FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. 2 de dezembro, apartamento


Fic: Até as últimas consequências - FIC DE AMIGO SECRETO 2008


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Oi gente!! Tudo bem? Caraca... eu fiquei muito tempo sem dar as caras decentemente por aqui né? Você vão pensar que eu abandonei vocês. Mas não é verdade. É que tá tudo tão complicado.

A prova de que não esqueci de vocês é que tô atualizando a fic!!! hahaha

Mais dois capitulos! Espero que gostem...
Só faltam mais dois ... mas eu tô muito triste com vocês.
Poxa... eu esperava mais comentários. Ah, gente... comenta vai... hahaha

eu atualizo mais rápido se comentarem! hahaha

Boa leitura! Adoro vocês!



--------------------------------------------------------------------------------------------



22:15, quarta-feira, 2 de dezembro, apartamento

Haviam se passado apenas três dias após o episódio da praia e eles ainda remoíam aquele momento em suas cabeças. Havia milhares de possíveis interpretações daquela situação, principalmente porque Hermione havia feito declarações claras de seus sentimentos por Draco, naquela noite. Quando retornaram para o apartamento já era dia e fora inevitável não enfrentar a fúria e as intrigas de Harry. Eles tinham acreditado que haviam conseguido contornar aqueles fatos, mas as suspeitas de Harry eram muitas e o moreno não se perdoaria se não fosse adiante em suas investigações.

Naquela manhã de sexta-feira, Hermione acordou realmente indisposta, parecia ter sido pega de surpresa por uma das terríveis gripes daquela época de ano. Draco, por sua vez, costumava ter as manhãs livres, e sempre as passava vagando solitário pelo apartamento. Naquele dia não fora diferente, mas dessa vez ele tinha uma companhia feminina agradável e que valeria a pena. Mas tudo o que ele menos esperava era que ela estivesse indisposta até mesmo para as relações sexuais.

Estavam sobre a cama de Draco, havia uma imensa papelada que não sabiam mais se eram do trabalho de Hermione ou da Ordem. Draco estava deitado e repousava os braços embaixo de sua cabeça, tragando mais um de seus cigarros como uma verdadeira chaminé. Hermione havia conseguido se livrar daquele vicio que parecia estar dominando-a ultimamente, e estava sentada sobre a cama apoiada contra a cabeceira da mesma, ainda vestia seu pijama, assim como Draco.

Entre algumas tragadas e algumas leituras Draco podia escutar um ruído irritante acima de sua cabeça, e sabia que era Hermione quem o estava provocando.

- O que você está fazendo? – perguntou a ela, tomando impulso com os cotovelos para que pudesse se sentar sobre a cama, também.

- Tomando uma decisão. – Hermione respondeu, continuando com seu ruído de algo deslizando sobre uma superfície lisa.

Assim que Draco se sentou sobre a cama, foi capaz de visualizar o que exatamente ela estava fazendo. Com a ponta de um de seus simples grampos de cabelo, Hermione modelava um desenho sobre a madeira da cama que pertencia ao louro. Era algo que lembrava o desenho que ele próprio havia modelado sobre a areia da praia, três dias antes.

- O que é isso? – Draco indagou a ela, seu cenho franzido e extremamente curioso por uma resposta.

- Sou tão péssima desenhista assim, Draco? – esboçou uma expressão fingida de decepção, terminando seu desenho com um coração quase perfeito em torno de suas iniciais entrelaçadas.

- Por que está fazendo isso, Granger?

Hermione suspirou pesadamente, por alguma razão ele havia conseguido desfazer toda a magia daquele momento.

- Eu estava pensando... – iniciou, fitando apenas seu desenho e nada mais. - E se os indícios de que aconteceu algo entre a gente permanecessem?

Draco engoliu em seco com aquele tipo de pergunta, suas suspeitas de que ela o amava e desejava ficar com ele estavam confirmadas, mas não sabia exatamente o que ela queria dizer com aquilo.

- Aonde quer chegar com isso, Hermione?

- Eu quero que nossos nomes permaneçam gravados aqui pra sempre... – disse a ele, sorrindo fracamente e fitando-o nos olhos, compenetradamente. - Longe das marés cheias. Você consegue entender o que eu estou tentando dizer a você?

Aquelas palavras impactaram mais fortes do que Draco imaginava. Então era de sentimentos que ela estava falando?

- Você está... – Draco tentou dizer-lhe, sendo interrompido rapidamente por ela.

- Sim, eu estou falando sério.

Permaneceram em silêncio, apenas fitando-se da forma surpresa como estavam, ou como apenas Draco estava, na verdade. Sentiu que talvez explodisse de felicidade ouvindo-a dizer aquilo. Por alguma razão, ele estava contente sabendo que ela sentia algo verdadeiro por ele, que não era apenas atração. E, com isso, chegou a acreditar que suas idéias de que não fossem dar certo juntos era absurda, sabia que juntos era apenas a forma como eles desejavam permanecer.

- Eu te amo, Hermione. – deixou escapar sem que se desse conta da intensidade de suas palavras. - E só agora eu percebi isso.

Articulou sorrindo largo a ela. Mal podia acreditar que havia mesmo sido capaz de uma declaração daquelas, mas as palavras eram sinceras e haviam partido diretamente dele. Nada poderia estar sendo mais perfeito, estava tudo começando a se encaixar para eles. Amavam-se, e isto era uma verdade incontestável agora. Hermione retribuiu ao sorriso e abraçou-o forte, beijando-lhe os lábios demoradamente, sentia-se transbordante de satisfação.
O que eles não contavam era com uma presença inesperada. Através da fresta da porta daquele quarto, Harry assistia a cena que se realizava sobre a cama, em que estavam ambos visivelmente felizes, ele só não saberia precisar se era pela troca de beijos e carícias ou se havia uma razão maior.

*Continua

--------------------------------------------------------------------------------------------


N/A> E ai... que tal? Tem mais... eu não ia parar por aqui né! hahaha
Gente... vamo comentando... façam a alegria desta pobre autora! hahaha

bjus

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.