FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Descobertas II


Fic: Revendo Conceitos -Dramione - Long Concluída


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

DESCOBERTAS II


- RONALD – gritou Hermione - O QUE SIGNIFICA ISSO? - Grossas lágrimas começaram a descer pelo rosto da Castanha que tremia compulsivamente.

- Mi? – Rony olhou para Hermione, completamente vermelho. Empurrou a menina a que estava abraçado, levantou suas calças e correu na direção da Hermione.

Hermione, por sua vez, ao ver seu namorado vir em sua direção, correu em direção à porta. Ao passar por Draco disse em voz baixa:
- Não o deixe vir atrás de mim, por favor.

Ron já estava próximo aos dois quando foi parado por Draco.

- Você não vai atrás da Granger, Weasley!

- O quê? – perguntou Ron indignado – Quem é você para me dizer o que devo ou não devo fazer em relação à minha namorada? Sai da minha frente!

- Sua namorada? – gargalhou Draco – Há essa hora ela deve estar vomitando em algum lugar. Você não percebeu que ela está com nojo de você? Também pudera – disse Draco com desdém – restos do Potter, Weasley? Eu também estou completamente enojado.

Ron se preparou para dar um soco em Draco, mas o loiro foi mais rápido. Com um feitiço estuporou o ruivo. Olhou com nojo para a cara da Chang que assistia impassível a toda cena.

- Vocês dois se merecem. – Disse Draco com cara de nojo e correu na tentativa de encontrar Hermione.

*****


Draco saiu correndo logo após sair da sala onde estavam Rony e Cho. Tinha esperanças de encontrar a Castanha antes que ela alcançasse o salão comunal dos monitores. Queria levá-la para algum lugar onde pudessem ter privacidade e Ron não os incomodasse.

- Ei Granger – chamou Draco – Me espere!

Ao perceber que estava sendo seguida, Hermione aumentou o ritmo de sua corrida. Não ouviu quando o rapaz loiro a chamou. Draco não viu alternativa a não ser correr atrás da menina. Quando chegou perto dela pôs as mãos em seu ombro.

- Me larga! – gritou Hermione – Não quero falar com você. – A menina Castanha tinha tantas lágrimas em seus olhos que não pôde perceber que quem havia segurado seu ombro não havia sido Rony e sim Draco.

-Ei Granger - Draco puxou a menina, Hermione ao perceber que não era Rony, o abraçou. – Sou eu, Malfoy.

Hermione levantou a cabeça e olhou para o rapaz loiro.

- Ahhh Malfoy!!! – Hermione voltou abraçá-lo, dessa vez com mais força.

Draco retribuiu o abraço, acariciando de leve os longos cabelos castanhos de Hermione. O cabelo da Castanha exalava um cheiro bom e Draco se segurou para não cheirá-los.

- Venha Granger. – Draco puxou Hermione para uma sala vazia – Você precisa se acalmar.

O loiro sentou a menina na cadeira mais próxima e transfigurou um copo com água. Hermione tremia, e pela primeira vez em sua vida, Draco se arrependeu de algo que fizera.
- Ei – disse Draco baixinho – beba essa água. Você precisa se acalmar.
- Porque você fez isso? – perguntou Hermione de repente. Draco se espantou.
- Fiz isso? – perguntou tentando disfarçar seu espanto. Era impossível que a Castanha houvesse descoberto o que ele tinha feito. - Isso o quê?
- Malfoy – disse Hermione triste enquanto apertava ambas as mãos – Não me trate como essas menininhas burrinhas e bobinhas que conhece! – A Castanha levantou o rosto e olhou nos olhos do rapaz. – Você sabe que eu não sou uma delas, não sabe?

Draco apenas acenou afirmativamente com cabeça.

Um silêncio constrangedor pairou entre os dois jovens. Silêncio que era apenas cortado pelos soluços de Hermione.

- Então Malfoy – perguntou Hermione chorando – Vai me dizer ou não?

- Porque você acha que eu tive alguma coisa a ver com o que aconteceu hoje? – perguntou Draco ainda sem entender porque a Castanha lhe perguntava aquilo.

- Quando eu entrei naquela sala, eu soube exatamente que você me levou até lá. – Hermione levantou o rosto, seus olhos estavam inchados – Mas por que Malfoy?

- Eu não achava justo o que pobretão fazia com você. – respondeu Draco.

- Foi realmente por mim ou para dar um troco no Ronald pela forma como ele tem se comportado com você?

- Ele te traía Granger – Draco respondeu na defensiva – Não achei justo que ele ficasse te enganando.

Hermione aumentou o choro e Draco por um tempo ficou sem saber o que fazer. Após algum tempo a Castanha se controlou.

- Tive medo de que tivesse feito isso apenas para se vingar do Ronald. – Hermione suspirou – Mas eu acredito em sua mudança. Não me causaria dor apenas por um capricho.

- Já está mais calma? – Draco perguntou acariciando o rosto da menina.
- Mais ou menos... – disse Hermione limpando as lágrimas com as costas das mãos – Ainda não consigo acreditar no que eu vi.

*****


Gina e Harry estavam praticamente deitados no sofá existente no quarto da Hermione. O moreno estava com a mão por dentro da blusa de Gina a beijando quando Rony entrou abruptamente no quarto.

- Cadê a Hermione? – disse o ruivo sem ao menos perceber o que se passava pelo quarto. Harry e Gina se recompuseram imediatamente.

- Ainda não chegou, Ron! – disse Gina completamente vermelha – Ela saiu com o Malfoy para fazer a monitoria no castelo.

- Aquele filho da puta! – xingou Ron – Eu mato aquele desgraçado.

- Nossa Ron, – perguntou Gina assustada – o que houve?

- Nada – respondeu o ruivo. Ron estava tão vermelho quanto seus cabelos. Passou a mão por eles, os desalinhando – Então ela não voltou até agora?

- Não – respondeu Gina – Ron, você está me assustando. Aconteceu algo?

Ron mais uma vez negou. Com um movimento rápido de olhos chamou Harry para um lugar reservado do quarto.

- Ei – brigou Gina – O que vocês estão conversando aí?

- Nada Gina – respondeu Rony bravo puxando Harry para mais longe da menina que bufava. Ron rapidamente começou a passar para o cunhado e amigo tudo o que havia acontecido na sala de aula.

- VOCÊ O QUÊ? – gritou Harry – Você tá maluco Rony?

- Shhhhhiiiiiiiiiiii fala baixo! – disse o ruivo apontando a irmã com a cabeça.

- Harry Thiago Potter, eu quero saber agora o que está acontecendo. – ordenou Gina – E não adianta olhar desse jeito para ele Ronald. Eu quero saber e agora. – mesmo a situação sendo extremamente tensa, Harry quase riu da forma que a namorada falava. Gina era muito parecida com sua mãe e nos momentos de raiva essa característica se exarcebava. – Qual dos dois vai me contar?

*****


- Já está mais calma? – Draco perguntou acariciando o rosto da menina.

- Mais ou menos... – disse Hermione limpando as lágrimas com as costas das mãos – Ainda não consigo acreditar no que eu vi.

- Aquele pobretão é mesmo um idiota. Como pôde fazer isso com você? - Draco ainda acariciava o rosto da menina - Mesmo depois de saber de tudo o que você passou com seus pais.

Hermione ainda chorava baixinho quando se sentiu abraçada e um perfume amadeirado invadiu suas narinas. Seu coração começou bater acelerado. Enquanto abraçava, Draco afagava carinhosamente os cachos castanhos de Hermione. Carinhosamente Draco levantou o rosto da Castanha para limpar as lágrimas que corriam abundantemente, mas ao olhar um pouco mais detidamente para a Castanha, uma vontade louca de beijá-la se apoderou do rapaz e lentamente ele foi aproximando o seu rosto do dela. Hermione frente à aproximação apenas fechou os olhos e se deixou levar pelo momento. O primeiro beijo foi leve, quase um teste para ver se os dois rostos se encaixavam.
O segundo beijo foi avassalador: Draco diminuiu a mínima distância existente entre ele e a garota. Hermione por sua vez agarrou a nuca do rapaz, esquecendo-se quem ambos eram.
- Malfoy! - Hermione soltou tão de repente do beijo que Draco ainda permaneceu por um tempo de olhos fechados. - Não podemos fazer isso. É errado!
- Errado foi o que o pobretão te fez, Hermione! – disse Draco segurando nos braços da garota. Ambos se assustaram ao ouvir o primeiro nome da Castanha saindo da boca de Draco.

Ficaram durante um tempo apenas se olhando em um silêncio constrangedor.

- Eu preciso ir. Preciso voltar para o meu quarto.

- Tem certeza? Você vai querer ver a cara daquele idiota? – Draco apontou para a porta. – Tenho certeza que não.

- Eu preciso voltar. - disse Hermione nervosa de cabeça baixa. A castanha estava envergonhada por ter perdido o controle e correspondido ao beijo de Draco. - Gina e Harry devem estar preocupados comigo.

- Então eu vou com você. Eu te levo até o seu quarto. - Disse Draco indo em direção à porta.

- NÃO! - gritou Hermione - Acho melhor você não ir. O Rony deve estar com muita raiva de você. Ele deve estar por lá. Vocês vão acabar brigando. - Hermione se posicionou na frente do Draco.

- Ele que venha. Não vejo a hora de quebrar a cara daquela cenoura ambulante!

- Pára Malfoy! - gritou mais uma vez Hermione - Por que você tem que falar essas coisas? Porque você tem sempre que provocar? Porque você não o deixa em paz?

- E porque você está o defendendo? - perguntou Draco ofendido – Ele te sacaneou! Ou você já esqueceu? – Draco perguntou com raiva. Sentia raiva de si por tudo o que estava sentindo e sentia raiva de Hermione por fazê-lo sentir aquelas sensações e nem ao menos perceber.

- E se eu estiver esquecido? – disse apontado o dedo na cara de Draco – O que você tem haver com isso? – Hermione também sentia raiva pelas sensações novas que não conseguia descrever desde que Draco a beijou. Decidiu que afastaria Draco de si. – Ele é meu namorado! Eu o amo. E vou defendê-lo sempre. – disse Hermione cruzando os braços.

- Como é que é? Foi isso mesmo que eu ouvi? – perguntou Draco sarcástico – Então o filho da puta daquele pobretão te trai, com um das maiores vagabundas de Hogwarts e você me diz que o ama. - Draco deu uma risada seca – Não entendo!

- Você não consegue entender porque nunca amou ninguém Malfoy!

- Não diga sobre o que não sabe Granger - Draco respondeu. E sem esperar resposta da garota a puxou para mais um beijo.

Hermione tentou se desvencilhar no início, mas ao sentir a língua quente de Draco sobre a sua língua, se desarmou e se entregou àquele beijo. Não se sabe quanto tempo ficaram ali. Apenas se separaram quando nenhum dos dois conseguiu mais respirar.

- O que você pensa que está fazendo? – perguntou Hermione baixinho encostando a cabeça no peito de Draco.

- Te provando que você nem sempre é uma sabe tudo! – disse Draco carinhoso enquanto acariciava os cabelos de Hermione.

- O que você está querendo dizer com isso? – perguntou Hermione não querendo ouvir a resposta.

- Eu quero ficar com você Hermione. - Draco levantou a cabeça de Hermione para que ela pudesse olhar em seus olhos – Eu... Eu... estou gostando muito de você.

- Não, Draco – Hermione balançava a cabeça negativamente – Você está confundindo as coisas. Você esqueceu quem somos?

- Não Hermione, mas eu ac...

- Pára Draco. – Hermione pôs a sua mão no peito de Draco. – É muita coisa na minha cabeça. Desculpa, mas eu não posso lidar com isso agora.

E sem dizer mais nada a Castanha saiu correndo em direção ao seu quarto de monitora chefe. Draco ainda tentou ir atrás, mas sem muito êxito, se não soubesse que era impossível de fazê-lo na escola, acharia que a Castanha havia aparatado.

*****


- COMO VOCÊ TEVE CORAGEM DE FAZER ISSO COM A HERMIONE, RONALD???? – Gina gritava com Rony quando Hermione entrou no quarto. – Eu vou agora procurar por ela, coitada da minha amiga.

- Não precisa Gina! – disse Hermione calmamente – Já estou aqui. Obrigada por se preocupar comigo.

- Mi, precisamos conversar – começou Rony.- Eu posso te...

- Eu não tenho nada para falar com você Ronald – respondeu Hermione bem séria – Pelo menos não hoje. Saia do meu quarto, por favor!

- Mas Mi...

- Eu já disse – Hermione virou de costas, não queria que o ruivo a visse chorando – Não quero falar com você. Na verdade eu não quero olhar pra você. Saia do meu quarto. - Hermione olhou para os lados à procura de Harry, ao cruzarem os olhos, Harry entendeu o que a amiga queria.

- Vem Rony. – disse Harry segurando no braço do amigo – A Mione precisa descansar. Amanhã, se for possível, vocês conversam.

Harry e Rony se dirigiram à saída do quarto que dava para a torre de Grifinória. Antes de sair, Rony ainda olhou para a Hermione, que virou o rosto. Quando teve a certeza de que Rony estava fora de seu quarto, Hermione abraçou Gina e voltou a chorar.

- Ai Gi. Ainda não acredito que o Rony fez isso comigo.

- Eu estou com vontade de matar aquele desgraçado! – disse Gina com raiva – Amanhã mesmo eu vou mandar uma carta para minha mãe dizendo que ele aprontou.

Hermione se permitiu sorrir.

- Obrigada Gi, mas acho que não precisa envolver sua mãe nisso.

- Ai eu estou com tanto ódio do Rony, Mione! Como ele ousou fazer isso com você? – disse Gina enquanto acariciava os cabelos de sua amiga que já estava deitada em seu colo. - E aquela vagabunda da Cho? Ainda acha que meus ciúmes eram infundados? Mas amanhã mesmo ela vai se ver comigo.

- Ei Gina, calma! – disse Hermione sorrindo – Obrigada, por se importar tanto comigo. Obrigada mesmo. Vou tomar um banho – disse a Castanha se levantando – Você vai ficar por aqui?

- Claro. Vai lá. Você precisa relaxar.

Hermione deu um beijo na bochecha da amiga e seguiu para o banheiro. Lá preparou sua banheira, tomaria um banho relaxante e longo e por hora não pensaria em nenhum de seus problemas.

*****


- Caramba! – disse Blás assim que Draco entrou na sala. – Que demora! E aí?
Draco olhou para Blás, este se assustou porque ao invés de um sorriso vitorioso, Draco exibia um olhar pensativo.

- O que aconteceu cara? – Blás perguntou preocupado, levando seu amigo para um lugar reservado – Que cara é essa Draco?

- Nada

- Como nada? Conseguiu fazer com que a Granger flagrasse o pobretão?

- Sim

- E aí? – Perguntou Blás excitado – Como foi?

- Ela ficou triste... – disse Draco pesaroso – Muito triste.

- E você a consolou, é claro! – respondeu Blás de forma safada.

- Como é que é? – perguntou Draco assustado – O que vocês está querendo dizer com isso Blaise?

- Draco, Draco, não sou nenhuma criança. É evidente que você está muito interessado na Granger. Eu diria mais. Mas acredito que ainda não está pronto para ouvir.

- Fala – disse Draco entre os dentes.

Antes de falar, Blás deu uma olhada de lado pra o amigo e uma risada sarcástica:
- Acho que, de alguma forma, você se apaixonou pela Granger.

Blás esperava qualquer reação de Draco, menos a que ele teve. O rapaz loiro deu um suspiro de resignação e se jogou no sofá, logo enterrando o rosto em suas mãos.

- Péra lá – disse Blás – Não me diga que eu estou certo! – Blaise soltou uma gargalhada – Você se apaixonou! E logo por quem!

- Ahh, por favor, Blás! Vê se não me enche! Não estou com humor para suas brincadeiras e frases sem graça.

- Desculpa cara. Quer contar o que aconteceu?

Draco então passou a narrar tudo o que tinha acontecido inclusive o beijo entre ele e Hermione. Blaise ouviu tudo calado sem se manifestar ou sorrir sarcástico.

- Então ela saiu correndo... – finalizou Draco arrasado

- Não é para menos não é? Imagina... Draco Malfoy se declarando e beijando Hermione Granger. Eu também sairia correndo se estivesse lá. - Blás riu de sua própria piada. Parou ao ver que o amigo continuava sério. – E aí o que vai fazer?

- Sei lá.

- Por que não manda um pergaminho marcando para conversarem?

Draco ficou pensativo durante alguns instantes. Sorriu. Levantou e foi até uma mesa próxima e pegou um pergaminho, a pena e o tinteiro.

*****


Gina estava deitada na cama de Hermione quando ouviu algo bater na janela, logo viu que era uma coruja.

- Que audácia do Ron mandar uma coruja para Mione. – Gina estendeu a mão e pegou o pergaminho. – Não conheço essa coruja. De quem será? Mi – gritou Gina – o idiota do meu irmão te mandou um pergaminho. Posso ler o que esse idiota quer?

- Claro Gi. E dependendo do conteúdo, jogue fora, por favor. Já estou saindo.

Gina riu do comentário de sua amiga e começou a abrir o pergaminho. Logo sua expressão mudou e do riso passou para o total espanto.


Hermione,
Em primeiro lugar: aquela cenoura ambulante teve a ousadia de lhe importunar? Em segundo, desculpe-me se eu te assustei com meu jeito ímpeto. É o meu jeito Malfoy de ser. Tudo o que eu disse foi sincero, mas entendo sua posição. Sei o quanto esse momento está sendo difícil e confuso para você, mas eu quero muito falar com você.
Se precisar de alguém para conversar, conte comigo.

D.M




N/B: OLHA A BETA AQUI MINHA GENTE! (me senti um puxador de escola de samba agora u.ú)

Depois de ameaçar, bater, surrar, azarar, eis que Maris terminou o capítulo! Palmas pra autora *pausa pra palmas* Ok, chega de palmas.

Preciso admitir que estou bege! Me apaixonei pelo Blás ok?! Portanto, vc leitora que pensa ter esperança, DESISTA, o bofe é meu! Ui que biba! HAUAHUAHAUAHAU

Ignorem completamente minhas palhaçadas e foquem-se apenas nos comentários ok?! Maris e eu vamos adorar saber ver seus recadinhos *-*

E convenhamos que a autora merece. Ela se matou durante a semana escrevendo. Sejam legais e dêem um oi pra ela =P

Vou indo nessa!

XoXo,

Mily.

N/A: *Autora corre e se esconde atrás da beta por conta das azarações que possa receber por terminar o cap. nesse ponto *.
Brincadeiras à parte, quero em primeiro lugar pedir desculpas pelo tempo que fiquei sem postar. Como a maioria de vocês já sabem, eu estava participando de um amigo oculto que me tomou um grande tempo. E depois a criatividade pareceu ter tirado férias, afinal nem ela é de ferro. Ela voltou e consegui terminar o capítulo e pasmem, já estou escrevendo o próximo. Quero agradecer a Mily que toda vez que me puxava no MSN já perguntava pelo capítulo e à Artemis por toda ajuda. Mas de qualquer forma, a próxima a ser atualizada é Destinos Opostos.
Quero agradecer a Mily que toda vez que me puxava no MSN já perguntava pelo capítulo e à Artemis por toda ajuda. Bem agora resposta aos comments de vcs...
Claudiomir : É...acho que a Cortadora ficou bem...chateada com o Ron. É que o gênero não permite sabe? Não dá para eu fazer com ele aquelas coisas que acontecem em Apollyon. Mas ele ainda vai se ferrar (pelo menos eu espero) aqui. E ahhh você ainda quer saber quem é o pai do Draco??? Eu não te contei ainda?? Calma...em alguns capítulos logo saberá...Eu tbm tenho gostado da amizade entre o Draco e Blás, eu acredito que pode ter amizade naquele antro de cobras, aliás você também acha, pois em Renascido eles são super amigos...
Hellen : Bem Hellen, finalmente a Hermione descobriu...Ufa...Até eu fiquei mais aliviada. E Draco já caiu matando em cima...Agora vamos ver o que a Hermione decide da vida...Que bom que gostou das prévias e que goste de Destinos Opostos.Tem sugestão para os castigos do Ron?
Isa Malfoy : Você gostou da forma pela qual a Hermione descobriu??? Foi meio sofrida não é? Realmente a Hermione sacou que tinha um dedinho do Draco ali. Mas eles ainda não conversaram sobre o que ele fez, e aí talvez você tenha razão. O Harry descobriu, mas não é nesse capítulo ainda que ele solta os cachorros em cima do Ron. Eu gostaria de uma sugestão do que o Harry tem que fazer com Ron. E ahh, desculpa a demora.
(-( Duda Pirini)-) : Leitora nova!!!! Seja bem vinda!!! Que bom que está gostando da fic. Espero que tenha gostado desse capítulo aqui.
Ju Fernandes: Xuxu, finalmente postei o cap. Tá aqui...Espero que grite mais kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Nossa achou o cap. 10 o melhor???E esse aqui? O que achou?
Lady L.L: Gostou da descoberta da Mione??? É ! Finalmente ela descobriu, já estava passando da hora. Bem, o capítulo demorou um pouco. Você me perdoa?
Mione03: Baby, cap. novo. Demorou um pouco, mas tá aqui. Espero que tenha gostado desse aqui também. O Draco é muito fofo apaixonado não é?
Artemis Granger: Foi realmente bem triste a cena da descoberta NE? Fiquei com o coração apertadinho, mas precisava acontecer. Que bom que gostou do cap. 10 e obrigada pela imensa ajuda no cap. 11.
Saroccas: Você ainda está curiosa para saber quem é o pai do Draco?? Em breve vocês, que ainda não sabem, saberão...
Deh Malfoy: Querida, ainda estou passada com o que aconteceu com seu cadastro...Imagino como deve estar se sentindo...
Nath Black Malfoy: Ei querida!! Quem você acha que é o pai do Draco. Pode falar! Que bom que gostou do capitulo. Espero que tenha gostado desse aqui também.
Nessa Granger Malfoy: Que bom que está gostando da fic. O Draco já está consolando-a.
Lígia: Ai que bom que gostou do cap. 10 Lígia. Espero que goste desse cap. também querida. E agora pára com essa coisa de sentir pena de Pansy. Ela não merece...Em relação à sua sugestão, quem sabe no próximo jogo entre sonserina e grifinória???
Mandy Fletcher: Xuxu…você mudou de nome e só avisou agora???Quando eu vi uma Mandy Fletcher, eu pensei que fosse leitora nova..E aí o que achou desse capítulo hein? Gostou? Olha o cap. novo...Demorou mas chegou...
Josy Chocolate: É Josy, a minha beta é realmente uma piada.kkkkkkkk Eu sempre me acabo de rir dos n/b que ela põe. Fora que ela se põe na minha frente quando algum leitor resolve lançar um crucius pra cima de mim. O cap. demorou mas chegou, viu?
Serena : Eis o cap. xuxu. Nossa, como estão revoltados com o Ron...E aí alguma sugestão???


Beijos a todos e até o próximo cap. , que aliás já está em produção.

beijos










Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Vênnice em 15/04/2013

Ai Maris! Por onde começar? 

Eu não sou de sentir raiva do Ron, eu o adoro, mas, que ódio que estou dele. Como pode fazer isso com a Mione?

E o Draco APAIXONADO? Tão fofo...

Adorei esse trecho:  Sentia raiva de si por tudo o que estava sentindo e sentia raiva de Hermione por fazê-lo sentir aquelas sensações e nem ao menos perceber.

Perfeito! Como sempre, amei. Sou fã da sua escrita flor! Bjs 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.