FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

16. XVI - O Outro Lado


Fic: Análise Frontal


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

-----------------------------------------------------------




::N/A :: Tava louca pra publicar esse capítulo logo. Acabei brigando comigo mesma por que nunca dava tempo, ou não conseguia escrever outras partes. Tenham um pouco paciência agora na fic, por que a Estória vai ficar um pouco enrolada por enquanto, mais do que ela já está. Mesmo assim, espero que voces estejam gostando dela, tanto como eu que estou amando escreve-la. Agradecimentos a Sara Raquel, Naru, Julieta e Dotti.
Valeu mesmo ! Kisses para todos


-----------------------------------------------------



..:: O OUTRO LADO ::..

Capítulo XVI



-----------------------





Oras, por que eu tenho que ficar assim ?

Só por que Draco Malfoy me encostou numa parede e encostou seus lábios nos meus, durante alguns minutos com uma mão envolta de minha cintura ?

Só por que eu me sinto sem-graça quando vejo os olhos dele de pertinho e quando seu rosto está a milímetros de distância ?

Ah nãaao, o que estou dizendo !!

Droga, eu REALMENTE sou Patética mesmo.

Acabei não indo para a aula.

Peraí. Eu falei Draco Malfoy ?

Sim, falei...

Resolvi ficar no Dormitório.

Desse jeito eu ia ter um piripaque, ia mesmo.

Eu própria nego mais da metade de meus atos, tinha que descontar em algo.

Ou contar...

Não, eu não poderia falar isso a ninguém. Eu prom... Não, eu não prometi isso.

Isso com certeza deve ser sentimento de culpa.

Mas é sério: Esses encontros as escondidas e discussões vinham me deixando louca.

Eu abandonei essa idéia quando Any entrou no Dormitório, algo em torno de meia hora depois.

Ela estava inspirada, dizendo coisas como o cupido “esta no ar”.

Fiquei assustada com esse comentários.

- Ocorreu algo para você estar assim ? - perguntei desconfiada.

Não gostei muito da resposta.

Disse que “Siiiiiiiim”.

- Alguém quer que Harry e Krinski fiquem juntos !! Mandaram cartas f
ficticias para os dois, de maneira que eles se encontrassem mais. Porém... - ela ficou pensativa.

- Porém ?? - insisti.

- Ãhn, deixa quieto, você não vai querer saber, é bobagem.

Só agora ela se tocara que estava falando comigo.

Any, você começou, pode terminar - falei calmamente mesmo já sabendo o que ela falaria.

- São só boatos, eu vou tomar banho e...

- Any !

- Está bem - disse ela fechando um pouco a cara - não era para eu falar, Catherinne tinha me pedido isso ! O que deixa minha consciência leve é que de qualquer forma você saberia mesmo. Hoje ocorreu uma coisa estranha, umas azarações na sala de Troféus, e Krinski entrou lá. Poxa, se Fred e Jorge ainda estivessem aqui em Hogwarts, eu até diria que eles estariam se divertindo um pouco...

- É, na ultima visita nem deu tempo de vermos como estavam eles e a Loja - falei pensativa.

- Eu não gosto da Krinski desde do dia que ela soltou aqueles desaforos, mas achei tão romântico essas coisas de cartas - disse ela pensativa - ela tem um azar danado, acontecer isso ainda mais quando ia se encontrar com o Harry.

- É...

- A Professora Cristy é que ficou escandalizada. Krinski brigou com duas “amigas”. Você acredita que por causa delas, a escola toda ficou sabendo ? - perguntou ela indignada - Foi uma briga feia, um bocado de gente estava comentando isso.

Fingi estar com um ar intrigado também. Meu estômago tinha acabado de afundar.

Talvez não afundasse tanto se me lembrasse que eu estava presente quando Harry abriu aquela carta no Salão Comunal, e isso era ótimo.

Vi Malfoy fazer a carta, estava o.k.

Só que... Tava receando um pouco, quero dizer, comecei a agir de forma que não me admirasse se Harry batesse na porta do Dormitório para falar comigo dali há alguns minutos.

- Gina, por que você faltou na aula ?

- Gripada - respondi com simplicidade - não estava me sentindo bem, me deu uma tontura depois e pensei que seria melhor não ir.

- Nossa, e você estava legal até um pouco antes da aula né ?

Olhei para ela desconfiada, Any tinha uma expressão sincera de estranhamento, relaxei.

Pensei que estivesse sendo irônica comigo.

Percebi que eu é que me mantia se debatendo com tudo.

Fiquei mais alguns minutos sentada em silêncio enquanto olhava pela janela.

Me virei um pouco pro lado e vi que Any continuava no Dormitório.

Estranhei.

- Não vai se encontrar com o Teo hoje ?

- Não, ele esta com trabalho pra fazer - respondeu levemente despreocupada.

Guardei um livro rapidamente e comentei furtivamente:

- Any, não precisa evitar-me de contar coisas relacionadas a Krinski só por que eu e ela nos detestamos.

- Tudo bem, vou lembrar disso ! E mesmo que eu não gosto de deixar falar com você por bobagem, amiga - disse ela me dando aqueles abraços em que a pessoa parece estar hiper contente por você estar ali.

Era ficar feliz e ocorreu ao contrário: fiquei péssima.

Any confiava em mim, me chama de amiga, ou ainda, “melhor amiga” (como ocorria no Natal) e eu ? Eu ficava me remoendo se devia contar coisas que eu queria desabafar fazia um século.

Não era falta de confiança, era o jeito mesmo. Como ia falar ?

“Any, eu não contei antes por medo, não fique chateada” ?

Ela ia entender outra coisa.

- Eu tive muito estranha esses dias ? - perguntei sem jeito enquanto via ela colocar uma foto na gaveta de Kitty.

Kitty colecionava fotos de pequenas criaturas mágicas, poucos eram os que saibam desse hábito.

Com certeza, “pegaria mal” entre suas outras amigas, embora não visse problema algum.

Somente eu e Catherinne eram de famílias bruxas no dormitório, não que ligasse, é claro.

- Não, que isso Gininha. Uma pessoa só é estranha quando começa a perguntar aos outros se ela está estranha - respondeu ela contente.

- Ah, obrigada - disse rindo.

Ãnh... Er... talvez não iria me fazer mal algum admitir que queria falar com alguém, pelo menos só um pouquinho do que estava ocorrendo comigo.

Simples, eu tinha um jeito muito fácil de decidir, era só falar sem parar as opções bem baixinho para si mesma, quando eu não conseguir mais falar, a opção em que parei era a escolhida.




" Contar- Não Contar - Contar - Não Contar

- Contar - Não Contar - Contar - Não Contar - Con...

(Obs: Isso é muito Patético, eu sei)

...Não Contar - Contar - Não Contar - Con.. "






- Tá, vou ser sincera: você esteve misteriosa faz algum tempo. - comentou ela com semblante de seriedade.

: - Any, eu vou te contar algo importante.

- O.k.

Contar ou não contar, eis a questão ? (já li algo parecido em algum lugar, Eu juro!).

Tentei começar como uma pessoa decente faz. Ensaiei um pouco e depois é que resolvi falar sinceramente.

Ela também começou a ser mais clara comigo, disse que Catherinne vivia comentando que eu estava esquisita.

Tirando alguns comentários, Any era uma boa ouvinte.

Catherinne podia ser a mais madura do grupo, só que eu não estava com paciência para ouvir sermões vindos dela.

Ela murchou um pouco ao perceber que as cartas era um combinado. Animei-a dizendo que tive essa ídéia inspirada em Any Glaids.

A Parte mais complicada de explicar foi a aposta. Difícil dizer que eu não recusei por que meu orgulho falou mais alto na hora.

Durou em torno de uma hora, até ela começar a falar.

- Vocês azararam um ornamental ? aaah, agora ficou mais explicado !! Gina, esqueceu de explicar como você e Malfoy não tentaram matar um ao outro.

Olhei horrorizada pra ela.

Any não vai tentar me esganar ? Não mesmo ???

Na verdade, eu tinha “esquecido” de contar outro detalhe.

Sobre o beijo.

- Nós tentamos matar um ao outro, só não conseguimos.

Tentei xingar ele e não consegui, Any me interrompera com outras perguntas.

Ela só parecia um pouco espantada, nada mais.

Esquece tudo que disse, eu já descobri por que contei a Any: Era mesmo a única que não teria chiliques muito violentos de “Gina, como você pode?”.

- Eles não vão descobrir que foi você, aliás, nem passou pela minha cabeça essa idéia, só que fazer isso com o Malfoy... - ela falou sem jeito como se tivesse vendo uma conta em que dizia que um mais um é igual a três - ele é uma pessoa terrível, Gina ! Nem sei como você aguentou...

- Bem, deixa eu adivinhar o que você está pensando agora - começou eu - no mínimo deve ser algo como “ A Virginia Weasley é louca de fazer uma coisa dessas, Tsc tsc tsc” não é mesmo ?

- Não, estava pensando em “Hun.. Como o chocolate quente estava bom” e em “Será que ela não tem ainda um pouco da fórmula para tacarmos na Parkinson?” aliás tem ?

- Ai, Any eu desisto.

Ela com certeza era louca, e de pedra.

- Quem “desiste” sou eu ! Acho que o dormitório do 6° Período está em crise, A Íris e Kitty brigaram, Catherinne parece estar em extressismo agudo e agora você também !

- Oh Coitadinha da Any Glaids.

- Ah parou Gina ! Vamos dar uma volta para você esquecer um pouco isso e Ei ! O Plano deu certo, voce devia estar feliz, viu ?

No fundo eu não queria ter feito aquilo. Eu nem sei por que fiz.

Não respondi nada.

- A Catherinne está lá embaixo assim nós conversamos sobre outras coisas, melhor do que ficar aqui nesse quarto.

- Any eu não quero descer !

- Mas...

- Só por hoje !!! Vou ficar lendo, olha ! - mostrei um livro qualquer.

A Any mais tarde confessou que talvez tivesse sido melhor que eu não descesse mesmo, todo mundo já parecia saber e furtivamente ficavam comentando o caso pelos corredores.

E eu fiquei pensativa a tarde inteira.

Nem pra desabafar eu sou boa, tem algum erro mortal falar pra Any que Malfoy tinha me beijado ?

Pensando melhor, sim. A FRASE INTEIRA.

- Alooouuu, dá pra parar de ficar pescando ? - dizia Any pela milésima vez, nenhuma das garotas tinha voltado ainda.

Olhei muito intrigada para ela.

"Alouu" ???

"Pescando" ???

Ela tava falando a minha língua ?

Depois de uma breve explicação por parte de Any sobre estas palavras, coloquei um cachecol e desci as escadas.

Sem querer fui jantar um pouco mais tarde do que o meu habitual.

Encontrei Colin voltando para a Sala comunal sozinho (o que era meio estranho) e sem sua maquina fotográfica (Esse não é o Colin! ESSE NÃO É O COLIN!).

Havia um grupinho de Sonserinos do 6° Período saindo (são insuportáveis, tem que ver eles na aula de Poções !) e o Professor Flitwick que vinha á poucos passos atrás.

O mundo adora conspirar contra mim.

Krinski passou por mim quando eu entrava no salão, pela minha total perplexidade ela não falou nada.

Relembrei da conversa no Dormitório novamente.

Any prometeu não contar nada a ninguém. Perguntada sobre por que não tinha dito antes, respondi que achei que desistiria logo e só não desisti mesmo por causa do Malfoy (já sei por que fiz...).

Ela comentou pouco sobre o fato de ele ter ajudado no plano e disse que se sentiu meio culpada por causa daquelas crises de ciúmes pelo Teo.

Menos mal.

Tive mais leve naquele momento. Any me entenderia e me ajudaria no que fosse necessário.

Ou pelo menos achava assim ...

Talvez fossem os acontecimentos mesmo, fiquei com insônia aquele dia e fui dormir só de madrugada.





Olha Gina ! É dourado, algo dourado e é tão bonito !

Hun...

Na verdade isso esta me cegando.

Esfreguei um pouco os olhos, tivera olhando para a Janela e a luz do sol estava em meus olhos.

- Boooooom Diaaaaaaaaaaaa !!! - vi a sombra de alguém rodopiando dentro do quarto.

Ninguém respondeu.

Any deveria saber que era meio difícil responder ela, principalmente quando você acabou de acordar.

Me vesti, dei uma ultima olhada no espelho escutando ao fundo os resmungos de Kitty que não estava achando uma de suas meias.

- Aaaahhh Ginaaaa mas hoje o dia esta tão lindo !

- M-Mesmo ? - disse contendo um bocejo.

- Claaaaro. Teremos um grande dia pela frente.

- Você quer dizer longo, não é ? Dois tempos de Poções - comentou Catherinne furtivamente.

- Ai...

Havia algo pregado no quadro de avisos sobre a excursão ao Museu Bruxo.

Com certeza a Professora Cristy estaria organizando isso.

Eu não entendia, como era possível ? Depois daquele ataque a Hogsmeade não havia mais visitas ao Vilarejo.

Não descobriram os responsáveis (embora todos já soubessem do que se tratava) e o Ministério meses depois não se comentava mais o fato, haviam desaparatado na Hora H.

As Visitas cessaram por tempo indeterminado e sem aviso prévio mas mesmo que houvessem seria uma grande surpresa se tivesse alunos dispostos a ir.

Além disso tenho certeza absoluta que ficaria mais longe que Hogsmeade, será possível que lá fosse mais seguro ?

Esse pensamento era meio assustador.

Como iríamos para lá ?

- Meio estranho isso não ? - comentou Colin, assim, do nada.

Não me pergunte da onde ele veio por que eu própria não sei, parecia ter conjurado no ar.

Havia ainda bastante alunos no salão, não sei por que mas dessa vez eu queria entrar acompanhada (ta bem, eu sei o por quê mas vamos fingir que não sabia).

Sinistra estava conversando com Sibila, ambas na ponta da mesa dos Professores.

Olhei mais a esquerda e vi de relance a mesa da Sonserina.

Ele estava lá, ladeado pelos dois cabeças ocas de sempre, nem sinal da Parkinson, ele olhava para um ponto da mesa á direita que não consegui ver.

Kate Fylen estava á metros dali.

Tive meticulosamente o cuidado de me sentar de costas para a mesa da Sonserina.

Alguns alunos me cumprimentaram, e eu tentei ser agradável mesmo que tivesse com sono, olheiras e não sei quantas tarefas para fazer.

- Isso mesmo, finja que não aconteceu nada - falou Any baixinho como se soubesse o que eu tivesse pensando.

Me vi perguntando antes de pensar.

- Ele está olhando para cá ?

Tenho que aprender a pensar um pouco antes de sair perguntando coisas por aí.

- Hun... Não - respondeu - opa, ESPERA !

Tive vontade de esganá-la com minhas próprias mãos quando meia dúzia de Grifinórios olhou para ela, juro que não sou uma neurótica nervosa da vida é que Any PORQUE VOCÊ GRITOU ? VOCÊ NÃO SABE QUE SÓ PESSOAS LEVEMENTE DESCONTROLADAS GRITAM ? Não, esquece o que disse...

Ela emendou um assunto meio sem nexo o que não foi de todo o mal, noventa por cento dos assuntos do café da mãnha são sem nexo mesmo e murmurou baixinho depois.

- Está, agora.

GINA VOCÊ NÃO VAI SE VIRAR !

Hermione falava alguma coisa sobre reviravoltas recentes de Duendes e eu tentei prestar atenção nisso.

Mãnha péssima: perdi 70 pontos em Poções.

Entre um e outro intervalo das aulas, vi minha imagem refletida na vidraça da sala.

Por um instante a minha imagem ficou com olhos profundamente pretos de brilho opaco, uma espressão fria, e sombrancelhas muito arqueadas.

Aquilo só podia ser minha imaginação, não sera possível que aquela fosse eu.

Então a imagem do espelho gesticulou numa risada fria e disse: “Você é tola por ter deixado aquilo ocorrer ontem”

Eu respondi em desafio: “Foi só um beijo".

Aí ela continuou a minha frase: “Com o Malfoy. Quer apostar que ele está rindo de você agorinha mesmo ?”

E Me senti mal de novo.


----------------------------------------------------


"Enviado por uma coruja especial...."

..:: Angelina Michelle ::..

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.