FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

0. Prólogo


Fic: Kill Me Now


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Kill Me Now
Prólogo – por Cissa Ende.



Era tudo branco e por algum motivo eu não conseguia parar de correr. Eu sabia que havia alguém atrás de mim e que se eu parasse iria me alcançar. Então meus olhos abriram e eu me vi de volta a segurança do meu quarto, tudo não passara de um pesadelo.

O despertador dizia que ainda ia demorar mais uma hora para tocar, mas eu sabia que eu não podia correr o risco de dormi de novo. Minha vida nunca foi nenhum conto de terror e eu era uma garota normal, na medida do possível. Quer dizer se você parar pra pensar que eu tinha cabelos pegando fogo e duas esmeraldas no lugar de olhos.

Meu nome era Lily Evans e eu não passava de mais uma moradora da cidade mais pacata do mundo: Norwich, Condado de Norfolk ,Inglaterra, Reino Unido, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea, Universo e eu acho que só.

Meus dias eram normais tirando hoje, porque hoje seria o meu primeiro dia de aula no meu último ano na escola e então quando o ano acabasse eu poderia ir pra universidade finalmente. Isso mesmo, meu sonho sempre foi poder sair dessa cidade minúscula e ir pra Universidade viver minha própria vida.

É claro que eu vou ter que convencer papai primeiro que eu sou capaz de me virar sozinha. Enfiei-me debaixo do chuveiro, de roupa e tudo pra afastar as lembranças do pesadelo. A verdade é que eu venho tendo ele semanas a fio e todos os dias é a mesma coisa.

Mas justo hoje, era quase que jogo baixo do meu subconsciente. Como eu já disse esse era o meu primeiro dia de aula e eu queria estar no mínimo apresentável. Bem, eu não sou nenhuma beldade, mas eu tinha aquela beleza beirando quase ao exótico.

Eu também não sou a rainha da escola e a menina mais popular do mundo, mas eu sou bem podemos dizer querida. Quer dizer, todo mundo sabe quem é Lily Evans, todo mundo é amigo dela e eu aceito que ser meu amigo não é a coisa mais difícil do mundo. Eu não sou durona nem metida e na maior parte do tempo eu tento ser amável.

Fiquei quase uma hora no banho, esquecendo de tudo e me preparando. Eu sentia saudades dos meus amigos, principalmente da Marlene minha melhor amiga. Ela era aquele tipo de garota incrível que todos os garotos queriam olhar uma segunda vez, com cabelos castanhos sedosos caindo até quase a cintura e um corpo de tirar o fôlego ela era a garota mais decida e divertida que eu conhecia.

Eventualmente, Marlene era durona, o que era bom por que eu nunca conseguiria ser. Havia Dorcas e Emmeline também, minhas outras duas melhores amigas. Dorcas tinha grandes olhos azuis que a faziam parecer uma boneca e Emmeline era dona dos cabelos loiros mais bem cuidados da cidade.

Eu definitivamente não seria ninguém sem as minhas três melhores amigas porque eram sempre elas que me seguravam quando eu estava preste a cair. Remus e Edgar eram meus dois melhores amigos, Edgar era o namorado fofo de Emmeline e Remus era a eterna paixão de Dorcas.

Eu sequei o meu cabelo sem pressa, ele caindo com perfeição até pouco mais que o meu ombro e me maquiei nada mais do que lápis, rimel e uma camada de gloss em meus lábios. Eu era do tipo pratica e geralmente demorava muito menos pra me arrumar do que hoje, mas eu achei que me produzir um pouco mais valia a pena além do mais eu iria rever todas as pessoas de quem eu senti falta no verão.

Eu vesti a roupa que eu tinha separado ontem, as minhas calças vermelhas da cor do meu cabelo e a minha camiseta I Belive, I can Fly. Com toda certeza Marlene ia gosta de me ver com aquela camiseta afinal foi ela quem me deu.

Eu desci a escadas aos pulos enquanto calçava meu all star gritando com a minha mãe pra deixar bem claro que ela não precisava me levar na escola no meu primeiro dia de aula, eu definitivamente não tinha mais 6 anos. Eu peguei o cereal no armário da cozinha enquanto dava um beijo na bochecha da mamã.

- Cadê o papai? – Eu perguntei já sabendo a resposta enquanto enchia a tigela com leite.

Mamãe me deu um daqueles olhares dela cheios de significados quase como se pedindo desculpa por papai.

- Ele teve que sair mais cedo pra trabalhar hoje meu amor. – Ela me deu uma olhadela rápida pra ver a minha reação, continuando a falar. – Mas desejou boa sorte e pediu para eu te entregar isso.

Então eu vi na mão de mamãe a chave, e eu sabia o que era. Eu não acreditei e joguei os meus braços contra o pescoço dela não parando de falar e agradecer. Finalmente eu tinha meu próprio carro.

Eu terminei de correr apressada e dei um beijo de despedida na minha mãe. O que eu podia dizer sobre ela, minha mãe era a mulher mais incrível do mundo. Sophie Evans era dona dos olhos mais azuis do mundo e de cabelos tão ruivos quanto o meu. Minha mãe era uma mulher decida e esperta, capaz de fazer qualquer coisa por que ela amasse e eu sabia que quando fosse adulta eu queria ser que nem ela.

Estava lá o carro que eu namorara por todo verão, um jipe enorme tão vermelho quanto meu cabelo e minha calça. Cheio de personalidade e estilo, quando eu bati os olhos na primeira vez nele eu sabia que era pra mim.

O caminho até a escola foi rápido e eu pude sentir todos me olhando quando eu saí do jipe, meio pulando graças ao tamanho dele. Era um fato eu parecia um pouco menor do que eu já era, perto dele, mas eu ainda estava apaixonada pelo meu carro.

Fui andando em direção ao prédio principal da escola acenando e sorrindo para conhecidos quando eu senti o corpo de Lene indo de súbito contra o meu, preso a um forte abraço e logo Lin e Dorcs tinham se juntando ao abraço. Todas nós falávamos ao mesmo tempo tentando acabar com a saudade.

Foi então que eu o vi, um choque de reconhecimento passando por todo meu corpo. Nós tínhamos acabado de nos soltar do abraço e ele saiu do carro acompanhando de mais uma garota e um garoto. Eu perdi a minha voz e não pensei em mais nada a não ser em meus olhos encarando os dele.



N/A: Nada a declarar, a não ser agradecer a essas duas betas incríveis que me apóiam sempre e agradece os seus futuros comentários leitores queridos.
Cissa Gofy

N/B: ADOREI esse prólogo, cissa. Tipo assim, fiquei toda: “Own” e eu gosto da idéia de ser baseado em Twilight, já posso imaginar o James estilo Stupi Shiny Volvo Owner. *-* Falando em Twilight, dia de 19 está chegando. Õ/

Te amo, Cissa.
:* Nine Black

N/B: UUUUUUUHL, mais uma fic da Cissa! *-* Cunhaaaaaaaaaaads, de onde você tirou isso? O: FICOU MAAAAAARA! :b heiuheiueuiheiuheuihe. Só não demora a postar o Capítulo 1, como sempre. ú-ú Aaaaaaaai, quero o 1 JÁÁ! Beeijo, e COMEENTEM, gurias! :*
Lú Wells

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.