FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

31. Capitulo 31


Fic: Nós... Irmãos ?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________





Lily rapidamente chegou perto de James e Sirius então disse:

-Vamos dançar Sirius! – Ela não olhou para ninguém ao dizer isso.


Capítulo 31


Sirius trocou um olhar apreensivo com James, a ruiva estava praticamente soltando fumaça, porém James lhe lançou um olhar de encorajamento e um riso que dizia “Se ferrou! ela é toda sua cara!”, enquanto Sirius olhava para Lily esperando qualquer atitude explosiva da ruiva, e ela, vendo que Sirius não tinha reação nenhuma, disse:

-Vamos.. – ela estava irritada, isso é um fato, porém ela tentava não demonstrar, tudo isso inutilmente, ela estava vermelha até.

-Na verdade Lily, você é muito gulosa, deixa que eu danço com o Sirius aqui e vá lá se divertir com o Jay, logo logo o Vinicius vem aqui atrapalhar as coisas..anda. .vai lá guria! – disse Lucy sorrindo enquanto colocava as mãos no ombro de Sirius, ela havia acabado de chegar perto deles e tinha ouvido uma parte da conversa.

Sirius sorriu aliviado e Lily e James saíram para dançar, então Lucy se virou para o moreno e disse:

-Você nunca dançou comigo, na verdade, você nem fala comigo direito! – Ela não parecia acusar, era apenas como se demonstrasse que tinha percebido, e Sirius se sentiu mais idiota ainda, se até ela tinha visto, imagina os outros?

-Desculpe.

-Eu não te culpo, mas achei que você se sentiria mais a vontade depois do que aconteceu.- disse ela sorrindo amavelmente, era como se não tivesse sido constrangedor o suficiente, ele admirava o modo como ela tratava as coisas.

-E o que exatamente aconteceu? – perguntou Lene por trás de Sirius, o moreno gelou e então Lucy sorriu e disse:

-Ele não me deixou pisar no coco ontem, o que teria me melado inteira, pois, estava de rasteirinha, e a gente riu bastante com isso, mas achei que ele conseguiria rir comigo agora..mas acho que ele ainda está com ciúmes por eu ter ”roubado” a Lily e o Jay dele. – Ela falou aquilo com tanta convicção que Sirius vasculhou a mente tentando lembrar do ocorrido, até perceber que ela estava livrando ele de uma discussão sem motivos com a namorada, não valia a pena tentar explicar a Lene o que “aconteceu” se aquilo não fosse prejudicá-los por nada.

Lene sorriu com isso, ela tinha acreditado também, então eles continuaram conversando e Sirius se sentiu aliviado de ver que a namorada tinha voltado ao normal, era estranho o modo como ela estava agindo, ela sempre tinha sido carinhosa e agora Sirius a sentia escorregar por entre os dedos.

_________
Lily dançava com James, porém ela estava ausente e brava demais para estar normal, então, depois de observá-la bem e ver que ela nem piscava direito, ele decidiu perguntar:

-O que ,que aconteceu com a Lene? – Ele queria que a pergunta parecesse algo do tipo “fale apenas se quiser falar”, mas não conseguia ver como ela a tinha interpretado.

-Uma pequena discussão, nada demais! – Ela tentou sorrir animadora, porém ele percebeu que ela não estava bem e que não, ela não parecia querer falar.

-Aham.. mas porque a discussão? – É, ele não era fácil de se enrolar, pensou a ruiva enquanto decidia se dizia ou não a verdade.

-A Lene vem agindo estranha ultimamente, só isso. – Optou por uma meia verdade, ela não queria preocupar nem James muito menos Sirius com as neuras da amiga, ela achava que Lene logo logo voltaria ao normal.

-Okay, entendo que não quer falar. – Ele tentava deixar claro que não queria invadir a privacidade da ruiva, mas a verdade é que ela sempre o deixava meio desconcertado.

-Bem, é só que.. ah.. é besteira minha, deixa quieto. – Ela parecia melhor agora que estava sorrindo e ele gostou de ver que ela tinha apertado firme sua mão.

-Tudo bem mocinha! - Ela sorriu com o tom de voz dele, então ela decidiu relaxar um pouco e ficou brincando com o nariz dele, deixando suas bocas a centímetros, até que ele a beijou.
Era sempre diferente a cada beijo e a ruiva percebeu que não aproveitava ao máximo daquilo, ele tinha o poder de levá-la pra qualquer outro lugar quando a beijava e isso era... inexplicável, ninguém poderia descrever o quão maravilhosa aquela sensação era, até que o beijo foi tomando proporções incontroláveis.

-Uau! – exclamou ela sem ar quando eles se soltaram, ele sorria.. ela percebeu que geralmente ele era de poucas palavras, ele falava pelo sorriso, não era necessário muito mais que isso.
Se alguém perguntasse para a ruiva o que estava tocando naquele momento ela não poderia dizer, agora ela só ouvia o som de uma melodia única, algo que tocava alegre dentro de si.

-Vamos lá fora? – perguntou ela, e apesar de não fazer seu tipo, a única coisa que ela queria nesse momento era ficar em um beco escuro e vazio, só com ele, onde ela não precisaria se preocupar com o seu irmão ou qualquer outra pessoa.

Ele concordou com a cabeça, ela enlaçou suas mãos na dele e o seguiu até lá fora, então ela deitou a cabeça em seu ombro, eles estavam olhando as estrelas agora e os pensamentos da ruiva eram leves, despreocupados até.

-Você quer ir embora? – ele perguntou atencioso, ela sorriu e escondeu o rosto na blusa dele, de repente estava se sentindo a mais boba das pessoas.

-Eu não, porque eu iria querer? – Ela já conseguia ouvira letra da música que tocava dentro dela e tinha certeza que passaria pro papel quando chegasse em casa.

-Sei lá, você parece...não sei explicar, é uma mistura de alegria, sono e depressão, você é um poço sem fim. – Ele tirava a franja dos olhos da ruiva, ela piscava admirada.

-Realmente, se você tacar uma moedinha dentro de mim nunca vai ouvir ela caindo. – ela riu com aquilo, não sabia exatamente o que significava ser um poço sem fim.

-Provavelmente porque você vai gastá-la no meio do caminho..– disse ele sorrindo, então ela era gastadeira? , pensou a ruiva.

-Hei! Eu não sou gastadeira, sou bem pão dura na verdade. – Ela parecia tentar estar ofendida, mas ele percebeu que ela ria, então concordou:

-Verdade, se até beijos você economiza. – Ele passava seus lábios pelos dela enquanto dizia, aquilo era bom, muito bom, toda vez que ele fazia isso Lily tinha vontade de o morder.

-É que eu não fico beijando qualquer um em becos escuros. – disse ela finalmente dando uma leve mordidinha nele, de repente ela só pensava em beijá-lo.

-É realmente você não é do tipo que espalha seu amor por ai.. – Ele sorria enquanto a beijava, ela riu com o comentário e riu mais ainda por ter seu desejo atendido.

-Mas agora eu quero saber o que significa ser um poço sem fim. – perguntou ela curiosa, ele tinha percebido que ela queria perguntar alguma coisa.

-Significa que você é um mistério. – Ele tinha passado os braços por ela enquanto caminhavam, ela pareceu gostar disso.

-E o quão bom isso é? – Ela tentava não transparecer nervosismo na voz, apesar de que ser um mistério soasse bem, ela queria saber a dimensão do que seria.

-Muito bom, pessoas rasas são desinteressantes. – ele falava baixinho normalmente e ela tinha percebido isso só agora que não estava aos berros com ele, e sim, caminhando pela calçada calmamente, bem, não tão calmos assim.

-Eu sou interessante então.. – Ela parecia feliz com aquilo, era esse tipo de elogio que ela gostava de ouvir, mas queria que ele dissesse com todas as letras, ela não gostava de tentar adivinhar essas coisas, era melhor.

-Isso! – concordava ele enquanto ela o guiava para um beco escuro, ela sorriu com o pensamento. – Onde estamos indo?

-Para um beco escuro, vou espalhar meu amor por ai. – Ela sorria animada com a idéia, ele tinha confirmado e para ela, aquilo era dizer com todas as letras.

-Não era você que não se agarrava com qualquer um em becos escuros? – perguntou ele divertido, não querendo senti-la longe dele quando ela se soltou para puxá-lo.

-É, essa sou eu, mas você não é qualquer um. –dizendo isso ela encostou-se à parede e o puxou para um beijo, um longo beijo.

Ela estava com as mãos enlaçadas as dele, era muito boa aquela sensação, e de repente ela o queria mais perto, mais e mais perto, muito mais perto. A ruiva soltou a mão dele vagarosamente, então apertou seus pulsos e passou os braços em volta do pescoço dele, ela poderia sentir os braços dele a prendendo a parede como uma grade e ela sentiu-se protegida, mas queria as mãos dele junto a seu corpo e mesmo sem estar com frio ela se sentiu arrepiada.

-Ui! Ta frio Lily, quer minha blusa? – perguntou ele passando as mãos pelos braços dela, como se tentasse esquentá-los, a pele dela era macia.

-Ta calor. – Ta quente, muito quente, pensou ela enquanto sentia a jaqueta dele sendo posta ao redor de seu corpo. – Agora é você quem vai ficar com frio. – falou ela já tirando a blusa e preparando-se para devolvê-la, ele estava com uma camisa fina.

-A parede ta fria Lily, e eu realmente não estou com o menor frio. – disse ele colocando os braços em torno dela, não a deixando tirar a jaqueta, enquanto tentava beijar a ruía para não deixá-la protestar.

-Eu não vou mais precisar – retrucou ela enquanto encostava-o na parede e o beijava, era bom como estava antes, mas agora ela se sentia mais perto dele, já que simplesmente poderia se encostar nele e permanecer ali, para sempre.

-Você está arrepiada, por favor Lily, seja boazinha. – pediu ele enquanto passava as mãos pelos ombros dela, sentindo a pele da ruiva arrepiada, porém ela não se sentia com o menor frio.

-Nessa relação quem manda sou eu, e se eu digo que eu não estou com frio é porque eu não estou, ora! - disse ela autoritária, então continuou - E já que você está tão preocupado com o fato de eu estar com frio, porque não me abraça? Tava quentinho ai! – Ela passou os braços pela cintura dele enquanto ele tentava encontrar palavras pra persuadi-la, mas sabia que ela conseguia ser mais teimosa que ele.

-Autoritária.

-Hãn? – perguntou ela se soltando para olhá-lo, porém ela ignorou-a e continuou.

-Teimoooooooosa, meu deus, mais teimosa que uma mula, não, uma mula não, que uma paca e eu nem sei o que é uma paca, mas você consegue ser mais teimosa que uma paca.. ruivinha paca teimosa.

-Ai Deus, você já esta tendo alucinações por causa do frio! – Riu ela enquanto voltava a abraçá-lo.

-Mandona, muito mandona...

-Isso ai já é incluído no autoritarismo baby!

-Deixa eu continuar, por favor?

-Uii! Vai então! – brincou ela, ele agora parecia pensar sobre o que dizer e Lily se distraiu com a sua unha, que, por incrível que pareça, estava quebrando depois de muito sacrifício para deixá-la crescer.

-Narcisista! – acusou ele rindo após ver o modo como ela olhava para a unha e colocava atrás da orelha a franja que às vezes caía nos olhos ou como ela forçava as vista pra enxergar no escuro.

-Eu quebrei a minha unha. – Fato, sim, para ela aquilo era um fato, um incrivelmente irritante fato.

-Não parece, cadê o outro pedaço? – perguntou ele olhando para a unha da ruiva tentando ver onde exatamente ela tinha quebrado.

-Não tem outro pedaço.. essa porcaria, ai que ódio!

-Como assim? Você não quebrou?

-Ah, não sei como te explicar.. olha, vem aqui! – chamou ela, então ele se aproximou e ela passou a unha levemente pelo pescoço dele – Deu pra sentir? Tá áspera.

-Não, não senti nada. – disse o moreno, e ai a ruiva passou forte a unha pelo pescoço dele, que gemeu de algo que parecia dor e se encolheu inteiro. – Ui Lily!

-Viu agora?

-Não só vi como senti, ui.

-Hum, que menino sensível meu deus..– brincou ela antes de beijá-lo novamente – Você é manhoso..

-Você que me deixa assim, mas faz cinco minutos que você está diferente... – notou ele, que curioso, queria saber o por que.

-Sério? – perguntou ela intrigada, não estava se sentindo diferente há cinco minutos, bem, talvez sim, mas não seria algo nítido.

-Sei lá, acho que sim, você ta mais bonita..

-Que bonitinho! – brincou ela enquanto passava os dedos pelo queixo dele.

-Você continua arrepiada Lily, porque não aceita minha blusa? – Ele tinha acabado de perceber que ela estava arrepiada quando passou a mão pelo braço dela.

-Meu deus que pessoa teimosa.. tudo bem, tudo bem, eu aceito, satisfeito?

-Agora sim, ou você quer amanhecer gripada?

-E você? Quer?

-É diferente, eu tenho uma certa resistência quanto a isso, é que eu meio que me acostumei com o frio.

-Ah sim claro,o que te da o direito de passar frio?

-Você consegue ser pior que eu, mas, bem.. acho que eu tenho mais um casaco no carro, vamos lá buscar então ruiva teimosa? – perguntou ele segurando firme as mãos da ruiva.

-Só se você me der um beijo antes. – pediu ela beijando o moreno, então ela o mordeu delicadamente e o beijo foi se tornando cada vez mais e mais ousado, chegou um momento em que James já estava com todos os botões da camisa aberto e o cabelo de Lily estava todo bagunçado pelos afagos do moreno.

A ruiva beijava o pescoço do moreno quando eles ouviram gente conversando, em um segundo seu corpo inteiro estremeceu, e sem ter o que dizer, ela sussurrou desesperada.

-É o Vinicius!


______________________________
N/a Povo, eu sou uma autora desnaturada, mããs gentem do céu, eu estou amando (lindo não?) e eu estou sendo correspondida.. daí isso deixa a gente um pouco meio.. boba, aérea, besta né? Mãããs, eu estou tendo apoiooo e finalmente minha inspiration está voltando, e eu amei de paixão todos os comentário dizendo que não iam me abandonar e os enormes ATUALIZA também, tudo, tudo tudo tudo.. exatamente tudo o que vocês fizeram me ajudoou bastaante, e bem, esse cap. Aqui é dedicado a Jessy, que fez aniversário a um bom tempinho atrás, mas eu fiz pensando nela, apesar dele ter ficado um tanto quanto diferente do que era e fim de semana, se deus quiser, eu volto sem mais demoras, eu espero nunca mais precisar colocar avisos chatos na fic :DD e é isso povo lindo, eu amo vocês e até fim de semana que vem =]

N/b-Oie Gente...
Como a autora tah bobinha em??O.o..ela tah amando!!*.*...que fofo...*.*...
Por isso que esse cap fikou incrivelmente romântico e FOFO!!!
Aii eu AMEI esse cap...vcs num???o.O...
As coisas estão esquentando entre a Lily e oJames neh???...aiii eu soh quero ver se o Vinicius pegar eles dois no maior agarramento...vai ter churrasquinho de James ..O.o..aoskoaskoaksoakso...
Bem...AMEI o cap viu Vanessa...Veh se num demora para me mandar loginho o outro...O.o..:D...
Beijãooo!!!!
Lethicya Black






~

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.