FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. O convite para a festa


Fic: o garoto da janela ao lado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Acabei recebendo a carta de Hogwarts.Aquela coruja cinza era muito conhecida.A minha conclusão geral foi ótima.Tirei ótimo em tudo.Também isso era de esperar já que estudei para os NIEMs igual a uma cavala.
Na lista não havia nada de muito novo.Os livros quase os mesmos do ano passado, a diferença era o volume, dessa vez era o volume seis (Dã!É lógico eu estou no sexto ano).Mas a diferença animadora e fatal era que se pedia um traje de gala.Baile no ar, mas com quem eu iria?Eu prefira saber só em Hogwarts.
Minha mãe assim que soube que a carta de Hogwarts chegou foi comigo ao Beco Diagonal.Comprei todos os materiais necessários, até fui no Caldeirão Furado, mas não encontrei nem um conhecido.Aproveitei e comprei o presente de aniversário de Harry, um Estojo para a manutenção da Fribolt, um lançamento.Aposto que Harry ia gostar.Voltamos para casa.Organizei os livros e os ingredientes para as Poções.
-Hermione, – disse a minha mãe – sobre o seu vestido, vamos comprá-lo depois de amanhã.
Estava exausta.Fazer compras é uma coisa muito cansativa.Tomei um enorme sorvete e estou cheia.Mas o que mais me impressionou foi que muitas das lojas do Beco Diagonal fecharam.A guerra estava muito ruim lá fora e eu me preocupo com a fuinha.Que por sinal eu nem vi o Malfoy.
Com saudades eu não estou.Como será que ele se saiu nos exames, justo ele que odeia DCAT.Espero que realize o sonho de ser auror.Péra aí por que eu estou desejando coisas boas para a Barbie.Esse perfume dele me afeta até hoje.
Acordei no dia seguinte com bom humor.Não tenho a mínima idéia porque.Devo ter tido um bom sonho ou coisa gênero.Por causa desse bom humor repentino, me arrumei mais que o habitual.
Quando cheguei na cozinha para tomar o café, a minha mãe também estava feliz, mas ela ao contrário de mim, tinha um motivo.E esse motivo estava bem na mão dela, um envelope que tinha alguma coisa escrita.
-Mas que felicidade é essa mãe? – eu perguntei
-Recebemos um convite essa manhã.- disse meu pai com um sorrisinho.
-Um ótimo convite, que por sinal já aceitamos, por isso voamos antecipar a compra dos seus vestidos. – disse a minha mãe
-Como assim vestidos no plural.
-Leia você mesma – disse meu pai me dando o envelope.
Parecia um convite de casamento.No envelope estava escrito em letras o que eu diria bonitas e prateadas: Srta Granger e família.Na verdade eu não conhecia ninguém que estava casando.Gui e Fleur só se casariam no ano que vem.
Abri o convite e nele estava escrito:

Cara Srta Granger

A família Malfoy tem o enorme prazer de convidar a Srta e a sua família, para o baile de comemoração do aniversário de dezesseis anos do Sr. Draco Malfoy.Que irá se realizar no dia dezessete de Agosto desse mesmo ano, as vinte horas .Trajes de gala.

Esperamos a sua presença!


Enorme prazer de me convidar, tenho certeza que essa frase não saiu da boca do Malfoy.Aposto que esse convite foi só por muita educação da Sra .Malfoy.Mas eu não posso ir, imagina Hogwarts inteira saber que eu fui á chiquérrima festa de Draco Malfoy.
A Parkinson rindo da minha roupa, o Crabe e Golye dançando feito dois idiotas.Revoltada eu disse para a minha mãe;
-O seu NÓS vamos se refere a você e ao papai.Porque eu não vou.
-Vai sim, foi muita gentileza da Sra. Malfoy nos convidar.- disse a minha mãe séria.
-Vamos Mione vai ser legal. –disse o meu pai
-Certo eu vou.Mas só porque o papai está pedindo.
-Já que você vai – minha mãe voltou a sorrir – vamos comprar seu vestido depois do café, aproveitando que você já está arrumada.
-Ok.
Tomei o café rápido. Apesar deu não gostar de ir a festa do Malfoy, fazer compras é uma idéia muito animadora.Vou comprar três vestidos de gala.Um para essa festa, outro para o Baile de Hogwarts e o outro para outra ocasião que aparecer.
Fomos de carro até a Oxford Street, a rua de compras mais famosa da cidade.Minha custou para achar uma vaga, mas conseguiu estacionar.Entramos direto numa loja.Era a maior loja de roupas de festa que já vira.
Dois andares só de roupas de gala femininas.As vendedoras trajavam lindos terninhos prestos e scarpans.Uma delas nos atendeu, era alta ruiva, muito bonita e como todas as vendedoras, sorridente.
-Bom dia, o que desejam?- perguntou á vendedora – Muito prazer meu nome é Olívia.
-Oi Olívia, eu preciso de três vestidos de gala para a minha filha e um para mim. –disse a minha mãe.
-Para que ocasião?
-Para um baile.
-Certo.
Minha mãe que conversou com a vendedora.Eu na verdade nem prestei muita atenção no que elas diziam.Modelos experimentavam alguns vestidos e eu parei para olhar.Os vestidos eram magníficos.
Senti alguém me puxar o braço.Era a minha.Subimos a escadaria que levava até o andar superior.Vestidos e mais vestidos de todas as cores, comprimentos e estilos.
-Qual é o seu gosto Srta?- perguntou a vendedora.
-O meu gosto é...- na verdade eu não tinha gosto.Mas si que eu lembrei do meu sonho que me deixou feliz, eu trajava um vestido com um estilo românico, cor de vinho de cetim.Um vestido que me dava um ar de mulher. – Eu queria um vestido românico cor de vinho de cetim.
-Isso é o que é definição detalhada. – disse a vendedora - Temos apenas um desse na sua definição, mas ele é 36.
-É o meu número.- disse eu
-Aqui está. –disse a vendedora me entregando o vestido. Ele era idêntico ao do sonho.Isso eu poderia chamar de sonho premonitivo.
Entrei no provador e experimentei, a vendedora me emprestou uma sandália de salto para a hora de experimentar.Aquele vestido parecia que foi feito para mim.Me deu uma cara de mulher.
Eu abri a porta do provador.A minha mãe e a vendedora estavam do lado de fora.A vendedora deu um enorme sorriso e minha mãe arregalou os olhos.
-Esse vestido foi deito para você! – disse a vendedora
-Mas você não o acha um pouco mulher para você, mas do mesmo jeito ele ficou lindo.- disse a minha mãe.
-Eu quero parecer mulher.E eu amei os vestido.- eu disse determinada.
-Bem é que é tão difícil ver a minha Hermione crescendo.- disse a Sra.Granger.
-Mas a Hermione já cresceu. – respondo com um sorriso – E eu vou levar esse.Você poderia trazer um vestido preto.
-Claro.Tenho um que é a sua cara. – disse eu.
A vendedora me trouxe um vestido preto, tomara que caia, de um tecido mais encorpado, e com uma fenda em um dos lados.Havia ficado indo, perfeito.Abri a porta do provador e dessa vez até a minha mãe sorriu.
-Você está tão linda.- disse a minha mãe.
-Concordo com a sua mãe. – disse a vendedora – Mas e o terceiro.
-Eu quero...- Na verdade eu não sabia, mas eu vi num filme um vestido tão lindo e tão delicado, rosa.Então decidi levar um desse - Rosa e delicado.
-Certo. –rapidamente a vendedora trouxe um, que como os outros, ficou a minha cara.
Agora a vendedora pegou um vestido azul para a minha mãe.Ela escondia os “pontos fracos” e destacava os “pontos fortes”.Ficou ótimo.
-Agora temos que escolher os sapatos, brincos, etc. – disse a vendedora.
A outra parte da loja só tinha sapatos.
-Qual é a sua numeração?
-Trinta e oito.
Eu e a minha mãe experimentamos muitos e muitos sapatos.Compramos os brincos e colares.Cheias de sacola fomos para o carro.
-Hermione, agora temos que comprar o presente para o aniversariante. – disse a minha mãe.
-Mas o que será que o Malfoy gosta? – eu disse.
Ficamos paradas um tempão pensando, até que a minha mãe teve uma idéia.
-Vamos comprar um i- Pod.
-O quê?- fiquei estática, porque ele teria um i-Pod e eu não - Como assim ele pode e I não Pod ?
-Vamos até a loja da Apple.
Ele ia ter um i-Pod e eu não podia ter um também.Essa fuinha era muito sortuda, fala sério.Ele podia e i não podia.Fala sério.
A loja da Apple era ali mesmo na Oxford Street.Compramos o i-Pod nano, pretinho.Eu queria um, mas minha mãe me disse que só no meu aniversário.Depois de embrulhar para presente voltamos para casa.
Eu estava meio feliz.Ganhei três vestidos, mas a fuinha ganhou um i-Pod.Tudo tem seu tempo, foi o que meu disse.Eu espero.


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.