FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Capítulo IX


Fic: Na escuridão da sua ausência


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo Nove

All the pictures have all been washed in black...
(Todas as pinturas estão sendo lavadas em preto,)
...tattooed everything.
(...tatuando tudo)

No quarto número 8 do sobradinho, no Limbo, Rony levava uma bronca de Set. Ele fora avisado que seu cliente, Ronald Weasley, havia sido capturado numa tentativa frustrada de fuga para a Zona A. Esse acontecimento não ajudaria em nada o julgamento.
- Você faz noção do que fez, Weasley? - Rony concluiu que Set devia estar realmente furioso, pois nunca o chamara pelo sobrenome. - Esta sua aventura provavelmente será um prato cheio para Alden Domus.
Rony não tinha gostado de seu Aparador de Utopia e, neste momento, ficou imaginando a cara de satisfação que faria ao saber que a situação que sua se complicara. Arrependeu-se por um instante da tolice que fez, mas no instante seguinte lembrou do sorriso meigo de Hermione e concluiu que faria tudo outra vez se pudesse.
- Me diz como vou explicar a todos do tribunal esta sua tentativa de fuga? - disse Set, ainda alterado.
- Mas eu não estava tentando fugir para Zona A. Eu só queria ver a Mione - disse impulsivamente.
- Eu sabia que não devia ter lhe dito que sua esposa estava lá - e completou, mais calmo. - Olha, Rony, eu prometo que farei de tudo para que você seja absolvido e que possa passar a eternidade com sua amada, mas, por favor, colabora, 'tá legal? - Set não resistiu e lançou seu inconfundível sorriso angelical.
Rony ainda não entendia muito bem as coisas do Limbo, mas tinha uma certa impressão que recebera o melhor Pescador de Ilusões do lugar.
- Obrigado, Set, prometo que me comportarei. Eu só queria saber notícias da minha esposa.
- Não é muito correto, mas eu prometo que vou dar uma pesquisada com uns Pescadores de Ilusões amigos meus sobre ela e depois te falo - Set viu um largo sorriso brotar no rosto de Rony. - Agora você está feliz, não é?
O que Rony mais queria, além de ver Mione, era saber notícias dela. Imaginara que, pelo tempo que ela estava no Limbo, devia estar no final do seu julgamento.
:.: O dia da formatura havia chegado e, por causa disso, todos os formandos estavam eufóricos.
- Meu Deus, cadê meus brincos? - algumas bruxas berravam pelas escadas.
- A gravata descosturou, não acredito! - outros se desesperavam.
Apesar dos contratempos tudo corria da maneira planejada. Cada casa tinha que eleger seu paraninfo. A turma da Grifinória escolheu Hagrid, o que fez o professor de Trato das Criaturas Mágicas se debulhar em lágrimas.
Hermione notou que Rony andava meio misterioso nos últimos dias e vivia de segredo com Harry. Toda vez que ela perguntava ao namorado o que estava acontecendo ele sempre dizia que eram "somente preocupações no trabalho".
Rony combinara com Hermione que a esperaria na sala comunal para irem à festa de formatura juntos. O bruxo vestiu seu terno grafite novo, que comprara com seu primeiro salário, e sapatos de couro de dragão sueco. Guardara no bolso da calça uma pequena caixa azul marinho e Harry, que estava se arrumando ao lado do rapaz, ao olhar a caixa já entendeu do que se tratara.
Rony sentou em uma das poltronas da sala comunal para esperar a namorada, que por sinal já estava atrasada. Ouviu passos e pensou que fosse Hermione, mas no segundo seguinte notou que era Gina.
- Gina, diz para Mione não demorar por senão a gente...
- Ela saiu mais cedo, Rony, e pediu para que eu te avisasse - disse Gina, que já estava vestida com seu roupão, já que não iria à festa.
- Como assim "ela saiu mais cedo"? - Rony estava confuso, pois Hermione não era de "furar".
- É que a professora McGonagall passou aqui mais cedo e disse que queria falar com ela antes da festa.
- Que estranho a McGonagall querer falar com a Mione justo hoje - pensou alto.
- Pois é, ela pediu para encontrá-la no Salão Principal mesmo - e completou com um tom maroto. - Como você está elegante irmãozinho. Está até parecendo o Percy.
Rony lançou à irmã um olhar brabo, pois chegava a ser um insulto ser comparado ao irmão certinho. O bruxo então decidiu ir ao Salão Principal sozinho mesmo, já que Hermione estava conversando com a professora e Harry já havia ido para o local.
O Salão Principal estava todo decorado com faixas das cores das casas de Hogwarts. Haviam cadeiras dispostas em fileiras contornando um tapete vermelho que ia desde a porta até a mesa principal. O teto enfeitiçado mostrava um céu cheio de estrelas e, aos cantos do Salão, havia também algumas mesinhas com um coquetel.
- Rony, aqui! - chamou Harry ao avistar o amigo entrando. - Cadê a Mione?
- Saiu com a McGonagall para conversar. Estranho, não acha? - disse enquanto contemplava a beleza do lugar.
- Realmente! Mas, mudando de assunto - disse Harry com um tom de curiosidade na voz -, você vai fazer aquilo mesmo?
- Lógico, Harry.
- Você tem certeza, Rony? Não quero te desencorajar, mas é que isso é muito importante, você sabe.
- Nunca tive tanta certeza de algo em toda minha vida - disse confiante.
Neste instante, os dois viram que Hermione acabara de entrar no Salão. Rony achou a namorada extremamente sensual no seu vestido justinho preto, que definia bem o seu corpo já amadurecido. Ela vinha com uma expressão irreconhecível no rosto.
- O que foi, Mione? - perguntou Rony assim que a bruxa se aproximou.
- A professora McGonagall mostrou minhas notas finais.
- E o quê que tem isso? - perguntou Harry.
- As minhas notas foram as mais altas de toda a história de Hogwarts - disse ainda em choque.
- Nossa, Mione, que bom! Você merece, meu amor - disse, beijando delicadamente os lábios macios de Hermione.
- Você não está feliz? - Harry perguntou após verificar a feição da amiga.
- É que tem mais coisa.
- Então conte logo! - disse Rony, altamente curioso.
- É que a McGonagall me perguntou se eu queria ser... - Hermione foi interrompida pela voz entusiasmada de Dumbledore, que falava da mesa principal.
- Este noite entregaremos oficialmente os certificados a vocês, formandos. Alunos que foram muito mais do que alunos. Vocês cresceram aqui em Hogwarts e, também, amadureceram muito junto conosco. Não é exagero falar que trocamos conhecimentos e vivencias uns com os outros. Sei que nunca se esquecerão dos bons momentos passados aqui e dos amigos conquistados. Nunca olhem para trás, por isso levem os melhores momentos com vocês para o futuro.
Dumbledore continuou seu longo e belo discurso, provocando comoção entre os alunos. Todos pareciam estar abalados com o término das aulas, ninguém queria demonstrar, mas estavam realmente abalados.
Depois que Dumbledore declamou seu discurso foi a vez de cada paraninfo falar um pouco da turma que o homenageou. Hagrid mesclou seu choro com a fala. Estava realmente emocionado e recebeu uma salva de palmas no fim, não só da Grifinória, mas também da Lufa-Lufa, Corvinal e alguns poucos sonserinos. Snape foi o paraninfo da Sonserina, mas fez um discurso simples, menos de cinco minutos, fazendo assim com que Rony e Harry dessem graças a Deus por isso.
Após serem chamados os alunos à mesa principal para receber seus diplomas o baile e o coquetel foram abertos. Todos pareciam estar se divertindo muito. Os professores estavam com expressões boas nos rostos, coisa que estava difícil de ver nestes últimos meses devido às provas finais.
Uma música lenta começou a tocar. Rony percebeu que não haveria momento melhor para chamar Hermione para dançar.
- É claro que quero dançar! - disse ela, dando a mão esquerda para o namorado.
O céu estrelado acima do casal fazia com que a noite se tornasse perfeita. Rony e Hermione dançavam, abraçadinhos, uma música bruxa muito romântica. A letra da música dizia o quanto se amavam e que o seu amor era eterno. Rony começou então a cantar a música no ouvido da namorada.
- "Meu amor, só há você em minha vida. Você é a única coisa certa. Meu primeiro amor, você é cada ar que eu respiro e eu quero dividir todo meu amor contigo..." - dançavam coladinhos no ritmo suave da música. – "...Você sempre será meu infinito amor..." - e disse, ainda dançando, olhando nos olhos da namorada. - Quer casar comigo, Hermione?
Os olhos de Hermione se encheram lágrimas. Não sabia o que dizer, pois queria aquilo mais que tudo na vida. Ficou calada, sem parar de olhar para Rony, durante alguns segundos.
- E então...? - perguntou Rony, que agora já parara de dançar e pegara do bolso uma caixinha azul marinho com um anel, rodeado de brilhantes, dentro.
- Neste momento eu sou a pessoa mais feliz do mundo. É claro que quero me casar contigo, Rony - disse, não contendo as lágrimas de felicidade que caíam de seus olhos.
- Te amo, Mione! - disse Rony enquanto colocava o anel no dedo da, agora, noiva.
- Eu também te amo, Rony!
E ambos continuaram a dançar, abraçadinhos, durante toda noite. O casal irradiava felicidade e nada poderia estragar aquele mágico momento. Rony tinha certeza que era com Hermione que viveria o resto de sua vida. Ela seria a mãe de seus filhos e tudo seria perfeito. Ele descobrira que o amor existia, que sempre existiu em seu coração, mas só então podia expressá-lo em palavras. Como ficou simples dizer "eu te amo" quando realmente teve certeza disso. Queria berrar para o mundo que amava Hermione mais do que tudo na vida. :.:
N/A: Ai... que pedido de casamento lindo, né? Amei! Um dia eu quero um igual! Eu estou "meio" romântica esses dias (acho que deu para perceber, né)!... hehe ... Não deixem de me mandar e-mails, ok?

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.