FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Capítulo Único


Fic: Só amor carnal?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 

Esta shortfic foi escrita para o desafio Fic em Minutos da Imogen. O desafio foi proposto pela Crik em relação à música Eu quero esse amor da banca Chiclete com Banana. 

 

 

 

 

 

 

 

AMOR CARNAL SÓ?

 

A guerra terminara. A volta para Hogwarts foi de imensa para alegria para Hermione e seus colegas. Ela sorriu. Era bom estar de volta. Gostara de comemorar seu aniversário de 19 anos com seus amigos, apesar de ter sentido falta de uma certa pessoa....

 

Hermione vinha andando pelo corredor escuro do castelo. Os livros presos junto ao peito. Os braços cruzados. Seus passos ecoavam fazendo daquele o único ruído. Trombou em algo e tudo que carregava foi ao chão. Abaixou-se rapidamente quando olhou em que, em quem, havia trombado.

 

- Malfoy.

 

- Granger.

 

Ela juntou as coisas e tomou o caminho por onde veio. Mas, foi interrompida.

 

- Granger – Draco disse antes de possuir os lábios rosados dela num beijo desenfreado. A ela, não restou mais nada. A não ser deixar os livros voltarem para o chão e lançar seus braços em volta do pescoço dele. 

 

Com uma agilidade que só um grande amante possui, ele a puxou para seu colo. As pernas torneadas da grifinória enlaçaram a cintura do loiro e eles entraram na primeira sala que encontraram.

 

Cadeiras e mesas iam ao chão enquanto caminhavam pelo ambiente. 

 

Era sempre assim. Por mais que ela tentasse escapar, evitar, fugir, mentir. Ela era dele. Era ele, o sonserino preconceituoso, que lhe causava desejos. Era ele que a fazia calar. 

 

Seus lábios apenas se separavam para experimentar outras partes do corpo. Partes já conhecida por ambos. 

 

Desde que a beijara pela primeira vez, Draco precisava dela. Era sua droga. Seu ópio. Seu veneno e sua cura. 

 

Ele colocou-a sobre a mesa. Não havia delicadeza em nenhum gesto. Ele não podia dar isso. Ela não queria isso. 

 

A blusa dela foi aberta com violência. Botões voaram para os lados. Ele a puxou para mais perto e voltou a beijar aqueles lábios.

 

Sempre era assim quando se encontravam. Ele a possuía. A gravata dele foi puxada pela cabeça, bagunçando levemente os cabelos loiros. A gravata dela pendia entre os seios nus. Ela não se lembrava quando seu sutiã foi tirado. As unhas com o esmalte delicado contrastavam com o ato que ela fazia de marcar a pele dele. Gemidos contidos. O peito definido. Pelos claros e pele suada. Mais uma peça de roupa no chão.

 

As mãos frias de Draco tocavam os seios de Hermione. Os seios que era dele. Só ele a possuía. Ela era dele. A sangue-sujo era dele. Só dele. Só ele podia tocá-la dessa forma. 

 

As mãos pequenas abriram o cinto. Ela já sabia como fazê-lo. Sabia de olhos fechados. Não era como a primeira vez. Não havia toques incertos. Fazia com uma só mão. Era precisa.

 

Tocou-o. Ele gemeu e mordeu o ombro dela para extravasar seu grito. Ela sorriu. Gostava de ter a marca dele em sua pele. 

 

Sem tirar a saia de pregas, Draco puxou a calcinha dela para o lado e enfiou dois dedos. Enfiou-os de uma vez. Ela já estava molhada. Ele sabia. Era só beijá-la. Era só respirar perto dela. Era só estar perto dela para deixá-la assim... tão vulnerável. 

 

Ele precisava senti-la. Precisava possuí-la. Enfiou seu membro com força. De forma abrupta. Ela gostava assim. Ela arranhou as costas dele, deixando mais marcas vermelhas na pele branca.

 

 

Ele a possuía e ia embora. Ambos sabiam disso. Mas ambos não queriam mais isso. Eles queriam conhecer aquele outro lado. Só que temiam transpor esse limite. 

 

Gozaram juntos. Era sempre assim. Ele puxou-a para o chão. Sem palavras. Nunca havia palavras. Deitou-se. Puxou-a para seu peito. E sem palavras, dormiram.

 

 

 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Biib's Malfoy em 26/01/2017
Muito boa! <3
Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 07/05/2014

Adorei!!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ayala em 07/01/2012

Uau!!! 

Quenteeee...muito sexy e vibrante. Eu adoro Dramiones. Parabéns, muito boa mm.

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angel_Slytherin em 18/07/2011

Gostei da fic! Parabéns!! =) 

Beijos
Angel_S

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.