FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

43. A entrevista


Fic: Uma brincadeira do destino - Epilogo postado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Alguns dias depois...



Hermione se olha no espelho pela quarta ou quinta vez, dentro de algumas horas ela e Draco estarão dando uma entrevista e revelando o seu suposto relacionamento para todos os jornais bruxos da Inglaterra. A morena bufa ao se lembrar de todos os que manifestaram interessem no assunto. Essas pessoas não têm mais o que fazer? Ela não pode deixar de se perguntar.



A morena respira fundo, ela só espera que essa loucura consiga o efeito desejado e que ela possa esperar a chegada da sua criança em paz. Ela olha para o relógio, em poucos minutos Draco irá buscá-la e eles seguirão juntos para a sua residência onde a entrevista se dará. Hermione sugeriu que fosse feita no escritório dele, mas Draco disse que não, pois sendo em casa tudo ficaria com um ar mais natural e isso os ajudaria. Na verdade ela não entendeu muito esse ponto de vista, mas que seja, ela pensa com seus botões.



Um barulho em sua lareira lhe diz que Draco está chegando. O loiro nem se preocupa em perguntar se pode sair, ele simplesmente sai e lhe dá um beijo suave nos lábios – pronta? – ele pergunta – como você está?



- Tenho que estar bem, não é mesmo? – ela diz lutando para não tocar seus lábios com as mãos. Ainda é difícil pra ela aceitar os carinhos ocasionais de Draco, mas agora ela vai ter que se acostumar com isso, ao menos durante um tempo até que o interesse da imprensa tenha acabado.



Ele se senta e pega a sua mão – vamos repassar mais uma vez, ok.



Hermione luta contra a vontade de rolar os olhos. Ela já perdeu as contas de quantas vezes repassou essa história, nem quando estava se preparando para os NIEMS, ela recitou tantas vezes as mesmas frases. Mas ela sabe que devido ao seu talento inexistente para sustentar uma mentira, isso é necessário. Então ela diz:



- Vamos lá, eu vou responder apenas o que for diretamente dirigido a mim e se eu me sentir desconfortável só o que tenho que fazer é apertar a sua mão que você vai falar no meu lugar. Eu devo manter tudo vago, dizer que estivemos em contato com mais frequência nos últimos tempos, fomos nos conhecendo e uma coisa levou a outra e se surgir alguma coisa relacionada a casamento nós vamos dizer que no momento estamos focados em nosso bebê



- Perfeito! – Draco diz enquanto se levanta – vamos logo pra casa, assim você pode tomar um chá enquanto os repórteres chegam – ele vê que Hermione não se move – o que foi?



- Estou com medo Draco – ela diz enquanto uma lágrima teimosa desce por sua face – e se isso não for suficiente? E se eles não pararem? E se piorar?



- Ei... – Draco acaricia o seu rosto – onde está aquela garota corajosa que me deu um soco na escola? – ele sorri.



- Essa garota agora está prestes a se tornar mãe – a morena responde, ela suspira – eu não estou com medo por mim, eu estou com medo pelo bebê. Tudo que eu quero é que ele seja uma criança feliz e não que precise ficar o tempo todo preocupado com seus passos, droga!



- Calma... – Draco diz segurando a sua mão – eu também tenho um pouco de medo, eu confesso, mas nós vamos fazer o nosso melhor.



- E se não for o suficiente? – ela diz encarando-o com os olhos marejados.



- Hermione... – ele acaricia a sua face – você é a bruxa mais inteligente de todos os tempos, você ajudou o cicatriz a derrotar você sabe quem, você é a queridinha do ministério. Mesmo que este bebê não fosse meu e que tivesse sido concebido do jeito tradicional, você seria alvo da imprensa pode ter certeza...



- É... Talvez – ela praticamente sussurra.



- Eu, por outro lado... – ele diz em voz baixa como se estivesse envergonhado.



Hermione olha para o loiro. Ela percebe que a conversa chegou em algum ponto frágil, mesmo assim ela diz:



- Continue, Draco. Você, por outro lado...



O loiro respira fundo, é evidente que ele não fica confortável com isso, mas Draco sabe que agora não é hora para segredos e essa mulher já viu mais dele do que qualquer outra pessoa.



- Eu, por outro lado, sempre fui de uma família metida com artes das trevas. Meus pais foram fieis ao lorde. Sim, eu recebo atenção da imprensa. Mas por motivos menos nobres – ele fica em silêncio por um minuto – talvez eu devesse estar mais preocupado, sei lá... Talvez meu filho seja prejudicado pelos meus atos...



- Draco! – a morena o interrompe falando mais alto do que pretendia, ela vê que o loiro a fita com espanto – é assim que você se vê? – ela pergunta e ao não obter resposta, continua – você cometeu erros sim, a maioria deles influenciados pela sua criação, mas você os redimiu, todos sabem disso. Você tomou a decisão de trair Voldemort e ao fazer isso nos ajudou muito. Eu estava lá e posso dizer que sem as suas informações tudo teria sido mais difícil.



- Eu sei – Draco diz – mas sempre vai ter alguém que vai olhar para nossa criança e dizer que ele é filho de um ex-comensal – ele respira fundo – talvez você estivesse mesmo certa em querer passar por isso sozinha.



Neste momento Hermione sente o seu coração falhar uma batida. Ela não pode negar que ela realmente queria passar por isso sozinha no início, mas não mais. A morena não consegue mais imaginar como seria essa fase da sua vida sem Draco presente, sem a sua preocupação, seus cuidados e até mesmo as suas provocações.



- Não! – as palavras saem da sua boca sem que ela tenha controle – eu não quero fazer isso sozinha. Eu queria é verdade, mas agora eu não quero, não quando eu já sei como será fazer isso com você – ela toca seu rosto – você vai ser um pai maravilhoso e nosso filho vai ter orgulho de você não importa o que digam.



O loiro respira fundo lutando contra a vontade de tocar o rosto onde os dedos de Hermione o tocaram ainda há pouco. Ele percebeu que esta foi a primeira vez que ela tomou a iniciativa de tocá-lo desta forma carinhosa.



- E então, vamos fazer isso? – Hermione interrompe seus pensamentos.



- Vamos – o loiro assente com a cabeça e lhe estende a mão para que juntos aparatem para a mansão Malfoy.



XXXXX



Pouco depois...



Hermione olha para a profusão de repórteres, entre eles Rita Skeeter. A morena luta para conter o asco que a presença desta mulher lhe dá. Embora já tenha passado da fase dos enjoos, é difícil para Hermione conter a náusea que ela sente em sua presença. Ela sente o aperto seguro de Draco em sua mão. É como se o loiro soubesse que algo assim está passando por sua cabeça.



Draco então pigarreia chamando atenção para a sua pessoa:



- Bom dia senhores, eu agradeço a presença de todos. Espero que esta coletiva esclareça alguns pontos.



- Senhor Malfoy – uma voz ao fundo o interrompe – o senhor sempre foi muito restrito quanto as suas declarações, então foi uma surpresa o seu chamado e devo confessar que a presença da senhorita Granger nos surpreende ainda mais.



- Sim, imagino – Draco diz com um sorriso de escárnio em sua face – eu imagino que aqueles que trabalham com jornalismo sério e comprometido com as notícias importantes devem ter se surpreendido com este chamado e talvez nem achem relevante o motivo desta entrevista, mas infelizmente isso se fez necessário para que possamos seguir com as nossas vidas em paz – ele diz enquanto encara Rita Skeeter de modo desafiador.



- Ora, senhor Malfoy – a voz da mulher asquerosa se faz ouvir – o senhor está querendo dizer que apenas política e negócios devem ser noticiados? Que preconceituoso da sua parte!



- O que eu estou querendo dizer – ele diz usando um tom calmo, mas qualquer pessoa que o conheça melhor vai notar que seus olhos neste momento estão frios como gelo e isso não é bom em se tratando de Draco Malfoy – é que a vida particular das pessoas deveria ser respeitada, pelo menos em um mundo ideal. Mas como isso é a vida real e as coisas não funcionam assim, nós resolvemos convocar esta entrevista na vaga esperança de que após dar o que alguns querem, nós possamos ficar em paz.



- Nós? – outro repórter pergunta – devo admitir que estou confuso – ele olha para o loiro e Hermione – isso quer dizer que vocês...



- Sim – Draco diz enquanto respira fundo. É hora do show – eu e a senhorita Granger estamos juntos e teremos um bebê em algumas semanas. Nós queríamos manter isso privado, uma vez que ambos entendemos que isso é da conta apenas nossa e daqueles que nos são próximos, mas acontecimentos recentes nos forçaram a tomar esta decisão.



Hermione vê que os olhares se voltam para ela e sente um leve rubor atingir a sua face, ela não sabe se conseguirá responder a qualquer pergunta agora sem gaguejar, por sorte Draco aperta a sua mão e continua:



- Eu sei que isso não é notícia para a maioria de vocês e agradeço aqueles que fazem um jornalismo sério, mas infelizmente algumas facções da imprensa não pensam desta forma e estão deixando as nossas vidas muito desconfortáveis. Por este motivo estamos aqui para responder qualquer tipo de pergunta que porventura alguns queiram fazer na esperança que depois poderemos esperar a chegada do bebê em paz.



- Isso quer dizer, senhor Malfoy – Rita Skeeter pergunta enquanto balança vagarosamente a sua pena de repetição rápida – que vocês vão responder a todas as perguntas? E poderemos tirar fotos?



Draco respira fundo e olha para Hermione. Ele sabe o quanto e difícil para a mãe do seu filho suportar esta mulher, mas se não for desta forma talvez eles não tenham paz tão cedo.



- Sim, nós iremos responder as perguntas que acharmos que devemos e daremos também algumas fotos aos que se interessarem. Mas eu digo que após isso qualquer um que ultrapasse a linha da nossa privacidade sofrerá as conseqüências.



- Isso é uma ameaça? – a mulher asquerosa pergunta com desdém.



- Não – Draco a encara com os olhos gélidos – é uma promessa e como vocês devem saber, eu sempre cumpro as minhas promessas.



- Bem, senhor Malfoy e senhorita Granger – ela começa. Draco percebe que a repórter enfatizou o termo senhorita – acho que esta pergunta está na cabeça de todos os meus colegas. Como vocês, que eram claramente inimigos na infância começaram a se relacionar ao ponto de terem um filho juntos? Tem algo a ver com o tempo que você passou fora?



- A rivalidade entre casas na escola não é algo que deve ser levado ao pé da letra – o loiro responde – e definitivamente não se aplica a pessoas adultas na maioria das vezes. Nós tivemos nossas divergências, é claro. Mas o destino fez com que nos aproximássemos e nós começamos a nos conhecer melhor e uma coisa levou a outra. Quanto ao tempo que passei fora, digamos que ele influenciou indiretamente sim. Como eu já contei a vocês, eu passei por um problema de saúde e passei a ver muita coisa de modo diferente. Talvez se isso não tivesse acontecido, a gente não teria se aproximado, talvez tudo acontecesse da mesma forma. Quem pode saber?



- E o casamento? Vocês já têm planos? – outro repórter pergunta.



- Uma coisa de cada vez – Draco diz ostentando um sorriso controlado – agora nós estamos focados na chegada do bebê.



- Senhorita Granger – a voz de Rita Skeeter se faz ouvir novamente. Draco olha para Hermione e vê que ela estremece ao ser chamada. A pergunta vai ser dirigida a ela e talvez a morena não tenha o traquejo para mentir se necessário – é fato conhecido que as rivalidades entre grifinória e sonserina muitas vezes atravessam a barreira da escola e isso acontece no que se refere ao seu... – ela faz uma pausa – parceiro e a Harry Potter. Como ele lidou com este romance?



- Não vejo porque isso seria relevante – Draco diz. Ele sente uma leve pressão no seu braço. O loiro olha para Hermione, ela vai falar.



- Eu sinto que você leva essa tal... rivalidade – ela diz fazendo aspas com os dedos – mais a sério do que os próprios estudantes – a morena diz com um toque de desdém em sua voz – não é porque meu amigo e meu namorado não se davam na escola que esta posição tem que durar para sempre. O Draco lutou ao nosso lado e colaborou para que Voldemort fosse derrotado, isso pode não ter feito que eles se transformassem nos melhores amigos do mundo, mas certamente os transformou em pessoas que se respeitam. Meus amigos respeitam minhas decisões e a convivência entre eles é pacífica. Divergências existem, como existem comigo também, mas nós fazemos o nosso melhor para superá-las.



E a entrevista continua correndo, com algumas perguntas esperadas como os nomes escolhidos que ambos disseram que gostariam de manter em segredo e também algumas perguntas inusitadas, como se Hermione deixaria a sua posição no ministério após o nascimento do bebê, o que ela veementemente negou. Draco notou que depois da tensão inicial a mãe do seu filho estava relativamente a vontade, ela não ser retraiu ao seu toque e até sorriu para as fotos que certamente ilustrarão as edições matutinas de todos os jornais.



XXXXX



Mais tarde...



Draco massageia os pés inchados de Hermione. A morena está em uma fase em que caso ela fique em pé ou sentada por muito tempo, fatalmente seus tornozelos incham e por mais que ela diga que isso é normal, Draco insiste em se preocupar.



- Até que não foi tão ruim assim – ela diz controlando a sua voz, digamos que o toque de Draco tem o poder de deixá-la ofegante – acho que nos saímos bem.



- Sim, nós nos saímos. Agora e só esperar tudo isso virar notícia velha – ele a encara – temos agora que partir pra segunda parte do plano



- Como assim? – ela diz intrigada – você não falou nada sobre uma segunda parte!



- O fato é que mesmo com a entrevista, pode ser que a atenção sobre nós não acabe de repente – ele faz uma pausa e respira fundo – então agora nós temos que fazer as pessoas se cansarem.



Hermione olha para o loiro. Ela espera pra ver aonde ele quer chegar. Draco continua:



- Mantenha a mente aberta, por favor – ele diz ao ver a morena rolar os olhos – nós vamos dar a eles toneladas de imagens nossas. Fazendo compras para o bebê, jantando em um restaurante, vamos ser simpáticos e pousar para as fotos, vamos responder algumas perguntas que surjam, vamos aceitar os parabéns de pessoas desconhecidas. Eu sei que parece loucura, mas depois de um tempo ninguém se incomodará mais e seremos apenas um casal com um bebê a caminho



- Sim, parece loucura – ela diz com um suspiro – você acha que vai funcionar?



- Acho que sim – ele diz – na pior das hipóteses a gente vai se acostumar com o assédio ao ponto de não ligar mais pra isso.



- Duvido – ela diz enquanto se levanta – eu deveria ir agora, já está tarde.



- Por favor, fique – Draco pede olhando nos seus olhos.



- Por que você quer que eu fique? – Hermione pergunta com a respiração suspensa – por acaso você acha que alguém estará vigiando para ver a veracidade do que dissemos? É por isso?



- Não – ele balança a cabeça negativamente – não é por isso – ele diz de forma suave – eu te pedi para ficar simplesmente porque eu quero você aqui comigo. E então, você vai ficar?



- Sim... – ela diz olhando em seus olhos – se você quer que eu fique, eu vou ficar...





NOTA DA AUTORA



Finalmente estou postando. Desculpem a demora mas sabem como é... Festas de final de ano, viagens e por final o início do ano letivo. Mas agora estou me organizando e vou tentar postar com mais regularidade.



Espero que tenham gostado do capítulo. Bjos e até o próximo e comentem, por favor


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.