FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

35. Levados pelo desejo


Fic: Uma brincadeira do destino - Epilogo postado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Quase ao mesmo tempo, na casa dos Potters



O casal acabou de jantar, Gina colocou as crianças para dormir e está junto à lareira lendo um livro. Ela segura a sua vontade de entrar em contato com Hermione para ver se está tudo bem, pela cara que o seu marido está desde que chegou em casa é melhor não arriscar a que ele veja o loiro com Hermione novamente. Sim, Gina tem certeza que Draco não vai deixar Hermione sozinha depois de tudo o que aconteceu



Por falar em Harry, não é preciso ser muito inteligente pra perceber que seu marido está muito, muito chateado. Não apenas com Hermione, mas também com ela. Gina sabe que seu marido não é bobo e que conhecendo tanto ela quanto Hermione, Harry já deve ter chegado à conclusão que ela já sabia uma coisinha ou outra sobre essa história



Ela sabe que ao mesmo tempo em que não podia trair a confiança da amiga não foi também justo com Harry que a sua esposa o deixasse no escuro por tanto tempo. Sim, Harry tem uma certa razão em estar chateado, mas isso não significa que a ruiva vai admitir que ele fique assim por muito tempo, uma coisa que ela prometeu para si mesma antes de se casar é que nunca iria partilhar o leito com seu marido deixando algo pesar entre eles



- Amanhã eu vou entrar em contato com a Hermione pra ver se ela está realmente bem – Gina diz e se encolhe diante do olhar o marido



- Ela foi embora com o Malfoy, deve estar realmente muito bem – ele diz com sarcasmo. Harry sabe que está sendo infantil, mas ele não consegue evitar. Mesmo sendo um homem adulto, mesmo sabendo que o sonserino colaborou para a derrocada de Voldemort, os dois homens continuam não se bicando



- Harry, não fica assim! – Gina tenta ser o mais racional possível e conter a fúria do marido – a Hermione te contou como tudo aconteceu, não é como se ela tivesse dormido com o Malfoy



- É, mas pelo jeito que ele falou dela, não vou me espantar se isso não acontecer mais cedo ou mais tarde! – ele diz de modo sarcástico.



Gina olha para ele, ela não esperava que Harry fosse tão perspicaz. Sim, Gina também percebeu o clima entre o loiro e a sua amiga. Ela sabe que Hermione ainda não deve ter percebido, mas a ruiva notou que alguma coisa paira no ar entre Draco e Hermione. No entanto, Gina não é louca de dizer isso no momento para seu marido enfurecido, ao invés disso, ela vai usar outra abordagem



- Muito bem, Harry Potter! – Gina usa o tom que aprendeu com Molly Weasley e aperfeiçoou – chega de bancar a criança mimada! A Hermione não precisa de você bancando o menino ciumento. Ela precisa de apoio, e não venha me dizer que o Malfoy está dando todo o apoio que ela precisa! Você sabe muito bem o que eu quero dizer



Harry suspira audivelmente enquanto passa a mão pelos cabelos que continuam tão revoltos quanto quando ele era apenas um menino com uma missão de vida ou morte pela frente, o mesmo menino que encontrou uma garotinha arrogante no expresso de Hogwarts, uma garotinha que cresceu e se tornou a sua melhor amiga para toda vida



- É difícil – ele finalmente diz – eu sei que ele mudou, mas ainda é o Malfoy, eu sei que este bebê foi concebido de uma forma não convencional, mas mesmo assim ele é o pai e eu vi alguma coisa no olhar dele. Eu não sei explicar direito, mas estava lá



Gina olha para o marido procurando as melhores palavras. Ela também notou que havia algo entre a sua amiga e o sonserino. No entanto, a ruiva não é louca para simplesmente admitir isso para Harry no estado, digamos, protetor que ele se encontra. Então ela apenas diz



- Pensa bem, Harry. A Hermione pode parecer uma mulher independente, aliás, ela realmente é uma mulher independente. Mas quando eu olho para ela, eu consigo ver que ela não é totalmente feliz. Eu não diria que ela é infeliz, mas é como se de alguma forma ela não estivesse completa, eu sei que ela sempre desejou muito ser mãe e o destino colocou no seu caminho alguém que de uma forma ou de outra quer trilhar esse caminho com ela. Será que a gente não pode esquecer por um momento que ele é o Malfoy e pensar na felicidade dela?



- Você pode não acreditar, Gina – ele olha para a esposa – mas eu estou pensando na felicidade dela acima de tudo. O problema é que eu não consigo colocar o Malfoy e a felicidade da Hermione em uma mesma frase por mais que eu tente ser racional – ele dá um sorriso irônico – e se a minha reação não foi das melhores, não quero nem pensar em como o Rony vai ficar



A ruiva suspira. Não é como se ela não tivesse pensado nisso, mas Gina não quer colocar mais lenha na fogueira. Então ela diz – ele não vai descobrir como você, Harry. A Hermione vai contar pra ele, ao menos eu espero que seja assim



- Ela vai contar – ele concorda – e me pediu para estar com ela nessa hora – Harry diz se lembrando da conversa que teve com a amiga



- E você vai estar, não vai? – Gina diz e seu olhar deixa claro que se Harry se recusar, ele vai estar seriamente encrencado com a sua esposa



- Sim, eu vou – Harry diz. Ele teme muito pela própria vida para dar uma resposta diferente, e mesmo que não fosse assim, por mais chateado que ele tenha ficado com Hermione. Harry nunca abandonaria a sua amiga num momento em que ela precisa tanto



Gina sorri. Ela sabe que mesmo que Harry esteja muito chateado com Hermione, seu marido é um homem justo e um amigo leal que por mais que não concorde com o rumo que a vida da sua amiga está tomando, ele nunca a abandonaria. Gina sabe que ele está chateado com ela também, mas isso é algo com que ela pode lidar. Harry vai tentar lhe ignorar por um dia ou dois, mas Gina sabe como lidar com isso, nada que uma boa massagem e um pouco de carinho não possa resolver



XXXXX



Quase ao mesmo tempo, na mansão Malfoy



Hermione ainda não tem certeza se está pensando racionalmente e definitivamente ela não quer ser racional. Não neste momento, não quando Draco a faz se sentir mais mulher do que ela jamais sentiu, não quando ele beija seus seios de forma suave e urgente ao mesmo tempo, não quando ela sente coisas que nem em seus sonhos mais íntimos ela pensou sentir



Ela suspira audivelmente enquanto sente as suas roupas serem tiradas de modo lento, mais lento do que ela esperaria visto a urgência com que os lábios de Draco tomaram os seus. É como se o loiro estivesse dando a ela a chance de recuar, mas diabos, a última coisa que ela pensa neste momento é em pedir que ele pare. Faz muito tempo que ela não tem um contato tão íntimo assim, faz muito tempo que ela não deseja alguém da forma como ela deseja Draco Malfoy. Chamem isso de hormônios da gravidez ou de insanidade, o nome não importa



Draco ouve os gemidos de Hermione e isso o excita ainda mais, se é que isso é possível. Nunca em sua vida ele desejou tanto uma mulher e em se tratando de Draco Malfoy e todas as mulheres que ele teve, isso é realmente muita coisa



É de conhecimento notório que Draco sempre teve as mais belas e desejadas mulheres a seu lado, mulheres que muitas vezes ele ostentou como um troféu cobiçado nas festas do ministério e em outros locais do seu círculo social. No entanto, nada se compara ao que ele está sentindo agora, tomando a mãe do seu filho concebido de forma não natural. As formas obviamente grávidas de Hermione conseguem deixá-lo em êxtase só de olhar para ela



Ele percebe que por um momento Hermione parece um pouco desconcertada, talvez ela não esteja certa do que está fazendo e Draco por mais difícil que seja pra ele, não pode continuar com algo que vá fazer com que a já tão frágil relação que eles estabeleceram regrida, então ele diz



- O que foi?- ele toca no queixo de Hermione fazendo com que ela o encare – você não quer?



- Não é isso – ela responde e para Draco, Hermione neste momento parece extremamente tímida, de uma forma que ele nunca imaginaria a sempre tão segura grifinória – é que meu corpo não está exatamente apreciável nesta altura do campeonato



Draco olha para ela sem acreditar nas palavras de Hermione, ele não pode se lembrar de outro momento em sua vida em que esteve diante de uma mulher mais desejável, uma mulher que conseguisse tirá-lo do chão apenas com o olhar. No entanto, ele percebe que por mais insano que lhe pareça Hermione realmente se sente insegura com seu corpo agora



- Exatamente apreciável? – ele diz enquanto sente Hermione estremecer com o seu toque – eu olho para você e sabe o que eu vejo? – ele continua – eu vejo uma mulher linda e desejável, uma mulher que consegue me deixa louco só com o olhar, uma mulher que me faz desejar ser alguém melhor, a mulher que carrega meu filho sim, mas uma mulher que neste momento eu quero possuir...



Ele olha nos olhos de Hermione e vê o seu consentimento. Se alguns anos atrás dois jovem que se desprezavam mutuamente pudessem ter um vislumbre do futuro nenhum dos dois acreditaria, mas neste momento ambos concordam que nada no mundo parece mais certo do que isso



Talvez o destino seja apenas um menino travesso que resolveu brincar com a vida de duas pessoas colocando-as no mesmo caminho de forma tão inusitada e fazendo com que o desprezo anterior se transformasse em uma atração fulminante e quem sabe talvez em algo mais



É este algo mais que consome os corpos de ambos quando eles se amam, neste momento a ironia do destino não tem mais importância alguma, os desafetos do passado estão onde deveriam estar, no passado. Só o que importa é aplacar o fogo que os consome a ponto de nenhum dos dois pensar que nada mais será como antes...



XXXXX



No outro dia



Draco observa Hermione que dorme a sono solto. É raro ele ter uma mulher em sua cama, aliás, Draco não se lembra disso ter acontecido antes. Não que ele tenha sido um celibatário, muito pelo contrário, mas a sua casa sempre foi o seu refúgio e ele nunca se sentiu vontade de levar alguém para passar a noite. No entanto agora observando a mãe do seu filho tão à vontade ele tem a sensação de que poucas coisas na sua vida pareceram tão certas



O loiro tem vontade de acordá-la para continuar as prazerosas atividades que tiveram durante a noite. No entanto, Draco já consegue conhecer Hermione bem o suficiente para saber que ela precisa de um tempo para assimilar tudo o que aconteceu. Então, ao invés disso, ele terá um banho. Um banho frio



XXXXX



Pouco depois



Hermione acorda e demora alguns segundos para notar que não está em seu quarto. Ela precisa de algum tempo para fazer com que seus neurônios trabalhem de forma que ela se lembre de tudo o que aconteceu. Eu dormi com Draco Malfoy! Ela fala para si mesma, estupefata



Ela olha ao redor quando percebe que Draco não compartilha mais o leito com ela. Hermione não sabe explicar o motivo, mas ela está um pouco decepcionada. Em sua mente ela não consegue ver forma melhor de começar um dia do que uma nova rodada de sexo com o sonserino. Eu estou ficando louca! Ela fala para si mesma ao se dar conta do que acabou de pensar



Neste momento ela não sabe o que fazer. Hermione ouve o som de água ao longe e conclui que o loiro está no banho. Ela tenta afastar da sua mente a imagem dos dois se amando embaixo do chuveiro enquanto procura pelas suas roupas espalhadas por todo o quarto



Draco sai do banho e encontra Hermione agachada ao lado da cama. Ele chega ao seu lado usando uma velocidade muito próxima a da aparatação enquanto pergunta – o que aconteceu? Você está bem? Está sentindo alguma coisa? – neste momento o loiro se sente muito preocupado e muito culpado, afinal em momento algum ele se lembrou de perguntar no St Mungus se o tipo de atividade que tiveram poderia prejudicar o bebê



- Não – Hermione responde desconcertada por ter sido pega em uma posição, digamos, difícil – eu só estou procurando minhas roupas – ela responde tentando não gaguejar



O loiro tenta não sorrir ao se lembrar da forma com que as roupas de ambos foram espalhadas por todo o quarto, ele próprio pode ter um vislumbre de algumas peças suas aqui e ali. A vontade de Draco é dizer a Hermione que ela pode muito bem continuar sem roupas, mas a prudência não o deixa fazer isso. Então ele chega até ela e faz com que Hermione se sente na cama dizendo – eu te ajudo, não sei se esta posição pode fazer algo ao bebê. Além disso, você já teve atividades físicas o suficiente a noite – ele não resiste em dizer e sorrir ao ver Hermione se enrubescer ligeiramente



Hermione luta para não ficar boquiaberta ao ver Draco pegar a varinha e dizer accio roupas femininas e em questão de segundo todas as suas roupas estão aos pés dele. Você é mesmo lerda, Hermione. Esqueceu que é uma bruxa e que não precisa ficar agachada pra procurar uma calcinha embaixo da cama



- Mais fácil assim – ele diz com um sorriso presunçoso enquanto entrega as peças a Hermione que muito desconcertada começa a se vestir – quando você estiver pronta, podemos tomar o café da manhã



Hermione não sabe direito o que dizer. Ela esperava que Draco estivesse tão ou mais sem jeito do que ela, afinal não é como se eles fossem mais do que meros conhecidos que por um acaso do destino vão ter um bebê juntos, mas ele parece totalmente à vontade com a cena doméstica. Seu coração falha uma batida quando ele diz



- A mesa está posta lá embaixo e depois se você quiser podemos conversar...





NOTA DA AUTORA



Bem, aqui estou eu e mais uma vez pedindo desculpas pela demora. Quero também agradecer pelos comentários, fico feliz em ver que mesmo com todo atraso nas postagens vocês não desistem da fic. Obrigada mesmo.



Espero que tenham gostado do capítulo. Bjos e até o próximo


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Renata em 20/04/2018
Agora é oficial, já li todas as suas fic e estou acompanhando as que ainda estão em aberto. Então amiga, me considere sua fã! Tô aqui torcendo para que você consiga tempo para escrever e postar, se der para acelerar o processo seria melhor ainda rsrsrsrs (sem pressão)
Nota: 0

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Luiza Snape em 27/12/2017
Atualiza, meu Deus, eu amo essa fic
Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Pessoa em 26/12/2017

Adorei esse presente de natal! Kkkkk
Quero mais!! Continuaaaa

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Byanca em 26/12/2017
Feliz natal, estou cada vez mais apaixonada por essa fic, continua por favor.
Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.