FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

26. Admitindo a atração


Fic: Uma brincadeira do destino - Epilogo postado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No hospital St Mungus


Se Hermione for sincera consigo mesma, ela dirá que não sabe ao certo como chegou ali. Depois de andar por algum tempo a esmo pela cidade, ela se viu em frente ao local de trabalho da sua melhor amiga e isso bastou para que ela confessasse a si mesma que precisava conversar com alguém


Ela foi informada que Gina está concluindo um atendimento. Por isso Hermione espera na sala de descanso dos medibruxos. O fato de ser conhecida lhe dá o privilégio de ficar em um lugar privado, o que ela mentalmente agradece, Hermione não está exatamente no clima de conversas com conhecidos ou desconhecidos


Neste momento Gina irrompe porta adentro com um visível semblante de preocupação – você está bem? – a ruiva pergunta, ela sabe que Hermione não a procuraria no trabalho por nada – aconteceu alguma coisa com o bebê?


Não Gina, não aconteceu nada com meu filho – Hermione diz se sentindo meio desconfortável por preocupar a amiga desta forma – eu não devia ter vindo, me desculpe por preocupar você


Ora Mione, não precisa se desculpar – Gina retruca vendo no olhar da amiga que algo aconteceu – amigos são pra isso mesmo e se não é algo com o bebê, não é a medibruxa que você veio procurar, mas sim a sua amiga, acertei?


Hermione olha para a amiga e vê um olhar inquiridor, um olhar a que ela já está acostumada e ela sabe que nada entre o céu e o inferno impedirá que Gina arranque dela o que está acontecendo. Então com um suspiro de resignação ela começa com uma pergunta – quando você engravidou seus hormônios te enlouqueceram?


Nem me pergunte – Gina fala sorrindo nostálgica – pobre Harry, eu era uma bola de hormônios enlouquecidos. Num instante estava bem e no outro chorava como se tivesse sacrificado meu primogênito ao por do sol


Isso também, mas não é disso que eu estou falando – Hermione diz e sente suas bochechas esquentarem. Ela baixa os olhos, a última coisa que ela quer é encarar a sua amiga e ver a curiosidade em seu semblante – eu quero dizer... Bem, quer dizer, talvez não seja igual, afinal você é casada, mas...


Já sei, sexo – Gina adivinha e não pode deixar de sorrir novamente – eu não vou entrar em detalhes porque sei que você é meio tímida pra essas coisas, mas posso lhe assegurar que o Harry foi um homem muito feliz quando eu estava grávida


Mas você é casada! – Hermione diz num rompante – é natural que você se sinta atraída por seu marido mais ainda nessa fase, eu li sobre isso, mas comigo...


Gina definitivamente é uma mulher perspicaz, então ela só demora um minuto pra juntar os pontos – Hermione – ela diz num tom mais alto que pretendia – não me diga que você está se sentindo atraída pelo...


Não! – Hermione diz e sente que está ficando mais vermelha que os cabelos da sua amiga que a esta altura a fita com um ar que varia entre curioso e divertido – quer dizer... Eu não sei... Isso é loucura! Ele é o Malfoy e eu não deveria pensar nele desta forma, mas ele faz uma massagem maravilhosa e quando nos beijamos...


O que? – desta vez a amiga realmente grita – você e o Malfoy se beijaram?


Eu não queria... – Hermione diz sem encarar a amiga – quer dizer, ele não me forçou nem nada. Quando eu vi já estava acontecendo e sim eu estou atraída por ele. Ai Gina, eu não sei como isso foi acontecer, da primeira vez...


O que? – a ruiva interrompe novamente – quer dizer então que houve mais de uma vez?


Hermione apenas balança a cabeça maldizendo-se por não morder a própria língua, ela olha para a amiga que espera silenciosamente por mais detalhes


Foram duas vezes, na verdade – Hermione diz resignada. Ela sabe que seria mais fácil o inferno congelar que escapar da curiosidade da sua melhor amiga – a primeira foi quando eu senti o bebê se mexer pela primeira vez e a segunda foi há poucas horas. Eu simplesmente não sei o que pensar, droga!


Mione – Gina diz enquanto obriga a amiga a sentar – por favor, acalme-se. Vocês vão ter um filho juntos e estão mais próximos que um dia qualquer pessoa sensata pensou que poderiam estar, é normal...


Normal? – Hermione interrompe, exasperada – você enlouqueceu? – ela olha para a amiga que a fita magoada – desculpe, Gina. Na verdade acho que eu quem enlouqueci. Eu beijei o Malfoy! Quer dizer ele me beijou, mas eu retribui e, diabos, eu gostei – ela baixa os olhos – muito...


É natural, Mione – Gina fala tentando amenizar o fato – vocês vão ter um filho juntos, estão mais próximos, convivendo...


Mas você está se esquecendo que meu filho não foi concebido de maneira tradicional, Gina. A única vez que eu havia tocado nele foi o tapa que eu lhe dei no terceiro ano – Hermione diz – nós não temos nada em comum a não ser esta criança, simplesmente não é certo


Gina fica em silêncio por alguns instantes e Hermione conhece muito bem a amiga para saber que ela está neste momento tentando digerir as informações e pensar em Draco Malfoy como um homem feito e não como a doninha insuportável dos tempos de escola. Então finalmente a ruiva diz – deixando de lado o Malfoy da escola e analisando friamente o homem que ele se tornou, eu diria que não há nada errado em uma mulher ter atração por ele. Se eu não fosse muito bem casada e ele não fosse o Malfoy, eu confesso que seria capaz de olhar pra ele duas vezes


Esse é o problema, Gina – Hermione diz com um tom professoral – ele é o Malfoy! Me sentir atraída por ele é quase como me sentir atraída pelo Filch


Eca! – Gina faz uma careta – não é mesmo, Mione. Que absurdo! E cá entre nós, sorte sua que foi o Malfoy e não o Filch quem foi àquela clínica, já imaginou ter um filho daquela coisa?


Obrigada pela visão aterrorizante, Gina – Hermione diz de forma irônica – realmente me confortou


Disponha – a ruiva fala em tom jocoso – falando sério agora, amiga. Você e o Malfoy estão mais próximos que um dia qualquer um de nós poderia imaginar. Ele é um homem atraente, que mal existe em se sentir atraída por ele? – antes que Hermione responda, ela completa – esqueça por um momento que ele é o Malfoy


Como se isso fosse possível – Hermione diz com um suspiro, ela se levanta – obrigada por me ouvir, Gina. Você pode até não acreditar, mas me sinto melhor


Ela se prepara para sair, mas a ruiva a segura delicadamente pelo braço. Ela sabe que a sua amiga está fugindo da situação e Gina conhece Hermione muito bem pra saber que agora o que ela mais precisa é de espaço e ela como boa amiga vai lhe dar este espaço. Gina só espera que esta confusão toda se resolva


Mione – a ruiva diz – eu sei que você está confusa, mas pense em você e no bebê, talvez... – ela respira fundo antes de murmurar – eu não acredito que estou dizendo isso, mas talvez esta situação sirva para mostrar que é hora de esquecer a animosidade entre você e o Malfoy e se você está realmente atraída por ele deixe as coisas acontecerem – ela vê que Hermione lhe lança um olhar incrédulo – não estou dizendo pra você simplesmente cair nos braços dele, eu sei que as coisas não são tão simples assim, mas procure pelo menos conhecer melhor no novo Malfoy antes de se fechar completamente


Tudo bem, Gina – Hermione responde se preparando pra deixar o hospital - eu vou pensar em tudo que você disse, obrigada


XXXXX


Enquanto isso, na mansão Malfoy


Draco trabalha no quarto do filho. Ele faz isso sem magia, como uma forma de tirar seu pensamento do que aconteceu. O loiro está até agora tentando entender o que passou pela sua cabeça quando beijou Hermione daquela forma. É verdade que ele a pediu em casamento e que passou pela sua cabeça uma vez ou duas fazer com que ela aceitasse o pedido usando o seu charme. Mas, diabos, ele não esperava se sentir assim!


Em sua mente sonserina, o pensamento era envolver a mãe do seu filho de forma que ela finalmente percebesse que o melhor para a criança era ser criada por um pai e uma mãe que morassem juntos, mesmo que fosse em um casamento por conveniência e não ficar pensando nas sensações que os beijos que trocaram lhe causam


O loiro nunca imaginou que pudesse sentir uma atração tão forte por alguém a quem desprezava não muito tempo atrás, ele se pega falando para si mesmo com uma convicção que está longe de sentir que isso se deve apenas ao fato dela estar carregando seu filho e que isto está acontecendo simplesmente porque seus planos de fazer com que ela aceite se casar para que possam criar a criança juntos ainda está de pé


É difícil que Draco não saiba o que fazer, mas neste momento é exatamente o que está acontecendo. Ele não sabe se deve procurar Hermione ou dar um tempo para que ela se acostume ao que está acontecendo, apesar que o loiro acha que dificilmente ela se acostumará, pois ele sabe que pra ele isso vai ser difícil também


XXXXX


Na casa de Rony Weasley


Rony se prepara para jantar. Ele é definitivamente um homem de sorte, a sua esposa é uma cozinheira de mão cheia, não deixando nada a dever a sua mãe, que Molly Weasley não ouça


Às vezes ele se pega pensando nas circunstâncias que o levaram a se casar com Pandora. Quando foi à Espanha ministrar aquele curso nunca pensou que voltaria casado. Foi uma paixão rápida e avassaladora que lhe rendeu uma bronca de horas de sua mãe que não se conformava por não fazer um casamento com tudo o que ele tinha direito


Às vezes ele se arrepende de ter casado desta forma, não pelo fato de estar casado, mas porque o casal tem poucas recordações materiais do momento. Apenas algumas fotos, tiradas por um fotografo que estava presente por acaso e se ofereceu. Sem festa, sem bolo, sem a presença dos amigos. Sinceramente o ruivo muitas vezes se pegou achando estranho que Pandora não fizesse questão disso. As mulheres sempre fazem, não é mesmo?


Pensativo, cariño? – a espanhola pergunta com seu sotaque carregado – você nem me ouviu dizer que o jantar está pronto


Desculpe – Rony diz meio sem jeito enquanto se dirige à mesa. Ele vê alguns jornais que a esposa rapidamente tira – não me diga que isso é o que eu estou pensando? – ele pergunta sorrindo


Ah, cariño... – a espanhola fala – é só um pouco de diversão enquanto você está trabalhando – ela diz enquanto com um aceno de varinha faz com que os pratos e talheres voem e se arrumem nas devidas posições – eu aproveito pra brincar de detetive e bisbilhotar a vida alheia. Eu gosto de cuidar de usted, mas sinto falta do meu trabalho na Espanha


Imagino que sim – o ruivo fala se sentindo um pouco culpado por sua esposa ter aberto mão de tanta coisa por ele – você gostaria que eu falasse por você no ministério? Quem sabe você poderia voltar a trabalhar. Talento pra isso você tem, eu sei


Eu sei que tenho, mi vida – ela diz enquanto serve o prato do marido – e eu agradeço a sua preocupação, mas por enquanto prefiro ficar assim. Depois de um tempo quem sabe...


Se você prefere assim... – o ruivo diz enquanto pega os talheres – o que temos aqui?


Creme de ervilhas e frango assado – Pandora responde enquanto serve o próprio prato – receita da minha abuela


Parece ótimo – Rony sorri – e se você não fosse uma aurora tão boa, com certeza poderia abrir um restaurante e trabalhar cozinhando. Seria um sucesso


Que bom que você gosta da minha comida – Pandora fala sorrindo – mas no momento eu quero apenas cuidar do meu maridinho e fazer suposições sobre o casal misterioso; não que eu queira o prêmio, mas o mistério me intriga e me diverte mesmo que seus amigos achem isso uma besteira – ela fala sem esconder a mágoa em sua voz


Rony fita a esposa meio sem jeito, por mais que ele saiba que Pandora não faz isso por mal, ele também guarda mágoas da repórter e não poderia ser diferente por tudo que o trio maravilha passou nas mãos daquela mulher, principalmente Harry Potter. Então ele diz – eu até entendo a sua curiosidade, mas as pessoas muitas vezes preferem deixar a sua vida particular assim, particular


Eu entendo, cariño – ela diz – ou tento entender, mas não sei porque duas pessoas que se gostam se escondam. Quer dizer, é um sentimento tão belo, deveria ser mostrado


Rony não consegue evitar o sorriso. A sua esposa é mesmo uma romântica incorrigível e uma curiosa mais incorrigível ainda – você tem algum palpite quente? – ele não consegue evitar a pergunta


Na verdade ainda não – ela diz e Rony não pode evitar sorrir diante do suspiro de frustração da esposa – mas em minha defesa devo dizer que as pistas não estão ajudando muito por enquanto, veja aqui – ela lhe passa as anotações que fez. Elas estão todas ordenadas em ordem cronológica e algumas possuem comentários que fazem Rony lembrar que embora esteja em casa apenas cuidando do marido, Pandora era uma das melhores aurores da Espanha


Por mais que Rony ache tudo que vem da Skeeter repugnante, ele não contém a curiosidade e começa a ler as pistas já publicadas


Estudaram em Hogwarts... Isso não exclui muita gente, não é mesmo – ele diz e vê a esposa assentir com a cabeça


Não pertenciam às mesmas casas, isso também não diz muita coisa. Quer dizer, é meio evidente, afinal se eles fossem da mesma casa não seria tão bombástico – Rony fala mais para si mesmo


Esquecendo-se por um momento do jantar, o ruivo continua – ambos têm posições proeminentes dentro das suas carreiras, isso também não é muito esclarecedor, afinal se fossem pessoas sem importância não seriam notícia. Foram apenas estas pistas? O que foi? – Rony diz ao ver que a sua esposa o fita sorrindo


Parece que temos um hombre mui curioso – Pandora diz enquanto pega as suas anotações e tira da mesa – agora vamos jantar depois continuamos brincando de detetive


Ela observa o marido que come avidamente. Pandora sabe que é uma boa aurora, mas em momento algum ela se arrepende de ter largado tudo. Afinal não é sempre que você encontra o homem da sua vida e depois sempre se pode arranjar algo pra fazer pra passar o tempo. Ela serve o seu prato e começa a comer sem deixar de pensar em varias hipóteses sobre o misterioso casal




NOTA DA AUTORA


Depois de uma demora imensa, finalmente o capitulo! Nem vou me explicar pois os motivos nunca mudam, e nem a vontade de escrever então podem ficar tranquilos que eu demoro, mas não deixo de postar.


Espero que tenham gostado, quem puder deixar uma palavrinha vai me fazer muito feliz.


Bjos e até o próximo

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ariane em 14/06/2015

Essa fic é sensacional! Parabéns! A forma como vc desenvolve o casal Dramione é incrível, porque não ignora todo o histórico deles, mas conduz de uma forma que é crível de vê-lo acontecer! Parabéns!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Pah F Potter em 19/05/2015

nossa quanto tempo! que bom que vc postou, nao desista! a historia é muito boa para nao ser escrita bjs

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por alexandra M. em 15/05/2015

Capiituloo novo!!! Adoro essa fic, fiquei muito feliz quando vi que tava atualizada. A Hermione tem que se jogar, hahaha qualquer coisa ela tem a desculpa de que tava grávida e os hormônios estavam descontrolados.
A única coisa que que me deixa meio frustrada é o tamanho dos capítulos :/ 
Beiijos :* 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.