FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

26. Casa Comigo?


Fic: Trio de Ouro e a Nova Profecia


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Os corpos já colados pareciam querer se aproximarem mais ainda, o beijo que davam continha tamanha volúpia que era quase impossível identificar quem era quem no meio daquele embolo. Não poderia se dizer que era amor o que um sentia pelo outro, era algo mais voltado a luxaria, talvez a promiscuidade. Todavia, qualquer um que passasse por aquele corredor, minimamente visitado, confundiria Draco Malfoy e Claire Walker com um casal apaixonado.
-Te odeio.... – Ela sussurrou em meio a um gemido de prazer que Draco sorrir maliciosamente.
-Não é isso que você dá a perceber quando está praticamente me engolindo. – O garoto comentou sarcástico, a pele pálida parecia mais viva que nunca enquanto exalava tanto calor.
-O que é que você quer, afinal? – Claire falou, decidida a ignorar o comentário do garoto.
-No momento... Você!
-Você disse que me queria aqui para planejarmos algo para separar o Potter e Granger.
-Você é tão idiota. – Draco sorriu desdenhosamente, tocando os lábio de Claire com a ponta dos dedos. – Eu já lhe disse que aquela fixação tinha sido apenas uma péssima fase, eu nunca me apaixonaria de verdade pela nojenta da Granger.

E da fato havia sido isso mesmo. Draco não sabia quando e nem porque, mas simplesmente não sentira mais nada pela Granger. Por um momento chegou a considerar que ela havia o enfeitiçado com uma poção do amor, mas de pronto lembrou-se que se tratava de Hermione Granger, a Srta. Certinha. Talvez tudo aquilo fosse apenas admiração pela garota, mas ele preferia ser decapitado a admitir que admirava a garota, ou qualquer um daquele trio de retardados. 
-Então você simplesmente esqueceu a garota? – Claire perguntou relutante e recebeu um aceno positivo de Draco. – E não vai mais me ajudar em meu planos, então?
-Depende do que você me der em troca. – Ele respondeu sorrindo maliciosamente, e capturando novamente os lábios da menina.
-Você não presta, Draco Malfoy.
-Digo o mesmo quanto a você, Claire Walker.
*
Gina e Ron pararam frente a gárgula que dava acesso a sala de Dumbledore, perceberam neste momento que não tinham a senha de acesso, Gina mostrou-se devidamente irritada devido a este fato e então começou a bater na porta, bater palma e gritar por Mcgonagall. Ron observava toda aquela cena impassível, algo dentro de si gostaria de sorrir pela preocupação da irmã por ele, mas a outra parte, aquele que o controlava ultimamente, não queria nada mais do que chama-la de retardada e burra e para-la com um feitiço.
-O que significa isso Srta. Weasley, quer pôr minha porta abaixo? – Minerva acabara de aparecer na porta, suas feições ríspidas observaram o escarcéu de Gina, que ainda continuou gritando alguns segundos até perceber a presença da professora e ouvir a sua voz
-É que... Nós.. Prrofessora. – Gina começou a se explicar, mas a repentina aparição da professora a deixara atordoada. – Conversar... É isso! nós precisamos conversar, professora. É urgente.
-Tudo bem, vamos entrem! – A diretora ordenou mudando sua atenção da garota para Ron, que ainda mantinha suas feições impassíveis, enquanto seus olhos transmitiam um brilho atordoado, era como se ele estivesse lutando entre obedecer a professora ou não.
Gina pegou Ron pelo braço e o puxou juntou a ela pela porta, passando por Mcgonagall que logo depois fechou a porta e os seguiu. Assim que ela se sentou atrás de sua mesa, Gina não suportou mais, e começou a esbravejar toda a história que descobrira e suas suposições de que Claire Walker havia alterado a memória do irmão.
-É uma grave suspeita Srta. Weasley. – Minerva bradou impaciente.
-Professora não há outra explicação, a Senhora mesma sabe que Ron não desgrudava de Harry e Hermione e só foi ele começar a namorar aquela vac... Desculpe, aquele garota, que ele se tornou isso que ele é hoje.
-Certo. – A professora murmurou garrando sua varinha no criado-mudo ao lado e apontando-a em direção a testa de Ron – Legilimens!
Minerva sentiu a estranha sensação, já comum, que a fazia parecer que seus olhos saiam de seu rosto e deslocavam-se em direção a mente do garoto. Ela pode ver e ouvir Harry Potter e Hermione Granger sentados em frente a lareira do que parecia ser uma representação do salão comunal da Grifinória, os dois apontavam e riam zombeteiramente de uma terceira presença na sala, parado em pé, em frente a porta, Ron Weasley observava os dois amigos zombarem dele. MInerva conseguiou captar algumas palavras proferidas pelos dois juntos a lareira, pareciam ser algo perto de “fraco”, “dispensável” e “idiota”.
A professora deixou-se adentrar mais ainda na mente do garoto e passou por várias lembranças muito semelhantes a primeira, porém, em meio a tudo aquilo, uma chamou sua atenção: Ron juntamente com Harry e Hermione, aparentemente com 11 anos, estava sobre um imenso tabuleiro de xadrez, que ela reconheceu imediatamente como um feito seu, Ron falava algo sobre sacrifício, mas antes que acontecesse qualquer outra coisa, um nevoeiro cinza cobriu a lembrança, Minerva sentiu uma estranha sensação, aquele nevoeiro tinha sido feito aparentemente por puro ódio e magia negra.
Minerva deixou-se sair da mente do garoto e voltou-se a sua sala, balançou a cabeça confusa, aquela estranha energia de ódio ainda percorria seu corpo.
-E então? – Gina perguntou tristemente, ao observar uma fina lágrima percorrer o rosto do irmão que ainda parecia estar lutando contra si mesmo.
-Winky. – Minerva gritou e de repente uma elfa sorridente e muito arrumada se materializou na sala, ela sorriu para Ron ao reconhecer o garoto, mas este não retribuiu. – Por favor, peça ao professor Flitwick que comparecer a minha sala urgentemente.
-Sim, senhora. – Ela respondeu na sua voz fininha e logo desapareceu novamente.
-Esta é Winky. – A professora explicou para Gina. – Ela só aceitou receber salário após muito contestar, porém, agora, assim como todos os outros ela é renumerada.
-Ela sorriu para o Ron?
-Ah, ela já teve contato com seu irmão outras vezes. – Minerva respondeu deixando um fino sorriso escapar, pensar nos feitos não só de Ron, mas de Hermione e Harry também, a deixava muito orgulhosa. -  Junto com Harry e Hermione, é claro.
-Sim, é claro. – Gina respondeu sorrindo também.
Passaram-se alguns minutos e enfim a porta da diretoria irrompeu, mostrando a nanica figura do professor Flitwick ostentando feições preocupadas no rosto.
-Professor, preciso que o senhor realize um feitiço reparador de memorias. – Minerva anunciou aturdida.
-Um feitiço reparador de memorias? – Ele repetiu assustado mirando o rosto de Mcgonagall. – Porque professora?
-O Sr.Weasley foi vítima de magia negra que alterou sua memória e provavelmente sua personalidade também. – Minerva respondeu. – É claro que eu poderia tentar realizar o contra-feitiço, mas receio que não seja tão boa nele como o senhor.
-Ok... Certo, vou fazer. – O nanico professor respondeu correndo e subindo em cima da mesa, para poder ficar a altura do garoto.
 Então, apontou a varinha para a testa dele e começou a pronunciar palavras estranhas à Gina, que ficou toda confusa e alguns longos minutos depois, Ron soltou um alto grito e desmaiou na cadeira. Gina levantou-se urgentemente em direção ao irmão, mas o professor a parou com o pequeno braço.
-Está tudo bem com ele. – Ele a acalmou, fazendo uma maca materializar-se na sala e o corpo do garoto flutuar até deitar sobre ela. – Vou leva-lo para enfermaria, até a manhã ele deve despertar.
-Eu vou com ele professora. – Gina avisou e saiu no encalço do professor, mas logo virou em uma direção contraria a dele, antes tinha que ir resolver outros assuntos.
*
“Encontre-me na torre de Astronomia ás 23:00.”
Neville leu novamente a carta que uma segundarista havia o entregue de manhã dizendo-o ter sido enviado pela “Di-lua”, não que ele precisasse disso para saber de quem ela era, a fina caligrafia e o doce perfume exalado dela já denunciavam a sua autora. Os dois não se falavam a aproximadamente dois dias, desde aquela noite em que ela havia revelado que já fora apaixonada por Ronald Weasley. Não que ele não tivesse sentido vontade de correr atrás dela e dizer que não se importavam com nada daquilo, que apenas queria estar com ela, mas não suportaria mentir para sua amada, pois na verdade aquilo o incomodava sim, não por sentir ciúmes, sabia que Luna jamais o trairia, mas na realidade sentia muito medo de Luna perceber que ainda gostava de Ron, até porque quem era ele perto de Ron, tudo bem que ele havia lutado ativamente na guerra, mas ninguém se lembrava disso, todos só se lembravam dos feitos do trio de ouro.
O Ronco de Dino o despertou de suas divagações, olhou para o lado a procura de Ron, mas viu que sua cama, assim como a de Harry, estava completamente vazia. Se perguntou onde Harry estaria e lembrou-se que tanto ele quanto Hermione estavam tendo constante faltas ultimamente, o que era bastante estranho, principalmente pelo fato de estarem no ano dos NIEM’s, dos quais Hermione tagarelava sobre sua importância desde o começo do ano. Desceu da cama lentamente e pegou a edição do profeta diário acima do criado-mudo, e leu a manchete da capa:
“A Nova Profecia! Estará o Futuro Novamente Nas Mãos do Trio de Ouro?”
Deveria ser isso, pensou Neville, que estava afastando Hermione e Harry da escola, provavelmente os dois estariam procurando um modo de destruir esse novo vilão, algo que não seria estranho aos dois. Ron, porém, que andava agindo muito estranho nos últimos meses, não deveria estar com os dois, já que sequer falava com os amigos ultimamente.
Neville olhou o relógio e viu que a posição dos ponteiros correspondia a 22hrs50min, então pegou o calçado embaixo da cama e o calço-o, depois passo por passo, para não acordar os companheiros de dormitório, saiu do quarto e desceu até o salão comunal, que obviamente, devido ao horário estava completamente vazio. Antes de sair pelo quadro da Mulher-Gorda, observou o corredor extenso a procura de Flich, mas não o encontrou, o que serviu de sinal verde para ele se deslocar rapidamente em direção a torre de astronomia, porém antes de chegar ao local, encontrou outro bilhetinho grudado na parede, estava tão escuro que seria impossível para qualquer um acha-lo, mas Neville o encontrou devido aquele perfume irreconhecível:
“Todo meu amor pertence a você...”
Dobrou-o e o guardo-o no bolso e pôs-se a andar novamente, porém, o delicioso perfume o chamou a atenção novamente, e sem surpresa ele encontrou outro bilhete na parede:
“...Que nem todos os papeis do mundo serviriam para descreve a sua imensidão. Só posso te pedir...”
O coração do garoto já batia de forma acelerada, seu estômago parecia a ponto de despencar, seus lábios tremiam de nervoso. Continuou a andar e finalmente chegou a torre de astronomia, onde encontrou Luna ajoelhada e sorrindo radiante para ele. Ele virou-se, ainda parado na porta, e encontrou outro bilhete grudado a porta:
“...Casa comigo?”

Ele levantou novamente a cabeça e os seus olhos se encontraram aos dela, enquanto tentava se convencer que tudo aquilo era real e não apenas um sonho...
-Luna eu acho que esse papel deveria ser meu na relação. – Neville comentou sorridente, só de ver aquele belo sorriso da sua amada, todas as suas indecisões haviam desmoronado.
-Nós nunca fomos um casal normal, não é mesmo? – Ela retrucou ainda sorrindo, mas logo sua expressão se tornou seria. – Neville, escuta... Se um dia eu senti algo pelo Ron, esse sentimento já não existe mais, e o que eu sentia por ele, tampouco é tão intenso e forte quanto o que sinto por você... Eu te amo, amo mais que tudo em minha vida. Pergunto novamente. Meu amor, quer casar comigo?
-Sim Luna, é obvio que sim. – Neville respondeu se ajoelhando também em frente a ela. – É tudo o que mais quero, passar o resto da minha vida com você. Ter uma casinha só nossa a beira de um lago, com nossos cinco filhos correndo por ela. Te amo, amo mais que tudo em minha vida.
Luna deu o primeiro passo, inclinado sua cabeça em direção ao garoto e iniciando um beijo, um beijo puro e amoroso, onde buscavam apenas expressar um pelo outro a necessidade de estarem juntos e o quanto um fazia falta ao outro. Buscavam apenas expressar: Amor.

-Só tem um problema. - Luna falou ao fim do beijo, fazendo Neville a olhar intrigado. - Acho que não poderemos ter uma casa na beira de um lago. Lagos são infestados de  peixombolos.
Neville apenas sorriu e a beijou novamente.

*
Claire estava totalmente deitada de costas no chão e Draco com metade do corpo deitado sobre o dela, enquanto suas línguas travavam um imensa batalha. Claire passava enfiava sua nos cabelos de Malfoy e empurrava sua cabeça mais ainda contra a sua, os dois haviam esquecido que estavam em um pleno corredor de Hogwarts, que mesmo sendo pouco habitado não deixava de ser um corredor onde qualquer um poderia passar.
Claire empurrou Draco de cima de si rapidamente fazendo-o se estatelar no chão. O garoto a olhou irritado, mas ela não ligou havia acabado de ouvir um barulho de passos e pelo visto o produtor deles estava próximo.
-Tem alguém chegando aqui. – Ela murmurou baixo para Draco. – Não podem nos ver juntos. Se esconde, rápido.
-É claro! - Draco retrucou irritado. - Só se for dentro da sua boca. Está vendo algum lugar por aqui, idiota?
-Estou! atrás de você retardado. – Ela respondeu rapidamente e sem mais esperar empurrou o garoto até uma porta que abriu com um “Alohomora”, e logo o fez entrar por ela. Assim que fechou a porta, Claire mal pode respirar de alivio, quando sentiu um baque em seu rosto e logo uma mão puxando seu cabelo.
-Até que enfim te achei, Vaca Walker. – Ela ouviu a voz de Gina Weasley em um tom estressado, e logo levantou os olhos para poder ver a expressão zangada da garota. – Agora vamos ter uma conversinha, de mulher para vaca.
*
Hermione, juntamente com Harry e os dois aurores, continuaram a se embrenhar na floresta cada vez mais densa, a garota agradecia mentalmente pelo fato de o maior perigo encontrado até o momento ter sido um grande porco-do-mato terrívelmente irritado, mas que foi logo desacordado por Stanckovic (que não pareceu nada assustado com o animal e sim ligeiramente impaciente) com um feitiço “soniferus”.
Hermione tropeçou em uma raiz particularmente grossa e quase caiu de costas, porém foi imediatamente acudida por Harry que a segurou pelos ombros e a guindou para cima, Hermione virou-se e deu um leve beijo no namorado em forma de agradecimento.
-Sabe? você deveria tropeçar mais vezes. – Ele comentou sorrindo bobamente, enquanto seu coração batia acelerado, era incrível como mesmo depois de tantos beijos em Hermione, um simples tocar de lábios com ela ainda lhe causava tantas incríveis reações.
-Para de ser assanhado, Potter. – Hermione retrucou também sorrindo e abraçando-o pelo pescoço.
-Impossível... Por você é claro. – Harry comentou rindo da cara indignada de menina.
-Com licença casalzinho, mas nós temos uma missão a cumprir. – Stanckovic esbravejou de forma ranzinza.
Hermione e Harry se assustaram e adquiriram um tom escarlate, aparentemente haviam se esquecido da presença dos aurores e até mesmo de onde estavam e para que.
-Ah, Dayl deixe eles em paz, formam um casal tão bonitinho. – Tinckens cortou o auror.
-É, mas nós não estamos aqui para isso, não é mesmo? -  O homem retrucou parecendo irritado.
-O senhor está certo. Perdoe-nos. – Hermione admitiu envergonhada. – Vamos continuar então.
Dayl acenou positivamente, e os quatro seguiram em frente. Alternaram entre andar e correr durante várias horas, tantas que até a luz da lua já parecia estar sumindo, deixando a floresta ainda mais assustadora. Hermione já começara a duvidar da veracidade das palavras de Matilde, que afirmara que eles iriam aparatar nas proximidade do local onde o tal vilão estaria. Ela já iria expor a sua opinião aos outros, quando uma estranha, mas familiar risada ecoou por toda a floresta, e três sombras sobressaíram-se de dentro da densa folhagem.
-Onde vocês pensam que estão indo? – A voz de um homem elevou-se sobre as outras, e tanto Harry quanto Hermione rapidamente a reconheceram. Era Rodolfo Lestrange.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Olá querido leitores e leitoras, um novo capítulo chegando, espero que gostem. Acho que ja estão percebendo que a Fic está em sua reta final, porém dependendo do desfecho, ira ter uma continuação. Até domingo postarei o proximo capítulo.

Joana Herms: E ai gostou do capítulo? Espero que sim. Fico muito feliz que você tenha comentado, e não esqueça de comentar novamente. Bjs!
Mione and Potter: Harry e Hermione in the Jungle kkkk ótimo nome para um filme. Pois é o verdadeiro Ronald Weasley está voutando. Espero que goste do capítulo. Muitos beijos.
Naiara Granger Weasley: Achei que tinha me abandonada, que bom que não. Graças a Deus agora está tudo bom e meu 2015 esta naravilhoso, espero que o seu tambem. Acho ótimo que esteja gostando dos últimos capítulos da Fic, não deixe de comentar este. Beijo! 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mateus Guilheme em 26/02/2015

 EI você voutou!
Nem acreditei quando vi sua fic lá no menu das ultimas atualizadas
Lí tudo hoje os capítulos novos que você postou e estou gostando muito.
Parabens a Fic está realmente boa. Um abraço.
p.s: Não nos abandone denovo 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mione and Potter em 25/02/2015

Não precisso nem dizer que A-D-O-R-E-I o cpitulo kkkk
H/H e L/N tão fofos e lindo. COnfesso que quando vi o titulo do capitulo, pensei que estaa se referindo a H/H.
Prevejo que no proximo capítulo vem proplemas, né?
Aleluia!!! O Ron vai voutar a ser o quer. Acho que ele vai ir ajudar Harry e Hermione. Estou certa?
Esperando ansiosa o proximo capítulo. Beijocas!!!!
p.s: Torcendo para que tenha continuação. 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Joana Herms em 20/02/2015

Ah meu Merlin!!!
Você me deixou completamente maluca com esse capítulo kkkk
primeiro morri de amores com Luna e Neville, foi tão fofo. Depois morri de alegria com os tapas da Gina na Claire.
E agora estou morrendo de ansiedade por Harry e Hermione, estou presentindo que vem coisa ruim no proximo capítulo.
Estou aguardando. Bjs!! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.