FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

25. Desabafando


Fic: Uma brincadeira do destino - Epilogo postado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Enquanto isso, na casa de Hermione


A morena tenta em vão prestar atenção a sua leitura, ela já trocou de livro três vezes e não conseguiu se concentrar em nenhum. Nem os livros sobre gestação que ela lê com tanto afinco, nem eles fazem com que a sua mente pare de trabalhar


Por mais que ela tente se concentrar em suas leituras, seu pensamento não deixa de caminhar para os momentos que viveu horas atrás, e o pior, nas sensações que passaram pelo seu corpo ao simples toque de Draco Malfoy. Hermione só pode atribuir tudo que sentiu aos seus hormônios enlouquecidos e ao fato de ter algum tempo que não tem contato íntimo com alguém


Hermione nunca foi uma mulher de relacionamentos fortuitos, ela se orgulha em dizer que nunca em sua vida dormiu com alguém por quem não tivesse algum tipo de envolvimento, o que evidentemente fez com que seus parceiros fossem poucos. Definitivamente a morena não pode se incluir na categoria das mulheres com uma vasta experiência sexual, por isso ela se assusta um pouco com as sensações que a massagem de Draco Malfoy lhe causaram


Ela toca no ventre pensando que eles vão ter um filho juntos, mas nunca houve nada entre eles que qualquer pessoa pudesse chamar de juntos até esta criança ser concebida. Hermione se preparou para fazer tudo sozinha, mas ela não pode negar que não está achando nada ruim ter alguém com ela nesta empreitada, nada ruim mesmo


Com um suspiro ela se levanta e vai para a cama, sabendo que corre o risco de passar a noite inteira sonhando com Draco Malfoy


XXXXX


Na mansão Malfoy


Draco acabou de contar tudo a seu amigo Blaise que neste instante o fita em silêncio – por favor, diga alguma coisa – Draco diz a seu amigo que aparenta muito ter sido estuporado, ou atingido por um balaço, ou as duas coisas ao mesmo tempo


O que você quer que eu diga? – Blaise finalmente consegue balbuciar – você realmente está aqui me dizendo que vai ter um filho com a sabe tudo irritante sem nem ao menos ter tocado nela?


Vejo que você entendeu a maior parte pelo menos – Draco diz sem encarar o amigo. É difícil pra ele contar esse tipo de coisa, como bom representante do sexo masculino não é muito agradável dizer que não tocou em uma mulher e vai ter um filho dela mesmo assim


É uma espécie de feitiço? Você foi enfeitiçado por ela? – Blaise ainda está tentando entender


Coisas dos trouxas, como eu já expliquei – o loiro diz – eu fiquei com medo que a doença me impossibilitasse de ter filhos, então resolvi guardar meu...


Chega! – Blaise interrompe – já entendi, ou melhor, não entendi nada a não ser o fato que a sabe tudo está esperando um filho seu


Basicamente é isso – Draco fala – por isso tem um berço no quarto que você costumava usar. Você pode usar qualquer outro quando vier, é que esse é o mais perto do meu quarto


Quem é você e o que fez com meu amigo? – Blaise exclama enquanto se serve de mais uma dose de wisky de fogo da qual ele parece precisar muito – você parece feliz!


E eu estou feliz – Draco admite – é claro que foi um susto e tanto, principalmente quando descobri que ela era a mãe da criança, eu tive dificuldade em aceitar tudo, mas eu tenho que ser sincero e admitir. Eu estou bem com isso, eu vou ser pai


É cara, você vai ser pai – Blaise sorri, mas logo fica sério – tudo bem que poderia ser de uma mãe menos insuportável, você tem que concordar comigo


Ela não é tão ruim assim – Draco se sente na obrigação de defender a mãe de seu filho e não segura uma risada ao ver a expressão indignada de Blaise – ora Blaise, nós somos adultos agora, não posso me prender ao que aconteceu na escola


Quem é você e o que você fez com meu amigo? – Blaise torna a dizer aparentando escandalizado – é sério isso mesmo?


Ora Blaise não é pra tanto – Draco retruca, meio sem jeito – nós vamos ter um filho juntos, nada mais sensato do que ter ao menos um relacionamento cordial – Draco diz pensando o que seu amigo diria se soubesse que ele a pediu em casamento


Vendo por este lado, você tem razão – Blaise concorda depois de pensar por um momento, então ele sorri – quer dizer que eu vou ter um sobrinho? Um pequeno sabe tudo sonserino?


Draco também sorri. Um pequeno sabe tudo sonserino... Não é nada mal, mesmo que a mãe do seu filho vá ter urticárias com esta denominação


Blaise então serve mais uma dose ao loiro – vamos brindar ao mais novo membro da família Malfoy! Ao pequeno sonserino sabe tudo


Draco brinda e sorri – ao pequeno sonserino sabe tudo


XXXXX


Mais tarde


Draco está ligeiramente alcoolizado, como quase sempre acontece quando ele e Blaise se juntam parra beber. Ele também está aliviado, foi bom desabafar com seu amigo. Ele sabe que embora o sonserino aparente ser uma pessoa irresponsável e inconsequente, Blaise é uma pessoa com quem se pode contar na hora em que os problemas aparecem e Draco sabe que seja lá como for que esta história termine sempre poderá contar com seu amigo


Ele vê que Blaise se levanta e se dirige à lareira – você tem certeza que está bem pra entrar na rede flu? – o loiro pergunta imaginando mil e um locais onde seu amigo poderá parar se não conseguir pronunciar seu endereço corretamente


Melhor isso aí que aparatar – Blaise responde com a voz pastosa enquanto gargalha – a última vez que tentei fiquei semanas sem uma sobrancelha e posso te garantir que tive sorte


Draco sorri, ele até imagina o seu amigo tentando aparatar bêbado e deixando algumas partes de si mesmo pelo caminho – você pode ficar por aqui – ele diz


Obrigado, mas não – Blaise recusa o convite – meus ossos cansados precisam da própria cama, mas depois a gente vai conversar mais sobre a sua novidade


Trato feito – Draco diz enquanto observa o amigo cambalear até a sua lareira e murmurar


Residência de Blaise Zabini


Draco então se prepara para se recolher, ele sabe que terá uma grande dor de cabeça no dia seguinte, mas talvez a quantidade exorbitante de bebida que ingeriu o impeça de sonhar com Hermione Granger


XXXXX


E assim os dias passam e como deveria ser Draco e Hermione estão cada vez mais próximos, ele passa uma grande parte do seu tempo com ela e se Draco for sincero consigo mesmo essa proximidade lhe agrada


Rita Skeeter, conforme prometeu, já publicou algumas pistas sobre o casal bombástico. Mas até agora não há nada que ligue diretamente aos dois. Draco, no entanto, não fica tranquilo, ele sabe muito bem que a repórter deve estar guardando para o final o que a seu ver seria o melhor e ele sabe que Hermione também tem esta consciência mesmo que esteja em fase de negação e para evitar que a mãe do seu filho sofra um ataque de hormônios que certamente respingaria em sua pessoa, Draco evita tocar neste assunto preferindo termos mais amenos como as consultas de Hermione e o quarto do seu rebento


É claro que nem sempre as coisas são uma maravilha. Pelo contrário, eles ainda continuam discutindo sempre que existe uma divergência e podem acreditar elas continuam existindo, tanto por motivos sérios como a saúde de Hermione que logicamente tem dificuldade em diminuir seu ritmo de trabalho, quanto com coisas mais banais como a cor dos moveis do quarto da criança


Como, aliás, está acontecendo neste exato momento!


Você definitivamente deve estar louco se pensa que meu filho vai dormir em um quarto decorado com as cores da sonserina, Draco Malfoy! – Hermione vocifera maldizendo a hora em que concordou em ir à casa do loiro para ver o quarto do seu filho


O que você esperava, Granger? – ele diz reprimindo um sorriso, não é como se ele não soubesse que a reação dela seria essa. Mas, quer saber? Ele não seria quem é se não a provocasse um pouquinho de vez em quando – o que você quer? Que eu decore o quarto com Leõezinhos e cortinas douradas e vermelhas?


Não seria ruim – ela diz – já que meu filho com certeza será um grifinório


Draco por um momento se assusta com o que Hermione diz, mesmo sabendo que existe essa possibilidade, Draco não consegue nem pensar em seu filho ser um grifinório


Você está se esquecendo que ele é meu filho também – ele vocifera – o Junior nunca vai ser um grifinório!


Neste momento Hermione cai na gargalhada – Junior? – ela diz entre risadas – você acha mesmo que meu filho irá se chamar Junior? Nem sob impérios!


Draco olha para ela por um momento e começa também a rir diante do absurdo da situação. É lógico que ele não daria ao seu filho o seu nome, não que ele não goste de se chamar Draco, mas o loiro acha que o menino deveria ter um nome só seu


Não leve tudo que eu falo tão a sério – ele diz enquanto segura a mão de Hermione e faz com que ela se sente – e fique calma, lembre-se da sua pressão


Hermione se senta e encara o loiro, só então ela vê que ele ainda segura a sua mão e a tira meio sem jeito


Vamos por partes – o loiro diz sem deixar de notar que ela se retraiu ao toque – quem vai decidir em que casa a criança ficará é chapéu seletor e ele tem tanta chance de ir para a sonserina quanto para a grifinória ou qualquer outra casa, você sabe disso melhor do que eu. E o quarto dele em minha casa vai ter a decoração que eu escolher sim, a menos que a gente entre em um acordo e você não faça nada relativo a leões ou vermelho e dourado


Parece justo – Hermione diz depois de pensar um pouco, até porque ela não estava mesmo pensando em fazer nenhuma decoração com base em Hogwarts


Em segundo lugar – o loiro continua – é claro que eu não pretendo chamar meu filho de Junior – ele sorri ao ver Hermione soltar o ar preso nos pulmões, aliviada – mas a gente tem que começar a pensar em nomes, não gosto de falar o bebê ou a criança


Ainda temos algum tempo – Hermione diz, mas não está muito convicta. A seu ver o tempo está passando rapidamente, mais rapidamente do que ela gostaria no que se refere ao jantar de seu chefe


O tempo está passando rápido - Draco diz, adivinhando seu pensamento – logo o Junior vai estar por aqui – ele gargalha ao ver a sua expressão furiosa – falando sério agora, se você não quer que eu me acostume a chamar o garoto de Junior é melhor a gente começar a pensar


Tudo bem, mas não quero nada que lembre estrelas ou constelações – ela fala e vê que ele a olha divertido – eu já notei que os Black tem esta tendência e não podemos nos esquecer que pode ser uma menina também... O que foi? – ela diz notando que o loiro olha pra ela como se de repente houvesse surgido uma dúzia de verrugas em seu queixo


É que eu nunca pensei em mim sendo pai de uma menina – ele fala parecendo desconcertado – eu não sei nada sobre meninas! Bem, nada no que se refere a criar uma. Tudo que eu sei sobre garotas...


Tá, já entendi – Hermione o interrompe lutando para não soltar uma gargalhada – quem diria que o todo arrogante Draco Malfoy teria medo de uma menininha


Eu não estou com medo! – Draco rebate, exasperado – eu... Eu só não sei direito como lidar com uma menina. Eu sempre imaginei ensinando um garoto a voar, duelar...


Isso é machismo! – Hermione diz, meio chateada – uma garota pode fazer tudo isso! Eu não sou lá estas coisas em cima de uma vassoura, admito, mas venceria você em um duelo com a varinha quebrada!


Sem ofensa, ok – Draco tenta argumentar – você pode até me vencer em um duelo, mas eu também poderia vencer e se você não estivesse grávida a gente poderia testar essa teoria


Se eu não estivesse grávida, nós nunca estaríamos tendo essa conversa – Hermione, racional como sempre, rebate – o fato é que tanto pode ser um garoto como uma menina e você precisa se preparar pra isso – ela olha nos olhos do loiro de forma desafiadora – ou vai dizer que pra você só importa se esta criança for do sexo masculino? Porque se isso for verdade eu saio por essa porta e você vai ter que apelar pra todos os tipos de tribunais para colocar os olhos no meu bebê, sendo pai dele ou não!


Draco se espanta com a veemência das palavras da mãe de seu filho. Ela parece muito com uma fêmea de hipogrifo neste exato momento, não que ele já tenha visto uma fêmea de hipogrifo em sua vida, mas o loiro tem a impressão que elas devem defender a sua cria deste mesmo jeito


Escute – ele a segura pelos braços. Hermione o encara e Draco vê que isso realmente não vai ser fácil – eu não disse em momento algum que não quero uma menina. É só que eu não pensei nisso antes e agora a possibilidade me pegou de surpresa. Eu vou amar esta criança independente do sexo, eu prometo


Hermione olha para o loiro. Seu lado racional diz que pra ela seria muito mais fácil se Draco simplesmente dissesse que não tinha interesse se a criança for uma menina, ela poderia usar isso para tentar mantê-lo longe e assim ter o bebê somente para si e quem sabe um pouco de paz de espírito, mas ela não estaria sendo honesta consigo mesma. Hermione tem que admitir que por mais inusitada que tenha sido esta história, ela se sente confortável em saber que não está sozinha e é por isso que ela diz – obrigada


Draco procura uma explicação racional para o que está prestes a fazer, mas neste momento ele não a tem. Talvez simplesmente porque não há nenhuma racionalidade nisso, talvez porque ele esteja ficando louco. Dane-se! Ele pensa enquanto segura o queixo de Hermione com as mãos e faz com que seus lábios se unam


Hermione sente os lábios de Draco se unir aos seus. Ela não pode negar que está surpresa, mas ao mesmo tempo é como se a morena tivesse esperado por isso desde o beijo que trocaram a alguns dias, desde que Draco massageou seus ombros tensos que Hermione tem que admitir que vem desejando algo assim


O toque entre os lábios dura apenas poucos instantes, logo Draco interrompe o toque e a encara com um olhar que Hermione não sabe direito definir. Então ela só consegue sussurrar – por que você fez isso?


Eu te diria se soubesse – Draco responde com sinceridade – me pareceu a coisa certa a fazer


Não! – Hermione diz num rompante – não é certo! Nós dois...


Nós dois o que? – Draco indaga – somos incompatíveis? Somos sonserino e grifinoria? Nos odiamos com todas as forças? Qual o problema?


Qual é o problema? – Hermione diz, se levantado bruscamente – o problema é o óbvio! Nós não temos nada em comum! Nós podemos até não nos odiar mais, mas isso não quer dizer que nós gostamos um do outro. Simplesmente não tem cabimento!


Draco parece refletir por um instante, então ele diz – nada nesta história tem cabimento se formos analisar. Mas diabos, eu me sinto atraído por você! Eu sei que isso é ilógico e talvez seja pelo fato de você estar esperando um filho meu, sinceramente eu não sei...


Ele se cala sem saber como continuar. Draco encara Hermione que permanece em silêncio. Ela também não sabe o que dizer, seu primeiro impulso seria falar que não está se sentindo atraída por ele, mas Hermione é uma pessoa honesta demais para mentir tão descaradamente, então depois de alguns instantes ela simplesmente diz – eu vou agora... – e antes eu Draco diga alguma coisa, ela completa – por favor, não diga nada, isso é louco demais, eu... Eu preciso de tempo pra pensar


Então ela se dirige à porta, confusa demais para aparatar ou mesmo usar a lareira, deixando o loiro sozinho




NOTA DA AUTORA


Não é miragem! Eu realmente estou aqui com um capítulo novinho em folha! Mais uma vez peço desculpas pela demora, eu estou de férias, mas tenho que dar atenção a todas as fics então acabo enrolando do mesmo jeito...


Espero que estejam gostando da história. Pra quem acha que as coisas entre o casal estão caminhando muito devagar, eu devo lembrar que nenhum dos dois nunca pensou no outro em termos românticos antes. Então seria ilógico que eles simplesmente caíssem nos braços um do outro só por causa do que aconteceu (pelo menos esta é a minha opinião). Então tenham um pouquinho de paciência que o romance vai se desenrolar de forma lenta mesmo


Obrigada pelas reviews e pela paciência e até o próximo


Bjos

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ariely em 24/02/2015

Eu adoro a maneira como você escreve, é tão leve e gostoso de ler! 
A Hermione é tão orgulhosa... Até o Draco que é o teimoso dos teimosos já admitiu, ela bem que podia fazer o mesmo, né? Agiliza aí, queridã! hahaha Ansiosa pela próxima atualização da fic :)
Aliás, eu tô torcendo pra ser uma menina! HAHAH ia ser tão gracinha!!  
 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ariane em 05/02/2015

Essa fic é simplesmente perfeita! Parabéns, autora! O tempo do relacionamento deles, que faz com que seja descrito de uma maneira completamente crível, os detalhes, enfim, tudo é maravilhoso, parabéns!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por alexandra M. em 31/01/2015

ALEEEELUUIA CAPITULO NOOOVO O/
Ontem mesmo passei pela fic e quase desmarquei a opção Estou Lendo, para Desisti :/ Mas ainda bem que não fiiiz!!
Aguardando o prox capitulo, espero que não demore
Beiiijooos 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.