FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. A descoberta


Fic: O que o futuro nos aguarda...


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Notícia triste antes do capítulo!
Gente! Esse é o penúltimo capítulo então eu espero que vocês curtam ele! Postem recados já que está no final da fic! Eu quero a opinião de vocês!

Cap.8 A descoberta


- EI! – Se ouviu um berro e Hermione se separou rapidamente de Rony. Olhou para o lado para poder vê quem tinha atrapalhado o momento e se deparou com Madame Pince. Imediatamente corou e olhou para Rony em busca de auxílio, um auxílio que não veio porque o garoto parecia estar no mesmo barco, ao julgar pela cor avermelhada que seu rosto se encontrava – O que vocês dois pensam que estão fazendo? – Perguntou a bibliotecária.
Rony e Hermione permaneceram em silêncio, ambos não sabendo o que dizer.
- Nós... Hum... nós... Hum... – Tentava Hermione inutilmente dizer uma frase.
- Estou esperando uma frase mais concreta senhorita Granger.
- Nos desculpe Madame Pince. – Disse Rony e as duas se viraram para encará-lo – Isso não vai mais se repetir aqui na sua tão preciosa biblioteca.
Dizendo isso pegou Hermione pela mão e catou todo o material deles dois. Saiu em silêncio com Hermione e só parou quando virou no corredor. Ficou de frente para Hermione a fim de encará-la e sorriu ao ver que a menina ainda parecia estar absorvendo tudo.
- Hermione? – Chamou com certo carinho.
- Fala – disse Hermione parecendo se recuperar de um transe.
- Você está aí?! O que houve com você? – perguntou divertido.
- Eu não sei – disse agora olhando nos olhos de Rony que estava na sua frente. O menino passou delicadamente a mão no rosto de Hermione e a menina fechou os olhos.
- Hermione Granger sem respostas?
- Você tem esse poder sobre mim. – Disse abrindo os olhos com um leve sorriso. Rony parecia um pouco confuso.
- Que poder?
- De me fazer ficar sem respostas.
Rony riu ao ver o constrangimento da garota, mas não pode deixar de sentir um frio no estômago quando a garota lhe respondeu.
- E isso é bom?
- Eu não sei, não gosto de ficar sem respostas.
- Agora você sabe como eu me sinto o tempo inteiro, mas sabe, eu vivo feliz sem respostas para tudo. Acho que nem sempre encontramos respostas para tudo.
- Mas eu gostaria apenas de uma resposta.
- Qual?
- Por que você me beijou?
Rony sorriu e puxou a garota pela cintura.
- Você realmente não tem essa resposta? – perguntou e Hermione fez que não com a cabeça – Nem tem uma idéia da resposta?
- Idéias eu tenho ao monte, mas eu gostaria que fosse apenas uma delas.
- Qual?
- A idéia de que você fez isso porque gosta tanto de mim quanto eu gosto de você.
- Olha, você cada vez me impressiona mais com a sua inteligência – disse Rony e os dois riram.
Rony foi chegando mais perto até que mais uma vez terminou com a distância entre os dois. Finalmente depois de anos agora estavam juntos, finalmente disseram, não em palavras, mas em gestos o que queriam ter dito há muito tempo um para o outro. Depois de um tempo Rony se separou de Hermione e a encarou:
- Eu te amo Hermione.
Hermione deu o sorriso mais lindo e sincero que Rony havia a visto dar.
- Eu também te amo Rony.
Beijaram-se novamente e agora a carta de Vítor Krum jazia esquecida no chão amassada.



Gina e Harry estavam na sala comunal quando viram Rony e Hermione chegando de mãos dadas. Gina olhou confusa e logo sorriu. Harry demorou um pouco mais de tempo para assimilar o que estava acontecendo e quando finalmente conseguiu só teve forças para exclamar:
- Aleluia! – Disse em tom divertido e o novo casal riu – Agora contem tudo.
Rony e Hermione sentaram-se ao lado dos amigos e começaram a narrar toda a história...



Já se passavam várias semanas e Raissa continuava com seu plano. Toda hora a menina estava com Tom se agarrando com ele. Sirius não agüentava mais! Toda hora que via o garoto chegando ele se afastava ou dizia ter que fazer algo. Raissa ao mesmo tempo se sentia bem ao ver que Sirius à qualquer momento ia acabar explodindo e ao mesmo tempo mal por estar usando Tom, um garoto super legal! Ah, quando ele soubesse o porquê que ela estava com ele.
Estavam todos na sala comunal quando Raissa entrou com Tom. Sirius imediatamente soltou fogo pela boca e Lílian teve que prender o riso. James e Remo ainda estavam impressionados com os atos de Sirius e com o fato de estar na cara o quanto o amigo gostava de Raissa, sentiam pela dele também! Claro! Raissa não saia de perto daquele garoto e cada vez mais os marotos menos gostavam dele. Talvez pelo fato de Sirius nunca mais estar de humor para fazer nada e os marotos não suportavam mais esse estresse do amigo.
- Raissa – chamou Tom ao ver que a garota sentara no sofá.
- Fala Tom. – Disse Raissa olhando para o garoto e vendo que ele não sentara.
- Eu tenho que ir fazer meus deveres.
- Ah! Claro! Até mais – disse Raissa para Tom dando-lhe um selinho, fazendo Sirius amarrar mais ainda a cara e apertar o ombro de Remo até que o amigo lhe deu um tapa na mão.
- Tchau pessoal – disse Tom e apenas as meninas deram tchau.
- Não gosto dele – começou Sirius e Raissa revirou os olhos, mas estava sorrindo por dentro.
- De novo não Sirius!
- Já disse o que penso a respeito disso.
- Eu sei! Mas você também podia ser mais específico quanto ao ciúme – disse Raissa e imediatamente viu a sala esvaziar fazendo com que ficasse sozinha com Sirius.
Estava na cara que seus amigos não queriam participar daquela conversa.
- Mais específico?! Mais do que eu já estou sendo?! Eu não gosto dele e acho que você vai sofrer quando voltar para o passado! – disse Sirius quase gritando.
- Dá para você parar de sempre me dar a mesma resposta! – disse Raissa se levantando e Sirius fez o mesmo – Eu quero uma resposta diferente!
- QUE TIPO DE RESPOSTA VOCÊ QUER QUE EU DÊ?!
- EU NÃO SEI! PORQUE VOCÊ MESMO NÃO TENTA DESCOBRIR! NÃO PODE SER TÃOOOO DIFÍCIL, OU SIRIUS BLACK AGORA É BURRO?! – Os dois berravam.
- Eu não vou dar resposta diferente, nunca, porque não tem! O que você espera que eu responda?!
Raissa por um momento sentiu-se paralisada e sem forças para responder. Tudo aquilo para Sirius Black falar apenas isso? Que não tinha outra resposta? Tudo em vão! Não era possível então que ele estivesse gostando dela. Sentiu as lágrimas brotando em seus olhos, mas não queria chorar, não mais uma vez.
- Você sabe me decepcionar – disse tentando parecer indiferente, mas falhando miseravelmente.
- Eu já ouvi muito isso – disse Sirius sério – Inclusive de muitas garotas.
- Você deve se orgulhar disso não é?! De ferir os sentimentos dos outros e fazer os outros sofrerem!
- Não me venha falar de sentimentos! – Disse Sirius agora perto demais da garota – Logo você que vive com esse Tom mesmo vendo que eu o odeio, mesmo vendo que eu não suporto te ver com outro!
- Agora você tem sentimentos?!
- Sempre tive, mas sempre fui péssimo em mostrá-los.
- Podia tentar, ia facilitar muito as coisas.
- Eu não tenho o porquê mostrar meus sentimentos para a única pessoa que os despreza.
- Você que me desprezou a escola inteira! SEMPRE SENDO O MAIS GALINHA! NUNCA DANDO BOLA PARA UMA GAROTA COMO EU QUE MORRIA DE AMORES POR UM GAROTO TÃO IDIOTA E INSUPORTÁVEL QUE EU NEM SABIA O QUE FAZER! – Gritou e agora as lágrimas lhe desciam os olhos. Sirius olhou bem para a garota e sorriu.
- Você morria de amores por mim?
Raissa não pode deixar de rir:
- Está vendo?! Mesmo na pior hora você consegue fazer alguma palhaçada e me fazer rir.
- Isso é um dom que poucos têm ou adquirem, e se você quiser esse dom pode pertencer todo somente a você. – Disse chegando perto de Raissa que não conseguiu recuar.
- Como eu posso ter certeza que nenhuma outra garota vai roubar o que me pertence?
- Porque o que você tem nenhuma garota jamais teve.
- O que?
- Os meus sentimentos – disse Sirius beijando a garota com amor. Ficaram longos minutos se beijando até que Sirius sorrindo se separou da garota.
- Eu te amo Raissa.
Raissa sorriu para Sirius:
- Demorou demais para admitir.
- Tudo que vem sendo conquistado aos poucos tem mais sabor de vitória. Está se sentindo vitoriosa por ter um gostoso Black nas mãos?
- É mesmo muito modesto!
- O que você vai fazer a respeito do Tom?
- Dizer a verdade para ele.
- E qual é a verdade?
- Eu finalmente conquistei o que eu queria e que na verdade nunca gostei muito dele.
- Para mim essa foi a frase mais bonita que eu já ouvi e como eu gostaria de ouvir você falando isso para ele! – Disse fingindo enxugar lágrimas que na verdade não existiam.
- Bobo.



Os dias agora passavam correndo e como Remo vivia dizendo, os novos casais eram mesmo muito fofos, só que ele agora era segundo todos da escola e até segundo ele mesmo um castiçal de marca maior, não que ligasse! Adorava ver todos felizes pelos cantos e nunca se sentia constrangido. Raissa já havia terminado com Tom que ficou bem triste e estava com Sirius, o que segundo o próprio maroto era um grande feito, afinal, ele era muito melhor que dez do Tom juntos.

Lílian e James estavam conversando com Sirius e Raissa quando viram Neville entrar pelo retrato. De repente uma idéia veio à cabeça de James.
- Ei Neville! – Gritou James e o garoto se virou – Neville, nós podemos falar com você?
- Claro – disse Neville chegando perto do grupo e sentando no sofá.
- Nós podemos lhe fazer algumas perguntas sobre os pais do Harry?
Neville pareceu um pouco confuso – Que pais?
- A mãe e o pai do Harry!
- Do Harry, Harry Potter?! Como vocês querem que eu saiba dar respostas sobre os pais dele se eles morreram?!
Todos ficaram em silêncio e Remo que havia acabado de chegar parou a caminho do sofá ainda como se fosse ir até ele. James e Lílian estavam em estado de choque e Raissa e Sirius não acreditavam no que haviam ouvido.
- Morreram?! – Conseguiu perguntar Remo.
- É! Que espanto é esse? O Harry é famoso no mundo bruxo pelo fato de os pais dele terem morrido e ele ter sobrevivido a Você-sabe-quem.
- Você sabe quem?! Harry famoso? – perguntou Sirius e James e Lílian ainda permaneciam quietos com o espanto nítido em suas faces.
- Vai me dizer que vocês nunca ouviram falar dele? Onde vocês moram?! Onde vocês acham que o Harry conseguiu aquela cicatriz? Olha, se vocês querem tanto saber sobre isso é melhor falarem ou com Rony ou com Hermione que são tão amigos dele, ou aproveitem que ele vem vindo aí e perguntem. Eu tenho que ir, tchau.
Dizendo isso Neville subiu ao mesmo tempo em que a passagem era aberta por Harry. Todos olharam para Harry, Rony, Hermione e Gina que entravam e pela expressão do rosto dos de mais, Harry não teve dúvidas, eles haviam descoberto. Ele agora estava ferrado.
James e Lílian lançaram ao mesmo tempo um olhar para Harry, e naquele olhar Harry viu coisas que nunca gostaria de ter visto nos olhos dos pais: decepção, tristeza, medo e um sentimento de traição horrível que eles deveriam estar sentindo.
Agora como ele iria conseguir se explicar ele não sabia e a única coisa que sabia era que ao mesmo tempo em que sentia medo e nervoso estava feliz. Seus pais haviam descoberto o que ele tanto queria que eles descobrissem, mas e agora? Como seria o futuro depois disso? O que ele iria contar para os pais e o que ele ia omitir? Como ele ia contar para os pais?!
O nervoso o consumia cada vez mais e de uma coisa ele estava certo, o futuro agora dependia de tudo o que ele iria contar para os pais, agora só restava uma dúvida:
O que ele ia contar e o que ele queria contar?


Gente! Esse é o penúltimo capítulo como eu disse lá em cima! Eu espero que vocês tenham gostado e postem comentários dizendo o que acharam dele! Eu vou gostar muito! Estou meio chateada por estar acabando com a Fic, mas eu tenho tantas outras em mente e para serem acabadas que vai ser bom quando eu encerrar essa!!!!!!!

Agradecimentos:

Anna Weasley - Eu sei que você adora essa fic, mas eu vou me esforça muito nas próximas para ficarem ainda melhores! Beijos


maluh aluada evans potter - Que bom que você está amando os capítulos! Obrigada pelos comentários!! Beijos


Obrigada a todos que acompanham a fic.


Beijos,
Cecília Potter ;***

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.