FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. "A volta do antigo James Potte


Fic: Sweet Revenge - Não temos nada a perder!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- Por ser desastrada demais, as pessoas tinham um pouco de medo de ficar ao lado da Carly durante as aulas, principalmente as de poções. Por não ter feito amigos durante as aulas e pelas pessoas evitarem ficar perto dela a não ser para conseguir informações sobre seu irmão lindo, gostoso, popular e maravilhoso, Carly não tinha amigos e Kate Parkinson e seu pequeno bando de desocupadas viviam caçoando de seus tombos. Carly não é do tipo que gosta de discussões, ainda mais quando é com Parkinson com quem está discutindo. Quase no final do seu quinto ano em Hogwats, Carly finalmente conseguiu se controlar e não cair e derrubar as coisas tanto quanto antes. Digamos que ela pediu a seu pai aulas de etiqueta para conseguir ser mais atenta e menos desastrada, papai arrasa. – Thomas narrava no salão comunal da Sonserina com James tentando ler um livro sobre quadribol do outro lado da sala, emburrado. - Funcionou? Digamos que agora as pessoas conseguem ter menos medo de chegar mais perto dela do que antes. Ela não fez nenhum grande amigo de verdade, mas o único garoto que ela chegou a depositar um mínimo de fé, se tornou seu namorado. Sim, um grande avanço senhoras e senhores. Carly Malfoy finalmente admitiu seu namoro com Christian Oldfield, o filho de um dos estilistas mais famosos da Inglaterra. Boatos que meu pai está planejando as torturas que este garoto vai receber, coitado. E parece que o filho mais velho do eleito, James Potter, está em choque, totalmente frustrado, ele parece estar muito irritado e parece que vai explodir se não impedir que essa tragédia aconteça, senhoras e senhores ele precisa demonstrar todo o seu am...
- THOMAS QUER CALAR ESSA BOCA? – James gritou jogando o livro que lia no amigo.
- Ai. – Thomas disse esfregando o braço que foi atingido pelo livro. – Mas eu só tô falando a verdade. Você que não quer admitir.
- Eu não gosto da sua irmã Thomas. – ele disse se levantando, pegando o livro e voltando a se sentar na poltrona.
- James, eu te conheço muito bem. Desde o terceiro ano que você não para de falar nela! DOIS anos, James, que você tenta parecer legal perto dela o tempo todo, o que te faz parecer muito idiota por sinal, você a convenceu a fazer essas aulas de etiqueta dizendo que seria legal e iria ajur ela a fazer amigo e desde que você ficou sabendo que ela está namorando o esquisitinho do Oldfield, você está com a cara fechada e está sempre de mau humor. - Thomas ficou de pé perto da lareira olhando dramáticamente para o amigo.
- Isso não quer dizer nada. – James voltou a ler o livro.
- Seu livro tá de cabeça pra baixo. – o loiro disse andando até ele e virando o livro para o lado certo. O Potter bufou.
- Tá, mesmo que isso fosse verdade, ela tá com ele agora, não há nada que eu possa fazer contra isso. – James disse sem desgrudar os olhos do livro. Thomas revirou os olhos.
- Não há nada que...? Já chega! – o loiro pegou o livro de James e jogou aleatoriamente em algum lugar.
- Quer parar?! – James reclamou.
- Você não é o mesmo James Potter, cadê o verdadeiro James? Jay! Jay? Cadê você? – Thomas disse olhando em volta.
- Para de palhaçada Thomas. – James disse se levantando e indo pegar o livro, Thomas correu até ele pegou o livro e jogou fora novamente. James revirou os olhos.
- O que você fez com o James que planejou nossa primeira pegadinha sozinho? Cadê o James que convenceu o Daniel de que ele era descendente de um hipogrifo e que podia voar e fez ele pular da casa-da-árvore fazendo ele ficar com os dois braços, uma perna e duas costelas quebradas quando a gente tinha 8 anos? Cadê o James que disse pra minha irmã que ela podia confiar nele pra qualquer coisa? Se esse James estivesse aqui ele iria te dar um soco na cara. – ele terminou de dizer e ficou olhando o amigo que parecia que tinha levado um tapa na cara. Logo em seguida jogou dramaticamente o livro na lareira.
- Thomas, honestamente, eu ainda sou o mesmo cara, mas a gente tem que crescer um dia. E isso não faz diferença já que a Carly me vê como: Jay, o melhor amigo do irmão dela que ela viu praticamente todos os dias da vida dela e inclusive nadamos no mesmo lago perto de casa, que, por uma incrível conhecidência, foi onde eu ensinei ela a nadar. Com muita dificuldade por sinal, já que ela me afogava toda vez que se apoiava em mim. - James concluiu se jogando no sofá.
- Oh, tristeza. - Thomas sentou-se do lado do amigo. - Crescer não muda quem você, suas escolham mudam.
- Isso é gay, Thomas. Mas não me convenceu.
///Não se ofendam com o termo gay, usei aqui pra expressar uma forma fofa e confortante de se dizer algo. Se alguém se sentir ofendido, por favor, comentem que eu mudo, ok?///
- Ela tem uma foto com você escondida debaixo da cama dela lá em casa.
- Você tem razão. Eu preciso fazer alguma coisa! – James disse se levantando rapidamente.
- Isso mesmo cara. Vamos! – Thomas disse puxando James pra fora das masmorras.
- Onde vamos? – James perguntou enquanto o amigo o arrastava até o salão principal.
- Até a Carly pra você fazer o que estava esperando desde o terceiro ano. – ele puxou o amigo até o meio do salão principal e parou, olhou em volta e logo ouviu o barulho de vidro quebrando e se virou em direção ao barulho vendo Carly toda vermelha pedindo desculpas ao elfo-doméstico que limpou os cacos dali rapidamente e sumiu de vista na mesa da Grifinória. – Ali! – Thomas apontou e James olhou. – Vai! – James respirou fundo e deu o primeiro passo em direção a loira. – Espera. – Thomas parou em sua frente. – Hum... – ele disse olhando o amigo da cabeça aos pés. – Não. – tirou um pente do bolso e tentou pentear o cabelo de James, não funcionou, ele arrumou suas vestes e tirou uma colônia do bolso.
- Não! – James segurou sua mão impedindo-o de jogar a colônia toda nele.
- Mas James...
- Lembra o que aconteceu da última vez? Não foi legal! Sou alérgico a esse veneno fedorento. Nem vem. – James disse ainda segurando a mão do amigo.
- Verdade. Passou a noite vomitando. Não foi nada legal. – Thomas disse guardando o frasco de volta nas vestes. – Ok. Você está pronto. – ele sorriu orgulhoso e James sorriu confiante de volta e se virou. – Que a força esteja com você, amigo, que ela esteja com você. – dito isso, James seguiu em direção a Carly que estava sentada ainda envergonhada com o acidente e, ao seu lado suas “amigas” que riam e caçoavam dela pelas suas costas, através de cochichos. Ele pensava no que fazer, mas decidiu não pensar e só... Fazer.
- Carly? – James disse parado atrás dela. Ela se virou para encara-lo.
- James? – ela respondeu sorrindo, ela adorava James e sempre foi muito grata por todo o apoio e ajuda que ele já deu pra ela desde... Des sempre!
- Será que a gente pode conversar? – ele perguntou passando a mão pelos cabelos já bagunçados.
- Claro. – ela disse se levantando. Ela ficou parada olhando pra ele, esperando que ele dissesse alguma coisa. Mas ele não disse. – Sobre o que você quer conversar?
- Ah, isso. Eu só queria te dizer ... – ele se aproximou dela, ia dizer algo mas, por impulso a beijou, ela correspondeu. Mas aquilo não fazia o menor sentido, tudo girava e tudo parava. Ela sentia como se tivesse levado um choque e nada parecia real naquele momento, quando...
- O que você pensa que está fazendo com a MINHA namorada seu idiota? – o beijo foi interrompido por um soco na cara de James.
- Ai meu Merlin, James você está bem? – ela disse tentando ver onde o soco acertou. – Sua boca, ela tá sangrando.
- Quanto a você, sua ordinária. – Christian se virou para Carly. – Pode me esquecer! – ele disse se virando, quando James o virou e lhe deu um soco 5 vezes mais forte do que lhe foi dado, bem no olho do Oldfield. O pobre garoto só teve tempo pra correr antes que James desse outro.
- James! PÁRA! – ela disse segurando o braço do maroto. – Eu não acredito que você fez isso! Você é um completo idiota! Será que eu não posso ser feliz nem por um segundo? Você sempre tem que intrometer na minha vida. – Carly quase gritou. O salão principal inteiro havia se calado para ver aquela cena rara: James Potter levando um fora. Ele abriu e fechou a boca várias vezes, mas nenhuma palavra saiu – Claro que tudo isso não passa de uma brincadeira idiota pra você! Não se aproxime de mim. – dito isso ela saiu rapidamente do salão principal.
- James, cara. Você esta bem? – Thomas chegou perto do amigo, ainda assustado.
- Parece que eu estou bem? – James disse limpando o sangue da boca. – VOCÊS OUVIRAM POPULAÇÃO FEMININA DE HOGWARTS! JAMES POTTER ESTÁ DE VOLTA! – Algumas meninas que conheciam o antigo James, o James pegador, o James de antes de se apaixonar por Carly e tentar mostra pra ela que ela era a única, sorriram.
- Jay? – Thomas parecia preocupado.
- Vamos embora daqui. – James disse saindo do salão principal de cabeça erguida, com Thomas atrás, logo o resto dos marotos foram surgindo e seguiram para os jardins, com exceção de Joey que estava escondido em algum lugar por aí, desde a noite passada ele estava estranho. Dizendo que está sendo perseguido por algum tipo de psicopata sangue-frio.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.