FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. As Correntes de Proteu


Fic: Trio de Ouro e a Nova Profecia


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Bom aqui vai mais um capitulo, tive muita dificuldade para escrever ele, mas particularmente gostei do produto final.


N/A: Eu realmente estou ansiosa por comentário pode parecer que eu estou sendo chata, mas é que esta é minha primeira fic e então eu queria ter certeza se estão gostando ou não para mim saber se eu paro ou continuo.

N/A: Talisman José da Silva Moraes obrigada por seu comentário sinto-me lisonjeada de saber que esta gostando da minha fic, espero que você leia este capitulo e que ele também te agrade.
Enfim Boa Leitura!
 
*

O resto do dia na toca havia passado perfeitamente, Logo após o almoço o trio enviou a confirmação da presença deles na cerimônia para o ministro Kingsley. Hermione as vezes se pegava se sentindo um pouco desconfortável devido a revista que havia lido, mas como Gina garantiu a ela que Harry não sabia de nada ela logo perdia o pequeno desconforto, durante todo dia Hermione ficou conversando com Harry e Ron sozinhos, uma vez que Gina havia ido visitar Luna, o três conversavam sobre tudo estavam matando as saudades e relembrando da caça as horcrux, agora pensando em tudo aquilo o trio percebia que aquela aventura fora mais perigosa do que eles imaginavam, pois além de estarem em perigo constante devido a Voldemort e seus comensais, eles ainda invadiram o ministério e também gringotes. “É realmente foi uma loucura” isso os três repetiam constantemente.


 A noite já anunciava sua chegada fazendo o sol se retirar e dar lugar a uma lua exuberantemente brilhante, o trio agora se encontrava no quarto onde Hermione estava dormindo, os três estavam conversando enquanto a Sra. Weasley preparava o jantar juntamente com Gina que mesmo emburrada aceitou ajudar a mãe.


 - A não eu não sei se quero mais ir amanhã pro ministério não. - Vociferou Hermione com um tom de voz que deixava transpassar toda sua agonia. - Eu estou muito nervosa. O que eu vou ter que falar? Será que vão perguntar muita coisa a gente, ai eu não quero ir não. E será que...


 -Mione calma. - Harry interrompeu amiga abraçando-a pelos ombros. - Vai ficar tudo bem.


- É Mione. - foi a vez do Ron falar. - Escute ele, Harry entende disso, não esqueça que ele já é famoso a muito tempo. Eu acho que nem podemos dizer que o Harry possui fama, temos que dizer que a fama possui o Harry.


Ron e Hermione riram juntos, enquanto Harry mandava a Ron um olhar indignado, mas depois se juntou aos outros dois rindo também.


- Sabem eu até hoje não acredito que nós invadimos gringotes e fugimos de lá montados em um dragão, e ainda mais eu que morro de medo de altura. Aquilo foi um loucura. - Hermione contou após os risos pararem.


-É você já disse isso mais cedo, mas eu concordo foi realmente uma loucura. – Ron retrucou olhando para a amiga.


-É realmente uma grande loucura. – Harry concordou com os outros dois, e após os três se entreolharem caíram na gargalhada novamente.


*


 E distante dali de onde ressoava as gargalhadas, havia uma pequena casinha com um aviso na frente que dizia: “Não se aproxime contaminado por material radioativo”, bem pelo menos era isso que os trouxas enxergavam ao olhar naquela direção, mas aos olhos de um bruxo ali se encontrava um gigante mausoléu aparentemente abandonado, o aspecto do lugar sugeria que a qualquer momento a construção desabaria, mas lá dentro algumas gargalhadas também podiam ser ouvidas, mas não eram as gargalhadas calorosas que ressoavam do trio de ouro, estas eram frias e sinistras e ressoavam de um homem com a pele de aspecto acinzentado, seus cabelos grandes cobriam a sua face e seus olhos pareciam não ter vida e não demonstravam nenhum sentimento, ao seus pés estava prostrado em forma de reverencia um outro homem este deixava transparecer em seu rosto um misto de admiração e medo do outro homem a quem ele chamava de mestre.


- Mas... mestre como o senhor quer que eu me infiltre em Hogwarts? - O homem perguntou com a voz trêmula.


- Não me subestime caro Jean, para mim é muito fácil te colocar lá dentro. – O outro respondeu com a voz indiferente. - ainda mais agora que todo o mundo magico está se sentindo em segurança depois da derrota do fracassado Voldemort, ingênuos todos ingênuos eles acham que o maior perigo que poderiam enfrentar era aquele idiota, mal sabem eles.


- Sim é claro mestre, eu nunca teria a audácia de te subestimar.


-Eu sei disso Jean, você é o servo mais fiel que eu poderia ter, e por isso te confiarei essa árdua missão, lembre-se que a minha dominação sobre Hogwarts será o primeiro passo para conseguir realizar meus verdadeiros planos, e por isso é indispensável que seja feito de modo impecável.


-Pode confiar em mim mestre, eu farei de tudo para que a missão em Hogwarts corra bem, eu serei um ótimo espião infiltrado.


- Eu tenho certeza que será, eu fui informando que faltam duas vagas de professores na escola, de poções e defesa contra as artes das trevas, em qual dessas você possui maior especialidade Jean?


-Nas duas mestre, igualmente.


-Muito bem então eu te colocarei em uma dessas duas vagas, agora eu quero te dar um conselho valioso fique de olho naquele tal trio... trio do que mesmo?


-Trio de ouro senhor.


-Isso fique atento a eles, e não os subestimem, eles tem fama de pagarem de detetives, e além disse o tolo do Tom Riddle os subestimou e acabou sendo aniquilado, e me ouça bem se você falhar devido a três jovens eu não irei ter piedade de você. Nenhuma Piedade. – O homem acinzentado concluiu com mais uma horripilante gargalhada.


 *


 Assim como o dia a noite também correu muito bem na toca, o Sr. Weasley chegou durante o jantar e se juntou aos outros cinco na cozinha cumprimentando alegremente Hermione, após terminarem de jantar o trio e Gina se retiraram da cozinha para irem jogar Snap explosivo e assim ficaram até tarde da noite quando se retiraram para os seus quartos. Hermione embora tentasse dormir estava apenas se revirando na cama, aquela homenagem que aconteceria no outro dia realmente a estava deixando nervosa, após horas indo de um lado para o outro ela se deu por vencida e resolveu caminhar um pouco pela casa, ela sempre fazia isso quando estava sem sono, depois de andar um pouco, por fim chegou a sala e se acomodou em um sofá que ali estava. Após alguns minutos ela sentiu algumas mãos tamparem seus olhos e depois de se recuperar do pequeno susto que tivera resolveu adivinhar quem era o engraçadinho, isto não demorou muito uma vez que ela conhecia muito bem aquele perfume.


-Harry eu sei que é você. -  Ela disse com uma voz animada.


-É obvio que sabe. - O garoto exclamou de modo irônico após sentar-se ao lado de Hermione. - Você é a irritante sabe-tudo. Esqueceu?


-Idiota. - A garota retrucou depositando um leve tapa no ombro dele. - Eu estou sem sono.


- Ainda nervosa com a cerimonia?


- É isso mesmo, dez pontos para a Grifinória. – Ela respondeu sorrindo. - E você o que faz aqui?


- Eu estava indo tomar água e te vi aqui, e por fim decidi te ajudar?


-No que Harry?


-A dormir claro. – Harry respondeu como se aquilo fosse obvio. E depois a puxou a fazendo depositar a cabeça em seu peito, enquanto ele a abraçava e acariciava seus cabelos, Hermione no começo ficou um pouco desconfortável recordando da matéria daquela revista, mas depois se tranquilizou e sentiu-se relaxar.


-Sabe Mione,as vezes eu ainda não tenho certeza se realmente nós iremos ter paz. -Harry disse em um sussurro audível. - Quero dizer será mesmo que não vai ter ninguém igual a Voldemort novamente ou até pior?


-Às vezes eu também penso nisso. - Hermione comentou.


-E consegue chegar a uma conclusão?


-Sim consegui, eu acho que com certeza ainda virão outros bruxos das trevas, infelizmente essa é a triste realidade as trevas sempre voltam, ou melhor nunca deixam de existir, mas isso não significa que nós temos que ter medo de que a qualquer momento possa aparecer um novo Voldemort, pois quando e se aparecer nós lutaremos novamente e não se esqueça onde houver trevas sempre haverá luz também.


-Ótima conclusão. - Harry brincou. - Mas a verdade é que eu realmente tenho medo, medo de perder mais pessoas que eu amo, você, o Ron, e todos os outros, mas principalmente vocês dois, a senhorita sabe que vocês dois são as pessoas mais importantes na minha vida.


-Harry você não deveria ficar com medo antecipado de alguém que ainda nem surgiu. - Hermione exclamou enquanto levantava a cabeça do peito de Harry para poder olha-lo nos olhos. - E além do mais você sabe que nós três vamos estar sempre juntos, e se algum dia por uma fatalidade algum de nós formos mortos nós continuaremos sempre um no coração do outro.


Ela suspendeu a cabeça até o rosto do garoto e depositou um beijo em sua face e depois voltou a deitar em seu peito sendo abraçada por ele novamente.


-Boa noite Hermione. - Harry disse beijando a cabeça da garota.


-Boa noite Harry.


Alguns tempo depois Hermione adormeceu, mesmo com todo aquele nervoso estar nos braços de Harry a acalmava e a fazia se sentir segura, e tinha certeza que ele também se sentia seguro ao seu lado, ela sabia que foi por isso que Harry veio até o seu encontro à noite, ele queria tentar se sentir seguro de qualquer outro ataque de servos das sombras, um ataque que pudesse a levar dele ou levar Ron, e na realidade ela também tinha muito medo pelos dois, é claro que também se preocupava com seus pais, Gina e os outros, mas sua maior preocupação se caso algum bruxo das trevas surgisse seria com Harry e Ron porque agora querendo ou não os dois e ela poderiam ser facilmente o primeiro alvo de algum admirador de Voldemort, ou de um ex-comensal.


 *


O canto alegre dos pássaros anunciava que já havia amanhecido, Hermione acabara de acordar e estava se arrumando para descer, ela estava menos preocupada com a tal cerimonia e um pouco mais segura, pois chegou à conclusão que embora odiasse todo esse negócio de fama ela seria obrigada a conviver com isso já que agora era conhecida em todo o mundo bruxo, outra coisa que aumentava a sua segurança é que agora poderia utilizar dessa sua fama para buscar melhorias na vida dos elfos doméstico e nascidos-trouxas e já estava planejando reinaugurar o F.A.L.E.


Hermione agora descia as escadas em direção a cozinha onde pelo barulho das vozes todos já estavam reunidos, após se juntar a eles se sentou em uma cadeira ao lado de Gina e defronte a Harry, este a examinava atentamente como se estivesse procurando alguma coisa nela, talvez algum sinal de preocupação.


-Por que seus pais não vão ir mesmo Mione? – Perguntou Gina, fazendo com que Harry parasse de examinar a garota.


-Eles estão muito ocupados. - Hermione respondeu prontamente. - sabe eles gastaram muito do dinheiro que tinha enquanto estava vagando pelo mundo achando ser outras pessoas, e agora precisam trabalhar para conseguirem juntar de novo. E quem mais da família de vocês vai?


-Vai o Gui, Percy, Fleur e o Carlinhos. – Quem respondeu foi a Sra. Weasley.


-O Jorge não vai mesmo? – Harry perguntou com um tom de voz indagador.


-Não. – Ron respondeu. - Mamãe tentou convencê-lo novamente ontem, mas ele disse que não vai sair de dentro daquela loja.


-Eu acho que eu poderia conversar com ele depois. - Exclamou Harry olhando para seu prato. - eu já perdi muitas pessoas sei como ele se senti.


-E eu também poderia ajudar. – Hermione disse arrancando olhares indagadores de todos os outros.


-Eu perdi minha vó quando tinha 10 anos. - Ela contou com simplicidade e com um pouco de tristeza na voz. - e realmente foi péssimo eu a amava muito, foi ela que me ensinou a gostar de estudos e foi junto com ela que eu li meu primeiro livro "a princesa e o sapo", e na verdade é por ela que eu estudo tanto, porque ela me disse um pouco antes de falecer que eu iria me tornar uma menina muita inteligente.


-E ela tinha razão. - Harry disse sorrindo para garota e esticando seu braço para poder apertar as mãos dela.


Os outros concordarem com vigor e Gina passou o braço em volta dos ombros de Hermione.


-É... Pessoal agora vamos parar de pensar em tristeza e vamos comer, até porque vocês três. - Disse a Sra. Weasley apontando para o trio. - Precisam estar bem alimentados para irem ao ministério lá vai estar cheio de fotógrafos e jornalistas querendo falar com vocês.


-Será? - Perguntou Hermione receosa.


-Com certeza. – Gina respondeu com uma voz de quem não tinha dúvidas.


A Sra. Weasley agora servia no prato dos três algo que lembrava uma omelete.


-O que é isso mamãe? - Ron perguntou lançando um olhar curioso para comida.


-Foi seu pai que me ensinou, ele disse que é receita da mãe dele se chama “omeleque”.


-Molly isso aqui se chama omelete. - Harry retrucou com firmeza.


-E é culinária trouxa. - Hermione completou com veemência.


-Ah é claro como eu não desconfiei, vindo do Arthur sempre pode-se esperar que seja algo relacionado trouxas. - A Sra. Weasley disse um pouco irritada. - Mas vamos lá provem vejam se pelo menos acham bom.


- A resposta do Ron a senhora nem precisa esperar, qualquer coisa que se possa comer é bom pra ele. - Gina exclamou arrancando de Ron um olhar furioso e dos outros algumas gargalhadas.


Hermione experimentou a sua omelete e comprovou que realmente estava muito bom, e pela cara dos outros eles também haviam gostado.


-Está ótimo Molly. - Harry foi o primeiro a exclamar, enquanto os outros concordavam.


-Ainda bem. - A mulher respondeu sorrindo


Após terminarem de comer Hermione pediu para conversar sozinha com Ron e Harry ao que os dois concordaram e subiram juntos com ela para o quarto de Fred, chegando lá Hermione retirou uma pequena caixinha de dentro de sua mala e de dentro da caixinha três correntes de ouro, cada uma tinha um pingente diferente uma possuía uma estrela que ficou com ela mesma, outra uma coroa que ela entregou a Ron e a outra um raio que ela entregou a Harry, mas ambas tinham escritas em seu meio as iniciais H, H, R.


-O que elas fazem Mione? - Perguntou Harry confuso.


-Eu as chamo de as correntes de Proteu. - Hermione respondeu prontamente,- Eu mesma fiz quando ainda estava em casa, eu utilizei o Feitiço de Proteu, e assim sempre que algum de nós estiver em verdadeiro perigo as outras duas correntes irão esquentar um pouco e mudarão para forma da corrente daquele que estiver em perigo.


-Cada dia você nos surpreende mais Mione, você é realmente brilhante. - Harry disse olhando admirado para a amiga, que retribui com um sorriso.


-Mas Mione você acha que nós ainda corremos perigo mesmo sem Voldemort? Ron perguntou deixando transparecer preocupação na voz.


-Infelizmente sim Ronald. - Hermione respondeu olhando carinhosa para o amigo. - Como eu disse para o Harry ontem, as sombras vão continuar a existir com ou sem Voldemort, e tem mais eu temo que nós possamos ser os principais alvos de alguns bruxos das trevas.


-Como assim? – Ron perguntou novamente agora demonstrando clara preocupação.


-Ron nós fomos os principais responsáveis pela derrota de Voldemort. - Foi Harry quem respondeu. - Agora você imagina se tiver algum admirador dele, ou sei lá, um ex-comensal quem você acha que ele vai atacar primeiramente?


-Nós. - Ron respondeu em um sussurro triste.


-Exatamente. - Disse Hermione. - E é por isso mesmo que eu fiz as correntes para nós podermos saber quando os outros estiverem em perigo e assim nos ajudarmos. E agora- ela continuou enquanto colocava a corrente em seu pescoço- coloquem as correntes de vocês e não tirem jamais, eu lancei outro feitiço nelas para se tornarem inquebráveis. E agora eu tenho um pedido a fazer me deem um abraço.


Os outros dois correram para ela e os três se abraçaram, Hermione ao sentir o toque de Harry sentiu a comum segurança que sempre sentia quando isso acontecia e sorriu para os dois garotos que retribuíram o sorriso.


*


O resto da manhã e o começo da tarde passara num piscar de olhos para Hermione, e logo já eram 16:00 da tarde, Hermione estava no quarto se arrumando decidiu usar um vestido azul marinho, um de seus preferidos, agora o nervosismo a estava abatendo novamente, não parava de repassar em sua mente respostas a algumas perguntas que ela supôs que os jornalistas poderiam fazer entras elas a do suposto namoro do casal Harry e Hermione, enfim após se arrumar desceu as escadas em direção as salas onde Gina e Molly conversavam no sofá alegremente as duas muito bem vestidas e bonitas, já no outo sofá da sala Harry e Ron estavam sentados conversando sobre quadribol, os dois estavam usando roupas formais e estavam ambos muito bonitos, mas Harry particularmente aos olhos de Hermione estava muito mais, assim que ela adentrou a cozinha os quatro presentes olharam para ela e Harry parecia que estava a ponto de babar, mas isso Hermione não percebeu.


-Uau, você está linda. – Ele disse admirado, ao que os outros três concordaram.


-Vocês quatro também estão demais. - ela respondeu com simplicidade. - Então vamos?


- Só estamos esperando Arthur querida, ele está se arrumando. - A Sra. Weasley respondeu, mas percebendo a chegada do marido disse. -Oh lá está ele.


O Sr. Weasley também estava muito elegante com um traje formal.


-Está lindo querido. - Molly disse se aproximando do marido e lhe dando um selinho.


-Você também querida. - Ele disse devolvendo o selinho a ela. - Pois então nós iremos usar a lareira, já que não podemos aparatar diretamente lá dentro, e o ministro achou muito arriscado os três aparatarem lá fora já está cheio de jornalistas. Gui, Fleur, Carlinho e Percy já devem estar lá dentro. Onde está o pó de flu Molly?


-Encima da lareira querido. – A mulher respondeu.


-Então, o trio pode ir na frente. - O Sr. Weasley disse pegando o pó de flu e entregando primeiro a Harry, a Ron e então a Hermione.


Enfim depois que Harry e Ron desapareceram na lareira Hermione se dirigiu a mesma atirou o pó de flu nas chamas e as viu se tornarem da cor verde-esmeralda, e após isso adentrou a lareira e gritou “Ministério da magia”, sentiu-se sendo sugada por um ralo e girando rapidamente e alguns segundos após se viu parada em uma grande sala que pela aparência exuberante era a do próprio ministro, lá já se encontravam Harry e Ron sentados em um sofá no canto da sala e em uma poltrona a frente deles estava o ministro Kingsley, e este ao vê-la se aproximando sorriu para garota e para os outros dois.


-Boa tarde Srta. Granger. - Ele a cumprimentou com um enorme sorriso no rosto. - Enfim o trio de ouro completo na minha sala.


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angela-Almeida-Granger em 27/03/2014

Amei o capitulo sempre gosto de Fics em que a Mione demonstra sua inteligencia e esperteza.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Gabriela--Granger--Potter em 27/03/2014

Amei o momento H/H acho os dois tão fofos juntos

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Stehcec em 24/03/2014

Eu estou gostando!
Ainda tenho q acostumar HeH
Mas por enqnto está me agradando! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.