FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Capitulo I


Fic: A New Life, The New Love. - FIC NOVA POSTADA HHR


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Parada, olhando pela janela e perdida em pensamentos, Hermione tentava guardar cada pedaço, cheiro, lembrança e detalhe de um lugar que não lhe pertencia mais. Por 17 anos morou e teve um lugar que era seu, teve uma família, que apesar de não muito grande, era sua família. Ela e sua mãe viviam em uma cidade chamada Geórgia, coberta por florestas, um ambiente tranqüilo e inspirador para o trabalho da mulher. Adorava vê-la pintando quadros com as mais diversas paisagens. Melissa Granger sempre teve como prioridade em sua vida a educação de sua filha, ensiná-la a ser independente e ter um caráter próprio, nunca deixando que os outros lhe dissessem que não conseguiria. Mel sempre foi uma mulher que apresentava ter uma grande saúde e vontade de viver.

Mais infelizmente, isso não foi o bastante para que a mantivesse viva e transmitindo toda sua juventude. Uma doença que veio do nada, pelo menos para mim, já que ela fez questão de esconder todo esse tempo, me mantendo protegida de toda dor e sofrimento. Mas o que adiantou me poupar se agora tudo veio de uma só vez? Como seria ver toda a paisagem, sem poder vê-la pintando? Como poderia encarar as pessoas e lutar pelos meus ideais, sem ela ao meu lado?

Uma mulher de grande coração, isso ela foi, mais que muitas vezes se envolvia em romances que não davam em um futuro certo.
Mas há dois anos, sua mãe havia encontrado um homem que cuidava e dava valor em sua vida, tratava Hermione como uma filha, e apesar da independência que Mel tinha, sempre tomou frente em relação à vida financeira das duas. James Potter era o pai que Hermione nunca teve, e apesar do pouco tempo de convívio, tinha um grande carinho pelo seu papai, algo que James sempre insistia em ouvi-la dizer e nunca aceitando o seu nome próprio.

Apesar de James morar em Nova York, por causa de seu trabalho como Engenheiro e de ter um filho, um ano mais velho que eu, nunca havia visto pessoalmente, mais por fotos podia ter a certeza de que era a copia de James, seus olhos verdes como esmeraldas, seu cabelo negro e bagunçado, e o sorriso que encantavam todos. Sempre o admirei por sua força de vontade. Perdera Lílian, sua primeira e única esposa, da qual teve como fruto o nascimento de Harry. Teve que criar um filho sozinho por 18 anos. Mamãe também teve que me criar sozinha, a diferença é que meu pai não morreu, mas nos abandonou quando eu tinha apenas cinco anos de idade.

Nunca tive a oportunidade de ir passar minhas férias na casa de James, não por falta de vontade, mais por falta de tempo. Quando não estava estudando, estava fazendo cursos de pintura e dança. Sempre tirei notas boas, e nunca tive preguiça de estudar, mas depois que James tomou a frente nos meus estudos e na minha vida profissional futura, sempre dei o máximo pra não lhe decepcionar. Era uma forma de agradecer pela oportunidade. Sabia também que quando chegasse à Nova York estudaria em uma das melhores escolas, freqüentaria o melhor curso de pintura e teria meu tempo livre para lazer e estudos, já que não teria que ajudar mamãe no seu Ateliê de artes, algo que nunca me queixei e sempre gostei de fazer, mais tomava muito do meu tempo.
____________________________________________________________

- Vocês podem pegar as caixas e colocarem no carro! – Ouvi papai dizer para o pessoal da mudança. - Princesa?

- Sim, papai!

- Vamos? Preparei algo pra comermos antes de irmos para o aeroporto. A viagem não será muito longa, mais não quero que você fique sem comer por muito tempo.

- Papai, o senhor acha mesmo que será uma boa idéia? Bem, não que eu não queira ir, mais acho que o Harry não irá gostar, pelo fato dele ser seu filho único, acho que ele vai pensar que estou invadindo seu espaço – Comentei com uma voz arrastada e um pouco rouca por causa do choro.

- Hó querida, não se preocupe com isso, Harry irá adorar conhece-la. Quem não gostaria de conhecer uma menina tão linda e inteligente como você? – Disse segurando meu rosto e depositando um beijo carinho na minha bochecha.

- Não comece, o senhor sabe que não gosto dessas insinuações, e estou com um pouco de medo, será tanta coisa nova, pessoas diferentes, escola, e uma casa...

- Mione, você não confia no seu pai? - Perguntou ele com aquela cara de criança abandonada – E depois, eu conheço todos os amigos do Harry, e você com certeza vai se dar muito bem com todos, principalmente com os meninos. – Disse ele com uma mão no queixo e olhando para cima. - Acho que Harry não gostara disso – Completou rindo.

- Você não tem jeito mesmo, vamos então!

Bem, acho não vai ser tão difícil ir morar em uma cidade como Nova York. Sei que é bem diferente da Geórgia, bem maior, agitado, mas sei que sou uma pessoa de fácil adaptação, e papai estará sempre ao meu lado, então, seja o que Deus quiser! Se for para um Planeta diferente, o que no meu caso essa palavra se encaixa perfeitamente bem, pois me sinto mais como uma criatura de outro Planeta, que seja ao menos um pouco bem apresentável! Como papai disse que no verão é bem quente, vesti uma bermuda jeans acima do joelho, uma sandália de salto plataforma com fitas verdes e uma blusinha tomara que caia branca, bati meu cabelo, deixando que eles sozinhos formassem cachos.

Desci as escadas correndo levando as últimas malas para o carro, quando ouvi o telefone tocando.

- Alô?

- Hermione?

- Sim, ela mesma.

- Aqui é o Harry, tudo bem com você? – Perguntou um rapaz com uma voz grossa. Por um momento fiquei muda, jamais pensei que ele me cumprimentaria. Pensei que ele me odiasse e me quisesse bem longe da casa dele, pensei em tantas coisas ao mesmo tempo, que esqueci que tinha uma pessoa falando comigo. – Alô? Tem alguém ai? - Completou-o.

- Hó sim, estou aqui, tudo bem comigo Harry, e você?

- Estou bem, só queria dizer que sinto muito pelo que aconteceu com sua mãe, e apesar de não nos conhecermos, será um prazer tê-la em nossa casa, avise ao meu pai que estarei esperando no horário marcado no aeroporto para pegar vocês.

- Obrigado, pode deixar que vou avisá-lo, até mais!

- Até!

Ouvi o telefone do outro lado da linha sendo desligado, e fiquei olhando para o que estava na minha mão, surpresa seria uma palavra muito pequena para descrever o que esta sentindo naquele momento, também senti um pouco de alivio por perceber que não era tão assim “mal vinda” em Nova York.

- Princesa! Vamos, se não chegaremos atrasados no aeroporto.

- Estou indo – Respondi pulando dentro do carro – Papai, só o Harry irá nos buscar no aeroporto?

- Não, seu tio Sirius e a Tonks também estará lá nos esperando, eles fizeram questão de nos buscar, você sabe como é Sirius, ele não perde tempo para comemorar algo – Disse rindo. – Ah! E... Não, deixa pra lá!

- Nada disso, agora você pode falar, começou então vai ter que terminar – Por um momento me veio à lembrança de quando mamãe dizia que a família Potter era conhecida por festas, e eventos para todos os tipos de acontecimentos. Não podia acreditar que sua chegada havia se transformado em um “evento do momento”, nem ao menos estava preparada pra ver tanta gente, e vestida adequadamente, e... – Você ficou louco papai? Eu não acredito que sua família toda estará lá! – Disse sem perceber a alteração em minha voz.

- Não é bem assim, não terá tanta gente assim, só alguns conhecidos. Sei que a maioria você ouviu falar por nome, outros como Sirius e Tonks você viu uma vez, mas não é nenhum bicho de sete cabeças, será só um jantar para apresentar minha pequena para os meus familiares e amigos.

- Hó papai, eu sei que sua intenção é boa, mais não estou preparada, não pra ter que responder questões sobre as quais eu mesma nem sei.

- Mas, não terá nada disso, ninguém perguntará nada, todos sabem da minha historia com sua mãe, infelizmente ela nunca quis vir até Nova York, por medo de que minha família a recriminasse, mas não será assim, nunca foi com ela, e não será com você minha pequena, você é bem vinda tanto quanto eu sou na minha casa. E olha – continuou ele – suas tias estão todas animadas com a idéia de uma menina na família, até arrumaram seu quarto, mas se você não gostar, a gente pode dar um jeito de desfazer tudo quando elas forem embora – completou papai com um sorriso tímido.

- Tudo bem, me desculpe pelo descontrole, sei que vou adorar conhecer todos, prometo não me acanhar. – Conclui abraçando ele e adormecendo logo em seguida.
_______________________________

- Harry meu filho, você vai se atrasar, seu pai deve estar quase chegando e você esta parado aqui ainda – Gritava Minerva enquanto terminava de arrumar os preparativos para a chegada da tão esperada Mione.

- Calma vovó, ainda tem tempo, a senhora está muito afobada – Como elas conseguem em tão pouco tempo transformar um quarto que era de visitas e um quarto de Barbie, pensava rindo, com toda certeza quando a garota chegar vai se assustar e sair pela porta que entrou. Enquanto caminhava pelo quarto e olhava toda a “bagunça” que elas diziam chamar de organização, me deparei com uma foto recente, com certeza era meu pai, Melissa e Hermione. Hermione esse seria o nome da sua mais nova “irmã”, algo que nunca pensei em ter, já era cansativo demais ver Rony tentando manter todos os fãs de Gina longe dela, agora teria que passar por isso também.

Não que isso importasse muito, mais meu pai fazia questão de repetir, todos os dias sobre como seria a nossa vida daqui pra frente, com uma garota em casa, e que garota, diga-se de passagem. Quando meu pai disse sobre ela pensei em uma menina bem mais nova, chata e encrenqueira, James dizia tanto sobre sua inteligência e responsabilidade, que muitas vezes pensei em uma menina CDF esquisita, mas não era nada disso, ela era uma garota linda, com um sorriso de anjo, não que eu já tenha visto um, mas se eu pudesse falar de um seria como a pequena Hermione, como meu pai a chamava.

Por um momento fiquei perdido em pensamentos, não acreditava que tanta coisa iria mudar na minha vida, a única coisa que esperava era que a minha liberdade continuasse a mesma.

- Uma linda garota não é meu filho! - Tinha a leve impressão de que minha vovó estava atrás de mim dizendo algo, só percebi quando virei meu rosto e dei de cara com uma velhinha um tanto que indiscreta olhando bem para o meu rosto e para a foto na minha mão. - Tem um sorriso de anjo! E nem é preciso olhar muito pra ver que é a cara da Mel.

- Credo! Você me assusta assim Minerva Potter! Ainda esta cedo para ir buscar eles, de qualquer forma Sirius irá passar aqui pra irmos juntos - Disse balançando a cabeça e afastando todos os pensamentos, sai deixando a foto de lado e indo para sala.

Desci as escadas correndo, antes que ela começasse esse assunto novamente, quando vi a porta abrir de repente.

- Harry Potter meu querido amigo! - Não precisava nem olhar para saber que só uma pessoa chegaria gritando e abrindo a porta da minha casa sem bater.

-Rony! Como sempre, por acaso você não sabe bater na porta antes de entrar não?!

- Calma cunhadinho pra que todo esse estresse? Vim até aqui pra ir com você buscar minha futura namorada – Comentou rindo ao ver minha cara de que não gostou nada da brincadeira.

- Cala boca Rony, não comece com isso, já não me agrada essa idéia de ter uma irmã, e depois, é melhor você tomar cuidado, se não a Luna não irá gostar nada desse comentário seu.

- Do que eu não vou gostar Harry? - Perguntou uma garota loira entrando com uma cara bem desconfiada.

- Er... Não é nada não amor! O Harry esta ficando doido, vamos dizer que tem certa morena futura “irmã” dele, esta o deixando um pouco perdido.

- Ah sim! Vou fingir que eu acredito em você. Mais então Harry, cadê ela? Pensei que ela já tinha chegado, mais vejo que não! Estou tão ansiosa, minha nova amiga, vou aproveitar que ainda temos mais uma semana de férias de verão, antes das aulas começarem, e vou leva - lá ao shopping, fazer compras, ir para o clube...

- Calma Luna, a garota mal chegou, se você começar a falar assim ela vai sair correndo de você. - Disse Rony rindo da namorada, fazendo com que à mesma fechasse a cara e fizesse um bico.

- Vou buscar eles agora no aeroporto, então já que vocês chegaram, tratem de ficar por aqui mesmo, não demoro. Por falar em chegarem, cadê Gina e Draco que até agora não deram o ar da graça?

- Aqueles dois devem estar tirando o atraso, se é que você me entende, desde ontem que Draco chegou de viagem, Gina grudou e não larga dele mais. - Disse Rony revirando os olhos. - Não sei como Draco agüenta ela.

- Da mesma forma que a Luna te agüenta Rony – Respondi rindo da cara dele – Agora tenho que ir, Luna sua mãe esta la em cima com minha vó! Vê se você consegue colocar algum juizo nelas e não fazer com que aquele quarto vire um parque de diversões, com tantos ursinhos, a garota não é uma criança mais.

- Pode deixar! - Responde ela subindo as escadas.

- Acho que não foi uma boa idéia, agora que vai virar uma bagunça mesmo, com a Luna lá – Comentei rindo. - Tenho que ir agora, Sirius acabou de chegar, não demoro muito Rony.
- Falou doido.
_______________________________

Acordei com o leve impacto do avião tocando o solo, apesar do pouco tempo parece que dormi uma eternidade, não me sentia tão bem assim desde as ultimas semanas, papai estava acordado mais com um olhar cansado e um rosto abatido, desde que ele chegou aqui, no dia em que a mamãe estava internada, ele não tem dormido nada, sempre tomando conta de todos os detalhes e da papelada para minha transferência e para pegar a minha custodia.

- Bom dia dorminhoca! Ou melhor, boa tarde. Acordou bem na hora, chegamos.

- Olá! Nossa, parece que dormi uma eternidade, mais o senhor está com um rosto tão cansado papai.

- Não se preocupe minha pequena, ainda temos uma semana de férias de verão, vou poder descansar bastante e fazer todos os passeios que nós tivermos direito.

O aeroporto estava muito cheio, tantas pessoas indo e vindo, umas chegando, outras saindo, alguns se despedindo com lágrimas, outras recebendo com sorrisos. Bem de um jeito ou outro, esse é o meu lar agora. Ajeitei meu cabelo, desamassei meu rosto e ergui a cabeça preparada para o que estava por vir pela frente. Bem antes de chegarmos no estacionamento já pude avistar Sirius e Tonks vindo em nossa direção.

- Princesa! - Sirius disse vindo em minha direção e antes mesmo que pudesse perceber me deu um abraço que quase me deixou sem ar.

- Olá tio! Tudo bem com você? - Senhor era uma palavra que Sirius jamais deixaria alguém chamá-lo.

- Estou bem pequena, e você? Mais como esta crescida essa garota, é James, vamos ter muito trabalho daqui pra frente – Comentou rindo enquanto me deixava corada.

- Olá Mione! - Tonks me deu um abraço – Não se preocupe com esses rapazes, nós daremos um jeito de sair sem o policiamento deles, aposto que três mulheres dão conta muito bem de despistar três homens.

- Três homens? - Perguntei

- É claro Mione, o terceiro rapazinho está lá fora nos esperando, um tanto que muito impaciente por sinal, mais tenho um segredo pra te contar, os Potters não passam de uns galanteadores, então use esse sorriso lindo e consiga tudo que você quiser – Completou sorrindo.

- Hó, agora estamos perdidos mesmo James – Sirius disse, enquanto me pegava como uma boneca e me sentava no carrinho em cima das malas – Vamos então pequena, há uma monte de Potters loucos pra você conhecer.

Papai colocou todas as malas do carrinho, ou melhor, nos carrinhos, trouxe praticamente todas as minhas roupas e outros utensílios, enquanto Sirius empurrava um, o que na verdade deveria estar bem pesado, por que ele colocou em cima, papai empurrava o outro e Tonks ia me contando tudo sobre a cidade, sobre os lugares que poderíamos ir, festas, clubes e sobre o que todos da família Potter gostavam de fazer, compras. Entre um assunto e outro riamos e Sirius jamais perdia a pose de garoto piada, sempre arrancando gargalhadas de todos.
______________________________

Não tinha muito tempo que Sirius e Tonks haviam entrado no aeroporto, mas esse pequeno espaço de tempo já estava me deixando angustiado e impaciente, vovó não parava de me ligar perguntando se eles haviam chegado, Rony com aquele jeito irritante de ser, mandava mensagens em meu celular avisando que todos os meus amigos estavam lá pra conhecer a morena, encostado no carro me remexendo, trocando de posição e quase arrancando meus cabelos de tanto passar a mão, olhei para o lado e foi então que há vi, só poderia ser ela, todos que estavam a sua volta eu já conhecia, mais ela, não era como nas fotos, quando sorria das piadas de Sirius suas convinhas nas bochechas apareciam, e outras vezes quando ficava envergonhada as maças de seu rosto coravam e ela mordia os lábios. Era uma pequena garota sim, bem como meu pai dizia, mas não raquítica e anorexica como a maioria das garotas do meu colégio com aquela mania de magreza, mas delicada e esculpida por algum artista plástico, poderia até dizer que sua mãe havia desenhado ela antes de tê-la.

- Harry meu filho, que bom te ver! - Meu pai veio me abraçando e me tirando do transe. - Parece que faz uma eternidade que não nos vemos como estão as coisas, e a empresa, você apareceu por lá? Espero que a nossa casa ainda esteja de pé, você não andou fazendo festa lá né. E o carro, bateu? Você acabou de ganhar de aniversário.

- Calma pai, a empresa esta ótima, estive lá ontem, e está tudo em ordem, só com alguns papeis não muito importantes pra você assinar, a casa esta em pé, não se preocupe, e o carro não é preciso falar nada, sou um ótimo motorista, não sou tão cabeça solta assim como você pensa não! Sirius passou por lá todos esses dias.

- Hó meu Deus, então estou desabrigado! - Disse papai gargalhando e fazendo com que uma Mione tímida sorrisse, fazendo aparecer suas covinhas. Ri comigo mesmo quando ela percebeu que eu a olhava e ficou corada, papai não deixou isso passar despercebido e foi logo dizendo.

- Como sou distraído, Harry esta aqui é minha pequena Mione. Mione esse é o meu garotão Harry. - Foi logo nos apresentando.

- Oi Mione! Seja bem vinda. - Eu disse estendendo minha mão para cumprimentá-la.

- Olá Harry. Obrigado.

E ficamos por isso, calados e olhando um para o outro, com nossas mãos fixadas uma na outra. Era como se estivéssemos conversando por telepatia e não existisse ninguém ao nosso redor.

- Pois é crianças, então vamos embora que a viagem foi longa e eles estão cansados. - Disse Tonks nos livrando de todo o constrangimento e puxando Mione para dentro do carro. Enquanto guardávamos as malas, Sirius e Tonks se dirigiam para seus carros. No percorrer do caminho percebi que ela olhava tudo como se fosse a primeira vez, abriu a janela e deixou que o vento levasse seus cachos com a brisa quente, molhava os lábios com a ponta da língua fazendo que com eles ficassem mais vermelhos e úmidos.

Quando olhei para o lado do passageiro percebi o sorriso do meu pai, então perguntei: - O que foi pai?

- Nada meu filho. - Conclui rindo. – Hermione?

- Sim!

- O que esta achando da cidade?

- Bem diferente, aqui é tão quente, e há tanta gente, não sei se vou me acostumar com isso tudo.

- Não se preocupe, Harry te ajudara a chegar a todos os lugares em que for preciso. - Disse meu pai fazendo com que eu o olhasse fixamente.

- Não será preciso, não pretendo incomodar. - Ela disse, com toda certeza deve ter percebido o meu olhar para o meu pai. - Vou me adaptar bem, muito breve vou saber andar por todo lado sozinha.

- Aqui é um pouco diferente, não é tão pacato, é um pouco mais perigoso e mais fácil de perder. - Eu disse – Não é incomodo levar você quando for preciso, muitas coisas são bem mais perto de casa do que necessário. Meu pai sempre gostou, sempre achou que teve uma criança em casa, mais agora com certeza ele tem uma de verdade. - Conclui rindo da cara fechada dela. O restante do caminho foi silencioso, meu pai dormia de tão cansado, o que me deu uma maior liberdade de às vezes olha-la, só não esperava que ela fosse ver e me encarar, só olhei para frente quando os carros que vinha atrás buzinavam, pois o sinal havia ficado verde, o que causou um sorriso vitorioso nos lábios dela.
_______________________________

- Papai acorda, chegamos! Não acredito que você vai me deixar aqui perdida – Disse enquanto tentava puxar ele pra fora do carro. - Ele esta dormindo feito uma pedra, era só o que faltava mesmo, e agora o que vamos fazer Harry? Harry? - o chamei de novo ao perceber que não o encontrava na minha frente.

- Calma princesa. - Me assustei ao sentir suas mãos na minha cintura me puxando delicadamente para o outro lado. - Vou lhe ensinar como se faz para acordá-lo sem nenhum esforço. - Disse no meu ouvido me fazendo estremecer.

- Pai, não acredito o time dos Lakers acabaram de perder o jogo da final do campeonato. - Harry disse com a voz mais normal do mundo e foi dito e feito, papai levantou-se de uma vez só, olhando para todos os lados.

- De quanto? Como assim perderam?

- Não acredito nisso! Então é assim que o senhor acorda? - Perguntei com as mãos na cintura e olhando para ele com uma cara bem brava.

- Hó! Acho que levantei rápido demais, minha cabeça esta doendo tanto. - Falou com a mão na cabeça. - Me desculpe minha filha, mas é por que estou tão cansado que nem vi o tempo passar.

- Tudo bem! Eu te perdôo, mas só por que sei que está cansado. - Disse depositando um beijo em seu rosto e o abraçando. - Vamos? Estou pronta e você? É agora ou nunca, então não demore por que se não vou sair correndo agora mesmo. - Disse com um sorriso sincero.

- Eu nasci pronto pequena, vamos entrar então, Harry, tudo bem?

- Tudo ótimo pai! Vamos.

Parecia uma eternidade os passos do carro até a porta de entrada, a casa era linda, dois andares, com uma enorme área na frente com três carros na garagem, o que me deixou impressionada, já que a maioria das pessoas que eu conhecia, possuíam um carro para uma família de cinco pessoas. Mas isso não se encaixa na família Potter, já que para eles tudo era diferente, uma sacada perfeita, mais parecia uma mansão de tão grande, grande até demais para duas pessoas, três agora, vou ter que me acostumar com a palavra “muito” daqui pra frente.

ઇ‍ઉ ღ* __________________________________________________ *ღ ઇ‍ઉ

N/A: Caramba gente, eu nem acredito que estou aqui postando minha primeira fic! Tipo assim, to passada Oo kkkkk - Eu nunca me imaginei escrevendo, muito menos uma fic HHr! E se eu contar pra vocês que nem ao menos eu sei o que eu escrevo aqui ¬¬ Marinheiro de primeira viagem é foda né, tem horas que pareço mesmo é uma menina boba, que sua as mãos e gagueja na hora de falar.

Mais serio! Estou muito feliz mesmo, espero que essa seja a primeira de muitas outras fics que sonho em escrever, gente PELO AMOR DE DEUS, eu aceito todos os tipos de comentarios, criticas e sugestões, eu quero mesmo é que vocês me ajudem a escrever uma historia legal, romantica e engraçada.

* Quero agradecer de montão mesmo, a minha Beta JOSY :D Pensa numa garotinha especial, amiga, e que tem me ajudado demais, sem ela eu nem saberia por onde começar. Amiga, você é especial, saiba que estou muito feliz por todas as dicas que você tem me dado \o//~ 4ever. É a razão de estar escrevendo uma fic HHr xD

* Jessy garotinha, que presente mais lindu, uma capa muito perfeita, obrigado de montão, adorei, linda demais ! To até agora babando ^^

E não posso esquecer nunca gente, de pessoas que me incentivaram demais a escrever, amigas autoras que eu AMO de paixão, e que sou fã demais delas .
{ Imogen } - Vy , você tem grande parte nisso tudo, amiga, tiamu S2
{ Nath } - belêezinha mais linda - olha só minha primeira fic amiga
{ Rhaissa } - frôozinha do campo . lindona
( Bia } - Mana no meu S2 - saudades ^^
{ Paulinha } - morena olha só como eu to podendo - hihihi
{ Carla Ligia } - fofa =~]
{ Debyh Wood } - amiga , adorôoo cumpanheira
Desculpa se esqueci mais alguem gente, prometo que no proximo cap eu AGRADEÇO a todo mundo . Obrigado, chega née de MELODRAMA - hihi - Vamos ler o cap - nháaan povãaao :P =)

N/B (Josy): Nossa! Parece q essa eh a primeira fic dessa menina??? Hehehehe amei a idéia da fic e estou amando em ser beta (gnte, eu sou caloura nessas coisas de beta, essas coisas – então perdoem algum erro tah!??!) To doida p/ler o prox cap!!! Hehehhehe
Bjoks gnte!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.