FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

27. Capítulo 27


Fic: Nós... Irmãos ?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No Capitulo Anterior

-Aham, sei sim. – Disse ela subindo rapidamente as escadas, seus pensamentos estavam longe dali e ela deixou seus pés a guiarem para onde seria a porta do quarto da amiga, porém nem prestou atenção direito, apenas abriu a porta e entrou, fechando a porta rapidamente atrás de si.
E foi ai então que ela viu algo que fez os cabelos de sua nuca ficarem em pé.


Capítulo 27


Lá estava ele, parado de costas para ela, apenas uma toalha em volta da cintura, os cabelos extremamente molhados, ele não se importou em secá-los, e como se fosse um cachorro, ele chacoalhou a cabeça e varias gotas se espalharam pelo quarto, assim ela sentiu o perfume que vinha dele, mas nem prestou muita atenção a isso, ela estava mais preocupada com as costas, meu deus, que costas, elas eram largas, mais largas do que ela imaginava, ela poderia ver os músculos, ele cantarolava uma música, ela conhecia, porém a atenção foi desviada quando ele coçou displicentemente as costas e sem poder se conter ela mordeu o canto da boca, um desejo incessante de atravessar o quarto passou por todo seu corpo, e seus pés coçaram para andar e um pequeno passo foi dado, o suficiente para fazer um pequeno barulho e o moreno se virar, fazendo com que ela visse o seu abdômen nenhum pouco trabalhado, só que seus olhos ágeis rapidamente encontraram o que alguns chamavam da caminho da felicidade, e sem poder se conter, o que já estava se tornando habitual, ela percorreu com os olhos todo o caminho, e um “ui!” baixinho escapou de sua boca, então ela olhou para o rosto dele.

-Lucy?

-Me desculpe Sirius, eu pensei que esse era o quarto da Lily – disse ela como se realmente não soubesse se estava arrependida, mais então completou – me desculpe mesmo - e ele notou que agora sim ela parecia arrependida de ter entrado ali.

-Que isso Lucy, sem problemas, deixa eu te mostrar o quarto da Lily. – disse ele se dirigindo a ela ainda de toalha, sem perceber, então notou o olhar da morena que sorriu como se dissesse “desculpe, é difícil não olhar” e ai ele se tocou e decidiu vestir uma roupa primeiro.

-Anh, eu vou trocar de roupa.. – Então rapidamente ele entrou dentro do banheiro e deixou-a sozinha.

MAIS QUE PORRA É ESSA? AONDE FOI PARAR A MINHA PORCARIA DE MEMÓRIA FOTOGRÁFICA DOS INFERNOS? berrou ela em seus pensamentos, a vergonha a consumindo, o arrependimento de pensar que se ele não tivesse virado, a essa hora eles estariam na cama fazendo coisas que ela não queria nem imaginar, não que alguma vez na vida ela se importou com o fato de alguém ser compromissado, mas dessa vez era diferente, ele era namorado da Lene, sua nova amiga e os dois eram apaixonados demais para terminarem apenas por um capricho dela.

Mas foi tirada dos pensamentos quando ele saiu do banheiro usando um shorts jeans e uma camiseta azul, o cabelo levemente enrolado apenas um pouco mais seco que antes e um chinelo nos pés, irresistivelmente comum, se não fosse pelo fato de sua beleza ser estonteante, alucinante, apaixonante, e muito, muito provocante.

-Anh, desculpe por ter entrado no seu quarto sem bater.. e desculpe por não ter fechado a porta quando percebi que não era o quarto dela. – confessou a morena, pois sabia que ele tinha percebido que fazia um tempinho que ela estava lá, observando, então seria melhor que fosse franca.

-Sem problemas... – disse ele com a voz rouca.

-Quem deveria se desculpar é você na verdade, eu sou humana,ou penso que sou, não dá pra simplesmente virar as costas para uma coisa daquelas, não sei se você sabe, mas você é quase irresistível. – disse ela marota, tentando quebrar o gelo.

-Quase irresistível? - Bem, ele até que tentou esconder o leve tom ofendido, mas ela percebeu e riu, o clima estava melhor agora.

-Bem, se você não fosse quase irresistível, acho que nós estaríamos naquele quarto ainda.

-Que medo de você. – ele brincou, pronto, finalmente ele estava sendo o Sirius Black de sempre.

-Não se preocupe, quase sempre eu tenho auto-controle, quase sempre. – respondeu ela simplesmente, então piscou para ele, que sorriu maroto e devolveu a piscada.

-Está entregue moça, esse é o quarto da Lily.. e se eu não fosse um cachorro descente eu te diria para não se incomodar e ir visitar meu quarto sempre que quiser, mas..

-Você é um cachorro decente.. eu sei. – completou ela, pois sabia que se ele dissesse “eu tenho namorada” o clima ficaria chato novamente.

-É, mas se precisar de ajuda, é só bater na porta.

-Vou me lembrar disso da próxima vez, e desculpe novamente, acabei de lembrar que entrei sem bater. – disse ela divertida, parada em frente a porta de Lily.

-Desculpe eu por ser irresistível, ou melhor, quase irresistível. – brincou ele, e passou o braço por cima do ombro dela, sem encostar, para abrir a porta, agora era mais suportável olhá-la nos olhos.

Ela apenas sorriu e entrou no quarto, então ele fechou a porta e ela não pôde mais vê-lo.

-Oh deus, eu não estou sentindo borboletas no estomago, não estou sentindo desejo incessante, não estou sentindo fraqueza nas pernas e muito menos um aperto no peito, por favor, eu não posso estar sentindo nada disso. – afirmou ela, mais qualquer um notava que aquilo era na verdade, um pedido.

-Recitando um mantra? – perguntou Lily saindo do banheiro.

-Mais ou menos isso – começou Lucy, mas de repente, com a voz embargada e escorrendo arrependimento, ela soltou - aah, eu sou uma vadia.

-Ué.. o que houve? – perguntou Lily estranhando a atitude da menina.

-Se eu te disser que não estou preparada pra contar porque eu nem ao menos sei se é verdade, o que você me diria?

-Eu te diria para procurar um padre.

-EXATAMENTE, é disso que eu preciso, um exorcismo, nossa, você disse tudo.. um exorcismo é realmente o que eu mais preciso nesse momento. – disse a menina desesperada, aparentemente procurando por uma cruz no quarto.

-Hey! Eu falei pra você procurar um padre para conversar, não pra expulsar um demônio do corpo.

-Mais eu preciso é tirar um demônio do corpo, da cabeça, dos sonhos.. de mim.

-Continuo boiando...

-Sem citar nomes, eu conheci um cara, e eu estou em decomposição por isso.

-Decomposição?

-É, ele me deixa em pedaços, eu estou apodrecendo por dentro de pensamentos pervertidos, hoho, e eu não sei se posso me segurar. Oh deus! Eu preciso ir embora daqui. – disse a menina dramaticamente.

-Ai não! – gemeu Lily- Você está apaixonada pelo Sirius.

-Ah! Não diga esse nome.. – implorou a menina baixinho, como se o fato de chamá-lo faria ele se materializar ali.

-Ou, eu vou ver se encontro uma cruz pra você... – brincou Lily, mas estava levemente preocupada.

-Ah, quer saber.. foda-se, isso não faz o meu tipo e eu só to assim porque vi ele quase peladão, então tudo isso é ilusão e o meu Oliver é muito sexy também. – disse a menina parecendo irritada, porém mais controlada, então sentou na cama como se não tivesse tendo um ATP (ataque de pelanca) a poucos minutos.

-VOCÊ VIU O SIRIUS QUASE PELADÃO? – berrou Lily, com a boca no chão, de tanta surpresa.

-Você não está ajudando. – respondeu Lucy com os olhos fechados e a voz baixa.

-Hauahauhauhauaua.

-Você continua não ajudando. – respondeu a menina roboticamente outra vez.

-Okay, desculpe, mas não fica assim, é só você se acalmar que logo passa.

-É, vai passar... passou.

-Agora já pode me contar o que aconteceu?

-Acho que sim.. bem.. foi assim, eu cheguei e encontrei o Jay – Lily notou o apelido – então ele me disse para subir aqui que você tava no quarto, daí eu subi e fui direto pra porta do Sirius e abri sem nem bater, só que ele não percebeu, a porta não fez barulho, e quando eu vi, meeeu deeeeus, lá estava ele, só de toalha enrolada na cintura, o corpo todo molhado, nossa, então eu meio que fiquei doidona e dei um passo pra frente, provavelmente eu iria atacá-lo, isso é, se ele não tivesse percebido e olhado, daí ele se virou e eu vi o caminho da felicidade dele Lily, ooooooh, meu deus, e que felicidade, daí eu fui subindo, subindo, subindo, e encontrei ele olhando pra mim assustado, daí ele disse “Lucy?” e ai eu fiquei igual uma retardada pedindo desculpas, daí ele disse que tava tudo bem e que me mostrava o seu quarto, daí ele me trouxe até aqui e eu pedi desculpas mais uma vez e entrei dentro do seu quarto.

-Uau! – exclamou Lily, mas Lucy continuou olhando-a, esperando provavelmente uma resposta.

-Bem, ta explicado a sua loucura, bem, fique calma, até eu já me deslumbrei com o Sirius, ele é sexy involuntariamente e ninguém te culpa por isso.

-É claro que ninguém culpa, se você pelo menos sonhasse com um terço dos meus pensamentos naquela hora, eu já estaria amarrada a sua cama e o padre estaria na metade do exorcismo.

-Ah, fica calma, você só viu ele, não foi nada demais.

-É, e eu tenho coisas a fazer essa noite, não dá...

-Espera um pouco.. – interrompeu Lily – aonde foi parar a sua memória fotográfica?

-No quinto dos infernos, eu acho, deve ter trocado de lugar com o capeta que estava me possuindo.

-Bem, as portas aqui são todas iguais e até eu me confundo as vezes.

-Bom, acho que o povo já deve estar chegando. – falou Lucy, sentindo o estomago girar.

-Tem razão, vamos descer?

-Claro, assim que você vestir uma roupa, não é? Ou o plano hoje é matar o Jay do coração?

-É, verdade, tinha me esquecido que estava só de toalha. – falou a ruiva distraidamente, enquanto caçava uma roupa, então logo se vestiu, prendeu os cabelos e elas desceram.

-Hi Girls! – disse Lene que tinha acabado de entrar, então avistou Sirius, se dirigiu a ele e deu um leve selinho.

Lily olhou para Lucy preocupada, mas essa sorria, então a morena olhou para Lily e sorriu, um sorriso verdadeiro, a ruiva sentiu o peso de meio mundo sair de suas costas.

-Anh, Sirius, vamos descendo lá no Castelo comigo? –perguntou Lily – Vocês podem esperar pelos outros aqui? Certo?

E todos os outros concordaram, era nítido que Lily queria conversar a sós com Sirius.

Então eles se dirigiram ao corredor e deixaram os outros atrás.

-A ai Lily, desembucha , o que houve?

-Anh, nada, eu só queria passar um tempo com meu anjo da guarda.

-Só isso?

-Talvez, mas é mais pra passar um tempo com você mesmo. – disse a ruiva o pegando pela cintura, enquanto ele passava o braço por cima do seu ombro.

-Hm, você ta mais cheirosa agora. – brincou ele.

-Idem meu bem, idem..

-Hauhauahuaauhua, você sabe que é cheirosa sempre ruiva, assim como eu sei que sou cheiroso sempre.

-E modesto, é claro.

-É, a modéstia realmente é meu único defeito. – brincou ele.

-Então, eu fiquei sabendo que a Lucy entrou no seu quarto sem querer.

-É, verdade, mais foi até bom..

-Foi?

-Aham, eu agia como um idiota perto dela, e agora quebrou o gelo.

-Realmente.. – E a sanidade dela, aparentemente, pensou a ruiva.

-Posso fazer uma pergunta?

-Manda.

-Você não veio aqui comigo só pra fugir do James, veio?

-Oun, eu quero passar um tempo a sós com você e você acha que é só pra fugir do Potter?

-Okay, desculpe ruiva, é só que eu pensei que talvez fosse.

-Em partes é.

-Bom, fique tranqüila, ele mudou de idéia e não vai mais falar com você!

-Ué, porque?

-E eu é que sei? Ele é louco..

-E o que ele queria falar comigo?

-Também não sei, mas acho que ele ficou meio assim depois da cara que você fez no café da manhã.

-Cara que eu fiz?

-É, foi bem esquisito, eu não sei direito, mas foi algo mais ou menos assim – E ele vesgou os olhos e colocou os dentes pra fora, fazendo uma careta grotesca.

-Vai cagar Sirius! – disse ela dando uns tapas nele, que tentava desviar de alguns, deixando a ruiva mais raivosa.

Então ele saiu correndo pelo corredor, ela sorriu marota e pegou embalo, saiu correndo atrás e pulou nas costas dele.

-CAVALINHOO! – berrou ela como se fosse uma criança, então ele começou a correr mais e mais rápido com ela atrás, que cantava alguma música descompassada.

-Vai cavalinhooo! – então ela deu um tapa na bunda dele pra apressá-lo, Sirius quando sentiu, deu um leve muxoxo e correu mais e mais, a ruiva ria descontroladamente nas costas dele, que parou quando sentiu-se cansado demais para continuar.

-Tá muito gorda Lily.

-Sua avó, eu to é sexy meu bem, sexy com cedilha. – disse ela levemente ofendida.

-Você é sexy Lily, você não está, você é, sabe as vezes eu imagino um bebezinho ruivo pelado e praticamente tenho um orgasmo. – caçoou ele.

-PEDÓFILO! Agora fiquei com medo de você! – brincou ela para começar com uma ceninha básica - Ooh, ooh, não há ninguém para salvar-me das maldades do terrível Sirius Black, o comedor de ruivinhas, ooh, é o meu fim, eu vou morrer. – ela finalizou colocando a mão no coração, fazendo uma cara dramática.

-Você descobriu! Oh, então está na hora de morrer.. – brincou ele fechando levemente os olhos, uma cara sexy, mordendo o canto da boca, então passou a mão pelo cabelo e sua feição mudou para a de um psicopata.

-AAAAAAAAH! – gritou ela, saindo correndo com ele atrás, que não podia ver o sorrisinho maroto da menina.

-Volte aqui, você será meu jantar hoje.

-Pegue-me primeiro! – respondeu ela marota.

-Nunca te falaram que é feio brincar com a comida? – disse ele maroto encurralando a ruiva na parede, que fingiu uma expressão aterrorizada. (Essa é pra você Aluada Black, ou Thelma se vc preferir ;D)

-Se me falaram eu não lembro.. agora se me permite, eu estou fugindo de você! – disse ela rapidamente enquanto saia por debaixo das pernas do moreno, ou pelo menos tentava, pois ele a agarrou pela cintura e a jogou atrás das costas, então ela se esperneou tanto que ele teve que a soltar, e novamente ela saiu correndo.

-Hoho , por mais que tente você nunca conseguirá me pegar. – gritou ela de longe para ele, mas em um segundo ele estava a sua frente.

-Certeza? – perguntou ele maroto.

-Como você fez isso.

-Um homem pode ter seus segredos.. e eu te peguei! – respondeu ele maroto com a voz baixa, mansa e intensificando o abraço, ele aproximou seu rosto do da ruiva, que ficou imóvel, paralisada, olhando nos olhos do maroto, que não se intimidou e aproximou-se mais, então quando suas bocas estavam a meio centímetro de distancia, ele desviou a boca e beijou sua mandíbula, deixando-a sem saber o que fazer.

-Ta com você agora! – respondeu ele com a mesma voz mansa, porém com um sorrisinho nos lábios ao perceber a reação da ruiva, que continuava da mesma forma que ela tinha quando ele a tinha soltado e os olhos vidrados, olhando para ele sem nem piscar, então quando ela ia dizer algo, alguém entrou na sala.

-Oi Lily, oi Sirius! - cumprimentou Ângela sorrindo, no que eles devolveram o cumprimento e logo todos foram entrando, Lily se dirigiu o palco para encontrar um CD, e Sirius a seguiu, então sussurrou calmamente em seu ouvido.

-Espero que não tenha ficado assustada. – Sua voz continuava mansa.

-Eu não fiquei. – respondeu ela com a voz normal, agora um pouco roca.

-Então o que é?

-Só estou deslumbrada, sabe, por um segundo achei que fosse me beijar. – respondeu ela sinceramente, com a voz normal agora.

-Eu também, e eu beijei. – respondeu ele sorrindo.

-Hãn?

-Sua mandíbula , esqueceu?

-Ah, seu besta.. eu tava falando de beijar a minha boca. – disse ela fazendo uma careta, não pela idéia de beijar a boca do moreno, e sim por ser tão facilmente enganada.

-Huhuahauhauhaua, um dia eu chego lá. – disse ele maroto, então ela o olhou incrédula, mas, de repente, começou a rir.

-Sirius Sirius, um dia você me mata.

-Idem. – respondeu ele piscando para a ruiva e descendo do palco, que sorriu, só ele mesmo, pensou ela.

-Desculpe a intromissão, mas o que vocês tavam fazendo aqui? Você parece meio cansada. – disse Lucy, aproximando-se da ruiva.

-Brincando de pega-pega.

-Do tipo, pega-pega, ou do tipo eu-te-pego-você-me-pega-a-gente-se-pega-e-fica-tudo-bom?

-Do tipo pega-pega mesmo, e você, como ta?

-Feliz, foi apenas uma coisa de momento e eu não serei exorcizada, não é maravilhoso?

-Muito Lucy, muito. – respondeu a ruiva rindo, Lucy era realmente uma figura.

E assim se passou mais um ensaio, e quando acabou todos estavam igualmente cansados, porém as meninas ainda estavam pensando em sair, e Lucy era a mais animada delas.

-Ai ai, finalmente a liberdade... – suspirou a morena.

-Que drama Lucy.

-Drama nada Lene, é hoje que eu finalmente vou festar, tava com saudades da minha vida boemia.

-Que horror Lucy! – riu Lily.

-Verdade, mas hoje eu pretendo sair da seca.

-Ih Lucy, os meninos daqui são tão.. sei lá. – confessou Lene, porém o sorriso de Lucy aumentou mais ainda.

-E quem disse que eu vou pegar um menino? Hem? Hem? – perguntou ela marota, jogando os cabelos para trás.

-Ah.. entendi.. mas e se a sua presa não estiver na rua?

-Espero que ele esteja, para o bem dele. – disse ela com um olhar maligno, fazendo as meninas caírem na risada.

-Bem, então vamos tomar banho e ficar cheirosas, to fedendo a ensaio e eu não pretendo catar ninguém fedida desse jeito. – disse Lily, no que todas olharam pra ela estranhando.

-Você vai catar alguém hoje?

-Claro, abstinência não combina mais comigo, se eu achar alguém que valha a pena eu cato, se não achar.. bem.. eu improviso, cato um que cruzar o meu caminho mesmo. – respondeu a ruiva, deixando todas com a boca no chão.

-Uau, então a ruiva decidiu se revelar? Vou avisar o Jay pra ficar esperto essa noite, pra cruzar sempre o seu caminho. – berrou Sirius da sala, as meninas estavam na porta, e Lily faltou morrer de raiva, então retrucou sem responder.

-Eu quero é cruzar o teu caminho essa noite Sirius, e não vai ser bom pra você! – Lene se assustou, mais a ruiva sorriu para a amiga que entendeu.

-EU SOU UM HOMEM COMPROMETIDO RUIVA! E O JAY FARIA CHURRASCO DE MIM! – berrou ele rindo de volta, e Lene sorriu mais ainda.

-Cala a boa Sirius – berrou James de cima das escadas, então Lily olhou para cima e viu a perfeição em pessoa, ele estava apenas de shorts, e parecia já ter tomado banho, pois o cabelo estava molhado e ele o jogava displicentemente para trás.

Sem poder evitar a sua respiração acelerou, mas ela se concentrou nas amigas, que riam da vermelhidão a ruiva.

-O que acha da gente conversar agora Lily? – perguntou ele atrás da ruiva, ela fechou os olhos e fez uma careta, Lucy e Lene se seguraram para não rir, então a ruiva abriu os olhos e implorou silenciosamente para as amigas a tirarem daquela enrascada, mais Lucy a virou de costas e a empurrou para o moreno dizendo:

-Ela é toda sua! A gente já ta indo, tchau Lily! – disse ela saindo, sendo acompanhada por Lene, porém ela chamou as amigas.

-Pera ai, porque vocês não vem se arrumar aqui?

-Ta bom, a gente vem sim, agora vai resolver seu assunto com o James que ele não pode esperar – respondeu Lucy gargalhando, quando a ruiva sibilou um “puta vadia” pra ela, que riu mais ainda e saiu levando a morena com ela, agora eles estavam sozinhos, bem, Sirius estava na sala, mas ele poderia querer dar privacidade aos dois.

-Bem, eu sei que pode parecer estranho e tudo mais, só que bem, eu vou entender se você não puder.. e bem... eu preciso mesmo da sua ajuda..

-O que é? – perguntou ela preocupada.

-Bem.. eu preciso de 500 dólares e pedir para o meu pai não é uma opção.

-Você ta envolvido com drogas? É isso? – perguntou ela alarmada, ao ver a quantia que ele precisava.

-Huauahauhaua, sua criatividade me assusta, mas não, eu não estou envolvido com drogas nem com a máfia nem com agiotas nem nada do tipo.

-Então pra que todo esse dinheiro?

-Hum, você acredita se eu disser que você vai preferir não ficar sabendo? – perguntou ele receoso, mas ela estava meio avoada, a proximidade dos dois a estava deixando louca.

-Acredito, realmente.

-Então, você pode?

-Acho que sim, você precisa pra hoje? – perguntou ela tentando lembrar-se da senha do banco.

-Não, na verdade, eu queria que você entregasse o dinheiro para o Sirius depois do casamento.

-Tudo bem.. mais bem.. você não ta metido em algo ilegal não né?

-Nenhum pouco, é só que eu não quero pedir pro meu pai, a reação dele seria um bilhão de vezes pior que a sua.

-Tudo bem, agora só mais uma pergunta, onde você vai estar? Porque você não vai poder receber e eu vou ter que entregar para o Sirius?

-Você é tão curiosa.. – constatou ele, fugindo da pergunta.

-Okay, você não vai me falar, e bem.. só mais uma pergunta, é só isso? – perguntou ela querendo não por nenhum outro sentido á frase.

-Sim, e eu ficaria infinitamente agradecido se você não contasse pra ninguém, nem para o Sirius.

-Ta, eu vou ver o que posso fazer. – respondeu ela pensativa, mais então completou – O que eu vou falar para as meninas? Elas vão me corroer de perguntas.

-Fale que eu apenas roubei um beijo seu.. não seria nenhuma mentira. – disse ele aproximando-se da ruiva e encostando seus lábios de leve no dela, que apenas o encarou, então ele saiu de perto da ruiva e entrou na sala, um sorrisinho cínico nos lábios.

-Idiota! – falou ela baixinho.

-Eu ouvi isso ruiva! – berrou ele de volta, fazendo ela corar até a alma.

-Vá pro inferno! – sussurrou ela subindo as escadas, o sangue fervendo, ela teria que inventar uma mentira para as amigas por causa dele, e ela não fazia a mínima idéia do que falar.

Ela bateu a porta do quarto e entrou correndo pro chuveiro, e agora? O que falar? Ela não fazia a mínima idéia e a sugestão do moreno estava completamente fora de cogitação.

Então decidiu que não falaria nada, mesmo que elas a escapelassem por isso e sentindo-se menos tranqüila ainda, ela saiu do banheiro e foi procurar algo vestível para usar. E cada vez ia ficando mais desapontada, então decidiu usar uma calça jeans básica, ela deixaria o tchan para a blusinha, que por fim ficou sendo uma com cor cobre, ou quase cobre, a ruiva não saberia definir, então pegou uma sandália e uma pulseira que ela havia comprado em uma das suas viagens com as amigas e pronto, ela estava pronta, tirando o fato de que as roupas estavam jogadas na cama e ela estava de toalha, e com o cabelo todo molhado, então colocou uma calcinha e um sutiã e sentou-se de frente para o espelho e pegou o secador, agora começava a sessão tortura.

E o estica e puxa durou quase uma hora, e sorriu aliviada ao ver que finalmente tinha acabado, quando viu os cabelos secos e principalmente lisos, caindo pelos seus ombros, então alguém bateu na porta, e a ruiva foi abrir.

Abriu a porta e lá estava Sirius, Lucy e Lene, todos olhando assustados para a ruiva, que quando viu seu estado fechou a porta e xingou meio mundo, então, escondendo-se, ela abriu a porta para as amigas entrarem e pediu desculpas para Sirius, ele logo depois de se recuperarem do susto, as meninas foram se maquiar. E enquanto Lucy e Lene conversavam sobre qual maquiagem usar, Lily vestiu sua roupa, e foi disputar o espelho com as amigas também.

Lucy estava com um vestidinho vinho curtíssimo, super linda, e Lene estava de jeans também e um blusinha azul, aberta nas costas, então, depois de muito esforço, e duas horas, elas ligaram para Dori e Anna e saíram do quarto de Lily, todas as três lindas, e encontraram Sirius, James, Dori, Remo, Vini e Anna as esperando, hoje a noite seria longa.
________________________

EEEE, mais um capitulo.. e um pouco de Jay e Lily né.. bem pouco.. mais valeu né? Uahsuhaisiasiuas espero que aconteça algo no próximo capitulo. Me aguardem... beeijos;*

geente.. aqui ta a roupa que a Lily usou, excluam a bolsa ridicula e o óculos http://www.personalstylist.com.br/fotolog/fotos/foto356.jpg
beeijos;*

N/b-Oie!!!
Genteeee...eu conseguir postar hoje!!!õ//...tava com medo de num dah tempo ai vc soh ia ter cap semana que vem!!!
Vixxeee...
Mas bem..EU AMEIIIIIIII!!!!!!^^..sério mesmo...o cap tah muitoooo bom mesmo...
E tipo...a Vanessa foi muito mah com a gente neh.???
Olha soh o tamanho do trecho que o James e a Lílian aparecem...eu kero muitooooo mais deles!!!^^..sérioo eu kero alguma coisa bem chocante deles...em falar em chocante..meninaa que cena foi essa da Lílian e do Sirius em???
o.O...me surpreendeu!!!!ixeee...ainda bem que a Lene num viu...se num ela ia morrer de ciúmes..O.o..
Bem..Parabéns pelo cap Vanessa..tah maravilhoso!!!
E bem..qualquer errinho eh soh reclamar comigo...eh minha resposabilidade!!^^..
Beijinho no coração de todos vcs!!
Lethicya Black

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.