FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Capítulo II


Fic: MSN - VOLTEI, OI.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



Capítulo II





Narrado por: James Potter.
July, Thursday, 17th.
Ouvindo: Conspiracy – Paramore.
Fazendo: No MSN conversando com o Sirius.



Realmente o dia de hoje está chato. (y) Está nevando (novidade --‘), e por causa disso não podemos sair de casa. Até ai eu entendo. Mas o que eu não entendo é porque ESTÁ NEVANDO NO VERÃO? Fala sério, em que lugar neva no verão? Só aqui em Londres mesmo. E sinceramente? Isso é deprimentemente depressivo. (?)

E o que fazer além de ficar no MSN o dia todo? Já que a minha mãe, não deixa a gente (eu e o Sirius) sair de casa, com medo de que se a gente saia, uma avalanche aconteça e a gente fique soterrado em baixo de um fusca. (?)
Agora eu estou no MSN, paquerando umas gatas conversando com o Sirius. Ele está me perguntando alguma coisa em relação a Marlene, mas eu não to nem um pouco afim de responder. :/ Hum... Já sei! Vamos irritar o Sirius. (6)’ Que foi? É divertido.

S.B says:
cara, eu tava pensando, será que a Marlene vai aceitar sair comigo um dia?

J.P says:
aham

S.B says:
é sério, eu quero muito sair com ela. Você bem que podia me dar uma força, né?

J.P says:
aham

S.B says:
sério?

J.P says:
aham

S.B says:
para de falar só “aham”

J.P says:
aham

S.B says:
James você está me irritando. :@

J.P says:
aham

S.B says:
JAMES VAI TOMA NO CU UM SUCO DE LARANJA!

J.P says:
aham

S.B says:
James para! Já perdeu a graça.

J.P says:
aham

S.B says:
James, se você não parar eu vou até ai bater em você! :@:@:@

J.P says:
aham

S.B says:
¬¬’ James CHEGA!

J.P says:
aham

S.B says:
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA VOCÊ CANSA MINHA BELEZA! TCHAU!

J.P says:
aham

S.B está off-line.

UHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUHAUHAUHAUHAUHUAHUAHUHAUHUAHUAH. Viu como é fácil? E engraçado também. (y)’ Eu podia fazer isso o dia todo. :P

Epa! Olha quem entrou! A Lily! *-* Será que eu falo com ela? Não! Ela tem que vir falar comigo. Eu não vou correr atrás dela. E se ela nem falar comigo, quem liga? Eu que não.

1 minuto depois...

PORQUE ELA AINDA NÃO FALOU COMIGO? POR QUÊ? Não que eu ligue, é claro. Eu só estava comentando.

Não espera, ela falou! Ela tá falando comigo! *__________* Não que eu fosse ligar se ela não falasse comigo, porque eu nem gosto dela. Então nem faz diferença. Mas ela falou, e é isso que importa. *-*’

Lil’s says:
Oi. :D

J.P says:
Oi, gata.

Lil’s says:
tudo bom, ae?

J.P says:
sim e ai?

Lil’s says:
também. :)

J.P says:
senti saudades.

Lil’s says:
a gente se falou ontem. O.O’

J.P says:
muito tempo pra mim. ;D

Lil’s says:
:O Eu não sei o que dizer.

J.P says:
Não precisa dizer nada, só curta o momento.

Lil’s says:
o.o er... eu tenho que ir, James. Tchau.

J.P says:
:| tchau.

Lil’s está off-line.

Ótimo, eu estraguei tudo.:/ Também, quem manda eu dizer: “Não precisa dizer nada, só curta o momento.” Não acredito que eu disse isso. (y)

- James seu maníaco! (?) – Berrou um cachorro o Sirius entrando “delicadamente” no meu quarto, e interrompendo meus pensamentos.

- Que foi, Sirius? – Eu falei desinteressado, girando na cadeira do computador.

- Porque você não me respondeu direito no MSN? – Ele perguntou irritado.

- Porque eu não tava afim.

- James, você é uma criaturinha (?) desprezível. – Ele falou em quanto sentava na minha cama.

- Eu sei. – Eu falei rindo.

- ¬¬’ Mas me responde agora, você acha que eu tenho chance com a Marlene?

- Não. – Eu disse sincero.

- Por quê? – Ele perguntou desiludido.

- Ah Sirius, sei lá. Ela já deixou claro que não está interessada em você e tals. Então, eu acho que você devia esquecê-la, e tocar a sua vida.

- Mas, eu gosto dela de verdade.

- Hum... Nesse caso, você deveria mudar seu jeito “galinha” de ser. – Eu falei em quanto desligava o computador.

- Você quer dizer, sair só com a Marlene e com mais ninguém?

- Aham.

- Quando você diz ninguém... é ninguém mesmo?

- É, Sirius. Isso se chama monogamia, já ouviu falar? – Eu falei irônico.

- Já. Mas eu não sei se consigo praticar. – Ele falou se levantando da minha cama, e começando a andar pelo quarto.

- MENINOS, HORA DE DORMIR! – Eu ouvi a minha mãe berrar, lá em baixo.

- JÁ VAMOS, MÃE! – Eu berrei de volta.

- É MÃE, JÁ VAMOS! – Berrou também o Sirius.

- Sirius, para de chamar a minha mãe de mãe! – Eu falei irritado.

- Ah James, qual é o problema?

- O problema é que ela é minha mãe. Não sua mãe.

- Fala sério, James. Não seja egoísta, pare de querer o osso só pra você. (?)

- O osso? A minha mãe seria o osso, por acaso?

- James, é uma metáfora. ¬¬’

- Que seja. Vamos dormir. – Eu falei, e fui pra minha cama, e o Sirius apagou a luz e deitou na cama dele. E sim, nós dormimos no mesmo quarto, mas DORMIMOS EM CAMAS SEPARADAS! Que fique claro.

- Boa noite, Sirius. – Eu falei me ajeitando na cama.

- Boa noite. – Ele disse de volta.

Eu estava com tanto sono que, assim que eu deitei a cabeça no travesseiro, eu dormi.

No dia seguinte...

- TRIIIMMM! – O despertador tocou ás 7 horas da manhã, como sempre. Eu me levantei rapidamente. Hoje é o melhor dia do ano. *-*’ O último dia de aula. :D

Eu escovei os dentes e mudei de roupa rapidamente, e fui acordar o Sirius, mas ele já tinha levantado. O.O’ Que milagre. (y)’

Já que o Sirius já tinha levantado, eu desci logo pra cozinha para tomar café.

- E ai, Sirius? Dormiu bem? – Eu perguntei alegremente quando cheguei na cozinha.
- Se eu dormi bem? SE EU DORMI BEM? COMO EU PODERIA DORMIR BEM COM VOCÊ BERRANDO “LILY” A NOITE INTEIRA? – Ele berrou me olhando com raiva, e eu pude notar umas olheiras nele.

- Você esta com olheira. – Eu falei despreocupado, indo tomar café.

- O que? Olheira? – Ele falou desesperado se olhando no espelho. – AAAAAAAAAAAAA! OLHA O QUE VOCÊ FEZ COM MEU ROSTO! EU PAREÇO UM MONSTRO!

- Sirius, são só olheiras. Relaxa. – Eu falei mordendo uma maçã.

- Não são só olheiras! Você tem noção do quanto eu vou gastar de base para cobrir isso daqui? – Ele falou apontando para as olheiras. ¬¬’ Metrossexual. (y)

- O que houve meninos? – Perguntou minha mãe chegando na cozinha. – Porque essa gritaria toda?

- Eu estou com olheiras. – Choramingou o Sirius.

- Coitadinho. – Falou a minha mãe, o abraçando. – Quer a minha base emprestada, para cobrir as olheiras?

- Depende. Que marca de base você usa? – Sirius perguntou, se soltando do abraço.

- Uma marca italiana. – Minha mãe respondeu.

- Italiana? Desculpa só uso francesa. – Falou Sirius. Okay. Essa foi a coisa mais gay, que eu já ouvi na minha vida.

- Podemos comprar antes de ir pra escola se você quiser. – Minha mãe falou se sentando numa cadeira.

- Não dá, a minha base tem que ser encomendada com três meses de antecedência. Eu vou ter que ir parecendo um monstro mesmo.

- É, tá, tá. Vamos logo? – Eu disse irritado com toda aquela conversa gay entre o Sirius e a minha mãe.

- Calma James. Vocês têm que tomar café primeiro.

- Eu já tomei café. – Falou o Sirius.

- Eu também.

- Ok. Então vamos. – Falou minha mãe pegando as chaves do carro, e saindo na direção da garagem. E nós a seguimos.



10 minutos depois...


- Chegamos meninos! – Disse minha mãe parando o carro em frente à escola. – Vejo vocês mais tarde.

- Tchau, mãe. – Eu disse dando um beijo na bochecha dela e saindo do carro.

- Tchau, mãe. [2] – Disse o Sirius dando um beijo na bochecha da minha mãe e saindo do carro.

- Sirius, eu já disse pra parar de chamar a minha mãe de mãe. – Eu falei em quanto andávamos na direção da escola e minha mãe ia embora.

- Ah James! Relaxa. É como eu disse: para de querer ter o osso só pra você. - Ele disse, em quanto remexia na mochila dele e procurava algo.


- Que foi? Tá procurando o que?

- Achei! – Ele disse feliz e tirou um óculos escuro de dentro da mochila, e botou no rosto.

- Sirius... Pra que esses óculos?

- Pra cobrir as minhas olheiras... Dãã! – Ele falou como se fosse óbvio e eu revirei os olhos. – Mas mudando de assunto... Hoje é o último dia de aula, o que nós vamos fazer?

- Ir pra escola? – Eu falei como se fosse óbvio e ele revirou os olhos.

- Eu quero dizer, o que nós vamos depois da escola...

- Ir pra casa? – Eu falei me fazendo de idiota.

- Tá, tá. Mas e depois? Quero dizer a noite...

- Dormir? – Eu falei segurando o riso e Sirius ficou vermelho.

- A CARALHO, JAMES! VOCÊ SABE DO QUE EU TO FALANDO! – Ele se estressou.

- É claro que eu sei, eu só tava zuando com a sua cara. – Eu falei rindo e Sirius revirou os olhos. – Eu já aprontei tudo pra festa. (6)’

- Tudo? Arranjou o lugar, as bebidas, tudo?

- Com quem você acha que está falando Sirius? Eu sou o maior arroz de festa que o mundo já viu. ;D

- Sei, sei... Mas e os convidados?

- Sirius, relaxa e goza. Tá comigo tá com Deus. Essa festa vai ser a melhor festa que você já foi em toda a sua vida.

- Posso saber que festa é essa, Sr. Potter? – Perguntou uma voz autoritária atrás de nós. o.o Fudeu. (y)’

- É a festa da minha prima de 5 anos, sabe? Eu adoro organizar festas de crianças. – Eu falei me virando com medo. – Eu vou ser o palhaço e o Sirius vai ser o mágico e... Marlene?! – Eu falei chocado olhando a bela morena que se encontrava rindo a minha frente.

- UHAUAHUHAUHAUHAUHAUHAUHUAHUAH. Você... tinha... que... ver... a sua... cara... UHAUAUHAUHAUHUAHUAH. – Ela falou chorando de tanto rir.

- háháhá. Que engraçado, Lene. Morri de rir. – Eu falei irônico.

- Eu sei, foi hilário. UAHUHAUHAHAUHUAHUAHUAHUHAU. – Ela falou secando as lágrimas. – Enfim, que festa é essa?

- Uma festa que a gente vai fazer, mas você não foi convidada. – Eu falei fazendo cara de mau.

- Poxa, James, valeu, hein? Mas tudo bem, eu não queria mesmo. – Ela falou fazendo bico.

- To brincando, eu jamais faria isso com ti. – Eu falei dando um abraço bem apertado (6)’ nela.

- Te amo, Jay Jay. – Ela falou me dando um beijo no rosto.

- Te amo também, Lenezita. – Eu falei dando um beijinho na testa dela.

- Tá, tá, todo mundo ama todo mundo, já entendi, agora vamos pra aula? – Sirius falou enciumado, e saiu andando.

- Que ciumento você é, hein Sirius? – Eu falei rindo, e Lene corou.

- Que ciúmes? Tá vendo ciúmes onde, aqui? – Ele falou revirando os olhos. – Eu só não queria me atrasar pra aula, só isso.

- Sei, sei. – Eu falei dando um sorrisinho irônico pra ele.

- Mas e então, Lene, aproveitando o clima de amor, quer sair comigo amanhã? – Sirius perguntou lançando seu melhor olhar 43 pra Lene, que sorriu:

- Não.

- Vai, Lene aceita! Vai ser divertido... pra nós dois, eu garanto. (6’

- Sirius, vai se ferrar. – Ela falou, e saiu andando rapidamente, mas Sirius saiu correndo, e se jogou de joelhos na frente dela:

- Vai, Lene me dá uma chance.

- Hum... Deixa eu pensar... Não! – Ela disse seca.

- Por favor!

- Sirius, aprenda: Eu não aquelas vadias com que você sai.

- Eu sei que não é.

- Ótimo, que bom que sabe. Tchau. – E ela saiu andando, mas Sirius continuou insistindo:

- Sai comigo, Lene! Só uma vez. Eu garanto que não vai se arrepender.

- Sirius, eu não sairia com você nem que você fosse o último homem da face da Terra! – Ui! (6)’

- E se eu fosse o penúltimo e o último tivesse namorada?

- Não.

- Ok, ok. Mas e se eu fosse o antepenúltimo e o penúltimo fosse gay e o último tivesse namorada?

- Eu não vou responder isso. – Ela disse e saiu andando irritada.

- Isso foi um “sim”? – Sirius me perguntou, em quanto se levantava.

- Pra mim isso foi um “nunca”. – Eu falei rindo.

- Que droga. Mas ouça o que eu to te dizendo James, essa garota ainda vai ser minha.

- Claro, no mesmo dia que em que a Amy Winehouse recusar uma garrafa de vodka. – Eu disse irônico.

- Obrigada pelo apoio, James. – Ele falou revirando os olhos.

- De nada. – Eu falei sorrindo falsamente.

- OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOIIIIIIIIII! – Berrou uma garota pulando nas minhas costas.

- Er... oi. Quem é você? – Eu falei olhando o jaburu (?) que estava montado em mim.

- Eu sou Alicia Fluffly*. – Ela disse saindo das minhas costas, e sorrindo com aqueles dentes podres que ela tinha.

- Ah tá... legal. – Eu e Sirius falamos juntos sem emoção.

- Enton, eu tava penxandu, se vuxes num querem ser meus miguxos. – Ela falou, e jogou seus cabelos que pareciam um Bombril

- O que você disse? – Sirius perguntou confuso.

- Eu, tava penxandu se vuxes num querem ser meus miguxos do colaxão.

- Colaxão? – Eu perguntei confuso.

- É, colaxão. Enton, vuxes querem?

- De onde você é? O.O’ De marte? – Sirius perguntou.

- Non, sou do puteiro da Argentina.

- Ah, tá. – Sirius falou e em seguida cochichou pra mim. – Onde fica a Argentina?

- Na América do Sul, idiota. – Eu falei revirando os olhos.

- Enton, vamus brincar de miguxos do colaxão? Eu amu vuxes di maix! – Ela falou nos dando um abraço, e nós sentimos o cheiro podre dela.

- Er... a gente tem aula.

- Aula? A genti mata. Sem problemax. – Ela falou.

- Ah não, a gente gosta muito da aula. – Eu falei e Sirius concordou comigo.

- O que? Meus miguxos num querem ficar cumigu? Eu vou xorar. – Ela falou fazendo uma cara de cu choro.

- Ah tá. A gente, tá indo. Tchau, Alicia Fluffly. – Eu disse e nós saímos correndo.

- AMU VUXES, MIGUXOS! ME ENCONTREM MAIX TARDI NA IXQUINA DO COLÉGIO! – Ela berrou para nós.

- Meus Deus! Essa garota é doida. – Eu falei me encostando na parede.

- E analfabeta. Ela fala que nem a minha prima de cinco anos. – Sirius falou.

- UHAUHAU. Concordo. – Eu falei rindo.

- James Potter. Sirius Black. Entrem na sala de aula. – Falou a professora Blakcber passando por nós e entrando na sala de aula.

- Já vamos professora. – Nós falamos, e fomos para aula, porque o horrendo maravilhoso mundo da química nos aguardava. :)

30 minutos depois...

Tá. Alguém me mata. Eu não agüento mais essa aula. Eu não agüento mais essa professora. Não agüento mais essa vida. /criseemooff. Enfim, tá um tédio aqui, e não dá nem pra mandar um bilhete pro Sirius, já que a nossa “amada” professora, nos deixou em cantos opostos da sala. Não sei porque...

Já sei, o que vou fazer! Vou fazer o que faço em todas aulas de química! Dormir.

- Oha. – Eu bocejei, e debrucei os braços sobre a mesa e dormi.
Eu fiquei dormindo por uns 15 minutos, eu acho. Até que a minha “querida” professora, resolveu me acordar, delicadamente, como sempre:

- JAMES POTTER! DORMINDO DE NOVO!

- O que? Hã? Não fui eu!

- Ah não, foi a minha avó.

- Você ainda tem avó? O.o

- Como assim, ainda tenho avó? Tá tentando me dizer que eu sou velha? Você não me respeita, não?

-Ah! Eu respeito os idosos, então é óbvio que eu respeito a senhora.

- JÁ PRA DIRETORIA! – Ela falou apontando para a porta, e me levantei e sai. Já estava mais que acostumado em ser expulso da sala.

- Hum... Pra onde eu vou? Diretoria, ou vestiário feminino? – Eu falei para mim mesmo parado no corredor, fingindo que pensava. – É uma decisão difícil, mas eu vou de... vestiário feminino, obg.

***



- James, me diz que droga é essa? – Sirius disse entrando de toalha no meu quarto segurando um creme de cabelo.

- Um creme de cabelo? – Eu falei revirando os olhos.

- Sim, sim, eu sei que é um creme de cabelo. Mas o que eu quero saber é: PORQUE DIABOS VOCÊ COMPROU UM CREME SEM ENXÁGUË?

- O.O Como assim?

- JAMES EU DISSE PRA VOCÊ COMPRAR CREME COM ENXÁGUË!

- Qual é a diferença, Sirius? – Eu falei despreocupado, amarrando o cadarço do meu tênis.

- A DIFERENÇA? VOCÊ TÁ ME PERGUNTANDO A DIFERENÇA? NENHUMA! SÓ QUE O CREME SEM ENXÁGUË VAI DEIXAR MEU CABELO PARECENDO UMA PALHA! – Ele berrou botando as mãos na cintura, numa pose muito gay máscula.

- Ah... e isso é ruim?

- NÃO SE VOCÊ FOR UM ESPANTALHO!

- Hum... tá. – Eu falei me levantando indo para o espelho, e começando a abotoar minha blusa.

- HUM TÁ, O CARAMBA! EU NÃO VOU A FESTA NENHUMA PARECENDO O ROBERT PAINT!

- Parecendo quem? – Eu perguntei confuso.

- Robert Paint, o vocalista do Led Zeppelin.

- É Robert Plant! – Eu falei rindo.

- Que seja! O importante é: Eu NÃO pra nenhum lugar parecendo um espantalho!

- ¬¬’

- Oras, James! Não venha com: ¬¬’

- ¬¬’ [2]

- Eu vou comprar um creme descente! – Sirius falou e saiu rebolando andando do quarto.

- SIRIUS! – Eu berrei quando ele saiu.

- O que? – Ele falou aparecendo na porta.

- VOCÊ TÁ DE TOALHA!

- O que? Hã? – Ele falou olhando pra baixo, e vendo que estava de toalha. – Er... eu sabia!

- Claro que sabia. – Eu falei rindo, ele saiu correndo pra se trocar.

Um tempo depois ele voltou com seu bendito creme com enxágüe e foi tomar banho, ou seja, duas horas depois ele estava pronto:

- James to pronto, vamos?

- Já, Sirius? Nossa! Como você é rápido. – Eu falei irônico. – Tem certeza que tomou banho direito?

- Hahaha, que engraçado. – Ele falou revirando os olhos.

- Tá bom, vamos logo. – Eu falei me levantando e nós saímos do meu quarto em direção a sala, mas fomos parados no meio do caminho pela minha mãe:

- Onde vocês pensam que vão?

- No asilo/abrigo de animais. – Nós falamos juntos, e sim nós somos péssimos para inventar desculpas.

- Ahaam, sei.

- A gente quis dizer que, a gente vai no abrigo de animais, e de noite no asilo, pra cuidar dos velhinhos, sabe?

- Sim, eu sei. E por livre e espontânea vontade?

- Mais ou menos, hoje é o dia “Ajude um gato e um velho e ganhe 10 em matemática” da nossa escola. – Eu falei sorrindo.

- Ahaam, sei. [2]

- E olha! A gente já tá atrasado. Tchau mãe. – Eu disse e sai correndo.

- Tchau, mãe. [2] – Sirius disse e saiu correndo logo atrás de mim.

- Você acha que ela acreditou? – Sirius me perguntou quando já estávamos do lado de fora de casa.

- Nem um pouco, mas vamos rápido antes que ela mude de idéia.

- É vamos. – Ele disse e nós pegamos um táxi, e fomos para a festa. (6’

***


- Caraca James! Essa festa tá perfeita! – Sirius falou, assim que chegamos na festa.

- Eu sei, fui eu que organizei. (H)’

- Idiota. – Ele disse revirando os olhos.

- E ai, garotos. – Disse Remus chegando ,e nos cumprimentando.

- Oi, Remus! – Nós falamos juntos.

- Oi, garotos! – Dorcas disse chegando do nada do mesmo lugar que o Remus tinha chegado, hum, suspeito (666’

- Olá pessoas! – Disse Lene surgindo do mesmo lugar que Remus e Dorcas tinham surgido. O.O’ Que isso? Eles estavam fazendo suruba ou o que?

- Olá, Lene. – Disseram as pessoas (?) ou seja, a gente.

- Mas e ai, vamos dançar? – Dorcas perguntou, e começou a se contorcer muito estranhamente.

- Dorcas o que você tá fazendo? O.o – Lene perguntou assustada.

- Ué, dançando.

- Pra mim parecia a dança de acasalamento das minhocas paraguaias. (?) – Sirius disse.

- ¬¬’ Vocês não sabem reconhecer uma verdadeira dançarina, fato. – Ela disse resignada.

- A gente sabe reconhecer uma verdadeira dançarina, você que dança mal, fato. [2] – Sirius falou.

- E você dança muito bem, né Sirius? ¬¬’ - Ela disse botando as mãos na cintura.

- Melhor que voc...

- Tá bom gente! Já deu, né? – Remus falou se metendo entre os dois. – Vem Dorcas vamos dançar.

E ele pegou na mão da Dorcas e a levou para a pista de dança. (66’

- E ai, Lene quer dançar? – Sirius perguntou.

- Sim. – Ela disse sorrindo. – Mas não com você. – E saiu.

- UHAUHUAHUAHUAHUHAUHAUAUH. BEM FEITO! – Eu falei rindo.

- _|_

- HOHO³ O Sixzinho aprendeu a fazer sinais obscenos, que medinho. – Eu falei fazendo uma falsa cara de medo.

- James seu... – Ele começou, mas não terminou, pois nessa hora uma loira gostosa voluptuosa (?) passou na nossa frente, e é claro que o Sirius saiu correndo atrás dela abanando o rabinho que nem um cachorro.

- E lá vou eu sozinho de novo. Abandonado, desolado, esquecido pela sociedade, renegado por meus amigos, e...

- Oi James. – Falou uma voz sexy atrás de mim. – Sozinho?

- Sim, mas eu to procurando uma companhia. – Eu falei me virando e piscando.

- Uma companhia? Que tal a companhia do meu namorado, seu idiota! – Ela disse descontrolada, na mesma hora que um cara grandalhão e enorme surgiu de algum lugar. – EU TE ESPEREI POR TRÊS DIAS E VOCÊ NUNCA ME LIGOU!

- O que? Hã? Eu liguei... Claro que eu liguei... Ashley?

- BRUNA SEU IDIOTA! MEU NOME É BRUNA! – Ela berrou começando a me bater com a sua bolsa, na mesma hora em que seu namorado avançava pra cima de mim, então eu fiz a única coisa que um homem corajoso na minha situação faria: corri que nem um louco procurando a minha mãe um lugar pra me esconder.

***


- Ok, acho que agora, eu to seguro. – Eu falei olhando por lados, até que senti uma mão tocar meu ombro:

- James, o qu...

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! SOCORROOOOOOO! MAMÃEEEEEEEEE - Eu comecei a berrar.

- James! Para de berrar! Sou eu, Lene!

- Lene? Que Lene? – Eu perguntei me virando. – Ah! Lene, oi.

- James, porque você tava berrando? O.o

- Ah isso... Eu tava... tava... Treinando pro Musical de Primavera, é segredo, mas... Eu sempre sonhei em ser o Troy Bolton e...

- Tá, né? – Lene falou me olhando torto.

- E ai, Lene, curtindo a festa? – Eu falei me sentando no banquinho do bar.

- To sim e você? Pegando muito? – Ela perguntou se sentando do meu lado.

- Hum... Não muito, mas tem gente querendo me pegar... – Eu disse com um sorriso torto, e acrescentei baixinho. – Mas não do jeito que eu queria ser pego.

- Ah, certo... Viu o Sirius?

- Não... por quê? Tá interessada?

- O que? Interessada em quem? No Sirius, faça-me o favor, James.

- Sei, sei. – Eu falei, ao mesmo tempo em que ouvia um barulho, que vinha da bolsa da Lene:

“BLÉM, BLÉM, BLÉM!” (?)

- Que isso? – Eu perguntei assustado.

- É o toque do mel cel, estiloso, né?- Ela falou sorrindo, em quanto atendia o celular. – Alo?... Alfredinho (?), oi, tudo bem?... aqui tá bem também... Hã? Como assim?... Tem certeza?... Ai, Meu Deus, Alfredinho! Agora?... Quem disse pra eles?... Anônimo... Báh, eu aviso sim... Tchau, Fredinho (?).

- Quem é Fredinho? UHASUSAHUASHUSAHSAH. – Eu perguntei rindo.

- Um amigo meu, mas isso não é importante. James a polícia tá vindo pra cá. – Ela falou me olhando séria.

- O que? Como assim? É pegadinha, né? – Eu falei me levantando rapidamente.

- Não, não é.

- O que a gente faz, Lene?

- Ah, não precisa se preocupar James, é só uma vistoria normal e além do mais, você pegou uma licença na prefeitura pra fazer essa festa, não é?

- Licença? Que licença, precisa? – Eu falei olhando pra ela de olhos arregalados.

- CLARO QUE PRECISA! VOCÊ ACHA QUE É SÓ SAIR POR AI FAZENDO FESTAS EM LOCAIS PÚBLICOS?

- Er... sim? – Eu falei me protegendo, afinal a Lene é maluca, vai que ela resolve me bater. >.<

- James, a gente te que avisar os outros.

- Que outros? – Eu falei a olhando confuso.

- Sirius, Dorcas, Remus,... – Ela falou rapidamente. – E temos que tirar esse povo daqui e...

- Oi, gatinha quer tc uma bebida? – Um garoto falou se aproximando da Lene, botando a mão na cintura dela.

- Primeiro, gatinha é a tua avó, segundo tira a mão da minha cintura antes que eu te castre, e terceiro... – Ela falou se virando pra olhar o garoto com raiva. – pega a sua bebida e enfia no seu...

- Lene! – Eu exclamei antes que ela falasse uma palavrinha feia (?). – Vamos logo.

- Certo. – Ela falou se soltando no garoto. – Eu aviso a Dorcas e o Remus e você o Sirius.

- Tá. – Eu falei e fui procurar o Sirius, e logo o achei agarrando “conversando” com a loira gostosa voluptuosa num canto. – Sirius? – Eu falei dando uns tapinhas de leve no ombro dele.

- Que foi? Não tá vendo que eu to ocupado? – Ele falou se soltando da loira.

- É urgente.

- E daí? – Ele falou e voltou a beijar a loira.

- Sirius, eu disse que É URGENTE! – Eu falei sem paciência.

- Tá, tá. – Ele falou se soltando. – Já volto, gata. – Ele falou mandando um beijinho pra garota, que suspirou. --‘

- Que foi? Eu tava ocupado, idiota.

- A polícia tá vindo pra cá.

- O QUE? COMO ASSIM?

- É, a Lene recebeu uma ligação e a polícia tá vindo pra cá.

- O que a gente faz? – Ele perguntou desesperado.

- Eu não sei, vamos tirar as pessoas daqui e depois a gente... – Eu comecei a falar, mas nesse momento a porta foi arrombada e alguém entrou e berrou:

- É A POLÍCIA, TODO MUNDO PRO CHÃO!

Todo mundo parou de dançar e ficou olhando para a porta, então eu me virei pro Sirius, e berrei bem alto:

- CORRE NEGADAAAAAAA! – E as pessoas começaram a correr em todas as direções berrando desesperadas, e todas iam para o mesmo lugar: a saída. Mas esta estava bloqueada pelos policiais.

- EU DISSE TODO MUNDO PRO CHÃO! – Berrou a pessoa de novo e dessa vez ela deu um tiro pro alto, e todo mundo foi por chão. – É ASSIM QUE EU GOSTO! AGORA EU QUERO SABER O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI?

- Isso é uma festa, Senhor. – Falou um policial.

- EU SEI QUE É UMA FESTA 02 MAICON, O QUE EU QUERO SABER É QUEM ORGANIZOU ISSO AQUI!?

- Mas o Senhor não tinha perguntado isso antes, o Senhor tinha perguntado o”que estava acontecendo aqui”, e não “quem está organizando isso aqui”.

- 02 MAICON, PEDE PRA SAIR CALA A BOCA! – O outro berrou estressado. – QUEM É O RESPONSÁVEL POR ESSA FESTA?

Okay, o responsável sou eu, e uma pessoa corajosa chegaria e diria na cara dos policias que era o responsável pela festa e assumiria as conseqüências, é... Mas eu não sou uma pessoa corajosa, e vou ficar na minha. xD

- O JAMES! – Berrou algum FDP idiota lá atrás.

- QUEM É JAMES? – Berrou o policial.

- UM GAROTO DE ÓCULOS, DE CABELO ESPETADO. – Berrou o garoto, e eu peguei meus óculos e parti em dois, e comecei a alisar desesperadamente meu cabelo... Que foi? Eu quero mudar de visual. XD

- ONDE ESTÁ ESSE MULEQUE? – Berrou o policial olhando pros lados, e eu fiquei na minha, não tinha como ele me achar tinha mais de 500 pessoas na festa e...

- ALI! – Berrou um bando de gente apontando na minha direção. Desgraçados ¬¬’

- Todo mundo tá liberado,... menos o nosso querido amigo James. – O policial falou, e eu fiquei sentado no chão vendo aqueles FDP’S as pessoas indo embora, então quando todo mundo foi embora o policial me chamou:

- Então você é James, não é? – Ele perguntou me olhando de cima a baixo.

- Não sou o Papai Noel, HOHOHO³ Sou sim.

- Foi você que organizou toda essa festa?

- Não, foram meus duendes. –q Foi.

- Com a permissão de quem?

- Eu sou o Papai Noel, não preciso de permissão porra! De ninguém.

- E você sabe quais são as conseqüências, não sabe?

- Não sei :S

- É na realidade não tem nenhuma conseqüência, mas eu não fui com a tua cara, então você vai limpar toda essa bagunça aqui, tá legal? - Ele falou apontando pro local da festa.

- O que? Mas eu sou o Papai Noel! isso vai demorar muito!
- É isso, ou eu ligo pros seus pais. – Ele falou piscando.

- Tá, mas eu não tenho nada pra limpar isso. Eu acho que vamos ter que deixar pra outro dia e... – Eu comecei, mas ele tirou um esfregão, uma vassoura, um balde, e um pano de algum lugar e me entregou.

- Boa sorte, garoto. – Ele falou dando um sorriso sacana. – VÃO BORA PESSOAL, EU PAGO AS ROSQUINHAS HOJE! (?)

E todos os policiais foram embora e me deixaram lá sozinho com os materiais de limpeza, então eu comecei a limpar o chão que nem a Cinderela com raiva, mas eu só digo uma coisa: Esse policial vai pra lista dos malvados (?).


________________________________________________________________________________________________________________


* Alicia Fluffly, é uma personagem em “homenagem” as minhas odiadas amadas amigas, Alicia Hoopkins e Fluffly, que plagiaram “The Gossip Queen” e “Halls” respectivamente. Gente, a Alicia já apagou o plágio, mas a Fluffly continua, por isso quem puder denunciar o plágio dela, ia ser muito bom. E lembrem-se: “Sejam originais, não plagiem!”


n/b: IOEIHEIOHIEHIEIHHIEHIHIEHIEHHIEIEHIE, raxei nesse capítulo.
Foi muuito perfeito. :)
Enfim, Mandy, poste logo o outro *-*
ps. Troy Bolton (?) rwlaz total. Q
math e. gomez -


n/a: Fala, negada! (?) Todo mundo de boa?
É, eu sei que demorou um pouquinho o resto do cap. e eu sei que ficou uma bosta, mas a minha inspiração está meio limitada. >.<
Eu vou tentar postar o 3 o mais rápido possível. :D
E sei lá, to pensando em postar um especial de natal... Alguém ia ler? xD
Boas festas! (?)
Mandy ♥

ps: As vencedoras da promo: Mariana Radcliffe, Carolzinha Gregol, Flor.Moony e Káh Potter (que vão ler os caps. 3,4 e 5), me adicionem no MSN, ok? mrs-black@hotmail.com

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.