FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. De volta à Rua dos Alfeneiros


Fic: Nesses 19 anos - Capítulo 4 on - VOTAÇÃO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 3 – De volta à Rua dos Alfeneiros nº 4.


 


         O vento frio não cessou naquele dia, parecia até que o próprio clima do local entendia os sentimentos de todos que haviam sobrevivido a aquela Guerra. O sol foi se pondo juntamente com o tempo em que as pessoas deixavam Hogwarts e iam embora, restando somente aqueles que habitam a escola, os Weasleys, Harry e Hermione. Alguns professores saíram sem dizer nada, outros apenas acenaram com a cabeça como uma forma de despedida e foram para dentro do castelo, buscar aconchego e um local mais quente para descasarem. Os Weasleys e Hermione saíram andando, todos em direção oposta, em direção aos portões, para que pudessem aparatar na Toca.


         Naquele instante, Harry ficou parado, olhava para os dois lados, sem saber para onde seguir. O que faria agora sem um local para morar, não poderia ficar na Toca pra sempre. Pensou no Largo Grimmauld, mas resolveu utilizar aquela casa somente caso fosse realmente necessário, não iria agüentar morar sozinho, juntamente ao quadro da mãe de Sirius. Era tudo muito grande para que ocupasse sozinho, e repleto de lembranças.


         Saiu então andando sem rumo para fora da escola, uma coisa sabia, iria retornar a Hogwarts para que pudesse terminar seus estudos, e assim, um início de uma faísca de felicidade começara a brotar em seu peito, pois sabia que iria ter onde ficar durante o ano. Harry olhou para frente e pôde ver a família Weasley juntamente com Hermione mais longe, e percebeu que logo um a um ia desaparecendo, provavelmente voltavam para a Toca, mas naquele instante reparou que a Srª. Weasley olhava para os lados, como se tivesse perdido algo. Ela então virou para trás e o viu parado ali, encarando a todos, e foi se aproximando do rapaz.


         - Oh querido, pensei que estivesse com a gente, porque está longe? – perguntou a Srª. Weasley com seu ar maternal e preocupado.


         - Não sei – respondeu dando de ombros – estava pensando para onde poderia ir, agora que estou sem casa.


         - Não seja tolo – bravejou ela abraçando Harry – você nunca ficará sem casa enquanto tiver a nós – ela o soltou e sorriu.


         - Não posso ficar na Toca pra sempre – respondeu sem ânimo.


         - Faremos o seguinte, você vem conosco agora e mais tarde eu, você e o Arthur conversamos sobre isso, sim? – Harry sorriu apenas com os lábios e acenou com a cabeça – ótimo, agora vamos embora que farei chocolate quente assim que chegarmos.


         Os dois saíram pelo portão da escola e viram que o Sr. Weasley estava parado esperando a eles. Harry viu o homem sorrir em sua direção e ficou grato por ter alguém para contar dessa forma. E como em um estalo, os três desapareceram dali.


 


 


         Na Toca tudo estava como sempre fora, só que dessa vez, a casa parecia estar mais cheia do que na semana do casamento de Gui e Fleur, pois estavam todos os Weasleys presente, até mesmo Percy, que Harry já havia se acostumado com a sua ausência, mas percebeu que nos olhos do rapaz havia um brilho ao estar novamente em casa depois de tantos anos.


Como de costume, a Srª. Weasley foi preparar o jantar, tendo a ajuda de um dedicado Percy que queria mostrar auxílio e ser prestativo. Harry, Rony e Hermione logo subiram para o quarto de Rony como sempre faziam enquanto o jantar ainda não ficava pronto.


         - Ah......coisa boa!!! – exclamou Rony se jogando em sua cama – como senti sua falta minha querida – Harry e Hermione riram da cena ao ver o rapaz deitado na cama e alisando os lençóis.


         - É, é bom estar de volta – disse Harry se sentando na cama que sempre dormia quando se hospedava. E Hermione se sentou ao pé da cama do amigo.


         - Só sei de uma coisa – disse Rony agora se levantando e se sentando também – estamos com a cara péssima, já se olharam no espelho?


         Os três sorriram. Harry passou a mão no rosto e sentiu a enorme barba que estava, lembrando que só foi perceber isso em Hogwarts. Hermione pegava algumas mechas de cabelo e olhava tristemente para suas pontas. Já Rony, limpava de baixo da unha com os dentes.


         - É, estamos realmente acabados – resmungou Hermione se dando por vencida e soltando a última mecha de seu cabelo – nada que um banho não resolva! Ah Rony!!! Larga de ser nojento – Rony congelou com o dedo mindinho na boca ao ouvir o grito – vai tomar um banho!!!


         - Só depois do jantar – respondeu continuando a limpar as unhas.


         - E vai comer desse jeito?


         - Ah Hermione, eu lavo as mãos, é que ainda não tive tempo para tomar um banho descente.


         - E nem eu, mas nem por isso estou limpando as minhas unhas com a boca.


         A discussão dos dois para fazer com que Rony fosse tomar banho durou por um prazo que Harry não soube responder, pois não quis intervir na discussão dos amigos, sabia que agora iria ser diferente, ou não.


         A porta do quarto se abriu e finalmente os dois se calaram. Gina apareceu na porta, o que fez o coração de Harry começar a querer sair pela boca.


         - Mamãe pediu para dizer que o jantar está pronto – disse rapidamente e sem olhar para Harry, saindo logo em seguida.


         Harry se levantou rapidamente e sem pensar saiu do quarto, tentando alcançar a menina, fechando a porta logo atrás, deixando Rony e Hermione sozinhos. Os dois ficaram parados por um instante olhando a porta fechada. Rony tinha parado de limpar as unhas e encarou a menina. Mione percebeu que ele a encarava e voltou logo a mexer nas mechas de seu cabelo, como se estivesse contando quantos fios tinham ali.


         Um silêncio passou por alguns minutos, até que Hermione se levantou rapidamente indo em direção a porta.


         - Mione? – ela parou, mas não olhou pra trás – eu lavo as mãos – disse sorrindo e reparou que ela sorria também.


         - É, faça isso – respondeu ela agora se virando para olhar pra ele, mas ainda com as mãos na porta.


         Ele se levantou da forma mais rápida que conseguiu o que pareceu de certa forma, meio desajeitado. Rony parou de frente para ela, sentia seu coração bater mais forte, mas dessa vez, sem pensar, segurou a mão livre de Hermione e encarou seus olhos.


         - Acho que temos que conversar, não?


         Hermione o encarou sem resposta, seus olhos estavam arregalados de certa surpresa, pois não esperava isso dele, não agora. Tirou as mãos da maçaneta e se virou para Rony.


         - Estou assustada – respondeu ela com os olhos marejados.


         - Eu sei que é difícil para você, mas não pode correr disso para sempre, você tem que voltar. Quer ficar sem seus pais?


         - Mas, e se eu não conseguir reverter o feitiço? – grossas lágrimas começaram a escorrer de seu rosto e ele as enxugou com a ponta dos dedos, sorrindo.


         - Você é a bruxa mais fantástica que eu já conheci, não há nada que você, Hermione Granger, não possa fazer – ela corou e sorriu sem jeito, olhando o chão – e eu vou estar do seu lado para te ajudar.


         - Que? – ela levantou o rosto rapidamente e encarou o rapaz, assustada.


         - Sim, venho pensando nisso há tempos, vou com você. Quero estar do seu lado para te ajudar no que eu puder


         - Não Rony, realmente, não precisa, eu..err..eu, posso ir sozinha – Hermione soltou a mão do rapaz e começou a andar pelo quarto preocupada.


         - Mas por quê? Se eu quiser ir você não vai me impedir – respondeu ele agora sem sorrir, apenas olhando para ela sem entender o motivo daquela reação.


         - Vou sim, pra que você quer ir? – Hermione achou que havia falado em um tom mais alto do que precisava e se assustou, mas não demonstrou fraqueza. Olhou para Rony que estava com os olhos arregalados ao ouvir a frase e de certa forma, desapontado.


         - Nada, deixa, tolice minha achar que...deixa – Rony se virou rapidamente para a porta, colocou a mão na maçaneta e abriu uma fresta.


         - Achar o quê? – ela se apressou e segurou em seu braço. Rony parou com a porta semi aberta e se virou para Hermione, olhando em seus olhos.


- Que poderia conhecer seus pais – se virou novamente para a porta e a abriu mais, dando um passo para sair do quarto.


Hermione estava mais próxima dele. Segurou a porta com a mão livre impedindo que ele a abrisse mais. Rony parou e se virou, encarando-a, só que dessa vez, estava bem mais próximo devido à posição que os dois estavam para segurar a porta. Hermione corou, soltou o braço dele lentamente, em seguida tirou a mão da porta e começou a encarar o chão, mas o que aconteceu em seguida ela não soube, apenas ouviu uma porta batendo, as mãos dele levantando rapidamente o seu rosto e os lábios de Rony indo de encontro ao seu. Não esperava, mas também não pensava. Apenas se entregou novamente a ele, pois era isso o que seu coração pedia.


 


 


O jantar dos Weasleys foi animado na forma que conseguiram se expressar. Fizeram novamente um brinde a todos os amigos, mas o que seguiu mesmo naquela noite foi a narrativa de Harry, Rony e Hermione sobre a busca deles pelas Hocruxes, dessa vez respondendo perguntas sempre que alguém fazia e contando detalhadamente tudo o que puderam, principalmente a Gui e Fleur, pois deviam explicações a eles sobre como chegaram em sua casa com um Duende, um Elfo doméstico morto, Luna Lovegood e Olivaras. 


- Então Snape ajudou vocês? – perguntou Percy perplexo, parecendo o mais interessado na história, ainda mais que era o que menos sabia do trabalho da Ordem, então era o que mais fazia perguntas.


- Sim, eu também não esperava que ele estivesse trabalhando para o Prof. Dumbledore – disse Rony brincando com as suas batatas.


- Ninguém esperava, logo ele, que sempre mostrou odiar o Harry – disse Hermione.


- Mas ele não fez por mim, fez porque queria de certa forma se vingar de Voldemort – algumas pessoas ainda mostravam certo desconforto ao ouvir a pronúncia daquele nome, mas não seria Harry quem iria corrigi-los.


- Agiu com dignidade, não era de se esperar tanta coragem de um Sonserino – brincou Gui e todos concordaram sorrindo.


Naquela noite, todos foram dormir mais tarde, pois ficaram conversando sobre tudo o que estivera acontecendo com a ausência dos três, ao mesmo tempo em que, Harry, Rony e Hermione perguntavam sobre o que aconteceu deste outro lado.


- Bom, a Ordem continuou com os planos que tínhamos antes, mas como não tínhamos nenhuma coordenada de vocês três, o que eu dou meus parabéns – disse o Sr. Weasley orgulhoso, vendo o trio sorrir em volta e se olharem – não precisávamos ficar de olho no Harry, então fazíamos planos de emboscadas contra os Comensais, mas isso era muito perigoso, já que estávamos em desvantagem e tudo estava tomado pelos seguidores de Você-sabe-quem. Hogwarts, o Ministério, tudo estava tomado e não tínhamos muito o que fazer.


- É, ficamos sabendo um pouco do que estava acontecendo quando o Rony disse sobre a programação no rádio do Fred, Jorge e Lino – disse Hermione sem pensar, o que fez se arrepender ao ver o silêncio que preencheu o local.


- Foram momentos divertidos – foi Jorge quem respondeu com a voz enrolada – foi a forma que encontramos de nos distrairmos um pouco, entendem? Foi idéia do Fred – sorriu como se estivesse se lembrando – valeu a pena – respondeu sorrindo olhando a todos.


 


Mais novidades foram surgindo durante aquela noite, onde estavam todos entretidos contando alguns fatos que puderam se descontrair durante aqueles meses. Pouco a pouco foram as retirando da mesa, Gui e Fleur voltaram para sua casa, Percy resolveu ficar em seu antigo quarto, Jorge subiu junto com Gina, Carlinhos foi deitar no sofá e acabou pegando no sono por ali mesmo, restando apenas na cozinha o Sr. e a Srª. Weasley, Harry, Rony e Hermione.


- Bom Harry, Molly me disse que você queria conversar conosco – disse o Sr. Weasley encarando o rapaz, o que fez Rony e Hermione se entreolharem assustados.


- É que, bom, tenho pensado um pouco, tenho um dinheiro no banco, talvez eu vá comprar uma casa para mim, não sei bem ainda se vou ter o suficiente para isso, mas estava pensando em volta para a casa dos meus tios.


- Quê???? – gritou Rony – nada disso cara, vai fazer o que lá? Sabe que eles não te querem por perto.


- Eu sei, mas é o único lugar que tenho para ficar.


- Não seja idiota, você fica aqui. Não é mãe? Pai? – Rony buscava apoio em seus pais que apenas olhavam para o filho.


- Sente-se Rony, é Harry quem vai decidir isso – disse a Srª. Weasley colocando a mão na mesa próxima ao filho. Rony se sentou e ficou de cara amarrada.


- Não posso ficar aqui pra sempre, preciso de um lugar para morar, mas esse ano vamos todos para Hogwarts, então ficar mais algumas semanas na casa dos meus tios não vai me fazer mal, quer dizer – completou ao ver o olhar dos amigos – olha, é o que tenho pensado, única alternativa e preciso vê-los, saber como estão, querendo ou não, é a única família que tenho – Harry disse com a voz enrolada lembrando de todos que se foram.


- Harry, você tem razão querido – a Srª. Weasley se levantou e colocou a mão nos ombros do rapaz – mas saiba que queremos que passe as férias conosco, vá para seus tios, fique o tempo que achar necessário e volte assim que quiser. A porta estará aberta para você, sempre.


Harry sorriu, sabia que poderia contar com os Weasley. Olhou para Rony que estava de cara amarrada e sem olhar para ele.


- Não seja infantil Rony – bravejou Hermione – faremos o seguinte, eu tenho que ir ver meus pais também, você vai comigo não vai? – Rony levantou a cabeça tão rápido que foi possível ouvir um estalo.


- Vou? – perguntou sorrindo e com os olhos arregalados.


- Vai – respondeu ela fingindo não ter notado sua expressão – enquanto a gente vai lá, o Harry fica com os tios dele, quando voltarmos, ele volta. Combinado Harry?


- Combinado – Harry sorriu com certa gratidão para a amiga.


 


Após um tempo resolvendo o que fariam para regressarem à Hogwarts e ouvirem Hermione falar que queria estudar o máximo que pudesse, já que nesse ano iriam prestar os N.I.E.M.s, o trio se levantou e foram dormir. Na manhã seguinte, Harry e Rony se levantaram um pouco mais tarde do que previram e quando abriram a porta, puderam sentir o cheiro do almoço que estava sendo preparado pela Srª. Weasley.


Os dois desceram e puderam encontrar todos espalhados pela casa. Gina ajudava a mãe no almoço, Carlinhos e o Sr. Weasley conversavam animados sentados no sofá. Hermione estava separando os talheres e os colocando delicadamente em cima da mesa, enrolando-os com um guardanapo, enquanto Jorge estava sentado próximo a ela brincando distraidamente com eles.


- Ah Rony, que bom que acordou – disse a Srª. Weasley – você, Harry e Jorge poderiam levar as mesas lá para fora, sim? Gina e Hermione já estão me ajudando com o almoço.


Harry, Rony e Jorge logo saíram da cozinha e começaram a arrumar as mesas no enorme quintal da Toca. Hermione veio logo em seguida com uma toalha de mesa e com a varinha nas mãos, fazendo os talheres que estava embrulhando anteriormente virem junto a ela para perto da mesa, onde pousaram delicadamente.


O almoço seguiu da mesma forma que o jantar da noite passada, onde Hermione e Rony anunciaram a sua viagem, fazendo todos sorrirem e brindarem, deixando os dois tímidos com a situação. A Srª. Weasley olhava com orgulho e com certo brilho nos olhos que os faziam ficarem mais tímidos do que já estavam.


         Até aquele momento, Harry não havia conseguido encontrar espaço para conversar com Gina novamente, pois a última vez que havia falado com a menina foi no funeral, depois disso, somente conversas casuais com todos os Weasleys, nem quando saiu do quarto apressado para tentar alcançá-la na escada ele teve sucesso. Parecia que ela estava o evitando. Harry olhou para ela, como sempre fazia quando queria admirar sua beleza. Não soube quando e nem como, mas percebeu que ela estava mais madura, com um olhar diferente, como se não a conhecesse mais. Estava mais bonita do que sempre fora e sentiu um vazio em seu peito.


         - Vocês vão ficar bem – Hermione se aproximou do amigo e sussurrou.


         - Eu? Ham? Do que você está falando? – Harry desviou os olhos rapidamente de Gina, que estava conversando animada com Gui, e começou a brincar com sua comida.


         - Não seja orgulhoso, dá pra perceber a forma que você a olha.


         - Ela não quer mais nada comigo Mione – disse Harry tristemente, ainda sem encarar a amiga.


         - Ela me disse o que conversaram, mas escuta, ela só está confusa, dê tempo ao tempo, é o que todos precisamos, até mesmo você – eles se encararam e sorriram amigavelmente.


         - É, você tem razão.


 


         A tarde chegou com um sol fraco se escondendo atrás das nuvens. Harry percebeu que havia chegado a hora de partir e aproveitou que no momento estavam todos juntos ali na sala. Um a um foram se levantando e se despedindo do rapaz.


         - Nos vemos em breve – despediu Hermione sorrindo e abraçando o amigo.


         - Quando voltarmos em – brincou Rony apertando a mão do amigo.


         - Cuide-se querido – disse a Srª. Weasley – esperamos você aqui logo logo.


         - Pode deixar – respondeu Harry.


         Harry se despediu de todos naquele local, uns apenas apertaram sua mão, mas sabia que os veriam em breve, era uma despedida diferente, disso ele sabia. Os Weasleys o acompanharam até o jardim para que ele pudesse desaparatar, acenando as mãos e sorrindo para ele.


         Mas, antes que Harry pudesse desaparatar, seus olhos caíram sobre Gina que estava acenando, mas não sorria. Se encararam por um tempo e como um estalo, desapareceu dali, tendo como uma última visão o rosto dela, mas caindo na realidade ao se ver em frente ao número 4 da Rua dos Alfeneiros.


         - Lá vamos nós – caminhou lentamente para a porta. Respirou fundo e apertou a campainha.



__________________________________________

Bom gente, me desculpem pela demora para atualizar, mas é que eu estava meio atolada com o meu trabalho e minha faculdade, então demorei um pouco. Espero que tenham gostado do capitulo novo e peço desculpas caso tenha algum erro de digitação, mas é que eu estou atualizando aqui no trabalho e fica dificil ler tudo para depois corrigir! Mas vou arrumar assim que chegar em casa! :D

Bom, vamos aos agradecimentos:

Andrômeda Potter:
Quando você fica on no msn mulher? Nunca te vi na vida! uhahuahauhauhauahu mas espero que tenha gostado da parte da Hermione e do Rony, eu ja tinha pensando mesmo em fazer um dialogo sobre a ida dela pra ver os pais, mas não sabia o que falar.

Barbara Aguiar:
Que bom que gostou do Sev. *-*
Ele é um dos meus personagens favoritos, então acho que merecia algo especial vindo de moi! uhahuahuaa

Tati Krum:
Obrigada flor!! *-*
Espero que tenha gostado desse capitulo também :D

Josy Chocolate:
Aeeee \o
estamos aqui! auhahuahua (momento mongol :D)

Maria Clara CP:
E ai? Gostou? *-* *-* *-* 
Obrigada pelo carinho!!

Gente, obrigada pelo carinho todos vocês e espero que tenham gostado.
Beijos,

Kissy. 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Leticia Silva de Andrade em 09/01/2013

amei, continua logo

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por maribsousaxx em 29/05/2011

aaaaah que lindo! Amei! 

quero atualização logo. rs. muito muito muito legal, aah Harry e Gina juntos logo pleaaaaaaaaaase! kkk 

bj

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mcpd em 28/05/2011

aa , e se tivesse nota 1000 , eu daria !

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mcpd em 28/05/2011

uhuuuuuuuuuuuuul , mt mais mtt show mesmo !
Incrivel !  Eu presciso que o Harry e a Gina  *----* fiquem juntos , e Rony e Hermione tbm ! Quero só ver a reação dos tios do Harry agr (yn)
Beijoos , e porfavor , não demore com o próximo capítulo !

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por barbara aguiar azevedo em 28/05/2011

Ahhhh, eu gosteiii mtuuuuuuuuuuuuuu desse episódio!!! =))
Por mais que não tenha contado nada de não já saibamos, acheeei bem interessante vc mandar o Harry para a casa dos tios... estou ansiosa para ver no que isso vai dar!!! =))

 

Beijo!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.