FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Beijos e mais beijos


Fic: O que o futuro nos aguarda...


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Gente,
eu tinha feito uma prévia ontem eu acho, então nem deu tempo para as pessoas verem. Bom a prévia eu tinha feito perguntas e dado opções para as pessoas responderem.

Então aí está o próximo capítulo! Espero que gostem!



Rony continuava encarando o amigo sem acreditar.

- Como você pode? – perguntava pasmo – Com a minha irmã! Traiu minha confiança! – terminou apontando acusadoramente para Harry. James ao ver no que ia dar chamou os amigos:

- Gente, eu acho melhor a gente ir embora e deixar esses três aí.

Rapidinho todos saíram deixando Rony, Harry e Gina para trás.

- Rony, tente entender, eu... – começou Harry.

- Tentar entender?! Não tem nada mais que eu não entenda. Você se aproveitou da minha amizade para ficar com minha irmã.

- Como você se atreve a dizer isso? Cara, eu sempre fui seu amigo.

- É, e eu descubro que você sempre foi meu amigo por causa da minha irmã. Seu aproveitador de irmãs.

- Não é verdade, você está sendo um tolo irracional e...

- Tolo? Eu tolo? Tem razão! Tolo por ter confiado na sua amizade e...

- CHEGA! – gritou Gina assustando os dois garotos – Rony, seu estúpido, como você pode desconfiar do Harry que esteve ao seu lado esses anos todos?! E Harry, você ainda dá ouvidos ao que meu irmão diz?! Sejam pessoas civilizadas e conversem direito.

- Mas Gina – começou Rony um pouco recuado – Ele estava te beijando...

- E eu beijando ele! Quando você vai crescer?! É melhor vocês se entenderem se não vão se ver comigo – dizendo isso Gina saiu.

Harry e Rony se fitaram por alguns segundos sem falar nada.

- Rony, eu nunca te usei para chegar à sua irmã.

- Eu sei cara! Eu fiquei com raiva na hora – disse Rony com um meio sorriso.

- Ótimo que você entenda isso. Agora nós já podemos conversar direito.

- É – disse Rony sentando no chão acompanhado por Harry, que se sentou ao seu lado – Acho que você tem algo para me explicar.

- Tenho mesmo. Primeiro eu e Gina não estamos ficando há muito tempo juntos. Teríamos te contado.

- Continue – disse Rony um pouco vermelho.

- Rony – começou Harry meio aflito – Eu juro cara, eu tentei não ficar afim da sua irmã, tentei esconder meus sentimentos em relação à ela, dizia para mim mesmo que todo aquele ciúme que eu sentia quando a via com outro era porque ela era sua irmã, pensei na nossa amizade e o quanto eu a prejudicaria, mas...

- Mas... – incentivou Rony.

- Mas eu não consegui. Eu falhei, me desculpa. Eu sei que ela é sua irmã e eu te entendo se você me odiar, não quiser falar comigo, mas eu quero te dizer que minhas intenções com sua irmã são as melhores. Eu nunca a magoaria, nunca mesmo. O meu único desejo é fazê-la feliz. Eu gosto muito dela, ouso até afirmar que eu a amo.

Rony se assustou com as últimas palavras do amigo – E por que não me disse isso antes? – disse num fio de voz.

- Eu ia te contar hoje, tudo o que eu sentia. Eu e Gina resolvemos que íamos te contar hoje, mas você descobriu tudo de uma maneira não muito legal.

- É, pode crer. – disse Rony rindo e Harry riu junto.

- Você está muito chateado comigo?

Rony parou um pouco antes de responder.

- Eu estou um pouco chateado, mas não com você. Estou chateado pelo fato de minha irmã já não ser mais aquele anjinho - Harry riu do amigo – Mas quanto a vocês dois, acho que é melhor ela namorar com você do que com outro qualquer, pois eu acredito que você vá pedir minha irmã em namoro depois de todo esse discurso, se já não pediu!

- Valeu cara – disse Harry abraçando o amigo.

A porta do corujal se abriu e entrou por ela três garotas soluçando, uma com um sorriso enorme e em seguida três marotos sorridentes. Hermione abraçou os dois ainda chorando.

- Vocês dois são ridículos – disse dando tapinha nos dois.

- Hermione, não precisa chorar – disse Rony, mas em vão. Do outro lado Lílian ainda chorava e se dirigiu a James:

- Nosso filho é perfeito – e abraçou o moreno para surpresa geral.

- Eu sei disso – disse James – Sendo meu filho tinha que ser perfeito.

Todos riram e Lílian se afastou de James.

- Você é ridículo. Se ele é assim é porque eu dei alguma educação.

- E eu? Eu sou o pai dele!

- Você é o idiota da família!

- Gente – chamou Harry – Vamos deixar para discutir mais tarde – e dizendo isso pegou a mão de Gina e a conduziu para fora do corujal, sendo seguido por Rony e Hermione. O resto ainda viu um pouco da briga de Lílian e James, mas não demoraram a descer.




James estava sentando na beira do lago quando alguém tapou seus olhos.

- Oi Lílian – disse James com um sorriso. A ruiva sentou ao seu lado e fez sua melhor cara de triste:

- Como você sabia que era eu?

- Seu perfume – disse James fazendo Lílian corar – Eu não te vi chegar.

- Eu sei, percebi. Você estava muito pensativo.

- É muita coisa para pensar – James falou com uma expressão triste e suspirou.

- James, o que está te preocupando? – perguntou Lílian.

- Hã?!

- Não se faça de desentendido. Eu sei que tem algo te perturbando. Não minta para mim.

- Ai Lílian, você não entenderia, é muito difícil de explicar.

- Então por que você não tenta?

James olhou para Lílian que sorriu e segurou mão do maroto. James sorriu de volta e começou a falar:

- Lembra que a gente conversou sobre o Harry aparentar ser triste?

- Sim, lembro claro.

- Então, tem duas coisas me preocupando.

- Comece pela primeira – James olhou para Lílian e suspirou:

- Ah Lílian! E se a culpa for minha? – perguntou angustiado.

- Como assim? – perguntou Lílian confusa.

- E se eu for um péssimo pai?! E se eu o faço sofrer?

- James, como você pode pensar isso? E se a culpada sou eu?
James deu um sorriso – Lílian, você é a garota mais incrível que eu conheço. Você é inteligente, simpática, bonita, mandona, boa aluna, madura, meiga. E eu? Sou um maroto implicante, infantil e outras coisas.

Lílian olhou para James e o abraçou. James correspondeu ao abraço.

- James, você é inteligente, simpático, engraçado, super gente boa. Como você pode achar que é o culpado?

- Não sei. Líl, mas se eu continuar infantil?

- E o que tem de mais ser um pouco infantil? Você realmente acha que eu teria casado com você se você fosse todas essas coisas ruins? Eu casei com você porque sei que você é o cara certo, um bom homem que é capaz de amar tanto sua mulher quanto seu filho.

James olhou para Lílian e não soube o que dizer. Aquela realmente era sua ruiva.

- Obrigado, Líli. – disse sorrindo para a garota.

- Que nada, só disse a verdade. Mas eu sinto que você ainda não me falou a sua segunda preocupação.

- É, você tem razão. A segunda preocupação é parecida.

- Parecida não é igual.

- Líl, só você mesmo – disse James rindo – A segunda é, bom, lembra do que eu tinha prometido?

- Sobre ajudar o Harry? E daí?

- E se eu não conseguir? E se eu falhar ou desistir?

- E desde quando James Potter desiste de alguma coisa? Desde que eu te conheço eu vi que você corre atrás do que você quer.

- É, mas...

- É o meu caso! Você sempre correu atrás de mim, sempre, nunca desistiu, sempre disse que me amou e...

- E o que adiantou se até agora eu não te consegui?

- Você acha que não me conseguiu?! Se você não tivesse me conseguido você acha que eu teria casado com você?!

- Mas você vive dizendo que você enlouqueceu no futuro.

- ORA JAMES! – disse Lílian se levantando bruscamente, fazendo James se levantar – Pensei que você fosse mais inteligente! Pensei que soubesse que eu falo isso para esconder a verdade.

- A verdade? – perguntou James fazendo Lílian corar – E qual seria a verdade, hein Lílian Evans?! – disse maroto. Lílian não sabia o que dizer e James se aproximava cada vez mais.

- Você se recupera rápido, hein James? – perguntou tentando desviar do assunto – Eu tenho que ir – Lílian foi saindo, mas James segurou seu braço e a virou, fazendo-a ficar centímetros dele. Foi se aproximando da menina e passou uma de suas mãos pela cintura dela e a outra depositou na nuca da garota que estremeceu ao toque do garoto. O maroto foi se aproximando cada vez mais e Lílian parecia petrificada. Foi quando James acabou com a distância entre eles. Selou seus lábios e ficaram assim por alguns instantes até o garoto começar a pedir mais passagem para aprofundar o beijo, passagem que foi permitida por Lílian que tinha uma das mãos no cabelo de James bagunçando-o mais ainda, e outra nas costas do garoto. Lílian aranhava as costas de James que sentiu um leve arrepio, sorriu por dentro, esse com toda a certeza era o melhor beijo que ele já tinha dado, era muito melhor do que de qualquer outra garota que ele já beijara, era um beijo apaixonado. O beijo que no começo era calmo e lento, como se estivessem se conhecendo, agora era rápido e quente, Lílian tinha uma das mãos nas costas do garoto por dentro da camisa dele enquanto sua outra mão arranhava agora o pescoço do maroto. James tinha uma das mãos no cabelo de Lílian enquanto a outra ainda acariciava sua cintura indo em direção as costas dela. Depois de alguns minutos eles finalmente se separaram para tomarem fôlego e ficaram com as testas juntas. Não queriam se separar. James tinha um sorriso brincando em seus lábios e Lílian ficou por um momento meio atordoada com o sorriso de James, em seguida a garota riu fazendo James olhar para ela divertido.

- Do que você está rindo? – perguntou James.

- De você. Não! Não exatamente de você, estou rindo do seu sorriso.

James parou de sorrir instantaneamente – O que tem ele? É feio?

- Não seu bobo. – disse Lílian sorrindo – Ao contrário. Acho-o lindo.

- Hum... Que bom, mas eu não acho só seu sorriso bonito – disse James se aproximando marotamente – Acho tudo em você lindo.

- Sei, sei – disse Lílian brincando.

- Não, é verdade! Eu te acho perfeita – Lílian riu do maroto e lhe deu outro beijo.




- Onde estão aqueles dois? – perguntou Sirius impaciente na sala comunal onde estavam: ele, Remo, Raissa, Harry, Ron, Hermione e Gina.

- Não sei – disse Remo – Só espero que não estejam se matando.

- Ah não – disse Gina se sentando entre as pernas de Harry – Acho que não é nada disso.

- Gina, por acaso você sabe de alguma coisa? – perguntou Raissa.

- Digamos que eu tive uma bela visão da janela – Gina sorria marotamente.

Todos correram para a janela menos Harry e Gina.

- Do que é que você está falando? – perguntou Rony.

- É ruiva, fala logo.

- Cadê eles? Onde eles estão? – perguntava Raissa.

- Estão procurando quem? – perguntou James que acabara de entrar no salão comunal com Lílian de mãos dadas.

- Um veado comendo capim lá no jardim – disse Sirius e James apenas murmurou “É cervo” – Vocês! Quem mais seria?!

- Por que essa alegria toda? – perguntou Raissa mirando a amiga.

- Nada – disse Lílian sentando no sofá enquanto James sentava no chão. A ruiva começou a acariciar o cabelo de James e Sirius lançou um olhar malicioso para o amigo.

- Hum, James o que houve?

- Vamos dizer – começou James puxando Lílian que com a força do maroto caiu em seu colo – Que essa ruiva finalmente cedeu aos meus encantos. No final todas cedem.

- É mesmo? – perguntou Lílian levantando uma sobrancelha – Se eu cedo igual a elas, eu sou igual a elas e eu espero que você não me trate igual ao que você tratava elas.

- Como você pode dizer que eu a acho igual às outras? Achei que eu tivesse deixado bem claro que você é única. Eu te amo.

Lílian sorriu para o maroto e te deu um selinho.

- Oh! Quanto tempo eu esperei para ver isso – disse Raissa.

- Que fofo. Pai e filho namorando ruivas – disse Sirius fingindo chorar.

- Meu filho tem bom gosto – disse James piscando para Gina que riu. Lílian deu um tapa na cabeça de James – Ai Lílian! Doeu!

- Bem feito James Potter.

- Esse namoro vai ter muitas brigas – disse Remo rindo.

- Nisso ninguém tem dúvidas – disse Raissa rindo também.

- Lílian, por que a gente não vai dar uma voltinha? – perguntou James com ar malicioso.

- James – exclamou Lílian surpresa – A gente acabou de voltar.

Todos riram da menina.

- Lílian, eu preciso falar com você.

- Fala aqui.

- Tem certeza? – perguntou James com um sorriso maroto.

- Tchau gente – disse Lílian se levantando – Esse maroto tem fogo no rabo.

Saíram da sala deixando todos para trás rindo.

- Hum... eu acho que eu e Gina também vamos sair um pouco – disse Harry puxando Gina.

- Tal pai tal filho – disse Sirius rindo enquanto o outro casal saia.

- Ah meu Merlin! – exclamo Hermione assustando todo mundo.

- O quê? – perguntou Sirius.

- Eu tenho que ir à biblioteca – disse Hermione – Alguém quer ir comigo?

- Eu vou, tenho que copiar seu dever de poções – disse Rony.

- Rony! Você vai fazer o dever e não copiar!

- A tá, claro! – disse Rony rindo – Vamos então.

- Peraí que eu vou com vocês – disse Remo se levantando.

- Vocês dois vem? – perguntou Hermione para Sirius e Raissa.

- Ah, claro! Hermione, eu nem sabia no segundo ano onde ficava a biblioteca – disse Sirius – Você realmente acha que eu quero ir?

- Não – disse Hermione rindo – Raissa?

- Não, obrigada Hermione.

Os três partiram para a biblioteca deixando Raissa e Sirius no sofá; Sirius sorriu malicioso para Raissa que revirou os olhos.

- Está pensando em que Raissa? – perguntou Sirius.

- No garoto que me chamou para sair amanhã – disse Raissa pensativa – Eu não sei se devo ir, sabe?

- Quem esse pirralho pensa que é? – perguntou Sirius indignado – Ele poderia ser seu filho.

- Mas não é, Black!

- Mas poderia ser. Quem é o garoto?

- Tom.

- Da corvinal? Não gostei dele.

- Como você sabe? Além do mais, não é você quem tem que gostar dele.

- Ora! É um absurdo! Se você quer sair com alguém saia comigo.

- Será possível? Sirius Black com ciúme? – perguntou Raissa espantada corando.

- Claro que não! Ciúme é uma palavra que não existe no meu dicionário. Só quero mostrar quem é o melhor. – disse chegando perto malicioso.

- Pois eu não quero saber!

- Tem medo de saber e de se apaixonar? – Sirius já tinha encostado a garota o máximo possível no sofá e agora estava prensando-a indo em direção aos lábios da garota.

- Não, senhor Black. Agora saia de cima de mim – pediu a garota, mas sem a menor vontade de o verele saindo de cima dela.

- Não estou afim. – disse malicioso.

- Sirius Black, o que você pensa que está fazendo?

- Estou te beijando.

- Você não está me beijando – exclamou Raissa confusa.

- Não? Tem certeza?! – Sirius beijou Raissa. Sirius tinha o beijo quente e nem esperou um pouco para dar um beijo de tirar o fôlego da garota. Era isso que as meninas mais gostavam nele, era um menino muito direto sem receio de nada. Seus beijos não eram calmos ou lentos, eram quentes, rápidos e de tirar rapidinho o fôlego, além de ser o melhor beijo que todas as garotas já tinham dado, só empatava com o de James. Ficaram por longos minutos se beijando até que Sirius para recuperar o fôlego começou a beijar o pescoço de Raissa. Separou-se um pouco da menina.

- Agora me diz: quem é o melhor? – perguntou Sirius para Raissa que estava vermelha. Mordiscou o lábio da garota provocando.

- Com certeza não é você. – disse Raissa brincando.

- É mesmo? E se eu fizer um replay?!

- Aí quem sabe eu possa aproveitar mais? Foi muito rápido. – disse marotamente. Sirius levantou uma sobrancelha.

- Está me provocando?

- Quem sabe? Estou conseguindo obter resultados positivos?

- Quem sabe? – disse Sirius beijando-a de novo fervorosamente.

Ficaram muitos minutos se beijando até alguém entrar no salão comunal. Raissa deu um pulo e afastou o maroto com tanta força que esse caiu no chão.

James e Lílian olharam para os amigos divertidos. Sirius com o maior sorriso de safado, mas com os olhos brilhando e a boca vermelha, descabelado, com a blusa toda amarrotado e sem ar. Raissa não estava em melhor estado, a saia havia subido e estava no começo da coxa, a blusa estava com o botão aberto e agora que ela reparara “Nossa! Como ele é rápido” pensou enquanto abotoava a blusa de volta, estava com os cabelos totalmente bagunçados, tão vermelha quanto Sirius na boca e sem ar. Olhou pra os amigos e corou.

- Atrapalhamos? – perguntou James enquanto Sirius levantava do chão.

- Que isso Pontas! Estávamos apenas acertando uns assuntos – disse Sirius malicioso.

- Posso saber quais eram os assuntos? – perguntou Lílian divertida.

- Nenhum não. Assunto pessoal.

- Gente, o papo está bom, mas eu tenho que ir procurar o Tom – disse Raissa.

- O Tom? – perguntou Sirius incrédulo – Você acabou de ficar comigo!

- Eu pensei que tivesse sido apenas um beijo – disse Raissa marotamente – Ou será possível que Sirius Black quer um compromisso sério? – feita a pergunta ela saiu da sala deixando Sirius confuso.

- Será? – perguntou Sirius para si mesmo.

- Pensando alto, Almofadinhas? – perguntou James divertido – Será que ela está certa? Sirius Black apaixonado?!

- Não enche o saco James, seu viado – disse Sirius nervoso.

- É cervo, seu cachorro!

- Nossa mais que troca de elogios – disse Lílian rindo.

- É por que a gente se ama, não é James?

- É Almofadinhas, mas nada supera o meu amor por essa ruiva.

- Viado, me largou por essa aí – disse Sirius se fingindo de ofendido.

- É CERVO! E essa aí se chama Lílian Evans.

- Que por acaso é muito ciumenta, então nem tente roubar meu maroto, senhor Black – disse Lílian rindo marota.

- Nem tentaria! – disse Sirius divertido – Além do mais, mesmo se tentasse, eu não ia conseguir
– piscando maroto Sirius sorriu se virando para o dormitório – E eu não sou viado que nem ele!


- É CERVO! CERVO CARAMBA! CACHORRO DESGRAÇADO! – gritou James enquanto Lílian ria. Sirius apenas balançou a mão para trás e continuou subindo rindo do amigo.



* * * * * * * *

Espero que vocês tenham gostado! Gente, postem comentários, já estou ficando triste sem nenhum! : (

Agradecimentos:

¥ Anna Weasley ¥ - Viu! Você acertou uma resposta! Hauhahuauuah Espero que você tenha gostado!! Obrigada por todo o apoio!! AMO SUA FIC!! hehe


Pollitá - Quem bom que você gostou do Rony com ciúme e a cena dos marotos na aula do Snape! uauhauauauau Poste logo na sua fic hein!


lilica86 - Está sumida essa garota, mas mesmo assim não deixo de colocar o nome dela aqui, pois ela me apoiou desde o início em todas as fics! E agora eu sou sua beta! uhul!! Hehe!!


Alexandra Zabini - Poxa! Parou de comentar na fic.... : ( Volta a comentar! Aguardo um comentário hein??!! heeh


Beijos gente,

até o próximo capítulo!!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.