FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

-1. \\Encontro às escuras??


Fic: Eu, Hermione


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Eu, Hermione- 1° Capitulo “Encontro às escuras”


Tá, tá, a minha vida é meio chata, eu admito. Se não fosse por todas por todas as aventuras que eu vivi com o Harry e o Rony, a minha estadia aqui em Hogwarts todo esse tempo seria um verdadeiro tédio e a minha vida se resumiria em ficar enfurnada na biblioteca (se é que já não é assim...). Okay, o lance é que eu tô no sétimo ano e..A-HÁ!...as coisas são diferentes agora. Se eu for pensar bem, tudo tá bastante previsível: O Harry com a Gina, o Rony com a Lilá Brown e eu..é, bem..eu tô na mesma. Quer dizer, eu não to sozinha por opção entende? Um cara da corvinal que era do sétimo ano me convidou ano passado pra ir à Hogsmeade, foi tipo: - Você é a Hermione Granger, não é?- Perguntou ele tentando parecer sedutor. - Eu tava pensando se.. Bom, nesse final de semana a gente podia ir a..Hogsmeade..e..sei lá!..Tá a fim?- Dãããããã. Que IDIOTA! A minha resposta foi NÃO é claro! O cara é um tremendo arrogante! Viu o jeito que ele falou ‘Tá a fim?’.. Affff.. Não, é lógico que eu não tô a fim. Tenho cara de quem sai com estúpidos? Eu sou cdf, é verdade. Eu sou monitora-chefe, é verdade. Mas sem dúvida eu não sou a garota mais santa que existe *Risada diabólica*. Graças à Merlin! Cheguei à estação King Cross! Oops! Cheguei muito cedo dessa vez, isso significa que não tem ninguém. Que saco! Já vi que vou ter que esperar mó tempão pro Harry e o Rony ou Gina chegarem. Pior que não tem ninguém que eu conheço por aqui. O jeito é esperar sentada, né?. Entro em uma das milhares de cabines vazias e coloco minhas coisas. Vou ficar aqui esperando um dos meninos darem as caras.

Hermione.

~~

Hermione fecha seu diário um tanto entediada e apóia a cabeça na janela de vidro. Por Merlin! Esse já era seu sétimo ano. Isso contava alguma coisa, pelo menos. Logo, logo ela iria rever os velhos amigos, saber das novidades, pois passara as férias viajando com os pais pela França e não fora n’toca.

..Ih, o tédio manda lembranças!

A garota já estava estressando-se com a demora anormal e o atraso de seus amigos, mais um tempo e ela iria sair da merda da cabine.

[Dez minutos depois] [ONDE SERÁ QUE ESSES TOSCOS SE METERAM, DROGA?!]
[Vinte e três minutos depois] [EU TÔ FICANDO ‘P’ DA VIDA IA IA IA Ô]
[Trinta e nove minutos depois] [SERÁ QUE MERLIN ACHA QUE O MEU SEGUNDO NOME É PACIÊNCIA?]
[Quarenta e cinco minutos depois] [ AH, DESISTO! VOU DAR UMA VOLTA!]

A castanha saiu irritada da cabine e foi repentinamente tomada pela vontade incomum de ir até as últimas cabines em que aconteciam os amassos mais quentes de toda a Hogwarts. Será que já havia algum casal idiota se enroscando por lá? Não, talvez não. O expresso para Hogwarts parecia vazio, se não fosse por alguns novatos do primeiro ano e mais alguns alunos do sexto ano, todos pertencentes a lufa-lufa.

Chegando no lugar em questão a castanha notou o quanto tais cabines eram escuras. Um arrepio lhe percorreu toda a espinha quando a porta abriu violentamente e alguém adentrou aquele lugar. O estranho pareceu não perceber que não estava só, pelo menos não até Hermione se manifestar.

- Quem tá aí?- Perguntou insegura, pois não gostava da idéia de ficar sozinha com um desconhecido em uma daquelas cabines em que acontecia todo o tipo de coisas.

Com uma rapidez incrível o estranho aproximou-se dela e a imprensou na parede. Ameaçador. Draco não pretendia beijá-la nem nada, apenas queria assustá-la, quem quer que ela fosse. Quando seus rostos estavam a centímetros de distância, e Hermione tremia de tão nervosa pelo o que viria a seguir, finalmente ambos se reconheceram.

- Granger?!- Dissera o loiro.

Draco Malfoy. O garoto ainda era o mesmo arrogante metido de sempre. Seus pais haviam sido colocados em Askaban graças a destruição de Lorde Voldemort pelo maldito Potter! Em breve seus pais morreriam da forma mais cruel, pelo beijo do dementador, e loiro realmente precisava só de uma única coisa: Vingança contra Harry Potter e o trio maravilha idiota.

- Malfoy?!- O loiro percebeu de imediato o quanto a voz de Hermione estava rouca, e ficou satisfeito ao vê-la tão intimidada. Gostava de sentir-se no domínio, e ver a sangue-sujo cdf patética amiginha do Potter com medo era o máximo naquele momento.

- ME LARGA, MALFOY!- Disse ela mudando o tom de voz para parecer firme. Nunca deixaria aquele loiro aguado lhe intimidar daquela forma.

- Não.- Respondeu simplesmente empresando-a com mais força na parede da cabine. Seus corpos estavam colados e suas bocas prestes a se tocar. Draco riu debochado diante das tentativas inúteis da garota em sair de seu domínio.- O que o Potter cicatriz diria se te visse aqui?- Perguntou com escárnio irritando-a mais ainda.

- Por que não pergunta pra ele?- Hermione falou ríspida.- ME SOLTA GAROTO!

- Tsk..tsk..tsk..E ainda diz que eu não sou superior.- Afirma o loiro com o olhar penetrante.

- SE NÃO ME LARGAR EU VOU COMEÇAR A GRITAR AGORA, MALFOY!- Falou ela tensa.

- Tenta Granger. Tenta e você vai se arrepender. – Ameaçou ele e no minuto em que a largou agressivo as portas da cabine se fecharam com força, trancadas por aceno de varinha feito por Draco.- Não adianta garota, eu tranquei a porta.- Disse ele enquanto Hermione tentava sair daquela sala de todas as formas possíveis, mas nem seu famoso ‘bombarda’ abrira a entrada.

- O que quer doninha?- Perguntou encarando-o desconfiada.

‘Vingança. ’ Respondeu ele mentalmente, pois aquela sangue-ruim seria útil para desforra em cima do trio maravilha e, principalmente, para a vingança perfeita.


~FLASH BACK ON~

- E o que pretende fazer?- Perguntou Léo, o melhor amigo de Draco, preparando uma longa dose de Whisky para si.- Matar eles ou algo assim?

- Não. Quer dizer..não agora.- Afirmou Draco com um sorriso maldoso.- Pra começar eu vou seduzir a sujeitinha de sangue-ruim.

O amigo explodiu em um ataque de risos.

- E o que tem de cruel nisso hein Draco?- Ironizou.

- Depois que eu fizer de tudo com ela, eu vou esfregar na cara do Potter e do Weasley, mas até lá..- E pausou tomando um pouco da sua Vodka.- ..essa sangue-ruim vai ficar tão doida por mim, que vai se afastar daqueles dois, e sem o cérebro do grupo, vai ser mais fácil destruir aqueles idiotas.- Concluiu.

- Lança logo um crucius, cara.- Sugeriu Léo divertido.

- Primeiro eu quero ver o Potter e o Weasley explodirem de raiva por eu ter roubado a sabe-tudo e quando souberem o que eu fiz com ela.

~FLASH BACK OFF~


- Conversar, Granger.- Respondeu de forma quase educada, porém sem perder o seu clássico sorriso debochado e frio.

- Eu não tenho nada pra conversar com você.- Hermione afirmou um pouco aliviada por o loiro estar bem longe.

- Mas eu tenho.- Hermione não entendera nada.- Preciso da sua ajuda.

- Quê?!- Falou a castanha estranhando a calma com que o loiro conversava.

- Essa guerra me mudou muito, Granger.

- COMO ASSIM?! A-há! Aposto como você trocou de sexo..Huahsuahsuaahusahus...- Ironizou ela fazendo-o fechar a cara de desgosto.

- Muito engraçado.- Disse.- O que eu quero pedir é que me desculpe.

- HÃ?!?

- Por tê-la chamado de sangue-ruim e ter te perturbado todo esse tempo.

- Haushuashuahsuahsuahsau..tá brincando né?

- Não.

- Então..vai me dizer que você, Draco Malfoy, não me acha inferior?- Questionou ela abismada com tal discurso.

- Bom, inferior você sempre vai ser. Independente de ser nascida trouxa ou não.- Ele disse cínico.

- Vai à merda, loiro aguado!- Xingou a garota.- Aliás, Por que disse que precisa de mim?

- O Potter e o Weasley nunca vão acreditar que eu mudei.

- Olha aqui loiro de farmácia, eles nunca vão acreditar nisso, porque você NÃO mudou.- Falou.- Agora abre essa merda de porta que eu preciso voltar pra minha cabine e encontrar com os meus amigos.

O garoto abriu a porta com aceno de varinha discreto e a castanha deu de ombros saindo dali sem nem olhar pro loiro. É, Quem disse que vinganças são fáceis de começar?


~~

Acabo de voltar das últimas cabines (as que rolam de tudo) no final do expresso de Hogwarts. E..argh!. Entrei em uma delas por pura curiosidade até que a porta da cabine se abriu e um ‘estranho’ lá. Eu juro que pensei que sei lá! Alguma coisa muito estranha fosse acontecer, não que não tenha acontecido, afinal um segundo depois (quando o cara me prendeu na parede) eu descobri que era, nada mais, nada menos que (Merlin me perdoe!) Draco Malfoy, a doninha quincante! NOJENTO, NOJENTO, NOJENTO! Eu fiuqei com uma cara de ‘Puta que pariu! Era só o que me faltava..dividir uma cabine com o tosco do Malfoy!’. Mas o lugar era muito escuro, então eu tenho toda a certeza de que o loiro aguado estúpido não viu minha expressão, Graças a Merlin! Esse idiota me reconheceu no breu, nem sei como, e ele pareceu realmente surpreso a me ver ali, a voz ridícula dele que fez com que eu o reconhecesse. Foi tão ridículo! Ah caralho eu fiquei muito puta, porque aquele inútil parecia se divertir com a minha raiva e mme prendia com mais força na parede idiota. Mas não de um jeito romântico nem nada, por favor né! Estamos falando do Malfoy, dãã. Ele só queria me provocar e me ver explodir de ódio. Depois de um tempão ele (finalmente!) me largou e eu fui direto pra porta doida pra sair dali, afinal, QUEM É A SEM-CÉREBRO QUE GOSTARIA DE FICAR NUMA SALA FECHADA COM O BABACA DO MALFOY?! Tudo bem: é verdade que um bando de garotas idiotas ‘realmente’ dariam tudo por isso. Mas eu..ARGH! NE-VER, N-E-V-E-R!!! Não quero o Malfoy nem nos meus pesadelos! Mas percebi que a porra da porta tava trancada, e..é sério! Fiquei meio assustada com isso, mas tentei não demonstrar, porque..sabe como é né? Não se pode dar essa moral pra o inútil do loiro aguado (também conhecido por Malfoy, Haushaushaushaus) e aí aconteceu a coisa mais surpreendente do mundo todo...MAIS QUE MERDA! O HARRY E O RONY TÃO VINDO AÊ, JÁ JÁ VOLTO A ESCREVER OK?

Hermione.

~~~~

- Mione? Onde é que você tava?- Perguntou Rony curioso.- Te procuramos por tudo quanto é lugar e você tinha sumido.

- É que..eu..er..-Hermione começara a tropeçar nas palavras nervosa.- Eu tava conversando com...a...Luna? Né Luna?- Mentiu ela acenando para a figura maluca de Luna Lovegood.

- Que estranho porque NÓS ESTAVÁMOS COM ELA.- Jogou Harry analisando a amiga.

- Então, vai ver a gente se desencontrou.- Mentiu novamente, abrindo um livro qualquer pra encerrar tal assunto.- E ai? Como foram as férias de vocês lá n’toca ? Muitas novidades?

- Mione, você perdeu!- Começou o ruivo empolgando-se e contado uma história engraçada sobre a caça as fadas mordentes em que Fred havia enfeitiçado uma delas e colocado-a em um frasco.

No entanto, Harry Potter, o menino-que-sobreviveu não engolira a história maluca de Hermione.

~~~~

Voltei diário!
Nooooossa! Como é difícil escrever em você né? Harry e Rony finalmente chegaram, dizendo o Ron que eles dois se atrasaram porque o senhor Weasley resolveu vir de transporte trouxa, o metrô, e aí eles acabaram perdendo muito tempo. Os dois perguntaram onde eu tinha me metido. E..Qual é? Não tinha como dizer ‘Eu tava presa em uma cabine com o Malfoy’ primeiro porque eles iam perguntar o que eu tinha ido fazer ‘naquela’ cabine escura e enfim, eu disse à eles que tinha ficado conversando com a Di-Lua, o problema é que..A-HÁ! Eles também disseram estar com ela. O que fodeu toda a mentira...
Voltando aonde parei...
O Malfoy disse que mudou muito e que precisa da minha ajuda pra convencer ao Harry e ao Rony que ele realmente sente muito por tudo o que já fez. MAS...ATÉ PARECE! ACHO QUE ESSE LOIRO AGUADO PENSA QUE EU SOU IDIOTA PRA FICAR ACREDITANDO NESSA HISTÓRIA DE MUDANDA REPENTINA..SÓ FALTA ELE DIZER QUE SEMPRE QUIS SER DA GRIFINÓRIA...QUE..SEI LÁ! ENCHEU O NOSSO SACO TODO ESSE TEMPO PORQUE ERA OBRIGADO A FAZER ISSO...Ah, faça-me o favor!

Hermione.

~~~~~

Harry colocou a mão sobre sua cicatriz levemente, fato que não passou despercebido pela castanha.

- A cicatriz tá doendo de novo?- Perguntou preocupada com aquela ação do moreno.

- Formigando.- Respondeu ele simplesmente deixando seu olhar distante, pra muito além do próprio reflexo que estava na janela da cabine.

- Aconteceu alguma coisa que eu não tô sabendo?- Perguntou a garota lançando um olhar de muita desconfiança na direção de Rony. – Rony?- Arqueou.

- Harry e Gina terminaram. – Falou o ruivo sem nem um pingo de sensibilidade.

- Como?

- Harry e Gina termin...

- Isso já deu pra entender, Ronald.- Respondeu a garota secamente dando fim a tal assunto.

O moreno ouvia aquela conversa alheio a tudo e à todos, ele e Gina haviam terminado. Aquilo soava como um pesadelo particular. Já não bastava a morte de Sirius, ele ainda tinha o dom sublime de sempre estragar as coisas entre eles. Amava a ruiva mais do que qualquer coisa. E a única coisa que conseguia passar por sua mente era a lembrança de como haviam terminado pela milésima vez!

~~~~

O Harry tá tão estranho, diário. É lógico que é porque ele e a Gina terminaram pela 12218472389652749 vez.
Queria poder fazer alguma coisa pra animar esse idiota, GRRRRRR..que raiva! Odeio não saber como agir! Quer dizer...eu sou amiga do Harry e tudo o mais, mas não falamos bem sobre esse tipo de coisa, até porque ele é muuuuuuuuuuuuito fechado e vive escondendo como se sente. O Rony é um palerma quando se trata desse tipo de assunto, aposto qualquer coisa como até a lula gigante possui mais sensibilidade que o Ron...Porra! Ele devia tá conversando com o Harry né? Caras fazem isso (pelo menos eu acho). E a Gi??? Como será que ela tá??? Eu ainda nem a vi. Nós nos afastamos muito durante essa guerra...Sei que parece estranho, mas de alguma forma não somos mais “amigas”, tipo pra valer, entende?
Ai que tédio!. O Rony tá me olhando com essa cara de idiota e o Harry...Bom, o Harry tá ensaiando um enterro, só pode ser.
EIIIII, ESPERA SÓ UM SEGUNDINHO DIÁRIO, QUE EU ACHO QUE O RONY TÁ FALANDO ALGUMA COISA COMIGO.

~~~

- Quê?- Repete Hermione voltando os olhos para o ruivo.
- Eu tô indo dar uma volta, Mi. Que vir comigo?
- Não, não. Pode ir, se você quiser. Eu prefiro ficar aqui escrevendo.

~~~

Sabe o que o Rony me perguntou? Se eu queria “dar uma volta” com ele pelo expresso...
Agora, saca só a minha empolgação com isso:

Cri... Cri... Cri *Barulho de grilos*

Haushaushaus. Até parece que esse idiota ia fazer alguma coisa. Melhor eu nem me iludir, porque eu tenho certeza que a última coisa que ele iria fazer na face da terra seria me arrastar daqui e me beijar (Só no dia de são nunca, meu filho!) nem que fosse à porra do corredor e dizer que sempre foi apaixonado por mim e que quer sair comigo. É querer demais né diário? Pro Ronald, eu sou a mesma coisa que a Madre Teresa de Calcutá ou pior, eu sou a mesma coisa que o nada. Não é querendo falar não, mas se tem um cara cego, esse é o Rony. Putz! O Mundo todo e mais os seres humanos que ainda estão por vir sabem que eu sou doida por ele (apaixonada. Super-apaixonada. Loucamente apaixonada) e só esse imbecil que não percebe. Vou te contar hein! CARACA!

~~~

- Tá escrevendo o quê, Hermione?- Pergunta Harry sem nenhum interesse, apenas para quebrar o silêncio e puxar algum assunto.

~~~~

Não acredito que eu tô escrevendo na porra de um diário feito a porra de uma garota! Quer saber? FODA-SE!
Meu nome é Draco Malfoy. E o que você exatamente haver com isso? Nada, é óbvio. Mas..isso não significa que você não possa ver de perto como é ser um Malfoy irresistível, perfeito e foda como eu. Bom, agora, vamos a minha vida! Hoje chove ruidosamente e as gotas da chuva deixam as janelas da cabine do expresso pra Hogwarts embaçadas. Aqui estou eu, Pansy (essa garota é um grude, mas não deixa de ser gostosa. Ela espera que um dia a gente case e tal, porque temos puro sangue..eu até sinto pena dela, porque Malfoy’s não amam e além disso eu NÃO nasci pra ter uma única mulher), Léo, Zabbini e Anne (Ela é a namorada do meu melhor amigo, Léo). Talvez você esteja pensando ‘Desde quando Draco Malfoy tem amigos?’. No entanto eu tenho. Continuo olhando a chuva, meio entediado e olha que eu gosto do inverno. Léo e Zabbini falam sobre quadribol, mas eu não dou a mínima. Tecnicamente eu já tô no sétimo ano de Hogwarts. O que significa que falta pouco pra me livrar de toda essa droga inútil.

Draco.

~~~~

Merda! Agora que eu lembrei que por ser monitora (eu e o Ron, no caso) temos que guiar os novos alunos do primeiro ano agora na saída do trem. Mais que merda! Justo agora que eu tava na página 895 de ‘Poções avançadas Vol. 6’. Fazer, o quê né? Tenho que cumprir minhas obrigações, afinal esse ano eu até fui nomeada monitora-chefe! Três vivas para mim mesma! Coro imaginário* VIVA! VIVA! VIVA!*. Ok, eu sou meio louca mesmo. Melhor você se acostumar comigo. Falei com Rony, digo um tchau discreto a todos e vamos direto pra guiar os alunos novatos aqui em Hogwarts.

- Ei..anõezinhos..por aqui por esse corredor..não, seu pirralho miniatura! O da esquerda! Não tá prestando atenção no que eu tô falando, não?- Rony falava.

Era uma cena tão cômica e genuína que me fez rir da situação. Definitivamente o Ron não leva jeito com crianças, mas de tão desengonçado que é os alunos do primeiro ano acabaram o adorando. Já estamos em Hogwarts há pouco tempo. Fomos ao salão principal e aquele chapéu seletor falava as mesmas mesmices de sempre ‘Una-se ao seu inimigo etc.etc.etc.’ Como se isso fosse fácil. Um flash maluco passa pela minha cabeça, nele eu e o estúpido do Malfoy somos amigos (acredita só? Eu, Hermione, amiga de uma serpente aprendiz de comensal?! Argh! É até sórdido). Incrível é que no meu flash maluco o Malfoy sorriu. “O que a mente de uma pessoa com fome não faz, né?” pensei descobrindo que não comi nada o dia inteiro. Por Merlin! EU PASSEI O DIA INTEIRO SEM COMER! E só agora notei! Sou muito distraída mesmo, diário.

- Já tá sabendo Mi?-Perguntou Gina, minha melhor amiga com um sorriso misterioso e divertido.

- O quê?

- Você e o Malfoy é que foram escolhidos monitores-chefes. - A ruiva diz.

Senti como se um piano tivesse caído na minha costa. PQP! EU VOU TER QUE MONITORAR COM AQUELE LOIRO AGUADO ESTÚPIDO? Era só o que me faltava.. Agüentar a serpente toda a maldita monitoria! Gina notou o quanto eu fiquei ‘p’ da vida e sorri. COMO ESSA RUIVA TEM CORAGEM DE RIR DA MINHA DESGRAÇA?!? Então eu vejo a última coisa que eu esperava que acontecesse.
Rony e Lilá Brown de mãos dadas saindo discretamente do salão comunal.
Não, não é possível. Por que eles estariam de mãos dadas?! E só agora percebo que os segui e estou no corredor ouvindo de leve risadas dos dois que logo em seguida entram no banheiro.
PUTA QUE PARIU!!!! RONY E A IDIOTA DA BROWN ENTRARAM DE MÃOS DADAS E ‘JUNTOS’ NO CARALHO DO BANHEIRO FEMININO! NÃO! ISSO NÃO TÁ ACONTECENDO COMIGO! POR MERLIN, ALGUÉM AÊ ME DIZ QUE ELES NÃO ESTÃO..juntos. Lágrimas escorrem pelo meu rosto. Adivinha só o porquê? O CARA QUE EU GOSTO TÁ FAZENDO-SABE-SE-LÁ QUE PORRA JUNTO DA TOSCA DA BROWN! QUER DIZER..eu sou uma idiota mesmo. Em pensar que um dia eu cheguei a acreditar que..sei lá! Eu e o Rony fôssemos ficar juntos. Continuo aqui de frente pra o banheiro masculino chorando que nem uma inútil.
Grrrr..como eu odeio Rony Weasley! Como o Rony pôde..? Num banheiro..Argh!. Esse sem dúvida é o pior dia da minha vida. É ISSO QUE DÁ SER TÃO CURIOSA! CARALHO, EU MAL TÔ ACREDITANDO. Talvez o Rony nunca me note. Talvez eu só sirva pra ser a ‘melhor amiga cdf metida à sabe tudo’..É, só pode ser isso. Sinto minhas pernas fraquejarem e as lágrimas parecem voltar pros meus olhos em vez de cair, porque tudo isso dói mais por dentro do que por fora. Tomara que nenhum filho da puta apareça aqui e me veja nesse estado. Tudo bem que eu e o Ron não temos nada, mas eu esperava que um dia esse idiota me notasse. Entro no banheiro feminino e desabo lá dentro. Penso em tudo o que eu sinto por aquele estúpido do Ronald! Eu sou uma idiota. É, eu sei. Não deveria ficar chorando por um cara que nem sabe que eu existo. Meu reflexo reflete uma garota que eu nem consigo reconhecer. Rosto molhado de lágrimas, olhos um pouco vermelhos, vestes típicas de uma monitora-chefe certinha e uma expressão vazia. Ah é claro: EU MESMA. Lavo meu rosto com calma e prometo a mim mesma que NUNCA mais vou chorar por NINGUÉM. Saio do banheiro de cabeça erguida como se nada tivesse acontecido.

Hermione.

~~~~

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.