FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. Epílogo - Primavera


Fic: Stations


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Só pra deixar um gostinho de "Quero mais" pela segunda temporada! rs.








– Hermione, você viu onde estão as minhas calças? – Perguntei enrolado na toalha.


– Estão lavando. – Ela me respondeu do primeiro andar.


– E aquela que eu deixei em cima da cadeira ontem?


Vasculhei o quarto inteiro atrás da calça. Não tinha condições. Eu a tinha deixado em cima da cadeira.


– Hein Hermione!


– Quer dizer essa? – Ela apareceu na porta com a minha calça nas mãos. O sorriso dela era maroto, e cheio de segundas intenções.


– É, essa mesma. – Fingi não reparar. – Pode jogar ela pra mim? – Perguntei segurando a toalha.


– Por que você mesmo não vem buscar? – Ela alargou mais o sorriso.


– Hermione... Você sabe que eu já estou atrasado.


– Atrasado pra que? Você tem vários funcionários, e qualquer problema Harry cuida pra você.


– Sim, mas eu tenho que resolver os últimos detalhes da nova loja.


– Bom... Tudo bem então. – Ela fingiu estar desanimada. – Tome a sua calça então. – Ela a esticou para mim. Eu me aproximei e quase peguei a calça, mas ela a puxou de volta. – Se conseguir. – Ela mordeu os lábios.


– Você não tem jeito mesmo. – Eu ri e fui para cima dela, puxando-a pela cintura.


– Ai Rony, cuidado. – Ela disse colocando a mão na barriga saliente de oito meses.


– Eu te machuquei? – Perguntei preocupado.


– Não. – Ela sorriu. – Só queria ver a sua reação.


– Hermione pare com isso. Me da a calça.


– Não. – Ela ergueu as sobrancelhas.


– Hermione...


– Não. – Respondeu novamente.


Tentei pegar a calça três vezes, mas ela a puxou, rindo. Suspirei.


– Está bem. Você venceu. Mas bem rapidinho está bem?


– Eu prometo. – Ela sorriu maliciosa.


Puxei ela pela cintura e a beijei. Puxei-a até a cama, sem parar os beijos. Fiz ela se deitar e fiquei por cima dela. Beijei o seu pescoço e fui descendo os beijos. Fui descendo a mão, descendo, até que cheguei ao lugar que eu queria.


– Haha. – Peguei a calça da mão dela e me levantei. – Agora vou terminar de me arrumar.


– Isso não é justo! – Ela disse irritada.


– O que não é justo é minha esposa querer fazer amor comigo em tão pouco tempo. – Eu pisquei para ela. – Temos todo o tempo do mundo.


– Não temos. – Ela se sentou emburrada.


– Você se parece tanto com Rose quando fica assim. – Me aproximei e a beijei rapidamente. – Minha esquentadinha.


– Estou muito irritada com você. Seu trapaceiro.


– Vou só beber um copo de suco e já volto para despedir da minha esposa nervosinha e do meu filhão. – Eu a beijei de novo e saí do quarto. Estava descendo as escadas quando a ouvi me gritar. Corri de volta para o quarto e parei na porta assustado.


– Que foi Hermione?


– Pode trazer um copo de suco pra mim? – Ela sorriu.


Respirei aliviado.


– Posso.


Me virei e fui em direção à cozinha. Quando estava descendo as escadas ela me gritou de novo. Novamente eu corri até o quarto, e revirei os olhos quando a vi sorrindo.


– Que foi?


– Eu te amo.


– Eu também te amo Hermione.


Pela terceira vez voltei para a escada, e parei quando a ouvi me gritar novamente. Respirei fundo e voltei para o quarto, desanimado.


– Você não trouxe o meu copo de suco.


– É porque eu mal cheguei à cozinha! – Disse um pouco impaciente.


– Por que não?


– Porque você não me deixa chegar até a cozinha! Por isso.


– Desculpe.


Respirei fundo e fechei os olhos.


– Ok. Quer me dizer mais alguma coisa antes que eu saia e você me chame de novo?


– Hum... Não.


– Ótimo.


Me virei e desci as escadas devagar, esperando que ela me chamasse novamente. Mas não chamou. Fui até a cozinha e enchi dois copos com suco. Subi as escadas com os copos e ela estava parada olhando para a janela. Me aproximei em silencio e coloquei os copos em cima da cômoda. A abracei por trás e depositei um beijo no pescoço dela.


– O que está olhando? – Perguntei apoiando o meu queixo no ombro dela.


– Eu gosto de olhar as flores pela manhã. São lindas.


– Não tanto quanto você.


– Sabia que você esta me deixando mal acostumada? – Ela se virou olhando para mim.


– Que bom. – A beijei rapidamente. – Agora toma o seu suco, e fique descansando até eu e Rose voltarmos.


– Traz camarão? – Ela perguntou como uma criança. Dei uma risada e beijei o rosto dela.


– Tudo o que você quiser.


– Então pode trazer com uma porção de batatas também?


– Claro. – A beijei rapidamente. – Já estou indo. Não faça muito esforço, Hermione. Por favor.


– Não vou.


– E não saia de casa sem me avisar e...


– Rony você guardou as chaves do carro, esqueceu? – Ela colocou as mãos na cintura.


– E por uma boa causa.


– Boa causa pra você, que não tem que ficar preso em casa sem nenhuma companhia.


– Ligue para Gina e peça ela pra vim com as crianças.


– É isso que eu vou fazer.


– Ótimo. – Eu a beijei novamente. – Eu te amo.


– Também te amo.


Peguei o meu copo de suco e virei de uma vez só.


– Rony não toma o suco assim, vai fazer você ficar com fome mais rápido e você vai ficar fraco e...


– Pode deixar amor, eu como alguma coisa no trabalho. – Arrumei a gola da minha camisa. – Tchau, amo você.


– Eu também te amo.


Me preparei para descer as escadas quando ela me chamou novamente.


– Ai Meu Deus é hoje que eu não trabalho. – Voltei para o quarto e parei na porta. – Que foi Mione?


– Você não despediu dele. – Ela acariciou sua barriga.


Sorri e fui até ela, me inclinei e beijei sua barriga.


– Cuida da sua mãe garotão.


Dei um rápido beijo em Hermione e saí do quarto. Finalmente consegui chegar até o meu carro. Sorri pensando nela. Ela era como uma criança. Quando ela e Rose estavam juntas, eu não sabia quem era mais meiga e delicada.


Eu era mesmo um homem de sorte. Uma esposa maravilhosa, uma filha linda, e um bebê a caminho. Não poderia estar mais feliz. Finalmente nossa família estaria mais do que completa.


 







N/A: Primeiramente gostaria de agradecer TODOS os comentários. Fiquei muito feliz e emocionada em saber que gostaram dessa fic, e fico feliz em dizer que eu AMEI escreve-la. Foi uma experiencia nova pra mim, já que eu nunca tinha escrito um drama. Gostei de saber que essa fic fez muito sucesso, e com certeza irei dar uma continuaçao para ela. Mas ainda não sei quando ela ficará pronta, porque afinal eu nao posso repetir o mesmo enredo certo? rs. Muito obrigada mais uma vez amores, até a segunda temporada. ♥

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por lumos weasley em 19/07/2013

Linda! É uma pena que acabou!

Bjs! Até a segunda temporada. 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.