FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Uma proposta inesperada


Fic: Uma brincadeira do destino - Epilogo postado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No outro dia


Hermione entra em sua casa, por um instante ela tem a impressão que o loiro vai aparatar na sua frente a qualquer momento. Para com isso Hermione! Ela se recrimina. Vocês vão se sentar e resolver isso da melhor maneira, se é que isso é possível. Ela pensa, desanimada


Ela vai até seu quarto, abre o guarda roupa e tira a sua boneca, a boneca que dará a sua filha se o bebê que ela espera for uma menina. Hermione senta-se em sua cama e fica abraçada a ela como fazia quando tinha cinco anos e estava de castigo por algum motivo. Vai dar tudo certo, bebê. Ela fala mais para si mesma. Eu prometo que vai dar tudo certo de uma forma ou de outra


Com um suspiro, ela deixa a boneca em cima da cama e vai cuidar da vida. Hermione não é mulher de ficar remoendo situações e não vai ficar sentada na cama como uma menininha assustada, isso não vai mudar em nada a sua situação. Então a morena resolve fazer uma pequena faxina para espantar os maus pensamentos


Cerca de uma hora depois, a morena está terminando os últimos retoques quando uma figura conhecida aparece em sua lareira. Hermione fica aliviada em ver que é uma cabeça ruiva e não loira que está lá


Rony! (Ela fala meio espantada. Depois que o ruivo se casou, embora a amizade continue, Hermione não o vê com muita frequência. Ela sabe que os primeiros tempos de um casal podem ser meio complicados e não se sentiria bem em impor sua presença) Está tudo bem? Aconteceu alguma coisa?


Calma Mione, não aconteceu nada de mais! Só assim pra gente se falar não é? (ele fala de modo irônico) se eu praticamente invadir sua lareira, já que você sumiu... E não venha me dizer que é por que eu sou recém casado, porque o Harry também tem reclamado que você não aparece!


Ponto pra vocês (ela fala derrotada) mas o que te trás aqui hoje? Além de reclamar do meu sumiço?


Vim chamar você pra jantar aqui em casa, eu chamei o Harry e a Gina também. Faz tempo que a gente não se reúne como antigamente (Rony sorri) e então, aceita?


Não sei, Rony (ela fala, reticente) eu acabei de chegar da casa dos meus pais, estou meio cansada


Ora, Mione, não seja chata! (o ruivo argumenta) É tão raro hoje em dia a gente se ver, faça uma forcinha (ele a encara e antes que a morena diga algo ele dispara) não vou aceitar desculpas. A Pandora vai fazer comida espanhola, espero você lá pelas oito


E antes que Hermione possa falar algo, a cabeleira ruiva sai da lareira


Era só o que faltava. Ela pensa, desanimada. A última coisa que ela queria neste exato momento era encontrar seus amigos e ter que dar explicações sobre o seu sumiço nas últimas semanas e ainda por cima aguentar o olhar de Gina lhe cobrando contar logo sobre a gravidez


Ela sabe que não pode mais adiar, em breve seu estado se tornara evidente. Mas no momento a reação ciumenta de seus dois pseudo-irmãos é o menor de seus problemas, seu maior problema agora é um loiro que está prestes a chegar...


XXXXX


Quase ao mesmo tempo na Mansão Malfoy


Draco respira fundo, o loiro se lembra apenas de um momento em sua vida em que esteve mais desnorteado, o momento em que teve que se mudar para o mundo trouxa e se adaptar a ele para combater o câncer e continuar vivo. Resguardadas as devidas proporções, ele sabe que está prestes a viver um momento tão crucial quanto


Ele ficou muito tempo pensando nas palavras de Hermione Granger, se seria capaz de amar uma criança que viesse dela e ele chegou à conclusão que sim mesmo com os genes de uma nascida trouxa a criança também teria os seus genes, seria uma parte dele, seria a sua continuidade e isso bastaria para que ele o amasse


Ele vai fazer o que é preciso. Mesmo que isso signifique aceitar a mãe da criança e passar por cima de muita coisa. Mas isso não quer dizer que ele vá passar a suportar a insuportável Hermione Granger! Aceitar é uma coisa, suportar é outra completamente diferente! Esse é o último pensamento do loiro enquanto aparata


XXXXX


Um pouco mais tarde, na casa de Hermione


A morena termina de se arrumar. Depois de muito refletir, ela decidiu aceitar o convite do amigo. Pra falar a verdade ela estava com saudades de todos, além de estar precisando conversar com Gina. A morena decidiu que irá aguentar a sessão "eu avisei que isso era uma loucura" e contar a confusão em que se meteu e pedir opinião da amiga. Ela sabe que não há como fazer isso na casa do Rony, mas Hermione pretende aproveitar o jantar para marcar alguma coisa com a ruiva nos próximos dias


Neste momento, ela ouve o barulho de alguém em sua porta. Seu coração dá um salto, por um momento ela havia se esquecido que o loiro viria para conversarem. Hermione decidiu ir à casa do amigo também para ter uma desculpa para que a sua conversa com Draco não se estenda tanto


Ela vê o loiro parado na porta ostentando um sorriso irônico em sua face, um sorriso que Hermione tem vontade de tirar à força daquele rosto


Ele olha para a morena e nota que ela está arrumada – espero que tenha se arrumado pra mim, Granger. Não que eu ligue, mas você não está pensando em sair e fugir da nossa conversa de novo, não é mesmo?


Na verdade não, Malfoy, mas isso não significa que eu vou viver em função disso (ela fala com uma feição visivelmente entediada) eu tenho os meus compromissos. Então, por favor, seja breve


Draco pensa seriamente em começar uma discussão, mas decide que não vale a pena, afinal eles não estão mais na escola e, por mais difícil que seja, devem se portar como dois adultos. Então ele respira fundo – vamos lá então, Granger. Querendo ou não esse filho também é meu. E como você já deve ter descoberto, não há nenhum precedente para a nossa situação no mundo trouxa e você deve saber também que não há nada parecido no nosso mundo (ele faz uma pequena pausa e vê que Hermione escuta em silêncio). Isso significa que temos duas opções, levar este caso à justiça e esperar anos por uma solução ou resolver isso sem envolver mais ninguém, o que eu particularmente prefiro


Hermione fica calada por alguns segundos. Ela detesta isso, mas no fundo ela concorda com Draco Malfoy. Uma batalha jurídica iria expô-la mais do que ela gostaria, além de levar toda essa história à tona. Pra falar a verdade Hermione não sabe o que seria pior, explicar que fez uma inseminação artificial ou explicar que vai ter um filho do seu desafeto de infância. Eu sempre posso dizer que bebi mais do que devia e fiz uma besteira. Ela pensa ironicamente


Então vamos lá, Malfoy – ela fala enquanto se senta e faz um sinal para que o loiro faça o mesmo


O loiro se senta e continua – eu tenho que admitir que não quero que esta situação saia do controle, mas eu tenho que admitir também que ela já saiu faz tempo (ele a encara) acho que não preciso dizer que você seria a última pessoa com quem eu teria um filho


A recíproca é verdadeira – ela fala usando o mesmo tom


Mas o fato é que a criança está aí e você pode não acreditar, Granger (ele a olha nos olhos) mas coisas como família e filhos são importantes pra mim. Eu não sou um santo, eu fiz muita coisa errada, mas eu nunca deixaria um filho meu sem meu nome, não importa como ele foi concebido


Mesmo um filho meu? – ela fala com desdém


Eu não gosto de você Granger, assim como você não gosta de mim. Mas eu não sou mais um menino mimado, eu tive que crescer (ele a encara) assim como você, eu passei por muita coisa, sofrimentos que você e seus amigos nem imaginam. Fazer a coisa certa é ainda mais difícil quando se está do lado errado (ele vê que Hermione fica pensativa talvez se lembrando do tempo em que ele fora um comensal. Draco respira fundo e continua) e tudo isso me fez começar a ver as coisas por ângulos diferentes, como eu disse eu não gosto de você, mas eu aprendi a ser justo. Você é uma bruxa muito talentosa, um filho seu com certeza será um grande bruxo e eu não posso esquecer que meu sangue também corre nas veias da criança independente de quem seja a mãe dele


Ele vê que Hermione quer falar alguma coisa, mas Draco a interrompe – eu nunca pensei em ter um filho desta maneira, muito menos em ter um filho com você. Mas aconteceu e eu quero fazer parte da vida desta criança, não apenas em um final de semana ou em visitas esporádicas, e definitivamente eu não posso simplesmente ir embora e esquecer que toda essa confusão está acontecendo


Bem, e o que você sugere então? – Hermione fala de forma inquisidora


Pode parecer loucura (ele para por um instante e respira fundo, então finalmente olha pra ela e diz) mas a única solução viável para que nós dois possamos criar essa criança seria você se casar comigo


Hermione olha pra ele esperando que ele faça uma piadinha irônica. O semblante do loiro, no entanto, está mais sério do que ela esperava. Ela espera que Draco diga alguma coisa, mas ele apenas a encara. Então Hermione não segura uma risada que se transforma em gargalhadas sem que ela tenha controle – eu nunca pensei que pudesse viver para um dia ouvir isso (ela fala enquanto limpa as lágrimas com as costas da mão) você deve estar louco! (ela o encara e o semblante de Draco lhe mostra que o loiro não está brincando) você não pode estar falando sério (ela se senta desanimada) simplesmente não pode!


Sim, eu estou (ele fala totalmente desconfortável) nem eu mesmo acredito que estou dizendo isso. Não é como se fosse o meu sonho de infância, mas como já disse antes uma criança precisa do pai e da mãe


Ele não é seu filho! (a morena fala exasperada) Isso foi apenas um acidente do destino! Era pra ser um doador anônimo, essa criança é minha!


O loiro revira os olhos. Ele já sabia que isso não ia ser fácil e pra falar a verdade não é fácil pra ele também, mas é algo que tem que ser feito. Embora externamente Draco continue o mesmo, a sua doença teve muitos reflexos em seu interior, ele sabe que poderia ter morrido e agradece imensamente a chance que está tendo. Talvez essa criança seja a forma que o destino encontrou para lhe dar uma chance de ser uma pessoa melhor. Mas tinha que ser com ela? Ele fala para si mesmo enquanto encara a mulher a sua frente pronta para mais um embate. Draco respira fundo – olha Granger, se você for usar esse discurso toda vez que a gente se encontrar, isso vai ser mais difícil ainda. Não é como se fosse o meu sonho de infância, mas como eu falei antes uma criança precisa da mãe e do pai


Eu posso muito bem criar meu filho sozinha! (ela retruca) eu estou preparada pra isso (ela fala, mas tem consciência que a sua voz não soa tão segura quanto gostaria)


Draco respira fundo – Granger... (ele fala buscando uma calma que está longe de sentir) eu não duvido que você seja perfeitamente capaz de criar uma criança sozinha e sei que você faria isso se o tal doador tivesse realmente sido anônimo. Mas o fato é que eu estou aqui e, tanto quanto você, não quero uma batalha judicial que não iria fazer bem a nenhum de nós principalmente ao nosso filho (ele para de falar meio assustado é a primeira vez que Draco se refere ao bebê como nosso filho) você acha mesmo que tem o direito de negar a esta criança um pai? Um pai que está disposto a tudo? (Ele a encara) sim Granger porque eu realmente estou disposto a tudo


Ela olha para o loiro, neste momento as palavras lhe faltam e ela balbucia fracamente – eu não sei... Isso é confuso demais até mesmo pra mim (ela fala desanimada) a última coisa que eu esperava era uma proposta deste tipo


Draco pensa em falar algo, mas a figura ruiva que aparece na lareira o impede...


XXXXX


Um pouco antes, na casa de Rony Weasley


Harry e Gina acabaram de chegar, a ruiva olha a casa do irmão tão impecavelmente arrumada, ela não pode negar que a sua cunhada é uma dona de casa muito aplicada, mesmo não indo muito com a cara de Pandora, ela é obrigada a admitir que a espanhola cuida muito bem de seu irmão. No início, Gina achou que era apenas uma antipatia gratuita já que seu sonho sempre foi ver o irmão e a sua melhor amiga juntos, mas mesmo pensando racionalmente, mesmo admitindo que Rony e Hermione eram amigos demais para dar certo como um casal, ainda há alguma coisa em sua cunhada que ela não engole


Onde está a Mione? – a ruiva pergunta tentando tirar a cisma de sua cabeça, afinal agora não é hora pra isso e apesar de tudo seu irmão parece feliz


Ela falou que viria – o ruivo fala olhando para o relógio não e do feitio da sua amiga tão certinha se atrasar


Ela realmente disse que viria? – Gina pergunta


Bem... (o ruivo sorri) na verdade eu não lhe dei chance de falar que não, mas eu conheço a Mione. Se ela não pudesse ou não quisesse vir já teria avisado eu vou ver o que aconteceu


Rony caminha até a lareira, ele vê sua amiga conversar com uma pessoa na sala um homem loiro que parece muito o...


MIONE! O QUE ESSA DONINHA ESTÁ FAZENDO NA SUA CASA? – o grito de Rony ecoa pela casa da morena


Hermione olha sem saber o que dizer ou fazer. Ela sabe que por mais que o ruivo e o loiro se tratem com certa civilidade depois de adultos, uma coisa é um cumprimento formal em uma festa ou reunião e outra é pegá-lo na casa da amiga – desculpa o atraso, Rony (ela balbucia) foi um imprevisto, daqui a pouco eu vou


E você não vai explicar o que esse sujeito está fazendo aí? – o ruivo fala e seu semblante fica cada vez mais vermelho o que nunca foi um bom sinal


Daqui a pouco, Rony (a morena repete) por favor, daqui a pouco eu atravesso a lareira e a gente conversa


Se fosse em outra época Draco não perderia a oportunidade de espezinhar Rony Weasley, mas por incrível que parece ele diz apenas – eu já vou indo, Granger. Pense no que eu disse


Então ele se retira deixando Hermione, parte aliviada pela conversa ter acabado, parte apreensiva por saber o que lhe espera na casa de Ronald Weasley


Ela respira fundo. Coragem, Hermione. Ela murmura enquanto se prepara para atravessar a lareira




NOTA DA AUTORA


Quem está vivo sempre aparece, não é mesmo? Eu estou viva, então apareci! Falando sério agora, gente. Milhões de desculpas pela demora, os motivos são os mesmos de sempre agora somados ao fato que vou viajar no final deste mês e muito do meu tempo livre está sendo gasto com os últimos detalhes da viagem. Aliás, o próximo capítulo vai demorar (mais ainda) pois vou ficar um mês viajando e meu acesso à net vai ser muito limitado. Mas eu prometo que assim que retornar, volto com força total.


Sim! Ele falou em ca-sa-men-to! Mesmo não sendo um pedido apaixonado já é alguma coisa né. Espero que tenham gostado do capítulo, e quem puder deixar uma palavrinha vai me deixar muito feliz.


Bjos e até o próximo que pode até demorar mas com certeza sai!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 9

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 08/04/2014

tipo UUUUUUUUH

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Dark Moon em 09/12/2012

loucaa pelo proximo capituloo

estou AMANDOOOOO sua fanfic, perfeitaa

quero ver a resposta da mione rsrs

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Suzana G. Potter em 27/11/2012

cadê o cap??

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Hellen Luisa em 10/11/2012

continuaa, tá muuito boa a história (:

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Greicy Salazar em 31/10/2012

Continuação loooooogo *OO*

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Suzana G. Potter em 27/10/2012

só uma coisa. esse jantar não vai acabar bem.
comecei a ler hoje e já me apaixonei! tá linda!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Catii Tonks Lullaby em 23/10/2012

Lindoooooooooo!!!!!!!!!!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nana-moraes malfoy em 23/10/2012

Casamento?! Uau! Sem mentira nenhuma por essa não esperava! Por mais que talvez, eles pudessem se conhecer e tudo, mimha mente se negou a se quer pensar nessa hipotese por causa do ódio que esses dois mostraram o tempo todo. Bem, será mesmo muito interessante a vida a dois! kkkk, mas no entanto acho que aprenderam muita coisa neste caminho. Para falar a verdade achei digno demais a atitude do loiro. Lindo! Esperando mais atualizações!
Beijos! nana 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Byanca em 23/10/2012

aaah vc voltou *--*, amei esse cap. espero que a mione aceite e assim a historia se desenvolva um pouco mais ,   boa viagem e aproveite muito 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.