FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Lua-de-mel adiantada


Fic: A filha do Magnata - CAPT. 10 ON


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________





Demorou mais saiu, aí está mais um capt.
beijos a todos e comentem
Aninha Granger Snape*


A proximidade de Hermione e Severo estava cada vez mais evidente. O casamento de George e Gwen estava cada vez mais próximo e Hermione continuava sem dar a mínima para isso. Pai e filha haviam se encontrado apenas uma vez desde que ela fora embora de casa a quase duas semanas atrás, e quem dava graças a Deus por isso era Gwen que achava que ninguém iria atrapalhar o seu casamento.

- Hermione está na hora de você ir para a escola! – disse Severo entrando no quarto de hóspedes de sua casa, onde Hermione estava dormindo. – Hermione levanta, pequena você vai se atrasar!

- Severo eu já irei levantar! – disse ela levantando da cama ainda de pijama que definia muito suas pernas e dando um pequeno beijo em seus lábios e entrando no banheiro de onde saiu vinte minutos depois já pronta para ir a escola. – Está vendo Sr. Agonia já estou pronta!

- Então vamos de uma vez! – disse ele pegando as chaves do carro e saindo junto com ela. Assim que deixou Hermione na escola, Severo foi encontrar-se com Ba que estava morta de saudades de Hermione e sempre que podia telefonava para saber da sua menina, como ela mesma dizia. – Olá Ba como vai?

- Olá Sr.Snape, eu vou bem na medida do possível apenas com imensas saudades de minha menina! – respondeu a mulher que evidentemente procurava por Hermione. – E por falar nela, onde ela está?

- Na escola eu a deixei lá antes de vir para cá! – respondeu ele dando um gole no café que havia pedido. – Ela sente muitas saudades de você! Fala em você todos os dias!

- Ela me faz muita falta Snape! – confessou Ba com seus olhos cheios de lágrimas. – Aquela mulher acabou com a amizade entre Mione e o pai! Ela é um monstro!

- Eu sei que é! – disse ele consultando o relógio. – Ba eu tenho que ir, vou me encontrar com o meu chefe.

- Pode ir Snape eu vou voltar para a casa do Sr. Granger e iniciar minha tortura agüentando aquela mulher! – disse a mulher dando um abraço no homem que logo saiu em direção ao seu carro. Hermione passou toda manhã no colégio com suas amigas e quando terminou suas aulas e esperava por Severo quando um carro de uma das empresas do seu pai parou em sua frente.

- Olá minha querida! – disse George assim que descera do carro. – Precisamos conversar e tem que ser agora, podemos ir ao café que você tanto gosta, e que eu tenho certeza que você não vai desde que saiu de casa!

- Sinto muito pai, mas estou esperando pelo Severo! – disse Hermione sem dar muita atenção ao pai. – A situação em casa estava insustentável, você sabia que nunca gostei daquela mulher. A propósito estou muito bem obrigada e olá para o senhor também!

- Ainda não acredito que você está com aquele segurança de meia tigela! Só quero ver quando você vai voltar para casa! Que em breve será sua madrasta! – disse ele que não agüentava mais essa mesma história da filha de que a culpa era da sua futura mulher e não implicância por parte dela. – E você sabe muito bem que não gosto quando você se refere à Gwen desse jeito!

- Só irei voltar para casa quando você colocar na sua cabeça que aquela mulher não presta! Pai desde o dia em que você começou a se relacionar com essa mulher que você esqueceu que tinha filha e esqueceu da mulher que deu a vida por você! – disse Hermione. – Exijo respeito com o Severo pai!

- Exijo que você me respeite Hermione! – disse ele com uma voz alterada. – Não meta sua mãe no meio dessa história! Ela morreu e nunca mais irá voltar, eu mereço ser feliz!

- E minha mãe merece respeito! – gritou Hermione que já deixava as lágrimas caírem. – Se já acabou com seu discurso pode ir embora!

- Não eu ainda não acabei! – disse ele com muita raiva. – Não permito que você me trate desse jeito!

- Hermione vamos para casa? – perguntou Severo que não havia visto George. – Ou você ainda tem alguma aula hoje?

- Não, nós podemos ir! – respondeu ela sem olhar para o pai que pigarreou para ser notado.

- Ah! Olá George! – disse ele sem dar muita importância ao ‘sogro’ . – Então nós já podemos ir pra casa?

- É Sr. George para você Snape! – disse George como se fosse mais autoritário que Severo. – E eu ainda não terminei minha conversa com Hermione!

- Pai não esqueça que o Severo não é mais seu empregado! – disse Hermione pegando na mão de Severo. – Agora eu já vou, fique bem!

- Digo o mesmo para você! – disse ele entrando no carro e deixando Hermione e Severo sozinhos na frente do colégio.

- Você está bem? – perguntou ele pegando o rosto dela com as mãos. – Ele fez algo de errado com você?

- As mesmas coisas de sempre, ele quer que eu volte para casa e que vá para o casamento dele com aquela mulher! – respondeu ela andando em direção ao carro com ele. – Quando ele vai perceber que ela não presta ein?

O fim de semana chegou e Hermione e Severo resolveram passar o fim de semana em uma casa de campo que a mãe de Hermione havia deixado para ela - isso tanto Hermione quanto George havia descoberto através de uma carta que fora encontrada em uma de suas gavetas - no interior de Londres.

- Hermione, porque você está tão quieta? – perguntou Severo percebendo que Hermione estava quieta demais.

- Hoje é o casamento do meu pai! – disse Hermione enquanto estavam no carro. – Ainda não acredito que ele vai casar e viver com ela na mesma casa em que viveu com a minha mãe!

- Hermione eu sei que você tem muita mágoa do seu pai pelo fato dele estar se casando novamente, mais independentemente de quem seja a nova mulher dele, ele tem o direito de ser feliz! – disse Severo e Hermione o olhou estranho, provavelmente viria briga por aí. – E sua mãe iria querer que o seu pai fosse feliz novamente, não iria?

- Você agora vai defender o meu pai e a mulher que quer roubar todo dinheiro dele? – perguntou ela quase gritando dentro do carro. – E uma mulher que quase acabou com a sua vida!

- Entenda uma coisa! – disse ele parando o carro no acostamento da estrada e virando para ela. – Hermione você não pode interferir na vida de ninguém, seu pai vai quebrar a casa assim como eu quebrei com ela. Sua mãe não gostaria de te ver assim e você não pode remoer o passado!

- Para você é fácil falar porque nunca conviveu com seus pais! – gritou Hermione. – Eu perdi minha mãe Severo há apenas um ano, você nunca teve seus pais com você!

- Você não tem o direito de falar da minha família Hermione! – disse ele ficando estranhamente quieto. – É melhor pararmos essa conversa por aqui, senão findaremos brigando!

- Do que tem medo em conversar sobre sua família Severo? – perguntou ela.

- Pare com essa conversa Hermione! – gritou ele e Hermione encolheu-se no seu banco. – Me desculpe, não gosto de falar nesse assunto!

- É tão difícil pra mim Severo! Desculpe! – disse ela se rendendo as lágrimas e sendo abraçada por Severo. – Eu sinto falta da minha mãe!

- Fica calma meu amor! Nós dois nos descontrolamos! – disse ele e Hermione o olhou espantada. – O que foi que eu fiz?

- Você me chamou de meu amor! – respondeu ela com um sorriso imenso no rosto.

- É isso que você é pra mim Hermione! – disse ele dando um beijo nela que começou lento e aos poucos foi se tornando mais urgente, e se soltaram apenas quando nenhum dos dois tinha mais ar.

- Eu fico tão feliz ao ouvir isso meu amor! – disse ela olhando nos olhos dele. – Eu te amo Severo!

- Eu estou aprendendo a te amar Mione! – disse ele ligando o carro e dando partida para o local de destino.

Assim que chegaram à casa de campo de Hermione foram diretamente para dentro da casa para que pudessem deixar as coisas e para que fossem conhecer uma cachoeira que tinha nos terrenos da casa. Hermione estava um pouco ansiosa, pois era a primeira vez que Severo iria lhe ver de biquíni, já Severo estava indeciso se iria entrar na cachoeira ou não já que não ficava muito a vontade em trajes de banho.

- Hermione você já está pronta? – perguntou Severo assim que bateu na porta do quarto dela que logo foi aberta. – É vejo que sim!

- Vamos para a cachoeira? – perguntou ela com um sorriso encantador que deixava qualquer um bobo, tanto que ele apenas acentiu com a cabeça e pegou a mão dela. Quando chegaram a cachoeira, os olhos de Hermione brilharam como Severo nunca havia visto e ele abriu um pequeno sorriso. – Fazia tempo que eu não vinha aqui! – disse ela olhando para ele que ainda tinha o sorriso no rosto. – Do que rir Severo?

- Da sua cara de boba desde que chegamos aqui! – respondeu ele abraçando-a. – Eu sei que esse lugar significa muito para você, agradeço por me trazer até aqui! Por me deixar partilhar isso com você!

- Você faz parte da minha vida! – disse ela olhando fundo nos olhos dele. – Minha mãe quando me trouxe aqui uma vez me fez prometer que eu só traria aqui uma pessoa que significasse muito para mim, que eu amasse!

Flashback

Hermione tinha aproximadamente 15 anos quando sua mãe lhe levara até aquela cachoeira que até então era desconhecida para ela. Ela havia achado tudo tão lindo e simples que ela havia se apaixonado por aquele local logo de cara.

- Mãe porque escondeu esse lugar por tanto tempo? – perguntou ela quando estava deitada com a cabeça no colo da mãe.

- Filha esse lugar para mim é muito importante, aconteceram grandes coisas para minha vida aqui! – respondeu Melaine. – Foi aqui que seu pai me pediu em casamento! Foi aqui em que eu e seu pai fomos um do outro pela primeira vez! Enfim são ótimas lembranças.

- E porque a senhora quis me trazer aqui? – perguntou ela feliz por sua mãe estar feliz e por ela gostar de coisas tão simples.

- Filha esse rancho em breve será seu, portanto você tem que me prometer que só trará uma pessoa aqui, se ela for muito especial para você! – disse ela dando um beijo na cabeça da filha. – Você me promete que aqui viverá grandes momentos da sua vida?

- Sim mãe, eu prometo! – respondeu ela dando um abraço na mãe.

Flashback

- Então foi assim que eu descobri esse lugar! – disse ela sentando no chão coberto por grama rasteira. – E cumpri a promessa que fiz a minha mãe! Trouxe uma pessoa muito especial para mim!

- Obrigado por me trazer aqui! – disse ele dando um beijo nela que logo foi esquentando e quando deu por si estava por cima dela, que logo ficou constrangida. – Er... me desculpe!

- Eu acho que nos empolgamos um pouco! – disse ela totalmente corada. – Você não tem o que se desculpar!

- Só farei alguma coisa quando você quiser! – disse ele acariciando o rosto dela que sorriu para ele. – Nós viemos aqui para olhar a água ou para entrar nela?

- O que você acha? – perguntou ela com um sorriso maroto logo jogando água no amado que ficou surpreso com o gesto dela e logo retribuiu. – Vamos entrar Severo?

- Claro que sim Hermione! – respondeu ele vendo-a tirar a saída de banho e exibir seu corpo de dar inveja em um biquíni roxo tomara-que-caia que valorizava seu busto e o resto do corpo. A tarde na cachoeira foi bem divertida, Hermione e Severo haviam trocado vários beijos, ficaram conversando logo após o almoço, já que haviam levado uma cesta com comida.

- Amor eu vou tomar um banho depois eu desço pra gente ir dar uma volta pela cidade certo? – perguntou ela que ainda estava molhada assim que chegaram em casa.

- Você tem certeza que quer sair ainda hoje? – perguntou ele abraçando-a pelas costas enquanto subiam as escadas. – Podemos ficar aqui em frente a lareira tomando um bom vinho!

- Uhn... sua proposta parece muito tentadora meu amor! – respondeu ela se enroscando nele que estava sentado no sofá do quarto dela. – Mas podemos fazer as duas coisas sem problemas!

- Nossa que legal! – disse ele sem um pingo de entusiasmo na voz e isso não passou despercebido por Hermione.

- Amor você não quer dar um passeio pela cidade né? – perguntou ela levantando e pegando uma roupa no guarda-roupa. – Não tem problema, podemos marcar outro dia para conhecermos a cidade.

- Você não irá ficar chateada não? – perguntou ele e ela negou com a cabeça. – Estou cansado da viagem, e com um pouco de dor de cabeça também!

- Então vá deitar que eu logo após o banho faço algo para nós comermos! – disse ela dando um selinho nele e em seguida entrando no banho. Quando Hermione saiu do banho, viu que Severo estava deitado e com os olhos fechados, então resolveu descer para preparar algo para comerem e quando voltou ao quarto, já com o jantar, viu Severo na mesma posição que o havia deixado. – Meu amor o jantar está pronto!

- Nossa o jantar está pronto? – perguntou ele que ainda parecia um pouco sonolento. – Eu findei pegando no sono e nem percebi isso!

- Não tem problema Severo! – disse ela colocando o jantar na mesa que tinha no quarto dela. – Agora levanta daí e vai lavar o rosto pra vim comer!

- E qual o nosso cardápio de hoje? – perguntou ele assim que sentou ao lado dela na mesa. – Esse cheiro parece muito bom!

- Severo você sabe das minhas habilidades na cozinha, que não são das melhores! – disse ela servindo-o de arroz e carne grelhada. – Espero que você goste do jantar!

- Você sabe que eu sou muito sincero! – disse ele provando um pouco da comida e fazendo uma breve careta.

- E então como está a comida? – perguntou ela esperançosa.

- Vamos descer e preparar algo descente para a gente comer, porque enfim essa comida não está boa! – respondeu ele levantando e trazendo-a junto com si. – Você não precisa mais cozinhar enquanto estivermos aqui!

- Ficou tão ruim assim? – perguntou ela que tinha um tom de voz triste. – Poxa eu me esforcei tanto pra fazer o jantar!

- Fica assim não meu amor! – disse ele quando chegaram a cozinha. – Agora vamos preparar algo juntos! O que você quer comer?

- Uma lasanha seria muito bem vinda! – respondeu ela sentando em cima do balcão da cozinha. – Você faz a lasanha que eu pego o vinho, o que acha?

- Que você está ficando muito esperta! – respondeu ele roubando um beijo dela e começando a preparar a lasanha.

O jantar foi em um clima bem descontraído, Hermione e Severo ficaram durante horas em frente à lareira namorando, conversando enfim eles se completavam. Não sabiam o que estava vindo por aí, só sabiam que estavam juntos nessa!

- Hermione quando nós vamos voltar para Londres? – perguntou Severo quando estavam sentados no sofá vendo um filme.

- Você tem algo para fazer lá? – perguntou ela olhando para ele que negou com a cabeça. – Bem eu tenho aula apenas daqui a duas semanas então se você não tiver nada para fazer, a gente pode ficar por aqui!

- A patroa é que manda! – disse ele puxando-a para si e roubando-lhe um beijo que logo foi evoluindo.

- Já que a patroa manda, eu quero que a partir de hoje você pegue suas coisas e vá para o meu quarto! – disse ela fazendo com que ele parasse de beijá-la e para olhá-la. – O que foi?

- Você quer mesmo dividir o quarto comigo? – perguntou ele que ainda a mantinha em seu colo.

- Claro que sim meu amor! – respondeu ela que mexia em seus cabelos. – Severo eu confio em você, e sei que você não faria nada sem que eu quisesse! E eu quero você ao meu lado todas as noites a partir de então!

- Já que você quer assim, assim será! – disse ele voltando a beijá-la e logo deitando-a no sofá. – Er... Desculpe-me mais uma vez!

- Vamos esperar até a noite meu amor! – disse ela dando-lhe um selinho e levantando do sofá. – A noite todas as suas vontades serão saciadas! – murmurou ela no ouvido dele que ficou arrepiado. A noite prometia.

~*~

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.