FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. Eu Sei Que Ele Ainda Te Ama


Fic: Forças do Destino I - Romeu e Julieta


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Draco se assustou com a ação da garota e, rapidamente, a empurrou para um pouco longe. Um longe o bastante para separar os lábios dos dois.
-O que deu em você, Hermione?
Hermione olhou para Draco, perplexa.
-Você tem namorado. E ontem mesmo você disse que não havia nada entre a gente.
-As coisas mudam!
-É... Mudam! Agora, quem não quer nada sou eu.
Draco passou ao lado de Hermione e foi caminhando em direção da entrada de Hogwarts.
-Mas, Draco... – disse Mione, virando-se em direção dele.
-Não, Hermione. – Draco cortou a ruiva, virando-se para ela. – Você me machucou, de novo.
A garota engoliu em seco. Não sabia o que dizer. Vendo que a garota não iria dizer nada, Draco continuou:
-Você pisou na bola. Não temos mais nada para conversar.
Mione olhou para baixo e lágrimas escorreram pelo belo rosto dela e continuou em silêncio.

Pisei na bola
Meu Deus e agora?
O que fazer?
Não sei o que dizer!


-Você perdeu meu coração, Granger!
O loiro se virou e começou a andar em direção da entrada do castelo. A garota percebeu o movimento pois logo a sombra de Draco, projetada no chão, desaparecera de sua vista, já que ela ainda estava de cabeça baixa.
Rapidamente, a garota levantou a cabeça e gritou:
-Draco! – percebendo que o garoto não iria voltar, Hermione abaixou a cabeça novamente e, chorando, disse para si mesma – Eu sei reconhecer que errei, mas não vá embora sem saber que eu amo você.

Mas nunca é tarde
Não sou covarde
Sei reconhecer
Que eu errei


Ela levantou a cabeça novamente e olhou para Draco entrando no castelo, ao longe.

Por favor
Pelo o nosso amor


Ela ficou apenas observando Draco desaparecendo atrás da porta, chorando cada vez mais. Não agüentou. Ela correu para dentro do castelo, para procurar Draco.

Sabe que eu sou louca por você
Se eu te machuquei
Foi sem querer
Eu não quero perder seu coração
O amor falou mais alto que a paixão


A garota subiu até todas as torres a procura do garroto, mas, não o encontrou em nenhuma delas. Sem desistir, desceu todos os andares pelas escadas normais, parando em cada um dos andares para procurar pelo loiro.

Sabe que eu sou louca por você
Se eu te machuquei foi sem querer
Eu não quero perder seu coração
O amor falou mais alto que a paixão
Foi sem querer


A morena não achou o garoto em nenhum dos lugares em que procurou, mas, ainda assim, não ia desistir em hipótese alguma. Mesmo com lágrimas nos olhos, ela desceu para as masmorras e procurou em todos os cantos possíveis.

Pensei em tudo
É um absurdo
Terminar
Sem conversar


Ela estava parada na frente do último lugar que ela poderia entrar nas masmorras. Estava no final do corredor. Em frente à parede. Não havia mais nenhum lugar para ir. Mas, onde estaria Malfoy? Só poderia estar no salão da Sonserina. Mas, ela não podia entrar lá. Com raiva, ela socou a parede com as duas mãos. Entristecida, a morena se virou e viu, meio que de relance, um garoto loiro, olhando tristemente para ela. Ao perceber o olhar da garota, o loiro virou-se rapidamente, mas Hermione conseguiu identificar quem era ele:
-DRACO! – ela gritou. Mas o garoto a ignorou e começou a andar – DRACO, ESPERA – a garota gritou, novamente.
Mas, mesmo assim, ele a ignorou e continuou a andar.

Não jogue fora
Não vá embora
Sem saber
Que eu amo você!


A garota correu atrás do garoto mas o perdeu de vista. Quando percebeu que o tinha perdido de vista, a porta do salão comunal da Sonserina fechou ao lado dela. Vendo-se sozinha na masmorra, ela bateu os punhos na porta, gritando:
-DRACO! POR FAVOR! DRACO! – ela bateu várias e várias vezes mas ninguém respondeu, porém, ela continuou – DRACO! DRACO!

Por favor
Pelo nosso amor


Triste, a garota virou-se contra a porta e encostou-se a ela. Ela também encostou a cabeça na porta e olhou para o teto, chorando.

Sabe que eu sou louca por você
Se eu te machuquei
Foi sem querer
Eu não quero perder seu coração
O amor falou mais alto que a paixão


Ela olhou para frente e imaginou Draco andando em direção para pedir desculpas para e dizer que gosta realmente dela e que quer ficar com ela e que nada mais importa.

Sabe que eu sou louca por você
Se eu te machuquei
Foi sem querer
Eu não quero perder seu coração
O amor falou mais alto que a paixão


Olhando para baixo, ela subiu as escadas da masmorra e foi para o hall de entrada.
Saindo da porta da entrada das masmorras, ela encostou-se à parede ao lado da porta e, chorando, olhando para baixo, ela disse, bem baixo:
-Draco, por favor, eu lhe peço, me perdoa.

Sabe que eu sou louca por você (por você)
Se eu te machuquei
Foi sem querer (foi sem querer)
Eu não quero perder seu coração
O amor falou mais alto que a paixão


Ela se desencostou da parede e começou a andar em direção a escada do hall que dava para a escadaria.
Entre a escada, ela olhou para trás, procurando Draco. Não o viu.
Então, ela começou a subir a escada.

Sabe que eu sou louca por você
Se eu te machuquei
Foi sem querer
Eu não quero perder seu coração
Mais alto que a paixão


Chegando no final da escada, ela andou até a escadaria. Olhou para baixo e depois para cima, sempre procurando Draco. Não achou. Então desistiu.
Ela ai começar a subir as escadas quando ficou tonta, começou a ver tudo escuro e, por fim, despencou no chão.
Enquanto perdia os sentidos, ela ainda conseguiu ouvir os passos de alguém chegando perto dela, mas, não conseguiu reconhecer, pois logo, apagou.

Sabe que eu sou louca por você (por você)
Se eu te machuquei
Foi sem querer (foi sem querer)
Eu não quero perder seu coração
O amor falou mais alto que a paixão


A pessoa que viu Hermione desmaiando a pegou no colo cautelosamente para não bater a cabeça da garota no chão e, vagarosamente, subiu as escadas.
Subiu até o andar onde era a Ala Hospitalar.
Levou-a para dentro da Ala, carinhosamente, a deitou numa das camas e foi avisar a enfermeira.
Após falar com Madame Pomfrey, a pessoa começou a sair da Ala Hospitalar olhando para Hermione, ao longe, mas muito carinhosamente.

Sabe que eu sou louca por você (sabe que eu sou louca por você)
Se eu te machuquei (se eu te machuquei)
Foi sem querer (foi sem querer)
Eu não quero perder seu coração (eu não quero perder seu coração)


Aos poucos Hermione foi recuperando os sentidos e viu Draco saindo da Ala Hospitalar. Mesmo fraca, ela disse, em um tom meio baixo mas, que dava para ser ouvido por Draco.
-Foi sem querer.

Foi sem querer

Após terminar de falar, a garota desmaiou novamente. Draco respirou fundo e saiu da Ala de cabeça baixa.




-Quanto tempo mais nós ainda teremos que esperar, Majestade?
-Não muito. Podem ir! Mas, eu vos digo: não errem!
-Não, Majestade.




Hermione acordou na noite daquele mesmo dia na Ala Hospitalar, cansada.
Vendo a garota acordada, Madame Pomfrey a ajudou a levantar e, após explicar que a garota havia desmaiado, liberou-a da Ala Hospitalar.
A ruiva agradeceu a atenção e, devagar, foi caminhando para fora da Ala. Fora de lá, ela foi para escadaria e subiu para o sétimo andar, onde ela virou o corredor, disse a senha para a Mulher Gorda e entrou no Salão Comunal.
Ela estava extremamente cansada, então, subiu direto para o seu dormitório e lá, se jogou em sua cama. Então, fechou os olhos e entrou no mágico mundo dos sonhos, onde tudo pode se tornar realidade.




-Você tem certeza que é aqui?
-Foi aqui que a Rainha nos indicou. Só pode ser.
-Acho melhor entrarmos.




Na manhã seguinte, Hermione cedo. Foi a primeira a se levantar. Suas colegas de quarto ainda estavam dormindo quando ela saiu do dormitório e desceu para o banheiro. Lá, só se ouvia o som do chuveiro que a garota usava. Não se ouvia as vozes de outras garotas conversando, o que era normal se ouvir quando era horário de “fluxo” do uso do banheiro.
A ruiva já estava saindo do banheiro e subindo para seu dormitório quando as garotas da Grifinória começaram a sair de suas “tocas” e desciam para tomar banho.
No dormitório, a ruiva penteou os longos cabelos rapidamente, com uma facilidade que nunca tivera antes, até o dia em que fizera escova definitiva.
Com os cabelos penteados, ela colocou a escova no criado-mudo e jogou os cabelos para trás. Olhou-se no espelho de corpo que tinha ao lado de seu criado-mudo para dar uma última olhada no visual. Não gostou muito do que viu. Ela então pegou uma chuquinha de cima de seu criado-mudo e prendeu o cabelo com um rabo de cavalo.
Rapidamente, ela virou-se para sua cama, caminhou até ela e começou a arrumar o material em sua mala: Defesa Contra as Artes das Trevas, Estudo de Runas Antigas, Transfiguração e Feitiços compunham seu horário daquele dia.
Material pronto. Ela fechou a mala e a deixou em cima de sua cama. Olhou a sua volta e só então percebeu que estava sozinha no dormitório. Provavelmente, todas as suas colegas estavam tomando banho.
Ela abandonou seus pensamentos sobre as amigas naquele momento e caminhou até a porta do dormitório. A garota estava com a mão na maçaneta, mas, antes de abri-la, ela virou-se para trás e olhou uma última vez para o dormitório, como se estivesse procurando por alguém.
Mas, não viu nada. Ou melhor, quase nada. A única coisa que se movimentava era uma pluma branca, que Hermione não identificou da onde viera.
Porém, ela ignorou os pensamentos, abriu a porta e desceu para o salão comunal. Nem Harry nem Rony estavam lá. “Provavelmente, estão tomando banho.”, pensou a ruiva. Mas, Gina, estava lá e foi com ela que Hermione desceu para o salão principal. E foi ela, a outra ruiva, a de cabelo mais alaranjado, que perguntou o que estava acontecendo.
-O que está acontecendo, Mione? Está tudo bem? Você está com uma carinha estranha. – Gina perguntou a Hermione, olhando para o rosto da outra ruiva, enquanto as duas passavam pela porta do salão principal.
Hermione olhava para a mesa da Sonserina, quase vazia, quando respondeu que estava tudo bem. Hermione percebeu que a mesa da Sonserina não estava vazia por causa de apenas um casal. Um casal que Hermione esperava nunca mais ver junto. Um casal que a garota desejava nunca ter conhecido: Draco e Pansy.
Gina, percebendo que Mione não iria contar nada, olhou na mesma direção que a garota estava olhando. Ela olhou para Draco e depois para Mione. E olhou novamente para Draco. E, depois, novamente, virou seu olhando para a ruiva.
-Já entendi. – disse a quinto-anista.
-Já entendeu o que? – perguntou Hermione, desviando seu olhar de Draco e sentando-se na mesa da Grifinória.
Gina sentou-se ao lado de Mione e, olhando nos olhos dela, disse.
-As coisas não exatamente como parecem!
-As coisas são exatamente como parecem... E se você não se importa, eu vou comer. – falou Mione, avançando no bolo de cenoura com cobertura de Nutella que estava exatamente em sua frente, pedindo para ser comido por ela.
Gina enrugou a testa e, furiosa, bateu com a mão direita nas mãos de Mione, fazendo-a soltar o bolo.
-Hermione, me escuta! – disse a ruiva “alaranjada”.
-Está bem, pode falar. – disse a outra ruiva, a “avermelhada”
-Olha, Mione... Eu vejo isso nos olhos dele! Eu conheço a amor... Eu desejo isso com cada fibra do meu ser! Eu sei que ele ainda te ama.
-Você não sabe o que está dizendo, Gina! – falou Mione, pegando um copo de suco de uva.
-Hermione... Você vai mesmo acreditar no que ele disse para não se entregar por inteiro? Vai mesmo jogar fora tudo que vocês dois sentem um pelo outro? Vai mesmo deixar que uma briga boba separe vocês dois?
A ruiva “avermelhada” não respondeu. Ela pegou um pão, passou manteiga, colocou mortadela e começou a comer, sempre sendo observada por duas pessoas.
Observando os movimentos de Mione e percebendo que a garota não ia falar nada, Gina virou o rosto da amiga para si e, olhando bem ao fundo nos olhos da garota, disse, em tão sério:
-Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.
Ela tirou a mão do queixo da amiga e se levantou do banco. Após dar um último olhar a sexto-anista, Gina virou-se para frente e caminhou em direção das amigas de seu ano, que haviam acabado de se sentar à mesa da Grifinória.
Vendo-se sozinha, Hermione jogou o pão em seu prato. E olhou para Gina, conversando alegremente com suas colegas e depois para Draco, que agora estava com Pansy e todos os seus outros amigos Sonserianos.
A garota olhou pro pão novamente ao perceber que Draco estava olhando para ela. Colocou os cotovelos na mesa e encostou a cabeça nas mãos, ficando de cabeça baixa.
Ela queria calar o que Gina lhe dissera. Mas, as palavras da amiga não lhe saiam da cabeça.
“Eu sei que ele ainda te ama.”
“Eu sei que ele ainda te ama.”
“Eu sei que ele ainda te ama.”
“Eu sei que ele ainda te ama.”
“Eu sei que ele ainda te ama.”
“Eu sei que ele ainda te ama.”
“Eu sei que ele ainda te ama.”
“Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.”
“Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.”
“Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.”
“Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.”
“Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.”
“Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.”
“Talvez essa briga tenha sido a melhor coisa entre vocês dois.”
-Hermione. – alguém chamou a garota, afastando-a de seus pensamentos. A ruiva olhou para seu lado e se deparou com um Aquiles sorrindo, com a mão esquerda sobre o ombro direito dela. – Está tudo bem?
A garota olhou para baixo, respirou fundo, levantou a cabeça, olhou nos olhos de Aquiles e, abrindo um sorriso, ela disse:
-Está tudo bem sim... Não precisa se preocupar.
Aquiles sorriu, depois se despediu da amiga e foi para a mesa da Corvinal.
Apressada, Hermione terminou de comer seu pão e, quando terminou, olhou para a mesa da Sonserina. Procurou Draco, mas não achou. Ele não estava mais lá!
A garota virou-se então para o salão principal e viu Draco saindo com seus amigos. Devagar, a garota se levantou e começou a andar em direção da saída do salão. Mas, quando estava próxima, algo, ou melhor, alguém a segurou.
-Rony, me solta, por favor. – disse a garota, virando-se para o amigo e reconhecendo-o.
-Mas, você já tomou café?
A garota virou para trás e procurou Draco. Mas, não achou. Perdera-o de vista. Ela virou-se para Rony e disse:
-Já sim.
-Aonde você vai? – perguntou Rony, vendo Hermione se distanciar dele.
Mione virou-se para o amigo e respondeu:
-Eu vou ficar lá fora, na frente do lago. Nossa primeira aula é só perto do almoço. Vou ficar lá passando tempo. Se você quiser, depois que terminar de comer, pode ir lá me fazer companhia.
-Ok.
A ruiva saiu do salão, finalmente, depois, sai do castelo e, já fora, caminhou em direção do lago. A garota sentou-se em frente a ele, pensando nos possíveis motivos para tudo que mudava a vida dela acontecer lá, em frente ao lago.
Sentada, ela começou a imaginar como ela estaria vivendo se, naquela noite, ela não tivesse beijado Draco.
Ela imaginou as brigas de todos os dias, de todas as manhãs. Sentia falta daquela gritaria, das grosserias, da angústia, do ódio. Ela tentava imaginar para onde afinal havia ido todo aquele ódio. Afinal, para o amor viver, ele teria que tomar o lugar de alguma coisa e, no caso dela, fora o ódio.
Enquanto imaginava, ela não percebeu a presença de uma pessoa que se aproximava calmamente, por trás dela.
-Hermione. – disse a pessoa.
A garota virou-se e se surpreendeu ao ver quem era que estava a chamando.

N/A: Mistério? Magina! Quem será que foi atrás da Mione? Quem? Quem? Alguém tem algum palpite? Aceito sugestões! 8P Brincadeira...
Eu sei quem é e vocês nã-ão! LERO-LERO! Não vou conta-a...
Vocês vão ficar tudo curiosos...
Só eu que não! LERO-LERO! LALALALALALA! Eu sou demais... Brincadeira!
Agora, vamos pras views...
[3V]
Pa¹: Nhááá… Pa! Não fica triste não, se não eu choro! =[ Eu não atualizei antes porque eu tava e ainda to sobrecarregada... Mas, to fazendo o impossível pra atualizar SEMPRE! E depois, eu esqueci de mandar... É muita pressão! 8P Não fica de mal deu não! Olha que eu choro e não atualizo mais ]=! Beijinhos, fofolets! Amo-te!
Debi: NOOOSSA! Você leu os sete capítulos de uma vez só? Que recorde! 8P Nhaiii... Ainda bem que você gostou... Não sei se você lembra, mas o presente ainda não terminou... Lembra o que é? Não conta pra ninguém ainda, ok? Nhááá... Não faz elas ficarem com inveja não, more! História de Princesa Herdeira? Princesa Herdeira... Princesa Herdeira! Ah! Lembrei... É segredo... =[ Se eu não inventar mais nada, a fic não anda! E ai eu não vou mais postar... E você não quer isso, quer? É mesmo... A Mione só sofre! E eu gosto... Muáááá... *setaca* Risada maléfica, nada legal... 8P... Ok, ok... Eu prometo que ela vai ser feliz, mas, não agora! Você não vai com a minha cara? Que coisa feia... Ficar me zoando... Olha que eu não posto mais essa fic, viu? Essas maníacas que ficam pedindo sempre preu atualizar! 8P Pode relaxar... Eu vou ficar sim... EBA! VOCÊ VAI VIR ME VISITAR! 8P Pode ficar calma que eu vou melhorar! Ai, mas o tio Voldi não ta aqui... Como é que você vai dar uns brege nele? Hei... Mas, se você não tava falando do tio Voldi, de quem você estava falando? *confusa* Ok, ok... Depois eu penso nisso... Beijinhos maníaca... Amo-te!
Pa²: OIE! Ainda bem que você ta de bem comigo... *sai saltitando feito um canguru* Nhááá... Olha que legal... Eu também adorei os capítulos 8, 9, 10, 11, 12, 13 e 14... 8D Que bom que você gostou do David... Eu me inspirei num cara que eu conheço há bastante tempo e que, apesar de ter me feito sofrer, eu ainda amo muito! Eu sei que é estranho a ruivinha, mas eu quis mudar um pouco o visu dela. Rei... Rainha... Princesa... Também não sei o que eles tão fazendo na fic... *capota* Ta bom, já parei... Na verdade, eu até sei... Mas, é segredo! 8P E eu não conto quem é a princesa... LERO-LERO! Eu achei que você ia gostar deles no show, por isso que eu coloquei... 8P Nossa... Bastante bandas, não é? Vou olhar entre as músicas deles pra vê se eu gosto de alguma, ok? Well, well... Eu já te adicionei no orkut, não? Eu já fui... Já li... E já comentei... Vou ficar torcendo para que sua fic seja um sucesso como a minha... Afinal... A minha fic é um sucesso? *a tapada* Beijinhos, querida...
Fefa: Fefa, brigada pelo elogio... E brigada por continuar lendo minha fic, ok? Beijinhos... E muito obrigada mesmo!
Rachel: Que bom que você gostou dos capítulos... Vou tentar atualizar sempre, ta? Brigada mesmo, viu? Beijos...
Lu Potter: Hei, xará! Nem se preocupa... Eu estarei esperando você ler, ta? 8P Estarei torcendo pra que você goste e pra que você comente de novo 8P... Beijocas!
Carol Hufflepuff: Será que a Luísa virou mais sensível? Será que ela deixou de ser malvada? Essas e outras respostas você encontra nos próximos capítulos de Forças do Destino... 8P! Beijinhos, Carol... Adoro-te!
Paola: Que bom que você gostou dos novos capítulos... Brigada pelos elogios... Espero que você continue lendo a fic, ok? Beijos.
Vitoria C. W. Malfoy: Em primeiro lugar quero agradecer os elogios feitos a mim e a minha fic. Brigada mesmo, viu? É sério... Agradeço de coração! NOSSA! Você conseguiu ler os 14 capítulos num dia só? O.O! Brigada mesmo... Sinto-me lisonjeada. Bom, respondendo sua pergunta: eu optei pelo Draco porque seria um amor diferente... Se fosse com o Harry, seria um amor muito platônico... Com o Rony, é um sentimento que dá para notar muito bem nos livros... Agora, Hermione e Draco é muito diferente... É uma relação de amor e ódio. Realmente, entre tapas e beijos... E eu acho que deixa a trama melhor... Porque nunca vai ser um romance que ao se verem pela primeira vez, eles se apaixonaram, porque eles se odeiam. É isso! Por isso que optei pela peste loira! 8P Brincadeira... Eu também gosto muito do Draco... Peste loira é só porque ele é malvado no livro, porque eu gosto muito dele! 8P Relaxa... Mesmo que você estivesse reclamando, eu responderia com toda atenção! 8D... Eu acho que todos os autores devem dar atenção para seus fãs. É isso que eu faço... Respondo todas as views... E, se quiser pode perguntar para a Debi, para a Pa e para muitos outros... Eu adiciono no MSN, no orkut... Hoje, por exemplo, eu e a Debi somos grandes amigas... A nossa ligação passa da ligação fã e ídola... Continuando! Sério que você está escrevendo uma fic? Que legal... Depois você passa o nome que eu quero ler, ta? Bom... Eu acho que você está completamente enganada... Pois eu sou alguém... E eu estou aqui, dando valor ao que você fala... E se você se sente sozinha, me adiciona no MSN (kinohanson@hotmail) pra gente conversar e se conhecer melhor... Vou adorar ter mais uma amiga... E você não precisava escrever um comentário tão grande para chamar minha atenção, mas como escreveu, eu tive o prazer de responder... Como já disse, eu dou atenção a todos... Mas, já que você escreveu, eu respondi... 8D! Bom... É isso... E sempre que precisar, pode contar comigo, ok? Apesar de não te conhecer, já te adoro, ta? Beijinhos no seu s2!
[Floreios]
Yuh: Nhááá... Brigada pelos elogios! Quando der tempo, prometo que vou lá dar uma lida, ok? Pode deixar, vou continuar sim... Beijinhos!
Juja: Primeiro, brigada pelos elogios, ta? Eu também me emocionei com vários capítulos... Alguns me fizeram até chorar! Bom, vou fazer o impossível para atualizar! Beijocas...
Agora, uma parte do próximo capítulo procês não morrerem... Se bem que o FB ganhou 14 capítulos + o trailer e o 3V ganhou 7 capítulos inéditos pelo niver da Debi!
Ok, ok...
Vamos pra parte que vocês mais gostam...
“Eu vim somente informar que a aluna Jennifer Granger não poderá fazer o curso por tempo indeterminado. Ela pegou uma doença e estamos encontrando dificuldade para diagnostica-la!”
É isso!
Beijinhos
Luh

PS: as viws que eu não respondi nesse capítulo, eu respondo no próximo, prometo! 8D

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.