FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. A Volta da Popstar


Fic: Forças do Destino I - Romeu e Julieta


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Os dias que se seguiram após o dia em que Draco havia recebido a carta foram frustrantes e traumatizantes. Foram tão ruins, que ele custou a dormir e preferia não comentar com nenhum de seus amigos o que estava passando. Mas, o ânimo dele melhorou quando viu no quadro de avisos do salão comunal da Sonserina que, no dia seguinte (sábado) os alunos iriam para Hogsmeade e, de noite seguinte, haveria um show em Hogwarts, com várias estrelas pops, tanto do mundo bruxo, quanto do mundo trouxa. Naquele dia, fazia exatamente dois meses que o loiro não via a amada, o que o fazia ficar triste, mas ele se animou simplesmente pelo fato de que ele se divertiria depois de tanto tempo de sofrimento. Isso o animou muito mais do que já estava, afinal, não estava nem um pouco animado. Ou melhor, o fez ganhar o dia.
Naquele dia, Draco comeu direito, fez as tarefas e prestou atenção nas aulas, coisa que não fazia havia dois meses. Até mesmo Pansy se surpreendeu com tamanho ânimo do garoto naquele dia. Tanto ânimo que o fez gastar energia o dia todo e, de noite, estar cansando demais. De noite, a única coisa que fez, foi se jogar na cama. Ficou satisfeito consigo mesmo.




Draco acordou tarde no dia seguinte, mas feliz da vida. Vendo-se atrasado, rapidamente, desceu para tomar banho e se trocar. Com uma roupa agradável de usar, ele penteou os cabelos loiros e depois passou gel. Subiu para seu dormitório, onde colocou um tênis. Depois, desceu para o salão comunal. Vendo que todos já haviam ido para o salão principal, para irem a Hogsmeade, ele saiu do salão comunal e subiu as masmorras. Logo, estava no salão principal, onde uma fila enorme estava formada para que Filtch não deixasse passar ninguém que não tivesse autorização para ir ao povoado.
No começo da fila estavam Pansy, Crabbe, Goyle e alguns outros amigos de Malfoy. Vendo-os, o loiro andou em direção deles e esperou o zelador deixa-lo passar.
Draco não teve nenhum problema ao passar e logo ele entrou numa carruagem, sozinho, que o levaria ao seu destino.




-Hermione? – disse David, abrindo a porta da onde a garota estava.
-Shrrr... – Hermione estava tomando um suco com um canudinho. Ela só mexeu a cabeça afirmativamente, deixando o garoto entrar.
Olhando nos olhos da garota, ele sentou-se em frente dela.
-Eu só queria... Saber... Você está mesmo decidida a fazer isso?
Novamente, a garota só mexeu a cabeça.
-Você tem certeza que você não vai se arrepender?
Pela terceira vez, ela só balançou a cabeça.
-Por que cargas d’água você quer fazer isso, afinal?
-Shrrr...
-Por que?
-Shrrr...
-Hermione, responda!
-Shrrr...
-RESPONDA AGORA...
A garota enrugou a testa e, olhando feio para o garoto, balançou a cabeça para a esquerda, em direção da porta. David entendeu o recado e saiu, deixando a garota a sós.
-Shrrr...




Já era tarde quando os alunos de Hogwarts voltaram ao castelo. Com os bolsos e as mãos cheios de doces e logros, eles foram para seus dormitórios se arrumar para o show daquela noite. Dumbledore havia deixado a vestimenta à escolha do gosto de cada aluno, ou seja, livre.
Depois de tomar banho, Draco colocou uma camiseta verde sem manga, uma calça jeans e um tênis verde. Por cima da camiseta, colocou uma jaqueta leve, também verde, pois estava um pouco frio naquela noite. Depois, subiu para seu dormitório, onde pegou uma pena, um tinteiro e um pergaminho e começou a escrever.




-Está tudo bem, Hermione? – perguntou Dina, que estava na mesma cabine que a garota – Você está meio pálida.
-É o nervosismo. Você acha que ele vai aceitar?
-Não sei... Pelo que você me contou, acho que não.
De repente a porta da cabine se abriu mostrando Stella, que falou para as colegas:
-O motorista pediu para chamar vocês! Já chegamos...
-Já? – perguntou Hermione, surpresa.




No salão principal, o palco estava montado onde normalmente ficava a mesa dos professores e, no resto do salão, várias mesas circulares para doze estavam postas, deixando no meio do salão uma pista de dança, um espaço para os alunos dançarem.
Draco foi um dos primeiros a chegar e sentou-se numa das mesas mais próximas da pista. Aos poucos, os alunos foram chegando e se acomodando. Vendo que todos os alunos estavam lá, Dumbledore fez com que, no centro de cada mesa, aparecesse comida de diversas localidades do mundo trouxa.
Por volta de uns dez minutos depois da magia de Dumbledore, Willy, o caça-talento subiu ao palco e falou ao microfone:
-Isso era ou não para ser um show? Se isso era para ser um show, então vamos começa-lo agora! – todos os alunos e os professores aplaudiram Willy. – Então, eu apresento a vocês HILLARY DUFF.
Após ouvir o seu nome, uma garota loira, de cabelos lisos até um pouco abaixo do ombro entrou no palco pela coxia esquerda. Ela só falava a língua inglesa, então, começou a cantar. Depois dela se apresentaram Kelly Clarkson, Chiclete com Banana, MC Marcinho, Bola de Fogo, Shakira, Simple Plan e Black Eyed Peas, agitando toda a escola.




-Está pronta?
-Shrrr... – Hermione estava sentada numa cadeira, ao lado de Dina, tomando um copo de suco de morango com leite com canudinho.
-Bom, eu não estou...
-Shrrr...
-Você acha que vai dar certo?
-Shrrr...
-Eu estou tão nervosa!
-Fica calma, tudo vai dar certo.
-Ok.




Quando o último grupo saiu do palco, Black Eyed Peas, Willy entrou novamente nele e, no microfone, disse:
-E agora, eu tenho orgulho e prazer de anunciar que a grande popstar do momento está aqui, nesse castelo. Ou melhor, está de volta ao castelo. Sim, é ela mesma... HERMIONE GRANGER!
Willy saiu do palco quando uma garota ruiva, de cabelos lisos e compridos entrou no palco pela coxia esquerda. A garota usava uma saia preta até a metade da coxa, “rasgada” de certo modo, um top vermelho e uma bota vermelha. Ela andou até a parte da frente do palco acenando aos alunos enquanto a introdução da música que cantaria tocava.
Todos os alunos e até mesmo os professores tiveram que olhar duas vezes para ter certeza: aquela garota ruiva era realmente Hermione.
Ao ver a amada, Draco levantou-se de seu lugar e, com as mãos na mesa, olhou fixamente para Hermione, duvidando que ela era realmente Hermione.
“Não... A Hermione não tem cabelo liso e nem com a cor vermelha viva! Ela não é a Hermione” – ele pensou. Mas, foi só a garota começar a cantar, que o pensamento dele mudou. Foi só ele ouvir a voz de Hermione e ele teve a certeza: aquela era Hermione.

Como dói perceber por tão pouco
A hora de terminar
Porque simples, naturalmente
Tudo tem que acabar


As velas estavam todas apagadas. As únicas luzes acesas eram as luzes de foco que Willy havia pedido para colocar em cima dela, por onde quer que Hermione fosse, impossibilitando a nova ruiva a achar quem ela queria.

Eu sei que morres por mim, vives por mim
E tudo que eu não sou capaz
Porque sabes que às vezes
O que eu sinto é medo


Draco saiu de perto da mesa e foi, com um pergaminho na mão, para frente do palco, onde muitos alunos de todos os anos estavam. Todos queriam falar com a grifinoriana.

Mas te tenho em mim, vivo em mim
No interior e neste coração tão ferido
Por isso te peço, por favor

Ensina-me a querer-te um pouco mais
E a sentir contigo, o amor que tu me dás
Pra aquecer o frio, quero te beijar


Hermione finalmente achou Draco quando ele estava bem perto dela, na frente do palco. Ela tentou disfarçar que havia o visto e começou a andar para o lado esquerdo, cantando.

Ensina-me a querer-te um pouco mais
Pra viver contigo, já não agüento esperar
Tudo está vazio, quero te beijar


Draco a seguiu. Precisava vê-la de perto, precisava falar com ela, precisava beija-la novamente, precisava dela.

Basta um olhar
Pra chegar logo ao final
Tenho que reconhecer
Que o que eu fiz, eu me dei mal


Vendo que Draco a havia seguido, ela andou para o outro lado.

Por isso vou aprender, vou te seguir
Vou te abraçar bem mais e mais
E não quero e não devo e não posso
Errar duas vezes


Draco a seguiu novamente, percebendo que a ruiva estava fugindo dele.

Porque te tenho em mim, vivo em mim
No interior e neste coração tão ferido
Por isso te peço, por favor


Hermione voltou para o meio do palco, daquela vez, não para evitar Draco, mas para procurar Harry e Rony.
Vendo os movimentos da garota, Draco a seguiu novamente.

Ensina-me a querer-te um pouco mais
E a sentir contigo, o amor que tu me dás
Pra aquecer o frio, quero te beijar


A ruiva não os encontrou, então se virou de costas para o público e, ainda cantando, foi para o fundo do palco, onde Stella, Dina, Kauê, David e Lucas estavam.

Ensina-me a querer-te um pouco mais
Pra viver contigo, já não agüento esperar
Tudo está vazio, quero te beijar


Terminando de cantar o refrão, a garota, falou no microfone, rapidamente:
-Garotas, venham cá.
As garotas, correram para frente do palco novamente. Hermione ajoelhou-se, Dina ficou do seu lado esquerdo e Stella, do lado esquerdo.

Como dói perceber, por tão pouco
A hora de terminar
Porque simples, naturalmente
Tudo tem que acabar


Assim que Hermione terminou de cantar o começo novamente, as backvocais cantaram junto com ela o refrão.

Ensina-me...
E a sentir contigo...
Pra aquecer o frio, quero te beijar


Vendo a ruiva ajoelhada, Draco se aproximou mais do palco. Agora era a hora. Mas, quando ele chegou, a garota já havia se levantado.

Ensina-me a querer-te um pouco mais (ensina-me)
Pra viver contigo, já não agüento esperar (ensina-me)
Tudo está vazio, quero te beijar


N/A: Será que agora as coisas vão melhorar? Será que a Luísa C. Weasley virou mais sensível e vai ser mais boazinha na fic? Será? Essas e outras respostas você descobre nos próximos capítulos de Forças do Destino. Só aqui, no 3V e aqui, no Floreios e Borrões!
Hauhau...
Como eu to engraçada hoje!
Bom, vamos direto para um parte do próximo capítulo!
“Hermione apontou para o teto, onde o ‘céu’ aparecia. Ela apontou para uma estrela. A estrela mais brilhante do céu. Depois, encarou novamente Draco, que tinha os olhos cheios de lágrimas, mas, se segurava para não chorar. Ela andou até a beirada do palco e ficou lá, na ponta dos pés.”
É isso!
Beijos procês!
Luh

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.