FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

21. Nomes


Fic: Diário de Hermione Granger Mudanças


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

20 de Outubro de 2007 - Nomes
Diário,
Não sei nem o que falar direito sabe? A Gina e a Luna se mostraram as melhores amigas do mundo quando eu contei que estou er... esperando um bebê... Gina me deu a maior força e ontem eu ela e a Luna passamos a tarde aqui no meu quarto comendo sapos de chocolates e escolhendo nomes para o nenem! Cada nome que eu nem comento ahahaha

- Vamos ver nomes pra meninas primeiro! - Eu falei calma
- CHIKARA! - Luna gritou
- FRANCHESCA! - Gina também
- Hum... Os dois são estranhos... Tinha que ser algo profundo sabe? - Eu tentei me explicar para os nomes cabulosos que elas queriam botar em minha filha.

Depois de muitos debates decidimos que se fosse menina ela iria se chamar April ou Melanie, pelo menos os nomes não são Chikara e nem Franchesca! u.u Depois começamos a falar nomes para meninos.

- Johnny é legal! - Luna falava sonhadora
- Ahhh eu gosto mais de James! - Gina se metia
- Os dois são bons mas... Tem que ser algo diferente... Sabe eu sempre gostei de neve, do frio... JÁ SEI! SE FOR MENINO VAI SE CHAMAR COLD!

Bem elas ficaram espantadas mas depois viram que o nome era bonito! Depois de tanta conversa eu não pude evitar a pergunta delas sobre o Draco...

- E o Malfoy? - Gina perguntou
- Soube que ele foi viajar por uns tempos... - Luna completava
- Ele disse que precisava botar as idéias no lugar, disse que não fugiria da responsabilidade, mas... Acho que ele não vai querer mais nada comigo... - Eu senti meus olhos lacrimejarem.
- Se ele não querer nada com você isso prova que ele é um IDIOTA! - Gina estava brava
- Talvez... Mas... Sabe ele ficou chocado! Acho que ele nunca pensou em ter um filho mestiço, talvez o sonho dele fosse se casar com uma sangue puro e continuar com a ninhagem pura dos Malfoys!
- Não... - Luna falou. - Talvez ele só esteja precisando de um tempo, afinal não é todo dia que se recebe a noticia que será pai aos 17 anos.
- Finalmente a Luna tá falando algo que preste! - Gina sorriu e eu também

Fiquei ali conversando com elas e acabei adormecendo, acordei hoje de manhã e decidi dar uma volta pelo castelo, meus enjoos finalmente tinham parado. Vi Parkinsin num canto da escola com as amigas, eu não podia mais ficar enfrentando ela, tenho uma vida dentro de mim! E tenho que zelar por essa vida!
Minha sorte foi que ela não me viu, fui até a cozinha e Dobby me preparou um café da manhã especial! Com tudo que eu tinha direito! Rony até roubou uma panqueca minha!
Acabei contando a eles sobre a gravidez, Rony se engasgou e ficou pálido, Harry não piscava, Sua reação me lembrava muito a de Draco.

- Harry? Você está bem? - Perguntei receosa
- Es-es-estou! - Ele falou saindo do tranze. - Sabe que pode contar com agente pra qualquer coisa não é? - Ele falou sério
- Sei... Não se preocupem!
- E o Malfoy? - Rony perguntou
- Ele fez uma viagem... - abaixei os olhos
- Ele não está fugindo não é? - Harry perguntou entre os dentes
- Não... Acho que não... Ele disse que não fugiria de suas responsabilidades e que voltaria no dia 31.
- É bom mesmo! - Rony falou bravo.

Depois dessa conversa subi para a Ala Hospitalar, tava me sentindo cansada, deitei-me lá e fiquei conversando com Madame Pomfrey. Elame dizia que sempre queria ter tido um filho mas nunca teve oportunidade, conversamos durante horas até que eu adormeci, e acordei quase agora.
Espero que Draco volte... E que não me abandone...

o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o

26 de Outubro de 2007 - Papai e Mamãe

Diário,
Hoje eu tive outra supresa "agradável", bem vamos narrar os fatos! Acordei tomei meu café da manhã, e alguém disse que Dumbledore queria me ver, fui até a sala dele e disse "Beijinho de Chocolate" as gargulas se afastaram e eu subi, bati na porta.

- Entre... - Dumbledore disse com aquela voz educada.

Quando abri a porta quem eu encontro? PAPAI E MAMÃE! Bem... eu quase tive um enfarte na hora, levei a mão a boca por causa do susto, mamãe estava com um sorriso enorme e papai estava sério, senti vergonha, na verdade senti como se eu estivesse nua dançando a conga enfrente a toda Hogwarts!

- FILHAAAA! - Mamãe veio me abraçar - Que saudades de minha pequenina! Como você está? Tem se alimentado direito? Dumbledore nos garantiu que têm recebido o melhor tratamento!
- Err.. Tô bem mãe... - Abaixei a cabeça envergonhada
- queira sentar-se sim? - Dumbledore conjurou uma cadeira e eu sentei entre meus pais. - Seus pais vieram até aqui para saberem como se sente.
- Estou bem... - respondi de cabeça baixa
- Quem é o rapaz que lhe engravidou? - Papai não poupa as palavras
- Draco Malfoy... - Eu disse baixinho.
- Mas você não o odiava filha? - mamãe se metia
- Sim... Mas as coisas mudaram, agente se entendeu... Estávamos namorando... - Meu sapatos eram tãoo lindos nesse momento.
- Estavam? Não estam mais? - Papai disse com a voz um pouco alterada.
- Não sei... - Respondi sincera
- Ele não vai faltar com suas responsabilidades vai? - Papai ainda estava alterado.
- Não ele não vai... - Dumbledore se meteu. - O Sr. Malfoy pode ter vários defeitos mas ele sempre cumpre suas responsabilidades e deveres! - "VALEU DUMBY!" - No momento ele teve de fazer uma viagem, deve voltar daqui a cinco dias, mas ele me garantiu que não iria fugir ou algo do tipo.
- Acho bom mesmo! - Papai estava um pouco bravo.
- Desculpa... - Eu sussurei e todos olharam para mim. - Eu não tinha a intenção de engravidar, sempre fui responsavel mas... Aconteceu... Não quero que fique sempre me olhando assim pai, eu já estou envergonhada demais! Na verdade eu... Eu queria pedir que fossem embora, não me sinto a vontade com vocês aqui me interrogando sobre o pai de meu filho...

Bem... Papai ficou sem palavras e mamãe chorou, Dumbledore me olhava por cima dos oclinhos de meia lua e sorria amavelmente, olhei pra minhas mãos, ainda escutava os soluços de mamãe.

- Se é assim que prefere filha... - Mamãe beijava minha face. - Saiba que sempre estaremos aqui se precisar! É só mandar uma carta.
- Mas Alana! - Papai tentava se meter.
- Mas nada Roger! É a decisão dela e por Deus! Devemos respeitar pelo menos uma vez!
- Tudo bem... - Papai disse receoso.
- Estou orgulhosa de você minha filha, está mais forte, mais madura! Mas sempre que precisar terá o colo quentinho de sua mãe e seu pai... Bem acho que está na nossa hora! Adeus , obrigada por nos receber.
- Até mais Sr. e Sra. Granger...

Depois que eles sairam eu fiquei ali olhando para minhas mãos de olhos fechados, eu sentia Dumbledore me olhando calmamente, então ergui minha cabeça e o olhei.

- O Sr. Malfoy é um homem de palavra não se preocupe... - Ele disse
- Eu sei... Mas... - Abaixei a cabeça
- Entendo, entendo... Mas nesse momento devia se preocupar com a criança em você... - Dumbledore sorriu e eu retribui. - Acho melhor ir agora, me parece cansada.
- Obrigada diretor...

Fiz algo que nunca me imaginaria fazendo, contornei a mesa de Dumbledore e dei-lhe um beijinho no rosto, ele sorriu e eu sai de lá, fui para meu quarto e aqui estou escrevendo em você.
Graças a Merlim que você não fala...

-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-

31 de Outubro de 2007 - Te amo...

Diário,
Draco retornou hoje, ele chegou na sala comunal e eu estava lendo um livro e comendo pão com brigadeiro. Pensei ser Winky a elfa doméstica mas quando ergui meus olhos eu o vi parado ali em minha frente, estava sério e pensativo.

- Oi... - Ele disse desviando o olhar para a janela.
- Oi... - Olhei para minhas mãos.
- Eu voltei... - Ele continuava olhando pra janela
- Percebi... - Depois dessa minha palavra ficamos num silêncio terrivel e ninguém ousava falar nada.

Aquilo estava realmente constrangedor! Ele olhando lá pra fora onde a chuva caia e eu olhando para minhas mãos, então ele foi se aproximando e sentou-se na poltrona, passou as mãos no rosto e abaixou a cabeça notei que ele chorava.

- Me... Me... - Ele gaguejava. - Me desculpe. - disse por fim.
- Pelo quê? - Continuei olhando para minhas mãos e ele se aproximou
- Por ter te deixado sozinha... Eu... Eu nunca pedi desculpas antes...
- Sei... - Olhei nos olhos dele
- Precisava resolver uma coisa.
- Você nunca me conta sobre o que acontecesse em sua vida... - Levantei-me e ele veio atras de mim.
- Não queria te preocupar com coisas de minha vida!
- NOSSA VIDA! - Eu gritei. - APARTIR DO MOMENTO QUE VOCÊ DISSE SER MEU NAMORADO NÃO ERA MAIS SUA VIDA OU MINHA VIDA E SIM NOSSA VIDA! - Senti tudo rodar e me apoiei na pia do banheiro.

Ele correu até mim e me pegou no colo, levou-me até meu quarto e me deitou na cama.

- Não pode se esforçar! - Ele disse sério
- Por que está fazendo isso se vai me deixar mesmo? - Eu olhei pra janela e senti minhas lágrimas descerem.
- Como assim te deixar? FICOU MALUCA GRANGER! - Nesse momento ele parecia que ia me enguli viva, eu o olhei nos olhos. - EU NÃO SOU COMO ESSES BABACAS QUE ENGRAVIDAM AS MULHERES E AS ABANDONAM! EU NÃO SOU ASSIM!
- Se vai continuar comigo só por causa do bebê não precisa! Sei me virar sozinha! - Eu disse alterando um pouco a voz e ele passou as mãos pelo rosto.
- Não vou ficar com você só por causa do bebê... Mas porque eu quero ficar com você... Porque eu... Eu te amo Granger... - Ele me olhou nos olhos e eu senti minhas pernas bambearem.
- Porque você partiu então... - Eu disse chorando.
- Minha mãe tá internada no ... Após a morte de meu pai ela... Ela enlouqueceu... Mas ainda está um pouco sã sabe? Quando você me disse que tava grávida eu fiquei sem rumo, não sabia o que fazer... Minha mãe também precisava de mim... Por isso viajei... Para colocar as idéias nos lugares... Fui até minha casa e depois fui visitar minha mãe... Falei que estava namorando e que minha namorada tinha engravidado... Bem ela gostou da noticia a não ser pelo fato de você ser a mãe de meu filho... Mas com o tempo ela acostuma... - Ele me deu um meio sorriso.
- Ainda estamos juntos? - Falei o olhando séria
- Sim... Se você ainda me quizer como namorado estamos juntos sim...

Eu sorri e o abraçei, ele deitou-se na cama comigo e ficamos ali abraçados durante um tempo, e ele adormeceu. Parecia que não dormia a séculos! Estava cansado, me acomcheguei no colo dele e me pus a dormir também.
As coisas estão começando a ficarem menos "anormais" para mim.
Graças a Merlim!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.