FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Uma Nova Granger


Fic: Forças do Destino I - Romeu e Julieta


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

-Harry? – perguntou Hermione, espantada com a pergunta do garoto. Para disfarçar o espanto, a garota perguntou, olhando bem nos olhos verdes – Por que você ainda está acordado? É muito tarde.
-É, Hermione, é muito tarde. Posso saber o que a senhorita estava fazendo a essa hora da noite lá fora?
-Eu... Er... Eu estava monitorando o castelo, se é isso que quer saber.
-Já se passou uma hora do horário de monitoramento.
-Eu tive aula de teatro. E, se você não sabe, quando eu tenho essa aula, eu fico até mais tarde monitorando.
-Então passou quinze minutos do horário. Mesmo sendo só quinze minutos, passou do horário. O que você estava fazendo?
Aquela discussão sem motivo estava irritando Hermione. Ela estava cansada, confusa, com sono, com fome, brava com todos os grifinorianos que a estavam ignorando, e, a partir daquele momento, irritada com Harry. Ela deu um rugido de raiva e começou a gritar.
-OLHA AQUI, HARRY POTTER, O QUE EU FAÇO OU DEIXO DE FAZER NÃO TEM NADA A VER COM VOCÊ, ENTENDEU? – o garoto olhou espantando para a amiga, que continuou a gritar, cada vez mais irritada com o melhor amigo – VOCÊ NÃO É MEU DONO E NINGUÉM É. VOCÊ NADA MAIS É DO QUE MEU MELHOR AMIGO. NÃO TENHO QUE TE DAR SATISFAÇÕES.
Harry abaixou a cabeça e, com ela ainda baixa, falou, tristonho:
-O envolvimento com sonserianos mudou seu caráter. Você não é assim.
-Talvez você não me conheça direito. – disse a garota, olhando irritadíssima para Harry, em tom desafiador.
-É. Talvez eu não te conheça mesmo. – terminando de falar, um Harry bravo subiu as escadas e foi para seu dormitório. Hermione o seguiu com os olhos enquanto ela ainda podia vê-lo. Depois que ele desapareceu de sua vista, ela imaginou ele andando em direção ao dormitório e fechou os olhos, tristemente, ao ouvir uma porta se batendo com muita força.
Hermione, irritada com a discussão, caminhou até a frente da lareira, depois se jogou em uma das poltronas e pensou no que havia acontecido naquele dia. Pensou no que havia acontecido entre ela e Harry. Pensou na raiva que sentia de si mesmo de ter discutido com ele. Depois, pensou no que havia acontecido entre ela e Draco. Sentiu um ódio do garoto loiro que a beijou de repente. Várias perguntas passavam em sua cabeça. Perguntas que nem ela conseguia responder. “Será que meu caráter, como Harry havia dito, está mudando? Será que realmente sinto alguma coisa por Draco ou foi só o efeito da música que se juntou com a carência de nós dois? Será que Draco realmente gosta de mim ou só queria brincar comigo e com meus sentimentos? Será que Harry está com ciúmes?”, pensava ela, cada vez mais atormentada com tudo. “Que surpresas mais serão mostradas? Será que ainda há segredos a serem descobertos? O que está acontecendo comigo?”. Cansada e cheia de dúvidas que cresciam em sua cabeça, Hermione fechou os olhos cansados e dormiu, rezando para acordar no dia seguinte e perceber que tudo não passara de um pesadelo. Um pesadelo e nada mais.

-Mione – chamou alguém, docemente, tocando levemente no ombro da menina que estava adormecida na poltrona perto da lareira.
A garota abriu os olhos cansados vagarosamente e viu um rapaz alto, forte, com sardas em seu rosto e os seus cabelos ruivos bem penteados. Era Rony, que sorria abertamente para a amiga.
-Ãh... Rony! É você?
O garoto riu com a voz cansada da amiga e disse que sim. Preocupado, o garoto perguntou se ela estava bem.
-Não se preocupe. Só to um pouco cansada.
-Harry me contou da briga que vocês tiveram ontem. E eu concordo com você. Quando disse isso a ele, Harry saiu chutando tudo e desceu para tomar café. Eu desci atrás dele, tentando explicar os seus motivos. Ele não me ouviu e foi embora. Foi ai que eu vi você aqui, adormecida. Resolvi te chamar. A propósito, Hermione Granger não pode se atrasar, não é?
Hermione riu e, sorrindo e acariciando o rosto do amigo, disse a ele:
-Obrigada Rony... Por ser tão carinhoso e atencioso.
-Você pode sempre contar comigo.
-Por que você faz tudo isso por mim?
-Eu tenho meus próprios motivos. A propósito, Harry pediu para te entregar isso, como desculpas. Apesar dele não ter falado isso, eu sei que é pra isso. Tava em cima da cama dele.
Rony sorriu para Hermione e ela riu, mesmo não entendendo os motivos do garoto, e pegou a flor que Harry havia mandado por Rony: uma rosa vermelha. Rony a ajudou a se levantar da poltrona e esperou Hermione se aprontar para ir tomar café. Com Hermione pronta, os dois saíram juntos do salão comunal. Juntos e conversando, eles desceram as escadas e foram para o salão principal. Lá, eles se sentaram longe de Harry, que estava de cara fechada para os dois e comia sozinho, se remoendo de ódio e se irritando com a felicidade de Hermione.
Ao terminarem de tomar o café, Hermione e Rony se levantaram do banco e foram para o lago. Lá se sentaram, como sempre faziam quando queriam conversar sobre a vida. Foi então que Mione notou um embrulho preto nas mãos de Rony, o que antes ela não havia visto.
-O que é isso? – ela perguntou, apontando para o embrulho.
-Ah! Isso... – Rony colocou o embrulho nas mãos de Hermione e falou, sorrindo – É presente de natal, bem atrasado, já que já se passaram dois meses.
-Ai Rony. Não precisava.
-Eu sei! Mas eu quis comprar.
Hermione olhou espantada para Rony e depois sorriu. Rony retribuiu o sorriso e balançou a cabeça em direção do embrulho. Hermione olhou para o embrulho em suas mãos e viu que ele tinha a forma de um retângulo. Ela rasgou todo o papel cuidadosamente e de dentro tirou um pequeno caderno, com a capa novinha, de cor avermelhada, assim como o rosto de Rony ficava quando ele parecia um pimentão. Hermione abriu o caderno com cuidado e viu as folhas. Eram lindas. Havia de várias cores: azul, amarelo, preta, vermelha, branca, verde, rosa, lilás e muitas outras. Encantada, Hermione olhou para os desenhos das folhas, que eram todos iguais: um casalzinho de crianças se beijando. Mais encantada do que já estava, Hermione fechou o caderno, olhou novamente para a capa e viu algo que não havia notado: na capa estava escrito “Segredos de Hermione”. Ela não acreditou no que via e olhou para Rony, super encantada.
-Eu mesmo mandei fazer. Foi caro, mas eu juntei dinheiro desde o dia que viramos amigos. A maioria das garotas de Hogwarts têm seus diários. Eu via você, quando não tinha nada para fazer, entediada, então, resolvi te dar isso de presente. Não seria você, uma sexta anista, que não teria um diário. Está bem simples. Foi o que o dinheiro que eu juntei durante seis anos deu para pagar.
-Não posso aceitar isso, Rony.
-Pode sim. E você vai aceitar. Você não faria essa desfeita comigo, faria?
-Ai, Rony, nem sei o que te dizer. Estou perplexa até agora.
-Então não diga nada.
A garota sorriu, depois riu e, por último, abaixando a cabeça, começou a chorar.
-Ei, ei. Não chore. – disse Rony, levantando a cabeça da amiga – Você não tem porque chorar.
-Estou chorando de felicidade, Rony. Felicidade por ter o melhor amigo que uma garota pode querer ter.
Ao ouvir o que Hermione havia dito, Rony sorriu para ela, e ela também sorriu, em retribuição. Chorando de felicidade, Mione abraçou Rony e ele, corando, retribuiu o abraço. Rony se segurou para não beijar Hermione. Não poderia fazer isso. Era Hermione, a melhor amiga dele. Por mais que a desejasse, teria que ficar na sua.
Soltando-se do abraço do amigo, Hermione começou a chorar novamente. Rony olhou para ela e depois para as lágrimas que caíam pelo rosto da garota.
-Por que está chorando agora?
-Pensei que você nunca mais falaria comigo depois do que aconteceu.
-Por que eu deixaria de falar com você? Não há motivos para me separar de você. Hermione, quem te ama mais do que eu? – após perceber o que havia dito, Rony, corou mais do que já estava e ficou tão vermelho, que mais parecia um pimentão. Hermione olhou espantada para Rony. Ela nunca havia pensando que Rony a amava.
-O... O q... O que... O que você disse?
-E-Eu... E-Eu não disse nada!
-Você disse sim... Você disse... Você disse que me ama! – ao ouvir que saíra da boca de Hermione, Rony corou mais ainda.
-Não... Não foi isso que eu quis dizer! – ao terminar falar, Rony virou o rosto para o outro lado, tentando fugir daqueles belos olhos castanhos.
-Rony, olhe para mim. Olhe nos meus olhos e fale a verdade. – disse Hermione, olhando Rony de perfil. Olhando para Rony, sozinho, longe dos belos olhos verdes de Harry, a garota percebeu que o amigo não era tão feio, mas, como estava sempre perto de Harry, não parecia tão bonito.
Rony, ouvindo a doce voz de Hermione, respirou fundo, virou para a garota, olhou para aqueles olhos suplicantes pela verdade e ao mesmo tempo, desesperados de tanta dor que o coração e a cabeça sentiam e suspirou. Ele abriu a boca muitas vezes, começou a falar inúmeras vezes, mas, não conseguiu falar o que Hermione queria ouvir em nenhuma delas. Ele reuniu toda a sua coragem, pegou a mão direita de Hermione, já que ela estava segurando, com a esquerda, o diário e falou, medindo as palavras com cuidado, para que Hermione não o odiasse.
-Promete só uma coisa pra mim?
-Prometo, claro. Você é o meu melhor amigo.
-Então, promete que, mesmo depois de tudo o que eu vou te falar, mesmo assim, nossa amizade vai continuar a mesma?
-Lógico. Nada vai mudar nossa amizade. Nada.
-Sendo assim... – Rony respirou fundo novamente e falou, enfim – Eu gosto de você, Hermione. – Hermione engoliu seco. Rony, gostando dela? Para a garota era impossível. Como, quando isso aconteceu? Inúmeras perguntas apareceram do nada na cabeça dela. Mas, o espanto dela era tanto, que Mione acabou por ficar calada. – Eu gosto de você mais do que achei que poderia gostar de alguém. Muito mais. Eu não sei como nem quando isso aconteceu. Quando dei por mim, já estava gostando de você. – Hermione viu lágrimas brotarem nos olhos de Rony – Eu só sei que eu gosto de você há seis anos e esse sentimento vem crescendo e me consumindo a cada dia. – as lágrimas, que antes estavam se formando, saíram de sua toca e escorreram pelo rosto do ruivo. – Morro de ciúmes de cada garoto que se aproxima de você. – “E de Harry? Ele não sente ciúmes?”, pensou Hermione. Como se Rony tivesse ouvido o pensamento de Hermione, ele falou, mais do que rápido – Não sinto ciúmes do Harry, porque sei que ele é meu amigo e já deve ter percebido isso. – lágrimas e mais lágrimas escorreram pelo rosto de Rony – Eu acho que estou ficando completamente louco. Só penso em você e em mais nada! – Rony abraçou Hermione, com força, como se ela estivesse a ponto de fugir – O meu maior medo é perder você. – o garoto soltou a amiga, que o olhou perplexa.
-Você me ama, de verdade?
-Amo.
-Você me livraria de todo esse sofrimento que eu sinto? De toda essa escuridão da minha vida?
Rony olhou para olhos de Hermione, se levantou, a ajudou a se levantar e, segurando as mãos da garota, começou a cantar uma música que Hermione havia ensinado a ele havia dois anos.

[RONY]
No more talk of darkness,
Não vamos mais falar da escuridão
Forget these wide-eyed fears.
Esqueça esses medos
I'm here, nothing can harm you
Eu estou aqui, nada pode te ferir.
My words will warm and calm you.
Minhas palavras iram te aquecer e te acalmar
Let me be your freedom,
Deixe-me ser sua liberdade
Let daylight dry your tears
Deixa a luz do dia secar suas lágrimas (Rony aponta para o sol, mostrando-o para a garota).
I'm here, with you, beside you
Eu estou aqui, com você, ao seu lado.
To guard you and to guide you...
Pra te guardar e te guiar (Rony abraça Hermione, amorosamente).

Ao ouvir o que Rony estava cantando e reconhecer a música, Hermione começou a cantar também.

[HERMIONE]
Say you love me every waking moment,
Diga que me ama a cada momento, (Hermione retribui o abraço, mas logo se solta).
Turn my head with talk of summertime...
Vire minha cabeça com conversas sobre o verão
Say you need me with you,
Diga que precisa de mim com você, (Ela fica de costas para Rony, de mãos dadas).
Now and always...
Agora e sempre
Promise me that all you say is true
Prometa que isso tudo que você diz é verdade
That's all I ask of you...
Isso é tudo o que te peço

[RONY]
Let me be your shelter,
Deixe-me ser seu abrigo, (Rony abraça Mione de novo, apertando os braços dela contra o peito).
Let me be your light.
Deixe-me ser sua luz (Rony a solta)
You're safe:
Você está segura:
No-one will find you
Ninguém te achará, (Rony entra na frente de Mione, como se a estivesse escondendo).
Your fears are far behind you...
Seus medos estão longe... (Rony mostra o lago e depois os alunos, todos distantes).

[HERMIONE]
All I want is freedom
Tudo o que quero é liberdade (Hermione anda em direção do lago)
A world with no more night...
Um mundo sem noites...
And you always beside me
E você sempre ao meu lado (Ela vira-se para Rony, sorrindo).
To hold me and to hide me...
Para me abraçar e me esconder...

[RONY]
Then say you'll share with me
Então diga que compartilhará comigo
One love, one lifetime...
Um amor, uma vida... (Envolvida com a música, Hermione solta o diário e a rosa de Harry).
Let me lead you from your solitude...
Deixe-me conduzir você dessa sua solidão...
Say you need me with you here, beside you...
Diga que precisa de mim com você aqui, do seu lado... (Rony pega nas duas mãos de Mione)
Anywhere you go, let me go too
Qualquer lugar que você for deixe-me ir também.
Hermione, that's all I ask of you...
Hermione, isso é tudo o que te peço... (Mione olha para Rony, encantada).

[HERMIONE]
Say you'll share with me
Diga que compartilhará comigo (Mione abraça Rony e ele retribui)
One love, one lifetime...
Um amor, uma vida...
Say the word and I will follow you...
Diga a palavra e eu seguirei você... (Os dois se separam)

[RONY E HERMIONE]
Share each day with me, each night, each morning...
Compartilhe comigo cada dia, cada noite, cada manhã... (Rony segura nas mãos de Mione)

[HERMIONE]
Say you love me...
Diga que me ama... (Ela olha para Rony, suplicante).

[RONY]
You know I do...
Você sabe que amo... (Ele sorri para Mione)

[RONY E HERMIONE]
Love me
Me ame
That's all I ask of you...
Isso é tudo o que te peço... (Hermione pula nos braços de Rony, ele a gira e eles se beijam).
Anywhere you go let me go too...
Qualquer lugar que você for deixe-me ir também.
Love me, that's all I ask of you...
Me ame, isso é tudo o que te peço...

Ainda envolvida pelos braços de Rony, Hermione olhou para seu relógio de pulso e, praticamente berrando, falou:
-RONY! ESTAMOS ATRASADOS PARA A AULA DE TRANSFIGURAÇÃO!
Despertando do estado em que estavam, Hermione pegou seu diário do chão, deixando, sem perceber, a flor jogada no chão. Ela e Rony deram as mãos, correram para dentro do castelo, subiram as escadas, correram para o salão comunal da Grifinória, cada um foi para seu dormitório, pegaram seus materiais, desceram para o salão, saíram de lá, desceram as escadas até o terceiro andar e correram pelo corredor. Chegando na frente da sala, encontraram a porta fechada. Cuidadosamente, eles empurraram a porta tentando não fazer nenhum barulho, mas, quando entraram, viram todos os alunos da sala olhando para a porta e a professora sentada em sua mesa, escrevendo em um pergaminho com sua pena.
Hermione procurou o olhar de Harry, que estava sentado com Neville, e o de Draco, que sentava junto com Pansy. Os dois olhavam para Hermione e Rony de mãos dadas se mordendo se ciúmes, se segurando para não partirem para cima de Rony e brigarem pela garota.
-Sr. Weasley e Srta. Granger, juntos e quinze minutos atrasados. Trinta pontos a menos da Grifinória, pela falta de pontualidade. – disse a professora Minerva, ainda com a cabeça abaixada e depois, levantou-se da cadeira, deu a volta na mesa, desceu os degraus, caminhou em direção de Mione e Rony e falou – Estou desapontada, Srta. Granger.
Hermione abaixou a cabeça, e, envergonhada, sentou-se no banco vazio junto com Rony, que era na frente de Harry, que tinha os olhos cheios de lágrimas, mas se segurava para não mostrar sua fraqueza e seu ciúme na frente de Hermione.
Enquanto a professora explicava a matéria, Rony escreveu em um de seus pergaminhos: “Você aceita namorar comigo?” Hermione, discretamente, usou sua varinha, apagou o que Rony havia escrito, depois olhou para ele e balançou a cabeça afirmativamente.
Acabando a aula de transfiguração, eles seguiram para suas aulas seguintes: Herbologia, Vôo e depois, foram para o almoço.
Já no salão principal, Rony e Hermione, perceberam que havia uma aluna que eles nunca haviam visto conversando com o diretor.
-Atenção! – disse Dumbledore, pedindo silêncio – Devo informar a vocês que houve mais uma transferência de aluno para Hogwarts. A nova aluna chama-se Jenny Granger, – a garota, que até então estava de costas, virou-se e todos puderam ver que a garota era idêntica a Hermione, desde as expressões do rosto até o cabelo. Mione só entendeu o por que de todos estarem olhando de Jenny para ela, quando Dumbledore falou algo que, para todos os outros estudantes e para Jenny, era mais do que evidente. – irmã gêmea de uma de nossas alunas: Hermione Granger.
Mione abriu os olhos de espanto ao mesmo tempo em que se levantou do banco, perplexa. “Minha irmã gêmea? Ela? Só podem estar brincando!”, pensou ela.
-Mione, – murmurou Rony para ela – você não me disse que tinha uma irmã.
-Nem eu mesma sabia. – murmurou Mione em resposta.
-Ela chegou ontem à noite, – continuou Dumbledore – e foi selecionada para...
Silêncio. Ninguém falou nada, nem mesmo a garota. Apenas Dumbledore parecia saber para qual casa a garota fora escolhida. Ele mesmo parecia surpreso ao dizer a que casa a irmã de Hermione pertencia.
-Por mais incrível que pareça... – começou ele novamente, mas, parou de novo. Parecia querer revogar a escolha do chapéu seletor e manda-la para outra casa.
Hermione pediu aos céus que Dumbledore falasse logo a casa daquela garota que julgavam ser irmã dela, para acabar logo com aquilo.
-Jenny Granger pertence a casa... – disse Dumbledore. Ele respirou fundo e disse, finalmente – Sonserina.
-IMPOSSÍVEL! – berrou Hermione.

N/A: Oi’s amores da minha vida! Tudo bem com vocês? Espero que sim! XP. Bom, em primeiro lugar QUERO AGRADECER A VOCÊS QUE VOTARAM EM MIM! Gente, eu to emocionada até agora! Não sei nem o que dizer... Na verdade, eu sei. Acho que tudo isso não passa de um terrível engano. É impossível que minha fic esteja em destaque já na segunda semana! É improvável! Mas, mesmo assim, OBRIGADA MESMO!
Agora, falando da fic: gostaram do capítulo? Eu falei pra vocês que muita água ia rolar... E até o Draco e a Hermione ficarem juntos, podem ter certeza, muita fofoca vai ser dita e muitos segredos descoberto. Não pensem que a Mioninha é p***... Ela não é! Mais pra frente vocês vão entender! Bom, mais eu cumpri o que prometi: O RONY TEM UM PAPEL IMPORTANTE NESSE CAPÍTULO! E vocês, já têm uma idéia do que vai acontecer no próximo capítulo? Hahahah! Eu não vou contar! Lero-lero...
Respondendo os comentários do 3V:
Patricia: Pa! (posso te chamar de Pa, né?). Que bom que você está amando a fic! Espero que você continue amando depois de tudo que eu vou fazer de ruim com o shipper! Muáááááááá! *apanha* Risada maléfica, nada legal... Bom, Pa, eu to atualizando SEMPRE que possível. Vo fazer o impossível pra atualizar sempre... Beijoquinhas meladas de gloss azul XP.
Nat Lovegood: MIGUXA FEIA! ATUALIZEI SIM E ATUALIZEI DE NOVO… OCÊ TÁ GOSTANDO? BEIJINHOS...
Renatinha Lovegood: Renatinha, você é parenta da Nat Lovegood? XP... Brincadeira! Que bom que você gostou dos dois capítulos... É muito bom saber que as pessoas apreciam os nossos trabalhos, né? Comenta mais vezes, ta? Estarei esperando! Beijos glosseados!
Debi: Nhaiiiiiiii! Debi, que bom que você ta adorando minha fic! Você falou que ta muito legal, mas vai ficar mais legal ainda a partir dos capítulos... Com a irmã da Hermione na área, muita coisa vai acontecer! O Harry... Bom, o Harry vai sofrer no começo, mas você não imagina o que vai acontecer com ele! Já tenho tudo programado XD! Ah! Desculpinha por ter te deixado ansiosa... Fazer o que, né? É a vida! Mas, eu to atualizando sempre que possível, então, pode ficar calma que vai ter sempre um novo capítulo... E no carnaval eu vou escrever bastante pra publicar vários capítulos de uma vez pra matar curiosidade de vocês! Beijos selados de batom...
Fefa: Ai Fefa, ele vai ficar bem... Continua lendo procê ver o que vai acontecer com ele! Hahahah! Beijinhos...
Gabriele: Brigado pelo comentário, amore! Espero que você apareça mais vezes, ok?
Carol Hufflepuff: Carol, eu espero que você tenha gostado do capítulo! Eu disse que o Rony iria ter um papel importante, não disse? Beijocas...
Como eu sempre faço, pra não matar ninguém de curiosidade, lá vai um trechinho (ainda não ta pronto, ok?)...
“-HARRY, ME S... – Hermione começou a gritar com Harry, mas não conseguiu terminar a frase, pois logo ele a beijou, desejando como nunca os lábios da garota. Para que ela não se afastasse dele, Harry segurou a cintura de Hermione com a mão esquerda e colocou a mão direita nas costas da garota. Pega de surpresa, Hermione deixou que tudo fosse como tinha que ser. Mas, então, a imagem de Draco a beijando passou feito filme em sua cabeça e ela empurrou Harry para longe”
Beijinhos e obrigada mesmo gente!
Luísa

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.