FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

20. • Harry Potter & Nessie Black.


Fic: Lily Muggles Diary UA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 Red Hot Chili Peppers - Scar Tissue



5 meses depois...


Aiai, mais alguns meses na fazenda, passando uma das minhas melhores férias.
Como foi bom. Ter meus amigos e meu amor perto de mim. Logo-logo o Harry irá nascer.
Ah, não mencionei ainda né?
Mas eu e o Ti decidimos o nome do nosso pimpolho bebezinho. E será Harry, assim como o tataravô do Ti, e o meu biza.
Não que isso seja exatamente uma homenagem para eles, mas não. Nós realmente gostamos do nome decidimos juntos.

A Lene e o Six ainda estavam na dúvida de como iriam chamar a pequena princesinha deles. Estavam pensando em Nessie (n/a: fala-se: Né-ci), e eu acho um home lindo *.* (n/a: eu também :X).(n:b/eu tambem :D)

A Lice havia corrido com o Frank para o hospital uma semana atrás, quando a bolsa da Lice estourou.

Flashback On

Estávamos, eu, Lice e Lene descascando batatas na mesa de madeira do lado de fora da casa. Quando a Lice começa a sentir umas dores muito fortes e deixa cair uma batata.

- Lice, 'tá tudo bem? - Lene perguntou parando a faca, e olhando para ela.

Ela não respondeu, apenas continuou segurando a barriga, e fazendo caretas.

- Lice? - Chamei-a denovo. - Ai meu Deus Lene, será que ... ?

- OMG! Eu acho que estourou. - Lice gritou segurando a barriga e logo o Frank apareceu junto com meninos.

Flashback Off


E então, já imaginou o resto né? Taca correr o Frank para o hospital, e eu e a Lene que não podemos fazer muito esforço e nem ficarmos nervosa, estavamos quase morrendo de nervosismo - já que nem o Ti e nem o Six nos deixaram acompanha-los - ¬¬.

Well, a minha barriga assim como a da Lene está completamente gigante. Tem certas coisas que nós nem conseguimos alcançar/fazer.

O Ti e o Six estão super preocupados com a gente. Já que está quase na hora...
Ai meu Deus, eu simplesmente não consigo me imaginar naquela maca, com os médicos abrindo a minha...

- Lily? - O Ti me chamou.

Eu balancei a cabeça algumas vezes e acordei dos meus pensmentos.

- Sim, amor? - Respondi voltando a lavar os pratos.

- 'Tá tudo bem? - Ele perguntou me olhando com aquela cara de preocupadovocênãomeengana.

- Tudo ótimo, Ti. - Respondi, colocando o prato no secador, e pegando mais um.

- Uau Lene, o almoço estava ótimo. - O Remo disse passando a mão na barriga.

- Pois é, temos mais um grávido aqui. - A Dora disse mostrando a barriga do Remo também.

- UIAHEAIUSEHASIUHEU, eu apenas comi demais amor. Logo-logo tudo isso passa, é só fazer alguns exercícios e você vai ver. - Ele disse dando um beijo na Dora.

- Realmente Lene, você vai acabar engordando o Six desse jeito. - Eu comentei da pia.

- Ah, que nada. Ela me emagrece rapidinho, você vai ver Ruiva. - O Six disse piscando, e logo tomou um tapa da Lene.

Começamos a conversar, e nos descontrair com algumas brincadeiras, quando eu senti alguns enjôos e uma dor tremenda na barriga.
Eu parei de enxaguar o prato que eu havia começado, e apertei os olhos fechando-os.

A dor passou, e logo voltou rápidamente.

Voltei a enxaguar os pratos, ignorando a dor, já que ultimamente isso têem sido normal.
Mas a dor voltara novamente. E isso,era realmente estranho.

Eu parei de fazer o que estava fazendo, e coloquei a mão na minha barriga, que doia muito.
Olhei para as minhas pernas, e estavam molhadas. Legal, eu me molhei de novo enquanto lavava louça!

O Ti olhou para mim preocupado e se levantou.

- Lily? Você 'tá bem? Fala comigo, Lil! - Ele disse me chaqualhando.

Mas eu parecia estar perdendo os sentidos. Eu não conseguia mais me segurar, não tinha mais força pra ficar de pé.

- Ti.. - Eu falei com um fio de voz, e ele me olhava assustado. - Ti,eu acho... que o Harry está vindo.

Não precisei de mais palavras. No momento seguinte, eu já estava dentro do carro, e ele dirigia feito um louco para o hospital. Eu via pelas suas mãos que ele estava tremendo. Eu tentei acalmá-lo, colocando a minha mão em cima da dele, mas seus dedos também estavam gelados.

- Ti relaxa, e toma cuidado com o trânsito. - Eu disse com a voz bem calma.

- Não, eu não posso relaxar, Lily! Meu filho vai nascer. - Ele disse tremendo, e parando bruscamente, quando viu o sinal vermelho no semafaro a nossa frente.

- Ti, relaxa! Eu consigo aguentar até o hospital. - Eu disse devagar, para que ele tentasse relaxar, e entender que ali não tinha emergência nenhuma.

Mas o problema era: tinha uma emergência sim! Eu apenas não queria um acidente de carro ali e agora. Prefiro passar dor, mas chegar ao hospital viva.

O Ti não relaxou nem um pouco, mas agora ele estava dirigindo mais devagar. Acho que ele tinha percebido a minha preocupação.

Eu olhei para trás, pelo retrovisor, e lá estava o carro do Remo, com a Dora, Lene e o Six.
Que bom, eles também estavam indo.

Mais uma contração e eu gritei de dor.
O Ti me olhou surpreso, e voltou a dirigir em alta velocidade.

- Tiago! - Eu chamei a atenção dele. Mas não iria adiantar, eu o conheço.

Chegamos no hospital, e ele me pegou no colo.
Mesmo com uns seis quilos á mais. Ele me aguentou, e entramos correndo no hospital.

O Ti me colocou na primeira maca que viu pela frente, e foi correndo chamar o médico.
Logo chegaram a Lene, Dora, Remo e o Six.
Eles estavam tentando me relaxar, mas aquela não era uma hora apropriada.

Logo apareceram o médico, e o Ti, que corriam em minha direção.

Eu senti mais uma contração, e uma dor enorme na minha vagina, então eu gritei novamente.

- Precisamos levá-la para a sala de parto agora. - O médico disse em um radinho, e logo apareceram enfermeiras em volta da minha maca, e eu já estava sendo levada para a sala de parto.

O Ti apareceu correndo atrás da gente, e uma das enfermeiras disse que ele poderia assistir o parto, do lado de fora, onde havia uma parede de vidro, mas ele também precisava colocar aquela roupa muito louca, com touquinha e aquele negócio na boca.. Então o Ti foi se trocar, e apareceu na parade de vidro em menos de 5 minutos.

- Doutor. - Eu o chamei, e então ele abaixou a sua cabeça para poder me ouvir. - Por favor, não me deixe ver nada.

Ok, a última coisa que eu precisava ver agora, era um parto. Principalmente se fosse o meu! em mim, na minha pessoa.

Ele confirmou com a cabeça, e logo apareceu com uma injeção enorme, e injetou no meu braço.

Eu comecei a ficar com sono, e mais sono. Eu apenas via os médicos correndo pra lá e pra cá quando, tudo ficou escuro...

Narrado por: Tiago Potter



OMG, é agora. O meu filho está nascendo! Eu não acredito nisso.
Parece que a Lil pediu pro médico dar uma anestesia nela, assim ela não precisa ver o parto.

É, ela sempre dizia que seria uma fraca nessa hora.

Ai, eles começaram!
O meu filho, o meu filho está nascendo!


Depois de alguns minutos, e o Harry já fora, eles o levaram para a encubadoura, e então eu voltei ao normal.
Eu preciso avisar alguém.

Peguei meu celular, e liguei de lá mesmo para o Sirius e o pessoal que esperavam do lado de fora, na sala de espera.

- Six, liga pra minha mãe e pra mãe da Lil. Avisa que o Harry já nasceu! - Eu disse tudo em um fôlego só, e desliguei o telefone.

Corri atrás de uma enfermeira, uma das que havia feito o parto da Lil, e perguntei se poderia ver o meu filho.

- Claro! Siga-me. - Ela disse indo em direção a um grande corredor.

Chegando lá, eu vi que havia uma outra parede de vidro, e várias encubadeiras, com vários bebês.

- E então, qual é o meu menino? - Perguntei todo orgulhoso.

- Ah, é aquele ali. - Ela disse apontando para um menininho minúsculo, de cabelos finos e pretos. Os olhos fechados, e intácto.

Lágrimas escorriam pelos meus olhos.
Eu sou pai! EU SOU PAI.

É impossivél acreditar.

Logo olhei para o meu lado, e vi minha mãe e meu pai que vinham correndo pelo corredor.
Eles pararam do meu lado, e eu apontei para o pequeno Harry.

Meu pai murmurou alguma coisa como ' meu meninão ' e a minha mãe me deu um abraço.
Um abraço tão confortante, era tudo o que eu precisava. Que eu desabei em lágrimas.

Os dois avós não paravam de sorrir, e as minhas lágrimas de felicidade não cessaram.

- E os pais da Lily? - Perguntei assim que soltei minha mãe e enxuguei minhas lágrimas

- Já avisamos, e eles estão vindo. - Meu pai disse vindo e me abraçando.

- Grande vovô!!! - Eu disse brincando com o meu pai, que também parecia estar segurando as lágrimas.

Minha mãe se aproximou e demos um abraço triplo.

- Eu vou ver a Lil. - Eu disse saindo pelo corredor, e os avós corujas continuaram lá.



Fui até a recepção, e lá o povo me abortou, curiosos.

- E então? Como foi?

- Estamos aqui á uma hora, e nenhuma notícia, ficamos preocupados.

- E como ele é?

- Hey cara, você viu tudo?

Ai meu deus, eram tantas perguntas!

- Primeiro, me desculpem! Segundo, ele é lindo, e sim eu vi tudo. Agora estou indo ver a Lil, se me dão licença.

Passei por eles, que agora sorriam ao me verem sorrindo, e fui até a recepcionista.

- Er, com licença. - A chamei. - Pra que quarto vocês moveram Lilian Evans?

A recepcionista consultou o computador, e me olhou curiosa.

- É o marido dela, ou o pai da criança? - Ela perguntou, e eu afirmei com a cabeça. - Ela está no quarto 513.

- Obrigada. - Eu disse antes de sair correndo pelo corredor, e deslizar feito um louco.

Meu sorriso não se continha.
Eu estava muito, muito feliz.

Com toda a certeza, esse é o melhor dia da minha vida!

Fui até o terceiro andar, pelas escadas, e sai correndo procurando em todos os corredores, o quarto 513.

Até que eu o vi.
Ela estava ali.

Corri mais um pouco, e parei delicadamente em frente á porta.
Respirei fundo, e girei a maçaneta.

E lá estava ela, linda como sempre.
E o Harry em seus braços.

Entrei sorrindo, aquele sorriso que eu não continha.
Ela me olhou emocionada e disse um 'Hey'.

- Hey. - Respondi me aproximando da cama.

- Ele não é lindo? - Ela perguntou sussurrando, pois Harry já estava dormindo.

- Realmente. - Eu disse sorrindo mais ainda.

Eu dei um beijo nela, e me abaixei para dar um beijo delicado na testa de Harry.

- Quer segurar um pouco? - A Lil perguntou apontando a cabeça para o Harry.

- Err.. eu? - Perguntei surpreso. - Quero dizer, eu nunca carreguei uma criança.

A Lil deu aquela risada gostosa, e me entregou ele.

- Eu confio em você. - Ela disse com aquele sorriso confortante.

Eu segurei-o com cuidado, balançando um pouco como quem se faz de 'niná'.

Logo a maçaneta girou-se denovo, e lá estavam os pais da Lil.

Eles sorriram e fizeram um 'Own!'

A Senhora Evans foi até Harry que eu segurava, e eu entreguei-o para ela.
Já o Senhor Evans, foi ver se estava tudo bem com a Lil.

- Ele não é lindo?! - Ela fez a mesma pergunta para eles.

- Assim como os pais. - A mãe dela respondeu.

Eu sorri, e fui dar mais um beijo na Lil.

- Vou descer até a recepção e ver se o pessoal pode entrar depois. Vou deixar vocês á sós um pouco. - Eu disse me retirando do quarto.



Desci as escadas novamente, mas agora eu andava por ai como um bobo. Eu deveria estar babando, só de lembrar daquela imagem. A Lily carregando o Harry.
Coloquei as mãos nos bolsos da minha calça jeans, e abri alguns botões da minha camisa.

Fui até a recepção e encontrei o pessoal.

Agora Lice e Frank já haviam chegado com o Neville, que tinha uma semana.

Todos correram ao meu encontro. Menos a Lene que continuava sentada e o Six estava ao seu lado, segurando sua mão.

- Como ela está? - Foi a primeira pergunta, a da Lene.

- Perfeitamente bem, e linda como sempre. - Respondi com um sorriso bobo.

- E o Harry? - Lice perguntou segurando Neville.

Eu fui até ela, e comecei a brincar com a mãozinha dele.

- Ele é lindo, perfeito, saudavél e ... e, é meu filho *.* - Respondi com um brilho nos olhos.

- Tiaguinho, acho melhor você se sentar e descansar um pouco. Relaxa ai que eu vou buscar um chá pra você. - O Six disse indo até a cafeteria.

Fiquei ali sentado com aquela cara de bobo, olhando para o nada, e apenas relembrando aquela cena maravilhosa.

O Six já tinha voltado com o meu chá, e realmente eu relaxei um pouquinho.

Me levantei e fui até a recepcionista, que sorriu ao me ver.

- Er, quanto tempo ela vai demorar pra sair? - Perguntei.

- Normalmente, se ela e o bebê estão bem, que é o caso da sua mulher e seu filho, eles sairão pela manhã. - Ela informou e eu apenas sorri de volta, e voltei a me sentar.

- E então? - Remo perguntou.

- Pela manhã. - Respondi sorrindo na direção dele.

- E você vai ficar aqui até amanhecer? - O Frank perguntou.

- Claro. Se vocês vão eu não sei. Mas eu vou. - Respondi me aconchegando melhor na poltrona.

- Eu também vou. - A Lene respondeu cruzando os braços.

- Certeza amor? Acho melhor você descançar, tivemos um dia muito cansativo hoje.. - Sirius ia dizendo, mas a Lene o interrompeu.

- Posso muito bem descançar aqui. E não estou te obrigando a ficar, se quiser volte para casa. - A Lene disse erguendo uma das sombrancelhas.

- Ok, ok. Eu fico. - Six respondeu emburrado se sentado do lado da Lene.

- E quanto á vocês? - Perguntei apontando para Dora e Remo.

- Bom, por mim tanto faz. A Dora decide. - Remo disse.

- Ah, eu queria muito ficar. - A Dora sorriu. - Mas se quiser, pode ir pra casa amor.

- Não, eu vou ficar com vocês mesmo! - Remo respondeu.

- Bom, nos desculpem gente, mas.. - A Lice ia começando a falar, mas eu a interrompi.

- Sem problemas! Nós entendemos o caso de vocês. Podem ficar á vontade, ir para casa e descansarem, eu imagino como foi corrida a semana de vocês. - Eu disse para os dois.

- Poxa, obrigada Ti. - A Lice disse me abraçando. - Bom, mande um Oi para os dois. E dê um beijo no Harryzinho por mim.

- Ok, pode deixar. - Eu disse me despedindo dos dois. - Vou buscar um café pra mim, alguém quer alguma coisa?

- Que tal se fossemos jantar na lanchonete? - Six perguntou. - Aposto que todos estamos com fome.

- Ótima idéia. - E então, seguimos para a lanchonete.

Estou vendo que essa vai ser uma longa noite. Mas vai valer a pena.
***


Narrado por: Sirius Black

Ok, eu adimito que eu não queria ficar. Eu realmente quero ver o meu afilhado (*-*), mas também quero que a Lene descanse, sabe? Ela têem andado muito brava e aflita.
Deve ser a pequena Nessie que deve estar deixando a mamãe assim. hihihi :x

Bom, depois de jantarmos, e tomarmos um café, voltamos para as poltronas da sala de espera, e ficamos lá.
Depois de um vira pra cá, outro vira pra lá. Nós conseguimos tirar um cochilo.



- Senhor Potter? - Eu ouvi uma voz desconhecida falando. - Senhor Potter!

Abri meus olhinhos de cristais, e vi que o Tiago dormia babando na cadeira, e uma das enfermeiras tentava acordá-lo.

- Ow, Viadinho. - Gritei chaqualhando o Tiago.

- OI, QUE, ONDE? - Ele falou acordando rápido, e quase caiu da cadeira. - Ah, sim..

- Senhor Potter, a Senhora Potter já está pronta para receber auta. - A enfermeira informou.

- Ah, ok. Obrigada! Posso ir falar com ela, antes? - Ele perguntou, e a enfermeira assentiu com a cabeça. - Já volto com a Lil e o Harry.

Ele saiu correndo -novamente- pelos corredores do hospital, e eu fiquei lá, sentado olhando a Lene que dormia com a cabeça no meu colo.

Meus olhos cairam na sua barriga, e realmente estava enorme. Nem acreditava, ali estava a minha filha *-* minha princesinha.

Eu estiquei a minha mão para colocar na barriga da Lene, mas ela se mexeu e resmungou alguma coisa, e logo se virou.

- Lene? - Sussurrei.

Ela não respondeu, mas fez uma careta, colocando a mão em cima da barriga.

- Lenezita? - Sussurrei denovo.

Ela abriu os olhos devagar e com dificuldade, e se sentou do meu lado.

- Six? Faz muito tempo que amanheceu? - Ela perguntou apertando os olhos.

- Não muito amor. - Eu respondi dando um beijinho nela.

A Lene fez outra careta e segurou a barriga.

- Lene, 'tá tudo bem? - Perguntei preocupado :|.

- São só algumas contrações. - Ela disse entre uma dor e outra. - Sempre acontece.

Confirmei com a cabeça, e fui até a cafeteria buscar dois cafés.

Voltei com os dois na mão, e entreguei um para Lene que ainda se contorcia de dor.

- Lene, certeza que você não quer que chame um médico? - Perguntei passando a mão nos cabelos dela.

- Não Six. Eu 'tô bem. - Ela respondeu sorrindo fraco.

Olhei para o nosso lado, e lá estavam Dora e Remmie que ainda dormiam.

- Ai, ai. Six. - A Lene me chamou, e eu voltei a concentração á ela.

- Lene? O que que 'tá acontecendo? - Eu perguntei confuso.

- 'Tá doendo muito. E-eu acho que... que ela vai nascer. - Ela falou fazendo outra careta.

Eu levantei correndo e fui até o balcão da recepcionista.

- Minha mulher, ela 'tá grávida e ... e vai nascer! - Eu falei tudo em um fôlego só.

A mulher pegou um telefone, e repetiu a mesma coisa, e em menos de segundos, estavam enfermeiras e médicos na recepção.

A Lene foi colocada em uma daquelas camas, iguais da Lily, e a levaram para dentro.

- E-eu não posso entrar? - Perguntei para um dos médicos.

- Venha comigo, jovem. - Ele respondeu, e eu os segui.

- Pegue essa roupa, e vá para aquela porta. - Disse uma enfermeira quando chegamos na sala de parto.

E então, eu fiz o que ela mandara. Fui até a parede de vidro, A Lene estava sendo colocada em cima de outra cama, e já estavam preparando tudo para a cirurgia.

E agora? Eu ligava para minha mãe? Para os pais da Lene? Omg, o que eu tenho que fazer?

Eu apenas não fiz nada. Fiquei ali espantado olhando aquela cena. Sim, a minha filha estava nascendo. Ai, está tudo girando, eu acho que eu vou... desmaiar.
***

- Sirius? Six, Hey cara, acorda! - Eu ouvi algumas vozes e fui abrindo os meus olhos devagar.

E eu estava novamente na sala de espera. Ufa, tudo foi um sonho. Até porque eu não poderia desmaiar bem na hora de ver minha filha nascer.

Me levantei devagar, esperando ver a Lene sentada ali do meu lado, e com aquele barrigão.

- Six? Quer um café, cara? - Ouvi a voz do Remo dizer.

Olhei para o lado onde a Lene estava, e ela não estava mais lá. Olhei para o outro lado, e nem lá ela estava!
Droga, não foi sonho!

- Cadê a Lene? E a Nessie? Onde estão as minhas meninas? - Eu perguntei desesperado olhando para todos os lados.

- Relaxa, e senta ai. - A Dora disse me fazendo sentar novamente.

Mas o problema é: eu não quero sentar. Eu quero ver as minhas mulheres.

- Elas estão bem, e lindas. - A Dora respondeu com um sorriso gigante. - E já avisaram que quando você acordasse, você poderia ir vê-las.

Eu me levantei correndo e os olhei feliz. Mas eu sabia que eu estava esquecendo alguma coisa, o que era?

- Quarto 514, do lado do quarto da Lil. - O Remo informou.

Eu subi correndo as escadas, e passei por todos os corredores possiveis.
Muitas coisas se passavam pela minha cabeça.
Minha filha, minha filha havia nascido.
Agora eu sou um pai! Eu sou o pai da garotinha mais linda do mundo. E vou fazer ela ser orgulhosa do pai ela. Nem que eu tenha que mudar pra isso. Eu vou fazer as minhas meninas felizes.

Entrei no corredor, e o primeiro quarto que eu vi foi 500... Continuei andando em passos largos, e no final do corredor, eu vi o quarto 514.

Corri até lá, e girei a maçaneta rapidamente.
Olhei dentro do quarto, e lá estavam, a Lene, Nessie, minha mãe, meu pai que fazia anos que eu não o via, e os pais da Lene.

Ignorei todo mundo, e fui primeiro abraçar a Lene. Dei um beijo nela, demonstrando toda a saudades que eu senti dela nesses minutos, ou horas (?) que eu fiquei desmaiado.

Ela sorriu pra mim, e uma lágrima caiu do seu rosto. Eu a olhei sorrindo do meu modo mais sincero, e logo olhei para o resto do quarto.

Abracei os pais da Lene, e eles me deram parabéns por ter uma filha tão linda. *-* /éeusei/
Depois fui falar com a minha mãe, e ela me pediu desculpas por tudo o que ela havia feito antes, e que se arrependia profundamente, e que também queria muito participar da vida da nova netinha dela.
Eu apenas concordei, e logo fui falar com o meu pai. Ele carregava Nessie, e eu não tive culpa. A primeira coisa que eu fiz quando me dirigi para ele, foi pegar a minha filha no meu colo.

Ela é linda demais! Assim como a mãe.
Ela é morena, os cabelos bem pretos, e finos. Olhos grandes e azuis cristalinos, a pele branca, e os lábios vermelhos da mãe.

- Ela é linda!!! - Eu disse todo emocionado. *.*'

Ok, eu realmente queria chorar, mas eu estava me segurando!

A Lene olhou para mim satisfeita e feliz, olhei ao redor do quarto e falei em uma voz bem simpática e melosa.

- Podem nos deixar sozinhos por um segundo? - Pedi sorrindo.

Todos sorriram de volta, e concordaram com a cabeça.

Logo estavam apenas nós três no quarto, Eu, Nessie e Lene.

- Eu estou tão orgulhosa! - A Lene disse me abraçando.

- Calma amor, senta ai, você não pode fazer muito esforço. - Eu disse levando-a devolta para a cama.

- Sirius. - Ela me olhou com uma cara feia. - Eu não sou fraca, 'tá legal?

- E eu estou feliz porque tenha voltado ao normal. - Eu disse dando-a um beijinho.

- Eu te amo seu bobo! - A Lene disse mexendo nos meus cabelos.

- Eu também te amo muito Lene, e acredite, eu vou fazer a nossa família uma família feliz e unida. Custe o que custar. Vocês agora são tudo o que eu tenho.

A Lene começou a chorar, mas eu enxuguei as lágrimas dela, e lhe entreguei Nessie.

- Obrigada Six, por ser o cara mais perfeito do mundo.

Estavamos lá, conversando e adimirando a nossa nova princesinha (*-*), quando entrou uma enfermeira no quarto, e disse que eu deveria me retirar, pois logo a Lene iria receber alta.

Eu afirmei com a cabeça, e mandei um beijo para a Lene da porta.

Desci as escadas, e chegando na sala de espera, lá estava O Tiago, a Lil e o meu afilhado!

 The Cure - Just Like Heaven


- Eu já disse que eu não preciso de cadeira de rodas, eu estou bem e posso muito bem andar! - A Lil discutia com o Ti, enquanto a Dora segurava o Harry e o Remo mimava ele. (n/a: vem me mimar remmie :x)(n:b/poxa,e eu?haishai)

- Mas Lily, o médico já disse! Você ainda 'tá fraca! - O Jay insistia.

- Eu já te disse pra não me chamar de fraca! - A Lil gritou apontando o dedo na cara dele.

- Tenho dó do Harry. - Eu disse chegando perto do povão.

- Six *-* - A Lil disse com os olhinhos brilhando. - Como estão a Lene, e a Nessie?

- Lindas, ótimas... ai, você verá com seus prórprios olhos em alguns minutos. - Eu disse todo feliz, e fui carregar o meu afilhado.

- Cara, ele é igualzinho o Tiago, mas tem os olhos da Lil. - Eu disse de boca aberta. ;O

- Eu sei, todos já repararam isso. Até os médicos. - A Lil disse sorrindo e indo segurar a mãozinha de Harry.

- E quanto tempo vão demorar para dar alta pra Lene? - A Lil perguntou.

- Logo.. a enfermeira disse que em minutos. - Eu afirmei, e voltei a brincar com o Harry.

- Que ótimo, porque eu estou morrendo de fome! - A Lil disse indo abraçar o Ti, e os dois ficaram de melação ali. Eca!

- Humm, então você não é a única, Ruiva! - Disse uma voz atrás da gente.

Eu me virei, e vi a Lene em uma cadeira de rodas segurando a Nessie *-*

- LENE! - A Lil correu abraçar a Lene, e então todos fizeram o mesmo, e ficaram lá paparicando a minha princesinha.

Hey, é minha viu! :@



Depois de toda a paparicação na minha filhota, resolvemos ir almoçar na lanchonete do hospital mesmo.

Estavamos todos sentados em volta de uma mesa conversando e falando alto.

- Quando a Nessie começar a andar, já vamos colocar ela em aulas de futebol. - Eu disse carregando ela.(n:b/ aeaeaeaeaeaeae)

- Ah sim, e o Harry vai fazer ballet. - A Lene disse cínica.

- Hey, estão chamando o meu filho de gay, é isso? - O Ti ficou nervosa, uii.

- E quem disse que ballet é de gay, hein Tiago? - A Lil perguntou cutuando ele pelas costelas.

- Não foi o que eu quis insinuar amor. - Ele disse tentando reverter as coisas. ASUIEHAISUE, aiaiai!

- Então quer dizer que quando o Remmie fazia ballet ele era gay? - OMG, por que a Lil abriu a boca?

O Remo corou todo, e a Dora começou a rir.

- O quê? Você fazia ballet, Remo? - Ela perguntou entre umas risadas e outras.

Ele corou mais ainda e Lil fez uma cara tipo 'Ups'.

- Eu era obrigado, 'tá legal? - Ele disse fechando a cara.

- Bom que seja, a Nessie vai fazer ballet, e não futebol! - A Lene disse voltando ao assunto.

- Claro que não. Minha filha vai ser a maior jogadora de futebol do século! - Eu disse erguendo-a, e brincando com ela, tipo ' não é filhinha? '(n:b/vaai *-*)

- Eu não quero que a minha filha seja Maria-homem, Sirius! - A Lene disse com essa voz toda reprovadora.

- Mas meninas que fazem futebol ficam gostosas, e não maria-homens! - Eu defendi ;@.

- Mas se ballet é para gays, futebol é para maria-homens. - A Lene retrucou.

- Gente.. - A Dora nos interrompeu, mas ninguém prestou a atenção.

- Na-na-ni-na-não. Há uma grande diferença! - Eu disse apontando o dedo pra Lene.

- Não aponte esse dedo na minha cara, Sirius Black! - Ela respondeu segurando o meu dedo. Auch, doeu.

- Hey, Gente. - A Dora falou um pouquinho mais alto.

- Desculpa amor.

- Você vai ver onde eu vou enfiar esse seu dedo, já já. - A Lene disse toda séria.

- GENTE, PESSOAL.

- MARLENE, tem crianças no local! - Eu disse com uma cara de censura.

- Ô PESSOAAAAAAAAAAAL. - A Dora gritou se levantando, e então toda a lanchonete olhou para nós.

- Shh, qué chama atenção do hospital inteiro? - Eu sussurei.

- Ah, vai se foder Sirius. Eu 'tô tentando falar á meia hora! - Ela disse, toda nervosinha. Ui.

- Ui, 'tá nervosinha é?

- Deixa ela falar, Sirius. Porra! - Ok, é melhor eu ficar quieto :x.

- Acho melhor nós irmos, sabem? Quero dizer.. Acho que já 'tá na hora. Eu 'tô super cansada, e quebrada. E também aposto que vocês estão muito mais. - A Dora disse se referindo á nós, papais que demos duro hoje/ontem.

- Ok, também acho melhor. - O Ti disse se levantando e deixando o dinheiro em cima da mesa.



Depois de sairmos do hospital, cada um pegou o seu carro e seguiu para o seu apartamento.
E sua nova vida.

Quem pensaria, que um dia, Eu, Sirius Black, o galinha e mais pop da escola, estaria praticamente casado com Marlene McKinnon, e com a filha mais linda do mundo! *-*
É muita felicidade pra uma pessoa só. :')

Narrado por: Lilian Evans


E assim termina o meu diário.
Com muitas histórias e momentos hilários. Momentos tristes e vergonhosos também.
Só tenho á agradecer, á todos esses meus amigos que estiveram comigo nesses anos.

E assim, eu termino de escrever a minha última página.
Tenho certeza que quando eu mostrar esse caderno velho, que se transformou em um diário, para o Harry, Ele vai cair na gargalhada, de pensar e ter provas, de como os pais dele eram loucos e meio idiotas.

Um dia ele vai ler...

Agora, deixa eu ir. Ele 'tá chorando -.-

- LIL, me ajuda. Ele não para de chorar, ai meu Deus, como poe a fraldaaaaaa?


Photobucket

Myspace GlitterMyspace GlitterMyspace Glitter       Myspace GlitterMyspace GlitterMyspace Glitter


FIM





Photobucket

Nota da Beta:
Ai meu Deus,eu não sei por onde começar.
o ultimo capitulo de Lily Muggle's diary,consequentemente,minha ultima notinha aqui no final do capitulo, que provavelmente ninguem nem le,mas não interessa,eu escrevo na mesma :)
Eu acho que tudo que eu quero dizer, é que eu com toda a certeza do mundo tenho muito orgulho por ter betado essa fic do começo ao fim,e que definitivamente ela foi muito especial pra mim.
LE! eu te conheci menina !*_* em pensar que aquela fic que eu vi laaa em janeiro, e a autora dizia que queria uma beta, e e eu tinha ADORADO o nome, e a menina do McDonalds na capa,e pensei porque nao?:D
daí a gente começou a conversar e ficávamos feito duas tontas falando no msn só em ingles ._. releva.
asoiasiohahisohoiashoiass.
Eu não preciso nem dizer o quanto eu AMEI esse ultimo capitulo,né?
essa fic foi um presente,a todas nós !:D
Le,o mais importante de tudo,parabéns!voce merece,de verdade :')
e vamos parar por aqui que isso ja ta grande demais e a Le tem que falar também!
Um beeeeeeeeeeeeijo enorme a quem leu isso aqui, e a quem não leu também.
Le,obrigada por ME ajudar sempre que eu precisei nas minhas fic's, pela capa LINDA da TNQ e por TUDO !principalmente pela amizade :)
Vejo Voces em Suck Me James, afinal, voces nao iam se livrar de mim assim tao facil
muahahahaha (6)
é isso, beijo em todos voces (L).
Ninha Padfoot.

N/a: Well, acho que a minha beta ja falou tudo!
último capítulo da fic e eu estou quase chorando aqui.
provavelmente essa é a minha n/a mais curta.
Eu falo o resto nos agradecimentos que vêm junto com o epílogo esse final de semana :/

comentem :*
Lê Grint.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.