FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

14. Décimo Terceiro Capítulo.


Fic: Marotos - Nem Tudo é o que parece ser...Primeira Temporada


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

~~> Décimo Terceiro Capítulo...
“Enterrando o passado”

Era um domingo ensolarado, se não fosse pelas muitas pessoas chorando seria o dia mais belo do ano, sem dúvidas. Estavam todos em um belo campo, três caixões estavam lá para serem enterrados. Parentes de todos estavam lá, lágrimas inundavam os olhos dos amigos e parentes.
- Meus pêsames... – Disse a Professora McGonnagal para uma garota.
- Obrigada Professora... – Respondeu Liu que não estava derramando nem sequer uma lágrima, porém olhava toda hora para os lados como em busca de alguém que não era para estar lá.
- Saiba que ele está em um lugar melhor... – Murmurou o Professor Flitwick.
- Obrigada Professor... – Agradeceu Liu mesmo achando aquilo tudo um saco, porque as pessoas tinham sempre que lembrar que o irmão dela morreu?! Ela não via a hora daquilo tudo acabar e ela puder começar a pôr o seu plano em ação.
- Você vai conseguir superar essa perda... – Pontuou o professor de Astronomia.
- Com certeza Professor... – Concordou Liu olhando para o céu para não demonstrar o quão entediada estava.
- Edu...Porque você Edu?! – Dizia uma voz feminina que Liu não conhecia.
- “O que essa mulher quer no caixão do meu irmão?!” – Se perguntou Liu enquanto olhava para a jovem que devia ter a idade de seu irmão, cujos cabelos eram curtos e loiros, com uma pequena franja no cumprimento das sobrancelhas, e cujos olhos pareciam ter o desenho de dois girassóis dentro. Ela parecia muito abatida com aquilo tudo, mas quem seria ela?!
- Marina...?! – Murmurou Douglas se aproximando da jovem. – É você?! – Perguntou no que a garota o encarou.
- Douglas?! – Perguntou a jovem.
- Como?! – Perguntou Douglas.
- Notícias trágicas correm rápido... – Pontuou a loira. – Eu só queria ter tido uma chance de dizer a ele o quanto eu sempre o Amei... – Pontuou olhando para o caixão de Edu.
- Acho que tem uma pessoa que talvez fosse bom você conhecer... – Pontuou Douglas olhando para Liu que permanecia encarando Marina como quem diz “O que você quer aqui?!”.
- É a irmã dele?! – Perguntou Marina de uma maneira que apenas Douglas ouviu.
- Marina, essa aqui é a irmã do Edu, Elisa Weiss... – Apresentou Douglas trazendo Liu para perto de si e da jovem.
- Você é tão parecida com ele... – Pontuou Marina encarando Liu.
- “Óbvio, eu acho que ele era o meu irmão...” – Pensou Liu tentando dar um sorrisinho.
- Bom... – Começou a loira. – Você deve estar se perguntando quem eu sou, certo?! – Pontuou.
- Provavelmente sim... – Respondeu Liu com a sobrancelha direita erguida.
- Eu namorei com o seu irmão durante quase um mês no sétimo ano... – Começou Marina. – Até que um dia ele veio me dizendo que para ele eu não passava de uma diversão, e que ele queria acabar com o nosso namoro... – Continuou. – Daí por diante eu passei a ignorar ele, e ele fazia o mesmo... – Pontuou. – Mas a verdade é que eu nunca deixei de Amar ele... – Completou.
- E nem ele de te Amar... – Adicionou Douglas. – A coisa que ele mais se arrependia na vida era de ter de deixado... – Pontuou.
- Ah...claro... – Murmurou Liu. – Paixão do passado, certo?! – Perguntou.
- Agora que ele morreu, é como se tivessem arrancado um pedaço de meu coração... – Pontuou a loira.
- Você supera... – Disse Liu batendo de leve no ombro da Marina, seu olhar era seco. – Agora se vocês me dão licença eu vou consolar a minha amiga que perdeu o namorado..Tchau... – Despediu – se indo em direção à Bel.
- Ela está sofrendo muito, certo?! – Perguntou Marina quando só estavam ela e Douglas.
- Mais do que qualquer um possa imaginar... – Começou Douglas. – Ela era muito apegada ao irmão, muito... – Pontuou.
- Tomara que ela consiga superar a perda dele então... – Murmurou Marina.
- Impossível... – Murmurou Douglas com um olhar de preocupação.
- Bel... – Começou Liu quando estava ao lado da amiga que não parava de chorar.
- Liu... – Murmurou Bel abraçando a amiga. – Acabou Liu...minha vida acabou... – Dizia ininterruptamente.
- Bel... – Recomeçou Liu. – Olha para mim... – Pediu encarando a amiga. – Eu posso falar o que eu vou falar agora, porque eu tenho idéia do que vou dizer... – Disse com uma cara séria. – Você vai superar, acredite em mim...você só tem que seguir em frente...eu sei que é difícil, mas é a melhor coisa para se fazer... – Pontuou limpando as lágrimas da amiga.
- Mas Liu... – Murmurou Bel. – Eu Amava ele... – Disse por entre mais lágrimas.
- Eu também Amava meu irmão, e vou continuar Amando... – Pontuou Liu olhando para baixo. – Mas eu acho que ele não ia gostar de me ver triste... – Disse sorrindo. – E acho que a última coisa que o Thomas ia querer ver era você sofrendo por causa dele... – Completou olhando nos olhos de Bel e sorrindo.
- Você tem razão Liu... – Começou Bel. – Eu acho que ele não ia gostar de me ver sofrer... – Concordou. – Mas chorar um pouco faz bem né?! – Perguntou abraçando a amiga.
- Faz sim Bel... – Murmurou Liu correspondendo ao abraço. – Chorar um pouco faz bem... – Disse consolando Bel.
Em meio a tanto choro uma voz calma e acolhedora ecoou pelo campo, era ele quem iria se pronunciar, Dumbledore.
- “Até que enfim ele vai começar a falar...” – Pensou Liu que estava ao lado de Sirius de mãos dadas com ele.
- “Tomara que as palavras de consolo dele consigam consolar a Liu...” – Pensou Sirius olhando para Liu que não parava de olhar para frente.
- Meu caros amigos... – Começou Dumbledore. – Estamos aqui hoje em nome desses três jovens que partiram numa aventura maior... – Continuou. – Ontem, o destino resolveu por um fim na vida deles...mas eu vos digo porém, que a morte não é o fim da vida, é apenas o começo. – Disse seriamente.
- “Thomas...porque?!” – Se perguntava Bel mentalmente.
- Muitos de vocês devem estar pensando “Mas porque justo ele, ou ela?!”... – Continuou Dumbledore. – Eu vos digo pois, que todos esses três morreram de maneira heróica para o bem de alguém...e aposto que se dessem uma chance deles refazerem os seus destinos eles acabariam fazendo a mesma coisa que fizeram... – Pontuou.
Depois de duas longas horas do discurso de Dumbledore os corpos foram enterrados, e agora as pessoas depositavam flores sobre os locais aonde os caixões haviam sido enterrados.
- “Te vejo em breve irmão...” – Pensou Liu ao jogar a sua flor. – “Só vou resolver uns assuntos antes...” – Completou em pensamento.
- “Adeus meu Amor...” – Pensou Bel ao jogar a rosa vermelha que estava em sua mão.
- “Você levou contigo o meu coração Jú...” – Pensou Peter deixando a sua flor no local onde Júlia fora enterrada.
- “Vá em paz, cara...” – Pensou Douglas ao seguir o ritual e jogar sua flor.
- “Queria ter lhe dito pelo menos uma última vez o quanto eu te Amava...” – Pensou Marina.
- Douglas! – Chamou Liu com Eduzinho em seus braços.
- Que foi Liu?! – Perguntou Douglas.
- Agora é que eu fui pensar, aonde eu vou morar quando acabar Hogwarts?! – Perguntou Liu com um olhar de preocupação.
- Na casa que foi de seus pais... – Pontuou Douglas. – Agora ela é sua...já que era do Edu... – Completou sorrindo. – Você só precisa achar alguém para morar com você... – Adicionou.
- Já sei até quem... – Murmurou Liu.
- Quem?! – Perguntou Sirius que estava ao seu lado.
- A Mary... – Respondeu Liu. – Eu acho que ela vai precisar de um lugar para morar também... – Pontuou.
- Poxa... – Murmurou Sirius. – Eu pensei que era eu... – Disse sorrindo marotamente.
- Só depois do casamento Sirius! – Repreendeu Douglas.
- HAsudahsud! – Riu Sirius. – Brevemente então... – Brincou sorrindo marotamente.
- Quero saber quem disse que eu pretendo me casar com você Sirius Black... – Brincou Liu com uma cara séria.
- Casamento arranjado Liu... – Brincou Douglas. – Eu já tinha combinado tudo com o Sirius antes, não é Sirius?! – Perguntou.
- Claro... – Começou Sirius. – Você já é a minha futura esposa, quer queira ou não... – Disse sorrindo de uma maneira safada.
- Quem sabe um dia né?! – Disse Liu logo após beijando Sirius. – “Se eu quiser mesmo fazer o que pretendo a primeira coisa que eu vou ter que fazer é me distanciar dele...” – Pensou deixando uma lágrima lhe escorrer a face.
Meses se passaram, Liu estava morando com Mary Kate e Eduzinho na casa que um dia fora de seus pais. Ela estava mais fria com todos, e raramente via os amigos. Sirius estava sempre visitando – a e tentando convencer ela de sair com todos, mas a garota resistia e sempre acabava ficando em casa vendo TV.
Douglas e Liu estavam sempre tendo conversas misteriosas, era como se estivessem tramando algo.
James e Lily estavam mais apaixonados do que nunca, ele havia pedido ela em noivado logo após eles terem concluído o curso em Hogwarts.
Peter estava cada vez mais esquisito, como se escondesse algo, ou como quem simplesmente perdeu a esperança de que o Amor pode acontecer.
Lele e Remus continuavam juntos, formavam um belo casal e estavam sempre rindo juntos.
Bel já havia superado a morte de Thomas, e passou a acreditar que talvez fosse capaz de um dia se apaixonar por alguém de novo.
Sirius estava fazendo mil planos para o seu futuro com Liu, planos esses que estavam perto de serem revelados.
Mary Kate estava feliz morando com Liu, estava apaixonada pelo vizinho trouxa delas, era engraçado quando ele ia falar com ela e ela ficava vermelha de vergonha.
Marta e Nosferato continuavam desaparecidos, nem um sinal de vida sequer de ambos.
- Deixa de idiotice Liu... – Reclamou Sirius com a cara fechada. – Ele ia querer que você se divertisse... – Pontuou.
- Idiotice Sirius?! – Perguntou Liu num tom de irritação. – Eu não estou me sentindo bem o suficiente para sair hoje, entendeu?! – Perguntou. Ambos estavam na sala da casa que Liu dividia com Mary Kate.
- Você nem liga mais para os seus amigos... – Começou Sirius. – Só quer saber de ficar sozinha em casa, chorando... – Pontuou. – Nem em mim você presta mais atenção... – Acrescentou virando de costas para Liu e apoiando os braços na parede.
- Larga de ser exagerado Sirius... – Disse Liu irritada sentando – se no sofá e pegando uma revista.
- Você parou até de me chamar de “Si”... – Pontuou Sirius virando – se para encarar Liu. – Larga essa revista e olha para mim! – Pediu tentando olhar nos olhos de Liu.
- Numa boa Sirius, você está exagerando demais... – Disse Liu lendo a revista.
- Você tem razão...eu realmente sou exagerado... – Começou Sirius num tom irônico de voz. – Principalmente quando eu digo que te Amo mais do que eu mesmo me Amo... – Acrescentou indo até Liu e tirando a revista das mãos dela.
- Eu estava lendo... – Murmurou Liu de mal humor.
- E eu estava tentando não ficar zangado com você... – Pontuou Sirius. – Mas está parecendo que você quer me deixar irritado... – Adicionou com decepção no olhar. – Tchau Liu... – Despediu – se beijando a testa de Liu e saindo de lá com os olhos marejados.
- “Eu tenho que fazer ele parar de me Amar, se não ele vai sofrer muito...” – Pensou Liu sentada no sofá com uma fina lágrima escorrendo pela sua face.
- “Eu acho que eu peguei pesado com ela...” – Pensou Sirius na porta da casa, do lado de fora.
- “Falta pouco para eu cumprir o meu destino...” – Pensou Liu virando a página da sua revista.
A campainha então tocou, e Liu foi atender pensando ser Mary Kate que havia saído sem chave.
- Já vai... – Disse Liu enquanto abria a porta.
- Me desculpe... – Murmurou Sirius com os olhos marejados enquanto abraçava Liu.
- Eu...eu...tudo bem... – Respondeu Liu retribuindo o abraço.
- Eu realmente te Amo mais do que tudo... – Começou Sirius. – E não é exagero... – Completou.
- Bom jantar para você... – Disse Liu, os dois estavam muito perto um do outro.
- Não vai dizer que me Ama?! – Perguntou Sirius com um sorriso maroto.
- Se eu não disser, o que você vai fazer?! – Perguntou Liu fingindo um sorriso.
- Se você não disser?! – Começou Sirius. – Eu faço você dizer... – Adicionou. – Eu te Amo... – Murmurou no ouvido de Liu, logo após beijando seus lábios de uma maneira mais do que apaixonada.
- Vá jantar Sirius... – Murmurou Liu após o beijo.
- Errou a frase... – Pontuou Sirius, novamente beijando os lábios da garota, só que dessa vez com ainda mais paixão.
- O James vai pensar que você se esqueceu dele... – Pontuou Liu.
- Eu só saio daqui quando você me disse o que eu quero ouvir... – Disse olhando nos olhos da garota.
- Sirius! – Exclamou Liu. – Você está atrasado... – Pontuou sorrindo.
- Amanhã você vai sair com a gente... – Começou Sirius. – E isso foi uma afirmação. – Completou se afastando de Liu para ir embora.
- Eu te Amo... – Murmurou Liu quando Sirius já havia ido embora, enquanto fechava a porta.
- Aleluia Almofadas! – Exclamou James ao abrir a porta e ver Sirius em pé ao lado de fora. – Entre logo... – Acrescentou.
- A Liu não veio?! – Perguntou Lily ao notar a ausência da amiga.
- Não... – Respondeu Sirius enquanto entrava na casa de James. Estavam todos lá, menos Liu.
- Porque não?! – Perguntou James.
- Ela disse que não estava bem para vir... – Pontuou Sirius cabisbaixo.
- Putz... – Começou Remus. – Só porque estava tudo pronto para você pedir ela em noivado... – Murmurou olhando para baixo.
- Eu você, pedia ela em noivado sem esperar por amanhã a noite... – Disse Douglas como se soubesse de algo.
- Não Douglas... – Começou Sirius. – Eu vou pedir ela em noivado da maneira mais romântica e especial possível, e vai ser em um jantar com todos vocês... – Disse sorrindo marotamente.
- Eu acho que se você pedisse ela em noivado logo, muitas coisas seriam evitadas... – Pontuou Douglas com preocupação nos olhos.
- Não se preocupe, eu vou evitar brigar com ela até amanhã de noite... – Sorriu Sirius.

“Querido diário,
Hoje discuti com o Sirius, acho que ele ficou chateado comigo...
Ele tem que aprender a controlar o que ele diz, por um momento achei que ele ia acabar o nosso namoro, na verdade, por um momento achei que eu ia fazer isso.
Ele saiu daqui e eu não fui capaz de dizer “Eu te Amo Si”, talvez o meu Amor por ele tenha diminuído...talvez fosse melhor a gente não ficar mais juntos.
Bom...amanhã eu embarco em uma nova fase da minha vida, deixarei muita coisa para trás, mas sei que não vou me arrepender do que irei fazer.

Até nunca mais, Liu”


- Uma parte já está feita... – Murmurou Liu para si mesma em seu quarto.
- Bom, eu tenho que ir... – Começou Douglas se levantando da cadeira que estava sentado na mesa de jantar da casa de James.
- Mas já?! – Perguntou Sirius.
- Tenho compromissos... – Pontuou Douglas com um sorriso estranho nos lábios.
- Sei que compromissos são esses... – Brincou James. – Vá lá... – Disse sorrindo.
- Tchau para quem fica...- Despediu – se Douglas acenando enquanto ia embora.
- Cadê o Douglas... – Murmurava Liu andando de um lado para o outro da sala. Quando de repente a campainha tocou. – Finalmente! – Exclamou ela abrindo a porta.
- Demorei?! – Perguntou Douglas sorrindo.
- Imagina... – Murmurou Liu em um tom irônico enquanto Douglas entrava em sua sala.
- Trouxe o que eu te pedi?! – Perguntou Liu impaciente.
- Você quer dizer isso daqui?! – Perguntou Douglas com um pequeno vidro balançando em sua mão.
- Funciona mesmo?! – Perguntou Liu enquanto pegava o vidrinho cuidadosamente.
- Eu nunca testei, nem conheço alguém vivo para me dizer que funciona... – Pontuou Douglas. – Logo, deve funcionar... – Disse. – Só não entendo o porque que você quer fazer isso... – Murmurou triste.
- É preciso... – Respondeu Liu com um olhar sério.
- Mas ele te Ama Liu... – Pontuou Douglas.
- Isso passa...ele vai superar... – Murmurou Liu. – Amanhã de noite...prepare tudo logo... – Avisou.
- Certo... – Concordou Douglas. – Eu posso ficar com o Eduzinho?! – Perguntou olhando para o gato branco que estava sempre atrás de Liu.
- AHsudhasudhau! – Riu Liu. – Claro que pode... – Respondeu sorrindo.
- Bom... – Começou Douglas. – Até amanhã então... – Completou.
- Até amanhã... – Despediu – se Liu do amigo com um sorriso de satisfação enquanto Douglas saía de lá.
- Se cuida hein?! – Gritou Douglas já do lado de fora.
- Pode deixar... – Murmurou Liu com vingança nos olhos. – Amanhã começa a minha longa jornada... – Pontuou subindo as escadas. – E quando a gente viaja temos que arrumar nossas malas... – Disse indo escrever algo em um papel.

*****************************************************
Bom, o próximo é o último capítulo dessa primeira temporada. :D
Espero que tenham gostado desse capítulo.
Comentem ^^
Bjus queijus e biscoitos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.