FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Three


Fic: All Star. SM


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________






Capítulo 3
ou All Star Roxo




- Lene, você ‘tá bem? - Sirius me perguntou preocupado. Uh-oh. Eu ainda não tinha me movido.

- ‘Tô. – eu fiz um esforço extremamente enorme para tirar os braços da cintura dele e tirar o capacete. Eu estava vermelha. Eu podia sentir isso.

- Você tem certeza? Você ‘tá muito vermelha. – Oh gosh. Eu comecei a ficar mais vermelha ainda.

- Não se preocupe, eu tô bem. De verdade. – Eu disse a ele enquanto eu saía de cima da moto. Acho que isso na foi uma boa idéia, porque eu não estou sentindo as minhas pernas direito. E isso fez com que eu quase caísse. Quase. Porque o Sirius, de algum modo, conseguiu segurar minha cintura com um braço e me trazer para perto dele.

- É a segunda vez que eu te impeço de cair no chão hoje. Você deveria considerar a idéia de ir à um médico. – ele me disse sorrindo. Eu ri mesmo não tendo graça.

- Me desculpa mesmo. Por ter gritado no seu ouvido e por quase cair no chão. Eu acho que fiquei meio tonta.

- Eu entendo você ter gritado. Provavelmente é a adrenalina. – Dude, ele lê pensamento igual o Edward Cullen? - Mas sabe, cair não foi culpa sua. - eu fiquei sem nada para dizer. Era verdade que cair não foi minha culpa, mas eu bem que podia ser menos desastrada.

E Sirius não disse nada. Ele só riu comigo, e ficou me olhando. Só aí que eu percebi o quão próximos nós estávamos. Mais próximos do que lá no Luke’s. Não, nada vai acontecer. Comecei a me soltar o braço de Sirius, que estava bem apertado em volta da minha cintura.

- Ahn... eu acho melhor eu ir pra casa. Meus pais vão começar a desconfiar porque eu estou demorando tanto para chegar.

- Certo. É melhor você ir. – ele tirou seu braço da minha cintura meio contrariado. Acho que ele estava com medo de eu cair de novo. – Você tem certeza que consegue andar até a sua casa sozinha? Você ainda está meio tonta, ou não?

Ai, eu com certeza vou ficar tonta se você continuar me olhando com esses olhos!

- Tenho. A gente se vê amanhã, okay? – eu disse enquanto eu me virava pra ir pra casa.

E fui andando para casa, tomando cuidado para não cair de novo.

E quando cheguei no portão de casa, olhei para esquina de casa, mas Sirius já tinha ido embora. Abri o portão e entrei em casa. Meus pais estavam na sala vendo televisão.

- Marlene! Você chegou mais cedo hoje! – meu pai estava surpreso. Acho que aceitar a carona de Sirius foi mesmo uma boa idéia.

- É, o Luke me liberou mais cedo hoje, já que não tinha muito movimento. Eu vou subir pro meu quarto.

- Daqui a pouco o jantar fica pronto! – minha mãe disse enquanto eu subia as escadas.

Entrei no meu quarto e me joguei na cama pensando em tudo que aconteceu hoje. Alguém bateu na porta do meu quarto:

- Entra. – era o meu irmão. – O que foi, Ry?

- Lene, eu sei que você pegou carona com o Black. – eu já ia dar alguma desculpa, ou pelo menos tentar me defender, mas ele me interrompeu: - E nem adianta inventar alguma desculpa porque eu sei que ele tem uma moto, e eu ouvi o barulho da moto dele.

Eu olhei para o chão derrotada, e olhei para ele de novo:

- Okay. Primeiro: como você sabe que era a moto dele? – E aí, fiquei com um pouco de medo - Você não vai contar para a mamãe, né?

- Não. Mas ainda assim, não quero que você fique pegando carona com ele.

- Por quê?

- Primeiro, não quero que você fique andando de moto por aí à noite sozinha com ele. Você pode se machucar, e você nem tem um celular pra avisar a gente aqui em casa!

- Okay: quem é você e o que você fez com o meu irmão? – Ryan sempre se preocupava comigo, mas nunca desse jeito.

- Eu ‘tô falando sério, Lene. E o cara fica dando em cima de você.

- Ry, ele tem namorada. – eu disse. - Tudo bem, ela pode não ser a pessoa mais educada do mundo, mas ainda assim é a namorada dele.

- Eu sei, Lene. Mas eu andei ouvindo uma conversa de uns caras por aí. A lista de conquistas dele é muito longa!

Okay, eu meio que já sabia que o Sirius poderia ser assim, mas ele não pode ser tão ruim quanto o Ryan diz, certo?

- Ryan, você acha mesmo, que eu vou entrar na lista dele? – Agora eu estava muito magoada.

- Não é isso, Lene. É só que, sabe, vocês têm falado bastante, e eu não quero que nada aconteça com você. E além do mais, aquela Alisson é, digamos, do lado negro da força ¹. Ela pode fazer alguma coisa com você, me falaram que ela é um pouco ciumenta demais.

Eu respirei pesadamente: - Se eu te disser que não vou me iludir ou algo parecido, você vai parar com esse sermão?

- Talvez. Mas só se você me contar sobre o que vocês falaram! – ele disse usando uma voz feminina e pulou na minha cama, como se fosse uma das minhas amigas querendo saber das fofocas.

Eu antigamente eu não contaria nada para o meu irmão, e o expulsaria do meu quarto. Mas há algum tempo eu venho contando os meus problemas pra ele (pelo menos os que ele pode ouvir), e ele me entende em certo pontos

Eu contei pra ele quase tudo. É claro que eu omiti os meus pensamentos, e o fato de Sirius usar aquele perfume maravilhoso e de eu não conseguir me soltar da cintura dele. Mas eu mencionei o fato da festa pra Ryan:

- É, também me chamaram, mas não sei se eu vou. Primeiro por causa da Jenny. Segundo, festa a fantasia é meio... sei lá.

- Ah, vai ser divertido! Você sabe que mamãe e papai não vão me deixar ir sem você! Por favor? – olhei para ele com os olhos igual ao do Gato de Botas.

- Ah, tudo bem. – Eu bati palmas, e abracei ele. – Mas você me deve essa.

- Uh-oh. Da última vez que você disse isso, eu tive que limpar a casa inteira sozinha. O que vai ser dessa vez? – eu perguntei desconfiada.

- Ah, dessa vez vai ser alguma coisa menor, fique tranqüila. – ele disse rindo. – Sobre mais o que vocês falaram?

- Ah, ele me convidou para o musical “We Will Rock You”, nessa sexta. Mas acho que não vou.

- Eu acho que você ‘tá fazendo a coisa certa. Vocês mal se conhecem, e não vou deixar vocês saírem sozinhos pra um show de rock!

- Primeiro, é um musical. Segundo, ele vai levar alguns amigos. E terceiro, mamãe, papai e você nunca me deixariam ir.

- Ainda bem que você me conhece tão bem maninha.

Ouvi mamãe nos chamando para jantar. Enquanto a gente saía do quarto disse:

- Então, o que você acha de irmos procurar as nossas fantasias amanhã depois da aula?


 


xxx



O dia na escola passou muito rápido. E antes que eu percebesse, já estávamos numa das melhores lojas de fantasias da cidade.

Mamãe havia me deixado ir à festa, mas só depois do meu irmão prometer várias vezes que iria tomar conta de mim. E ela e papai nos deram dinheiro para comprar ou alugar as fantasias.

Ryan deu uma carona para Lily, Emmy, Dorcas e eu. Todas juntas rindo e conversando ao mesmo tempo. Não sei como ele não enlouqueceu. Na verdade, ele até conversou e riu com a gente. Foi divertido.

James, Sirius e Remus ficaram na escola porque tinham treino de futebol. Os três jogam no time, e parece que na terça que vem eles vão ter um jogo muito importante, por isso não puderam vir.

Quando chegamos na loja – que Lily, Emmy e Dorcas conheciam muito bem, diga-se de passagem -, as três me puxaram e fomos procurar uma fantasia para todas nós. Para mim, na verdade, porque elas já tinham reservado as delas.

A de Dorcas era de fada. Um vestido azul-marinho rodado, leve, com alças caídas nos ombros que ia até um pouco acima do joelho, junto com um par de asas meio transparentes brilhantes, e uma sandália de salto prata.

A de Lily era de odalisca. Uma saia longa (um pouco transparente) branca, com um top branco com detalhes dourados. Seria, provavelmente, a última fantasia que eu escolheria, mas Lily ficava realmente bonita nela pois era magra (N/A: oi, a lene tem complexo de gorda que nem eu.).

A fantasia de Emmy era idêntica ao vestido da garota-propaganda do perfume Nina da Nina Ricci. Era rosa claro, de alças largas, justo até a cintura, e esvoaçante. A única diferença era que o vestido só ia até os joelhos. Ela ficava linda, já que era alta como uma modelo.

Que droga. Por que todas elas parecem modelos da Teen Vogue e eu fico parecendo uma palhaça com qualquer uma dessas fantasias?

Ryan não experimentou nenhuma fantasia. Pelo menos até as meninas o forçarem. Ele disse que “não precisava”, mas as meninas o fizeram vestir algumas fantasias assim mesmo. E ele ficou legal na maioria das em todas as fantasias que ele experimentou.

As garotas me fizeram experimentar uma fantasia de sereia. Uma saia verde, com um bustiê vermelho. Tipo a Ariel, saca? E várias outras que mostravam a barriga. Ah, nem vem. Porque eu não vou usar nenhuma fantasia mostrando a barriga.

Eu já estava quase desistindo de ir na festa, e estava olhando algumas araras de fantasias no fundo da loja sem nenhum interesse.

Foi aí que eu vi a fantasia. Aquela que combinava comigo, mais que todas aquelas que eu já tinha provado hoje. Aquela que combinava inclusive, com o All Star roxo que eu estava usando hoje. Não que eu saiba combinar as roupas muito bem, já que meu senso de moda é quase nulo.

Ouvi as meninas e o Ryan me chamando, provavelmente para me mostrar outra fantasia. Peguei a fantasia que estava pendurada na arara, e fui ao encontro deles.




N/A: Oooi, gente! Cara, eu tava com saudade de postar por aqui!
Mas entendam gente, que eu não consigo escrever sem inspiração, e os comentários realmente me inspiram!
Me perdoem por esse capítulo ter ficado horrível. Não consegui que ficasse melhor que isso. u.u
Mas acho que no próximo capítulo vai ser a festa, então, eu to ansiosa para escrever esse capítulo! ^^

Muito obrigada a quem comentou:

Frann Lupin

- Julie Padfoot. ;#
Juulie.
Munique Negrão
Luh Padfoot_*
Caah Potter
Rєвєcca Malfoy
Inaclara Evans Potter
Ayla Rios
N. Prongs
Maah ;
Gabrielle •
Lee Lupin Cullen
GiNa MaLfOy
, ▪.(( luxúriα /! ständ b
Sαrαh W. Vegα (:
Nathália Krein
Cissy Black



Anh, e eu não tenho previsão para postar o próximo capítulo, viu? Como sempre.
Comentem e votem por favor! :)
Beeijões :*

Gaby

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 11/09/2012

Tipo o irmão dela é megaaaaaaa ciumento. Hum...Tô achando que a Lily vai querer sim ir a esse show O.O ops, Musical kkkkkkkkkkkk nossa fiquei curiosa para saber que fantasia é essa da Lene O.O ahhhhhhh amei amei amei flr *----------------------* 
beijoos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.