FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Dois .


Fic: Kiss Me. JL


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



● Segundo ano

As férias foram boas. Tirando as brigas com Petúnia e a saudade de Hogwarts. Eu gosto sim de ficar em casa com meus pais, mas ali não é meu lar. Parece que em Hogwarts eu sou mais... livre!

O meu calendário marcava os dias que faltavam para voltar à Hogwarts. E eu não via a hora de rever a Lene e a Lice. Até d’Os Marotos eu sentia falta.

E se quer saber, eu lembrei muito daquele... beijo? Não, aquilo não foi um beijo. Foi apenas um roçar de lábios. ¬¬ Não foi um beijo, ouviram?

Eu tinha apenas doze anos, pra que iria me preocupar com garotos e beijos. Era, exatamente, nisso que eu queria me diferenciar de Petúnia.

Ela era dois anos mais velha que eu. Petúnia, com seus quatorze aninhos, vivia sonhando com seu príncipe encantado. Começou a colecionar revistas em que os atores ‘gostosos’ saíam na capa.

Faltava uma semana para as aulas voltarem. Meus pais e eu fomos até o Beco Diagonal comprar meus materiais. Petúnia disse que queria ser excluída desse programa familiar e preferiu fazer compras com suas amigas fúteis no centro de Londres.

Eu e Lene tínhamos combinado de nos encontrarmos no Beco Diagonal. Lice não poderia ir, pois estava viajando com seus pais.

Eu não troquei cartas com ‘Os Marotos’. Não sei, acho que não teria o que falar com eles. Especialmente com James. O que eu poderia falar com ele? Talvez perguntar se ele pensou naquele, hum, roçar de lábios? Não, eu iria parecer uma idiota.

Deixa pra lá.

-


- Lily! – uma morena a chamou.

- Lene! – a ruivinha correu em sua direção.

Fazia apenas uma semana que elas tinham se encontrado. As duas amigas esperavam por Alice Longbottom na plataforma 9 ¾.

Quatro garotos se encontravam em um lugar mais distante da mesma plataforma.

- Aí, caras! – cumprimentou o menino de cabelos negros e compridos.

- Sirius. Eu poderia mentir ao dizer que senti sua falta. – brincou Remus.

- Mas não seria capaz de mentir. Não você, Remitcho. – em apenas um ano de amizade já brincavam e davam apelidos uns aos outros como se fossem amigos de longa data.

- Aquelas são Lene e Lily? – o gordinho Peter, que emagrecera um pouco nessas férias, disse.

- Onde? – James perguntou interessado.

- Ali. – Peter apontou.

- Uau, não parecem as mesmas garotinhas de antes. E olha que se passou um ano apenas, imagine daqui a seis anos?

- Você não é muito nova pra pensar em garotas? – Remus perguntou.

- Ah, caro Remus, há tempos que eu abandonei minha mini vassoura (?). – Sirius respondeu.

James saiu e saiu em direção às duas garotas. Agora três, pois Alice se juntara à elas.

- Oi. – ele cumprimentou.

- Olá, James! – a espontânea Alice cumprimentou.

- James, eu senti sua falta. – Marlene falou.

- Ah, oi. – a tímida Lílian cumprimentou.

- Como foram as férias?

- Ótimas!

- Bem legais.

- Hum, boas.

Ficou somente nisso pelos primeiros instantes. Mas a atmosfera no local era contagiante. Inicio de ano letivo sempre era. Estavam contentes em reencontrar os amigos e começar mais um ano com experiências novas.

-


Finalmente eu estava, de volta, para o meu lar. O ano letivo começara bem. Tarefas todos os dias, o que fez com nossa rotina no salão comunal todas as noites ainda funcionasse.

Nós ainda tínhamos doze anos, mas eu notei que os hormônios dos meninos já começaram a funcionar. Principalmente do Sirius. E, como seu fiel escudeiro, James também estava indo pelo mesmo caminho.

Lá pelo meio do ano, eu era abordada quase todos os dias, no meio dos corredores de Hogwarts pelo Fã Clube Oficial do Black e do Potter.

Eu era uma espécie de coruja. Levava e trazia bilhetinhos. Infelizmente sempre lacrados para que eu não pudesse ler.

E foi no segundo ano em Hogwarts que meu ódio pelo Potter teve inicio.

-


- Potter, eu já cansei de entregar bilhetinhos seus para aquelas menininhas. – reclamou Lílian.

- Por favor, Lílian. Esse é o último. – ele pediu.

- Sempre é o último, né? Você diz isso desde o primeiro bilhete.

- Mas você é boazinha demais para negar um pedido meu.

- É, meu mais horroroso defeito. – Lílian tomou o bilhete das mãos de James e saiu pelo corredor.

Não era necessário que ela procurasse pelo Fã Clube. Sempre que colocava os pés lá, era abordada pelas fãs de Potter ou de Black.

- Então? – a líder do fã clube perguntou.

- Toma. – a ruiva entregou o bilhete.

A ‘líder’ leu, sorriu e guardou o bilhete no bolso das vestes.

- Diga à ele que sim. – a ‘líder’ disse, e saiu andando, sendo seguida pelo resto do fã clube.

- Só o James pra se sentir atraído por uma garota dessas. – murmurou a si mesma e voltou ao salão comunal.

James não estava mais ali, notou a ruiva quando passou pelo retrato da Mulher Gorda.

- Onde ele se meteu?

Subiu até o quarto que dividia com Marlene e Alice. As duas estavam na cama de Marlene lendo uma revista.

- Viram o James? – perguntou Lílian da porta.

- Ele saiu com o Sirius. Foram se encontrar com as meninas do terceiro ano.

- Como eles são galinhas! Não se contentam só com UM Fã Clube, não?

- Hormônios. – falou Alice.

- Se o virem digam que a resposta é sim.

- Sim pra quê?

- Sei lá. É a resposta da líder. – fechou a porta e desceu as escadas.

Decidiu ir até a biblioteca e arranjar algo interessante para ler. E quem sabe também se esconder das admiradoras não anônimas do Potter.

Queria ler alguma biografia. Mas qual? Já havia lido a maioria da qual achava interessante.

- Ah, qual é! Deve haver algum bruxo extremamente interessante por aqui. – falou.

- Tem eu. – ouviu uma voz masculina atrás de si.

Virou-se e deu de cara com o Potter.

- Eu falei interessante, não irritante. – ela provocou.

- Sei. – ele se aproximou.

- O que você ‘tá fazendo?

- Não sei também. Anda lembrando muito daquele ‘beijo’ que te dei ano passado.

- Aquilo não foi um beijo, Potter.

- Então como você classifica aquilo?

- Um mero roçar de lábios.

James não agüentou e riu.

- ‘Tá. E o que seria um beijo então?

- Não... – ela não pôde terminar. James quebrou a distância que havia entre seus lábios e beijou a ruivinha.

Dessa vez, não foi apenas um roçar de lábios. Mas também não foi um BEIJO.

- Eu vou te ensinar o que são beijos. – ele murmurou no ouvido da garota e saiu, deixando-a... Boba? Sem palavras? Ou irritada?

Perdeu completamente a vontade de ler um livro. Seus nervos estavam explodindo, mas nem ela sabia o porquê.

Se já não bastasse o beijo com o Potter, quando saiu da biblioteca foi abordada pelo Fã Clube Oficial do garato.

- Posso saber o que foi aquilo? – gritou a ‘líder’.

- Aquilo o quê? – perguntou a ruiva sem entender.

- Você estava beijando o MEU Potter, sua desclassificada.

- Ei, ei garotinha. Primeiro ele não é o SEU Potter, que eu saiba ele não tem dona. Segundo, eu não o beijei, ele que me beijou. E terceiro, desclassificada é você. – disse e saiu andando pelo corredor.

- Sua sangue-ruim. – berrou a ‘líder’ do outro lado do corredor.

Foi a gota d’água. O sangue de Lílian ferveu mais ainda e ela se virou, com a varinha em mãos, pronta para lançar um feitiço. Mas, James apareceu e a impediu.

- Não vale a pena. – ele disse segurando a mão de Lílian, impedindo-a de levantar a varinha.

- Ela me ofendeu. NÃO A DEFENDA. – gritou para o rapaz.

- Não estou... – ele tentou dizer.

- ME DEIXE EM PAZ. TODOS VOCÊS. – gritou e saiu correndo em direção ao salão comunal da Grifinória.

______________________________________________________

n/a: ooooi ! ;D why so serious, people? HAHA /autora ainda sob efeito do Coringa/ NAO ADIANTA! Heath Ledger é o melhoor ! Quem concorda comigo levanta a mão? o/ . Voltando a fic.. haha. espero que gostem do cap. 2 ;D e que comentem ! obrigado por todos os coments e Luxúria Black a capa ficou liiiiiiiinda², muito obrigada ;D. so, people.. byye e beijos ;*

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.