FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Declínio


Fic: Ressaca?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/B -Mais um capítulo quente, mas dessa vez nem tudo terminou bem! Mais uma vez a juventude e o impulso os levaram a pisar na bola, dessa vez as consequências serão tão brandas? Quando irão aprender a controlar seus hormônios?


-----------------------------------------------------------------------------------------


Fazia muito sol na manhã de domingo, quando Hermione desperta e percebe que está sozinha na cama. Senta-se suspirando e olhando em volta, sem conseguir achar nenhum sinal do moreno, ela se levanta e vai ao banheiro.


Ao voltar dá de encontro com uma bandeja com um café da manhã maravilhoso em cima da cama.


-Bom dia! –Cumprimenta Harry sorrindo docemente.


-Bom dia –Responde retribuindo o sorriso e o beijando levemente nos lábios –Desse jeito vou ficar mal acostumada. –Brinca se sentando para comer.


-Pode ficar, desde que me faça um show daqueles sempre –Provoca sentando ao lado dela, que engasga ficando vermelha.


-Harry –Repreende dando um tapinha no ombro do moreno, que lhe dá um selinho e rouba uma torrada das que a garota tinha preparado para si.


-Apenas se apresse minha menina, temos muito que fazer hoje –Avisa se levantando e saindo do quarto com um sorriso misterioso.  Contagiando Hermione que não pôde deixar de sorrir com o jeito do moreno.


Quando Harry volta ao quarto, Hermione já havia terminado de comer e estava pronta para sair.  Ela vestia uma calça jeans clara, com uma blusa branca por baixo da camiseta xadrez vermelha e preta, que estava amarrada frouxamente, marcando a cintura. Enquanto Harry estava vestido com uma calça jeans escura e camisa verde.


-Você está linda -Elogia animado, olhando-a de cima a baixo.


-Obrigada, você também está maravilhoso –Sorri dando um selinho em Harry. –Pra onde vamos?


-Por enquanto pro ponto de ônibus –Responde, não querendo revelar nada a morena, que chia incomodada pelo mistério –Vem menina curiosa –Brinca a puxando para fora da cabana.


Os dois pegam o ônibus depois de alguns minutos de espera e, aproveitando o belo dia, vão se sentar no segundo andar, que era aberto, para apreciar a paisagem.


-A Tonks não vai ficar preocupada com a gente Harry? -Pergunta sendo abraçada pelo moreno ao se sentar.


-Ela sabe aonde vamos, Mione -Responde sem realmente dar importância. Escondendo o rosto no pescoço da garota e fechando os olhos.


-Soninho? -Pergunta carinhosa, começando a lhe fazer um cafuné.


-Preguiça –Sorri sem se levantar.


-----------------------------------------------------------------------------------------


Tonks sorria calma e tranquila em seu sonho, quando é subtamente acordada por um gemido alto de dor seguido por um palavrão resmungado baixo. Ela olha em volta, confusa por um momento, mas logo se lembrando de todos os acontecimentos, sorri maliciosa e se levanta, colocando a camisa de Josh, que achara no chão, e indo em direção a voz que ainda resmungava baixinho. Ela para na porta da cozinha com a visão do homem loiro em frente ao fogão.


Ele estava vestindo a calça jeans que usará no dia anterior e um avental preso apenas na cintura. Mas mesmo que a cena pudesse ter sido tentadora em outra ocasião, neste momento não era, já que ele pulava em um pé só, enquanto segurava o outro com uma mão, mantendo a dedo indicador da outra mão na boca.


-Mas que droga -Reclama, resmungando maldições a todos os utensílios de cozinha conhecidos. –Essa porcaria... Opa –Exclama assustado vendo o fogo saindo da frigideira. Ele tenta retirar o mais rápido possível, mas se queima e larga a panela de qualquer forma na pia.


Tonks, que até então assistia a tudo apática, não consegue se controlar e solta uma gargalhada mal contida, deixando o loiro incrivelmente vermelho e carrancudo.


-Eu não sabia das suas habilidades com comida flambada –Provoca sem conseguir se controlar. –Fale a verdade, você se empolgou com a noite passada e resolveu por fogo na casa de vez –Brinca novamente, com os olhos lacrimejando pelas risadas.


-Não é engraçado –Resmunga carrancudo, pensando em quão tolo fora por essa tentativa de café da manhã.


-Na verdade é sim –Responde ainda com o mesmo sorriso, se aproximando e examinando a mão do loiro. –Você tem tanto talento com essas mãos, que ver você se dar mal na cozinha é simplesmente irresístivel –Insinua levando a mão do rapaz aos lábios e depois de beijá-la, sussurra contra a sua pele um feitiço de cura, reparando imediatamente o ferimento. –Principalmente com essa carinha de mau –Completa maliciosa.


-Eu não estou com carinha de malvado –Se defende tentando se manter mal humorado, mas a surpresa pelo feitiço inesperado já quebrava aos poucos sua resistência.


-Está sim e já vou avisar –Começa se inclinando até a orelha do rapaz para completar a frase –Eu quero essa mesma carinha mais tarde no quarto –Sussurra maliciosa, piscando um olho para Josh e se afastando, indo até a pia reparar os estragos feitos. Josh suspira ainda meio irritado.


-Certo, mas cadê a minha prima? -Pergunta sem querer se dar por vencido -Você disse que me diria, não se esqueça do acordo.


-Eu disse que diria e irei dizer, mas eu ainda não fui recompensada o suficiente –Desconversa o olhando por cima do ombro. –Agora venha aqui e me ajude a fazer comida de verdade, já que eu não estou indo comer... –Ela para tentando achar um adjetivo para a massa, que lembrava vagamente a panquecas, e pega a vasilha a colocando de ponta cabeça –Não estou indo comer nada que desafie a gravidade –Completa apontando o grude/massa que continuava fixo a vasilha.


-Eu tentei poxa –Se defende com o cenho franzido.


-E falhou miseravelmente –Ri Tonks, passando o dedo pela testa do loiro –Mas desfaça essa carranca moço ou não vai ganhar minhas famosas panquecas com mel.


-Okay –Se rende suspirando –Mas só por causa das panquecas.


-Sei, sei, como você quiser –Sorri travessa.


Enquanto Tonks fazia o café da manhã, Josh aproveitou para ficar importunando ela com perguntas sutis, na tentativa de tirar qualquer informação que mostrasse onde a prima poderia estar enfiada.


-Você sabe que eu sou uma auror não sabe? -Pergunta Tonks irônica –Não há maneira de você tirar qualquer coisa de mim –Fala séria, logo depois completando com malícia –A não ser aquilo que eu queira te dar.


-Eu preciso saber Tonks. –Implora a olhando como um cachorrinho sem dono.


-E você vai saber –Reponde sem dar muita importância ao assunto –Mas não agora. –Completa levando o prato de panquecas até a mesa.


-----------------------------------------------------------------------------------------


Ao descerem do ónibus no centro de Londres, Harry puxa Hermione pelas ruas. A garota percebe que estão perto de Hyde Park, ficando satisfatóriamente surpresa.


-Vamos passar o dia por aqui? -Pergunta animada.


-Vamos –Responde carinhoso –O plano é almoçarmos no The Anthologist, depois passar um tempo no Tate Modern e por fim darmos uma volta no parque –Avisa esperando agradar a morena. –Você gosta?


-Eu adorei Harry –Responde lhe dando um selinho demorado –É perfeito –Elogia sorrindo carinhosamente. Ela sabia que tudo aquilo era para agradá-la. Harry estava fazendo de tudo para que o final de semana fosse o mais perfeito possível e só Merlin sabia o como ele estava sendo bem sucedido.


Os dois passearam pelo centro vendo algumas lojas até a hora do almoço, quando se dirigem até o restaurante onde se sentam perto da janela, comendo com calma, presos em uma conversa agradável.


Ao saírem, Harry paga a conta, a contragosto de Hermione, e os dois seguem ao museu, onde o garoto fica em silêncio a maior parte do tempo, ouvindo Hermione explicar a ele sobre as pinturas e os artistas. Ela se mostrava muito entusiasmada pelo passeio, por isso Harry, mesmo que estivesse ficando entediado, deixou que ela desse voltas e voltas pelo museu, sem nunca importuná-la. Só saíram do museu quando o sol já estava baixando no horizonte.


-Vem, vamos ver o pôr-do-sol no parque –O moreno pede a puxando pela mão.


-Acho que não mocinhos –Fala uma voz autoritaria atrás dos dois, que se viram assustados, dando de cara com um Josh carrancudo e uma Tonks risonha. –Vocês já fugiram o suficiente, não acha prima?! –Briga, fazendo Hermione suspirar.


-Você não podia manter ele mais um tempo longe, não? -Pergunta para Tonks, que a olha ofendida.


-Eu sou uma profissional, eu tenho que vigiar o Harry -Responde séria, mas logo muda para um tom malicioso –Se ontem eu me mantive longe é por que tinha coisa melhor pra fazer.


-Hum, vejo que a noite rendeu –Brinca Hermione, olhando o primo de forma divertida.


-Você não tem ideia –Ri Tonks, puxando o loiro para perto. –Mas agora é hora de ir pombinhos. Meu turno vai acabar e Harry tem que estar em casa, quando isso acontecer.


-----------------------------------------------------------------------------------------


(Dias depois)


Harry estava tão animado depois do final de semana que nem se importou em ser acordado cedo apenas para ser mandado ao mercado. Ele vestiu uma roupa qualquer e foi caminhando até a mercearia perto de casa, sorrindo para todos e seguindo com calma e confiança, aproveitando o sol para se aquecer na manhã fria.


Quando voltava para casa estava tão distraído que acaba esbarrando em uma garota loira muito bonita, que cai no chão soltando uma exclamação de dor.


-Você está bem? -Pergunta preocupado, estendendo a mão para ajudá-la a se levantar.


-Estou –Responde ainda com dor, mas aceitando a mão e se levantando.


-Desculpe por isso, eu estava distraído –Sorri, passando a mão pelo cabelo, envergonhado. –Eu sou Harry.


-Prazer, eu sou Megan –Cumprimenta, sorrindo encantada com o jeito do garoto –Você mora por aqui?


-Moro naquela casa ali, com os meus tios –Aponta para a casa. –Pelo menos até a escola começar.


-Hum –Exclama animada –Eu moro ao lado, que dizer, meus pais moram ao lado –Sorri, olhando nos olhos de Harry, que fica desconfortável pela forma que ela o olhava –Eu vim visitar nas férias da faculdade e resolvi dar uma volta.


-Hum… legal –Fala sem se interessar realmente.  Ele nota que a garota não se afasta ou faz sinal de ir embora. “Essa garota está me dando mole?” Pensa desconfortável, mas logo abre um sorriso, “Se a Tonks acha que eu vou cair nessa, ela ta muito enganada”. –Então, você vai ficar muito tempo? Gosta daqui? -Pergunta sustentando o sorriso e tentando falar em tom charmoso.


-Algumas semanas. Eu estava meio desanimada por vir pra cá, já que não conheço ninguém –Sorri insinuante, percebendo a mudança na atitude do garoto –É muito ruim ficar sozinha –Fala maliciosa, chegando mais perto de Harry.


-É… –Concorda sem saber o que responder. Nunca tivera jeito com garotas, mesmo se fosse de brincadeira –Mas você não precisa ficar sozinha agora que me conhece.


-Fico feliz em saber –Chega mais perto como se fosse contar um segredo –E sabe que eu adoraria conhecer ainda melhor –Confessa maliciosa, brincando com o cordão do capuz de Harry, sem deixar de olhar-lo nos olhos.


-Eu também adoraria –Reponde tentando manter a compustura, mas já estava quase certo que tinha se enganado e isso não era bom sinal -Eu tenho que ir agora, sabe, minha tia ta me esperando. Depois a gente se fala –Diz rapidamente, já tentando se afastar.


-Claro que sim, eu entendo –Responde a garota com um grande sorriso no rosto –Depois nos falamos –Se despede o puxando levemente pelo cordão, dando-lhe um beijo no rosto, mais perto do que devia da boca.


-Errr... Tchau –Gagueja, fugindo para casa rapidamente.


Ao entrar em casa se encosta contra a porta irritado consigo mesmo –Droga –Resmunga –Não acredito que pensei que era a Tonks se fazendo. –Se recrimina inconformado.


No outro dia, Harry estava lavando o carro dos Dursley, vestindo apenas uma bermuda e todo molhado, quando Megan se aproxima lentamente pelas costas dele.


-Oi gato! –Cumprimenta já ao lado dele, que a olha assustado.


-Oi, tudo bem? -Responde procurando com os olhos a camisa que tinha jogado no gramado.


-Tudo ótimo, principalmente com essa visão –Respondeo olhando de cima a baixo –Seu cabelo está bagunçado –Avisa já passando a própria a mão, na tentiva abaixa-lo.


-Ele é assim mesmo –Avisa fugindo do carinho e indo em direção a camisa que tinha achado, a vestindo.


-Você vai fazer alguma coisa mais tarde? -Pergunta sem se intimidar pelas fugas do garoto.


-Olha, eu acho você muito bonita e tudo mais, só que eu estou saíndo com alguém agora –Responde atrapalhado, tentando continuar a trabalhar, queria acabar o mais rápido possível e voltar para dentro da segurança de seu quarto.


-E você e essa tal garota estão namorando? -Pergunta um pouco desanimada, mas sem querer perder as esperanças.


-Não, quer dizer, não exatamente –Responde sem saber como explicar.


-Então não tem problema –Se anima a garota com um sorriso enorme –A única coisa que eu preciso saber é que você é solteiro.


-Não é bem assim, eu... –Tenta explicar mais uma vez, mas é interrompido pela loira que o beija no rosto e acena se afastando.


-Depois nos falamos –Se despede sumindo de vista. -Minha mãe está me chamando.


Harry encosta-se ao carro batendo na própria testa com força. “Isso vai dar rolo”, pensa tristemente, “Como vou me livrar dessa garota”.


-----------------------------------------------------------------------------------------


Era noite e Hermione saía do banheiro, onde acabara de tomar banho, enrolada em uma toalha e secando o cabelo com outra.


-Então... –Começa Tonks assustando Hermione, que pula para trás com a mão no coração. –Como vamos nessa noite linda? -Pergunta inocentemente, sentada na poltrona de leitura do quarto de Hermione.


-Merlin, Tonks, qual o seu problema? -Pergunta ainda tentando se recuperar do susto –Existe telefone e campainha, não esqueça disso –Briga indo até a cama e se sentando.


-Olhe o tom mocinha ou não te falo mais nada –Provoca Tonks com os cabelos roxo escuro.


-Falar o que? -Pergunta curiosa pelo tom da auror.


-De como o seu gatinho anda sendo rodeado e perigando ser atacado –Conta de forma séria, mas com um sorriso mínimo no canto do rosto.


-Aconteceu alguma coisa com Bichento? -Desconversa a garota, sem dar muita importância.


-Eu não estou brincando Mione –Tenta, mas ao receber um olhar torto da garota reintera –Tem gavião dando volta na sua caça.


-Primeiro, pare de usar esses trocadilhos, são horríveis –Pede a morena, Tonks a olha ofendida –Segundo, eu não vou cair nessa, então desista. –Fala confiante, indo ao armário se vestir.


-Meus trocadilhos não são horríveis –Se defende enquanto Hermione balança a cabeça em  descrença –E é sério Mione, tem uma garota caindo em cima do Harry. –Fala séria, chamando a atenção da garota.


-Que garota?


-Uma tal de Megan –Conta Tonks, falando o nome da garota como se lhe desse ânsia –Eu não a vi ainda, mas na reunião da ordem estavam falando de como a garota está caindo em cima do seu gato.


-E ele, o que está fazendo? -Pergunta séria, saindo de trás da porta do armário com o pijama posto.


-Você vai dormir? -Se assusta Tonks a olhando de cima a baixo. –Mas e o Harry e...


-Corta essa Tonks –Interrompe a garota já se enfiando debaixo das cobertas –Você veio aqui pra isso, só que não vai rolar –Resmunga deixando Tonks desanimada, mas antes que a ela possa reclamar a morena completa com um sorriso perigoso no rosto –Não ainda.


A auror sorri cumplisse e se enfia do outro lado da cama, preparada para tentar arrancar o plano de Hermione.


-Nem pensar –Briga a chutando para fora –Você não dorme aqui.


-Por que não? -Se indigna Tonks, que caíra de bunda no chão.


-Você ficou me chutando enquanto dormia. –Reclama, não deixando que a auror volte a se deitar –E não há meio no inferno de você acordar, eu achei que tinha entrado em coma.


-Ah Mione não exagera vai –Pede implorando com os olhos – E para falar a verdade eu estava acordada, estava te chutando por você estar pegando tão bem e eu nada. –Confessa deixando Hermione indignada.


-Fora do meu quarto –Expulsa com um olhar mortal.


-Eu estou brincando Mione –Faz bico a olhando como um cachorrinho sem dono –Deixa eu dormir aqui vai. Minha cama deve ta um bagunça, cheia de roupa.


-Você tem que arrumar aquele apartamento Tonks –Repreende com uma careta –Até os ratos estão fugindo de lá.


-Não é pra tanto –Se defende –E o Juan era um hamster –Explica como se fizesse todo sentido -Hamster são os gays do mundo rato, todo mundo sabe disso.


-Que seja –Suspira cansada demais para discutir o absurdo que Tonks falava –Só fica no teu canto quietinha, se não eu te chuto pra fora da cama, ok?


-Certo –Concorda já debaixo das cobertas.


-----------------------------------------------------------------------------------------


Na manhã seguinte, Harry estava no parque perto da casa dos Dursley. Ele se sentava no balanço, pensando em como falar de Megan para Hermione, quando vê a loira ao longe vindo em sua direção, deixando-o desconfortável.


Ele se levanta decidido a dispensar a garota, mas antes que pudesse avançar até ela, é atraido pelo som de um assobio às suas costas, que o faz se virar e se deparar com Hermione, sorrindo sensualmente, encostada em uma árvore.


Ela vestia uma camiseta verde simples, com mangas três quartos e os primeiros botões abertos, acompanhada por uma saia preta que ia até o meio da coxa, mas por uma das pernas estar apoiada na árvore, a saia acaba por mostrar mais pele do que deveria, deixando Harry sem palavras.


Ela faz um sinal mínimo com a mão, chamando-o para perto. Ele hipnotizado vai até ela rapidamente, parando apenas quando está rente a garota, esperando a permissão que é dada quando ela o puxa pelo colarinho da camisa, beijando-o com saudade.


Harry retribui com entusiasmo, esquecendo completamente Megan, que permanecia as suas costas. Mas Hermione não se esquece e a olha por cima do ombro de Harry, quando esse passa a beijar seu pescoço, com um sorriso convencido no rosto, encarando diretamente a garota do outro lado do parque.


Megan, desgostosa, balança a cabeça, entendendo o óbvio significado do olhar que Hermione lhe dava. A mensagem estava dada, aquele homem tinha dona, não importa o que ela fizesse para tê-lo. Mantendo a compostura, a loira dá a volta e se dirige para casa, deixando os morenos a sós.


Hermione sorri de lado orgulhosa e finalmente dá a atenção devida ao moreno que não parava de lhe provocar. Ela puxa o rosto dele para cima, beijando-o profundamente e prendendo os dedos nos cabelos negros do rapaz, que a prensa contra a árvore. Ele passeia as mãos pela cintura dela, suspirando com força.


-Porque você ficou tanto tempo longe? -Pergunta com a voz angústiada, se perdendo no pescoço da garota mais uma vez.


-Eu teria vindo antes se pudesse, acredite –Responde, mudando as mãos para a cintura de Harry, puxando-o contra si. –Estava louca pra te ver.


Eles continuam um bom tempo matando as saudades, até que Hermione o afasta e o puxa pela mão, em direção à casa dos Dursley.


-Seus tios estão em casa? -Pergunta com o rosto vermelho e ofegante.


-Estão –Responde a fazendo parar e tentando pensar em outra opção –Vem comigo –Pede animado.


A garota não entende, mas segue com o moreno, parando em frente a uma casa fechada, com a placa “vende-se” no jardim em frente.


-A gente não pode entrar aí, Harry –Avisa Hermione com voz autoritária.


-Está tudo bem Mione –Acalma o moreno –Ela está fechada faz tempo, ninguém vem aqui. –Explica, implorando com os olhos que a garota aceite.


Hermione, em dúvida, olha do moreno para a casa e vice-e-versa, acabando por concordar ainda relutante. Harry, notando a dúvida ainda presente, a puxa imediatamente até a janela, que tinha uma fresta aberta, ao lado da casa. Ele abre a janela e dá espaço para que ela entre, indo logo após a garota.


-Eu não tenho certeza disso –Resmunga desconfortável.


-Relaxa –Pede se aproximando e a abraçando pela cintura, beijando o rosto e o pescoço da garota com calma, na tentativa de acalmá-la.


Hermione vai relaxando e começa a retribuir aos carinhos de Harry, abraçando-o pelos ombros e virando o rosto para encontrar os lábios do moreno, passando a língua por seus lábios.


Ele abre a boca permitindo a passagem, mas Hermione permanece o provocando, mordiscando de leve a boca do garoto, que solta um grunhido quase animalesco. Harry afunda a mão nos cabelos de Hermione e a puxa contra si, aprofundando o beijo com vontade e arrancando um gemido abafado da garota, que passa a retribuir sem reclamar com a força empregada pelo rapaz.


Se sentindo fraquejar, Hermione dá um impulso para prender as pernas em volta da cintura de Harry, que sem deixar de beijá-la, anda as cegas pela casa, dando de encontro com uma porta qualquer. Hermione passa beijar o pescoço do rapaz, enquanto ele procura abrir a porta na esperança de encontrar algum lugar mais adequado, acabando por se descobrir na cozinha da casa.


Harry sente a garota passar as mãos por baixo da sua camisa e o arranhar de leve, passando a língua por sua orelha e sussurrando o quanto estava com saudade dele. O fazendo perder o controle e apoiá-la sobre a mesa, abrindo o cinto e a calça, antes de perder as mãos por baixo da saia da garota, arrancando sua calcinha.


-Rápido Harry –Pede sem pudor, enlaçando as pernas na cintura do garoto e o puxando contra si.


Harry suspira com força, desistindo de abrir a camiseta da garota e, se posicionando melhor, abaixa a roupa de baixo, unindo-se a Hermione sem cuidado, fazendo-a gritar de surpresa e prazer, insentivando-o a continuar com a mesma intensidade. Assim ele a faz deitar e a segura pela cintura com firmeza, conseguindo empregar com mais força as investidas, deixando o ritmo mais intenso.


Harry se esforça ao máximo, tentando manter o ritmo sem perder o controle, não queria terminar antes de Hermione. E não demorou a ser recompensando quando sente o corpo de Hermione se contrair contra seu membro, avisando que estava vindo para ele, que suspira aliviado logo sentindo a mente nublar, terminando junto com a morena.


-----------------------------------------------------------------------------------------


(Dia seguinte)


Hermione descia as escadas cantarolando uma música qualquer enquanto ia em direção à sala de jantar. Queria aproveitar o café da manhã com os pais, antes que as férias terminassem e tivesse que voltar para Hogwarts. Sempre sentia falta de ficar perto da família.


Mas a animação a deixa assim que chega à sala e vê a mãe lhe olhar com preocupação, enquanto o pai estava com o rosto vermelho, tremendo de raiva por trás do Profeta Diário daquela manhã.


-Bom dia! –Cumprimenta cautelosa, recebendo a resposta baixa da mãe e um olhar de acusação do pai.


-Posso saber que diabos é isso Hermione? -Grita jogando o jornal na mesa, de um jeito que a garota poderia ler a primeira página.


Hermione, sem entender o comportamento do pai, aproxima-se olhando a manchete inusitada para o profeta, que dizia “Vivendo intensamente”. Curiosa ela pega o jornal e olha para o pai mais uma vez antes de voltar à leitura e ficar imediatamente vermelha ao ler a seguinte frase abaixo da manchete, “Ainda comemorando mais uma vitória sobre Voldemort, Harry Potter vive intensamente o verão com Hermione Granger”. Logo abaixo estava uma foto em movimento mostrando o momento exato em que Harry a encontrava na árvore do parque e ela o beijava com paixão, sendo rapidamente retribuída.


-Eu posso explicar –Começa mantendo a postura, afinal era só um beijo.


-Antes que explique, veja tudo –Rosna mudando de folha e mostrando que as outras duas páginas seguintes eram sobre os dois.


Hermione fica em choque e abaixa a cabeça envergonhada pelas duas fotos que se seguiam: uma mostrava ela e Harry invadindo uma casa, pulando pela janela; a segunda capturava o momento em que ela impulsionava para prender as pernas em volta da cintura do garoto, terminando quando Harry a apoia contra a porta a procura da maçaneta e ela arranha suas costa com força, por baixo da camisa já meio levantada.


-Explique! –Exige batendo com o punho contra a mesa, fazendo Hermione estremecer.


-Calma querido –Pede Jane em favor da filha –Escute a nossa filha.


-Eu estou tentando, mas não ouço nada –Responde grosseiro, olhando Hermione se encolher mais ainda, sem levantar os olhos –Fale Hermione –Suspira tentando se controlar.


-Eu e Harry estamos juntos pai –Conta em voz baixa –Não faz muito tempo.


-E porque eu só soube disso lendo um maldito jornal? -Grita irritado, balançando o jornal em frente à garota –Sem mencionar o que vocês acham que estavam fazendo –Resmunga decepcionado –Ou você acha que não sei o que isso aqui significa? -Pergunta apontando para a última foto.


-Desculpa pai –Pede o olhando sem saber o que disser.


-Eu estou muito decepcionado filha –Fala sem conseguir olhar para Hermione –Você me esconde que está namorando e tem... relações com esse moleque –Termina sentindo repulsa pela palavra –Invade uma casa pra fazer sexo com ele –Termina desgostoso, sentindo-se enjoado pela ideia da filha nas mãos do garoto.


-Querido –Pede Jane tentando amenizar o clima –Ela tinha me contado antes, só estava esperando o momento certo pra te contar.


-Que achasse o momento antes que isso acontecesse –Briga jogando o jornal no chão –Eu quero falar com esse garoto ainda hoje Hermione –Decreta batendo a porta com força ao sair da sala, deixando as duas mulheres sozinhas.


Hermione deixa de segurar as lágrimas e se joga nos braços da mãe, que abraça a filha tentando acalmá-la, acariciando os cabelos da morena, enquanto esta começa a soluçar descontrolada.


-Vai dar tudo certo querida –Sussurra olhando no jornal a foto dos morenos se encontrando no parque –Vai dar tudo certo.


-----------------------------------------------------------------------------------------


N/A –Agora as coisas vão começar a complicar. O sogrão vai querer explicações e não vai ser só ele! Será que os HH vão sobreviver a essa provação¿


 


Rosana Franco -Você estava certa sobre o acabar mal ^^ Agora vamos ver como que os HH vão lidar com a publicidade inesperada rsrs Sera que o pai da Mione mata o Harry???


 


Naaty A. Silva -Fico muito feliz que tenha gostado. E pra não me chamarem mais de má, ai esta uma NC pequenininha ^^ Espero que tenha curtido.


 


Angeline G. McFellou -Desculpe por aquele final rsrsrs Só pra não parecer que sou má como a Nay, esta ai uma NCzinha ^^


 


Lílian Granger Potter -Você esta me mimando demais rsrsrs Adoro trabalhar com você Náy! Obrigada por sempre me ajudar e animar ^^ Mas não fique tão esperançosa não, nada de muitas fics ;p

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 7

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 18/08/2014

Putz!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por PamyPotter em 14/11/2011

Caramba, me impressionei com esse capítulo!

A fic está maravilhosa até aqui, o jeito que você escreve é demais!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nanda R. Pereira em 01/10/2011

GEEEEEENTE, essa historia e muito boa, estou adorando,a cada capitulo vc faz com que quem le fique com mais curiosidade para ler o proximo. Qual sera a reaçao do harry ao saber que o pai da hermione que falar com ele estou curiosa para saber. 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tito Shacklebolt Finnigan em 26/09/2011

MAY! Caracas! Eu tenho uma reclamação antes de qualquer coisa!!! Por que você para nas horas mais inconvenientes hein hein hein?? =]

Nossa... acho que o Harry vai levar uns bons cascudos do pai da Hermione!! E sorte dele se for só alguns cascudos, certo? Mas aposto que no final vai acabar tudo bem...

E a tal da Megan! Poxa... acho que essa menina ainda vai dar trabalho... mas antes dela dar esse trabalho todo, apresenta ela pro Rony que ele faz essa loira ficar sossegadaaaaaaaaaaa!!! =] ela é bem atiradinha igual o Rony...

Falando em Rony menina May, quando veremos os Weasley dando as caras por aqui hein? Fico imaginando como será a reação deles em relaçao a H²... acho que o Fred e o Jorge vão levar tudo na piada!

To curiosaaaaaasso!! Não demora a postar viu?? Eu entro sempre para acompanhar sua fic e já te expliquei por que não venho comentando, mas quando abrir um espacinho, eu venho aqui deixar meu coment, tá? 

Uma coisa que venho achando bem interessante, é o modo que você vem conseguindo manter os leitores curiosos... putz, eu não vejo a hora de você postar mais um capítulo! Nossa, que tamanho de comentário... desculpa pela extensão toda!! Ti cuida May, bju!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mariana Thamiris em 25/09/2011

OMG!!!! 

O que será que o pai da Mione quer falar com o Harry??? Ele vai obrigar o Harry a se afastar dela??? ou a se casar com ela??? agora que está tudo no profeta diario, os Wesley vão ficar furiosos com os dois??? Como sera a reação do Ron e da Gina???? Vai sobrar para a Tonks também??? Vão descobrir que ela tá ajudando os dois??? Será que a oferecida loira esta ajudando o profeta a bisbilhotar o Harry e a Mione??? Ahhh falando sério a Hermione sabe mesmo marcar território hauhauhauhauhauhauah mostrou quem é que manda para a oferecida XP pena que o pai descobriu daquele jeito...

Tainha da Mioneeee =( Surpresa mega ruim logo pela manhã... Tomara mesmo que o Harry vá ficar do lado dela e enfrentar o sogrão XD hauhauhauhauhau (imaginando a cena *-*)

Adoreeiii o capítulooo!!! Muito fofo o Harry passeando com a Mione e ri pakas com a Tonks e o primo da Hermione XP Ameiii a Tonks nessa fic, ela é demais!!!!

Bem, estarei aqui ansiosa aguardando o proximo capítulo!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angeline G. McFellou em 24/09/2011

Não posso negar que a Hermione solbe como se livrar da intrometidazinha, pena que ela não o fez com os reporteres também.

rrsrsrsr Bem é como Dumbledore disse no primeiro ano: "O que aconteceu era segredo absoluto, então é obvio todos já sabem!" e como sabem não?

Cara eu quero só ver no que isso vai dar.

Curiosa pela continuação, att assim que der, por favor.

Beijos...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lílian Granger Potter em 24/09/2011

Qual o problema de mimar um pouco minha afilhada? Ainda mais quando a outra me abandonou, agora minhas atenções e expectativas estão todas contigo!

De todo jeito, creio que não sou a única a notar sua evolução, a fic está ficando mais interessante e envolvente. Estou ansiosa pelos próximos capítulos!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.