FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Queda


Fic: Ressaca?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Passava da hora do almoço e Harry ainda estava em seu quarto, na rua Alfeneiros nº 4. Ele pouco havia saído desde que voltara, há uma semana, para aquela casa odiosa. Agora, depois de todos os acontecimentos, não conseguia se perdoar por não escutar Hermione, que lhe avisara do perigo mais de uma vez. Toda essa sua teimosia e rebeldia lhe custara caro demais, seus amigos se machucaram e seu padrinho se perdera no véu. Como poderia se perdoar?


Ele ouve a campainha tocar, mas não se move. Válter grita, mandando que ele vá atender, não surtindo efeito. Petúnia, já cansada da gritaria, sai da cozinha em direção à porta. Ao abrir se depara com uma garota levemente familiar, era morena  de altura mediana, possuía olhos castanhos uísque, vestia um jeans preto colado ao corpo e uma blusa de botões rosa claro.


-Pois não? – Pergunta Petúnia, interessada.


-Oi, meu nome é Hermione Granger. Posso entrar? –Pergunta a garota de forma tímida.


-Claro, por favor. Meu nome é Petúnia –Abre espaço para que a garota entre, encantada pela beleza da menina – Válter, essa é a Hermione. Hermione esse é meu marido Válter Dursley  –Apresenta, apontando para que a garota se sentasse –Sinta-se à-vontade, vou preparar um chá – Avisa se retirando.


-Desculpe por aparecer sem avisar senhor Dursley –Se desculpa cordialmente.


-Não se preocupe com isso –Tranquiliza, notando a garota a sua frente, bonita e educada –Veio ver meu menino Dudinha?


-Na verdade... –Hermione começa, tentando se explicar, mas é interrompida pela chegada de Petúnia.


-O chá está pronto. Aqui –Fala entregando uma xícara para Hermione e outra para Válter –Do que estavam falando?


-Estávamos falando de Dudinha, querida –Sorri Válter, animado com a ideia de ter uma garota como Hermione interessada em seu filho.


-Ah, mas é claro. Eu logo pensei que a senhorita estaria vindo para ver meu filhinho –Sorri orgulhosa –É uma pena, porém, que ele não esteja no momento, mas se quiser esperar…


-Não senhora, na verdade... –Novamente é interrompida antes de poder completar a sentença.


-Mas porque não? Acredite, não será incomodo algum que você espere aqui –Fala Petúnia com urgência –Será até bom para nos conhecermos melhor.


-Mas senhora, o que eu quero disser é que eu não estou aqui à procura de Duda. Eu estou aqui para ver Harry Potter. –Fala rápidamente, de forma a não dar chance para qualquer interrupção.


Válter, que bebia seu chá tranquilamente, se engasga e começa a tossir compulsivamente. Já Petúnia solta um gritinho estrangulado, incrédula.


-Harry! Mas porque Harry? –Petúnia pergunta chocada –Não me diga que você é uma daquelas coisas? –Se alarma.


-Eu não sei do que a senhora está falando –Começa Hermione de forma fria –Mas se é o fato de eu ser uma bruxa, sim eu o sou –Confirma sem demonstrar nenhuma emoção. –Agora, se puderem me indicar onde Harry está, eu seria grata.


-Aquele moleque está trancado no quarto dele desde que voltou –Conta Válter descontente. Já não se sentia confortável na presença da morena. –Não acho que vá querer receber visitas.


-Acredito que ele fará uma exceção senhor Dursley –Contesta, sem demonstrar se notou a grosseria –Podem me indicar a direção?


-Suba as escadas, é a ultima porta a esquerda –Fala Petúnia, não muito certa de estar fazendo o certo.


Hermione se levanta, fazendo uma leve mesura antes de se dirigir a escada que levaria ao segundo andar. Quando tocara o pé neste, pôde ouvir os resmungos de Válter, que brigava com Petúnia por deixá-la subir. Ignorando isso, se dirigiu até o fim do corredor, parando em frente à porta de Harry. Hesita por alguns segundo a bater na porta, mas logo se repreendeu, não podia deixar o amigo sozinho num momento como esse.


 


 


Harry se surpreende ao ouvir alguém bater em sua porta, não é como se os seus tios se importassem em ser educados quando iam incomodá-lo –Eu não fiz nada, me deixem em paz. – Grita, afundando a cabeça em seu travesseiro.


-Harry? Por favor, abra a porta –Vem o pedido do outro lado da porta.


-Mione? –Sussurra para si mesmo, sem ter certeza de ser sua imaginação. Ele se levanta relutante e abre a porta devagar, quase com medo do que iria encontrar do outro lado da porta. – Mione, é você mesmo? –Pergunta, ainda sem abrir a porta completamente.


-Sou eu Harry! Não é como se a ordem fosse me deixar chegar perto dessa casa sem ser realmente eu –Sorri, feliz pela precaução do amigo. É sempre bom que ele tomasse cuidado –Mas se precisa de uma confirmação, foi para mim e para o Rony que você contou sobre o seu primeiro beijo. Beijo esse que você descreveu como...


-Ok Mione, já entendi –Interrompe rápidamente, sentindo o rosto queimar de vergonha. Hermione ri em divertimento, se jogando nos braços do garoto.


-Ah Harry, como eu estava preocupada com você –Fala o apertando em seu abraço –Como você está?


-Vivendo –Responde melancólico –Que bom que você está aqui, não sabe como eu estava precisando de você. Preciso tanto me desculpar. Por minha culpa...


-Não Harry, nem comece –Interrompe rápidamente -Venha aqui, vamos sentar –Eles se sentam na cama, ainda bagunçada, de Harry –Não foi sua culpa, você tem que entender isso. Todos que estavam lá, estavam por que queriam.


-Não é verdade Mione –Contesta irritado, se levantando –Você nunca entende!


-O que exatamente eu não intendo Harry? –Fala com calma, o puxando pela mão para se sentar, ele se desvencilha, olhando-a com culpa.


-Eu sou o motivo de tudo isso Mione. Se eu não tivesse sido tão ingênuo, agente nunca teria tido aquela batalha no ministério. Nem você, nem ninguém teria se machucado e então não precisaríamos de reforço e Sirius não teria ido nos salvar e agora não estaria morto –Despeja tudo que vinha pensando desde o incidente –Eu fui o culpado de tudo isso. Sou eu quem Voldemort quer. É por minha culpa que essa guerra está acontecendo –Fala andando de um lado para o outro, chorando irritado consigo mesmo.


Hermione se levanta e vai até o amigo, passando os braços pela cintura de Harry, abraçando-o por trais. –É você que não entende Harry. Essa guerra não é sobre você ou Voldemort.


- Mione... –Balança a cabeça em descrença, começando a contestar, logo sendo interrompido.


-Me deixa terminar –Pede o virando para si, olhando-o nos olhos –Essa guerra é sobre ideologia, sobre o que as pessoas acreditam. Voldemort luta pelo que ele acha que é certo e usa de meios sujos para conseguir esse objetivo. É por isso que ele foi atrás dos seus pais e agora está atrás de você. –Explica com calma –Eu, Harry, acredito em você, acredito na vida que vivemos agora. O ministério não é perfeito, mas é a opção que eu acredito pela qual devo lutar.


-Qual é o seu ponto Mione? –Pergunta se afastando irritado –É por acreditar em mim que você está nessa guerra, então é minha culpa. Disso eu já sei –Se revolta, socando com força a parede do quarto, extravasando a raiva que sentia.


-Harry! –Exclama horrorizada -Não faça isso, vai acabar se machucando –Pega-o pela mão o levando até a cama, obrigando-o a se sentar. –Escute e entenda de uma vez, eu estou nessa guerra por você sim, mas eu estaria nela de qualquer jeito, ou você acha que eu ficaria parada vendo essa guerra acontecer sem fazer nada? –Pergunta, passando a mão pelo rosto de Harry, limpando as lágrimas que não paravam de cair –Eu amo você Harry, é meu melhor amigo e eu vou te proteger o quanto eu puder, assim como fez Sirius. Ele te protegeu porque  te amava e acreditava que você é aquele que vai acabar com essa guerra.


-E se eu não puder Mione? E se tudo isso é por nada? –Pergunta desesperado –Eu sou só o Harry, o garoto fraco que sempre perde aqueles que ama.


-Você está longe de ser fraco Harry. E eu e todos os nossos amigos estaremos lá para garantir que você consiga. Apenas confie em mim –Pede lhe abraçando. Harry não fala nada, apenas chora se deixando confortar pelos braços da amiga. –Eu nunca mais vou te atrapalhar Harry.  Nunca mais vou te deixar sozinho como fiz no ministério. Por favor, acredite em mim –Pede, mostrando que também estava frágil.


-Do que você está falando Mione? –Pergunta com a voz embargada, sem entender a morena. –Você não me deixou sozinho, você foi comigo mesmo sabendo que era uma armadilha.


-Mas eu cai! –Exclama se afastando para ver o rosto do garoto –Eu te preocupei e atrasei vocês, não pude te proteger. Eu fracassei –Fala com os olhos marejados –Mas eu te prometo que vou ficar mais forte, que nunca mais vou te deixar sem proteção. Por favor, me deixe estar ao seu lado –Implora sem conseguir mais segurar as lagrimas.


-Mione –Ele começa, tomando o rosto da garota entre as mãos –É claro que quero você ao meu lado. Pare de dizer essas coisas sem sentido, você nunca vai me atrapalhar, eu é que devia ter feito mais, ter sido mais forte.


-Você foi forte Harry –Fala, colocando as mãos sobre as dele –Só de pensar tudo que você passou e eu não pude ajudar –Abaixa os olhos, triste.


-Então façamos um pacto, daqui pra frente vamos nos esforçar ao máximo pra ficarmos mais fortes e protegeremos um ao outro.


-E deixaremos o passado para trás e só pensaremos no futuro que teremos quando isso tudo terminar –Completa Hermione ainda com lágrimas nos olhos.


-Feito –Concorda Harry limpando com o polegar o rastro de lágrimas no rosto da morena. –Agora pare de chorar minha menina –Pede arrancando um pequeno sorriso da garota.


-E quem disse que eu sou sua? -Pergunta divertida, se afastando.


-E isso não faz parte do pacto? -Graceja, tentando manter o clima mais leve.


-Se fosse assim você agora seria meu –Avisa aumentando o sorriso.


-Eu não me importo, você sempre me teve em suas mãos mesmo –Dá de ombros, sorrindo charmoso.


-Se fosse verdade você estudaria mais ao invés de ficar tentando se matar em cima de uma vassoura pra pegar uma bolinha –Ironiza divertida. Harry mostra a língua, sem se importar em responder –Mas precisamos falar de algo muito sério Harry –Avisa voltando a ficar séria –Tonks me falou sobre o testamento de Sirius e de como você a tratou.


-Eu não quero falar sobre isso Mione, por favor. Depois eu peço desculpa pra Tonks, mas não se meta nesse assunto. –Pede se afastando com uma carranca.


-É muito bom você se desculpar mesmo, ela não merecia ser tratada tão mal Harry –Repreende, depois continua com uma voz mais doce –Mas não é sobre isso que eu tenho que falar com você. Tente entender Harry, você não pode fugir desse assunto pra sempre.


-Eu não quero nada desse testamento! -Fala exasperado, se levantando e andando pelo quarto.


-Eu entendo isso, mas você tem que entender os sentimentos do seu padrinho–Explica tentando matê-lo calmo –Sirius te deixou tudo o que ele possuía por que te considerava um filho.


-Mas é por isso mesmo–Briga a encarando –Ele era um pai pra mim e agora está morto por minha causa. Como posso aceitar os sentimentos dele assim?


-Harry, pare agora mesmo, já falamos sobre isso –Repreende triste pelo comportamento do moreno. –Sirius te amava e morreu defendendo uma causa justa. Tenho certeza que ele está feliz, seja lá onde ele estiver.


-Mas eu não posso –Se senta na cama, escondendo o rosto com as mãos. Ela se ajoelha na frente dele e retira as mãos do garoto, olhando-o nos olhos.


-Você pode sim –Fala com convicção, tentando passar coragem e conforto para o amigo –Não se esqueça do nosso pacto Harry, vamos deixar o passado pra trás e construir um futuro melhor para todos. –Tira o cabelo do rapaz para fora de seu rosto -Essa herança vai te ajudar para que você possa reconstruir a sua vida quando tudo terminar. Você me prometeu fazer isso –Acaricia o rosto do moreno -Você não pode recusá-lo Harry, imagine o quanto é importante para Sirius a sua aceitação e a sua felicidade –Fala docemente, sorrindo ao ver o olhar perdido do moreno –Você vai aceitar a herança? -Pergunta, mostrando que por mais que ela achasse certa a aceitação, era ele quem tinha o poder de decidir.


-Eu vou –Se conforma triste –Se você acha que é melhor assim e que Sirius ficaria feliz –Explica cabisbaixo.


-Eu tenho certeza disso –Confirma lhe abraçando.


Eles se afastam quando ouvem batidas na porta do quarto, sendo esta aberta, antes mesmo que algum dos dois se prontificasse a atender, por Petúnia.


- Ah me desculpe interromper –Fala falsamente cordial –Eu queria avisar que estamos indo até o mercado, então se a senhorita Granger quiser uma carona até a cidade… ?


-Ela não está indo embora ainda tia –Retruca –Tente pelo menos ser sutil da próxima vez –Completa lançando um olhar assassino para Petúnia. Hermione o cutuca na cintura com força para que ele pare.


-Eu agradeço a oferta senhora, mas vou dormir em um hotel aqui por perto hoje –Ameniza tentando ser o mais educada possível –Mas é verdade que está ficando tarde e é melhor eu ir me adiantando –Harry a olha irritado –Mas você pode vir comigo Harry, o que acha? A gente pode ver um filme ou jogar alguma coisa –Pede esperançosa, deixando Petúnia incomodada.


-É claro que eu vou –Se anima –Só deixa eu me trocar –Se levanta, já indo em direção ao armario –Você não ia ao mercado tia? - Debocha, sorrindo maldosamente.


-Sim, sim eu vou –Responde rapidamente –Tranque a casa quando sair. Não se esqueça.


-Pode deixar, eu não vou esquecer –Responde sem muito interesse –Agora eu vou me trocar, então feche a porta quando sair –Fala apontando pra saída. Hermione balança a cabeça, desaprovando o comportamento do moreno.


-Adeus senhorita Granger –Se despede, saindo rápidamente –Moleque abusado –Resmunga ao fechar a porta.


 


------------Manhã seguinte------------


Harry se mexe devagar, sentindo o corpo pesado e uma dor forte na cabeça. Tenta se lembrar o que o levou a esse estado, mas não tem nenhum sucesso. Sentindo um peso sobre seu peito resolve olhar para baixo e acaba por se deparar com um cabelo escuro de mulher. Foi só então que uma lembrança invadiu a sua cabeça.


 


------------Flashback------------


(Noite anterior)


Eles chegam quarto de hotel e logo pedem comida, afinal Harry não comerá o dia todo e Hermione só almoçara. Depois de fazerem o pedido, vão direto até o Xbox360 que pertencia a Hermione.


- Então, qual jogo? -Harry pergunta interessado, ele nunca havia jogado antes.


-Black Ops, é claro –Sorri animada.


------------passagem de tempo------------


-Nossa Harry, eu esperava que você fosse mal, mas você deve ter algum problema, não é possível –Fala Hermione rindo descontroladamente.


-Ah Mione, não to tão mal assim vai. Você que é uma viciada –Reclama o moreno, fazendo a garota rir mais ainda.


Eles ouvem a batida na porta e Harry vai correndo para atender. Ele abre espaço para que o camareiro entre e deixe o carrinho com a comida no meio do quarto, logo depois se retirando.


-Finalmente chegou, estou faminta –Comenta Hermione, que se levanta e vai até o carrinho, retirando a tampa de um dos pratos –Isso não foi o que agente pediu –Reclama.


-Definitivamente não é –Concorda Harry, mostrando a garrafa de vinho que tinha em mãos. –Mas já que estamos aqui –Ri maroto.


------------passagem de tempo------------


-Ah Mione, a ultima vai –Pede Harry enchendo o copo de Hermione e o seu próprio, com o resto que havia sobrado de vinho –Viu, só pra terminar a garrafa mesmo –Sorri abobalhado.


-Certo Harry, só me deixa ver o filme poxa –Aceita, sem desviar os olhos da televisão. Depois de beber um gole, suspira pela declaração de amor que acontecia na tela. Harry a olha de lado, divertido, então pula para mais perto da garota.


-Ei, Mione –Chama atenção da amiga, apontando para o frigobar –O que você acha? -Pergunta já indo até o frigobar e tirando algumas garrafinhas –Branca, vermelha ou azul? -Pergunta divertido.


Hermione pega qualquer uma e continua assistindo ao filme. Uma música insinuante começa a tocar e a meia luz dava o tom excitante que a cena exigia, a bela mulher seminua era tocada com paixão, porém os olhos de Harry invariavelmente foram para a morena ao lado, que baixara a cabeça um tanto corada, tentando abrir sem jeito a garrafa. Não pôde evitar o sorriso de canto e, aproximando-se por trás, sussurra.


-Quer ajuda pra abrir? -Pergunta enquanto uma de suas mãos desliza pelo braço dela, indo até a mão. Pôde senti-la se arrepiar, os olhos castanhos pareciam estranhamente turvos, quando o fitaram, porém os lábios logo lhe capturaram toda a atenção parecendo deixar a cena em slowmotion enquanto a boca se movia em um "sim".


------------Passagem de tempo------------


Harry se inclina sobre Hermione, sem parar de beijá-la. Ela solta um suspiro de contentamento quando sente o corpo masculino encontrar o seu, a afundando mais na cama. Ele sente as mãos dela deslizarem por baixo de sua camisa, pelas costas, o arranhando levemente. Tomando seu gesto como uma permissão, ele se aventura, passando a mão pela barriga da garota, por baixo da blusa.


-Harry –Suspira, quando ele deixa sua boca livre, o arranhando com mais força. Ele afunda a mão que estava livre no cabelo da morena, puxando levemente, conseguindo mais espaço em seu pescoço.


 


------------passagem de tempo------------


 


O clima vai esquentando cada vez mais. Hermione puxa a camisa do moreno, enquanto ele levanta os braços a ajudando. Logo depois a beijando com força e direcionando as mãos para a calça da garota.


-Inferno –Resmunga, tendo dificuldades em abrir o botão. Ele Para de beijá-la e olha para baixo, enquanto a morena começava a beija-lo no queixo, descendo para o pescoço. –Isso –Comemora conseguindo abrir,. Ele coloca os polegares nos lados da calça e começa a empurrar para baixo, sem sucesso –Só pode ser brincadeira –Fala inconformado, fazendo a garota rir e deslizar as mãos pelo peito de Harry, descendo pelo abdômem até chegar ao cós da calça. –Mione –Reclama ao sentir as mãos dela deixarem de tocá-lo.


Ela leva as mãos onde as dele estavam e levanta o quadril, conseguindo empurrar a calça alguns centímetros. Mas com essa manobra acaba por se pressionar contra Harry, que solta o ar surpreso –Ah Mione! – Exclama, se pondo de joelhos e puxando com mais força a calça da garota, que insistia em ficar no caminho.


------------fim de flashback------------


 


-“Ah meu Merlim” -Pensa chocado, sem acreditar na própria memória –“O que se supõe que eu faça agora?” –Se mexe ligeiramente, tentando se desvencilhar, mas quase acaba acordando Hermione, que o abraça com mais força pela cintura. É nesse momento que o mundo de Harry vem abaixo. Ele finalmente percebe que tanto ele quanto a amiga, permanecem completamente nus.  –“Isso não está acontecendo, Isso não está acontecendo, Isso não está acontecendo” –Fecha os olhos e recita repetidamente em sua cabeça, como um mantra. –“Eu não posso ter feito isso com a Mione, era a primeira vez dela e eu estraguei tudo.” –Se desespera –“Ela vai me odiar”.


Antes que Harry pudesse se martirizar mais, Hermione começa a se mexer como se fosse acordar. Ele vê com verdadeiro horror, quando ela abre os olhos, confusa, olhando para o peito dele, Arregalando os olhos em descrença.


-Harry? -Grita escandalizada –Ah Merlim! –Se afasta, levando um travesseiro consigo, tentando se esconder da melhor forma possível. Mas, por estar tentando se tapar e não olhar para Harry ao mesmo tempo, acaba batendo com a nuca contra a cabeceira da cama, na hora que se sentava.- Ai.


-Mione! Você está bem? –Pergunta, também se tapando com o travesseiro restante.


-Harry, o que fizemos? -Pergunta com os olhos marejados, sem querer acreditar no óbvio.


-Mione, por favor, você tem que me desculpar. Eu não queria que fosse assim. Eu estraguei a sua primeira vez –Se desculpa rápidamente, sem saber como se explicar –Eu não planejei isso, por favor, me perdoe –Implora, a olhando nos olhos, tentando entender o que ela estava pensando –Fale alguma coisa, qualquer coisa!


-Harry, eu-eu... eu não sei... EU NÃO SEI –Grita começando a chorar e correndo para o banheiro. Ela bate a porta com força, correndo até a parede oposta, o mais longe possível do quarto.


“O que eu faço agora? Ele nunca mais vai querer me ver” –Pensa em desespero –“Como isso foi terminar assim?” –Ela olha para o lado e vê seu reflexo em um espelho de corpo inteiro, reparando nas marcas vermelhas que tinha em seu pescoço e colo –“não, não, não” –Surta, repetindo pra si mesma, enquanto se sentava no chão abraçando os joelhos.




N/A -E então, o que você acharam?? Espero realmente que tenham gostado ^^


Eu sou nova no ramo de autora e só estou aqui graças a minha "querida"(?) autora favorita, dona Náyra, mais conhecida como Lílian Granger Potter. Ela também é a beta da fic e a idealizadora, então de fato eu não faço quase nada rsrsrs


O próximo capitulo vai ser um pouco mais emocionante do que esse. Agora a Mione deu a louca e fica na mão do Harry o futuro desses dois, então me falem o que vocês esperam que o Harry faça e quem sabe eu posto rapidinho ^^


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 17/08/2014

Amei

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Punkeeslaw Potter em 09/09/2011

Aff, era só o que me faltava, ser uma da manhã e eu ter que comentar por aqui ainda, desde que eu tenho sono e tô morrendo de dor nos meus ombros, além de ter te aturado tirando com a minha cara nas últimas três ou quatro horas (?)! Que final de dia, hãn?

Eu nem deveria comentar, só pra ti aprender, tenho sido muito mole com você... :x Veeem me xingar pra ti ver o que te acontece, vou até na tua casa te espancar! ò.ó

Well, já disse que eu fiquei muito surpresa com você? kkk, quero dizer, quem é que vivia dizendo que não tinha eito pra escrever!? O.O Tudo bem, ainda que você seja perva e que eu vá sentir muita vergonha alheia ao longo dessa história, mas é tudo tãão interessante; que eu não consigo não ler. É estúpido na verdade. Além de tudo tenho que cuidar com o que eu escrevo, já que eu posso te irritar tanto quanto ao episódio do "Curintia", mas enim...

Bem, o começo é o que a gente já esperva, Harry em casa, curtindo uma fossa por ter sido estúpido e intransigente. (y) Nada fora do normal... Até que uma morena muito educada bate na porta e uma Ptúnia Dursley vai atenteder realmente achando que ela esta ali por causa de Duda! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, só pra rir mesmo. Lendo isso pela segunda vez é melhor que a primeira! *-* É muito estranho, além de divertido, ver a Petúnia apresentar a Mione pro Válter como se ela a conhecesse a vida toda, ir fazer chá, e depois quebrar a cara, pq afinal, a garota não está ali porque uqer ser sua nora, está ali porque é uma bruxa e amiga de Harry Potter e deseja falar com ele. Definitivamente, é uma cena impagável! ;D

Sabe de uma coisa, eu me sinto um tanto estúpida escrevendo sendo que você viu o que eu achei. :x Mas tá, só fazendo isso porque você quase nem durmiu no dia que eu postei a minha. (y) Olha como eu sou queriiida, gente! ;P

Mas que eitinho cretino da Mione provar que é ela mesma, hã? kkkk, só pra cara dela! Como se o rapaz precisasse ser mais humilhado (?)! Mas tá ali pra ajudar ele, e isso não é de todo ruim...ao menos por ora ela tá perdoada! kkk, mas foi bonitinho. A cena toda! Eu gosto do seu estilo, Maaay! *-*

Seu, meu, minha. O.o Prenuncio ou mal agouro? kkk, isso ainda me deixa com vergonha e com ganas de rir! ;P É por essas e outras que eu me pergunto que merda foi que a JK fez ao esolher H/G e R/H! Quero dizer, blergh! Gina é uma songa que a única coisa que faz bem é jogar quadribol (?) e fazer uma azaração decente contra Bicho-papão. Enquanto Rony é um garotinho frívolo que tem mania de grandeza, uma uma personalidade muito inconstante e não é realmente excepcional em nada! Agora olha Harry e Hermione! Quer dizer, acooorda! kkk, já disse que eu gosto desses dois, mesmo que sejam bocós e que não conversem nas horas mais importantes? O.o

Hum...agora, o que foi que esse bitolado do Harry fez com a Tonks? Affz, só pode mesmo ser uma cagada dele, tipo, estou de mal com o mundo, então não preciso ser legal com ninguém. ¬¬ O que é típico de Haryy Potter! :x Se bem, que se meu único parente - decente, diga-se de passagem; fosse minha padrinha, e ela morrese, eu também não ia querer nada que tivesse no testamento dela! :x É meio mórbido, ao menos é o que eu acho... :s Siiim, sou estranha.

Não preciso dizer que assim que eu li essa coisa de "manhã seguinte" eu fiquei tipo: O.O e já preparada pra ficar constrangida, ceeerto? Então, eu fiquei! :x 

Porque tu e a Náy inventam de falar de jogos? kkk, eu não entendo, não sei e tudo isso, só sei que ia ser MARA ter um Xbox 360, mas enfim, não tenho e então eu nem pego gosto pelos jogos. É quase como futebol, você assiste uma vez, o time pra quem tu torce perde, na segunda idem e assim vai, depois de um tempo tu percebe que é pé frio e desiste! Mas se eu pudesse jogar com um Xbox, kkk, era outra coisa. Outro níveel! ;D PERAÍ! Agora que eu notei, kkkkk, a garota vai fazer uma visita de um dia e leva um Xbox com ela? O.O Será que ela é viciada? O.o Apooosto que o critério que ela teve pra levar foi que o Harry nunca tinha nem chegado perto de um, seei, que amiga queria é ela, não? O.o'

Meu Deus, os dois nessa ceninha do jantar foi uma coisa muito estranh. Me lembrou uma amiga que nunca tem liberdade pra fazer nada, e quando tem estrapola, sempre! kkkk, pega a ressaca dos garotos. Agora, um ponto que ficou meio flutuante ali, Harry é que foi o culpado de tudo, hã? Quer dizer, primeiro ele fala do vinho, então descobre o frigobar com as garrafinhas de água colorida e a Mione só vai junto, pra não fazer desfeita? O.O kkkkk, esperava mais dela! KKKKKKKKKK, quer dizer, ela não é a Srta. Normas? o.o Daí como se não bastasse deixar a garota (e ele mesmo) bêbada, ele vai lá e se aproveita o clima hãn, quente?, do filme e dá em cima dela. OMG! Não é a toa que ele tá tendo só flashs do que aconteceu! Se bem que não é preciso ser gênio para descobrir.... KKKKKKK.

Me recuso a comentar esse cinha de agarramento, a única coisa que eu vou falar é: realmente, o menino me deixou de face!! kkkkkk, de verdade! (y) Ok, vou falar ainda mais que eu ri com essa coida dele xingando a calça jeans dela... kkkkk.

Agora, imaginar a ceninha deles ali, Hermione usando o garoto como travesseiro, Harry acordado e entrando em pânico, KKKKKKKKKKKKKKKK, é só pra rir. E depois eu que sou comédia, néééh? KKK, ótimo Maaay. *-* 

E então, pra fechar com chave de ouro, cada um no seu canto pensando que o outro vai odia-lo(a). KKKK, só tu mesma, Maaaaay. Agora, ninguém pensando em "nossa foi bom" ou nada do tipo? kkkk, só choque mesmo? Olha só, até eu tive um pensamento meio perva agoora. Olha o que a convivência com vc faaz! OMG! Eu não era assim! ;P

Agooora, deixa de moleza, para de assistir jogos na net e vai escrever! Quero saber o desfeixo disso e como a anta do Harry vai lidar com isso. Quer dizer, ele nunca teve muito tato... MUahahaha, realmente interessada no que acontece em seguida! VAI ESCREVER! E POSTA LOGO!

Eu amei tudo, bruaca!

Beeeeijos e até o próximo!

 

 

P.S.: Não sei não, mas tu tem uma mente perva, definitivamente, e bem, tu tem uns planos loucos. Não vai ter essa pira de gravidez, vai? Porque chega de babys no mundo! Mesmo que ficticio! ;D

P.S.: Eu sei que era pra ter comentado ontem a noite, mas eu fiquei cheia de dor e fui dormir, além de quê, tu também era pra ter postado meu comentário no mesmo dia a noite e nem postou - sim estou esquecendo propositalmente que a Floreios deu pau. (y) Amigas são pra essas coisas! ;D

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Jéssica J em 07/09/2011

kkk, gostei! vou acompanhar.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 06/09/2011

TOMARA QUE ELE NÃO BANQUE O IDIOTA E FIQUE PEDINDO DESCULPAS,E FALE PRA ELA QUE NÃO QUERIA DAQUELE JEITO MAS QUE QUERIA ESTAR COM ELA ISSO ELE QUERIA MUITO.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.