FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. A despedida


Fic: A Rosa: 7- Uma linda rosa - Epílogo on!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 3: A despedida


 


 


- Vamos logo Hugo! - Chamou Hermione. O filho ainda não havia descido para o café da manhã e já era a terceira vez que ela o chamava.


 


Era primeiro de setembro, dia em que Rose, Albus e os outros primos embarcariam para Hogwarts.


 


- Estou indo mãe! - Gritou o menino em resposta, lá do quarto.


 


- Mamãe, Hugo vai nos atrasar! - Disse Rose parecendo preocupada. A jovem Weasley já estava acordada há um bom tempo, alegara que não conseguia mais dormir de tanto entusiasmo.


 


Hermione continuou servindo o café da manhã. Ela e Ron estavam de folga naquele dia e queriam aproveitar as últimas horas com Rose em casa.


 


- Até parece que é ele que vai para Hogwarts! - Comentou Rose de cara feia.


 


Hugo demorou a acordar o que estava irritando a irmã. Se dependesse de Rose, eles já estariam na estação desde o dia anterior.


 


- Já não era sem tempo. - Comentou Rose quando o irmão entrou pela porta da cozinha.


 


Ele lançou um olhar pouco amigável para ela e se sentou.


 


- Rose, deixe seu irmão em paz, não estamos atrasados. - Disse Hermione servindo o filho.


 


- Cadê o papai? - Hugo perguntou quando deu pela falta de Ron.


 


- Ele saiu, mas já está voltando. - Respondeu Hermione. Ela sabia o que o marido tinha ido fazer, mas prometeu a Ron que não contaria aos filhos.


 


Pouco depois ela também se sentou à mesa para comer e não tardou para que Ron entrasse pela porta dos fundos.


 


- Bom dia meu filhos. - Ele disse em tom alegre. - E minha esposa querida!


 


- Pai, o que aconteceu? - Perguntou Hugo desconfiado. - Foi mordido por alguma criatura?


 


- Ou viu uma fênix? - Questionou Rose sorrindo.


 


- Nem um nem outro. - Ele disse se sentando na cadeira, ao lado de Hermione. - É que tenho uma surpresa para vocês, mais especialmente para você Rose.


 


- O que é? - Perguntaram Rose e Hugo em coro.


 


- Só vão ficar sabendo depois. - Ron respondeu. Os dois pequenos ruivos exclamaram desapontados.


 


- Ah pai! Conta! - Pediu Hugo curioso.


 


- Depois eu conto. - Ron disse, servindo-se.


 


Hugo e Rose ainda estavam curiosos, mas Ron não cedeu aos pedidos deles.


 


Depois de alguns minutos, quando todos terminaram de tomar o café, Rose subiu para o quarto, alegando que iria revisar os itens do seu material e as outras coisas que ia levar.


 


- Mas ela já não fez isso umas cem vezes? - Questionou Hugo, quando se levantou da cadeira.


 


- Deixa ela filho, ela está ansiosa. - Falou Hermione. - Você também vai estar quando chegar a sua vez de ir para Hogwarts.


 


- Eu vou brincar lá fora. - Disse Hugo saindo correndo pela porta dos fundos.


 


- Não vá se sujar! - Gritou Hermione à porta da cozinha, vendo Hugo correr pelo quintal, enquanto chutava uma bola de futebol.


 


O menino adorava futebol e sempre brincava com a bola que os avós haviam lhe dado de presente.


 


Hermione limpou a cozinha com alguns acenos da varinha e depois foi para a sala. Ron já estava lá, sentado no sofá.


 


- Ansioso? - Ela perguntou quando se sentou ao lado do marido.


 


- Um pouco. - Ron respondeu.


 


- Lembra-se do ano passado, quando fomos acompanhar Harry, Gina e as crianças, quando James foi para o primeiro ano? - Ela perguntou. Ron afirmou com a cabeça. - Não foi tão ruim assim...


 


Como eram os padrinhos de James, eles fizeram questão de estarem presentes naquele dia especial.


 


- Mas essa é a primeira vez que vamos a estação para levar Rose... - Ele falou e depois pareceu pensativo. Ficou em silêncio por alguns instantes, só para depois retomar a assunto. - Eu nunca entendi o motivo da minha mãe chorar quando meus irmãos e eu íamos para Hogwarts... mas agora eu compreendo.


 


- Eu também. - Hermione falou. - Era estranho ver seus pais chorando quando você estava tão feliz, indo para o lugar que sonhava.


 


Ela falou aquilo, mais foi mais pra si mesma do que para Ron.


 


- Como será quando Hugo ir também? - Ele perguntou, olhando nos olhos dela.


 


- Ai teremos a casa só para nós... como antes. - Hermione disse tentando alegrar Ron um pouco.


 


- Sim, seremos só nós dois novamente. - Ron concordou, mas parecia triste.


 


Ficaram na sala por mais alguns instantes, conversando sobre como seria a partir daquele dia sem Rose em casa. Hugo entrou na sala, todo suado e com as roupas sujas de terra. Hermione mandou que ele tomasse banho e vestisse roupas limpas. E ela própria e Ron foram se aprontar.


 


- Eu vou tomar banho. - Disse Ron a porta do banheiro. - Você vem comigo?


 


- Não. Vai você primeiro. - Ela respondeu, enquanto procurava uma calça no guarda-roupa. - Se eu for com você não chegamos a tempo de mandar Rose pra Hogwarts.


 


- Eu iria gostar disso. - Ron falou sorrindo e depois entrou no banheiro.


 


Hermione escolheu calmamente, a roupa que usaria e a colocou sobre a cama. Estava de pé, procurando seus brincos no porta-jóias, a caixinha que Ron comprara na França, quando sentiu alguém às suas contas, a abraçar pela cintura.


 


- Ron, você está todo molhado. - Ela disse, quando sentiu o perfume do marido. - Está molhando o chão todo... e a mim também.


 


- Não tem problema, depois eu ajeito tudo com um feitiço. - Ele falou. Hermione deixou a caixinha de música sobre a cama e se virou, sem que ele a soltasse do abraço. Ele estava só de toalha e com os cabelos molhados.


 


Ela sorriu e ele sorriu também. Hermione ficou admirando as sardas, os olhos azuis, o sorriso, os cabelos ruivos emoldurando o rosto dele.


 


Se fitaram por alguns instantes. Memorizando cada mínimo detalhe do rosto, um do outro.


 


Ron, finalmente, a puxou para um beijo.


 


O tempo perdeu-se naquele beijo. Não havia mais nada, somente ela e ele.


 


- Pai! Mãe! - Falou Hugo em tom de urgência à porta do quarto deles. Eles se separaram depressa, meio atordoados. Hugo começou a rir ao ver a situação em que os pais estavam. Ron saiu de perto de Hermione e foi se trocar no banheiro.


 


- Hugo, quantas vezes tenho que repetir? Bata na porta filho. - Ela falou enquanto colocava seus brincos.


 


- Eu bati, mas vocês não responderam, por isso chamei vocês. - O menino disse, agora entrando no quarto. - E a porta estava aberta.


 


Hermione corou e sentiu o rosto queimar. Estiveram tão concentrados no beijo que nem ouviram Hugo bater na porta. Ela não sabia dizer quanto tempo ficaram ali, e talvez ficassem um bom tempo ainda se não fosse pela chegada de Hugo.


 


- Já está pronto? - Hermione perguntou, mudando o rumo da conversa.


 


- Sim, faz tempo. - Ele respondeu. - Rose ainda está lá, revisando os materiais outra vez...


 


- Merlin, eu já disse pra ela que se ela esquecer algo, para mandar uma carta, que enviaremos o que ela esqueceu. - Hermione disse e foi em busca de seu relógio de pulso. Assustou-se ao ver as horas que o relógio marcava.


 


- Hugo, vá apressar sua irmã. - Ela disse ao menino, que saiu logo em seguida. - Ron? Vamos nos atrasar!


 


Ron saiu do banheiro, completamente vestido.


 


- Não adianta, é um mal dos Weasley. - Ele disse sorrindo. - Não importa o quanto planejamos e acordemos cedo, sempre saímos atrasados.


 


Hermione rumou para o banheiro e tomou um banho rápido. Se vestiu mais rápido ainda, pois não queria que chegassem atrasados no primeiro ano de Rose em Hogwarts.


 


Hugo e Ron já estavam à porta da casa, para saírem. Hermione desceu as escadas e revisava se estava tudo na sua bolsa.


 


- Onde está a Rose? - Perguntou Ron.


 


- Eu já a chamei pai. - Hugo informou.


 


- Eu vou lá chamar. - Hermione disse, indo em direção as escadas. Caminhou pelo corredor e chegou ao quarto da filha, que estava com a porta aberta. – Rose... já estamos atrasados.


 


Rose estava sentada na cama, lendo um pergaminho amarelado. A menina já vestia o uniforme de Hogwarts e o malão estava no chão, aberto.


 


- Sério? - Ela perguntou desviando os olhos do pergaminho e olhando para a mãe. - Não podemos nos atrasar.


 


Ela levantou-se e começou a andar pelo quarto, pra lá e pra cá, enquanto falava sozinha. Hermione viu a si própria fazendo aquilo as vésperas da ida para Hogwarts.


 


- Varinha. Confere. Livros. Confere. Penas, tintas e pergaminhos. Confere. Coruja... onde está minha coruja? - Ela disse virando-se para a mãe.


 


- Está na gaiola dela, na sala, com seu irmão. - Ela respondeu. - Filha, está tudo pronto. Eu a vi arrumar esse malão várias vezes.


 


- Mas e se eu esquecer algo? - A menina perguntou.


 


- Mandaremos para você. - Ela respondeu. - É só nos escrever pedindo.


 


Rose deu-se por vencida e fechou seu malão. Hermione lançou um feitiço para que o malão flutuasse a frente delas.


 


- Finalmente! - Disse Hugo quando as viu à escada.


 


Hermione desfez o feitiço, quando o malão chegou perto da porta da sala, pois algum trouxa poderia ver. Ron se encarregou do malão, enquanto Rose pegava a gaiola com a sua coruja. Todos saíram da casa e Hermione trancou a porta.


 


Quando chegaram ao carro, Ron colocou o malão no porta-malas. Rose e Hugo entraram no carro, sentando-se no banco de trás, junto com a gaiola da coruja. Hermione dirigiu-se ao lado esquerdo do carro, para sentar-se no banco do carona.


 


- Mãe, eu acho que você está do lado errado. - Disse Rose sorrindo, quando a mãe sentou-se no banco ao lado do motorista.


 


- Não, ela não está do lado errado. - Falou Ron, abrindo a porta do lado do motorista e sentando-se no banco.


 


Rose e Hugo se olharam confusos.


 


- Surpresa! - Falou Ron estendendo à Rose, uma espécie de cartão.


 


- Pai, você tirou a carteira de motorista! - Rose falou ao ler o que estava escrito do cartão.


 


- Sim. - Ele falou. - Meu pai sempre levou meus irmãos e eu no velho Ford Anglia, que ele adorava. Como você e Hugo são parte trouxa também, achei que gostariam de ver o pai de vocês dirigindo para levá-los a estação.


 


- Pai, eu amei a surpresa! - Falou Rose, se inclinando para poder beijar o pai.


 


- Eu também. - Disse Hugo sorrindo. - Mãe, você sabia?


 


- Sim, claro que sabia. - Ela respondeu, sorrindo feliz ao ver aquele momento. Um momento feliz em família. A família dela.


 


- Peguei a carteira de motorista hoje cedo. - Ron disse. - Todos coloquem os cintos, pois já estamos atrasados.


 


Eles obedeceram e logo o carro partia para a estação.


 


 


 


O malão já estava no carrinho, assim como a gaiola com a coruja. Os quatro se encaminharam para a estação. Passaram por muitas pessoas, que iam e vinham de todos os lados. Pararam à frente do muro que ficava entre as plataformas nove e dez. Primeiro Rose e Ron atravessaram juntos e logo após, Hermione e Hugo.


 


A plataforma onde o trem de Hogwarts ficava estava coberta de fumaça branca, que saía da chaminé do trem. Havia muitos pais e filhos ali. Algumas mães choravam ao se despedirem dos seus filhos.


 


- Será que algum dos primos de vocês já chegou? - Ron perguntou, olhando em volta, para ver se via algum dos irmãos ou dos sobrinhos.


 


- Olha lá o tio Jorge! - Informou Hugo apontando para alguém que estava perto do trem.


 


Jorge ajudava o filho, Fred, a tirar o malão do menino do carrinho para colocar no trem. Ao lado deles estavam Angelina e Roxanne. Fred ia para o segundo ano, e assim como James, estava na Grifinória. Os dois primos aprontavam bastante e já haviam recebido meia dúzia de detenções, além de perder alguns postos para a casa.


 


Viram também Gui, Fleur, Dominique e Louis. A única filha ruiva do casal ia para o quarto ano, enquanto a bela e esguia Victorie, ia para o último ano. Hermione notou que Victoire não estava junto aos pais e irmãos. Ela percebeu que Louis estava de cara feia, possivelmente porque suas irmãs estava indo para mais um ano em Hogwarts, enquanto ele só iria começar a escola no ano seguinte. Dominique parecia estar impaciente com o que o pai lhe falava. Fleur, ao lado de Louis, nada dizia.


 


Dominique era goleira do time de quadribol da Grifinória, sendo por enquanto, a única da família Weasley, que fazia parte do time. Victoire sabia jogar bem, mas não quis entrar para o time. Teddy, que havia se formado no ano anterior, jogou como apanhador do time da sua casa, Lufa-Lufa, o que rendeu aos texugos, três campeonatos seguidos, no primeiro lugar.


 


Naquele ano, James, Fred e Molly, iriam tentar vagas para entrar no time da Grifinória também, já que iriam para o segundo ano. Rose não estava certa se tentaria entrar para o time, quando pudesse. A menina estava preocupada demais com o tempo que teria para estudar e acreditava que entrar para o time de quadribol, pudesse atrapalhar no horário livre para fazer os deveres.


 


- Será que Albus já chegou? - Questionou Rose olhando ao redor para ver se via o primo.


 


Caminharam mais um pouco até verem, surgindo da fumaça do trem, os Potter.


 


 ***


 


Alguns minutos depois, James, Albus e Rose já estavam no trem que partia pelos trilhos, Ron e Hermione acenavam para as crianças. Quando o trem virou a curva, Hermione entristeceu-se. Sua menina se fora, agora acenava para uma adolescente. Demoraria meses ainda para se verem e ela já ansiava pelo dia em que voltariam à estação para buscar a filha, para o feriado de Natal.


***

N/A: Ai está o quarto capítulo da fic!

Antes de tudo, a parte antes do ultimo parágrafo, é onde se "encaixa" o epílogo do livro, com as famílias Weasley e Potter conversando, até as crianças embarcarem.


Quero agradecer a todos que estão acompanhando a fic e pelos comentários. Fiquei muito feliz ao lê-los e ver como vocês gostam da fic.

Em termos, a fica acaba ai, no capítulo três, mas estou pensando em fazer um pequeno epílogo, para encerrar essa fic e a série "A Rosa". Possivelmente no próximo final de semana, talvez antes, eu poste o epílogo.


Beijos aos meus queridos leitores 
Espero que gostem
Comentem!

Krys
 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 6

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por tainá weasley em 09/12/2011

nossa, eu adorei a sua fic foi linda essa passagem de tempo vc foi otima adorei parabéns de verdade

 

P.S. sei que vc já deve ter muitos fã mas já ganhou mais uma EU



Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Kary em 06/12/2011

Ficou muito fofa :D
O Hugo parece o Harry, tá sempre estragando os "momentos" entre Ron e Hermione... é uma velinha rsrsrs
To ansiosa para ler o epílogo :)
será que não dá para rolar uma oneshot da Rosina ainda pequenina ???

Até mais !!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por pottermaniaca21 em 21/11/2011

adorei. eu amo essa fic, não para de escrever nãão :(   

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Hermione Rosier Black Malfoy em 21/11/2011

li todas as fics da serie e estou emocionada com o fim,me sinto como quando foi estreiado hp reliquias da morte parte2 , feliz e triste ao mesmo tempo,triste por ter acabado,mas feliz pela oportunidade de ver e se emocionar com a historia,pelo final feliz,ai acabou,mas espero ansiosamente pelo epílogo..parabens kris vc é nota 1000..amo a serie ´´ A ROSA ``
bjs

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Kimy em 21/11/2011

Que pena que acabou a série...

Mas estou esperando o epilogo!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Pam Granger em 21/11/2011

"pensando em fazer um pequeno epílogo" - ah como eu gosto disso!! 

Para variar adorei o capítulo que mesmo precisando estudar loucamente tirei um tempinho para ler e como sempre sorrir achando linda a maneira como escreve. Sei que mal acabou a série "A Rosa", mas já estou querendo saber de trabalhos futuros, porque por favor não nos prive de ler suas histórias!

Gostar da fic? Que isso não seja humildo... eu amo a série "A Rosa" e vou continuar relendo-a sempre que precisar ler algo bom e doce. 

Até a próxima fic!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.