FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Barriu de Cerveja


Fic: Vida De Adolescente


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo IV:

Eu subi e liguei o computador. Estavam o Harry, o Neville e a Lilá online. Puxa, veio um bando de gente falar comigo. Vou mostrar janela por janela para vocês não se confundirem, ok?

N&VILLE diz: Blz?
Roniz ;D diz: Ae, td e ctg?
N&VILLE diz: Normal... Gostou do livro?
Roniz ;D diz: Aham


Na verdade eu nem toquei no livro, mas é falta de respeito falar isso, né?

N&VILLE diz: achei a tua cara. Comprei p/ mim tb. Vou tentar com a Luna (L)

Tentar com a Luna? Agora fiquei curioso. Acho que vou dar uma olhadinha nesse livro depois.


N&VILLE diz: Cara, eu vi vc no recreio. O q foi aquilo??
Roniz ;D diz: Ã????
N&VILLE diz: Vc tava com Mi!
Roniz ;D diz: :/ ‘boiando’
N&VILLE diz: A CDF.
Roniz ;D diz: Ah... ¬¬. Ñ veja coisa onde ñ tem, Neville. Eu, só p/ ñ ficar sozinho, fui ouvir musica c/ ela.
N&VILLE diz: Ouvir musica? Tava mais para sair berrando por aí, mas td bem...
Roniz ;D diz: -.-”, ñ tenho culpa se a gente gosta de Strike.


Roniz ;D diz: Você é preconceituoso sabia?!


N&VILLE diz: DD: pq?


Roniz ;D diz: Não posso falar com ngm diferente q já vem me encher o saco


N&VILLE diz: Hey, dude, a coisa mais legal de se fazer quando está tedioso é pegar no seu pé j.j


Roniz ;D diz: _|_
N&VILLE diz: Educado vc... :B


N&VILLE diz: Vou ter q sair, até depois (y)
N&VILLE parece estar offline.



O Neville é estranho... Enfim, fico surpreso em como as nossas conversas são curtas, nunca dá mais de cinco minutos e logo ele precisa sair. Estudar, provavelmente...


Aquela caixinha chata do MSN subiu e logo vi que era Harry que estava falando comigo. Abri a conversa e franzi as sobrancelhas, eles só podiam ter combinado isso.


 
Harrygatão - :P – diz: Vc passou o recreio com a CDF ? :O
Roniz ;D diz: Oi pra ti tb ¬¬, passei sim
Harrygatão - :P – diz: Qm te viu e qm te vê, hein Rony!? De não saber o nome das criaturas vc passou a passar o recreio com elas!
Roniz ;D diz: Eu ñ tinha opção, ok? Mas ela nem é tão estranha qt parece...
Harrygatão - :P – diz: Ronald Weasley falando isso?? Morri xP
Roniz ;D diz: Cala a boca, eu só disse q ela gosta de músicas boas, ok?
Harrygatão - :P – diz: Tá, sei...
Roniz ;D diz: --”, melhorou a cabeça?
Harrygatão - :P – diz: Bem melhor, sua irmã tem mãos mágicas *-*
Roniz ;D diz: eu vi q ela matou aula ¬¬. Vê se não leva minha maninha pura e inocente pro caminho do mal...
Harrygatão - :P – diz: Vc bebeu quantas hj?? O.O’
Roniz ;D diz: Peguei umas garrafas de uísque do armário do meu pai.
Harrygatão - :P – diz: Huasdhuasdhuasdhuasdhuasd
Roniz ;D diz: Pq tá rindo? É serio.
Harrygatão - :P – diz: ...
Roniz ;D diz: To zoando, o bestão hehehheheheheheh
Harrygatão - :P – diz: huasdhuasdhuasdhuasdhuasd
Harrygatão - :P – diz: Vou almoçar, falou cenoura
Harrygatão - :P – parece estar offline.


 


É... O povo não estava para conversar muito hoje. Deitei-me um pouco na cadeira, fechando os olhos e colocando os pés sobre a escrivaninha, estava com um pouco de sono. Senti que estava quase cochilando quando aquele barulho de chamar a atenção tocou repetidas vezes, quase me fazendo cair de susto.


Recompus-me na cadeira levemente irritado e abri a janela de conversa para ver quem estava me atordoando, não fiquei surpreso quando vi Lilah escrito no nick.




Lilah W. diz: Oie, Uon-Uon!


Li aquele “W” do nick dela e não consegui refrear certos pensamentos que voaram para a minha mente. Sacudi minha cabeça, tentando tirar a possibilidade de Lilá estar se referindo ao meu sobrenome, e resolvi ignorar esse pequeno fato.

Roniz ;D diz: Oi, Lilá.
Lilah W. diz: Comu tu tá, meu amorzinho?



Não consegui me segurar e bufei pesadamente, eu detestava esses tipos de apelidinhos carinhosinhos nhé nhé nhé...

Roniz ;D diz: Bem e vc?
Lilah W. diz: Bem tb! Sabia q eu vou tentar ser a nova líder de torcida?!
Roniz ;D diz: Legal


 


Lilá como líder de torcida? Não consegui refrear uma gargalhada estrondosa que soou pelo meu quarto todo. Quer dizer, não existe ninguém mais atrapalhado do que a Lilá! Ela nem sabe dar uma cambalhota! Imagina ela fazer, sei lá, aquelas pirâmides e outras coisas que lideres de torcida fazem. É preciso, no mínimo, ter um pouco de equilibro.  

Roniz ;D diz: Mas vc sabe dar uma pirueta ou coisa do gênero?
Lilah W. diz: Aff, Ron. Ñ importa se eu sou boa ou ñ. Vc acha q elas ligam pra isso? O importante é ser popular e bonita p/ não sujar a imagem delas.



Até que a Lilá tem uma parte de razão, elas nunca aceitariam a Susana Bones, por exemplo. Só de pensar naquela garota com óculos fundo de garrafa, aqueles dentes tortos e amarelos, uma peruca cor de açúcar mascavo que ela insiste em chamar de cabelo e aquele bando de espinhas já me dá um arrepio, mesmo ela não tendo culpa de ser tão feia (acho que está mais para um trasgo, mas ok).



Roniz ;D diz: Vc está realmente certa nesse ponto.


Lilah W. diz: Honey, eu sempre estou certa ;D Já deveria ter se acostumado. Mas agora, desviando de assunto, que tal nós pegarmos um cineminha hj?
Roniz ;D diz: Ñ dá, tenho q pegar a Gina às 15h.
Lilah W. diz: Mas é seu aniver! E eu quero aproveitá-lo ctg! Faz séculos q nós não saímos.


 


Senti um leve remorso. Nós éramos namorados e não saímos juntos, que tipo de relacionamento bizarro era aquele?



Roniz ;D diz: Já sei, amanhã tomamos um sorvete no shopping e depois vamos no cinema, ok?
Lilah W. diz: ótima ideia!! Vou estar louca para amanha tchutchuco =D.


 


Credo, odeio namorada que gruda e não solta mais. Cansa. E o pior é que a Lilá é bem assim. E outra, eu não menti que iria ter que buscar a Gina, mas estou pensando em ir comer uma pizza de noite. Claro, ainda tenho que falar com a mamãe. Boa idéia, vou perguntar agora.


Saí do quarto correndo e desci as escadas, me encaminhando para a porta da cozinha, onde a minha mãe se encontrava.


-Mãe, posso sair hoje à noite para comer pizza com os rapazes?


-Não sei, sua irmã convidou uma amiga para dormir aqui hoje. – ela respondeu sem tirar os olhos da palavra cruzada.


-Mas mãe! Hoje eu fiz 17 anos e nem vou fazer festa, acho que mereço uma pizza com os amigos! – falei fazendo uma carinha de cachorro pidão.


Ela me encarou seriamente, antes de falar.


-Você já não acha que o carro já não é suficiente?


-O carro é um objeto inanimado, não me completa e não é tão importante para mim quanto meus amigos e familiares. – resolvi dar uma de filosofo contra o amor e o apego aos bens materiais, mas fiquei levemente aterrorizado se a minha mãe, depois desse mini discurso, resolvesse devolver o carro para a loja.


Ela pareceu pensar, com o olhar ainda concentrado nas palavras cruzadas. Mordeu o lábio inferior, completando com o lápis um dos espaços, e falou novamente.


-Acho que tudo ok...


-Yes! – falei dando um soco no ar e quando eu já ia voltar para o meu quarto para convidar o povo todo ela continuou.


-Mas...


Lá vem bomba...


-... Você vai ter que levar a Gina e a amiga dela junto.


Ótimo, a noite dos rapazes (e algumas gatas, claro) virou a noite dos rapazes e as duas fedelhas.


-Mas mã...


-Isso ou sem pizza. – ela me cortou e eu murchei no mesmo lugar, me virando de costas devagar e caminhando arrastando os pés.


Voltei para o computador levemente aborrecido, mas tentei me contentar com o fato de que eu pelo menos iria comer pizza. Abri a janela principal do MSN e olhei meus contatos online, ficando surpreso ao ver que Draco estava online, ele deveria ter voltado de viagem.



Roniz ;D diz: Blz?
Draks M. diz: Eae, maluko. Td. Agora virou macho! Já tem 17 anos!
Roniz ;D diz: Eu já era macho desde os 3 anos. Ao contrário de vc q vai fazer 18 e ainda é uma bichona rsrsrsrs.
Draks M. diz: VSF ¬¬
Roniz ;D diz: Qer comer pizza lá no Barriu de Cerveja hj?
Draks M. diz: Qm vai?
Roniz ;D diz: O povo todo.
Draks M. diz: Falou... Vai m++ minas?
Roniz ;D diz: De acordo com os meus planos, sim...
Draks M. diz: Ok.
Roniz ;D diz: Vc pode convidar o povo pra mim? Vou ter q sair. Só não convida a Padma por causa da Cho, senão vai dar barraco.
Draks M. diz: Pena, amo briga de mulher :P hahahhhahah, mas ok. Depois eu confirmo ctg.
Roniz ;D diz: hehehehehehhehhhheheehehh, valeu. Deixa q eu convido a Lilá


Vamos lá falar com a Lilá...

Roniz ;D diz: Qer ir comer pizza cmg hj?
Lilah W. diz: Q hs Uon-Uon?
Roniz ;D diz: 21:00
Lilah W. diz: naum dá, tenhu um jantar marcado com a família 
Roniz ;D diz: Td bem, amanhã a gente se fala. Vou buscar a Gina. Xau, bj.
Lilah W. diz: Xau, Uon-Uon, kisses ;** teh ‘manhã.


Fechei a janela.

Roniz ;D diz: Já convidei mas ela ñ vai.
Draks M. diz: Q bom!
Roniz ;D diz: ¬¬
Draks M. diz: -.-’ esqueci q vc namora ela...
Roniz ;D diz: Vou indo, tchau.
Roniz ;D parece estar offline.


Deu, desliguei o computador e agora vou lá buscar a Gina.
-Mãe, tô indo! – gritei pra ela, abrindo a porta para sair.
-Já arrumou o quarto dos seus irmãos?
-Cuma?! – perguntei confuso.
-Eles falaram de manhã que você tinha perdido uma aposta, não se lembra?
-Ah, claro. – disse com raiva. Sabia que eu ia me dar mal com essa mentirinha que os dois falaram. Bem, faltam ainda uns 50 minutos para a aula da Gina acabar. Eu queria dar uma voltinha na avenida, me exibir um pouco com o meu Ka .
Melhor eu subir logo e arrumar o quarto daqueles dois ¬¬.
Uma hora e meia depois...
Finalmente acabei! Não fazia idéia que cabia tanta coisa naquele quarto! Acredita que até o bolo do meu aniversário passado tinha lá? Tava fedendo pra caramba *fazendo cara de enjoado*. Puts, tô 40 minutos atrasado. Uma ruivinha vai me matar hoje... Mas quer saber? Ela espera.
-Agora sim estou indo, mãe.
Entrei no carro, liguei o motor e óbvio que o rádio também. Estava dando aquela música “When look me in the eyes” dos Jonas Brothers. Parece incrível, mas eu gosto bastante dessa música. Eu sei que é mais meninas que gostam de escutar e blábláblá (aliás, acho isso um total absurdo, já que eu acho a música deles muito maneira), mas por causa do preconceito das pessoas (Draco Malfoy entre outros) prefiro que ninguém saiba que eu gosto. Nem MORTO eu contaria para alguém... Deixando esses detalhes de lado, eu abri totalmente o vidro e dei um passeio pela avenida. Passou cada gata, e eu sei que com o vento no meu rosto fico irresistível (Eu me achando? Imagina... Nunca! Da onde você tirou esse absurdo? -.-”)
Finalmente cheguei ao colégio. Consigo ver a cara de poucos amigos da Gina lá no alto da escadaria de mármore.
-E aí, maninha? – perguntei para provocá-la como se eu nem tivesse me ligado que estava uns 50 minutos atrasado. Ela me lançou um olhar mortífero (ela tem muito jeito pra isso).
-Ótimo, tirando a parte de ter ficado uma hora te esperando! - ela falou com raiva. – Quer que eu morra de vergonha na frente das minhas amigas?!
-Afinal onde ela está?
-Foi no banheiro.
-Voltei, Gina! – falou uma voz atrás de mim. Virei-me para ver quem era.
-Hermione?! O que você faz aqui?
-Esqueceu que ela vai dormir lá em casa? Dã! – falou Gina puxando a Hermione pela mão.
-Olá, Ronald. – ela disse sorrindo enquanto era levada pela Gina.
Eu não fazia idéia que era da Hermione que ela estava falando. Antes ela do que a mimada da Cláudia (uma amiga da Gina muito chata e super apaixonada por mim. Acredita que uma vez, quando a gente era pequeno, ela me pediu em casamento com aqueles anéis de plástico que se ganha em lembrancinha de aniversário? Foi assustador O.O).
-Bem, vamos logo então.
Nós todos entramos no carro. Gina se sentou no banco de trás para acompanhar a amiga e eu fiquei com cara de motorista particular ¬¬.
-Esse carro é seu? Não sabia que tinha um. – falou Hermione dando uma olhada em tudo.
-Eu ganhei hoje de aniversário. Gostou?
-Adorei!
Agora que me veio à cabeça, o que será que elas estavam fazendo hoje no colégio? Inglês elas só teriam amanhã, a Hermione odeia futsal, então o que poderia ser? Agora fiquei intrigado.
-Chegamos.
A gente desceu do carro e mamãe foi correndo nos receber.
-Olá, querida! Você é a Hermione, certo?
-Sim, Sra. Weasley.
-Me chame de Molly, por favor, querida. A Gininha me falou tão bem de você! – disse, dando um abraço quebra-costelas nela. Pude jurar que a Hermione estava começando a ficar azul. – Entre! – disse a soltando.
Hermione passou pela porta sendo seguida por Gina e por mim. Pela cara dela ela ficou muito chocada com os porta-retratos espalhados pela casa. Sim, nossa casa estava coberta deles, não havia um espaçinho de parede que não tinha um. E assim era na sala, cozinha... apenas o banheiro e os quartos se safavam deles (menos o quarto da mamãe, que ela fazia questão que tivesse pelo menos um de cada membro da família). Tinha também nas mesas, estantes etc. Eu chego até a enjoar de tantas fotos. Mas Hermione pareceu gostar e ficou um bom tempo os observando.
-Vamos para o meu quarto, Mione?
-Vamos, Gina.
Elas subiram as escadarias juntas e entraram no quarto na frente do meu.
Tarde monótona, sem nada para fazer... Já sei! Vou dar uma olhada naquele livro que o Neville me deu! Subi correndo as escadas e entrei no meu quarto.
Cadê esse maldito livro? Já procurei por tudo! Achei, tava na minha mochila. Ele é pequeno e amarelo, intitulado Dicas para Conquistar uma Mulher.
Que ridículo! Não acredito que o Neville se submeteu a tanto! E desde quando eu preciso disso para conquistar alguém, não é mesmo? Mas agora eu fiquei curioso, acho que uma olhadinha não mata ninguém, né?
Deixe-me pular a introdução e ir direto para as dicas.

Dica nº1: Seja sincero.

Não há nada pior do que querer começar a relação com alguém na base de mentiras. Então, seja você mesmo. Se ela não gostar de você como você realmente é, é porque não vale a pena perder tempo com ela. E logo verá que ela não era tudo o que esperava. Nunca mude seus gostos por causa dela, e muito menos finja que é uma pessoa que na verdade não é. Se ela descobrir que tudo era uma mentira, aí sim pode dizer adeus ao seu relacionamento. Seja sincero sobre os seus sentimentos com ela também. Vale ser simpático e gentil. Todo mundo gosta de uma pessoa legal, divertida e que não fica com cara fechada 24 horas por dia.


-Rony!
Mamãe me chama, depois eu continuo a ler esse livrinho.
-O que foi, mãe? – perguntei descendo as escadas.
-Você pode levar esses sanduíches para as meninas? – perguntou segurando uma bandeja com seis sanduíches (muito apetitosos por sinal).
-O que aconteceria se eu dissesse que não?
-Levaria do mesmo jeito. – falou me entregando a bandeja.
Então pra que perguntar? Não entendo isso ¬¬.
Subi com a bandeja na mão e, quando eu ia bater na porta, as escutei conversando. Na verdade só uns muxoxos, já que estavam sussurrando.
-... depois de amanhã no colégio...
Colei o ouvido na porta para tentar escutar alguma coisa, mas não adiantou nada. Já sei!
-Eu amo vocês, gêmeos! – falei para mim mesmo procurando as orelhas extensíveis que tinha ganhado hoje de manhã. Botei o fone no ouvido, colei o “botão” na porta e aumentei o volume. Não é que funciona mesmo?
-Você tem que tentar, Hermione! Você é a melhor!
-Eu sei, Gina, mas não é só isso que elas avaliam!
-Eu sei, mas não podemos desistir só por causa disso. A gente pode ir ao shopping amanhã e resolver esse detalhe numa boa.
-Detalhe, Gina? Eu vou ter que mudar todo o meu jeito!
-Apenas perto delas, Hermione, você pode continuar sendo uma CDF numa boa.
-Não sei, Gina...
-Escuta, o que você tem a perder?! Você só vai ganhar com isso, Mione! Eu estou tentando te ajudar. Você pode continuar andando comigo e com o Nevi e ainda vai deixar de ser apenas uma CDF sabe tudo!
-Ok, você me convenceu. Amanhã vamos ao shopping e você aproveita e dorme na minha casa, ok?
-Beleza.
Do que será que elas estão falando? Agora fiquei curioso. Fiquei mais perto de porta só para ter certeza que escutaria e...

BLAM

Droga, derrubei essa bendita bandeja de ferro no chão e fez o maior barulho. Melhor eu sair daqui antes que elas abram a porta. Deu tempo de eu tirar o botão da porta e o fone, mas logo depois Gina abriu a porta zangada.
-O que você estava fazendo aí atrás?
-Trouxe sanduíches. – falei com a cara mais santa do mundo.
-Entra.
Puxa, o quarto da Gina é repleto de pôsteres do NX zero. Só que eu me lembro bem que tinha pôsteres de outros artistas há algumas semanas atrás. Mas vamos deixar esse detalhe de lado...
Sentei-me na cama dela ao lado de Hermione que pegou um dos sanduíches da bandeja.
-Nossa, que gostoso!
-Mamãe cozinha muito bem. – falei de boca cheia. Aquele sanduíche realmente estava uma delícia.
-Olha a boca cheia, Rony. Temos visitas.
-Agora que eu me lembrei. Hoje à noite vamos lá no Barriu de Cerveja comemorar o meu aniversário. – falei engolindo o sanduíche.
-Quem vai? – perguntou Gina ao lado de Hermione.
-Todo mundo.
-Ajudou muito...
-O Harry vai, se é isso que quer saber.
Gina abriu um sorrisão.
-Eu nunca fui nesse lugar, precisa se arrumar muito?
-É um bar/pizzaria, Mione. Então nem se estressa com roupas.
-Ronald, como eu soube do seu aniver só hoje eu não comprei seu presente . Tudo bem?
-Nem esquenta com isso, vocês nem estavam sabendo que eu ia fazer algo para comemorar.
-Gina, aquilo é um violão?
Hermione apontou para um violão preto encostado no armário da Gina.
-Você roubou meu violão de novo, Ginevra?
-Você sabe que o meu é horrível, Rony.
-Então vocês dois tocam?
-Eu sim. A Gina está aprendendo.
-Mas eu não gosto muito de tocar. Queria tocar bateria, mas mamãe não deixa. – falou ela se deitando no travesseiro. Eu estava surpreso que cabiam três pessoas numa cama de solteiro (sendo que Gina estava deitada).
-Eu também toco. Posso? – perguntou pra mim segurando o violão.
-À vontade.
Ela começou a dedilhar o violão. Usava um rabo de cavalo e uma mecha caía sobre seus olhos. Logo ela começou a cantar:

Quando me dá uma louca
Eu saio pra rua pra beijar na boca
Numa calça desbotada e a cabeça virada
Pra chamar a atenção de você, só de você...

Eu nunca saio da linha
Só saio sozinha não tenho ninguém
Mamãe as vezes reclama
Que eu não vou pra cama com alguém

Ela não sabe a filha que tem
Ela não sabe a filha que tem


Ela cantava com uma voz muito suave. Nunca tinha ouvido uma voz tão linda como aquela. Fitava o violão como se estivesse querendo se lembrar da letra.

Quando me da uma louca
Eu saio pra rua pra beijar na boca
Numa calça desbotada e a cabeça virada
Pra chamar a atenção de você, só de você...

Quando se sente o que sente
Se for diferente tem sempre um porquê
Mamãe as vezes reclama
Mas essa semana eu vou ter que dizer

Que ela não sabe a filha que tem
Ela não sabe a filha que tem


Eu e a Gina agora cantávamos juntos mexendo os pés no ritmo da música, nunca havia notado que a Hermione sabia fazer outras coisas além de estudar.

mama mama mama mama mamama mamamama
mama mama mama mama mamama mamamama

Quando me da uma louca
Eu saio pra rua pra beijar na boca
Numa calça desbotada e a cabeça virada
Pra chamar a atenção de você, só de você...

Eu nunca saio da linha
Só saio sozinha não tenho ninguém
Mamãe as vezes reclama
Que eu não vou pra cama com alguém

Ela não sabe a filha que tem
Ela não sabe a filha que tem

Eu e Gina estavam bem animados cantando junto e batendo palmas enquanto Hermione de vez enquanto ria e me fitava.

mama mama mama mama mamama mamamama
mama mama mama mama mamama mamamama
mama mama mama mama mamama mamamama

Ela não sabe a filha que tem
Ela não sabe a filha que tem
Ela não sabe, ela não sabe a filha que tem
Ela não sabe a filha que tem

mama mama mama mama mamama mamamama
mama mama mama mama mamama mamamama
mama mama mama mama mamama mamamama

Ela não sabe a filha que tem...

-Ae, Mione! Não sabia que você cantava tão bem assim. - exclamou quando a musica acabou.
-Mas eu também tive um ótimo acompanhamento! – falou rindo do comentário da Gina.
-Perae que eu já volto!
Fui correndo até a sala, tinha visto o violão da Gina em cima do sofá. Peguei o instrumento rosa cheio de figurinhas dela e voltei pro quarto.
-Agora vou acompanhar.
Cantamos milhares de outras músicas comigo e a Hermione tocando violão e Gina cantando.
Depois a gente começou a contar milhares de piadas. Uma pior que a outra.
-Olha essa que uma amiga me contou. De tão sem graça eu ri pra caramba. Tinha um ovo e uma salsicha em uma frigideira, então o ovo diz para a salsicha:
-Aqui tá quente, não tá, salsicha?
Então a salsicha olha para o ovo assustada, pula da frigideira e sai correndo com os braços pra cima gritando:
-Meu deus! Um ovo falante
Nós três começamos a rir.
-Mione, eu não sei se eu devo rir ou chorar!
-Eu falei, de tão idiota teve graça!
-Eu sei uma – falou Gina. - Em um velório o menino estava chorando por causa da morte do pai. Então ele olha pra mãe que estava sentada num banco e pergunta:
-Mamãe, porque todas as pessoas da nossa família morrem de repente? Mãe? Mamãe?!
Gina começou a rir feito uma louca junto com Hermione e eu fiquei com cara de tacho. Vocês entenderam a piada? Então me explica.
-Não entendi.
-A mãe dele tinha morrido!
-Ah... Mas qual é a graça?
-Não estraga a piada, Rony! – falou Gina. Bem, melhor eu ficar quieto. Ah, acabei de me lembrar de uma.
-Eu sei uma bem idiota também! Por que a menina caiu do balanço? – perguntei.
-Por quê?
-Porque ela não tinha braço!
Nós três caímos na gargalhada. Sério, eu não sei o que a gente tinha. Contávamos uma piada pior que a outra e ríamos mesmo que fosse completamente sem graça. [N/A: Essas piadas foram tiradas de uma comunidade do orkut “Eu AMO piadas sem graça! ”].

Trim Trim

-Eu atendo. – me levantei e fui correndo para o meu quarto (onde ficava o telefone).
- Alô?
-E aí, cenoura? Vai mesmo rolar a pizza hoje?
-Fala, Harry. Vai sim.
-Só pra ter certeza, o Draco podia estar me passando pra trás xP.
-Como você vai pra lá?
-É por isso que eu liguei. O Sirius tá numa reunião de negócios em Las Vegas e eu só estou com as empregadas aqui. Não dá pra eu ir pra aí agora?
-Pode sim, Harry. Se preferir pode dormir aqui também.
-Feito então.
-Só tenho que ver com a minha mãe, é que já temos uma visita aqui.
-Quem?
-A Hermione, ela tinha combinado de posar aqui com a Gina.
-Elas são amigas agora?
-Sempre foram, mas eu só soube ontem.
-Falou então, vou ir pra aí agora.

TU TU TU TU TU

-Quem era, Rony?
-O amor da sua vida. – disse ironicamente.
Gina me mostrou a língua e eu caí na risada junto com a Hermione.
-Que horas são, Roniquinho? – perguntou zoando com a minha cara.
-6 e meia.
-A gente tem que se arrumar, Mione!
-Gina, eu não tenho roupa para sair.
-Eu te empresto uma. Agora dá licença, maninho, mas temos que nos arrumar. – Gina falou batendo a porta na minha cara. Bem, resolvi descer e ficar assistindo TV enquanto o Harry não chegava.
Ele chegou com um carrão O.O, e motorista particular ainda. Vida boa essa, queria ter todo esse dinheiro.
-Fala aí.
-E aí, Rony.
-Olá, Harry.
-Olá, Sra. Weasley!
-Molly, por favor, querido. Você já é da família! – e ele recebeu um abraço quebra-costelas dela.
Já falei que a minha mãe considera o Harry como um filho? Bom, agora falei. É que o Sirius é muito ausente na vida de Harry, além dos pais deles terem morrido. Quando ele entrou na escola, então, passava todos os verões aqui em casa. Continua passando, mas agora ele pode ficar sozinho em casa ou eu vou pra lá. Somos muito amigos. A mamãe o adora, às vezes acho até que ela o prefere a mim.
Nós dois subimos para o meu quarto e ele foi direto pro computador. Era como se ele estivesse em casa.
-E a educação que é bom?
-A deixei em casa hoje, amigo. – ele falou rindo. – Quem vai, afinal, no Barriu de Cerveja?
-Não faço idéia, o Draco que convidou.
-As meninas vão? – perguntou se referindo a Gina e Hermione.
-Sim, tive que levar elas...
-Quem diria, hein Rony. Agora tudo está acontecendo para você falar com a CDF!
-E ela é péssima em contar piadas, isso pode ter certeza! – disse rindo me lembrando da piada do ovo e da salsicha.
-Ahm??!
-Nada, esqueça.
-Tudo bem... Sabia que eu estou aprendendo a tocar baixo? Daria para a gente montar uma banda!
-É, só faltava perguntar pro Draco se ele aceita ser a nova loira do Tchan. – falei ironicamente.
-Boa idéia, mas acho que ele não ficaria bem de minissaia.
Nós dois caímos na gargalhada.
-Sabe o que eu ganhei de aniversario do Neville?
-Obviamente que não...
-Um livro sobre como conquistar garotas! – falei de uma vez ignorando o que o Harry tinha dito.
-E isso existe?
-Pelo jeito sim.
-Mas por que ele te deu isso se você tem a Lilá?
-Não sei.
-Vai ver é para você tentar conseguir algo melhor...
Fiquei encarando o Harry com cara de poucos amigos.
-Não vem, Rony. Você sabe que a Lilá não vale nada.
-Mas não precisa falar assim.
-Ela vai hoje à noite?
-Não, tem uma janta marcada com a família.
-Ainda bem... Brincadeirinha!
-Em que site você está entrando?
-Orkut. A sua irmã tem orkut?
-Sim, dá uma olhada nos meus amigos.
Harry ficou mexendo um pouco no computador enquanto eu ficava distraído observando o ventilador de teto.
-Que barulho é esse?
-Parece secador de cabelo.
-Acho que a Gina está matando a Hermione lá dentro... – disse Harry de brincadeira.
Passamos umas duas horas de bobeira e depois começamos a nos arrumar. Botei uma blusa preta e uma calça jeans mesmo. Mas até que eu fiquei bonito! Bem, depois de tomar banho e o Harry colocar um rio de perfume, a gente desceu e ficou esperando as garotas lá embaixo. Já estamos a 30 minutos esperando elas assistindo essa chata da novela das 9.
-Que demora! Elas começaram a se arrumar antes da gente!
-Pelo visto você não entende nada de garotas, né Rony? Todas são assim... Duas então é o dobro de tempo.
Logo a Gina apareceu no topo da escada. Usava uma saia jeans e uma blusa preta com uma borboleta bem colorida no centro. Claro, estava de All-Star.
-Gente, eu os apresento a nova Mione! – ela falou animada puxando um braço que estava atrás da parede.
-Ai, Gina! Que coisa! – falou Hermione saindo de seu “esconderijo”.
Aquela é a Hermione?! Impossível! Ela está... Bonita. O cabelo dela está preso num penteado elaborado deixando algumas mechas caírem pelo seu rosto. Usava uma blusa azul escuro meio curtinha (que ela fazia questão de ficar puxando para baixo o tempo todo) e uma calça jeans. Acho que nunca tinha visto ela de maquiagem antes... é, a Gina realmente sabe fazer milagres.
-Er... Vamos? – perguntei saindo do meu transe.
Todos concordaram com a cabeça e nós entramos no carro.
-Tchau, mãe! – gritei pra ela batendo a porta.
O Harry se sentou na frente junto comigo deixando as garotas no bando de trás.
-Gina, eu fiquei horrorosa nessa roupa! – consegui escutar Hermione sussurrar no seu ouvido. – Essa blusa não tapa o meu umbigo!
-Deixa de frescura, Mione.
-Que horas são?
-9h e 46 min.
-Ih, estamos atrasados.
-O Draco já deve estar lá.
Depois de uns 10 minutos chegamos ao Barriu de Cerveja. O lugar estava lotado como sempre, uma banda na rua tocava vários tipo de músicas e, numa mesa também fora do restaurante, consegui ver Draco no meio de um grupo de gente. Essa é nova... Os convidados chegarem antes do aniversariante.
-E aí, Pequena Sereia!? Finalmente chegou! – exclamou Draco, vindo em minha direção. Todos os convidados praticamente já estavam ali. Dino, Cho, Simas, Pansy, Parvati, Neville, Luna, Crabbe, Goyle, Angelina, Lino... O que é isso!? Até os gêmeos estão aqui! – Aqui está o seu presente! – ele falou me entregando um pacote. – Eu sei que você tava querendo usar um, então...
Abri o pacote correndo. Um boné! Eu tava querendo um, e é daquela marca tri cara! Um dia eu fui comprar e tava custando uns 128 reais!
-Valeu, Draco!
-Vamos sentando.
-Maninho, que feio! Se não fosse pelo Draco nem íamos saber que ia ter uma festinha! – disse Fred quando passei por ele.
Fitei um pouco a mesa e vi uma pessoa que não conhecia.
-Draco...
-O que?
-Quem é aquele? – perguntei apontando para um cara alto, forte e com os cabelos negros.
-Eu ia te falar, eu fui visitar meu amigo na Bulgária e o convidei para ficar aqui em casa. Ele acha que vai ficar uns meses. O nome dele é Victor, Victor Krum. É um jogador novato, mas muito talentoso lá da Bulgária. Acham que vão convocá-lo para jogar. Você não se importa dele ter vindo, não é?
-Não, tudo bem! – mas, na verdade, eu não sei o porquê, mas não tinha ido com a cara daquele sujeito.
Sentamos-nos e começamos a conversar. Neville contava algumas piadas para a Luna que tentava ignorá-lo, mas logo depois começava a rir baixo tentando se segurar. O Harry conversava com a Gina e o Dino. Draco e Pansy também conversavam. O Fred falava alguma coisa com a Angelina e George e Lino pareciam estar aprontando alguma com o tal de Krum. A Cho não parava de fitar Harry com cara de abestada, provavelmente querendo que ele falasse com ela ou algo parecido.
Hermione parecia um pouco deslocada, já que não conhecia muita gente. Sentei-me ao lado dela para não ficar chato. Ninguém tinha avisado que ela teria que ir num aniversário, não é mesmo?
-Gostou daqui?
-Bem legal, eu nunca tinha freqüentado um lugar assim.
-Sério? Eu vivo vindo pra cá com os meus amigos.
-Por que se chama Barriu de Cerveja e não com “L” que é o certo? – ela perguntou lendo a placa no restaurante.
-Não sei, vai ver o dono queria mudar um pouco.
Depois ficou um silêncio constrangedor por alguns minutos.
-Já terminou de ler aquele livro? – perguntei para quebrar o gelo ao me lembrar da detenção.
-Não, mas falta umas 10 páginas.
-Você comeu o livro praticamente!
Ela deu uma risada tímida.
-Já fez o trabalho do prof. Binns?
-O que?! Qual?
-Sobre a revolução, lembra?
-Como eu pude me esquecer?! – falei dando um tapa na minha testa. – Vou pegar recuperação! Como eu posso ser tão burro?!
-Se quiser eu te ajudo a fazer quando formos para a sua casa.
A fitei com cara de abobalhado.
-Sério mesmo?
-Sim.
-Puxa, valeu, Hermione! Eu não sei o que seria de mim sem a sua ajuda.
-Como você é exagerado, Ronald! – ela disse rindo junto comigo, dando um soco no meu ombro.
-Me chame de Rony, Ronald é muito formal... Parece que é um professor falando para eu ir para a diretoria.
-Então está bem, Rony. Me chame de Mione se quiser. Hermione é tão... Sei lá. – ela falou dando de ombros.
Logo depois chegou o garçom trazendo a tão esperada pizza! Eu já estava aqui morrendo de fome. Ele trouxe uma de quatro queijos e uma de coração *ficando com água na boca* (uma delícia :P).
-Até que enfim, eu já estava morrendo de fome! – falei enfiando um pedaço de pizza dentro da minha boca.
-A diferença é que você sempre está com fome, Rony. – disse Draco, que estava do meu outro lado.
-Boa observação, Draco. – falei comendo mais um pedaço.
-Onde está a sua namorada, Rony? Eu ainda não a vi. – disse Hermione tomando um gole de Coca-Cola.
-Ela tinha que ir num jantar lá de família. Mas é melhor assim...
-Por quê?
-Senão ela ia ficar grudada em mim e eu não poderia conversar com todo mundo.
-Ah...
Pude ver pela expressão dela que não tinha engolido essa desculpa.
Fiquei um tempo quieto só desfrutando da minha comida (que estava deliciosa, por sinal). E logo depois Hermione me cutucou.
-Quem é ele, Rony? – perguntou ela apontando diretamente para Krum.
-É um amigo búlgaro do Draco chamado Victor Krum. Não sei muita coisa além disso.
Só depois de um tempo eu entendi por que Hermione tinha me perguntado aquilo. Krum não parava de ficar olhando para ela e, sempre que alguém notava, ele tentava disfarçar olhando para o prato. Muito, muito estranho...
-Já venho.
Hermione se levantou e foi falar com a Gina. Logo depois as duas se levantaram e foram para o banheiro. Harry, então, veio se sentar ao meu lado.
-Se divertindo?
-Praticamente, e você?
-Também, estava conversando com a sua irmã. Você nunca tinha me falado que ela era tão interessante!
O encarei sério e ele logo fez questão de mudar de assunto.
-Por que será que as mulheres sentem tanta necessidade de ir ao banheiro acompanhadas?
-Boa pergunta, e o que elas fazem lá que demoram tanto para voltar?
-São mistérios que acho que nunca serão respondidos. – disse Harry roubando minha Coca-Cola e tomando um gole. – Que horas você acha vamos voltar para casa?
-Não tenho idéia, e o pior é que temos aula amanhã.
Ficamos mais alguns minutos conversando e as meninas não demoraram muito para voltar e foram se sentar onde antes estava Harry e Gina.
-Pagode! – exclamou Harry ao escutar a música que a banda estava tocando. – Tchau, Rony. Eu vou é me esbaldar! – e logo depois se levantou.
Acho que nunca comentei que o Harry é um pagodeiro viciado, não é mesmo? Pois é, ele não pode escutar um pagode sem cantar junto ou dançar. Eu não tenho nada contra, mas também nada a favor. O Draco também é pagodeiro, mas nem tanto.
Cho ficou olhando pro Harry esperando ele convidá-la, mas ele passou reto.
-Quer dançar? – ele perguntou pra... MINHA IRMÃ?!
-Eu nunca dancei pagode e...
-Ih, não esquenta com isso, vem! – ele a puxou pela mão até a pista de dança que não ficava muito longe dali.
Caraca! A Gina dança muito mal! Hahahahahaha! Sério, eu tenho que pôr isso no You Tube. Mas bem que o Harry nem se importou, continua dançando feliz da vida e fica rindo junto com ela.
Não demorou muito e Draco foi dançar junto com a Pansy.
-Não vai dançar? – perguntou Hermione se sentando do meu lado.
-Não danço pagode... E você?
-Esmagaria o pé de quem dançasse comigo em apenas alguns minutos.
Nós rimos do comentário.
-Uon-Uon!
Olhei para trás e vi Lilá correndo em minha direção com aquela bolsa gigante. O que ela tanto bota nessa bolsa, heim?
-Oi, Lil...
Mas ela não deu tempo nem de termos uma conversa civilizada e já foi logo me beijando. Quando finalmente ficamos sem ar, vi que Hermione não estava mais do meu lado. Também, deve ser tri chato ficar segurando vela.
-Consegui convencer a mamãe para eu sair no meio do jantar e vir pra cá. – ela dizia entre os selinhos.
-Que bom...
-Ainda vai rolar aquele cinema amanhã, não é mesmo? – ela perguntou tentando em vão arrumar o meu cabelo.
-Acho que sim.
Como eu suspeitava, Lilá não me deixou em paz a noite toda, Hermione precisou ficar conversando com o Krum. E olha que ele mal fala. Logo já era meia noite e a gente precisava dormir, pois amanhã (infelizmente) teríamos aulas.
-Tchau, galera. Até amanhã!
-Tchau.
-Tchau, Uon-Uon! – falou Lilá, vindo com aqueles beijos sufocantes. – Me pegue às 16:00 amanhã, está bem?
-Sim.
-Maninho, você nos dá carona? Eu e o Fred tivemos que pegar o ônibus para vir pra cá.
-Não sou eu que vou ficar apertado no banco de trás mesmo. – falei dando de ombros e entrando no carro. George ficou no banco do meu lado e os outros quatro tiveram que se enfiar no banco de trás.
Depois de alguns minutos andando, George abriu o vidro e enfiou a cabeça para fora do carro.
-E aí, gatinhas, querem uma carona?! – gritou para duas meninas que passeavam por aí (passeando à meia noite O.O).
Elas riram e continuaram andando.
-Eu sou o George, me liga, heim!? – gritou depois que passamos por elas.
-Você não toma jeito, heim George.
-Tenho que aproveitar que estou solteiro, diferente do meu irmão que está namorando com a Angelina.
-Que?! – falou Gina escandalosa encarando Fred, que estava vermelho.
-E nem pra nos contar?! – perguntei irritado me virando para trás enquanto o sinal estava vermelho.
-Começamos ontem, ok?! E vocês não precisam ficar sabendo de tudo que acontece na minha vida.
-Imagina quando mamãe descobrir, vai querer fazer uma festa como se fosse um noivado. Depois de ter assassinado o Fred por não ter contado antes, claro. – falou George rindo ao imaginar a cena.
Minutos depois todos nós chegamos em casa.
-Eu já estava morta de preocupação! Olha a hora que vocês chegaram! Já passou da meia noite e vocês ainda vão ter escola amanhã! Podem ir subindo e direto para cama! – falava mamãe irritada quando nos viu chegar e apontando o dedo para a escada. – Harry e Hermione, não se preocupem, a bronca é só para os meus filhos mesmo. Afinal, vocês não tinham a opção de voltar mais cedo se estavam acompanhados deles, não é mesmo? – disse mamãe de repente botando no rosto um belo sorriso.
-Boa noite, Molly. – falaram Harry e Hermione.
-Boa noite, mamãe.
-Boa noite, queridos.
Subimos as escadarias.
-Mione, depois vá até o escritório para fazermos o trabalho, ok?
-Ok.
Depois que as meninas entraram no quarto e eu ia entrar no meu junto com o Harry, os gêmeos me puxaram e me jogaram dentro do quarto deles. Estava tudo escuro e, do nada, Fred pegou uma lanterna e botou a luz bem na minha cara.
-O que é isso?!- perguntei tentando tapar os olhos.
-Nós que fazemos as perguntas por aqui. – falou George. – Você anda chifrando a Lilá?
-Cuma?!
-Não minta!
-Não, claro que não!
-Então quem é aquela guria que veio aqui para casa e você ficou com ela o tempo todo no Barriu de Cerveja?
-A Hermione.
-A CDF?! – perguntou Fred assustado.
-Sim.
-E você tem tido um caso com ela?
-Não, seus bandos de malucos!
-Ah, que pena... – disse George ligando as luzes e Fred desligando a lanterna. – Achávamos que você tinha ficado inteligente e não estava mais afim da Brown.
-E pra que tudo isso?
-Para dar um drama. – falou Fred ligando e desligando a lanterna várias vezes.
-Vou sair daqui antes que eu fique idiota também. – falei irritado, saindo do quarto e batendo a porta. – Idiotas.
-O que houve? – perguntou Harry, botando o pijama.
-Nada, só os gêmeos que enlouqueceram de vez. – disse, também botando o pijama.
Depois de nos arrumarmos, o Harry já estava embaixo das cobertas e tudo, eu peguei meus materiais e saí do quarto.
-Aonde você vai? – ele perguntou.
-Fazer o trabalho do Binns. – disse batendo a porta.
O escritório ficava no final do corredor e tinha um sofá, poltronas, uma estante e uma mesa. Quando cheguei lá, Hermione já estava me esperando.
-Vamos começar? – ela perguntou abrindo um livro.
-Vamos, né? Fazer o que? – falei desanimado abrindo meu caderno.
Passamos horas fazendo o trabalho, e a Hermione estava me ajudando bastante. Sem ela, acho que eu demoraria umas seis horas para fazer (se eu não comesse e fosse ao banheiro nesse meio tempo). Às três da manhã acabamos o trabalho.
-Terminamos! – ela falou num suspiro botando o livro de lado e encostando a cabeça no sofá.
-Ainda bem... – falei a imitando. – Muito obrigada, Mione, sem você eu tiraria um zero no trabalho.
-De nada, Rony.
-Acho que agora podemos dizer que somos amigos, certo? – eu perguntei estendendo a minha mão.
-Acho que sim, Rony. – ela respondeu num sorriso correspondendo ao aperto de mão. – Acho melhor eu ir dormir, boa noite.
-Boa noite, Mione. – disse, indo para o meu quarto também.
Quem diria, heim? Eu, Ronald Weasley, amigo da CDf da turma. E o pior é que eu a acho realmente legal. Opa, mas não vão levando pro outro lado não, viu?! Somos apenas pequenos amigos, nos conhecemos só há dois dias! (Pelo menos é essa a impressão que eu tenho, já que nunca tinha falado com ela).
Deitei na cama e dormi na hora, estava realmente muito cansado.





Oi gente, desculpa pela demora -.-", espero q gostem do capitulo (apesar de eu ter acho ele meio ruinsinho). Mas eu estou tentando aproximar + o Ron e a Mione, afinal o amor não surgi da noite para o dia não é mesmo? (Principalmente q esses dois demoraram 7 anos ¬¬°).

Gente, amanhã eu tenho prova e tenho q sair do pc daqui a pouco. Então não vou responder os comentarios separadamente. Mas eu li todos (e amei) viu?

Agradeço a Diana Watson, ♥ Duda Pirini ♥, Cristina Margon, jessica nascimento, Mel Potter, Lady L.L e a jamylle ariel sajo altheman.


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.