FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Segura peão!


Fic: Deuses, Amores e Magia. - Cap 4 on.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No fim de Setembro decidiram que já estava na hora de começar os treinamentos de fato, por isso nesse momento todos estavam sentados no chão da sala de treinamento de poderes:


- Bom, nos esperamos esse tempo todo para começarmos as aulas para vocês, pois queríamos antes que ficassem psicologicamente preparados pra tudo, pois não será fácil. - Começou a explicar Eros. - Eu treinarei os poderes de vocês, com a exceção do Harry que terá algumas aulas extras com a Milla.


- Porque o Harry vai fazer aulas extras com ela?! - Perguntou Hermione desconfiada, olhando Camilla de cima a baixo com um olhar reprovador, estava claramente com ciúmes.


- Eu, assim como o Harry, sou filha de Zeus então eu vou ajudá-lo já que os poderes dos filhos de Zeus são um pouco mais complexos, na precisa ficar com ciúme Hermione. - Ela disse com um sorriso presunçoso. - Continuando, eu serei professora de Mitologia Grega, vocês precisam de pelo menos uma base de Mitologia, precisam conhecer a maioria dos monstros mitológicos pois vocês vão enfrentá-los. Aquiles?!


- Você é o Aquiles das histórias?! - Perguntou Luna.


- NÃO! Pelo amor de Hera, não! Minha mãe teve a infelicidade de me dar esse nome. Enfim, eu serei instrutor de batalha de vocês, ou seja, vocês vão penar na minha mão. - Disse ele com seu costumeiro sorriso luminoso.


- E você Karina?! - Questionou Lilá. A ninfa deu um sorriso e se aproximou do grupo.


- Eu fui designada como protetora de vocês, minha função é cuidar de vocês. Em toda missão que vocês forem eu irei junto.


- Mas você é tão pequenininha. - Disse Neville e Gina o fuzilou com os olhos como se dissesse “Algo contra baixinhas?!”


- Acredite Neville, eu poderia te deixar inconsciente em menos de um minuto. - Disse Kate com um sorriso calmo, arrancando altas gargalhadas de Gina. - Eu trouxe alguns presentinhos para vocês. Rony aqui, por favor. - O Garoto se levantou enquanto a ninfa pegava uma caixa de sapatos.


- Um tênis?! - Perguntou ele olhando o par de All Star azuis.


- Não é um tênis comum, coloque-os. - Ela disse calma, o ruivo obedeceu imediatamente. - Agora concentre seu pensamento e diga, “Acima” (N/a: Eu esqueci o nomezinho que o Grover diz e to com preguiça de pegar meu livro que eu não sei onde está)


- Acima. - Subitamente asas quase imperceptíveis de tão velozes que batiam começaram a erguer o ruivo. - Ou Ou de novo não!


- Calma, isso desce. - Disse a Ninfa enquanto puxava Rony e o ajudava a tirar os sapatos. - Estas são as Pedilas, são sapatos que voam. Hermes, deu de presente para você Ronald. - Ela se dirigiu novamente a mesa e tirou de la uma pequena caixinha de musica. - Gina.


- É linda! - Disse a ruiva com seus olhos cor de mel brilhando. - O que tem dentro?! - Ela puxou de dentro da caixinha uma correntinha com o pingente em formato de uma clave de Sol. - Que fofa!


- Apolo dá essa corrente a todos os seus filhos, quando ela começar a brilhar muito forte significa que você esta chegando ao seu nível maximo de poder. - Explicou Karina sorrindo, como sempre fazia. Parecia que ela jamais perdia a delicadeza. - Agora, Levander.


- Magnífico! - Sussurrou ela olhando para o pequeno arco em sua mão. - Mas é tão pequeno.


- Este é um arco especial! Deméter, como você deve saber é a deusa da agricultura ou seja, todo e qualquer tipo de planta cultivável inclusive as venenosas. Quando você atira uma flecha deste arco, imediatamente esta flecha vai estar injetada com veneno, que deixara seu oponente desacordado por horas.


- Perfeito! - Exclamou a garota entusiasmada.


- Draco Malfoy, eu faço questão de entregar o seu presente, e de dizer o quanto você tem sorte. - Disse Aquiles entusiasmado. - Essa é uma das espadas mais potentes que existe, ela é feita do mais puro bronze celestial e foi confeccionada pelo próprio Hefesto. Vamos experimente, veja se adéqua a sua mão.


 Draco imediatamente empunhou a espada, foi como se a espada fizesse parte dele. Inconscientemente ele fez alguns movimentos de ataque nem mesmo ele sabia, que sabia fazer.


- É incrível! É como se ela fosse uma parte de mim. - Ele disse animado e foi se sentar ao lado de Luna.


- Agora, Neville! - Continuou Aquiles. - Esta é outra espada muitíssimo especial, ela é mais pesada do que a do Malfoy, mas é dez vezes mais resistente. Cuidado com ela.


- Mione! - Chamou Karina e imediatamente Hermione se, pois de pé. - Este arco é mágico, ele nunca erra a pontaria e está conectado com a sua mente, por exemplo, se você quiser atirar no meio da testa do Eros, é só você apontar para a cabeça dele que a flecha vai diretamente para a testa dele. - Todos os presentes riram baixo da cara de desapontado de Eros, não era segredo para ninguém que ele estava de quatro por Karina, mas a mulher sempre dava um jeito de fugir de suas investidas. - Entendido?!


- Sim. - Disse ela observando o grande arco em suas mãos.


- Por fim, Luna e Harry, de pé. - Ordenou a mulher. - Assim como o arco da Hermione, suas espadas estão conectadas com vocês, e são bem mais práticos. - Ela foi até uma caixa pequena e de lá tirou dois amuletos. - Este é o seu Luna. É o símbolo do infinito, tem muito haver com você, agora puxe as duas curvas simultaneamente. - A Loira fez exatamente o que a mulher disse e no momento que ela fez isso uma grande e lustrosa espada. - Esta é a Luz da Lua, você sabia que a Lua influencia nas mares Luna?


- Sabia. Então é como se eu fosse a luz da lua, e a minha vontade influencia nela. É isso?! - Ela questionou enquanto passava as mãos pela espada.


- Exatamente! Harry sua vez. - Harry deu um passo a frente. - Nada mais obvio do que um amuleto do raio para o menino com cicatriz de raio. Agora, segure com força e sacuda. - Ele fez exatamente isso, uma grande lança de cor bronze surgiu em suas mãos porem esta tinha um brilho azulado. – Os filhos de Zeus tem um talento especial com lanças, agora sacuda novamente. – O moreno o obedeceu e a lança diminuiu de tamanho transformando-se em uma espada de pequeno porte, mas não chegava a ser uma adaga.


- Ótimo vamos começar com o treinamento de poderes. - Disse Eros tomando a frente. - Cada um de vocês terão poderes diferentes, alguns mais complexos como os da Hermione outros bem potentes como os do Harry e da Luna, ou até mais “brutais” como o Draco. - Hermione instantaneamente levantou a mão. - Pode falar Hermione.


- Você sabe exatamente quais são esses poderes?! - Eros assentiu lentamente.


- Aviso logo que a personalidade de vocês vai mudar um pouco. Hermione, digamos que você vai virar Malfoy de saias tamanha sua arrogância, você vai adquirir uma percepção fora do comum, em um segundo você já identifica o ponto fraco do seu adversário, além de ser uma estrategista formidável. Mas essas habilidades ainda tem que ser moldadas, mas os seus reflexos e visão periférica já são perfeitos. Por exemplo. - Ele virou-se para a mesa e de surpresa jogou um tinteiro na direção de Hermione que sem ao menos piscar pegou-o com a mão, Eros sorriu orgulhoso. - Mas se não dermos um jeito na sua força física teremos problemas. Gina, filha de Apolo a alegria em pessoa, você provavelmente se tornara irritantemente feliz; Seus poderes estão totalmente ligados ao sol você pode desviar os raios ou concentrar energia entre as mãos, e você tem uma aura tão radiante que consegue curar pequenos ferimentos. Lilá, a flor do nosso jardim! - Eros fez um grande gesto com as mãos e Lilá sorriu orgulhosa enquanto Rony estreitava os olhos perigosamente. - Você é uma grande mamãe, durante a batalha você vai sentir necessidade de proteger os outros, cuidado com isso pense em você em primeiro lugar, basicamente todas as plantas te devem obediência você pode controlá-las como bem quiser, faze-las crescer e tudo mais. Luna, se você estiver no seu ambiente é praticamente invencível, por isso seus treinos serão a parte no lago. - O deus sentou-se em cima da mesa e cruzou os braços displicentemente. - Você conseguira respirar e não se molhar embaixo d’água, além de controla-la o que é um perigo se você perder o controle das suas emoções pode provocar tempestades fortes, tremores de terra, alem de se comunicar com cavalos e esses lhe devem obediência. Entenderam tudo? 


- Sim. - Responderam em uníssono.


- Garotos. Draco, monstrinho, sua paciência vai diminuir para -15, a sua sorte é que você é naturalmente inteligente porque os filhos de Ares são burros feito portas. - Num canto afastado Camila bufou, indicando que concordava com Eros. - Você vai se tornar um touro de tão forte quando eu digo forte é MUITO forte, e muito explosivo, temos que ter cuidado com isso. Você vai aprender a manejar todos os tipos e armas, e dominar artes maciais, será muito difícil você sentir dor e assim como o Harry você vai poder convocar serpentes. Invencível! - O loiro sorriu maldosamente, já imaginando as brigas que arrumaria. - Rony seus poderes são de uma utilidade incrível, capturar você em batalha é algo muito difícil, você vai adquirir uma velocidade impar, além de um talento para esportes, você jamais vai ficar perdido o que é muito útil outra habilidade digamos peculiar é saber “ler” as pessoas identificar os pontos fracos, persuadi-las. É algo incrível. - Rony sorriu enchendo-se de orgulho porque daqui para frente ele seria realmente útil. - Neville, você é uma rocha garoto, praticamente imune ao fogo além de poder controlá-lo e cria-lo mais futuramente, uma luta entre você e Luna seria engraçada de se ver, por Hefesto ser o deus da metalurgia você tem o dom de forjar armas rapidamente e com perfeição, alem de se tornar um gênio da tecnologia trouxa. - O deus respirou fundo e virou-se lentamente para Harry, só faltava ele. - Por onde eu começo... Vamos lá, seus poderes estão completamente ligados aos ares e energia, sua pele possui uma eletroestática incrível você literalmente da choque garoto, controla a energia e futuramente poderá cria-la, é muito veloz e ágil com lanças podendo fazer elas soltarem raios como o raio mestre de Zeus. Acho que... - Ele não completou porque Camila fez um barulhinho com a garganta e com um olhar levitou o corpo do deus. - AH! E a telecinese, você consegue levitar objetos e a si mesmo, sim Harry você pode voar. Enfim, é isso.   


- Então vamos começar os trabalhos. - Pela primeira vez Camilla se pronunciou, ela fez um movimento para que a seguissem, eles foram até a sala de estudo. - Nós já temos a primeira pista, e já sabemos onde está a segunda.


- Onde?! - Quis saber Hermione.


- Na Espanha, e é pra la que vocês vão daqui a uma semana, durante esse tempo vocês farão um treinamento intensivo de batalha e poderes, alem de levaram uma base sobre os monstros mitológicos.


- Tudo isso em uma semana?! - Gina perguntou abismada.


- Tempo é uma coisa relativa Gi. - Disse Luna que parecia orbitar em outro planeta.


- Luna tem razão, essas salas tem uma feitiço poderoso, uma hora aqui dentro corresponde a 30 minutos la fora. Voltando, aqui está a pista: “Pedra sobre Pedra.” Apenas isso.


- Só isso?! Três palavras?! - Draco bufou irritado, certamente aquilo não levaria a nada, talvez para o cemitério, pensou ele sombriamente.


- Três palavras ditas no momento certo podem significar muitas coisas, lembre-se disso. - Luna se pronunciou novamente com sua costumeira calma, as vezes Draco se irritava com tamanha serenidade, mas só as vezes era impossível alguém ficar com raiva de Luna por muito tempo.


- Vamos começar com a parte boa da história. Meninas porta esquerda, meninos porta direita. - Aquiles ordenou quando chegaram a sala de treinos, eles obedeceram e certa de 15 minutos depois eles estavam de volta com as devidas roupas de treino, os meninos usavam uma calça de moleton um pouco folgada e uma regata apertada, as meninas usavam um short do mesmo tecido da calça dos garotos e também uma regata branca. Harry tentava a todo custo desviar os olhos dos seios de Hermione (Eu odeio essa palavra mas entre colo e peito eu fico com essa mesmo), a garota não estava numa situação muito diferente constantemente se pegava observando o traseiro dele “Por Merlin, como não olhar?! Ele tem uma bunda perfeita!” sempre que era pega por certos pensamentos ela balançava a cabeça voltando sua atenção para Aquiles, definitivamente Weasley’s não escondiam o que sentiam Rony não fazia a mínima cerimônia ao olhar descaradamente as pernas de Lilá, Gina era pior ela não observava só o traseiro de Neville ela olhava TODO o Neville.


- Espera ai uma, duas, três... Cadê a Luna?! - Perguntou Harry, só agora repararam que a loira ainda não havia saído do vestiário.


- Eu não vou sair. Olha o que vocês estão fazendo comigo, eu estou com vergonha. - Eles ouviram a voz de Luna vinda do vestiário feminino.


- Vamos Luna. - Pediu Draco, ela não respondeu. - Luna Alicia Lovegood, não me obrigue a entrar ai e te arrastar para fora, e você sabe que eu faço isso.


- Draco Lucio Malfoy, você não seria... - Ela não pode terminar a frase porque com um só chute Draco arrombou a porta. - Você seria capaz sim.


- Luna... - Pela primeira vez na sua vida Draco havia perdido a fala, nunca em seis anos que estudou em Hogwats poderia imaginar que a Esquisita Lovegood escondia TUDO isso por baixo das roupas estranhas e coloridas (N/a: Luna deu origem ao Restart), ela era bem magra o que dava-lhe a aparência de uma delicadeza sem fim, por ser baixinha suas pernas eram mais grossas e sua cintura era fininha. Recobrando um pouco da sanidade que ainda lhe restava, ele agarrou o braço da loira e a arrastou para a sala de treino. - Aqui está ela!


- Então vamos começar, para não pegar muito pesado com vocês vamos começar, Meninas com Meninas e Meninos com Meninos. - Aquiles passou o olhar pelos oito jovens. - Vamos pela altura, Rony e Neville que são os mais altos, Harry e Draco. Gina e Luna que são menores, Lilá e Hermione. Formem as duplas. - Assim eles fizeram.


- Quiles, quando você começar a “pegar pesado” então nos teremos que lutar, meninos contra meninas?! - Lilá perguntou e o moreno assentiu com a cabeça. - Como você espera que EU, minha pessoa possa lutar, quiçá derrotar alguém do tamanho do Neville?!


- Vocês aprenderam. Voltando a aula. - Ele adquiriu um olhar serio, que não era característico seu . - Esse primeiro golpe é um dos mais simples e fáceis de aprender, vocês... - Apontou para, Neville, Draco, Lilá e Gina. - Peguem essas proteções, coloquem uma em cada braço. Logicamente que não usaram proteção durante uma batalha, mas como isso é só um treino. - Suspirou pesadamente. - Eu vou fazer os movimentos e vocês vão imitar, tendo o cuidado de atingir na proteção. Primeiramente a posição, sua coluna tem que estar ereta e as pernas um pouco afastadas uma da outra, repitam. - Ele disse e imediatamente Rony, Harry, Mione e Luna fizeram, Aquiles saiu corrigindo as posições, os garotos estavam com a posição correta, apenas Luna estava com o quadril um pouco para o lado. - Quadril reto Luna. - Ele corrigiu segurando o quadril da loira e colocando-o na posição correta, Aquiles escutou um silvo baixo e irritado as suas costas ao virar-se viu um Draco com os olhos semicerrados e uma expressão nada amistosa.


- Doi! - Reclamou Hermione, aquela posição de quadril era completamente desconfortável.


- Vocês ainda sentiram muita dor. - Lembrou Aquiles. - Voltando... Comecemos com os garotos, Harry você vai atingir com o punho direito a proteção do braço esquerdo do Draco, e você vai tentar bloquear o golpe dele. Agora. - Eles fizeram exatamente o que ele mandou.


- AH CARAMBA POTTER! - Exclamou Draco tirando a proteção, mostrando uma marca vermelha no braço. - Você me deu um CHOQUE, caramba.


- Dei?! - Perguntou Harry surpreso. - Oras não é minha culpa, eu não tenho controle dos meus poderes.


- Vem você tem que passar água e pomada nisso. - Disse Luna puxando o braço bom dele, o loiro gemeu desgostoso. - Dor é só uma questão de interpretação Draco, se você se desligar do machucado não vai sentir nada quando eu passar a pomada. - Disse ela com um tom calmo, ele assentiu a cabeça vencido.


- Ok desviar a atenção, mas como?! - Disse ele vendo a garota pegar uma pomada para queimaduras. - Porque não fazemos isso do método bruxo?! LUNA ME RESPONDE! – Definitivamente paciência não era o seu forte.


- Você escutou o que o Aquiles disse: Nós ainda vamos sentir muita dor. Então... - Disse ela tentando distraí-lo, para poder passar a pomada. - Sabe Draco, eu vi alguns Nargulés ontem, próximos da Floresta Proibida, estava pensando em ir lá, mas não é muito seguro os centauros estão meio violentos, mas quem se importa...


- Você perdeu completamente o juízo?! - Disse ele abismado, estava tão empenhado em tirar essa idéia da cabeça de Luna que não percebeu quando mesma passou a pomada em seu braço. - Você não esta nem louca de fazer isso, eu vou ser a sua sombra, você não vai chegar perto daquela floresta.


- Acabei! - Ela disse com um sorriso, na verdade não existia nada de Nargulé, todos sabem que Nargulés não vivem em ambientes escuros eles preferem a luz. - Não existe nenhum Nargulé, pelo menos não na floresta eles não gostam de umidade. Foi só pra te distrair.


- Como você consegue?! - Sussurrou ele enquanto voltavam para a sala onde todos os esperavam.


- Ok, vamos continuar. - Ordenou Aquiles e imediatamente eles voltaram a posição. - Draco e Harry continuamos com vocês, mas a posição trocada. Draco, soco com o punho direito na proteção esquerda. - O Loiro fez exatamente isso porem Harry bloqueou seu golpe. - Ajam por instinto. Defendam quando se sentirem ameaçados e ataquem quando se sentirem mais ameaçados ainda.


 Draco estreitou os olhos, aproveitando a distração de Harry que olhava discaradamente para as pernas de Hermione, ele deu uma potente joelhada nas costelas do moreno que urrou de dor, enquanto o outro sofria com as dores na costela Draco livrou sua mão direita conseguindo agarrar o pulso de Harry e dar-lhe uma chave de braço, já com o oponente imobilizado o loiro derrubou-o no chão. - Pede arrego Potter!


- Nunca! - Disse o moreno ofegante, Draco intensificou a força no golpe, eles ouviram um pequeno “crack” provavelmente vindo do braço de Harry, Hermione arfou. - Ok, ok eu desisto! - Harry disse enquanto com a mão livre dava três tapas no tatame, imediatamente Draco largou o braço do colega, ajudando-o a levantar.


- Perfeito Malfoy, aproveitou a distração do oponente para derrubá-lo. Agora meninas, Gina e Luna. - Ele lançou um olhar severo para Luna. - Sem distrações meninas.


 As garotas se posicionaram uma de frente a outra, as duas adquiriram um semblante serio e até intimidador, a primeira a atacar foi Gina com um chute certeiro no quadril de Luna, a ruiva usou o mesmo golpe de Draco para imobilizá-la, dando uma chave de braço.


- Ah Gina você ta me queimando! - Reclamou a loira que sentia seu braço arder como nunca, usando de toda sua força e agilidade Luna conseguiu afrouxar seu braço, virando o corpo dando uma joelhada na barriga da ruiva. - Nada como água contra o fogo, não é mesmo Gina? - Luna fez um movimento com as mãos em direção ao uma jarra d’água, o conteúdo da jarra saiu em direção a Gina que riu com desdém, porem com outro movimento o chicote d’água congelou formando uma espécie de adaga de gelo que fez um corte certeiro nas pernas da ruiva, que se curvou colocando as mãos na coxa. Com uma velocidade incrível Luna postou-se atrás de Gina dando um chute na parte traseira do joelho dela que caiu no chão. - Se rende Gina?!


- Sim. - Disse a ruiva cansada. - Caramba Lu, desde quando você sabe lutar bem assim?


- Você estava me atacando, foi meu instinto de me defender. - Disse ela com o semblante calmo de sempre.


- E é assim que vocês tem que fazer, se estão sendo atacados defendam-se, não importa se é do sexo oposto, acreditem essas são as piores. - Aquiles riu e lançou um olhar maroto para Camilla.  - Vamos continuar...


 Assim eles passaram duas horas ali dentro, que valeram por uma hora do lado de fora. Todos os jovens saíram de la com dores em todas as partes do corpo, foram ao todo quatro lutas tendo como vencedores Draco, Luna, Hermione e Rony.


- Sabe Mione, até que pra uma nerd você luta bem. - Disse Rony que estava em pior estado, Neville era absurdamente mais forte e maior que ele, porem Rony era mais magro e mais ágil conseguindo soltar-se da gravata do amigo e dar-lhe uma segura rasteira. Mas não sem antes levar umas boas queimaduras.


- É Ron, e pra alguém tão tapado e magricela você também luta bem. - Revidou a morena com um sorrisinho desdenhoso. - Mas apesar disso, você é um cara legal. Não acha Lilá?!


- O que?! - Perguntou a loira ficando vermelha. - Acho, acho sim. Você é demais Rony. Erh, eu vou ver se a Kate ta precisando de ajuda na cozinha.


- Eu vou com você, ai, espera só eu me levantar. Luna eu acho que você quebrou algum osso meu. - Reclamou Gina enquanto se levantava e seguia a amiga em direção a pequena cozinha do Salão Comunal.


- Hermione você... É TERRIVEL! - Disse Draco exasperado.


- Me lembre de nunca te provocar Mione. - Falou Neville, Hermione soltou um riso baixo.


- Vocês não viram nada, ela é pior em época de provas. - Disse Harry com um falso ar serio, recebendo um tapa no braço. - Porque só eu apanho?! - Disse ele projetando seu lábio inferior para frente formando um pequeno biquinho. (Morram! ><)


- Ai olha como você é chantagista Potter! - Disse ela desviando o olhar, não era de hoje que esse moreno dos olhos verdes habitava seus sonhos e pensamentos e aquilo a perturbava, para ela era proibido.


- Crianças vão dormir, amanha vocês vão ter treino de poderes, isso gasta muita energia. - Disse Karina aparecendo na porta da pequena cozinha. Quando os jovens subiram ela lançou um olhar enviesado a alguém que estava atrás de si. - E você porque não foi dormir também?!


- Alem de estar sem sono, eu queria falar com você. Não posso?! - Disse Eros que observava cada movimento da ninfa que lavava a louça.


- Não, não pode. - Disse ela secando o último prato, virou-se de supetão para o loiro. - Porque você não me deixa em paz, Eros?!


- Será que ainda não ficou obvio Karina?


- Fique onde esta! - Ordenou ela quando viu ele se aproximar. - Sim ficou bem obvio, mas fique sabendo que eu não serei mais uma pra você Sr. Deus do Amor. Não quero a ira de Psique sobre mim. - Disse a ninfa com a voz firme saiu deixando Eros estancado onde estava.


- Teimosa! - Grunhiu ele batendo com força na mesa.


-=-=-=-=-=-=-=-=-


- Concentração, isso é tudo que vocês precisam para executarem com louvor seus poderes. Camilla. - Eros explicou chamando a moça que iria fazer uma pequena demonstração. - Por favor, tente não quebrar as janelas.


- Pode deixar chefinho. - Disse ela com desdém. - Tá na hora do Show! - A morena fechou os olhos em um claro movimento de concentração, quando abriu-os novamente não estavam castanhos como de costume e sim azuis um azul elétrico, seu corpo parecia estar envolto em uma capa elétrica e para onde quer que ela direcionasse suas mãos delas saiam raios elétricos. - Gostou Harry?! - Perguntou ela de braços cruzados depois que voltou ao normal.


- Caramba! Eu vou aprender a fazer isso?! - Disse ele olhando de Camilla para a janela quebrada e desta para Camilla novamente, com uma admiração visível nos olhos. Hermione fez uma cara de profundo desgosto.


- Quiles, posso ir agora?! - Perguntou ela com a voz irritada, e o treinador percebeu que aquilo não era uma pergunta e sim uma afirmação.


- Claro Mione! Pegue sua espada, vamos treinar seus reflexos. Mas fique sabendo que eu não vou pegar leve com você!


- É assim que eu espero. - Disse ela desafiante, o ciúme brilhando em seus olhos. - Ataque!


Aquiles preferiu um ataque direto partindo pra cima da morena com a espada erguida com intenção de desferir um golpe no ombro dela, porem com uma velocidade incrível Hermione girou o corpo para a esquerda dando uma coronhada com o punho da espada no ombro de Aquiles. O moreno deu uma risada desdenhosa, o ar pareceu esquentar e o calor parecia emanar do corpo dele, aproveitando a distração de Hermione que tentava tirar o grande casaco que usava ele desferiu um leve corte na barriga dela que agora estava amostra.


- Você mexeu com a mulher errada Aquiles Montgomery! - Grunhiu ela irritada, partindo para cima dele com a espada erguida acima da cabeça tudo indicava que ela iria fazer um ataque direto, porem de ultima hora ela inclinou a espada dando um certeiro golpe no braço direito dele o impacto foi tão forte que ele cambaleou para o lado ainda tendo tempo de desferir um golpe contra a cabeça dela que desviou parecendo apenas um borrão, postando-se atrás dele dando-lhe um empurrão, com o oponente já caído a garota posicionou um joelho de cada lado dele sentando-se em sua barriga. - Nunca, jamais, sobre hipótese nenhuma ataque uma mulher com ciúmes.


- Reflexos perfeitos Mione! - Elogiou Eros. - Dando continuidade, Lilá não acha que esta um pouquinho quente não?!


Enquanto Lilá se levantava, Hermione voltava ao seu lugar lançando seu costumeiro olhar de “SE ALGUEM FALAR MORRE!”, porem Gina não se controlou.


- O que deu em você?! - Perguntou risonha enquanto Luna se esticava mais para olhar a cara de Hermione que olhou suplicante para a ruiva. - Ciumenta! - Hermione poderia facilmente ser confundida com uma estatua de tão branca que estava, só agora notara a besteira que fizera.


- Temperamental! - Harry sorriu para ela lhe tranqüilizando-a, entrelaçando seus dedos nos delA.


- Eros ela não vai conseguir assim, sem nenhum motivo aparente para agir. - Interrompeu Karina segurando o braço de Lilá. - Pelo que percebi vocês mulheres mortais são extremamente passionais, agem por raiva. Tive uma idéia, venha cá Lil. - A Loira se aproximou então a ninfa sussurrou em seu ouvido. - Imagine que, Susana Bones aquela loirinha da Lufa-Lufa, esta dando em cima do seu Rony, imagine o que você faria com ela.


 De imediato as feições de Lilá tornaram-se agressivas, seus punhos se fecharam em uma clara indicação de raiva crescente. Ela estava de olhos fechados e quando abriu-os estavam escuros como tempestade, estavam tão acinzentados que os olhos de Draco pareciam olhos de um gatinho manhoso.


- Kate, eu acho que você exagerou! - Disse Gina se afastando da amiga um vento forte e gelado levantou todos os papeis da sala, um frio cortante se apoderou do local.


- Lilá se acalma! - Gritou Hermione tentando se aproximar porem outra rajada de vento veio em sua direção fazendo-a cair, num impulso Harry correu até ela lutando contra os ventos fortes que Lilá provocava, sem nenhum esforço ergueu Hermione pela cintura, segurando-a forte entre seus braços pra protegê-la do frio. - Ela ta sem controle! RONALD NÃO! - Gritou tentando soltar-se de Harry.


- LEVANDER! - Gritou Rony tentando atrair sua atenção, com sucesso. Lilá girou todo seu corpo na direção dele, sua feição ameaçadora se intensificando, uma rajada de vento frio mais forte ainda foi na direção do ruivo, que com muito custo conseguiu chegar perto dela segurando-a pelos ombros. - Já chega Lily! Se acalme! - A voz do ruivo pareceu surtir efeito, aos poucos o frio foi diminuído, Lilá voltou a realidade ainda um pouco zonza e aos poucos foi se afastando de Rony.


- Minha cabeça, parece que vai explodir! - Disse ela fechando os olhos com força, parecia prestes a desmaiar. - Ah!


- EROS! - Gritou Camilla e como um raio de tão veloz o Deus chegou a Lilá a tempo de segura-la quando a garota desmaiou.


- Já chega por hoje! Podem ir dormir.


-=-=-=-=-=-=-=-=-


- Bom dia pessoal! - Cumprimentou Camilla quando entrou na sala todos os oito jovens já se encontravam devidamente sentados a sua espera. - Hoje começaremos as Aulas de Mitologia, vocês podem achar essa aula chata e sem importância. - Ela lançou um significativo olhar para Neville e Rony. - Mas por um acaso vocês sabem como derrotar um Minotauro, uma Fúria, uma Harpia ou uma Quimera?!


- Não. - Responderam todos em uníssono.


- Foi o que imaginei! - Disse a morena com um sorrisinho superior. - Algum de vocês saberia me falar um pouco sobre a lenda do Minotauro?! - Não foi surpresa para ninguém quando a mão de Hermione foi ao ar. - Sim, Hermione.


- Segundo a lenda, o minotauro era um homem com cabeça de touro e garras de leão. Ele foi aprisionado em um labirinto no subsolo do Palácio de Minos, quando o filho do rei Minos foi morto pelos atenienses ele decretou que de nove em nove anos sete jovens e moças atenienses deveriam ser entregues ao monstro, em um desses sacrifícios Teseu se ofereceu para matá-lo, então Ariadne apaixonou-se por Teseu e o ajudou a derrotar o monstro. E é isso. - Hermione disse isso de um fôlego só, todos mantinham suas expressões de tédio exceto Harry, ele tinha o queixo apoiado na mão e uma expressão de profunda admiração no rosto, admiração nada ele estava com cara de bobo mesmo.


- Quer um lencinho Harry?! - Perguntou Luna inocentemente. - Sem querer ser inconveniente, mas eu acho que tem um pouquinho de baba escorrendo aqui. - Ela passou o dedo pelo canto da boca dele onde, realmente, tinha um pouquinho de baba. Todos imediatamente começaram a rir do rosto vermelho de Harry.


- Ok, vamos voltar a aula! - Disse Camilla tentando disfarçar o riso com uma tosse, Harry a olhou feio.


- Que bela irmã você é em Camilla?! - Resmungou ele, enquanto evitava a toda custo encarar Hermione, prometera a si mesmo tentar ao maximo não demonstrar o que estava sentindo, semanas havia começado a notar o quão bonita ela estava, e ficava estranho na frente dela, suas mãos suavam e ele gaguejava muito, o que não era de certa forma novidade. - Mas voltando a aula, esse Minotauro pode ser morto com um Avada Kedrava?!


- Sim Harry, mas tem que ser um muito forte, porem vocês podem enfraquecê-lo com outros feitiços e matá-lo da forma convencional vamos dizer assim.  - Explicou a morena e Draco deu um sorrisinho malvado ao imaginar “a forma convencional”. - Continuando...


 E assim se passaram mais uma hora de aula, sendo que nos últimos quinze minutos apenas Hermione prestava atenção na aula, mas eles teriam que estar preparados afinal em uma semana eles estariam na Espanha.


-=-=-=-=-=-=-=-


- Ah como eu adoro esse lugar, clorzinho bom. - Disse Gina com um sorriso gigante, agarrando o braço de Neville ficou na pontinha dos pés para sussurrar em seu ouvido. - Não acha Nev, calor, é bom.


- É você tem razão! - Gaguejou o moreno, definitivamente Gina tinha o dom de deixá-lo desconcertado.  - Então Kate, pra onde vamos?!


- Nos vamos nos hospedar como trouxas, ali esta nosso motorista. - A ninfa indicou um homem alto e forte, ele tinha cabelos loiros e olhos castanhos. - Como vai Stefan?!


- Indo. Então qual deles é meu irmão?! - Perguntou o homem olhando curioso para todos ali presente.


- Hermione, esse é seu meio-irmão Stefan Ricaldi, ele mora aqui na Espanha. Mas enfim, não temos tempo para apresentações.


 Harry olhou desconfiado para o tal irmão de Hermione, era alto demais, bonito demais e estava perto de Hermione demais, num ato de ciúme ele passou o braço pelo ombro da menina puxando-a para perto com um olhar de aviso para Stefan, Hermione por sua vez enlaçou a cintura do moreno e assim eles caminharam até o carro que os esperava para levá-los para o Hotel em que se hospedariam como já estava tarde eles foram direto para seus quartos, amanha iniciariam os trabalhos.


                                                                              -=-=-=-=-=-=-=-                                          


- Não! - Reclamou Harry enfiando a cabeça embaixo do travesseiro. - Karina, não quero acordar!


- Vamos Harry, deixe de preguiça! Até o Ronald acordou. - Tentou mais uma vez a garota, puxando as cobertas de Harry.


- Ta louca menina, e se esse troço tivesse pelado?! - Gritou Neville, fazendo uma cara de nojo.


- Não importa! - Disse Karina já perdendo a paciência, dando um sorrisinho malvado lembrou-se de um fato que certamente faria Harry pular da cama. - Tudo bem Harry, mas fique sabendo que a Mione já esta la em baixo... E o Stefan também.


- Acordei! - Gritou ele pulando da cama e correndo para o banheiro.


 Eles seguiam no carro por um caminho de terra que aparentemente levava a um bosque localizado mais para o interior de Madri, o caminho era cheio de curvas e buracos porem a vista compensava todo o resto, a estrada era ladeada por frondosas árvores que se entrelaçavam nos seus últimos ramos.


- Está muito longe? Eu juro, mais uma curva e eu vomito! - Reclamou Hermione que já estava meio amarela e escondia o rosto atrás do ombro de Harry que lhe fazia um carinho atrás da cabeça da morena, emaranhando seus dedos nos fios castanhos.


- Como você sabe para onde estamos indo Kate?! - Perguntou Lilá inclinando-se para frente, exatamente no momento em que o carro fazia uma curva o resultado foi Lilá caindo em cima de Neville que caiu em cima de Gina que esbarrou em Luna eu caiu no colo de Draco que se desequilibrou e esbarrou em Mione que empurrou Harry que esmagou o pobrezinho do Rony na janela. (N/a: Só sobra pro pobrezinho com Ron!)


- Eu sou uma Dríade, uma ninfa das florestas, consigo sentir a energia de coisas ligadas a natureza esse cristal especialmente tem uma energia muito forte, consigo senti-la de longe. É como se eu fosse um radar. - Ela fez um movimento com a mão para a direita, e logo eles avistaram um bosque isolado, como uma redoma no meio do... nada. - Chegamos. Pode voltar Stefan. Varinhas e armas aposto crianças.


 Eles obedeceram a garota, colocando-se em total alerta qualquer barulho era fator de alarme e assim foram adentrando mais e mais no bosque. Um ruído maior fez todos se colocarem em posição de ataque na direção de uma clareira.


- Draco, Harry, Luna na frente. - Ordenou Karina. - Hermione, Lilá nas laterais arcos a postos. Rony, Neville e Gina retaguarda. 


Assim eles caminharam até a clareira, e o barulho parecido com passadas de elefante misturado com rastejo de cobra foi se aproximando mais e mais, até o ponto em que eles podiam distinguir através das arvores um grupo de mais ou menos trinta comensais da morte e logo atrás deles uma criatura bizarra um homem enorme, se pá Rony era um anão perto daquela coisa enorme com cabeça de boi, os braços peludos e musculosos.


- Ora, ora as crianças chegaram para o chá da tarde! - Eles reconheceram a voz estridente de Bellatriz Lestrenge, Harry sentiu todos os músculos de seu corpo de contraírem de ódio involuntariamente ele recordou essa mesma voz cantando “Eu matei Sirius Black!”, perdera a conta de quantas vezes sonhou com aquela voz seguida das cenas de Sirius passando por aquele maldito arco.


- Sua maldita! - Gritaram Harry e Neville vermelhos, a raiva era tanta que as espadas de ambos começaram a soltar pequenas fagulhas, essa foi a gota d’água para o combate.


 Comensais partiram para cima dos jovens com espadas e varinhas a postos, pelo visto eles também haviam recebido treinamento.


 Rodolfo Lestrenge partiu pra cima de Luna, provavelmente prevendo que ela seria a mais fraca, porem se enganou, no momento em que o comensal partiu com toda a velocidade para um ataque direto Luna esperou ele chegar bem perto para se abaixar de acertar-lhe um potente chute no estomago fazendo-o se afastar um pouco.


- Então a pirralha Lovegood também sabe lutar?!


- Mais do que você imagina! - Disse ela sorrindo e puxando as duas alças de seu pingente fazendo surgir sua espada, ela avançou para cima do comensal com a arma na altura do seu ombro e fingiu dar um golpe no pescoço dele mas na hora exata a loira certou um chute nas costelas dele que se desequilibrou mas ainda teve tempo de desferir um golpe fino nas pernas dela, Luna trincou os dentes e enfiou a espada na perna do homem. – Venham até mim! Venham até mim! – Ela contorceu o rosto e ao longe alguns relinchos foram ouvidos, três cavalos enormes pararam atrás dela. – Acabem com ele. – Ela ordenou, não teria coragem de matar um homem.


- Hey vocês dois! - Gritou Lilá atraindo a atenção de dois comensais carrancudos, que imediatamente partiram para o ataque, com um impulso de uma rajada de vento que ela mesma provocou a loira deu um salto por cima dos comensais. - Duas coisinhas queridos, numero um, eu já fiz ginástica olímpica contei isso pra vocês?! - Ela disse desviando de mais um golpe com uma facilidade incrível. - Numero dois, que coisa feia vocês me atacam e não dizem nem o nome. Ai ai ai, assim tia Levander fica tristinha!


- Nos não precisamos saber seu nome para te matarmos Princesinha das Flores.


- Quanta presunção meus queridos! - Ela soltou um risinho baixo enquanto rapidamente atirava um flecha de seu arco na direção do comensal menor que caiu imóvel no chão, o veneno paralisante agindo em seu corpo. - Acho que agora é entre nos dois, ou melhor, nós quatro. - Lilá fez um amplo movimento com as mãos e da terra saíram duas fortes raízes. - Diga olá para as minhas amiguinhas!


- Um, dois, feijão com arroz. - Contava Neville enquanto ia acertando seus adversários ora com o corpo ora com a espada. - Três, quatro, feijão no prato. - Já estavam quatro comensais no chão, mortos. - Cinco, seis.. Ih esqueci a música! Não importa. - Com um forte chute ele derrubou dois adversários e com um jogo de espadas com um comensal derrubou-o no chão. - Merda, acabei perdendo a conta.


Rony enfrentava uma serie de comensais montados em vassouras como ele era o único que podia voar sem a o auxilio delas enfrentava sozinho cerca de dez comensais, ele usava uma armadura especial que refletia os feitiços mais simples, o ruivo estava munido de duas adagas.


- Hey, hey cuidado ai! Eles são de estimação cara! - Reclamou ele ofendido depois que um comensal quase cortara uma das asinhas de seu All Star, o comensal riu e voou rapidamente na direção do ruivo que se impulsionou para cima desviando, dando em seguida um golpe na cabeça do adversário que caiu da vassoura. - Nunca se encosta no All Star de um homem. (N/a: Ronald eu te amo! *-*)


- Olá rapazes, preparados para o show?! - Disse Gina sorrindo maldosamente, enquanto seu pingente emitia uma singela luz dourada. - Essa é a Lizzie, Lizzie esses são os rapazes. - Como uma bailarina Gina dançou entre seus oponentes acertando-os com a Lizzie, sua espada. - Vocês são resistentes hein?! Mas ninguém pode contra o Sol.


 Os olhos da garota normalmente castanhos agora ganhavam um brilho alaranjado que ia aumentando conforme a redoma de calor que ela colocou em volta dos comensais ia se intensificando, aos poucos eles foram caindo o calor fazendo-os perder a consciência. - Nunca duvidem do poder do Sol! - Ela sorriu colocando a mão no pingente em forma de clave de sol que brilhava intensamente.


Hermione corria entre as árvores acertando os comensais com flechas, ela tentava a todo custo afastá-los de Harry que tentava alcançar o Minotauro, graças ao encantamento do arco Hermione jamais errava o alvo, vez ou outra quando estava com as mãos livres ela lançava feitiços, até que se viu cercada por cerca de oito ou dez comensais, não conseguiria acertar a todos com o arco sem levar uma meia dúzia de feitiços e maldições, seu cérebro trabalhava a todo vapor procurando um espaço para escapar, e o viu... Dois comensais deixavam uma considerável brecha por onde ela conseguiria passar, mas para isso precisaria de uma distração e a distração veio a cavalo ou quase isso... Harry e Draco vinham gritando pendurados um em cada chifre do minotauro que vinha correndo na direção em que Hermione estava.


- Desculpa Mione! - Gritaram em uníssono quando por pouco o mostro não atingira a morena que pulou para a esquerda conseguindo sair do circulo de comensais.


 Draco se balançou três vezes em direção ao focinho do monstro, a espada presa entre os dentes, ele tinha a intenção de confundir o bicho para que Harry pudesse acertá-lo com a espada atrás da cabeça, seu ponto fraco, mas o monstro pareceu notar as intenções do garoto tentando atacá-lo com as garras. - Potter vai logo! Confundus! - Gritou ele com a varinha apontada para o focinho o monstro, logo os olhos da criatura saíram de foco e ele começou a andar em círculos, com o movimento Draco não conseguiu se segurar caindo de costas, batendo a cabeça fortemente no chão e logo perdendo os sentidos.


- Merda! Eu não consigo cravar a espada, o couro dele é muito resistente. - Gritou Harry de cima do monstro, no momento os outros chegavam Luna trazia nas mãos um pequeno retângulo de cristal com algumas inscrições, Rony e Karina foram ao encontro de Draco antes que ele fosse pisoteado. - LILÁ! Segura as mãos dele, rápido, estou me desequilibrando.


- Espero que tenha um plano Hermione, não vou conseguir segura-lo por muito tempo. - Disse Lilá antes de correr ao encontro do monstro, ela esperou a criatura se aproximar com as mãos abaixadas, quando ele chegou o suficientemente perto a garota ergueu as mãos e da terra saíram fortes raízes que foram em direção ao bicho atando suas mãos. - Eu não consigo segurar as pernas dele, se eu me desconcentrar vou perder força e ele vai me arrastar. - Dito e feito, com um puxão mais forte do monstro arrastou Lilá alguns metros mas a garota firmou seus pés na terra como raízes.


- Guenta ai Li! - Luna correu ao encontro da amiga, trazendo consigo um globo de água retirado de um riacho próximo, com uma certa dificuldade por não ter controle total da água ela envolveu os pés do bicho congelando a água em seguida para que ele ficasse preso.


- Harry! Faça um raio em direção ao chifre dele e o acerte-o com o pedaço que soltou, é o próprio couro dele vai conseguir furar. - Instruiu Hermione que já estava entrando em desespero por ver Harry quase caindo, por um momento ela reviveu a angustia que sentiu durante o Torneio Tribruxo. - Vamos Harry, confio em você.


Com toda sua energia Harry ergueu as mãos para o céu formando uma pequena nuvem de tempestade acima dele, um raio voou diretamente para o chifre do minotauro cortando um pedaço mediano que passou para as mãos de Harry, com toda a força que ainda lhe restava o moreno cravou o chifre na nuca do bicho que soltou um profundo urro de dor e explodiu em uma nuvem de poeira (N/a: Se fosse gay seria uma nuvem de purpurina).


- E-eu consegui?! - Perguntou um Harry ainda tropeçando e um pouco tonto, imediatamente Hermione correu ao seu encontro para impedi-lo de cair.


- Sim Harry, você conseguiu. - Ela deu um beijo no topo da cabeça dele, encarando aqueles profundos olhos verdes os quais tanto amava, sem lembrar da dor que provavelmente o garoto estaria sentindo, com toda força que conseguiu reunir entre os soluços Hermione o envolveu com os braços apertando-o como se para ter certeza de que Harry estava ali, inteiro, com ela. - Você ta bem?! Ta inteiro, ele não te machucou não né?! - Perguntou ela de uma vez só, falando rápido e soluçando. 


- Ta tudo bem Mione! - Harry disse tentando acalmá-la, ele a ninava como um bebê, aos poucos os soluços foram parando. - Vamos, a gente tem que levar o Malfoy.


-=-=-=-=-=-=-


<center>Parecia que tinha levado uma surra, e das boas, seu corpo todo doía e o sonserino não conseguia mexer um só músculo, tentou se virar mas uma forte dor nas costelas o fez gemer.


- Draco?! - De imediato ele abriu os olhos dando de cara com Luna que o olhava preocupada. - Como se sente?!


- Dolorido. - Reclamou passando a mão na nuca onde mais doía. - E você com está?!


- Preocupada, você caiu de cima do monstro e bateu a cabeça numa pedra. - Luna passou a mão devagar nos cabelos de Draco, que fechou os olhos apenas escutando o que ela dizia. - Você ficou em coma, por cinco dias, eu fiquei aqui o tempo todo.


- Porque?!


- Você corria o risco de ficar sem uma parte da memória, a pancada foi muito forte, eu queria ser a primeira a ver você, para o caso de você se esquecer de mim... – Como ele era filho de Ares o impacto fora menor, qualquer outra pessoa teria morrido.


- Nem que eu quisesse, você é importante demais pra mim, eu não sei como nem quando mas sei. É como se você fosse uma parte de mim, minha melhor parte, quando eu estou com você eu não sou o Malfoy arrogante e preconceituoso, sou só o... Draco. - Ele ainda não abrira os olhos por isso não viu o enorme sorriso que Luna mantinha no rosto. - Mas deu tudo certo?! A pista, conseguimos?!


- Sim, mas não ajuda muito, é somente uma frase: “Um Local de mistério! A próxima pista encontrara onde o frio predomina, e onde uma serpenteia uma grande cobra.” - Disse ela baixinho voltando a fazer carinho na cabeça dele. - Volte a dormir.


- Claro. - Murmurou Draco antes de cair no sono novamente.
-------------------------------------------
 
Adoro esse capitulo *-*
 Gostaram dos poderes? Da luta?
Comentem, não doi fazer isso.
 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por EnigmaticPerfection em 30/12/2011

Ah, eu to adorando a fic *.* Vc misturou meus livros favoritos, então n tem como n gostar né? hahaha Ameeei os poderes e as cenas de briga (eu AMO cena de briga hshaha) Ri demais com o lance de "Luna deu origem ao restart" hahahah Continua logo, sim? Quero ver o q vai acontecer

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.