FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. EXPLICAÇÕES


Fic: AMOR DO PASSADO - REEDITADA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

--- Eu amo você Hermione.. amo... Disse ele feliz como se tivesse levado anos para perceber aquilo, como se aquela afirmação fosse a mais correta a se fazer..

--- Eu também te amo Harry - disse ela beijando o canto da boca do moreno..

---- Precisava te dizer isso... Não sei onde este final de semana vai nos levar.. Mas não quero te perder de vista nunca mais.... Não quero você mais longe de mim...

--- Uma boa pista para saber onde este final de semana vai nos levar é a situação que estamos agora... 

Ele riu e disse:

--- Quero que seja natural... Não quero te forçar a nada.. Sei que não chegou até o fim com Louis e que precisa de um tempo para assimilar isso tudo... Esse não é o objetivo da viagem... 

---- Eu não preciso de tempo para assimilar mais nada. E eu quero você... 

Ele sorriu e entendeu o que ela queria dizer... 

---- Então faremos o seguinte.. não quero que nada seja precipitado... Vamos cumprir nosso programa de hoje durante o dia e jantamos aqui nesta suíte hoje à noite...e continuamos da onde paramos agora ...o que você acha??

--- Acho ótimo.. Só falta uma coisa.... Disse ela marota...

--- O que querida?

---- Trazer sua mala para este quarto... Deixe o quarto de Lucy pra lá... Acho que ela não ia gostar que você desfizesse a cama dela com uma tão grande aqui no quarto...

Ele riu e disse:

---- Você tem toda razão querida.... Vem, venha me ajudar na mudança...

Ela se levantou, ele ajudou-a abotar a blusa, e vestiu a camisa e foram para o outro quarto para trazer as coisas de Harry para o quarto dela...

x/x/x/x//x/x/x/x/x/x/x/x


Harry pegou sua mala que estava no quarto contíguo e a trouxe para o quarto que ele ocuparia com Hermione.

Saíram do quarto juntos para poderem explorar mais a casa e evitar a tentação de ficarem sozinhos.

Harry mostrou a ela os jardins bem cuidados e as plantas para modificação da casa para transformá-la em uma escola para meninos e meninas de orfanatos.

Ela ficou encantada em saber que ali seria a sede para aulas didáticas e também para educação física e que seriam construídos mais duas outras casas, com quartos individuais, para meninos e meninas ficarem ali durante as aulas. 

De acordo com o plano dele haveria também cursos de verão e os alunos não teriam custo algum, só o comprometimento do estudo.

---- Não é fácil crescer em um orfanato. É importante que eles tenham oportunidade de estudo, e isso é o mínimo que posso fazer.

Hermione ficou feliz e disse que adoraria contribuir com o projeto.

---- Estou angariando fundos para poder manter realmente a instituição. Draco me ajuda bastante e tenho outros investidores interessados, mas a maior parte do dinheiro é minha, e nem que tenha que bancar isto tudo sozinho eu vou fazer.

Ela adorou vê-lo empolgado com este projeto, e não deixou de perceber que por todo tour fora da casa, eles estavam sendo seguidos por dois seguranças de Harry.

Ela olhou desconfiada para um deles e comentou:

----É normal ter gente te seguindo para todo lugar assim? Disse ela ao namorado

Ele riu sem graça e disse:

---- Não, mas depois daquele episódio do seqüestro, quando venho à Londres, eles não desgrudam de mim. Depois de um tempo você se acostuma.

---- Quer dizer que a gente vai sair e este pessoal vai estar sempre com a gente???

---- Sim, pelo menos lá fora. Eles são discretos e você nem vai perceber. Eu sinto muito, mas o caso do seqüestro ainda não foi resolvido e temo mais por sua segurança que pela minha.

Ela o abraçou e disse:

---- Eu tenho você pra me proteger... Mas me diga uma coisa, eles ficam dentro de casa também... Tipo, na porta do quarto. Disse ela baixinho

Ele riu do tom da pergunta dela e respondeu:

---- Não vão ficar de guarda na porta do nosso quarto!!! De jeito nenhum. Eles ficam lá fora e nas guaritas de segurança. Dentro de casa teremos toda privacidade que merecemos.

Eles saíram de carro e foram até o centro de Londres. Harry mostrou a ela o orfanato que fora criado. Eles entraram um pouco e ele foi muito bem recebido. A diretoria havia mudado, e as crianças estavam muito bem cuidadas. Ele mostrou a ela a ala reformada que ele ficava, e a ala das meninas, onde Luna ficava.

Almoçaram em um restaurante elegante e com uma comida muito saborosa.

Foram mais tarde ao museu de Londres, especialmente na área dedicada ao Egito e lá Harry recebeu uma aula particular de Hermione.

A aula ficou particularmente interessante quando ambos visitaram a Pedra de Roseta, Hermione explicou que foi descoberta por Napoleão em 1799, próxima á cidade de Roseta, no Egito e que foi cedida as autoridades britânicas , o bloco tem grifos cunhados separados em três partes e cada uma apresenta uma escrita diferente da outra, constatou-se depois que os textos eram escritos em hieróglifos. Demótico egípcio e Grego. Como somente o grego podia ser entendido, então à partir daí se decifrou a escrita das outras línguas.

Houve a hipótese de que os três textos fossem o mesmo, mas apenas o grego podia ser entendido e como qualquer informação sobre os hieróglifos haviam sido perdidos desde o século IV a.C o mérito final pertenceu ao francês Jean François Champollion que em 1822 conseguiu quebrar o código e decifrar a escrita da pedra, permitindo assim o início da ciência que estuda assuntos referentes ao Egito, a egiptologia.
Harry estava encantado, Hermione tinha habilidade de ler pra ele o que estava escrito nas inscrições de outros objetos, mostrando profundo conhecimento na arte de decifrar hieróglifos. Mais tarde ela poderia mostrar suas habilidade a ele, pois ele iria mostrar um dos artefatos que ele adquirira e nele havia muitos hieróglifos que ele sempre tivera curiosidade de saber o que dizia.

Eles foram andando por uma das ruas mais movimentadas de Londres e Harry sugeriu um café. 

---- O melhor café, fica dentro de uma livraria, é um dos meus lugares favoritos, além de um bom café, temos sempre à mão os livros mais recentes e mais lidos do mundo ao toque de suas mãos.

Hermione estava feliz, se sentia liberta como há muito tempo não sentia. Por mais que tivesse dois seguranças seguindo-os por toda parte.

Eles entraram em uma livraria imensa, e com uma decoração um tanto antiquada que dava ao local uma atmosfera nostálgica. O café era lindo, bem no centro da livraria e para seu espanto perto da mesa onde estavam havia uma seção inteira, com uma propaganda maciça dos livros de NIHIL - um destaque especial para o livro Neferati - A Rainha Sedutora. Seu último livro. Estava realmente sendo um sucesso de vendas e há semanas figurara na lista dos mais vendidos na Europa.

Ela engoliu seco e pensou que teria que contar a Harry, mas como começar o assunto.

---- Quer um capuccino minha linda? E um croissant?

---- Sim, respondeu ela mecanicamente.

Ela olhava insistentemente para o espaço reservado a seus livros e a propaganda tinha sido muito bem feita. O lugar onde estavam expostos os livros era cuidadosamente decorado, com figuras que remetiam ao período egípcio em que Neferati e Ramsés viveram, havia uma transcrição de um trecho do livro, muito bem colocado, como se fosse em papiro original, mas em dimensões gigantescas.

Harry a pegou olhando para este lugar e comentou.

---- Já leu este último livro desta escritora querida? Lembro de tê-lo visto em sua casa.

---- Quem te disse que é escritora?? O pseudônimo é em latim. Não tem como saber.... disse ela sondando o terreno.

----- Aposto que é mulher. Disse ele pegando as mãos dela.

---- Posso saber porque tanta certeza?? Disse ela vendo ali uma brecha para confessar seu segredo.

-----Só uma mulher escreveria as cenas de amor e sexo com tanta paixão como Nihil escreve. Ainda não consegui ler todo este último livro... Nosso namoro está bem mais interessante. Mas eu gostaria de conhecê-la, deve ser uma mulher inteligente e creio que jovem. Sou fã confesso de todos os livros dela.

----Ah o Sr. queria conhecê-la? Disse Hermione fingindo-se de enciumada.

----- Curiosidade meu amor.. Só curiosidade... Sabia que o Malfoy tem um exemplar autografado dela? Deve valer uma nota. Eu não venderia um exemplar dela autografado por nenhum dinheiro do mundo...

---- É mesmo? Disse ela divertida e tendo uma idéia.

----- Verdade, espere aí que vou pegar o café primeiro, depois eles trazem os croissants.. Harry se levantou e Hermione foi à direção oposta, pegou um livro Neferati - A Rainha Sedutora, pagou e voltou para a mesa.

Harry a olhava intrigado quando ela chegou com o livro e um sorriso nos lábios.

----- Você já em um destes, não tem?

----- Tenho, mas vou satisfazer um desejo seu - disse ela pegando uma caneta na bolsa e começando a escrever na contra-capa.

Harry não tinha entendido nada ainda até que ela passou o livro pra ele e disse:

---- Abra a contra-capa.

Ele leu:

"""""

Ao amor de minha vida presente e de minha vida passada, uma dedicatória em nome do amor que nunca morre e que sempre se renova. Um amor que transcende o tempo e a linha da vida e da morte, e que o simples fechar de olhos do mundo carnal para outro, não é capaz de abalar um sentimento tão forte, pois o amor verdadeiro viverá para sempre, seja qual for a roupagem carnal que estejamos envergando. Amo você!!!

De seu amor,

Nihil / Hermione

"""""""""""

Ele estava ainda sem entender, ou melhor estava custando acreditar, não podia ser. Só podia ser brincadeira dela.

Ela sem dar tempo de ele raciocinar continuou:

----- Comecei a escrever ainda muito jovem. Papai e mamãe me incentivavam, mas nem todos os textos eu os deixava ler. Havia dias que escrevia durante horas a fio e somente depois me dava conta do que havia escrito. Tinha horas que pintava quadros cheios de significados, tenho todos em casa, vou mostrar a você. Achei que estava ficando louca. Os capítulos do livro chegavam em ordem as vezes inversa e as vezes desordenadas, mas por incrível que pareça a estória se montava. Além de todos os livros já publicados, no total de nove, eu tenho outros guardados e alguns textos simples que ainda não publiquei. Nunca quis me revelar. Quem sabe sobre mim, são as pessoas que mais amo e confio. Ms. Jane, Draco, Gina e agora você.

Ele a olhou incrédulo e disse:

----- Você... A autora destes livros? Você está brincando? Disse ele incrédulo.

----- Não, não estou. Estou trabalhando em um novo livro que surgiu um pouco antes de nos conhecermos e no dia do seu acidente ele começou a tomar forma. Escrevi todo primeiro capítulo naquela noite. 

Harry estava pasmo, e Hermione continuou:

---- E junto com esta vem mais uma explicação. As nossas visões... Sei que é muita coisa pra você processar, mas um dia você comentou comigo que havia comprado uma paleta de escriba em um leilão que meu pai também havia estado. E me disse também que se existisse reencarnação, você tinha certeza que em outra vida havia sido escriba, tal sua fascinação por esta classe em especial... então...

---- Então... Disse ele segurando a mão dela.

---- Meus pais, sempre tiveram a crença na doutrina espírita, aliás fui criada nela. Acreditando sempre que a justiça divina é perfeita e que somos o que escolhemos ser e temos o que merecemos ter. Tudo de acordo com nossos atos e com nossos merecimentos.

---- Eu já ouvi falar, e Lucy já me emprestou alguns romances que tem a doutrina espírita com tema principal. Não sou um homem preconceituoso, tenho fé e apenas isso. Nunca me aprofundei no assunto, mas não deixo de acreditar. Fale-me mais...

---- Sabe, tudo que me conforta é saber que Deus é justo, quando vemos alguém muito privilegiado e outro pedindo esmolas na rua, pensamos, isto é justiça divina? Exatamente, é ali que ela se manifesta. Eu me recuso a acreditar em um Deus que escolhe arbitrariamente quem deve nascer rico ou pobre, saudável ou doente. Tem que haver uma explicação e a reencarnação e nossos atos em outra vida é a explicação. Só podemos estar aqui burilando nossos atos e eliminando nossos defeitos de alma.

---- Mas e aquele ditado, aqui se faz aqui se paga... disse ele curioso.

---- Bom você falar nisso, as vezes as pessoas dizem, nossa aquela pessoa sofre tanto na vida e sempre foi tão boa.. Porque isso? Porque talvez ela tenha um histórico não tão puro em outra vida, e a explicação para o que acontece agora está no passado. Você já se pegou antipatizando com alguém no primeiro encontro ou então pensando.. De onde eu o conheço? Aquela sensação de já ter vivido algo com este alguém... Ou amigos que mais parecem irmãos... E irmão que mais parecem inimigos? Consegue uma explicação plausível para isso? 

---- Já, com a gente é assim.. Tenho impressão de te conhecer a muito tempo... Tudo que você diz faz sentido.. 

----- Olha, a doutrina nos ensina que devemos fazer aos outros o que gostaríamos que fizéssemos a nós mesmos. E que a medida para sabermos se estamos no caminho certo é a seguinte: Se eu fizer isto ao meu próximo, ele se sentirá bem? Eu me sentira bem se ele fizesse isso comigo? Se a resposta for afirmativa, então você está no caminho certo.

---- Almas gêmeas , você acredita nisso?

----Acredito em espíritos afins e com histórias milenares. Que convivem há muito tempo e que o amor se torna tão forte que transcende o envoltório físico. Acredito no que sinto por você e nas visões que partilhamos juntos. Eu tenho tudo transcrito e estou tentando montar esta história. É algo real, algo que venho escrevendo há muito tempo, mas que só tomou forma quando te encontrei..

----Acha que é alguma história vivida por nós no passado?

---- Não quero te influenciar.. Mas você me cobrou uma explicação, e estou sendo sincera, mesmo correndo o risco de que você me ache maluca ou coisa assim.

---- De forma nenhuma meu amor. O que sinto por você, não consigo explicar. É como se a tivesse reencontrado, sinto uma fome e uma saudade de você que não consigo aplacar... Eu acredito em você... Mas quero saber mais.

----- A forma pela qual escrevo alguns trechos dos meus livros é através da psicografia. Este novo livro é sobre nós. O Escriba Seatou e sua Esposa Iset.. Não sei o desfecho da história deles, mas sinto que não foi nada romântica. Vejo você e me vejo nestes momentos, o seu rosto, sinto seu toque. Tenho mais algumas coisas escritas, mas ainda não as coloquei em ordem, e pra dizer a verdade, tem algumas coisas que ainda nem li. 

----- Tenho uma caixa em casa. Você já a viu, no dia que foi embora para sua casa, depois do acidente. Um artefato egípcio antigo, no topo da caixa, na escrita principal está o seguinte trecho: " Para Iset, minha flor de lótus, que o meu coração esteja sempre junto a ti" Seatou.

---- Aquela caixa, que você me disse que estava trabalhando nela? disse ele se lembrando.

---- Ela mesma...meu pai me disse uma vez, que eu só conseguiria abrí-la no momento certo. E que ele adoraria estar presente... mas não foi possível...

----- Céus.. é muita coisa pra minha cabeça... mas e os outros livros?

---- Idem, algumas partes, posso te mostrar quais, escrevi totalmente inconsciente. No penúltimo livro, eu estava no Cairo, e fiquei dois dias trancada no hotel, somente escrevendo. Depois de uma visita a Abu-Simbel, voltei para o hotel e deixei fluir... e o realismo dos fatos foi comprovado em um texto achado há pouco tempo em uma escavação no Vale dos Reis. Isto me foi revelado pelo curador do museu do Cairo. Informação confidencial e privilegiada. É uma das coisas que quero ver no Egito, naquela viagem que falamos.

Os egípcios acreditavam em vida após a morte, de uma maneira ritualística e surreal. Preparavam seus mortos para que usassem seu corpo na vida pós morte e acreditavam que o espírito renascia em outro mundo e que ele precisaria de tudo que usava na sua vida terrena. Era um povo sábio e em sua variação desta crença, nos mostra que a vida continua de alguma maneira e que vários povos até hoje defendem esta vertente. E eu acredito nela.

---- Meu Deus... Não comentei nada contigo, mas na noite que dormi na sua casa, no dia do acidente, me lembro de um sonho que tive onde eu a via com uma túnica branca e um cinturão dourado e você tinha vindo me visitar.. eu me via sentado em posição de Lótus com uma paleta de escriba nas mãos e você estava perto de mim... quando acordei e vi você me olhando fiquei assustado, tamanho o realismo do sonho ou da recordação.. sabe Deus o que é isto...

---- Foi naquela noite também que comecei a colocar no papel o que via...

---- Eu ouvia do meu quarto uma máquina batendo incessantemente, mas não te perguntei nada.. Você sabe o que aconteceu com Iset e Seatou?

---- Não, ainda não.. tenho muita coisa escrita, mas não queria ler sozinha... não faço nem idéia do que tem escrito em casa...

---- A gente pode ler juntos.. eu quero muito.. disse ele afagando os cabelos dela.

---- Acredita em mim? Disse ela pegando nas mãos dele.

---- Mais do que você imagina.. Quando estávamos no orfanato, Luna e eu, às vezes ficávamos tristes demais, pensando como seria nossa vida se tivéssemos um lar como maioria das crianças... Lucy sempre nos pegava e contava falava sobre Deus, de uma maneira apaixonada e nos falava sobre as várias vidas que poderíamos ter vivido e as que iremos viver ainda. Falava-nos sobre conduta e caráter. E de como as coisas são, tudo sob a ótica espírita.. Então Luna e eu crescemos mais conformados e sempre achamos que Lucy foi a mãe que a vida nos designou... Ela vai adorar saber que você segue a mesma doutrina que ela.

---- Eu fico tão feliz em saber, eu estava apreensiva, com medo de você me achar louca ou coisa assim.

---- De forma nenhuma, eu desconfiei no início, as coisas se encaixavam de uma maneira perfeita. Eu, você, as visões, o conhecimento parco que eu tinha, mas a certeza de que havia algo mais entre nós... sua casa.. era como se estivesse em minha casa... e te trazer pra cá não foi uma coincidência..

---- Porque diz isso?

---- Tenho algumas coisas para te mostrar da minha coleção particular. Claro que não é um acervo como o seu, não tenho conhecimento para tanto. Mas todos os artefatos que tenho, quero te mostrar.

Os olhos de Hermione brilharam e ela disse:

---- São muitos? O que são? Tem hieróglifos?

Ele riu da ansiedade dela e disse:

-----Calma... Vamos fazer assim. Já está ficando tarde, vamos voltar pra casa tomar um banho e antes do jantar te mostro tudo...

Eles saíram da livraria, Harry segurando Hermione pela cintura e com o livro nas mãos, e foram para casa.

Ele a deixou confortável para tomar banho, se ele se aventurasse pelo quarto dos dois ou melhor para o banheiro deles, não sairiam do quarto aquele dia, disso ele tinha certeza.

Ela também.. Ele disse que iria dar umas instruções na cozinha e que era pra ela ficar à vontade, ele voltaria dentro de uma hora.

Ele chegou todo perfumado e lindo em um terno azul marinho, ela atendeu a porta vestindo um vestido vermelho de cetim, justo e com um decote generoso nas costas, os cabelos presos e uma gargantilha colada ao pescoço de ouro branco e rubis.

---- Uau... Você está de tirar o fôlego!!!

Ela arrumou a gravata dele e disse:

---- Você também está lindo!!! 

Ele não resistiu, a beijou longamente e disse:

---- Vamos lá para baixo, vou te mostrar a minha humilde coleção...

Ela riu e desceu as escadas com ele.

Eles entraram na biblioteca onde havia uma estante enorme com vidros grossos e vários objetos expostos e em cada compartimento um dossiê detalhando a peça e atestando sua originalidade.

Hermione ficou extasiada, até se esqueceu de Harry. A paleta do escriba estava em um local central do armário e ela perguntou:

---- Posso?

---- Deve querida. Disse ele abrindo o armário e a deixando á vontade.

Ela pegou a peça e se sentou na cadeira da escrivaninha de Harry, e ele se sentou na ponta da mesa e ficou observando ela analisar a peça.

---- Aqui diz: Paleta pertencente ao escriba Seatou , tem alguns hieróglifos apagados.. porta sandálias do regente. Seatou era o porta sandálias do faraó!!!!! disse ela espantada

---- Traduz... Porta sandálias ??? Pra mim, porta - sandálias é um armário, ou uma caixa. 

Ela riu e disse:

---- É um dos cargos mais altos da hierarquia egípcia, o porta sandálias era o homem de confiança do faraó, até mais que o vizir. Esta peça é linda!!! Entendo a frustração do meu pai em não arrematá-la. Estes dois símbolos aqui do lado, também estão na caixa que está na minha casa.. .. Estranho, são diferentes, ainda não consegui decifrar seu significado.

Harry se aproximou dela e disse, venha, quero te mostrar outra coisa. Ele foi até o armário e em um compartimento escondido, havia uma caixa de alabastro pequena e dentro dela havia dois braceletes de ouro maciço com lápis-lazúli incrustado, uma peça é ornamentada com hieróglifos que reconhecem o rei como legítimo descendente de faraós divinos. O artesão utilizou um cinzel para as gravações a outra peça foi elaborada em ouro maciço e contém 18 fileiras de contas presas a fios de ouro, os quais formam faixas revezadas de cornalina, lápis-lazúli e turquesa. O ouro é ornamentado ainda com hieróglifos e uma tornozeleira da 12ª Dinastia e foi elaborada em ouro e contas de ametista, todas polidas em mesmo tamanho e formato, depois conectadas às garras de um leopardo. E um anel, com uma ametista grande, todo entalhado à mão em um trabalho fino e elegante.

----- Isso é lindo!!! São peças raras... Como as conseguiu???

---- Em um leilão fechado em Genebra, não me pergunte a origem, não sei. Não me orgulho de tê-las comprado sem saber a procedência. Os saques no Egito foram grandes e há peças de colecionadores que sempre caem no mercado negro. Não há nenhuma notícia a respeito do antigo dono. Comprei, pois eu sabia que iria guardá-las para sempre, e há sempre a possibilidade de uma doação anônima ao museu Britânico ou ao Museu do Cairo... Mas eu me encantei por elas.. 

---- São belíssimas... Deve ter pago uma fortuna por elas.

---- Com certeza... Disse ele se aproximando e pegando o anel e se dirigindo a Hermione

Ela ficou olhando aquele homem, seu homem, e as imagens dele de terno e de túnica alternavam em sua mente... O anel sendo colocado no dedo dela.. Aquela sensação conhecida pelos dois novamente... Seatou ou Harry.. Hermione ou Iset...

Definitivamente uma nova visão e uma nova volta ao passado

""""
Iset grávida de cinco meses, com a barriga saliente, aguardava ansiosa Seatou, ele havia conseguido uma outra casa para eles, mais afastada, estavam sendo perseguidos ainda. a fúria do faraó não havia sido aplacada. Seatou era um comerciante e vendia jóias na cidade de Amarna.

Ele chegou exultante, havia feito uma venda significativa, o que resultava em vários meses sem se preocupar com as provisões de casa e mais tempo com sua amada.

Ela estava com uma túnica verde e os cabelos presos com um lenço colorido. Ele chegou cansado mas feliz. 

---- Tenho um presente para você minha amada. Disse ele afagando o ventre inchado dela.

---- Seatou, não podemos gastar dinheiro meu amor... Disse ela sobrepondo sua mão à dele.

Ele tirou do bolso, um saco de couro pequeno e dentro dele havia um anel de ametista, entalhado à mão... E ele disse: 

---- Não tivemos anel de noivado e nem um casamento adequado. Este anel eu o separei, de todas as jóias do lote que tinha pra vender e quero dá-lo a você. Consegui vender as outras jóias a um preço muito bom... 

Ele colocou o anel no dedo dela e disse que a amava e a beijou... a cena se repetia mais de quatro mil anos depois.
""""""""""""""""""""

Harry e Hermione foram trazidos de volta à realidade... O anel estava no dedo dela e ele a abraçava, ainda sob forte emoção da visão partilhada pelos dois.

----- Eu amo você Mione. E acredito em tudo que acontece conosco e na força de nosso amor... Já que este era um anel de noivado, que assim o seja... Quer casar comigo? Disse ele emocionado. 

Hermione foi pega de surpresa.. Tanto pela visão de segundos atrás, como pelo pedido inusitado dele.

---- Este anel... É uma relíquia.. Eu não sei se posso... Disse ela afagando o anel...

---- Não pode casar comigo? Disse ele espantado

Ela riu e disse:

---- Não.. Não é isso.. Claro que posso me casar com você, é tudo que mais quero. Eu aceito.. Mas não sei se é certo ficar com este anel...

Ele pegou a mão dela e disse:

---- Este anel foi seu, e continuará sendo seu... E fui eu quem te presenteou das duas vezes... Por favor...

Ela o abraçou e disse no ouvido dele:

---- Eu aceito.. Aceito me casar com você e aceito nosso anel de noivado... 

Ele a beijou... Estava na hora de subir para a suíte preparada para os dois ....

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Rayane Matias Potter em 24/11/2012

E o restante? Cadê????? Uma das melhores, se não a melhor fic h² que eu já li!!! Sonhei com isso e tudo... sério! Cadê o restante na melhor parte... To ansiosissima!!!

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.