FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

27. Capítulo XXVII


Fic: SURPREENDIDOS PELA PAIXÃO fic de Dyone Smith


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A Novo cap pra vcs... especial de ano novo!!! Espero que gostem... e comentem!!! (e mesmo se não gostarem... comentem também!)

---x---x---x---x---x---

Aquele domingo parecia estar mais quente que os outros dias da semana. Por mais que o sol tivesse se escondido um pouco sobre as nuvens ainda era possível sentir o ar abafado. E o clima de disputa entre Grifinória e Sonserina ajudava a deixar o clima tenso.

Harry, Rony e Gina estavam se trocando para o jogo que se iniciaria em poucos minutos. Hermione os esperava do lado de fora dos vestiários, pois ainda que fosse a monitora-chefe não tinha autorização para entrar.

-... Vai ser moleza! – dizia Gina abrindo a porta, dando passagem para os outros.

- Essa já tá no papo! – exclamou Rony enquanto colocava as luvas.

- Ainda mais com um clima tão favorável. Hoje o jogo vai terminar rápido. – concluiu Harry segurando firme sua Firebolt.

- Com certeza vai, Potter. – disse Draco saindo do vestiário da Sonserina. – Antes que você enxergue o pomo ele já vai estar nas minhas mãos.

- Você não está muito confiante não, Malfoy? – retrucou Harry, enquanto Draco andava até uma das janelas.

- Na verdade, não. – falou simplesmente.

- E como pode afirmar que vão ganhar assim tão fácil? – quis saber Gina colocando uma das mãos na cintura.

- Porque já cansei de brincar com vocês. – Voltou-se com um sorriso no canto dos lábios, olhando da direção de Hermione. – Já é hora de jogar pra valer.

- Ah tá. – Zombou Rony. – Quer dizer que você nos deixava ganhar?

- Pode se dizer que sim. – Ele respondeu agora olhando para o ruivo. – Nunca peguei o pomo antes do cicatriz porque eu não queria.

- Cicatriz? – Repetiu Harry exaltando-se. Hermione somente observava a cena sem se manifestar. – Olha como fala comigo!

- Mas é verdade. – Continuou Draco com uma calma sem igual. – Nunca joguei por vontade própria. Sempre foi porque meu pai queria que eu jogasse, ou porque a Sonserina precisava de equipamentos novos.

- Tudo bem. Pode até ser. – Disse Gina. – Mas isso não te dá o direito de nos insultar!

- Eu não falei nada com você ainda, pobretona. – Retrucou Malfoy olhando para a garota.

- Você quer ganhar um olho roxo, loiro aguado? – Ameaçou Rony, se aproximando rapidamente do rapaz, que não se mexeu. – Se quiser, repete o que você acabou de dizer!

- Pra que ficar todo estressado, se o que eu disse é a mais pura verdade? – Continuou Draco, enquanto tinha o uniforme puxado por Rony. – Cuidado que é novo! – Ele ergueu as sobrancelhas. – Ah é, você não sabe o que é isso!

Antes que Rony pudesse dar um soco no rosto de Draco, Hermione o puxou pelo braço, fazendo-o encará-la.

- Não ligue pro que ele diz. – Ela disse, olhando pro rapaz enfurecido. – Ele quer tirar a concentração de vocês do jogo!

- Hum, a Granger voltou a defender seus amiguinhos... – Ele zombou enquanto a garota virava o rosto em sua direção.

- Cala a boca, Malfoy! – Completou puxando Rony pelo braço. – Vamos, o jogo já vai começar. – Falou dirigindo-se também a Harry e Gina.

Rony soltou as vestes de Draco e juntou-se aos amigos, indo em direção ao campo de quadribol. Hermione também já havia começado a caminhar quando ouviu uma última provocação do sonserino.

- Ainda dá tempo de mudar as cores do seu time. – Disse ele rindo debochadamente.

A garota parou e virou-se novamente para olhar para o rapaz.

- Você não cansa de ser estúpido, né?! – Ela perguntou com uma sobrancelha erguida. – Além do mais, eu já estou com as cores da vitória.

- Você que pensa! – Ele retrucou aproximando-se da garota. – Hoje o dia é verde e prata. O cicatriz e os pobretões não serão páreo para mim!

- Hahahahahaha... Vai sonhando Malfoy! – Ela debochou balançando a cabeça. – Nunca a Sonserina vai ser melhor que a Grifinória.

- Quer apostar? – Ele falou seriamente.

- Que a Grifinória vai ganhar da Sonserina? – A garota pareceu ponderar. – Tá, eu aceito.

O rapaz riu discretamente, enquanto ela manteve a pose séria.

- Ok. – Ele começou a explicar os termos da aposta. – Se a Grifinória ganhar...

- Você pára de insultar e implicar com os meus amigos. – Ela completou, enquanto ele concordava com a cabeça.

- Tudo bem. – Ele esticou a mão esperando que ela a apertasse.

- E se a Sonserina ganhar? – Ela questionou antes de selar a aposta.

- Com medo de perder, Granger? – Ele zombou antes de continuar. A garota apertou os olhos. – Se nós ganharmos... Você vai ter que me beijar.

- O que? – Ela recuou a mão. – Não. Eu tenho namorado esqueceu?

- É só um beijo. – Disse ele simplesmente. – Ou você tá com medo de não resistir e querer mais?

- Ok. Vamos ver quem é o melhor! – Disse ela apertando firmemente a mão do garoto e andando decidida em direção às arquibancadas do outro lado do campo.

Ele respirou fundo e olhou novamente pela janela. O jogo não seria nada monótono naquele dia.

---x---x---x---x---x---

O placar estava 100 x 90. Nunca a Sonserina jogou tão bem como naquele dia. Os torcedores estavam eufóricos com a disputa acirrada nos ares. Por mais que Rony tentasse defender o gol, os artilheiros do time adversário estavam mais decididos e motivados do que nunca.

Draco estava parado a uns 50 metros do chão. Observava Harry ao longe, voando desesperado atrás do pomo. O rapaz lembrou do que havia dito antes do jogo para o time sonserino:

[i]- Nada de trapaças! – Ele gritou para que todos o ouvissem.

- Mas... – Goyle começou a dizer.

- Mas nada. – Ele interrompeu. – Hoje ninguém vai fazer armação contra os adversários!

O time ficou calado, mas todos tinham cara de indignação e espanto.

- Vocês me ouviram? – Ele gritou novamente, esperando a resposta dos demais.

- Ouvimos. – Todos responderam em uníssono.

- Muito bem. Vamos lá![/i]

Mais uma vez ele olhou para a arquibancada. Ele percebia que Hermione estava por demais nervosa. Era do tipo que torcia pelo seu time, claro. Mas naquele dia ela estava mais ansiosa do que nos outros jogos da escola. Nem no Torneio Tribruxo ela parecia tão antenada no jogo. Draco riu antes de mergulhar mais uma vez pelas nuvens.

---x---x---x---x---x---

- Mas que m****! – Gritava Hermione passando a mão pelos cabelos.

- Mione, o que há com você hoje? – Perguntou Neville a certa altura. – Você nunca ficou tão eufórica com um jogo antes.

- Eu sei Neville, mas é contra a Sonserina! – Ela tentava explicar enquanto olhava novamente para Rony que acabava de defender uma jogada. – Isso! Vai Rony, acaba com eles!

- Tudo bem que é contra os sonserinos, mas... Você nunca chegou a xingá-los assim antes. – Ele falava com uma certa relutância.

- É que... As pessoas mudam Neville! – Ela parou de falar enquanto via o time adversário marcar mais dez pontos. – Filhos-da-p... – Depois de ver o que quase tinha falado, ela tentou se recompor. – Er... Vai Harry! Deixa de ser lerdo!

Neville simplesmente a ignorou e continuou torcendo, ouvindo os berros da garota ao seu lado. “Anda Gina, você não é gorda pra voar tão devagar!” “Harry, esqueceu seus óculos?” “Que droga, cadê os balaços pra acertarem a cabeça daquele troglodita?” “Vocês estão surdos ou o que, o gol é do outro lado!”.

Por mais que Hermione tentasse nunca seria o bastante para abafar os gritos do time adversário, pois naquele momento Draco Malfoy estava parado no meio do campo de quadribol com um pequeno objeto brilhante nas mãos, e com certeza não era uma moeda!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.