FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

11. QUINTA-FEIRA


Fic: AMOR DO PASSADO - REEDITADA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

QUINTA-FEIRA À NOITE

Hermione voltou para casa feliz. Tinha passado uma tarde agradável com Harry e ela se sentia feliz.. mas estava confusa, estava tudo acontecendo tão depressa e com Harry ela não fora arredia em nenhum momento. Ela sentia que podia confiar... ela tinha que confiar.. não poderia sofrer outra decepção.. mas no fundo ela sabia que não se decepcionaria com Harry.

Subiu para o quarto, tomou um banho e pegou seus manuscritos e começou a ler. Não parava de pensar que nas visões que tinha, os personagens principais de sua história eram Harry e ela.. não podia ser.. será? pensava ela.

Resolveu tomar um banho e depois verificar se o vestido que ela usaria estava em ordem. Tomou um banho demorado, e encontrou Ms. Jane no quarto levando uma bandeja com guloseimas e chá. O vestido dela estava estendido sobre a cama.

--- Ah Ms. Jane, não sei o que seria de mim sem você... disse ela abraçando a antiga babá...

--- Deixa de ser boba menina... eu que não consigo imaginar minha vida sem você.. agora tome seu chá e experimente o vestido, estou louca para vê-la com ele.. vamos..

Mione obedeceu, e as duas ficaram conversando sobre a visita da tarde. Ms. Jane teve o tato de não perguntar o que ocorrera no quarto, mas sabia que sua menina estava feliz, e também ela era ajuizada...

Hermione experimentou o vestido, um vestido que ela adquirira no Egito em sua última viagem. Um extravagância para lembrá-la que sua feminilidade não havia morrido. Ela sabia, pressentia que um dia o usaria em uma ocasião especial.. então - este dia chegara..
X/X/X/X//X/X/X/X/X//X/X/X/X/

Luna estava em seu quarto repassando os acontecimentos do dia. Estava radiante. Estava com Snow no colo.. e pensava no beijo que trocara com o Rony. Será que ela tinha sido ousada, de beijá-lo assim no primeiro encontro?

Mas ele a convidara para jantar no dia seguinte..
Será que Harry aprovaria.. ele sempre insistia em investigar seus pretendentes.. seria melhor ela falar com ele

Com Snow no colo ela se dirigiu para o quarto de Harry. Bateu e ele disse para entrar..

Ele estava ao telefone na escrivainha e dizia:

--- Quero o dossiê deste homem amanhã na primeira hora no meu e-mail, quero saber de tudo, desde quando ele nasceu e até o que ele come no almoço. É impreterível que eu tenha estas informações. E me mantenha informado sobre aquele outro assunto. Deverei estar em Londres no Domingo, então espero ter novidades até lá. Obrigado.

Luna ficou pálida, será que Harry já estava investingando Rony? Ela tentou parecer natural ao perguntar:

--- Posso saber a ficha de quem você está puxando?

Ele se encaminhou pra ela, deu um beijo na bochecha dela e disse pegando o gato no colo e coçando atrás da orelha do bichano:

--- Boa noite pra você também maninha. Curiosa você hein?

--- Só perguntei por que você não me esconde nada, então...

--- Gatinho mais fofo este, foi o Sr. Ronald que te deu?

Ela ficou rubra e respondeu baixinho:

--- Foi sim. E eu queria te falar algo, ele me convidou pra jantar amanhã, e .. eu aceitei...

Harry estreitou os olhos e ficou observando-a e disse:

--- Não precisa de minha permissão para sair Luna, você sabe disso.

--- Sei, mas não gosto de fazer nada sem te falar... 

Ele foi até ela e a abraçou dizendo:

--- Pode ir sim, mas não volte muito tarde viu.. vou ficar esperando - disse ele 

--- Tá vendo? Depois diz que não preciso avisar... já pensou se saio e passo a noite fora?

--- Coloco a polícia atrás de você, ainda mais depois te tudo que me aconteceu, esquece que você pode ser um alvo também? Nem brinque com isso garota. 

--- E posso saber quem você está investigando?

Ele sorriu e percebeu que ela estava pensando que ele estava investigando Rony e tranquilizou-a:

--- Não é o Rony maninha... depois te explico.. amanhã.. agora tenho que dar mais alguns telefonemas..

Ela deu um beijo de boa noite nele, tirou o gato da mão dele e saiu.

x/x/x//x/x/x/x/x/x//x/x/x/x/x/x/x//x/x/xx/x/x//x

Harry teria que ter todo cuidado, ele era cuidadoso com todos, mas Luna era especial pra ele. Ele sempre a protegera e não seria diferente agora. Ela sabia que Hermione conhecia Gina e era sua melhor amiga, portanto deveria ter informações sobre Rony.

Ele foi até a janela e viu a luz do quarto dela acesa, ele sorriu. Sentou-se na cama e discou o número dela.

Ela tinha acabado de tirar o vestido e estava colocando uma camiseta pra se deitar. O coração dela deu um salto quando ela ouviu o telefone tocar. Insitivamente ela sabia que era ele. Ficou olhando para o telefone que tocava e correu para atendê-lo.

---- Te acordei querida? disse ele com a voz suave

--- Não Harry, eu estava trocando de roupa quando o telefone tocou...

--- É mesmo, colocou aquela camisola sexy daquele dia? perguntou ele malicioso..

Ela riu do outro lado da linha e disse:

--- Não, detesto de decepcionar, mas estou com uma camiseta da faculdade, antiga e enorme, totalmente sem atrativos.

--- Aí que você se engana minha linda, com você dentro dela tudo fica lindo..

Ela corou do outro lado da linha e sentiu um calor subindo pelo corpo. Céus aquele homem a tirava do sério... ela então tentou mudar de assunto:

---Já tomou seus remédios Sr. Potter.

--- Tomei sim enfermeira Granger, estou te ligando para agradecer a tarde de hoje, fazia tempo que não ficava tão tranquilo e descontraído.

--- O prazer foi meu Harry. Adorei a Lucy, Ms. Jane veio cheia de receitas e com a certeza de uma nova amiga.. 

--- E você Mione, veio com alguma certeza aqui de casa... hum?

--- Do que você está falando Harry, eu...

--- Estou falando de se dar uma chance pra viver, de me dar uma chance.. de irmos devagar, de nos conhecermos melhor..disto que eu estou falando.

--- Eu sei, mas você sabe que pra mim é difícil, eu acho que estamos indo depressa demais - disse ela , se arrependendo imediatamente do que havia dito.

Harry suspirou e disse:

--- Pois eu não acho, não são as mulheres que sempre escrevem artigos sobre amor à primeira vista.. então . não sei porque é tão cética...

--- Eu não sou cética.. só cuidadosa - disse ela indignada

--- Sabe, tenho um livro aqui, aliás eu o vi na sua casa também, é sobre Nefertari, esposa preferida do faraó Ramsés II, sabia que ele se apaixonou por ela à primeira vista... hein? Não sei porque estou falando isto pra você, você deve saber mais que eu.. dê uma lida no capítulo 17.

Hermione então recitou o seguinte para Harry:

Nefertari - A princesa, rica em louvores, soberana da graça, doce no amor, senhora das duas terras, a perfeita, aquela cujas mãos seguram os sistros, aquela que alegra o seu pai Ámom, a mais amada, a que usa a coroa, a cantora de belo rosto, aquela cuja palavra dá plenitude. Tudo quanto pede se realiza, toda a realidade se cumpre em função do seu desejo e conhecimento, todas as suas palavras despertam alegria nos rostos, ouvir a sua voz permite viver.

Harry estava impressionado, este era a introdução do livro, e ela receitara sem nem pestenejar ou errar alguma palavra.

--- Você leu o livro Mione? 

--- Não.. ainda não, não tive tempo Harry.

--- O livro está perto de você?

--- Não. Porque?

--- Então como recitou pra mim a primeira estrofe do livro sem lê-lo?

Hermione percebeu que tinha dado um fora e ficou brava consigo mesma, mas com calma e com a maior cara de pau disse:

--- Porque Sr. Potter, como dizes sou mulher, e acredito sim em amor à primeira vista. Mas isto naquele tempo, não neste mundo confuso e deturpado que vivemos. Decorei esta frase pois ela consta em um registro onde Nefertari foi apresentada desta maneira em uma festa em Luxor. E sou apaixonada por este período, e Ramses II e Nefertari são os meus objetos de estudo favoritos.

Harry se deu por satisfeito, por enquanto com esta explicação e mudou de assunto.

--- Mione, Luna veio me avisar que vai jantar com o Rony Weasley amanhã.. e como você é amiga de Gina, talvez pudesse me falar mais sobre ele.

Hermione sorriu, então debaixo daquela seriedade e eficiência toda, tinha um homem preocupado com sua irmã.

--- Pode ficar tranquilo, a família toda de Gina, é muito séria e honrada e Rony é um rapaz digno de confiança.

--- Está bem, confio em seu julgamento. Querida agora falemos de nós. Você virá me visitar amanhã certo?

--- Vou sim, mas será visita rápida.

--- Ah não Mione, temos que combinar a nossa ida ao baile e também nosso passeio de domingo, esqueceu?

Ela sorriu e disse:

--- Não esqueci.. não poderia esquecer.. pra onde você vai me levar?

--- Te falei que é supresa.. 

--- Tá, mas a gente volta no domingo mesmo né? 

--- Isso fica por sua conta, se quisermos podemos dormir lá.

Hermione ficou paralisada. Dormir fora, com outro homem. Não.. ela não poderia.

Harry percebeu a dúvida dela e resolveu tranquilizá-la dizendo:

---- Escuta, vamos pra minha casa de Londres, tenho algo lá pra te mostrar, e lá tem um monte de quartos, se ficar tarde, dormimos por lá querida, cada um em seu quarto. Tudo bem?

--- Eu sei.. me desculpe, é que eu não estou acostumada com isso.

--- Acostumada com o que Mione, a namorar? Nem eu... perdi a prática, mas estou tentando voltar.. você precisa me dizer se estou no caminho certo ou não.

Namorar? Ela escutara bem? Namorar??? 

--- Faz tempo que não namoro Harry, aliás, nem sei o que é isso, tive uma relação falsa com o Louis, portanto não tenho referências.

--- Então empatamos, pois eu fiquei noivo de uma pscicopata, acho que teremos que aprender juntos..

Mione engoliu seco e disse:

--- Harry não sei onde esta conversa está nos levando.. mas eu realmente estou confusa. 

--- É mesmo? Então vou te mostrar sobre o que estou falando. Só um minuto querida.

Ele desligou o telefone, calçou os sapatos e desceu correndo as escadas, vestindo a camisa. Lucy o interceptou e disse:

--- Onde você vai nesta pressa?

--- Cadê a chave do carro?

Ela apontou para o aparador, e repetiu:

--- Onde você vai?

--- Bancar o Romeu, me deseje sorte. Deu um beijo na bochecha dela e saiu correndo.

Ela sorriu e nem deu tempo de desejar boa sorte, mas sabia onde Harry estava indo..
Lucy sorriu e disse em voz alta:

--- Menina de sorte esta, pescou o meu Harry.


Hermione ficou parada e não entendeu nada, da sua janela ficou olhando para a janela quando viu alguém saindo de casa, ligando o carro e saindo em direção à sua casa. Ela ficou paralisada, vendo-o atravessar o portão e seguir direto para a porta de sua casa. Ela saiu do torpor quando ouviu a campanhia tocar. 

Ela gritou para Ms. Jane que atenderia a porta, mas não deu tempo, a velha babá já havia atendido a porta para um Harry ofegante e descabelado.

--- Ms. Jane, boa noite, desculpe por aparecer assim, mas eu gostaria de falar com Mione, é urgente.

-- Entre meu filho, vou chamá-la.

-- Não precisa tia, já estou aqui, disse ela do topo da escada.

Ele olhou pra cima e viu que ela não estava mentino. Estava com uma camiseta grande e larga, branca com listras azuis, escrito OXFORD . Ela estava linda. 

Ela desceu as escadas em direção a ele e disse:

--- Você é louco? Me deixou no telefone falando sozinha - disse Hermione fingindo estar brava

--- Me perdoe querida, eu tinha que vir, eu detesto tratar as coisas por telefone.

Ms Jane deu uma desculpa de ir preparar um café e saiu.

Hermione pegou na mão de Harry e disse:

--- Vamos para a biblioteca, assim podemos ficar mais à vontade.

Ele a seguiu, ela abriu o cômodo, e mesmo que Harry visse aquela cena milhares de vezes ele jamais se acostumaria, a atmosfera da biblioteca era surreal. Os livros antigos, todos catalogados, os sofás de couro negro, a escrivaninha perfeita, sem falar nos objetos de arte, dispostos naquelas caixas de vidro climatizadas .. era de tirar o fôlego.

Ela fechou a porta, e ele imediatamente foi para o lado dela e disse:

--- Então não sabe como é namorar é isso? disse ele pegando a mão dela e a guiando para o sofá...

--- Não , não tenho boas referências e nunca fui namoradeira, então, digamos que minha experiência se reduz ao canalha do Louis. -- ela disse sem graça

--- Eu também não tenho boas lembranças, mas isto não quer dizer que não queira tentar novamente.. eu depois de tudo que aconteceu fiquei arredio a relacionamentos, e jurei não me relacionar sério com mais ninguém. Me sentia autosuficiente emocionalmente, mas..

--- Mas...

--- Mas, me encantei por você, nunca acreditei em amor à primeira vista, nem à segunda vista.. mas contigo foi diferente. Você mexeu comigo garota.. eu não consigo ficar sem você, não paro de pensar em você, é como se meu coração sempre tivesse pertencido a você, entende? disse ele apertando a mão dela.

---Entendo, eu sinto o mesmo por você. - disse ela corada com a declaração, mas ela sabia que não poderia deixar de dizer isto..

Ele sorriu e a puxou para si mas, não a beijou e disse:

--- Então Srta. Granger, aceita namorar seu vizinho? Aceita ser meu amor?

Hermione estava paralisada com aquele pedido. e ficou alguns instantes analisando-o.

--- Hermione, não sou o Louis.. por favor confie em mim.

--- Não estou pensando nisto Harry, sei muito bem que você é diferente, sinto isto, mas fico com medo, talvez você apenas esteja se sentindo sozinho..

--- Mione, solidão nunca foi meu problema, e nem falta de pretendentes, não é isso que eu quero, eu quero você.. quero um amor de verdade, quero sinceridade e cumplicidade, quero amor, paixão e fidelidade. Não estou passando meu tempo..

--- Eu sei.. mas como um homem como você foi se interessar por uma mulher como eu Harry.

--- Como? É só te ver colhendo rosas no jardim do vizinho, você fica demais com um pazinha nas mãos, ou então com aquele maldito unguento, irresistível... mas agora falando sério.. você é a mulher dos meus sonhos, literalmente, por favor.. já te pedi uma vez.. me dá uma chance...

Ela viu que ele estava apreensivo e respondeu:

---Claro que eu quero namorar o meu vizinho, eu aceito.

Ele sorriu e a beijou com ardor. Ela quase desfalceu, tamanho era o desejo e a necessidade implícita naquele beijo. Não era um beijo comum, ele tinha um gosto especial, onde a esperança de se recuperarem, ambos, juntos, cada qual do seu trauma, era especial. Ela apagaria pra sempre Louis da memória e Harry curaria suas cicatrizes.

Harry decidiu não tentar nenhuma carícia ousada com ela, afinal de contas não queria parecer precipitado e indelicado.

Ela se deitou no colo dele, e enquanto ele passava a mão nos cabelos dela dise:

--- Temos que falar com Draco, ele me deu o maior sermão estes dias a respeito de você. Não quero que ele pense que estou brincando contigo.

Ela segurava a mão dele e se voltou pra ele e disse:

--- Combinado, então vamos contar para Tia Jane que uma hora destas deve estar com o tricô na mão e com o ouvido na porta.

--- Tudo bem, mas antes meu beijo de boa noite..

Ele a puxou para cima e ela ficou com as pernas expostas, ele olhou de relance e gemeu diante daquela visão. Mione poderia ter puxado a camiseta para baixo mas não o fez. Ele a sentou em seu colo e deu um beijo de tirar o fôlego, ele acariciava as costas dela e disse no ouvido dela:

--- Você me tira completamente do meu centro, eu perco o controle contigo.

Ela passou as pernas em volta dele e continuou beijando-o, ela desabotou de leve a camisa dele, tal qual tinha feito á tarde e acariciou o tórax dele. Harry gemia baixinho e acariciava as pernas nuas dela. Mione estava entregue, mas ouviram uma batida na porta, era Ms. Jane chamando-os para o chá.

Mione se recompôs e Harry também e Harry disse:

--- Parece que este pessoal tem um reloginho especial né, sempre chegam na melhor parte.

Hermione riu pois ela tinha pensado o mesmo.

Ela abriu a biblioteca e Ms. Jane tinha preparado um café com rosquinhas pra eles. Eles tomaram os três juntos e Harry comunicou a Ms. Jane que tinha chegado aquela hora pois não queria esperar o dia seguinte para pedir Hermione em namoro.

Ms. Jane deu os parabéns ao casal, e pediu para que cuidasse bem de sua menina. 

Ele garantiu a ela que cuidaria, e se despediu da babá. 

Hermione foi com ele até a porta, e deram um beijo de boa noite, sem grandes arroubos de paixão, pois como Hermione previra a babá estava ali, sentada no sofá fazendo tricô...

--- Até amanhã querida..durma com os anjos.

---Até amanhã .. você também

--- Namorada não precisa de convite para ir na casa de namorado, portanto não precisa de convite para ir lá amanhã - disse ele beijando-a de leve.

--- Combinado, mas vamos fazer diferente, venha tomar café amanhã comigo. Eu faço pão de milho. Juro!!

--- Ah. a velha técnica de se pescar o homem pelo estômago né? Comigo não precisa, já sou seu.. mas vou adorar...

--- Então estamos combinado!

Harry saiu feliz da vida, e se dirigiu para sua casa. Lucy e Luna o aguardavam na sala, tomando um café. Luna com Snow no colo.

Ele entrou cantarolando e as duas sorriram e olharam uma para a outra. Harry percebeu.

--- E aí Romeu, a Rapunzel jogou as tranças, ou você teve que apelar pra fada madrinha da Cinderela te dar uma mãozinha?

Harry riu, ele adorava o humor de Lucy.. 

--- Deu certo sim, não deixei ela comer a maçã envenenada, a acordei com um beijo e como resultado eu estou namorando a minha Julieta , a vizinha.

Luna bateu palmas e Lucy o beijou.

--- Que bom meu filho, já não era sem tempo. Fico feliz de saber que uma moça tão boa e sincera conquistou você .. 

--- Pois é, e me acorde cedo amanhã porque vou tomar café lá.

--- Ótimo, assiim você leva umas receitas que copiei para Jane e cobra as que ela ficou de passar pra mim.

Com este clima foram todos dormir.

x/x/x/x/x/x//x/x/x/x/x//x/x/x/x//x/x

Hermione achou que não conseguiria dormir, estava excitada demais com as novidades. Resolveu ligar pra Gina.

Ligou para a amiga e contou tudo.Gina ficou radiante. Torcia tanto pela amiga e disse:

--- Agora vamos na cidade comrpar roupas descentes pra você, e lingeries também.. não vai dar pra bancar a santa muito tempo com um homem destes do seu lado né?

--- Gina, eu.. eu.. não vou dormir com o Harry. disse Hermione indignada.

--- Ah vai, mais cedo ou mais tarde vai.. olha a sua linha do tempo com ele, no início da semana era uma ladra de rosas e seu vizinho te destestava, hoje este mesmo vizinho aparece aí e te pede em namoro, neste ritimo, provavelmente transarão no domingo e o filho de vocês nascerá na quarta da próxima semana... perfeito...

Hermione não conseguiu nem ficar brava com Gina, ela tinha razão, estavam numa corrida vertiginosa contra o tempo, como se tivessem demorado a se reencontrar e agora queriam tirar o atraso...

Gina contou a respeito de Malfoy e do fiasco do carro quebrado, e também da quantia generosa que ele lhe dera como adiantamento. Hermione fez uma anotação mental para agradecer Draco. 

Conversaram mais um pouco e Hermione já se sentia sonolenta.

Dormiu sem sonhar. Dormiu como uma pedra e acordou bem cedo para fazer o pão para Harry.

Ela tomou um banho, se perfumou, e desceu. Avisou Ms. Jane que Harry viria para o café e elas se ocuparam em fazer coisas gostosas e arrumar a mesa da varanda para os dois..

Harry se levantou cedo, deu dois telefonemas, abriu seu e-mail e viu que tinha o dossiê que ele havia pedido na noite anterior. Imprimiu o dossiê de 35 páginas e deixou debaixo do travesseiro para ler. 

Tomou banho, fez a barba, colocou uma calça jeans e uma camisa branca, dobrou os punhos da camisa, colocou um perfume, penteou os cabelos e se despediu de Lucy..
x/x/x/x/x/x////x/x/x/x/x/x/x//x/x


SEXTA-FEIRA - UM DIA ANTES DO BAILE.

Harry chegou trazendo duas rosas, uma vermelha para sua amada, e outra branca para Ms. Jane. Deu um beijo em Hermione e se encaminhou para a varanda onde uma mesa linda estava posta para o casal.

Ms Jane deu uma desculpa de ter que ir tirar as receitas de Lucy e deixou o casal sozinho.

Avistaram um carro de longe e Hermione viu que era Malfoy.

Ele desceu do carro, com o bom humor de sempre, e quando viu Harry sorriu com o canto da boca..

--- O que meu amigo está fazendo na casa de sua vizinha tão cedo? disse ele pegando um pão..

--- Tomando café com minha namorada, e você?

Draco engasgou.

--- Namorada? Como assim? Explique-se Potter.

--- Ele só me chama de Potter quando está bravo Mione..

Hermione riu e viu que aquela briguinha ia longe explicou para Draco que ela e Harry estavam namorando.

--- Rápido né? E você Harry, espero que se lembre de cada palavra minha..

--- Eu me lembro Malfoy, você não sabe como!!! E você está fazendo o que aqui? disse Harry cutucando o amigo.

---Eu? Eu sempre tomo café aqui.. não é Mione?

--- É sim, o Draco me faz companhia quase todos os dias.. e me conte Draco, falou com Rony e Gina ontem?

--- Falei, agora a família inteira trabalha pra mim. Sua amiga é petulante mas parece ser muito competente...

--- Nem me diga, ela sempre cuida das coisas pra mim. Gina é implacável nos tribunais.

-- E nas estradas, ela é um perigo...

Draco percebeu que tinha atrapalhado o clima de romance e se despediu do casal dizendo que os esperava no dia seguinte para o baile

Harry e Hermione sairam a pé pela propriedade, de mãos dadas, ela foi mostrar a ela a estufa que ela cuidava com tanto carinho.

--- Aqui estão as rosas que eu "roubei" da sua casa - disse ele provocando-o

--- Sabe que de agora em diante minha flor preferida é rosa.. sem elas eu não teria te conhecido...

Eles ficaram namorando até a hora do almoço, quando Ms. Jane interrompeu o casal para avisar que estava servido.

Harry ficou sem graça, nem vira o tempo passar, e Hermione riu, dizendo que ela também não tinha visto o tempo passar.. 

Harry se despediu já era duas horas da tarde. Ele estava esperando uma conference call de Neville e os outros acionistas da empresa para as 15:00. Prometeu passar na casa de Hermione para irem jantar juntos na cidade as 20:00h.

x//x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x//x/x/x/x/x/x/x/x/x//x/x/x

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.