FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. VISITAS PARTE - 1


Fic: AMOR DO PASSADO - REEDITADA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

PESSOAL VOU POSTANDO AQUI, DO LINK ANTIGO DA FIC, AINDA SEM CORREÇÕES DE PORTUGÊS E ERROS DE DIGITAÇÃO PARA PODER ATUALIZAR ELA DIREITO POIS MISTERIOSAMENTE NÃO CONSIGO ACESSAR A FIC ANTIGA....


---É querida, é um homem e tanto este tal de Sr. Potter e parece que ele mexeu mesmo com minha menina...

--- Tia Jane... não sei do que está falando...

---- Querida além de ter olhos, enxergar bem, bati um papinho com o Sr. Draco

--- Ahhh, vocês dois me matam!!!

Hermione entrou em casa e sentiu subitamente vazia.. flatava algo.. faltava alguém... não se sentia sozinha assim desde a morte dos pais... subiu para o seu quarto, e lá estava a cama que ele havia deitado.

Gina tinha razão, ela não trocaria os lençóis , pelo menos por esta noite.. ela queria sentir o cheiro dele pelo menos por esta noite. Ela se recostou e adormeceu... e pela primeira vez na vida, depois de tudo que tinha acontecido com ela, ela não gostaria de estar sozinha naquela cama...
X/X/X/X/X/X/X/X/X/X/X/X/X/X//X/X/X/X

Draco e Harry seguiram para casa no carro do Draco, visto que Harry não podia dirigir.

Harry se acomodou no carro com uma sensação de vazio, parecia que tinha sido mandado embora de casa, e não que estava indo pra casa.. estranho... ele se sentira muito bem naquela casa, ao lado de Hermione e Ms. Jane. Não era um cara sentimentalista, fora criado em um orfanato e sempre fora pé no chão. Detestava criar expectativas.

Draco ficou observando o amigo e comentou:

---- Aposto que gostaria que este ferimento aí fosse um pouquinho mais grave, assim poderia prolongar um pouco mais sua estadia não é Sr. Potter? 

---- Draco não sei da onde você tira estas idéias.. disse Harry evasivo..

---- Hum... talvez deste olhar vago seu.. pensativo, como se fosse um cachorro que caiu da mudança...

---- Draco, exatamente qual a sua relação com a Mione?

Draco estreitou os olhos e resolveu responder a pergunta:

---- Somos muito amigos, nos ajudamos mutuamente em períodos que precisávamos um do outro.

---- Quando você diz precisar... especifique que tipo de ajuda...

Draco não acreditava que estava tendo aquele tipo de conversa com o Harry. O grande Harry Potter, o solteiro mais cobiçado da Inglaterra, sondando-o com ciúme de Mione?

---- Ajuda do tipo que os irmãos prestam um ao outro. Por que? Onde você quer chegar?

---- Quero chegar exatamente hoje na hora do almoço quando você acariciou os cabelos dela, aquilo não é coisa de amigo....e voc~es tem uma intimidade muito grande, você a defende, a protege...

---- Essa conversa que é coisa de doido... não acredito que você tá com ciúme da Mione , Draco riu com gosto e completou: -- Harry esta era a última coisa que eu esperava de você... Para seu governo eu estava prevenindo-a... não quero vê-la machucada como na época de Louis... assim que Draco terminou a frase viu que tinha falado demais...

---- Louis? Quem é esse cara Draco? É o tal da decepção de Mione?

Draco ignorou a pergunta e continuou dirigindo..

---- Draco me responda... o que aconteceu... eu preciso saber...

Draco bufou... ele tinha sido estúpido ao mencionar Louis... Mione iria matá-lo... 

---- Draco, me responda ou eu puxo este freio de mão aqui e vamos atolar.. daí você vai ter tempo de me contar esta história...

---- Ok... vou te contar por cima, os detalhes Mione se quiser te conta depois.

Draco narrou em poucas palavras a decepção de Mione, omitindo algumas partes que ele considerava constrangedoras pra ela, como as coisas que ela ouvira e também que ele Draco, havia levado-a pra casa, tirado a roupa dela, a colocado no banho e que tinha cuidado dela por 20 dias. Harry estava com o ciúme e a raiva à flor da pele. 

--- E aind apor cima, o cara não se conformando com o término do namoro, pois ele nem imaginava que a Mione havia visto e o ouvido no chalé com a amante, ficou perseguindo-a por dias... mas como ela estava na minha casa, ele não teve como achá-la. Depois de 20 dias, quando ela estava recuperando as forças... ela voltou pra casa....

--- E você não mandou fazer nada contra este cara?

---- Até parece que você não me conhece... Procurei ele e pedi pra ele se afastar dela pois ela não queria mais saber dele. Ele tentou me interrogar, saber o que estava a acontecendo, e eu não aguentei....meti-lhe um soco na cara, que quebrei o nariz dele. Sabe ver a Mione naquele estado que vi, em choque, magra, e com pavor de se olhar nos espelhos foi demais pra mim...

---- O que ele disse pra ela de tão grave?

---- Isso meu amigo, é tudo que posso te contar.. o resto você vai ter que saber por ela.. aliás posso te contar mais uma coisinha, ele apareceu um mês depois na propriedade de Mione. Ela já havia relaxado um pouco a segurança, pois sabia que eu tinha dado um passa fora nele, mas ele voltou e tinha a chave. Mas eu tinha mandado trocar todas as fechaduras da casa dela. Ele começou a gritar por ela. Ela apareceu na janela e pediu para ele ir embora e não voltar mais... ele continuou insistindo, ela se voltou pra dentro de casa, pegou o antigo rifle do pai e apareceu na janela novamente....

--- Cara você tá brincando. disse Harry impressionado com o que ouvia.

--- Não estou não, a raiva de Mione era tão grande que não sei como ela foi errar o tiro.

--- Não acredito, ela atirou? Claro que ela ia errar, ela estava nervosa a aind amais à noite..

---- Cara, a Mione nunca erra. Antes deste incidente, ela e eu praticávamos tiro ao alvo, com vários tipos de armas e te confesso, nunca vi Mione errar um tiro. Eu até perdi uma vez um cavalo numa aposta com ela...

O carro estacionou, e Luna e Lucy estavam á espera de Harry.

Ele entrou em casa, abraçou as duas, e Draco o ajudou a subir pra o quarto. Ficou admirado com a decoração do quarto e disse à Luna.

---- Luna, bem que você poderia assumir este lado decoradora seu e ir lá em casa dar um jeito na decoração pra mim né? Vê se o Sr. feudal te libera pra você fazer isto pro seu amigo. Gostaria de meu quarto mais ou menos neste estilo.

Os olhos de Luna brilharam, ela adorava decoração, era criativa e tinha bom gosto. No orfanato, ela tentava deixar seu cantinho o mais aconchegante possível, e tudo que ganhava ela sempre inventava uma maneira de fazer ficar mais bonito... ela fazia isto também no quarto que Harry dividia com mais 11 garotos.

--- Eu vou adorar... isto é se Harry não se importar. - disse ela olhando o irmão..

Harry estava se deitando, tinha tirado a calça e a camisa, e Lucy agora examinava os ferimentos dele. Ela olhou a irmã com extremo carinho e disse:

--- Só deixo se gastar muito o dinheiro deste riquinho aí... claro que pode irmãzinha...

Luna bateu palmas e perguntou a Draco quando poderia começar.

--- Bom amanhã tenho uma reunião com a Srta. Weasley as 19:30, você pode ir mais cedo, tipo na hora do café da tarde. Daí a gente pode falar sobre o meu quarto primeiro, que é minha prioridade, depois do restante da casa.

--- Amanhã temos visitas para o café da tarde, A I !!!! berrou Harry - Lucy, quer me matar, disse Harry quando a governanta retirou sua faixa...que estava um pouco grudada no ferimento devido ao tempo que ele ficara sem trocá-la.

---- Deixa de ser mole, e não fiz nada, só quero ver como está...

--- A Mione era mais delicada comigo quando tirava esta faixa - disse ele provocando-a...

---- Ah, agora é Mione né? Que evolução!!! De ladra de rosas, caipira, pra simplesmente Mione? Uau, seu ferimento está quase cicatrizado, como ela tratou disso aqui?

---- Com amor - disse Harry sorrindo e vendo a cara de Draco, que na hora retrucou:

---- E com um unguento especial Lucy, que fez nosso bravo colega chorar de dor... pensa que eu não sei... a Mione já usou aquele troço em mim cara. Você tem que ser muito macho pra não estremecer...

Lucy chorou de rir, deu um beijo grande em Harry dizendo que sem ele a casa ficava vazia... abraçou Draco e pediu para ele ficar para o jantar. 
Ela desceu abraçada com Luna que já fazia planos para a nova empreitada de decorar a casa do amigo.

Harry deu alguns telefonemas pessoais, chamou o jardineiro e depois se dedicou a falar com Draco.
Draco e Harry ficaram conversando no quarto e Draco consultou-o a respeito de mais uma empresa mineradora que ele queria adquirir. Harry deu alguns telefonemas, e enviou do seu lap top alguns e-mails. Resultado, na viagem á Africa do Sul, Draco teria algumas reuniões a mais para verificar que iria ou não adquirir esta empresa.

Draco agradeceu o amigo e desceram juntos para jantar.

---- É o mínimo que posso fazer por você meu amigo, afinal de contas você está sempre por perto quando preciso. E obrigado por ter chamado Luna pra decorar sua casa, ela tá precisando sair de casa um pouco.

---- Favor nenhum... conheci este solar na época do Sr. O'Connor, era muito belo, mas ela fez um trabalho fantástico. Faz tempo que quero decorar de novo, e reformar a minha casa, mas não quero estes decoradores malucos, modernistas... adoreio que foi feito aqui...

Com este clima, eles jantarm juntos e Draco se despediu dizendo que aguardaria Luna no dia seguinte..

Harry foi se deitar. Primeiro foi na biblioteca pegou seu exemplar de Nerfertari a Rainha Sedutora e subiu.

Chegou no quarto, tomou um banho demorado e ficou na janela observando a casa de Mione de longe, a luz do quarto dela estava acesa, e só de pensar que no dia anterior ele estava ali, junto com ela, fez seu coração apertar.

Ele pegou o telefone e discou o número dela rapidamente.

Ela se deitou somente de toalha na cama, e sentia o cheiro daquele homem
e ficou ali pensando que este era o mais perto que chegaria de estar com um homem na cama..

Ela atendeu o telefone, se certificara que Tia Jane não havia trocado os lençois.

--- Alô?

--- Oi, só liguei pra desejar boa noite. Vi a luz do seu quarto acesa e resolvi ligar - disse ele com medo de parecer idiota.

--- Como você está? 

---- Com saudade... te acordei?? disse ele sedutor

---- Harry estou me referindo à sua perna... disse ela sorrindo

---- Ah!!! Ela também tá com saudade de você... hoje Lucy foi trocar meu curativo... e nada se compara ao seu toque, ela quase me matou!!

---- Harry!!! Hermione tentando mudar de assunto disse: --- Eu acabei de sair do banho, e já ia me deitar...

Harry sentiu um formigamento da cintura pra baixo... só de imaginar aquela mulher nua, na cama que ele dormira na noite anterior o deixava sem fala.
Ele novamente se lembrou de Draco, se fosse com outra mulher ele já estaria pedindo-a pra descrever como ela estava e se gostaria de companhia para esquentá-la... mas com Mione era diferente...

--- Harry? você ainda está aí?

---- Querida, estou sim. Escuta, posso contar com sua presença de Ms. Jane para amanhã correto? Diz pra mim que vem me ver amanhã... diz...

---- Eu vou vê-lo sim, e quero ver se está se comportando direitinho, por falar nisso já são 10:30, você já tomou o seu remédio?

Harry olhou para o criado mudo, ali estava o remédio e uma jarra de prata com água e mentiu:

--- Tomei ele as 10:00 horas. Porque não vem cuidar de mim?

--- Ao que me consta você tem um batalhão de pessoas pra cuidar de você.

--- É mas nenhuma cuida de mim como você...

Hermione arrepiou... estava perdendo o controle:

---- Hora de ir dormir então... e... fiquei feliz de você ter ligado Harry - ela sentiu que precisava falar isso pra ele... não que ela estivesse flertando com ele.. só queria agradecer..

---- O prazer foi meu, disse ele olhando para o corpo dele que estava excitado. --- Eu precisava te desejar boa noite. Pena que não vou ganhar eu beijo de boa noite.

---- Ah claro que vai, ó - disse Hermione: Um beijo grande de boa noite pra você... disse ela estalando um beijo no bocal do telefone.

--- Mione, vou cobrar o beijo pessoalmente..

Ela corou do outro lado do telefone, tinha sido ousada jogando um beijo pra ele e disse com muito custo.

--- Considere isto um beijo virtual...já está pago.

--- Aí que você se engana linda. Não sou um cara ligado à tecnologia, uso porque preciso dela, mas sou mais de contato humano, portanto você me deve um beijo... e durma com os anjos...

---- Você também, e ... Harry... 

---- Sim??

---- Até amanhã...

--- Até amanhã querida...

Ela desligou o telefone e estava abalada com a conversa. Ele já tinha agradecido a ela e a Ms Jane pela hospitalidade, não tinha necessidade de ligar à noite. Ele então a estava vigiando pela janela. Ela se levantou e apagou as luzes deixando somente a de cabeceira ligada. Quando ia colocar uma camiseta pra dormir, decidiu que esta noite dormiria nua... pelo menos prolongaria o contato da pele dela com o lençol que ele dormira... 

Ele também estava abalado com a conversa... o que tinha acontecido com ele... em tão pouco tempo, quem jurara que não se envolveria com ninguém a ponto de se apaixonar... apaixonar? Quem disse que ele estava apaixonado. Encantado - isto , era a palavra certa... ele estava encantado com o tipo provinciano e mordaz de Hermione. Uma combinação bombástica.. de destruir corações... 

Mas ele era controlado, saberia parar quando fosse preciso... não queria e não podia se envolver....ele jurara pra si mesmo...

Levantou-se e foi na janela olhar.. a luz estava apagada, ele provavelmente já deveria estar pegando no sono... e ele admitiu.. estava perdendo o controle com esta vizinha...

Dormiu um sono agitado... e teve um sonho estranho:

""""

Eles corriam no meio da noite, somente com a roupa do corpo e alguns pertences, não podiam chamar atenção. Pegariam um barco que ele havia conseguido de um amigo e iriam para Amarna, situada na margem oriental do rio Nilo, que funcionou como capital do Antigo Egito durante o reinado de Akenaton. Hoje a capital já havia sido transferida novamente para Tebas.

Ele tinha dinheiro suficiente para comprarem uma casa e começarem uma vida simples.
Não viveria sem Iset, a tirou do templo dias antes dos rituais do casamento, um sacerdote do templo, que criou Iset ajudou-os na fuga pois sabia do amor que ela nutria por Seatou. 

Ele simulou uma febre nela com um chá especial, e o sacerdote do templo a isolou em uma área, permitndo que o casal tivesse quatro dias de dianteira na fuga.

Eles chegaram a Amarna à noite, e já estava tudo arranjado, um amigo de Seatou que era sacerdote no templo de Aton havia conseguido uma área onde eles poderiam ficar. Tinha uma casa modesta e ficava às margens do Nilo, um pouco longe da cidade. Perfeito para eles.

Iset estava apreensiva mas feliz, nunca poderia ser esposa do faraó. Fora criada para servir e obedecer, mas quem manda no coração?

Sua primeira noite de amor fora no barco, em pleno Nilo, com a lua banhando os corpos nus. Ambos saciados de seu desejo, mas ainda sequiosos do amor que sentiam um pelo outro... Seatou acariciava o corpo nu de Iset e não se arrependia nenhum momento da fuga que empreendera.

Se levantou, com aquele corpo perfeito se encaminhou para uma bolsa de couro, a levou para junto de Iset e colocounela um cordão de ouro com um coração feito de lápis -lazuli uma rocha azul com tons de dourado, uma rocha considerada pelos egípcios e povos antigos como sagrada. Os Egípcios usavam o lápis-lazúli na forma de um olho incrustrado no couro e era considerado uma amuleto de grande poder. No último dia do mês oferecia-se este olho simbólico porque acreditava-se que neste dia um ser suprevo havia usado esta imagem em sua cabeça. Ele simbolizava proteção.


Ele ficou a admirando, nua, somente com aquela jóia, ela estava linda.... linda e sua....
""""""""""""""""""""""""""'

Harry acordou assustado com o sonho, ele se vira perfeitamente na pele de Seatou e Hermione era Iset... céus, o que estava acontecendo com ele? 

Ele acordou suado e extremamente excitado... devia ter sido efeito do livro que ele lera antes - só podia... aquela autora.... ele tinha certeza que era uma autora... Nihil... escrevia muito bem as cenas de amor entre os personagens, e ele estava pra lá de carente do amor de uma mulher.

Levantou-se e tomou um banho, e desceu para o café.. ainda estava cedo, 
Lucy já estava de pé...

--- Escuta mocinho... chegou este pacote hoje de manhã, me parece que veio alguém de longe, para trazê-lo... está aí em cima da mesa... disseram que era urgente... 

Harry pegou o pacote e a caneca de café e pediu para falar com o jardineiro novamente.

---- Charles, está tudo pronto?

---- Sim Sr. Harry, a cesta está repleta de rosas, como o Sr. pediu, ficou linda... 

---- Sim obrigado Charles, vou colocar mais algumas coisas e gostaria que levasse a cesta até a Srta. Granger.

--- Ok, estou aqui para fazer o que o Sr. mandar. disse Charles se espantando com o novo patrão, ele praticamente tinha colocado Hermione para correr de sua propriedade, provavelmente era um pedido de desculpas.

Mal sabia Charles que era uma tentativa de seduzí-la pelo sabor, e pelo perfume...
Ele descobrira por Ms. Jane que a fraqueza secreta de Hermione era o chocolate. Portanto ele mandara encomendar diversos chocolates Godiva, um marca belga de chocolates feitos à mão, extremamente cara e saborosa, digna de ser saboreada por reis e meros mortais.

Ele encomendara á noite o seus chocolates preferidos, e alguns especiais, encheria a cesta das flores preferidas dela e colocaria as diversas caixas de chocolate distribuídas, junto com um bilhete seu que dizia:

"""" Obrigado por tudo querida. Espero que tenha dormido bem.
Te esperarei hoje para o café da tarde.
Beijos,
Harry
""""

Lucy chegou na sala e viu Harry arrumando a cesta e ficou de queixo caído... tentou pegar um bombom e Harry bateu na sua mão...

---- Nem pensar dona Lucy, estas jóias com formato e sabor de chocolate já tem dona...

---- Gente... me lembre de roubar rosas no seu quintal da próxima vez.. quem sabe ganho um mimo destes....

---- Deixa de ser chorona.. eu sempre compro chocolates pra você... 

---- Godiva meu amor? Nunca ganhei um... ah Harry deixa eu experimentar...

---- Deixei uma caixa pra você e outra pra Luna ali em cima... disse ele apontando uma mesa perto do sofá... Escolha a sua.. sua gulosa... disse Harry sorrindo e entregando a Charles a cesta e pedindo que fosse entregue imediatamente....

Lucy estava se deliciando com um bombom, e apontou pra ele e disse:

--- Te pegou de jeito não é?

---- Você se refere ao que exatamente... e cuidado com a resposta que tiro esta caixa da sua mão em um instante... 

Lucy abraçou a caixa e disse:

--- A vizinha... você não me engana.. nem quando estava pra se casar com aquela sirigaita que te sequestrou você estava assim tão... cuidadoso.. disse ela escolhendo bem as palavras e abraçando mais a caixa.

Harry se aproximou dela, e ela escondeu a caixa atrás dela...

--- Nem vem... falei mesmo... e este chocolate é divino... dizem que o quilo não custa menos que U$250,00 - é verdade...?

Harry sorriu e abraçou Lucy e disse:

--- É sim... mas você merece... e respondendo á sua pergunta, ela me pegou de jeito sim... e mais uma coisa ... me dá um bombom?

Lucy sorriu e abriu a caixa pra ele e disse:

--- Só um, porque este chocolate é caríssimo, e não sei quando poderei comê-lo de novo...

Ele sorriu e pegou o maior...

x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x//x/x/x/x/x/x/x

Hermione acordou cedo também... tivera o mesmo sonho que Harry, e acordou suada.. foi tomar banho e desceu para tomar o café...

Ms Jane serviu o café e de longe viu Charles vindo da propriedade vizinha com uma cesta nas mãos, chegou pela porta dos fundos e entrou na cozinha com aquela cesta enorme nas mãos, cheia de flores e chocolates que pareciam obras de arte.

--- Srta. Hermione, o Sr. Harry pediu para que eu entregasse bem cedo isto aqui pra senhora...

Hermione estava pasma... a cesta era linda, e os chocolates ela conhecia muito bem, mas ela foi direto no bilhete e ficou encantada com o que leu.

Pegou uma rosa particularmente bonita, e um chocolate embrulhado em um papel vermelho, escreveu uma resposta e pediu para Charles entregar.

Ela subiu toda feliz com sua cesta. Não podia perder tempo tinha que passar o sonho para o papel, todos os detalhes.. todos... fazia parte do seu livro.. 

x/x/x/x/x/xx/x/x//x/x/xx/x//x/x/xx/

Ele recebeu a rosa e o chocolate quando estava com Luna no escritório e leu o bilhete que dizia:

""" Adorei a surpresa, não consigo imaginar como advinhou que eu gostava deste chocolate e menos ainda como o conseguiu aqui em Aberdeen! 
Escolhi a rosa mais bonita e o chocolate mais apetitoso para que compartilhe comigo desta manhã linda.
Beijos
Mione
""""

Ele sorriu e guardou o bilhete no bolso. Luna o observava e disse com perspicácia:

--- A Srta. Granger deve vir aqui hoje, vou pegar um solitário e colocar esta rosa linda e colocar no seu quarto, assim ela pode ver que você gostou do presente. Vou colocar o chocolate junto pode ser? 

--- Nada te escapa né irmãzinha? Mas pode fazer este favor pra mim sim?
--- Vou dar alguns telefonemas e só vou estar disponível na hora do almoço. Preciso falar com Neville.

---- Ok, depois vou pedir para o motorista me levar na casa dos Weasley, o Sr. Rony me deu um filhote de gatinho persa... espero que não se importe...

---- De forma nenhuma... eu também gosto de gatinhos... pode ir sim, mas não demore pra voltar. Você tem compromisso com o Malfoy hoje.

Ela sorriu deu um beijo na bochecha do irmão que já estava com o telefone na mão e saiu com a rosa e o bombom para colocar no quarto de Harry.
x/x/x/x//x/x/x/x/x/x//x/x/x/x/x//x

Luna visitou Rony, que mostrou a ela toda propriedade, era grande, e se via que faltava trato. Ele justificou dizendo que o pai havia falido há alguns anos e que desde então faziam o possível para manter a família e que Gina estava sendo essencial neste papel.

Ele a levou para uma parte do celeiro onde uma gata persa havia dado cria a 5 gatinhos.. ela escolheu o mais branquinho e deu o nome de Snow.

Ficou conversando com Rony que ficou encantado com a loirinha, e disse a ela que iria falar com Malfoy a respeito de um emprego, mas se no dia seguinte ele poderia levá-la à cidade para jantarem juntos num restaurante típico.

Ela ficou radiante, e aceitou na hora. Depois se entenderia com Harry. Se tivesse problemas, recorreria a Malfoy

x/x/x/x/x//x/x/x/x/x/x/x/x//x/x/x/x/x

Hermione levou a cesta de flores para cima, e ela mesma distribuiu as rosas nos vasos que tinha e guardou os chocolates com carinho. Céus, Harry devia ter gasto uma verdadeira fábula naquele presente. 

Enquanto esperava dar o horário da visita a Harry ela começou a datilografar o sonho do dia anteior... não sabia como... e nem sabia quanto tempo durara, mas ela descrevera o sonho totalmente,passando parao papel todos os detalhes envolventes daquele romance. Ela estava montando um quebra-cabeças... as partes do livro vinham junto com as visões, e então ela teria que ter muita perspicácia para poder montá-los...

Era 15:30 e ela tomou um banho gostoso, e seguindo os conselhos de Gina, ela escolheu um vestido branco, justo, com botões na frente, frente única, colocou sandálias baixas e prendeu o cabelo como sempre fazia.

Ela olhou para o espelho e o viu coberto... ficou imaginando há quanto tempo ela não se olhava no espelho... será que havia mudado algo nestes anos? 
Num arroubo de coragem ela puxou a ponta do pano que cobria o espelho e abaixou a cabeça, para ver se tinha coragem de se olhar... ficou esperando o reflexo aparecer e temeu por sua reação....

Ela se aproximava mais do espelho e o que viu a fez ficar feliz... ela via seu rosto, um pouco bronzeado, e pouco mudado, talvez mais maduro, reflexo de tudo que tinha passado até ali... mas gostava do que via... não era o monstro que Louis pintara...ela então tirou todo pano e ficou ali se olhando, como se contemplasse uma estranha... se sentiu estranha.. como se tivesse vendo um fantasma... mas ela era bela... tinha um corpo proporcional, seios fartos, estava bela naquele vestido...

Se aventurou então a passar pelo menos um batom, Gina frequentemente a presenteava com cosméticos que ela nunca usava. Passou um perfume, e ouviu um barulho no quarto, virou-se e era Miss Jane que a contemplava com sinal de aprovação. Ela vira que sua menina perdera o medo dos espelhos... ela vira que sua menina se descobrira novamente...

Hermione somente sorriu, pegou um chapéu que combinava com o vestido e puxou a mão da babá dizendo:

---- Vamos , não quero atrasar... 

---- Você está linda minha filha... 

Hermione sorriu e seguiu para a casa de Harry.

x/x/x/x/x/x//x/x/x//x/x/x/x/x/x//x/x//x/x/x/x//xx//x/x

Na casa ele andava de um lado para o outro se certificando que estava tudo bem.

Lucy ralhou com ele:

--- Escuta aqui mocinho, eu fiz tudo direitinho como me pediu, e pára de ficar andando de um lado para o outro que a sua perna vai começar a doer daqui a pouco e vou ter que contar pra Srta. Granger que você não fez nenhum repouso hoje.

--- Nem se atreva Lucy a contar nada pra ela....

A campanhia soou, e ele estava nervoso. Lucy se prontificou a abrir a porta.

Depois dos cumprimentos e apresentações. Lucy as encaminhou para a sala de visitas onde Harry as esperava. 

Ele estava com uma calça jeans clara e uma camisa azul marinho um pouco aberta no peito, com as mangas dobradas, cabelos desalinhados, e um pouco molhados ainda e com um perfume irresistível.

Quando Hermione entrou, ele não teve olhos para mais nada... céus ela estava linda!!! Ele desejava aquela mulher como nunca desejara nenhuma outra. Ele se encaminhou pra ela, beijou sua mão e disse:

--- Você está linda... estou feliz que tenha vindo.

Ela sorriu e disse:

--- Eu prometi que viria e também queria ver como você está...

Ele cumprimentou Ms. Jane que perguntou como ele havia passado a noite. Ficaram conversando alguns minutos e Harry não conseguia tirar o olho da morena.

Lucy com sua perspicácia,puxou Ms. Jane para o lado dizendo que adoraria fazer a torta de nozes que Luna e Harry tanto falarm, e que talvez Ms. Jane pudesse passar a receita para ela... 

Elas sairam de fininho e Harry percebeu a estratégia de Lucy e fez uma anotação mental para comprar uma caixa enorme de bombons para sua protetora...

---- Sua casa ficou muito bonita... linda aliás... eu frequentava aqui na época dos O'Connor e a casa sempre foi bela, mas com esta reforma ficou soberba...

Harry mudou de sofá e se sentou perto dela, ele podia sentir o perfume dos cabelos dela... e conseguia ver os fios caindo pelos ombros emoldurando o colo lindíssimo que ela tinha, sua visão foi novamente desviada para a marca que ela tinha nos seios e ele se lembrou do sonho...

Ela se sentiu observada e um pouco incomodada se ajeitou no sofá ...

Ele pegou uma das mãos dela e viu que estava fria.. colocou entre as suas, e com uma mão afastou os cabelos dos ombros dela, expondo o pescoço alvo e elegante... ele teve vontade de beijá-la...

Ela olhou para ele e tentou aliviar o clima :

---- Como está sua perna? Você fez repouso hoje?

Ele se aproximou mais e levantou o queixo dela e disse:

---- Preciso de você pra tomar conta de mim... 

Ela viu que ele estava muito próximo e tentou virar o rosto com a desculpa de olhar algo na decoração, mas ele foi masi rápido e a segurou entre os braços, e isto rendeu um gemido abafado dela.

--- Mione, te disse que vou cobrar meu beijo e vou cobrar agora - disse ele chegando bem perto dela , ela sentia o hálito adocicado da boca dele, e o perfume dela a embriagava, o toque dele na cintura estava deixando-a sem sentidos... ela nem tentou lutar... ele simplesmente a beijou... e ela percebeu que isto era tudo que ela queria...

Ele se aventurou pelo pescoço dela, e ela se agarrou na camisa dele puxando-o pra mais perto, ele atendeu o pedido e colou seu corpo ao dela... ele explorava ora o pescoço, ora a boca dela, ela também se aventurou pelo pesçoco dele e se atreve a olhar para dentro da camisa dele, ele gemeu alto e disse:

--- Você pode me tocar se quiser...

Ela ficou rubra e aquela afirmativa a fez voltar à realidade....

Ela se desvencilhou dele e disse:

---- Harry não sei o que está acontecendo aqui, estamos parecendo adolescentes...

Ele não era um homem de desistir fácil das coisas, foi ao encontro dela e a abraçou por trás, tomando o devido cuidado para não se encostar muito nela pra que ela não se esquivasse.

Ele afastou os cabelos da nuca dela e deu uma mordida de leve... ela simplesmente se rendeu.. gemeu alto, e ele passou a acariciá-la dizendo como ela era linda... e ela acreditva nele.. ele não era como Louis... mas como ela podia saber... ela começou a ficar em pânico e se acontecesse tudo de novo... ele sentiu o corpo dela se retesar... e imaginou que as cicatrizes dela deviam ter sido reavivadas com o contato que eles estavam tendo..

Ele pacientemente a virou pra ele, e disse:

--- Mione, não sou o canalha do Louis... você não tem como saber disso, mas tem que confiar em mim. .. Também não sou de confiar em mulheres, fui sequestrado e torturado a mando de uma, mas sei que você é diferente... por favor me dê uma chance...

--- Como você sabe de Louis..??? E o que você sabe???

--- Ontem eu apertei o Malfoy e ele soltou o nome dele sem querer... mas é só estalar meus dedos e terei a ficha deste cara nas minhas mãos em menos de 24 horas mas, eu gostaria de ouvir a história de você - disse ela braçando-a.

Ela retribuiu o abraço, e pousou a cabeça no ombro dele e disse:

---- Ele me machucou muito, ou melhor eu deixei ele me machucar.. ainda não estou pronta pra falar sobre isto.. podemos deixar pra outro dia?

--- Podemos... agora me diz... vai me dar uma chance?

---- Chance do que? Harry o que um homem como você pode querer com uma mulher como eu?

--- Tudo que não tive com as outras: amor, carinho, confiança, paxão... ele disse puxando-a para um beijo sensual...
x/x/x/x//x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x/x

Na cozinha Lucy e Jane conversavam animadamente, cada qual contanto como era a personalidade de seu pupilo ou pupila.

Lucy disse a Jane:

--- Será que foi tempo suficiente para matarem a saudade de tanto tempo sem se verem - disse ela rindo gostoso

Ms Jane responde:

---- Acho que temos tempo para mais uma xícara de chá.

Elas se sentaram e decidiram deixar o casal um pouco mais à vontade por mais algum tempo.
xx/x/x/x/x//x/x/x/xx//x/x/x/x/x/x/xx/x/

Hermione se entregou ao beijo. A mão de Harry estava na cintura dela, moldando-se perfeitamente ao corpo da morena, e ela passeava com as mãos pelos cabelos dele. 

--- Você é perfeita Hermione... adoro cada contorno de seu corpo... cada sorriso seu...

--- Harry, não fale nada... só me dê mais um beijo...

Harry nem respondeu, beijou novamente Mione, ele sentia o corpo dela tremer ao contato dele... ele não ousou nenhuma carícia mais íntima, estavam agora no sofá, ele suspirava a cada contato de Hermione que agora passeava as mãos pelas costas dele, deixando- o louco, ele a deitou delicadamente e se postou do lado dela, tentando fazer com que ela não se melindrasse com o contato. Ela aceitou... estava bem, estava muito bem... ele dizia que ela era linda... e ela estava quase acreditando.. ele se empolgou e deixou seu corpo deslizar sobre o dela, e ela sentiu que ele estava excitado, aquilo não era novidade para ela.. mas e se para ficar assim ele estivesse pensando em alguém, como fizera Louis, ela rompeu o beijo e disse:

---- É melhor pararmos por aqui... sua perna...

---- Vai bem obrigado... e tudo bem , faremos como você quiser minha linda e segredou no ouvido dela:

---- Mione você me tira do sério, perco o controle do meu físico e do meu emocional... você está povoando meus sonhos... portanto quando estivermos juntos, não se lembre de Louis, lembre-se que está nos meus braços, o que é muito diferente... o que ele não soube valorizar eu saberei dar o devido valor... agora vamos ver o que aquelas mexeriqueiras estão aprontando...pegou na mão dela e a guiou pela casa...

Encontraram as duas na cozinha em um papo animado, que foi imediatamente cortado com a chegada do casal...

Harry muito perspicaz olhou para Lucy e disse:

--- Quer dizer que interrompemos a fofoca das duas?

--- Melhor que interromper a conversa de você... disse Lucy piscando para ele.

Ms. Jane olhou satisfeita para Mione, ela estava com o rosto corado e com os cabelos desalinhados, o mesmo se dava com Harry, o que significava que a previsão dela e de Lucy estava correta....

--- Estou com fome... não vamos comer????

--- Harry você está sempre com fome... anote aí Hermione, se um dia ele te chatear e você quiser castigar ele... deixe-o com fome!!!

Todos riram, inclusive Harry, que seguiu para a sala de mãos dadas com Hermione, fato que não passou desapercebido pelas duas casamenteiras...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.