FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. PRÓLOGO


Fic: AMOR DO PASSADO - REEDITADA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

PESSOAL... ESPERO AINDA TER MEUS LEITORES FIEIS E NOVOS LEITORES, ESTOU POSTANDO NOVAMENTE ESTA FIC POIS ELA NÃO SE ENCONTRA MAIS DISPONÍVEL NA FLOREIOS.. E EU FIQUEI ARRASADA COM ISSO... 
ESTAREI REEDITANDO TAMBÉM OUTRAS FICS QUE SUMIRAM DO MEU INVENTÁRIO...
DEPOIS DE POSTAR TODOS OS CAPÍTULOS JÁ ESCRITOS, POSTAREI UM NOVO QUE ESTÁ SAINDO DO FORNO...

BEIJOS 

P.S : CONTO AINDA COM MINHA FIEL ESCUDEIRA, CHEIA DE IDÉIAS E AMIGA IMCOMPARÁVEL TELMIE - MINHA ETERNA BETA....


Hermione morava no campo, não só por causa de sua profissão, mas também por causa de sua herança paterna. Sempre vivera no campo, tivera uma educação primorosa, e fora criada com professores particulares, a mãe em particular, era professora de artes e seu pai um arqueólogo famoso e respeitado.


 Ela herdara ambas paixões, era uma pintora excelente e seu conhecimento sobre arqueologia desafiava todos que estudavam esta disciplina. Ela aprendera com o pai, o quão importante era ser uma pessoa atenta aos detalhes e como isto podia fazer toda diferença em uma situação. Aprendera também, que nem tudo que reluz é ouro, e que confiar em demasia nos outros era estupidez.


Infelizmente ela aprendera isto da maneira mais dura possível. Sempre fora criada para o casamento, pois ela admirava aquela instituição, os pais dela demonstraram a ela que o casamento era algo que valia à pena, eram apaixonados, sinceros e ainda tinham nos olhos o brilho dos casais que jamais deixam de gostar um do outro... ela podia ver nos olhos do pai a admiração e o amor que ele tinha por sua mãe, e podia ver que era recíproco. Sua mãe adorava cozinhar para o pai... o fazia com prazer, arrumava a mesa com primor e se trocava se fazendo linda para o jantar. Hermione adquiriu este costume dela.


Hoje, mesmo sozinha ela gostava de cozinhar para si mesma, se bem que ela tinha Ms. Jane que fora sua babá e agora era sua única companheira depois da morte trágica dos seus pais... e também tinha os empregados da casa, o seu escudeiro fiel Sr. Hastings que era o ajudante de seu pai na época de grandes escavações, e também Mr. Mills que cuidava do jardim e dos consertos da casa, bem como da horta e do pomar impecáveis.


 


Era noite, e só se ouvia o barulho do vento, que passava pelas árvores do bosque assoviando. Estavam no norte da Grã Bretanha, norte da Escócia, em um lugarejo perto de Aberdeen. Era início do outono, e as chuvas estavam começando a cair, e isto para Hermione não era nada bom, ela detestava, chuva, detestava seu barulho, detestava tudo que a chuva a fazia lembrar.... Lembranças que ela gostaria de esquecer, pois fora em uma noite de chuva que ela perdera seus pais em um trágico acidente, e também fora em uma noite de chuva que sofrera sua única e última decepção amorosa da sua vida. --- Minha querida, creio que teremos chuva esta noite, ouve só, o vento sopra do norte, vem do mar, acho melhor chamarmos o Hastings para que ele nos ajude a fechar o palacete. Aqui tem mais janelas que no palácio de Versalhes. --- A Sra. tem razão disse Hermione enxugando as mãos no avental, ela se vestia com simplicidade, há muito tempo deixara a vaidade de lado, ela detestava se olhar no espelho, aliás fazia muito tempo que não se olhava no espelho, e Jane vivia dizendo que isso era bobeira, que uma moça bonita como ela tinha que se arrumar, mesmo que fosse para ficar trancada em casa.


Hermione tinha a profissão perfeita para quem quer se isolar do mundo, era escritora e famosa. Escrevia histórias de amor, no estilo água com açúcar e com altas doses de erotismo, misturando sempre muita história e detalhes que prendiam a atenção do leitor. Ela ganhava bastante dinheiro com isso, cada livro seu publicado, lhe rendia uma pequena fortuna, isso sem contar na herança deixada pelos pais. Mas nada disso para ela fazia sentido, ela gostava de ter esta segurança financeira, mas ela escrevia com o único impulso de liberar nos livros seus medos, suas frustrações e suas fantasias... Ela escrevia sob o pseudônimo de Nihil que do latim quer dizer (nada provém do nada) - ela achara providencial, pois não sabiam se era um homem ou uma mulher que escrevia, os seus editores negociavam diretamente com sua amiga Gina Weasley, que além de amiga era sua assessora, e uma advogada implacável. --- Tia Jane, a


Sra. ouviu falar que o solar do O'Connor foi adquirido por um magnata inglês? Fiquei sabendo hoje, depois que a compania de reforma saiu de lá, deixando o solar impecável para a chegada do nosso novo vizinho. Hoje pela manhã chegou um batalhão de pessoas que irão trabalhar na casa antes dele chegar. --- Fiquei sabendo sim, me disseram que ele é um homem riquíssimo e cheio de manias, não quer visitas e quando chegar, me disseram que vai trazer seu próprio pessoal para trabalhar com ele. Cozinheiros, mordomos, secretários... Fiquei sabendo tudo isso na feira, a barraca da Bete, você sabe que o filho dela, aquele arquiteto, que vive querendo te fazer um visita.... ele é bem bonitão e gente boa também.


 


--- Tia pára de ser casamenteira, não quero visita de ninguém entendeu?


 


--- Ah mas ele é tão bonito, dizem que foi educado em Eaton.....


--- Mudando de assunto... Nem o nome dele foi divulgado, mas creio que deve ser um homem importante, pois o Sr, O' Connor sempre dizia que só venderia aquela casa para alguém muito especial, que soubesse cuidar do solar, afinal de contas foi o lugar onde ele viveu somente ele e a esposa por mais de 50 anos. Depois da morte dele, ela foi imediatamente assumida por um firma imobiliária que estava cuidando já para este novo dono. Portanto não ficou muito abandonada. Acho que precisava sim de uma reforma, mas eles poderiam ter mantido as características internas da casa tão bem como fizeram com a fachada..., acredito que somente o solar, este palacete e a Vila Malfoy é que permanece com as características originais, próprias de casas construídas no século XVIII.


 


O roseiral é um caso à parte, pois que são meu xodó especial. Sempre estou por lá cuidando delas, e por falar nisso, o Sr. Charles me prometeu uma muda daquela rosa de duas cores... acho que vou amanhã pegar, antes que eles acabem com tudo.... Elas preparam um lanche rápido por uma chuva se aproximava. Hastings havia se certificado que todas as janelas estavam fechadas.


 


Hermione gostava de viver bem, tinha herdado isto dos pais, o palacete que morava era imenso, tinha 6 quartos na parte superior, o quarto dos pais estava intocado. Hermione ocupara toda ala norte, as janelas do seu quarto ofereciam uma visão privilegiada do solar dos O'Connor e a sua sala de pintura dava para o imenso lago que dividia ao meio as duas propriedades. Na parte debaixo do palacete, podia se ver duas áreas imensas ocupadas por biblioteca e uma sala enorme com um acervo de peças coletadas nas expedições do seu pai.


 


Tudo estava bem protegido e todas as peças estavam no seguro. O seu pai detestava réplicas, portanto tudo que tinha na casa era original... mas o sistema de segurança era imenso, a sala, caso fosse invadida se fechava hermeticamente, selando no seu interior o seu assaltante. Hermione estava sendo relapsa quanto à estas relíquias, estava protelando checá-las e catalogá-las, mas mexer ali, era trazer à tona memórias que a feriam, pois ela jamais entrara ali sem seu pai... ela sempre estava junto com ele... e agora era tudo tão vazio....


x/x//x/x/x/x//x/x/x/x/x//x/x/x//x/x/x/x/x/


 


A chuva ameaçava a cair, Harry Potter, estava ansioso para chegar á sua nova propriedade. Ele pilotava o helicóptero e vinha com sua secretária a eficiente Srta. Luna. Ele conhecera Luna no orfanato em que fora criado, e depois de sair de lá, depois que começou sua vida com incorporador de empresas, ele voltou para buscá-la - ela sempre fora importante para ele, mais que uma amiga, uma irmã... cuidava dele com esmero, e nunca perdera o contato com ela. Eles estudaram juntos no orfanato, ela sempre juntava um dinheiro e o presenteava com livros e sempre dizia que ele seria um grande magnata. Ela acertara em cheio... Ele se tornara um homem rico, extremamente poderoso, porém refém de sua riqueza X-X-X-X--X-X-X-X-X-X-X--X-X-X-X-X-X-X-


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.