FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

19. Alívio


Fic: Nós... Irmãos ?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No capitulo anterior

“Então eles ouviram o som de uma porta se abrindo, e o silencio reinou na sala.”



Capitulo 19
Alívio



Sarah apareceu na frente deles, o rosto inexpressivo, e então, por trás dela, cambaleou um maroto com os cabelos mais bagunçados do que nunca, sem óculos e com um sorriso vitorioso, fazendo com que todos na sala respirassem aliviados.

O primeiro a se manifestar foi Sirius, que quando viu o amigo, caiu da cadeira onde estava, fazendo todos rirem, e correu para abraçá-lo, James ficou meio envergonhado com o fato de que Sirius aparentava ter chorado litros, mas retribuiu o abraço apertado, apesar de seu estado.

-Cara, eu achei que você tava morto..

-E você acha que eu iria deixar pra você todas as outras mulheres do mundo? Com todo o perdão Lene, e quem iria te infernizar? Encobrir-te quando alguma doida estiver atrás de você? Desculpe novamente Lene, mas diga, quem? Quem?

-Você é claro. – disse Sirius rindo como nunca, como se tivesse nascido de novo, então o olhar de James chegou em Lily, e ele viu a ultima lágrima solitária escorrer por aquele perfeito rosto, e sorriu fracamente, algo do tipo “Eu ainda me esfregarei muito em você ruiva, fica calma, não ir se livrar tão fácil assim de mim”, no que ela respondeu com um sorriso que dizia com todas as letras “Você é quem pensa, não é porque quase morreu que não irá apanhar se tentar” e ele lançou-lhe mais um olhar que dizia “veremos”, finalizando assim a conversa por sorrisos e olhares, enquanto as meninas iam falar com ele e o abraçar, Lily não deixou de perceber o quanto ele ficava sexy sem óculos e com um corte no rosto, e logo após pensar isso, ela se surpreendeu, sua perversão estava mais avançada do que ela pensou, teria que conversar com Lene sobre essas tendências “pornográficas” que haviam tomado conta de si.


Até Sentir o abraço aliviado de Sirius a envolver, ainda sem parar de pensar cenas pornograficamente pornográficas, ela percebe que ele sorri mais que todos ali:

-Ruivinha, ele ta bem você viu? Ele ta ótimo, graças a Deus, não sei o que faria se algo acontecesse com ele.

-É, pelo visto ele está ótimo. – disse ela lembrando-se do que ele havia dito ao moreno, sobre todas as mulheres do mundo, e pensou se ele a incluiria nessa, bem, provavelmente, e mais um pensamento pervertido demais para ser trazido a tona se apoderou da ruiva, realmente, ele é ótimo , mas a ruiva tentou concentrar-se em algo que não fosse motivo para besteiras, e olhou para o abajur, vermelho e comprido. “Deus, onde eu vou parar se continuar assim? Não é possível que eu seja uma ninfomaníaca que se sente excitada até com um abajur! ”

Sirius percebeu que a ruiva estava meio confusa e decidiu brincar um pouco com ela:

-Pensando em sexo, Lily? Você parece tão concentrada! – Os olhos da ruiva saltaram, ela ficou muito vermelha, e olhou assustada para Sirius, como ele sabia?

-Não, não não.. não me diga que você estava pensando nisso Lily! – disse Sirius surpreso, a ruiva enfiou a cabeça debaixo de uma almofada e ficou lá, super vermelha e sem saber o que fazer.

-Caraca véi, oh Lily, se serve de consolo, eu penso em sexo o dia inteiro.

-SIRIUS! – berrou a ruiva, no que todos olharam para eles, e eles paralisaram, Lily com a almofada a caminho da cabeça dele e ele com um sorriso maroto levando as mãos à cabeça.

-Hehe! – disseram os dois quando perceberam que todos olhavam para eles, e tentando tirar o clima de tensão do ar, Alex disse:

-Bem, já que todos viram que James ta bem, acho melhor ligar pro Hatori! – falou Alex pegando o telefone e discando para o médico.

Enquanto isso todos voltaram a conversar normal ,apesar que James olhou para Sirius e sibilou “Espero que não esteja erotizando a ruiva, eu te caparia se fizesse isso” e voltou a conversar com as meninas, mas percebeu que a cor do rosto de Sirius sumiu.

-Sirius Black seu cachorro filho da puta! - sibilou Lily baixinho só pra ele ouvir, que sorriu e disse:

-Desculpa Lily, eu não esperava que você gritasse.. bem, não agora! – disse ele fazendo a ruiva corar de vergonha, ela tinha entendido muito bem o trocadilho.

-Você esperava que eu gritasse quando? Quando o Juninho não subisse? – disse ela para extremo espanto do maroto, que a olhou orgulhoso, porem não muito, ela tinha acertado em cheio o ego dele.

-Ai Lily, essa doeu! Mas parabéns, gostei dessa! Apesar que eu nunca pensei que teria esse tipo de briga com você, na verdade.. – Mais ele parou por ai, pareceu pensar um pouco e completou com um feição meio tristonha, e fingida é claro! - Cara! Você me chamou de viagrinha! Véi, viagrinha, nossa cara! Acabou comigo.

-Hauhauahuahauhauah! Chega de drama Sirius, não te chamei de viagrinha, só disse que ele não ia subir, isso é normal sabia?

-Outro tipo de conversa que eu achei que nunca teria com você, meu deus, Sirius Black conversando sobre sexo com Lily Evans, sabe.. parece até nome de programa educativo, apesar que comigo a educação seria beeem diferente! – Ele sorriu maroto.

-Sirius, você é muito desinibido sabia, fala como se isso fosse a coisa mais comum do mundo.

-E num é? Você nasceu de quê?

-Tá, ta, deixa quieto, pensar nisso não me deixa muito animada.

-Aaah, então você quer ficar animada? Posso te ajudar sabia? – disse ele sorrindo maroto com mais um de seus trocadilhos.

-Eu disse animada, não excitada!

-Eu fico bem animadinho quando to excitado sabia? Pra mim as coisas são bem parecidas, na verdade, são uma só! – disse ele sorrindo em ver a ruiva corar muito.

-Por favor, não fique animado na minha frente!

-Hey, ta pensando que eu sou quem? O James? Aquele lá é que fica vivo só em ver uma bunda!

-Poupe-me Sirius, não precisa saber dos métodos pra deixar seu amigo doido! – disse ela envergonhada, era bem capaz de que, se ela soubesse desses detalhes, provavelmente ela poderia cometer, sem querer, algum deles.

-Ué? E porque não? Sabe, vou te dar umas dicas, 1º, o James derrete ou enrijece, se você preferir, quando colocam a mão no pescoço dele, isso é tiro e queda! Na verdade subida né! – começou Sirius fazendo a ruiva se arrepiar, lembrava-se muito bem de ter posto as mãos no pescoço do maroto quando se beijaram. – 2º , O James adora tango, uma vez ele ficou doidinho quando viu uma espanhola muito sexy dançar isso com outro cara! Achei estranho, mais funciona! – “Tango? Cara, eu sei dançar tango, e muito bem, diga-se de passagem,” pensou ela, quase perdendo a terceira dica. – 3º, Outro ponto fraco do James é a dança, mulher dançando pra ele é o melhor, e esse for de lingerie então, mata o coitado, mas cuidado, não é toda dança, e não é toda mulher. – “Ah, dança é? Por isso ele ficou doido quando me viu dançar Falen e fez aquilo comigo, boa idéia, será que se eu fazer um strip ao som de “Dima” ele irá gostar? “, Lily assustou-se ao pensar isso, onde ela estava com a cabeça ao pensar em fazer um strip pra ele?

- 4º, o James.. – Mas Sirius não terminou a frase.

-O que tem eu? Por um acaso vocês estavam falando de mim? E enumerando o que? – perguntou James confuso, apoiado no encosto superior do sofá, fazendo Lily quase pular de susto.

-Ah, eu to falando pra Lily como te deixa.. – Mas Lily em um golpe rápido pulou no colo de Sirius e tampo-lhe a boca, mas esqueceu de que estava sentada exatamente em cima do colo dele, que James e ela perceberam sorrir, apesar do aperto, ao ver aonde ela estava, e super vermelha ela olhou para James que tinha um sobrancelha levantada, e olhou para Sirius, que apesar de sorrir, tinha a sobrancelha levantada no mesmo ângulo.

-Ele não estava falando nada de você James, nada! – E dizendo isso ela olhou para Sirius e deixou bem a entender que se ele fizesse ou falasse alguma coisa, provavelmente ele não teria filhos, já que ela estava bem em cima da coisa que lhe proporcionaria aquilo.

Para alivio dos dois o doutor chegou e James foi para lá, então Lily se soltou de Sirius e disse:

-Fala alguma coisa pra ele que nem fazer você vai poder mais, porque eu vou arrancá-lo e se ele só sonhar que você me disse isso que eu arranco com uma faca de serrinha cega!

-Credo Lily, que horror! – disse o moreno assustado, e levando a mão automaticamente lá, como se quisesse conferir que ainda tinha, e estranhou em notar que ele estava normal, nem se alterado tinha, e sorriu , Lily ou qualquer outra mulher poderia pular peladas em seu colo que apenas Lene o deixaria animado, bem, totalmente pelada não, ele era um homem né, e bem, talvez só Lily fosse a exceção, já que ela era irmãzinha dele.

-Está avisado Black! – E dizendo isso a ruiva sorriu, na verdade, ela começou a gargalhar.

Mas Lene chegou e Lily decidiu que a aparição de James já tinha sido desastrosa demais para se repetir, e Sirius pareceu sentir isso também.

-Oi gente! – disse ela quando chegou, dando um selinho em Sirius e sentando-se com as costas encostada no peito dele.

-Oi meu amor! – disse Sirius.

-Oi miga!

-Lily, eu preciso conversar com você urgente! – E dizendo isso, Lene e Lily trocaram um olhar cúmplice, Lily sentiu que a amiga queria conversar sobre a mesma coisa que ela.

-Eu também! – E as duas sorriram radiantes, e começaram a gargalhar.

-Ouuun amiga! – disseram em uníssono e se abraçaram, gargalhando.

-Estou tão orgulhosa de você! A minha pequena mulher! – disse Lene para Lily, que disse a mesma coisa, deixando Sirius abismado.

-Alguém pode me dizer o que esta havendo aqui? - perguntou ele.


-NÃO! –responderam as duas em uníssono novamente e se abraçaram.

-Lene, vai no meu quarto mais tarde, ou melhor, vem dormir aqui, que tal?

-Será que a minha mãe deixa?

-Claro que sim, é só dizer pra ela que eu estou meio sozinha por causa da mudança e que acha que eu preciso de companhia porque ainda não me acostumei com a casa e que não saio do quarto, e diz que foi minha mãe que falou isso, e que ela ta preocupada comigo e pediu a sua ajuda pra ver se consegue familiarizar a casa.

-Lily, você é a melhor mentirosa do mundo. – disse Lene abraçando Lily mais uma vez.

-Eu faço o que posso, agora vai lá! – disse Lily mandando a amiga ir resolver o assunto logo.

-Claro, vou aproveitar e tomar um banho!

-Não precisa não, toma aqui em casa, só trás seu pijama, escova de dente, seus materiais e uniforme, pode ser?

-Claro, Sirius, me leva até lá? – disse ela para ele, que sorriu mais que nunca, a sua morena iria dormir ali, na casa dele.

-Claro meu amor, o que você quiser. – E dizendo isso eles saíram.

Lily foi falar com a mãe.

-Mãe, posso falar com você?

-Claro querida, o que houve?

-Chamei a Lene pra dormir aqui, não sei se vou conseguir dormir sozinha depois do que aconteceu.

-Claro meu amor, tudo bem, sem problemas, e não quer chamar Dori e a Anna também?

-Vou sim.. – E dizendo isso a ruiva foi falar com as amigas, mais percebeu que Anna e Vini trocavam sorrisinhos e a loira estava bem vermelha, preferiu não interromper o momento, e quando viu Dori, percebeu que essa estava com um sorriso desacreditado e Remo vermelho demais. O que será que estava acontecendo? Mais apesar da curiosidade a ruiva não fez nada, decidiu esperar Lene chegar daí chamava as amigas, então sentou no sofá e viu o Doutor Hatori, um japonês do cabelo bem preto e liso, um pouco comprido para a idade dele, mais que o dava um ar jovem, ele estava checando James, e a ruiva viu que o doutor pediu para o moreno tirar a camisa, e sem conseguir desviar o olhar, Lily viu o moreno retirar a camisa lentamente, sentia seu estomago gelado, então ela viu o corte extremamente profundo que cortava as costas do menino, soltou um exclamação alta de horror, e todos os olhares se voltaram pra ela, e James vendo que a ruiva o olhava, colocou rapidamente a camisa, ele não queria que ela visse o corte nas costas dele.

Ela percebendo o que ele tinha feito, virou as costas e sentou-se no sofá de modo com que não visse a cena, então ele tirou a camisa e o doutor o levou para a sala de vídeo e eles fizeram o curativo.

_________

Sirius e Lene iam para a casa da morena, que era quase ao lado da deles, porém Lene parou, e segurou a mão do moreno dizendo:

-Sirius, eu nunca senti antes o que eu senti horas atrás, eu pensei que nunca mais fosse te ver. – E ele viu uma lágrima solitária percorrer o rosto da morena.

-Mais eu estou aqui e nada aconteceu comigo, eu estou muito bem, e você esta aqui ao me lado, nada vai acontecer se você estiver aqui. – Ele então a beijou, o beijo foi até leve, mas quando ele a encostou no muro da casa de alguém, as coisas começaram a esquentar.

Sirius sentiu que também chegou a pensar que não a veria mais, e a idéia o incomodou, mas ela disse algo que fez seus pensamentos passarem bem longe disso.

-Eu quero você pra mim, inteiro, só meu.

- Isso quer dizer que você quer ser minha? Inteiramente minha? – disse ele sorrindo maroto, brincando com a menina, ele sabia que ela nunca diria “eu quero ser sua”, porque isso soa muito machista na concepção da morena, e ele sabia ou achava que sabia, que não era aquilo o que ela estava tentando dizer.

-É, se você prefere assim, eu quero ser inteiramente sua.

Sirius largou a menina, e com os olhos mais arregalados que ela já tinha visto ele disse:

-Hãn? Desculpe. Não entendi o que você disse!

-Eu disse quero ser sua, toda sua, inteira, de corpo e alma, nesse caso, é mais de corpo né, mais a idéia básica é que eu quero você dentro de mim inteiramente sacou? – disse ela calma, fazendo um trocadilho, e deixando o maroto mais assustado ainda.

-Você quer.. comigo?

-Não Sirius, eu disse isso porque é primeiro de abril. – disse ela já irritada.

-Ah bom! – E para o espanto da morena ele realmente acreditou que era primeiro de abril, e voltou a beijá-la como se ela não tivesse dito nada.

-Sirius – começou ela delicadamente e bem baixinho, falando no ouvido dele, era como se ela explicasse algo para uma criança de cinco anos - Eu quero, realmente, ficar junto de você, junto mesmo entende?

-Claro, prometo que não vou sair mais de perto de você. – Ele disse sorrindo amável, ela esperava que ele estivesse brincando, não era possível que ele fosse tão lerdo assim.

-Sirius, eu to dizendo que eu quero dormir com você, agora você entende? – perguntou ela calma e delicada, se surpreendendo pelo tom.

-Claro amor, eu entendo que você quer casar e tudo, mais bem, eu ainda estou estudando, não acho bom casar agora, podemos esperar mais um pouco. – Ela agora tinha perdido totalmente a paciência, então, respirou fundo, bem fundo, e decidiu parar de tentar explicar falando.

-Sirius, segura a minha perna. – disse ela com a perna esquerda levantada em volta dele, e ele segurou.

-Hãn! Pronto!

-Agora segura a outra! – disse ela querendo colocar um “imbecil” no final da frase, e ele segurou, ela agora estava no colo dele, e vendo que era um pouco pesada e que ele ainda não estava entendendo, ela enlaçou as pernas em volta dele e disse:

-O que isso parece?

-Parece você agarrada em mim.

-E o que isso te lembra? – perguntou ela novamente, tentando fazê-lo acompanhar o raciocínio.

-Aah, me lembra amasso! – disse ele feliz pela conclusão.

-E o que vem depois do amasso? – perguntou ela como se fosse uma professora esperando a resposta do melhor aluno da classe, e ele sorriu e disse:

-Ah, vem aquilo.

-E o que você acha que eu quero fazer com você? – Ele percebeu o tom irritado na voz dela.

-Aquilo. – disse ele sorrindo bestamente, mais quando a frase penetrou no cérebro dele, Marlene quase caiu no chão, ou melhor, ele quase caiu no chão.

Ele ia começar a falar quando ela o beijou, e vendo que aquela posição estava meio incomoda pra ele, pelo menos porque ele estava tendo que fazer força pára segurá-la, ela deu uma investida para trás e encostou as costas no mudo, fazendo o maroto prensá-la na parede, e deixando os dois mais confortáveis.

Pela primeira vez Sirius não soube onde por a mão, e ela percebendo o desconcerto do maroto, disse:

-Calma Sirius, nós não faremos nada agora! – E isso pareceu tranqüilizar o maroto, mas ele quase pulou quando sentiu a mão da morena desabotoar a sua camisa.

A cada botão que ela desabotoava, ele sentia ela desenlaçar mais e mais e as pernas que estavam em volta dele, escorregava, pensou em segurá-la mas percebeu o joginho que ela estava fazendo, e ela, agora, estava dando beijos em todo o peitoral do moreno, e finalmente os pés dela chegaram ao chão.

Ele, tentando ver aquilo como um amasso “normal”, aproximou o corpo da morena mais e mais, apertando-a contra si, e mais uma vez ele assustou-se quando sentiu a mão da morena em sua bunda, o que deixou ele levemente corado.

-Se você pode, eu posso também! – E eles continuaram com as caricias, mais ela percebia que ele continuava com as mãos nas costas dela, na verdade, o máximo que ele fazia era beijar seu pescoço.

-Sirius, você pode por a mão aonde quiser.

-Ta bom, tudo bem. – Mas ele continuou a beijá-la com as mãos ainda em suas costas..

-Sirius, eu to mandando você por a mão em qualquer lugar que não seja as minhas costas, AGORA! –Ela já estava bem irritada, e ficou bem pior quando sentiu as mãos do moreno no pescoço dela.

-Sirius Black, o que há com você? – Ela agora tinha se separado dele.

-Nada – disse ele olhando para baixo.

-Fala Sirius, eu te assustei quando disse aquilo? – perguntou ela apreensiva.

-Aham! – disse ele olhando para baixo.

-Oooo, o meu bebezinho, eu assustei meu bebê! – disse ela fazendo voizinha de criança e indo abraçar ele, colocou a mão em seu rosto, forçou a olhá-la e disse: -Se você não quiser, tudo bem, eu entendo. – Na verdade ele não entendia, mas não queria forçá-lo a nada.

-Eu quero, mais é que.. você me pegou de surpresa.. eu.. eu.. é que você é.. tão pura.. sei lá..

-Tudo bem, fale a verdade.. não me chame de pura! – Ela já estava irritada.

-Bem, é que... em setembro, eu vou voltar pra minha escola, daqui dois meses, e eu não sei se vou te ver, na verdade, eu sei que eu NÃO vou te ver, e eu não queria que você fizesse algo que poderia se arrepender depois.

Bem, ele tinha a pegado de surpresa, ela achou que ele e James ficariam ali também, estudariam com ela, mas preferiu não pensar no depois.

-É, talvez você esteja certo, bem.. mas amasso pode não é? – disse ela sorrindo.

-Pode! – E dizendo isso eles se beijaram, e ela percebeu que a mão boba de Sirius tinha voltado com todo o gás, era bem melhor assim.

Ele nem sequer cogitou a idéia de que ela estava com o dedo cruzado quando disse que ele estava certo, ela não iria desistir de ter A noite ao lado dele.

E após uns beijos, eles se recomporão e foram para a casa dela, Sirius preferiu ficar escondido do lado de fora, não seria bom que a mãe da menina o visse.

E logo eles estavam voltando para casa de Lily com as coisas da morena.

____________

Lily estava esperando Lene, ficou até preocupada com a demora, mas logo os morenos já estavam de volta. Lene chegou em Lily e disse:

-Acabei de perceber o que eu realmente quero, preciso muito falar com você, será que vai demorar? – disse ela olhando para o pessoal que conversava animada.

-Minha mãe está fazendo o jantar, logo-logo ela termina, daí acho que já podemos subir, aah, vou chamar as meninas pra dormirem aqui também.

-Aai que bom, faz tempo que não dormimos todas juntas. – disse a morena mais animada ainda, precisava de conselhos das amigas.

-Vamos lá falar com elas então! – disse Lily, que chamou as amigas e perguntou: - Povo, vamos dormi aqui em casa?

Dori e Anna trocaram olhares, daí depois deram risadinhas e disseram: - Não!

-Ué? Porque? – disse Lily um pouco chateada.

-Bem, é que eu.. bom.. meus pais foram viajar, eles saíram hoje a tarde e só voltam segunda, e eu chamei o Vini pra dormir lá em casa. – disse Anna muito vermelha.

-Nããããão! – disse Lily não acreditando no que ouvia, e começou a rir, junto com as amigas.

-E você Dori?

-Os tios do Remo foram pra casa de uma prima que morreu e eu vou dormir com ele hoje.

-Meu deeeus, minhas duas amigas vão ser desvirginadas na mesma noite.. é isso? – disse Lily rindo.

-LILY! – disseram as duas vermelhas.

-Ué, falei mentira? – E as duas olharam pro teto, pro chão, e depois começaram a rir.

-Oooun, vou querer saber de tudo amanhã viu? Dos detalhes mais sórdidos possíveis, e do tamanho também, bem, do tamanho do meu irmão eu não vou querer não, mas a Dori não me escapa.

-Só falo se você me contar o do James. – disse Dori marota.

-HÁHÁHÁ! Sem-graça – disse a ruiva irritada.

-Ué Lily, vai dizer que vocês não fizeram nada depois que ficarem juntos lá onde estávamos ensaiando? Ou que você não deu nem uma espiadela agora, quando ele te levou lá pra trás daquela arvore?

-Ah claro, eu cheguei nele e disse “O James, deixa eu ver o tamanho do seu pênis, é que a Dori quer saber.” – disse a menina irritada.

-Vocês não fizeram nada? – disse Anna boquiaberta.

-Até você? Mais é claro que não fizemos NADA!

-Nossa, eu jurava ter visto ele tirando a camisa. – disse Lene confusa.

-Vocês estavam nos espionando?

-Não era bem uma espionagem, a gente só olhou!

-Vocês e mais quem? – disse a ruiva vermelha de raiva.

-Nós três e o Sirius e o Remo, o Vinicius tava se salvando nessa hora. – disse Anna.

-Meu Deus do céu, o que vocês viram?

-Ah, eu pensei ter visto ele tirar a camisa e te abraçar, daí a gente decidiu deixar vocês totalmente a sós.

-Bem, se vocês ficassem mais dois segundo veriam a gente brigando, ele estava fazendo aquilo porque é um retardado. – disse a ruiva, agora entendendo o que Lene tinha dito quando falou “a minha pequena é uma mulher” e quando Sirius perguntou se ela estava pensando em sexo, e também quando ele levantou a sobrancelha ao vê-la no seu colo, ah, era OBVIO, TODOS tiraram a conclusão ERRADA!

-Nossa, achei que hoje era a noite de todas nós. – disse Lene desanimada.

-De vocês sim, mais não me incluam nessa, a gente não fez nada. – disse a ruiva um pouco mais calma.

-Bem.. a vida continua né. – disse Dorcas fazendo drama, como se tivessem acabado de roubar um doce dela, ou melhor, um gloss dela. – Mas você não sabe mesmo o tamanho do Potterzinho?

-Não Dori, eu não sei. – Mas pretendo descobrir, completou ela em pensamento, ela tinha parado de tentar negar o que os hormônios falavam em sua cabeça, mesmo que soubesse que ela nunca iria saber, seria engraçado a idéia de perguntar aquilo para ele.

Então Sarah chamou todos para o jantar, ela olhava nervosa para Alex, mas esse, sorria tentando tranqüilizá-la.

Eles se sentaram a mesa, Lene ao lado de Lily, que estava de frente para James que estava ao lado de Sirius, deixando Lene feliz de estar na frente de Sirius.

Começaram a comer, e Lily sorriu, a comida da mãe era maravilhosa, e o macarrão estava divino, era incrível como ela nunca enjoava da comida da mãe.

Todos comeram rapidamente, estavam morrendo de fome, menos James, ele comia devagar, parecia que comer doía.

-Potter, hei, Potter! – disse baixinho a ruiva, cutucando o pé dele embaixo da mesa.

Ele então a olhou surpreso;

-Dói pra comer? – sibilou ela, para que ninguém ouvisse, todos conversavam na mesa.

Ele apenas balançou a cabeça, afirmando.

-Onde? – sibilou ela novamente.

E ela passou a mão pela garganta e sibilou de volta.

-Aqui e costas, não consigo cortar a carne. – disse ele desanimado, olhando para a carne em seu prato.

-Passa pra cá! Anda, passa logo pra cá! – disse ela baixinho ainda.

-Hãn?

-Eu corto pra você, mas passa logo pra cá! – E dizendo isso, ela, discretamente, pegou o prato do maroto e trocou com o seu vazio, e começou a cortar a carne em pedaços pequenos para o maroto, já que doía engolir.

Terminou e passou o prato de volta pra ele dizendo:

-Obrigado pro me salvar! – James sorriu quando ouviu isso, finalmente o plano dele estava funcionando e logo as brigas com a ruiva acabariam.

-Obrigada você por se deixar ser salva. – sibilou ele, mas ela não entendeu.

-O que?

-Nada, obrigado! – E dizendo isso ele voltou a comer, não sabia se era melhor ela não ter ouvido o que ele tinha dito.

-Bem já que estamos todos reunidos, iremos explicar o que aconteceu hoje a noite. – disse Sarah, no que todos pararam de conversar e trocaram olhares apreensivos, finalmente alguém iria falar.


_____________________________
N/ª é isso gente.. ningue morreu.. ta tudo beem ;D espero que curtam o Cap. e comentem :D




N/b-*.*...Oiehh gente...
Mas bem...agora me digam se a Vanessa não nos surpreende a cada capítulo novo??
Sério a Vanessa tah me surpreendendo mas do que seria o normal e tenho certeza que vou me surpreender muitooo mais !!!
Cara e akelas dicas que o Sirius deu para a Lily sobre o James??O.o...imagina soh a Lily usar elas para o pobre maroto???
Gente eu tenho ate pena do James..vamos soh ver o que a Lily tah aprontando...
Cara e a conversa das garotas no final...O.O...bem..sem comentários...
Mas antes de qualquer coisa a mais....
EU AMEI O CAPPPP...
ELE TAH IMENSAMENTE PERFEITOOOOOOOOO!!!!!!
PARABÉNS A VANESSA!!!^^
Bem..eu acho que toh fazendo notas muito grades ultimamente ...acho que eh falta do que fazer...rsrsrsrsrsrs...
Bem..mas COMENTEM MUITOOOOOOOOOOOO!!!!
Beijãoo!!
Lethicya Black


Geentem, e queria MUITO responder os comentários, mais vou responde-los juntos no próximo cap. Ok?
E eu adoorei que todos não odiaram ele e que também o acharam assombroso, =D brigadão gente!










~

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.