FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. De Volta a Hogwarts.


Fic: Deuses, Amores e Magia. - Cap 4 on.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo Dois - De volta a Hogwarts e mais surpresas.


- Neville acorda! - Gritava Gina sacudindo o garoto tentando acordá-lo, mas sem sucesso. - Luna me ajuda!


- Espera! DRACO LEVANTA! - A Loira pulava na cama do sonserino a fim de acordá-lo mas também sem sucesso. - Desisto! Será que a Mione e a Lil tiveram sucesso?


- No três, Lilá! - Hermione disse marota, ela e Lilá estavam postadas ao lado de Harry e Ron cada uma com um balde d’água. - Um, Dois e JÁ! - As duas jogaram todo o conteúdo do balde em cima dos garotos. Os dois acordaram de súbito, cuspindo água quando bateram os olhos nas duas garotas estreitaram-nos de raiva, dos olhos de Harry pareceram sair faíscas:


- Acho melhor você correr Lily! - Disse Rony entre dentes para Lilá que saiu correndo.


- Corre Hermione! - Harry se levantou e se pois as correr atrás da menina, chegando no térreo da casa, ele conseguiu encurralar ela. - Você me paga... - Ele virou o rosto e espirrou alto, o nariz logo ficando vermelho


- Oh Merlim! Sinto muito Harry eu fiz você ficar gripado. - Disse Hermione com pesar, colocando a mão na bochecha de Harry.


- Ai que cena linda! - Gritou Gina descendo as escadas Luna estava ao seu lado e atrás delas Draco e Neville com cara de poucos amigos.


- Ai Gina deixa de coisa, o Harry está gripando e por minha culpa. - Disse Hermione com pesar enquanto puxava Harry para a cozinha procurando um remédio para ele.


- Deixa de... Besteira... Mione. - Relutou ele tossindo. Hermione lançou-lhe um olhar de advertência como se dissesses para ele calar a boca e tomar o remédio.


- Deixa de frescura Potter é só um remédio. - Alfinetou Malfoy, Harry fechou a cara e tomou o remédio de um só gole e se arrependeu, era um gosto horrível. - Eu disse que ia funcionar, sou foda.


- Tadinho dele gente. - Perguntou Lilá rindo.


- Eu sabia que o Harry ia fazer confusão, então quando o Malfoy foi beber água eu pedi pra ele provocar o Harry, só assim ele ia tomar o remédio.


- Hermione, você me da medo! - Exclamou Rony. Eles riram da cara de temor do ruivo e sentaram-se para tomar café, a amizade entre os oito havia se estabilizado em uma convivência agradável.


- SANTO NARGULÉ! - Gritou Luna e todos correram em direção a ela.


- O que foi Luna? - Perguntou o Malfoy erguendo uma sobrancelha, os outros já estavam ao redor olhando preocupados.


- Como eu fiz isso? - A loira tinha os olhos ainda mais arregalados.


- Isso o que Lu? - Perguntou Gina, observando ao redor. - Não tem nada de errado.


- Como eu fiz ISSO... - Ela fez um movimento vertical com a mão e uma espécie de chicote d’água saiu do copo a frente da menina. - Até para mim isso é assustador!


- Não vamos entrar em pânico. Luna me diz o deus que você sonhou qual foi? - Perguntou Mione.


- Poseidon.


- Deus dos Mares, ou seja, água. - Raciocinou Hermione. - Eu acho melhor a gente deixa isso pra la.


- Como pra la Hermione! A Luna conseguiu dominar a água! - Exclamou Neville batendo a mão na pia, no local onde ele socou se abriu um buraco. - Agora sim eu estou com medo.


- Crianças estão acordadas? - Eles ouviram a voz da Sra. Weasley.


- Esse assunto morre aqui! No Trem nos falamos sobre isso. - Ordenou Harry e todos imediatamente voltaram à mesa.


- Ah ai estão vocês, já arrumaram as coisas?! - Perguntou Molly quando chegou a cozinha. Os garotos assentiram e subiram pra pegar as malas. Quando chegaram a frente da casa notaram apenas um carro para levá-los:


- Mamãe como nos OITO vamos caber dentro desse mini carro?! - Perguntou Rony. - A Senhora já notou o tamanho das minhas pernas?!


- Realmente... - Sussurrou Lilá observando o garoto de cima a baixo, Rony era um garoto extremamente alto para sua idade, mas não era magro pelo contrario tinha ombros largos e fortes, assim como todos os Weasley ele tinha cabelos ruivos porem os dele eram exatamente como os de Gina lisos e brilhantes eram meio comprido e Lilá sentiu uma enorme vontade de puxá-los até encostar seus lábios nos de Ron. Sacudiu a cabeça a fim de afastar esses pensamentos e prestou atenção no que Molly dizia:


- Vamos fazer assim: Ronald sente-se próximo a janela e Lilá sente-se no colo dele. - Disse a matriarca dos Weasley, Lilá arregalou os olhos e em seus lábios se formou um sorriso malicioso. - Hum depois do Rony o mais alto é o Nev, então vamos Neville sente-se, como a Gina é menor que a Lilá, vamos Ginerva pro colo do Neville. - A ruiva abriu um enorme sorriso, realmente Gina não era boa em esconder as coisas. - Draco vamos sente-se, Luna pro colo dele. - Imediatamente Draco entrou no carro e puxou Luna junto. - Agora os últimos Harry e Hermione sentem-se na outra ponta.


 Todos já devidamente acomodados eles rumaram para a Estação King Cross. Todos muito ansiosos com o inicio das aulas, algo lhes dizia que esse ano teriam muitas surpresas.


- Vamos crianças, desçam! - Ordenou a Sra. Weasley. Os jovens saíram do carro reclamando de dor nas pernas exceto as meninas que estavam anormalmente felizes. - Oh Merlin! Faltam dez minutos, corram!


 Os Jovens não pensaram duas vezes; Correram em direção a pilastra que ficava entre as plataformas nove e dez, logo depois se viam na conhecida plataforma 9 ¾ .


- Como eu senti falta disso aqui! - Disse Gina com um sorriso luminoso em seu rosto, Neville olhava a cena embasbacado realmente parecia que o sorriso dela tinha um brilho a mais.


- Dracooooooo! - Eles escutaram uma voz incrivelmente fina e enjoada e se depararam com Pansy Parkinson vindo em sua direção.


- Pelo amor de Deus me protejam dessa louca! - Implorou Draco.


- Ai Draquinho. - O loiro trincou os dentes a menção daquele apelido ridículo. - Não é porque você saiu de casa que tem que se juntar a essa ralé.


- Olha como fala Parkinson! - Ameaçou Neville.


- Isso mesmo Pansy, olha como fala. Eles são meus... - Draco não completou a frase, não sabia se eles gostariam de serem chamados de amigos.


- Somos amigos dele. - Ele escutou uma voz baixa e sonhadora ao seu lado e se deparou com Luna, que lhe sorria e segurava seu braço.


- Isso mesmo A-M-I-G-O-S, sabe o que é isso perua?! Acho que não, então vaza daqui antes que eu perca o restinho da minha paciência. - Disse Gina em um tom ameaçador. A Sonserina saiu dali imediatamente.


- Botou a perua pra correr em irmãzinha!


- Valeu pessoal! - Agradeceu Draco.


- De nada Draquinho! - Zombou Harry, enquanto todos entravam no expresso e procuravam uma cabine vazia achando-a no fim do trem.


- Meninos a gente precisa se trocar então... Saiam! - Ordenou Lilá. Elas rapidamente trocaram as roupas comuns pelas vestes de Hogwarts, Gina e Lilá passaram o olhar pela roupa das outras duas e fizeram cara de desaprovação.


- Mione tira essa saia. - Disse Gina. A morena fez cara de confusão. - Esta muito longa.


- Ela esta no tamanho certo.


- Faz o que ela ta mandando Hermione, e você também Luna. - Pediu Lilá enquanto pegava uma saia reserva sua e outra de Gina. - Huum, deixa eu ver! A Mione tem o quadril mais largo como o meu, a Luna é mais baixinha como a Gina. - Ela analisava o corpo das amigas, entregando duas saias.


- Agora vamos à parte de cima. - Disse Gina e pegou dois sutiãs e entregou a elas. - Se vistam! É só colocar no ultimo botão, da uma valorizada.


Depois de todo o serviço as duas garotas ficaram bem mais femininas. Luna usava as sapatilhas do colégio em estilo boneca, ao contrario das outras meninas ela não usava as meias pretas e sim meias ¾ listradas em azul claro e preto, a saia mais curta deixava as pernas torneadas de fora, a blusa mais apertada e com os dois primeiros botões abertos deixavam a mostra o colo extremamente branco, o rosto de anjo completava o visual. Hermione era um pouco mais alta que as outras três, ela também usava o sapato boneca e as meias impecavelmente pretas ¾, a saia preta ficava um pouco mais curta por causa do quadril um pouco mais largo do que o normal, a blusa também mais apertada acentuava a cintura extremamente fina, Mione tinha um rosto fino com traços delicados.


- Ain você ficaram lindas! Fizemos um bom trabalho em Lilá?! - Disse Gina empolgada e Lilá assentiu. As duas também eram muito bonitas, mas ao contrario de Luna e Hermione elas faziam o tipo mulher fatal. Das quatro Lilá era a que tinha o corpo bem mais desenvolvido, tinha o quadril largo e as coxas grossas e os seios maiores do que o normal para uma garota de sua idade fechavam o conjunto, alem do rosto mais redondinho e o cabelo loiro escuro e cacheado. Gina assim como Luna fazia o tipo ninfeta, era a mais baixinha das quatro, tinha as pernas grossas e um bumbum arrebitado o rosto de expressões divertidas era emoldurado por longos cabelos ruivos. - Agora o Harry não escapa, hein Mione.


- Calada Weasley!


- Hey vocês ainda vão demorar muito ai?! - Elas ouviram a voz de Neville do lado de fora e imediatamente Gina se levantou para abrir a porta, Neville entrou em estado de choque ele olhava a ruiva de cima a baixo, principalmente a baixo.


- Neville, vai ficar ai babando em cima da Gina ou vai entrar?! - Zombou Draco. E Nev adentrou a cabine os outros garotos logo atrás. Eles passaram o tempo conversando até a chegada do carrinho de doces:


- Vão querer alguma coisa queridos?


- Eu quero! - Disse Luna e se levantou rapidamente isso fez sua saia acompanhar seus movimentos, Draco que estava ao lado da garota olhou extasiado ela passar na sua frente e imediatamente seu corpo reagiu à visão das belas pernas de Luna e ele não pode evitar sussurrar um “UAU” - Disse alguma coisa Draco?!


- Eu?! Erh bem eu... Sim! Quer dizer, digo é... Não, não disse nada. - Não sabia o que estava acontecendo com ele, o que diabos aquela menina estava fazendo com ele, havia ficado NERVOSO Draco nunca ficava nervoso na frente de uma garota.


- Um dia você supera Malfoy! - Disse Harry prendendo o riso, Draco virou o rosto na direção do moreno dando um de seus sorrisinhos maléficos.


- Eu sugiro que você use calças maiores. Porque essa coisa ai fica bem visível quando a Granger da uma virada de perna. - Ele riu da cara de susto do grifinorio antes e se concentrar no jogo de xadrez.


Eles passaram o resto da viagem jogando Snap Explosivo e conversando até avistarem os primeiros pontos de luz da estação de Hogsmead logo depois eles desembarcavam na estação, Rubeo Hagrid já se encontrava la ajudando os alunos do primeiro ano, mas nem tudo estava como antes era perceptível que o numero de alunos era bem menor e os que se “arriscaram” a voltar a Hogwarts mantinham expressões amedrontadas e conversavam aos sussurros:


- Vamos Harry, a carruagem chegou. - Hermione chamou-o mais sem sucesso, o garoto mantinha nos olhos verdes uma expressão de perplexidade misturada a raiva.


- Olha o que ele esta fazendo Hermione! Eu tenho que acabar com isso. - Disse ele convicto. - Resta saber se eu vou conseguir.


- Eu sei que vai. - Disse ela simplesmente, postando-se a frente dele. - Eu sei que você consegue, você é forte, corajoso e tem uma coisa que Voldemort nunca vai ter.


- E o que seria?!


- Você sabe o que é o amor. - Ela sorriu confiante e por um momento Harry se viu hipnotizado por aqueles olhos castanhos que tinham o poder de acalmá-lo. - Vem Harry eu não quero perder o discurso de Dumbledore.


- Fala sério Granger, não creio que você QUER ouvir o discurso do Dumbledore! - Exasperou-se Draco.


- Amem alguém me entende! - Rony falou erguendo as mãos para o céu. O resto do caminho até Hogwarts foi silencioso, eles estavam muito ansiosos com o novo ano em Hogwarts.


-=-=-=-=-=-=-=-


Luna caminhava distraidamente por um dos inúmeros corredores de Hogwarts quando uma mão a puxou para dentro de uma sala de aula vazia:


- Mas o que... - Ela não completou a frase, a sua frente estavam nada mais nada menos do que Pansy Parkinson, Vicent Crabbe e Gregory Goyle. - Algum problema?


- Só quero te dar um aviso Lovegood, se afasta do MEU Draco. - Disse Pansy com arrogância.


- Do que você está falando?


- Você esta fazendo mal a ele, sabia que ninguém as Sonserina fala mais com ele? Ele está sozinho por sua culpa. - Luna arregalou mais ainda seus olhos claros. - Claro, a Esquisita Lovegood só esta fazendo mal a ele.


- Eu nunca...


- Se afasta dele ou vai se arrepender! - Ameaçou a morena.


- Se fasta dela você Pansy! - As duas se viraram para a porta e deram de cara com o motivo da discussão, Draco Malfoy. Ele puxou Luna pelo braço mantendo-a um pouco atrás dele de modo protetor. - Escutem bem, se eu souber se qualquer um de vocês três chegou perto, tocou, pensou ou falou dela vocês vão desejar nunca terem nascido.


 Os três sonserinos saíram da sala imediatamente, Draco andou até a mesa mais próxima e colocou-a em cima da mesa com facilidade, Luna ainda mantinha o olhar perdido quando disse:


- Ela tem razão.


- O que?! Claro que ela não tem razão, ela é louca.


- Draco entenda, ela tem razão SIM. Eu vejo, na mesa da sonserina ninguém fala mais com você, quando não esta comigo ou com o pessoal você sempre está sozinho. E tudo por minha culpa, porque você conversa comigo.


- Entende você Luna! Se eles não falam comigo o problema é deles eu não me importo, sabe por quê?! - Ela negou com a cabeça. - Porque eles nunca foram realmente meus amigos, só se interessavam pelo dinheiro do meu pai. Você sim é minha amiga porque gosta de mim pelo que eu sou.


- É, você tem razão. - Disse Luna voltando ao mundo real. Depois desse dia Draco e Luna tornaram-se inseparáveis, ela o compreendia e o divertia com seu jeito sonhador e inocente, ele a defendia e protegia de tudo e de todos.


-=-=-=-=-=-=-=-


No Olimpo...


 Duas pessoas se encontravam conversando em uma grande sacada, o homem tinha aparência severa, a barba bem feita e olhos azuis escuro, a mulher era alta e tinha o corpo bem feito seus longos cabelos loiros estavam presos de lado por duas rosas vermelhas:


- Está na sua hora Demeter! - Disse o homem sem encarar a mulher.


- Como quiser Zeus! - A Mulher fez um movimento vago com as mãos e seus olhos verdes escureceram.


-=-=-=-=-=-=-


Os alunos do sétimo ano da grifinoria estavam tendo aula de História da Magia, Hermione assistia a aula concentrada, Harry e Neville jogavam jogo da velha, Lilá mexia nas unhas e mantinha a cabeça encostada no ombro de Rony que se distraia mexendo no cabelo da garota. De repente todo o corpo de Lilá enrijeceu e seus olhos saíram de foco, no mesmo instante todas as janelas da sala se abriram e um vento forte fez voar todos os papeis:


- Lily você ta bem?! - Perguntou Rony preocupado balançando-a de leve pelos ombros, mas sem efeito. - Hermione, me ajuda!


- Lil, responde! LILÁ!! - Gritou a morena quando todo o corpo da garota amoleceu e ela desmaiou nos braços de Ron.


-=-=-=-=-=-


- Atena, vamos não temos tempo a perder. - Ordenou o mesmo homem, agora a uma mulher de corpo esguio e longos cabelos castanhos.


- Agora é com você minha menina. - Sussurrou ela enquanto fechava os olhos em uma expressão serena.


-=-=-=-=-=-=-


- O que aconteceu com ela?! - Perguntou Harry, mas sua atenção foi desviada por um grito. - Hermione!


- Ah Por Merlin! Harry me ajude... - Disse ela gemendo e colocando as mãos na cabeça, lagrimas já rolavam pelo rosto. - Ah minha cabeça vai explodir!


- Calma Mione, Rony leva a Lily pra a A.H! Nev vá procurar Luna, Gina e o Draco. - Ordenou ele aos dois amigos, ao passo que segurava a cintura de Hermione mas já era tarde demais ela caiu desfalecida em seus braços. - MIONE!


-=-=-=-=-=-


- Irmão, mostre-me do que é capaz. - Disse Zeus em tom de provocação. - Você também Apolo.


- Assim seja! - Disse outro homem que parecia um velejador, Poseidon.


- Você primeiro. - Cedeu o rapaz ruivo, Apolo.


-=-=-=-=-=-=-


Neville tinha acabado de encontrar Gina, Luna e Draco e corriam em direção a Ala Hospitalar, quando Luna parou de chofre:


- Luna, vamos nós não temos tempo a perder. - Chamou Gina, mas notou algo de errado na amiga. - Luna, você ta bem?! Por Merlin, ela ta gelada.


- Eu... - Ela não conseguiu falar mais nada, seus olhos saíram de orbita e ela caiu no chão, Gina gritou atraindo a atenção dos dois rapazes que estavam mais a frente.


- Luna, acorda! - Draco chamava-a mas sem sucesso. Pegou-a no colo. - Vamos!


- Espera! - Exclamou Gina colocando as mãos na cabeça. Seus olhos castanhos assumiram um tom laranja e seus cabelos pareceram mais vermelhos, todo seu corpo esquentou e a garota só teve tempo de apoiar-se em Neville e caiu desmaiada.


- O que deu nessas meninas hoje? - Perguntou Neville ao amigo enquanto corriam para a AH.


-=-=-=-=-=-=-


- Ares, Hefesto sejam rápidos. - Disse Zeus no mesmo tom de ordem.


- Vamos la garotão! - Sussurrou o homem careca, Ares.


-=-=-=-=-=-=-


- Elas combinaram isso?! - Perguntou Ron que estava entre as camas da irmã e de Lilá.


- Deve ser TPM. - Arriscou Neville. - O que você acha Draco? Draco, você também não né!


 Malfoy estava com as mãos apoiadas na beirada da cama de Luna, e onde ele tocava parecia estar afundando tamanha a sua força, mantinha os olhos fechados e quando os abriu ao invés de acinzentados como de costume estavam vermelhos, um ultimo tremor percorreu seu corpo e ele caiu desmaiado.


- Malfoy! - Harry se levantou para ajudar o amigo. - Neville me ajuda a carregar ele! Neville?


- O que... - Ele não conseguia falar, tudo a sua volta girava e ele sentia todo seu corpo arder, tentou apoiar-se na beirada da cama de Hermione mas a barra de ferro se dissolveu e ele caiu desacordado.


-=-=-=-=-=-=-


- Seja rápido Hermes, eu irei logo em seguida.


- Veloz como o vento Zeus!


-=-=-=-=-=-=-


- Por Merlin eu estou ficando assusta... - Ron não completou a frase, todo seu ar pareceu sumir e seu rosto adquiriu uma luz prateada, tudo a sua volta começou a rodar e ele caiu ao lado de Neville.


- Não é só... - Harry virou-se para o amigo e entrou em choque ao vê-lo caído. - Rony, acorda cara! - Ele dava tapas no rosto do amigo pra que este acordasse por um momento ele parou o que estava fazendo e levantou-se, postura ereta e seus olhos antes verdes agora estavam em um tom azul muito escuro, todos os pelos do seu corpo se eriçaram como se tivesse levado um choque elétrico Harry deu um ultimo suspiro e também desmaiou.


-=-=-=-=-=-=-


- Vamos crianças acordem. - Disse Dumbledore enquanto estalava os dedos e os garotos acordaram imediatamente, todos muito confusos e assustados. - Estão bem? Lembram-se de alguma coisa?


- Mais ou menos. - Disse Luna confusa. - O que aconteceu conosco?


- É uma longa história meus jovens. - Disse o professor com um semblante sereno. - Mas creio que vocês gostaram de saber o motivo de certos sonhos estranhos.


- Mas como o senhor sabe?! - Perguntou Rony, mas tinha a ligeira impressão de que Dumbledore sempre sabia de tudo.


- Apenas escute Ronald. Creio que vocês já ouviram falar de todas aquelas lendas gregas envolvendo Deuses e etc. - Eles assentiram. - Não são lendas, deuses olímpicos existem ainda nos dias de hoje. Todos aqui já ouviram falar de Hercules, Aquiles esses são os chamados semideuses, filhos de deuses com humanos. Vocês são semideuses.


- Não, isso é impossível! Meus pais são Verônica e Peter Brown, eu tenho um irmãozinho de quatro anos chamado Silvester e nos moramos em Yorkshire e... Ah Por Merlin eu estou assustada. - Lilá falou muito rápido e começou a chorar, Rony pulou da sua cama para a dela abraçando-a.


- Srta. Brown seus pais ainda continuam os mesmos, porem os deuses lhes tornaram seus filhos, como uma espécie de filhos adotivos.


- E porque eles fariam isso?! - Perguntou Draco. - Pelo que eu li, os deuses são um tanto quanto arrogantes e não se misturam muito com os mortais.


- Correto Draco. Porem nos tempos em que vivemos, creio que eles se viram na “obrigação” de nos ajudar, e eles assim o fizeram de duas maneiras.


- Uma delas eu suponho seja nos “adotar”, e a outra seria?! - Assimilou Hermione.


- Seria achar outra maneira de derrotar Voldemort.


- Mas só as Horcruxes não são suficientes? - Perguntou Harry, pensando que perdera Sirius a toa.


- Sim e não. Elas são suficientes sim, mas o risco de Voldemort voltar ainda é grande, precisamos de outra maneira uma mais segura.


- E o que seria? EXATAMENTE! - Questionou Luna.


- As profundezas do tártaro, é um lugar onde aqueles que cometeram crimes imperdoáveis e que ousaram confrontar Zeus vão parar. De la eles nunca, jamais sobre hipótese alguma eles poderão sair, nem com a mais poderosa magia negra. A apenas duas entradas para o tártaro a principal delas fica no mundo inferior nós mortais conhecemos como inferno, este mundo é guardado por Hades o deus dos mortos e pelas minhas fontes Hades está dando uma ajudinha para Voldemort. A segunda entrada é um pouco mais difícil, para achar é necessário acharmos os cinco cristais divinos, esses cristais são como pistas e cada pista leva a próxima pista e quando juntos eles mostram a entrada.


- Me deixa adivinhar, cabe a nos achar essas pistas?! - Disse Gina com um virar de olhos.


- Mas como oito adolescentes com conhecimento mínimo de magia - a exceção da Mione é claro. Poderiam achar essas pistas, e provavelmente enfrentar monstros mitológicos!


- Com treinamento meu caro Longbottom. - Disse Dumbledore no momento em que ouviram três batidas na porta. - Devem ser meus convidados. - Ele caminhou até a porta abriu-a. - Crianças, esses são Eros, Camilla Foster, Karina de Suzano e Aquiles Montgomery.


- E ai! - Cumprimentou o ultimo garoto, ele tinha os cabelos pretos e curtos semelhantes aos de Harry porem bem mais comportados, os olhos em um tom mel tinham a aparência calorosa e o sorriso luminoso parecia muito com o de Gina, tinha estatura mediana. - Sou Aquiles!


- Como vão. - A mulher mais baixa falou, ela tinha a aparência delicada e parecia-se com uma fada, tinha a pele muito clara e as bochechas rosadas, os longos cabelos negros estavam presos em um rabo de cavalo e estava ornado com pequenas rosas brancas, ela trajava um vestido azul claro que parecia fluir em seu corpo esguio. - Sou Karina de Suzano.


- Prazer, Camilla Foster. - A mulher que falava aparentava ter uns 20 anos, tinha olhos castanhos como os cabelos, o nariz reto e o rosto anguloso se assemelhavam ao de Harry, pele morena.


- Olá! - O último homem era absurdamente lindo, era alto e forte, tinha os cabelos loiros um pouco escuros e uma barba mal feita, os olhos verdes eram hipnotizantes.


- Isso não é um homem é um monumento! - Sussurrou Lilá de queixo caído.


- Crianças esses são seus novos professores! - Explicou Dumbledore.


- O QUE?! Mais professores... Tudo que eu precisava! - Exclamou Gina jogando-se na cama, os outros riram.


- Como você é exagerada! Não deve ser tão ruim assim. - Argumentou Hermione, todos olharam incrédulos para ela.


- Vamos levantem-se! Quero mostrar um lugar á vocês.


- Ótimo mais surpresas! - Reclamou Luna se levantando.


- Não levanta! - Disse Eros mas foi tarde demais, no mesmo instante em que ela se levantou caiu novamente na cama. - Eu avisei! Os filhos dos três grandes demoram mai um pouco para recuperar o equilíbrio. Agora sim podem levantar!


- Filhos de quem?! - Perguntou Harry, ainda meio tonto.


- Os Três Grandes, são os três principais deuses do Olimpo. Eles são Zeus, Poseidon e Hades. - Respondeu Hermione automaticamente.


- Exatamente minha cara! Agora vamos, vamos á muito para se ver! - Ordenou Dumbledore, eles seguiram para o quarto andar, chegando a uma tapeçaria que representava um imenso campo de trigo com um castelo ao fundo, ele puxou a tapeçaria para o lado revelando uma porta. - Esse é novo salão comunal de vocês.


 A Sala era mais ou menos do tamanho do S.C da Sonserina que era o maior, havia uma lareira já acesa e a frente dela haviam oito poltronas de tamanho médio seis vermelhas, uma verde e outra azul, em um canto afastado havia uma grande mesa redonda com doze cadeiras. Na parede oposta a entrada uma escada em caracol levava aos quartos no primeiro andar, e as salas especiais no segundo alem dos quartos dos professores no terceiro.


- Aqui será o salão comunal de vocês só de vocês. Aqui no térreo é uma Sala Comunal comum, cada poltrona dessa tem a cor de sua casa seis da Grifinoria, uma da Sonserina e outra da Corvinal. No primeiro andar ficaram os quartos de vocês, individuais e decorados de acordo com os deuses, não se preocupem seus pertences já estão la. - Explicou o professor. - No segundo andar ficam as salas especiais, esta é a sala de treinos com poderes. - A Sala da qual ele falava tinha mais ou menos o tamanho da sala de DCAT, era bem grande tinha apenas uma mesa que devia ser do professor. - A Segunda sala é a sala de estudo, aqui serão dadas as aulas de Mitologia Grega. - Já esta sala era um pouco menor e tinha a mesma aparência de uma sala comum, porem com bem menos cadeiras. - A Ultima sala é um pouco mais especial, entrem e vejam, Aquiles...


- Bom, aqui vocês vão fazer treino de espadas e lutas corporais, aqui deste lado é uma pequena academia vocês vão precisar ganhar massa muscular. Nos temos todos os materiais necessários para um bom treinamento aqui. Enfim é isso. - Explicou o jovem pacientemente. - Creio que vocês vão querer descansar e dormir agora.


 Os jovens assentiram e rumaram para seus respectivos quartos, todos dormiram rapidamente os fortes acontecimentos deixaram-nos muito cansados, apenas um certo casal de morenos não conseguiam dormir. Harry estava elétrico todas as informações do dia não o deixavam dormir, realmente convencido de que não conseguiria dormir levantou-se e rumou para o único lugar onde o entenderiam:


- Posso entrar?! - Perguntou batendo na porta do quarto de Hermione, depois de receber a resposta ele coloca a cabeça para dentro do quarto: - Será que a senhorita acolhe um pobre órfão sem sono?!


- Entra Harry! - Disse ela sorrindo, imediatamente o moreno entrou no quarto e deitou-se na cama da amiga, ao seu lado, soltando um longo suspiro. - Que foi?


- Eu fiquei aterrorizado, quando te vi desmaiada nos meus braços por um momento eu revivi tudo o que aconteceu no Ministerio. - Ele falou com a voz rouca, sentando-se. - Fiquei com medo de te perder. Você sempre esteve comigo, mesmo quando todos faziam o contrario, não imagino minha vida sem você.


- Harry eu... - Sabia que não precisava de palavras com ele, apenas o abraçou forte. - Se lembra do que eu te disse la no Largo?!


- Que você sempre estaria comigo.


- Isso mesmo! Eu sempre estarei com você, mesmo que alguma coisa me aconteça, que eu não possa estar com você em corpo... - Ele abriu a boca para retrucar, mas ela lhe tapou a boca. - Isso pode acontecer Harry, você querendo ou não mas mesmo assim, se eu não puder estar com você, quero que se lembre que estarei ao seu lado seja como for.


- Mas isso não vai acontecer Hermione! Aquele maldito me roubou todas as pessoas que eu amava: Meus pais e Sirius. Eu não vou deixar que me roubem você também, não cometerei o mesmo erro novamente.


- Eu sei que você fará de tudo pra me proteger Harry. Que tal começar agora?! - Um trovão forte se fez ouvir, provavelmente iria começar uma tempestade. - Eu não gosto muito de trovões sabe...


- Só você pra me fazer rir a essa hora da noite Hermione! - Disse ele rindo, enquanto deitava na cama e puxava-a junto, Hermione deitou a cabeça no peito do garoto. - Pode deixar, ninguém vai te fazer mal. - Sussurrou ele, Hermione apenas murmurou, já tinha pegado no sono. - Bons sonhos Hermione.


-=-=-=-=-=-=-=-


Todos já estavam em suas respectivas mesas, tomando o café da manha. Os Jovens combinaram de não tocar no assunto na frente de outras pessoas:


- O que você tem? - Perguntou Rony a Lilá que estava distante e apenas mexia na comida, a garota estava tão absorta em pensamentos que levou um baita susto, ela virou seu rosto na direção do ruivo que estava muito perto, eles ficaram se encarando por segundos que pareceram horas.


- Eu não tenho nada! - Disse ela se esquivando, um calor repentino subindo por seu rosto, ele pareceu não estar convencido. - Serio Ron.


- Lil, eu não sou tão tapado assim. - Disse ele puxando o queixo dela para que o encara-se, Ron segurou a respiração, ela tinha os olhos mais lindos que já vira eram de um tom verde muito claro, quase azuis não eram inocentes como os de Luna, mas também não eram maliciosos como os de Gina ou recriminadores como os de Hermione, eram únicos e para Rony eles tinham um brilho todo especial.


- Eu to com medo Rony! Não sei o que vai vir por ai, mas eu tenho medo. - Disse ela com a voz falha. - Todos vocês já enfrentaram esses comensais e tudo mais, mas eu não e eu estou assustada. - Ela suspirou maneando a cabeça. - Sabe Ron, meus pais nunca foram um exemplo de responsabilidade, lógico que sempre me amaram muito. Eles nunca quiseram outro filho e quando o Silvester nasceu foi um choque ainda mais por ele ser um aborto, meus pais são muito conservadores, minha mãe nunca cuidou direito dele, eu que sempre fiz tudo pra ele. Por isso que eu tenho medo Ron, eu sou tudo o que o Silvester tem e ele e tudo o que eu tenho. Não quero perder minha família, eu sei, eu vejo o que o Harry sofre.


- Fica calma! Não vai acontecer nada, eu juro. - Ele disse tentando acalmá-la, Ron segurou-a pela cintura fazendo com que a garota encostasse a cabeça em seu ombro e enroscou os dedos no longo cabelo dela, tinha um cheiro particular e suave parecia... Lavanda. - Para de chorar, sim?! Me da um nervoso ver mulher chorando.


- Tudo bem, parei. - Disse ela limpando as lagrimas e se afastando do ruivo. - Vem Rony eu não quero chegar atrasada na Aula de Herbologia, vamos. - Ela fez uma cara de nojo ao ver a maneira como o ruivo comia. - Ronald eu to ficando enjoada.


- Desculpa. - O Ruivo ficou muito vermelho, enquanto se levantava e seguia com a garota para as estufas, chegando a la Lilá abriu a porta e empurrou o ruivo para dentro. - Lilá que cê vai fazer?!


- Eu quero te mostrar uma coisa que eu aprendi não me pergunte como eu fiz isso. - Ela disse sem olhá-lo enquanto procurava alguma coisa na estufa. - Achei! - Disse ela vitoriosa enquanto voltava para onde o ruivo estava, trazia nas mãos um pequeno jarro com uma única rosa vermelha, já desabrochada porem pequena.


- O que você vai fazer com essa rosa?! - Ele perguntou fazendo pouco caso e recebeu como resposta um olhar fulminante. - Ok, isso quer dizer pra eu ficar quieto.


- Isso mesmo. - Disse ela e concentrou seu olhar na rosa, colocando as duas mãos por cima dela, estreitando os olhos. Gradativamente a rosa foi abrindo mais ainda, ganhando um brilho misterioso e ficando cada vez mais vermelha. - Ah já chega! - Disse ela cansada, e depois pegou a rosa no jarrinho e mostrou a um Rony que estava com a boca aberta e os olhos arregalados. - Olha, não ficou linda!


- C-como você fez isso Levander?! - Ele perguntou incrédulo e ela se encolheu a menção de seu nome, ele se aproximou mais do que esperava (já que parecia não ter noção do tamanho de suas pernas), encostando o quadril de Lilá em uma das bancadas o olhar do ruivo vagava da rosa para os lábios da garota que agora pareciam tão ou mais aveludados do que as pétalas da rosa.


- Rony o que... - A Loira não foi capaz de falar, a proximidade do ruivo a deixava inerte. Rony parecia ter plena consciência do que estava fazendo, segurou-a pela cintura pousando as mãos no quadril da garota que se agarrou no suéter do ruivo porque se assim não o fizesse com certeza cairia no chão, tamanha era a moleza de suas pernas, suas bocas estavam a centímetros de distancia quando...


- Vamos, vamos temos muito trabalho a fazer. - Voz da Profª Sprout foi ouvida e segundos depois ela e todos os outros alunos irromperam na sala, nesse meio tempo Lilá conseguiu recuperar os sentidos e empurrou o ruivo fortemente e não ousou olhá-lo durante toda a aula e no final da mesma o que Lilá havia evitado todo o tempo se concretizou, Rony veio falar com ela:


- Lily, eu posso falar com você?! - Perguntou o ruivo temeroso, ele mexia as mãos incontrolavelmente e suas orelhas estavam muito vermelhas. A garota engoliu em seco e girou os calcanhares na direção dele.


- Erh pode falar Rony, sou toda ouvidos. - Ela deu um meio sorriso nervoso, ele soltou o ar em um bufo nervoso.


- Olha sobre o que aconteceu antes da aula. - Ele perdeu a voz no final, todos os músculos de Lilá pareceram enrijecer. - Vamos esquecer, eu não sei o que me deu.


- Tudo, tudo bem! - Disse ela dando um meio sorriso, parecia um pouco triste no fundo ela não queria esquecer, ela queria ter continuado. Deu um longo suspiro e disse: - Ok, tudo vai ser como antes.


- Como se nada tivesse acontecido. Vem cá baixinha. - Ele disse e puxou-a para um abraço.


- Eu não sou baixinha, você que é grande demais. - Bufou ela enquanto andava em direção ao Salão Comunal.


- Ah Lilá não inventa, você é pequenininha sim. - Rebateu ele rindo.


- Ronald Abilio Weasley, não discuta comigo. - Ela disse zangada e ele se encolheu quando ela disse seu nome completo.


 Aquele era o inicio de uma grande amizade, ou algo mais...


 


-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-


Desculpem a demora! Mas eu estava em epoca de vestibular, então ja sabe né...


 Hm' Capitulo chatinho, mas necessario, apenas para explicar algumas coisas, apresentar os novos personagens e desenvolver os romances.


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angeline G. McFellou em 17/12/2011

bm ninguém pode dizer que eles não são fofinhos juntos!!!

e esse finalzinha me lembrou de Ouran! (longa históri).

rsrs Amei.

Parabéns.

Curiosa pelo próximo.

Beijos...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.