FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Capitulo 3 .:


Fic: Be with you


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 


Hermione segurou na mão do mestre negro e saiu o puxando, ele mantinha a cara fechada, mas a menina não tirava o sorriso do rosto, ela parou em frente a loja de livros, quando entrou sua mão corria pelas costas dos diversos livros que estavam ali, Severus estava parado com o seu ar de superioridade, a menina parou de frente para ele e o imitou, com uma grande facilidade, mesmo que os olhos castanhos grandes e brilhantes deixavam notar que era somente uma imitação. Severus ergueu somente as laterais dos seus lábios e colocou a mão na cabeça da menina guiando-a entre as prateleiras, entregou-lhe alguns livros e ficou com outros na mão, levou até o balcão e quando o homem lhe sorriu como se dissesse algo como: 'Eu sabia que por baixo de toda essa roupa negra havia um coração. ' Ele ergueu sua sobrancelha e o homem se encolheu no balcão. A próxima loja seria a loja do senhor Olivaras, Severus tinha medo do que iria acontecer ali. Quando os dois entraram Hermione se aproximou de Severus e segurou sua mão, apertando-a forte, ele olhou para a menina e soltando-se dela a empurrou de leve para perto do balcão, o velho vendedor logo se aproximou.


 


 "Olá professor Snape, é uma honra tê-lo aqui"


 


 "Olá senhor Olivaras, essa é a senhorita Granger, nova aluna de Hogwarts."


 


 "Bem vinda senhorita, mas diga-me, a senhorita é destra ou canhota?"


 


 "Eu sou destra, senhor"


 


Uma fita moveu de um lado para o outro tirando as medidas da menina, Severus foi para um canto obscuro, queria ver no que daria tudo aquilo, não demorou muito e o Senhor Olivaras voltou carregando uma caixinha de mogno, a abriu e retirou uma varinha de Videira, sim, esperou ela experimentar a varinha e era aquela, só então ele suspirou tranquilo a de Lilian era de Salgueiro, ele olhou novamente para a menina e percebeu que ela não era Lily, sua Lily, ela era Hermione Granger, sua nova aluna que ainda não o conhecia como professor por isso o tratava tão bem, a história não iria se repetir, eles não seriam amigos, e ele definitivamente não iria se apaixonar por ela. Ele e os Granger estavam em uma sorveteria, só porque Hermione insistira muito, o casal dividia um sorvete enquanto a menina tomava um individual, Severus estava na sua formação de defesa, seus braços cruzados sobre o peito e sua carranca habitual havia voltado, passara um longo dia ao lado dela e não estava gostava das memórias que ela aflorava, queria mais do que nunca ir para seu lar, suas masmorras frias, não demorou muito para que o seu pedido fosse concedido, não tardou muito para que chegassem a casa dos Grangers, Hermione caminhou saltitante em direção a sacada da casa, Severus foi atrás com sua melhor feição de desinteresse, retirou os materiais dos bolsos e os trouxe para o tamanho original, entretanto um dos livros não ficaram sobre a grande pilha, este ficou nas mãos do mago negro, ele olhou para o livro e suspirou, a história estava toda se repetindo.


 


 "Senhorita Granger, esse livro irá ajudá-la a entender melhor sobre Hogwarts"


 


Ele entregou o livro para a menina e se virou de costas, saiu na direção do seu destino sem nem ao menos se despedir, a menina observava ele caminhando e olhou para o livro, o abraçou forte antes mesmo de ler o título, que dizia: "Hogwarts, um história". Anthony ajudou sua filha a levar todos os livros para o quarto e a menina pulou feliz sobre a cama, aquele havia sido um dia agradável, mesmo com as caras e bocas que o homem fazia, ela conseguia ver nos olhos dele que ele tinha um bom coração, ele só não queria mostrar aquilo, mas ela pensaria nisso outro dia, ela estava mais interessada em todos os livros que havia comprado, amava livros, mas havia um em especial que ela iria guardar e se embebedar com cada palavra, o livro que o seu adorável, impaciente, antipático e taciturno professor havia lhe dado, aquele ela iria guardar com todas as suas forças. Severus aparatou em Hogsmeade e seguiu para o três vassouras, precisava de uma dose de Firewhisky imediatamente, e quem sabe uma transa com a Rosmerta expurgasse todas as lembranças que estava na sua mente, graças a menina Granger, tão pequena mas tão cheia de si, nisso ela era diferente de Lilian, seu pequeno lírio não era assim, ela era humilde e tão gentil, a menina Granger não, ela mantinha seu nariz em pé, ela seria uma dor de cabeça para ele em suas aulas, sabia que ela seria uma sabe-tudo irritante, quando seu copo foi preenchido com o liquido âmbar seus pensamentos deram uma pausa para ele, o copo foi virado com um único movimento, ele queimou todo o caminho que fez, mas essa era a intenção de Severus, acabar com todas aquelas sensações que estava sentindo, os olhares que Rosmerta lançavam para ele só tinham um significado, ela queria mais uma noite com ele, era sempre assim, todas as vezes que ele visitava o povoado ela dava um jeito de encontrá-lo e falar alguma besteira no seu ouvido, chegando até a ser mais ousada, uma única vez, porque ele lhe havia que não apreciava demonstrações públicas, mas que ele gostava quando as bruxas o procuravam, sim, gostava, ele era homem e ainda tinha seu orgulho masculino dentro de si, mas ele era realista, sabia que não era o mais bonito dos homens que já passaram pela cama de Rosmerta, mas ele tinha mãos habilidosas, como ela mesmo havia lhe dito uma vez enquanto se esfregava nele, ele merecia uma diversão não merecia? Não. Não era nenhuma diversão, era necessidade, os pensamentos que tinha com Lilian eram tão puros quanto o amor que sentia por ela, era a única coisa pura que mantinha em seu ser. Rosmerta fechou as portas do bar olhando para um homem de negro sentado na parte mais obscura do bar, se aproximou sedutoramente puxando sua blusa para baixo fazendo os seios quase saltarem para fora do tecido cor de pêssego que ela usava, Severus se ergueu e ultrapassou a distância que os separavam, os longos dedos percorreram os cachos loiros e os puxaram para trás, os lábios carnudos da mulher se abriram e foi a deixa para ele tomá-los em um beijo extremamente caloroso e explorador, a língua dela brigava com a dele, como se percorrer o espaço da boca do outro fosse uma competição, a mão livre dele subiu para os seios dela e apertou o esquerdo com força, ela soltou um gemido contra a boca dele e ele desceu os lábios para o pescoço dela, mordiscando e beijando até a curva de encontro com o ombro. Os olhos dele contrastavam com os dela, a noite sem esperança brigando contra o céu de uma manhã de verão, ele a colocou sobre a mesa e ela envolveu suas pernas em volta dele, sempre o puxando para perto, não queria perder nenhum contato possível com ele, as mãos desesperadas dela tentavam abrir os botões com certa velocidade. Severus olhou bem para os olhos dela e afastou para o fundo de sua mente os olhos verdes esmeraldas e para sua surpresa outros olhos vieram a sua mente, os castanhos brilhantes excitados que ele vira pela manhã, ele fechou os olhos e se afastou da mulher sedenta por seus carinhos, balançou de leve a cabeça e saiu do bar conturbado, o que aquela menina fizera com ele, nem mesmo as lembranças de Lilian o faziam parar, agora as duas amêndoas estavam pertubando-o, seus passos foram largos e rápidos em direção ao castelo, nunca aquele caminho parecera tão longo, o tempo abafado da manhã causou na noite motivo para uma chuva fina que molhou a pesada roupa do homem que adentrara quase correndo os portões de Hogwarts, ele estava em casa agora, mas não era a mesma paz, ele precisava de suas masmorras. O liquido âmbar preenchia novamente um copo, mas o cenário era diferente, a única companhia que ele tinha ali era a de sua lareira, sua companheira nas noites mais frias e desesperançosas, ele moveu sua varinha e um pequeno baú parou a sua frente, ele abriu e lá estava, o motivo dos seus singelos sorrisos, ele pegou a fotografia amassada pelo manuseio contínuo, tomou um gole da bebida e suspirou.


 


 "Minha fadinha, o que está acontecendo? O que é isso Lily? Eu estou com medo, eu não quero sentir isso novamente, eu não vou conseguir, já foi muito doloroso sentir uma vez com você, a situação é a mesma, si eu consegui perceber, uma nascida trouxa, tão inteligente quanto você, era notável isso, Lily, minha pequena Lily, o que eu vou fazer sem sua amizade? Eu só fiz escolhas erradas depois que eu a perdi, eu senti aquele calor no meu peito que eu só sentia quando estava ao seu lado, mas eu sou fiel a você Lily e ninguém tomará o seu lugar, minha fadinha."


 


O seu polegar acariciava de leve a superfície da fotografia, seus sentidos se embebedavam com o líquido que percorria a garganta dele, tentando confundí-lo que aquele aquecimento que ainda sentia em seu peito não era culpa da menina e si pela bebida, ele tentou acreditar nisso, guardou a foto e com um novo movimento da sua varinha o pequeno baú sumiu. A água fria percorria as costas brancas e carregada de lembranças, cada cicatriz com uma história, principalmente aquela que ele guardava sobre o seu peito, os finos fios levemente encaracolados disfarçavam superficialmente a marca daquela noite que os amados marotos armaram contra ele, Lupin era o melhor entre eles, o pior era aquele batife, Tiago Potter, todos o julgavam o senhor da razão e da pureza quando na verdade ele armara tudo àquilo para Severus, ele sabia que o amigo se transformaria em lobisomem aquela noite, mas mesmo assim chamara Severus, no final acabou se arrependendo do plano e sem que ninguém soubesse a verdadeira história ele ficou como o herói, e para a cartada final, matando de vez o seu coração puro, ele ficou com a sua fada, sua Lilian, então ele se tornou o comensal da morte porque ele, seu mestre, ao menos um deles, lhe prometera Lilian, claro que ele disse que era apenas desejo, um comensal apaixonado por uma sangue-ruim seria até mesmo uma ofensa para o mestre das trevas, mas quando ele soube que ela corria risco, ele não conseguiu pensar em mais nada e arriscou a sua vida se entregando para Alvo Dumbledore que prometera protegê-la, e mais uma vez não cumpriram o que haviam lhe prometido, sua alma agora respondia a dois mestres, mas o seu coração só batia por uma única razão, esta tinha nome e sobrenome, Lily Evans, sempre seria Evans para ele, o Potter era apenas uma mancha que ele não conseguia apagar, seu queixo bateu com o frio que todo o ambiente misturado com a água que ainda corria sobre corpo magro proporcionava, ele se secou com um gesto de sua varinha e vestiu somente a calça do pijama de ceda negra, se morresse de frio melhor para todos, principalmente para ele, voltou para a sala, o copo que jazia descansando sobre a mesa de frente a lareira foi novamente ocupado pelo veneno que corroia suas entranhas pouco a pouco. Seus olhos observaram o liquido com calma e a cor que ele transmitia lhe trouxe novamente à tona as lembranças de algumas horas mais cedo, com a menina de olhos âmbar, a raiva tomou conta do seu corpo e sua mão pressionou com força até que ele estourou em sua mão, conseguiu um grande corte com os cacos de vidro que sobraram, a garrafa foi disparada contra a parede e o ódio que tomou conta de si o fez cair de joelhos e o dominou até que a única coisa que ele pudesse ver fosse a escuridão que eram suas noites de sono. Os sonhos agitados das noites de festim, os poucos que viveu antes da primeira queda do Lord das trevas, foram substituídos por aquele campo que passava seus dias com Lily, e ela estava lá, tinha mais alguém, ele não conseguiu reconhecer, Lily começou a caminhar em sua direção e os olhos negros se encontraram com os verdes, nada mais naquele cenário que os rodeava importava, a mão dela tocou a face dele, que para aproveitar aquela sensação de afago fechou os olhos, a voz dela lhe trouxe de volta.


 


 “Sev, tem que olhar para o presente, esquecer o passado, eu o perdoei, ela é o seu presente, ela será sua amiga, permita-se essa liberdade, deixe-a ajudá-lo. Ela é a sua segunda chance, Sev.”


 


Foi então que ele olhou para a figura que estava os acompanhando, era a menina de olhos âmbar, mas não aquela pequenina de nariz empinado, era uma jovem mulher de feições decidas e menos esnobe, ele se perdeu nos âmbar que dançavam com a mudança dos raios de Sol que batiam neles, ele se esqueceu da presença de Lilian e se aproximou da jovem, que cotinuou a iniciativa do homem e se aproximou ainda mais, os braços dela rodearam seu pescoço e ele inconsciente passou seus braços pela cintura dela, trazendo-a para perto, aspirou o perfume que desprendia dos cachos organizados quando fechou seus olhos e se deixou perder-se na sensação de paz que estava sentindo, seus olhos se abriram e viu o belo rosto sorrindo-lhe, virou o rosto e encontrou Lily sorrindo para os dois, ela havia o perdoado, era a hora dele seguir em frente e aquela moça de olhos âmbar seria sua guia, e se não fosse isso, ele não precisava mais procurar a paz nas lembranças que machucavam tanto, que o feriam, ele encontrava segurança naqueles olhos brilhantes, o seu presente.



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por ana paula simplicio em 05/12/2012

adorei ..beijocas  ,,,,,,,, to esperando o  capitulo ,,,,,,,,e si tratando de severo e hermione pode se esperar por tudo .................                                                                                                                     estou super ansiosa  pela a cap  de sua fic  ......    

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Raygranger em 12/05/2012

Nossa incrivel essa fic é muito boa vou acompanhar ate o fim ... sou louca por esse shipper.. ate o proximo cap

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lily.Snape em 13/02/2012

Own que perfeito. Simplesmente amei, e estou louca pra ver o desenrolar dessa história. Meu shipper favorito *-*. Continua... to ansiosa...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.