FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. A carta


Fic: A Rosa: 7- Uma linda rosa - Epílogo on!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 1: A carta


 


 


Viu-se em um longo terreno gramado. Hogwarts mais adiante. O sol se punha no horizonte, deixando o céu, com uma linda cor alaranjada. Harry e Ron estavam junto com ela. Os três sentados na grama, em frente ao lago Negro. Eles ainda eram jovens, com cerca de dezesseis anos e vestiam seus uniformes da escola. Não havia preocupação com Voldemort, Horcruxes e todos estavam bem, tocando suas vidas normalmente. Eles eram simplesmente três adolescentes, com seus típicos problemas da idade. Conversavam animadamente, falando das aulas, jogos de quadribol e de tudo que eles vivenciaram nos últimos tempos. Estava tudo tão bem, tão perfeito. De repente tudo mudou. O céu ficou negro e um ar gélido pairou sobre ela. Sentiu frio e uma tristeza a abateu. Olhou para o lado, procurando Harry e Ron, mas os dois haviam desaparecido, deixando ela sozinha ali. Levantou-se e saiu correndo, em direção ao castelo. Quanto mais corria, mais longe da escola ficava. Lágrimas escorreram pelo seu rosto. Ouvia uma risada maléfica, vinda de algum lugar da escuridão, que ecoava fria, fazendo com que ela ficasse arrepiada. Continuou correndo, mesmo que isso não parecia surtir efeito. Ela precisava chegar! Tinha que voltar à segurança do castelo, para perto dos amigos.


 


 


Acordou sentindo o coração bater acelerado.


 


Respirou fundo e se acalmou, tentando colocar as idéias no lugar.


 


- Tudo bem amor? - Perguntou o marido preocupado. Ele parecia que acabara de acordar.


 


- Tudo. - Ela respondeu, agora mais calma. - Foi só um pesadelo... fiquei assustada.


 


- Então vou dar um beijinho... pra passar. - Ele se inclinou, chegando perto e deu um selinho nos lábios dela.


 


- Acho que um beijinho só, não vai adiantar... - Falou com um sorriso maroto.


 


- Então terei a árdua tarefa de providenciar milhões de beijos! - Ele disse a puxando para um beijo apaixonado.


 


Eles ficaram longos minutos abraçados, se beijando, até Ron perguntar:


 


- E agora? Melhorou?


 


- Acho que sim... não tenho certeza... - Disse fazendo-se de frágil e desentendida.


 


- Acho que você está se aproveitando do meu amor e da minha boa vontade, senhora Weasley. - Falou Ron fazendo-se de ofendido.


 


- Não estou me aproveitando de você. - Ela falou sorrindo. - Estou exigindo o que me é de direito.


 


- Por que você teria direitos sobre mim ou sobre meus beijos? - Ele perguntou.


 


- Sou sua esposa. - Hermione disse. - Tenho direito total sobre você ou sobre qualquer coisa em que esteja envolvido.


 


- E isso também se aplica a eu ter direitos sobre você?


 


- Isso depende...


 


Ele a beijou novamente. Como ela amava os beijos dele. Poderia ficar ali, abraçada a ele, o beijando, para sempre.


 


Ouviram um barulho e separaram-se depressa. Viram Hugo, a meio passo de entrar no quarto deles, ainda com a mão na maçaneta. O menino olhou para eles, sorriu e fechou a porta rapidamente. Dava pra ouvir a risada dele, no corredor.


 


- Eu pego esse moleque enxerido! - Disse Ron rindo, se levantando de um salto e saindo para fora do quarto.


 


Hermione se levantou e saiu logo atrás. Conseguiu ver Ron sair correndo pelo corredor, descendo as escadas atrás de Hugo. O menino ria alto enquanto fugia do pai.


 


- Seu moleque! Eu vou te pegar e você vai ter o que merece! - Ameaçou Ron em tom de brincadeira.


 


Rose saiu de seu quarto, com cara de sono, os cabelos desarrumados e vestindo seu pijama listrado.


 


- O que está acontecendo? - Perguntou com a voz arrastada, quando a viu, parada no corredor. Hugo estava às gargalhadas, provavelmente, ainda fugindo de Ron, correndo pela casa. - Não se pode nem dormir em paz nessa casa!?


 


Hermione nem respondeu, pois o menino vinha subindo pela escada e correu até ela.


 


- Mãe! Me esconde! - Disse indo para trás dela, espiando para ver se Ron estava vindo. - Papai quer me pegar!


 


Rose olhou confusa para a situação. Ron apareceu na escada e Hugo riu.


 


- Seu enxerido! - Falou Ron assim que chegou no corredor, parecia sem fôlego, de tanto correr.


 


- O que ele fez? - Perguntou Rose ao pai.


 


- Ele entrou no nosso quarto sem...


 


- Eles estavam se beijando, Rose! - Disse Hugo depressa, cortando o que o pai dizia.


 


Hugo saiu de trás dela e começou a jogar beijinhos no ar.


 


- Vocês me acordaram por isso!? - Disse Rose irritada, voltando a entrar no seu quarto, fechando a porta.


 


- Acho que ela não gostou... - Falou Hugo, ficando sério. Ron parecia intrigando com o comportamento da filha.


 


- Vocês dois, parem de brincar. - Falou Hermione tentando por fim naquilo. - Hugo, filho, quantas vezes dissemos para você bater na porta antes de entrar?


 


Hugo estava com nove anos. Era brincalhão, levado, um pouco desobediente e enxerido. Sempre entrava no quarto deles sem bater, o que já os deixara em algumas situações embaraçosas. Sorte que nada de "pior" estivesse acontecendo.


 


- Um milhão de vezes... - Disse sorrindo. - Mas eu esqueço!


 


- Então teremos que comprar um Lembrol para você! - Disse ela cruzando os braços à frente do corpo. Queria fazer uma brincadeira com o filho.


 


- Não precisa. - Disse o menino despreocupado.


 


- Não, eu faço questão! - Disse ela, dando um olhar cúmplice ao marido, que assistia a tudo. - Não nos peça nada de Natal, porque já decidi o que te dar!


 


- Não! - Falou Hugo agitado e preocupado. - Eu prometo que vou bater na porta!


 


- Promete? - Perguntou Hermione com uma imensa vontade de rir. Ron tentava abafar o riso.


 


- Prometo! - Disse o menino se aproximando dela, com as mãos juntas, suplicando. - Mas não me dê um Lembrol! Por favor!


 


- Vamos pensar no seu caso... avaliar seu comportamento daqui para a frente... - Falou Ron entrando na história dela.


 


- Começando por arrumar aquela bagunça que está no seu quarto. - Completou Hermione.


 


- Vai levar o dia inteiro... porque vocês não pegam suas varinhas, façam uns acenos e pronto! Tudo limpinho e arrumadinho! - Disse ele tentando negociar. - Ai eu bato na porta quando entrar...


 


- Vou pegar minha varinha! - Disse Hermione fazendo menção de entrar no quarto.


 


- Sério? - Questionou Hugo, parecendo surpreso.


 


- Claro! O que você acha que se precisa usar pra aparatar no Beco Diagonal, para comprar um Lembrol? - Ela perguntou olhando para o filho.


 


Hugo nem respondeu, saiu correndo para seu quarto.


 


- Vou arrumar tudinho! - Disse lá do quarto.


 


Ron olhou para ela, sorrindo. Ele se aproximou dela.


 


- Ele inventa cada história pra se safar! - Disse Ron sorrindo, enquanto a segurava pela cintura.


 


- Ele puxou você nisso! - Falou ela ao marido. - Culpa sua!


 


Ele a beijou.


 


- Culpa nossa... você quer dizer. - Disse ele com um sorrisinho. Enquanto, com as mãos em volta da cintura dela, a puxava para mais perto.


 


- Vamos parar por aqui. - Disse ela, se desvencilhando dos braços deles, antes que Hugo voltasse.


 


- Então tá senhora certinha e comportada. - Falou Ron, fazendo-se de ofendido. - Vou trocar de roupa.


 


- Vou chamar Rose e descer pra preparar o café. - Ela deu um selinho nele e depois virou-se para a porta do quarto de Rose.


 


Bateu na porta do quarto, mas a menina não respondeu. Ela decidiu entrar.


 


O quarto ainda era o mesmo que ela decorara para a filha, quando ainda estava grávida. Algumas poucas coisas mudaram. O berço dera lugar a uma cama de solteiro. A estante de livros, agora era muito maior, com novos títulos, mais condizentes a uma menina de onze anos. Havia agora uma escrivaninha e uma cadeira. Além de dois pufes cor-de-rosa, perto da janela.


 


Rose estava deitada na cama, coberta até a cabeça, com o cobertor verde.


 


- Filha? Está dormindo? - Perguntou Hermione chegando mais perto.


 


- Estou tentado! - Disse tirando o cobertor da cabeça. Ela estava irritada. - Mas vocês estavam falando alto e me acordaram!


 


A menina virou-se de lado, ficando de costas para ela. Hermione se sentou na cama, ao lado da filha.


 


- Porque está de mau humor, Rose? - Perguntou ela.


 


- Não é nada...


 


- Como não? Você nunca foi assim. - Falou ficando preocupada. - Sempre acorda tão alegre, tão bem disposta!


 


Rose não respondeu.


 


- Geralmente é você e Hugo que fazem a maior bagunça, gritando e correndo pela casa... acordando seu pai e eu. - Falou Hermione. - Então me conta o que esta acontecendo...


 


- É a carta. - Disse ela ainda virada para o outro lado.


 


- Que carta?


 


- A carta de Hogwarts...


 


- O que tem ela? - Perguntou Hermione confusa.


 


- Ainda não chegou! - Respondeu a menina, virando-se finalmente para ela. - E se não chegar?


 


- Rose, que bobagem! - Falou Hermione aliviada por não ser nada pior. - Ainda tem muito tempo pra ela chegar.


 


- Mas as férias já começaram faz...


 


- Sim, mas não significa que ela tem que chegar logo no primeiro dia do verão! - Disse Hermione sorrindo, cortando o que a filha dizia. - A minha chegou no fim de julho.


 


- Sério?


 


- Sim. - Disse Hermione acariciando os cabelos da filha. - Sua carta vai chegar. Lembre que a de Albus também não chegou ainda.


 


A menina confirmou com a cabeça.


 


- Mais tranquila agora?


 


- Sim, obrigada mamãe! - Rose disse se levantando e lhe dando um abraço.


 


- Bom, agora que já resolvemos isso... por que você não se troca e desce comigo pra me ajudar a preparar o café? - Perguntou Hermione sorrindo.


 


- Tudo bem.


 


Hermione saiu do quarto e encontrou Ron, no quarto deles, se vestindo.


 


- Você não ia fazer o café? - Ele perguntou quando a viu.


 


- Estava conversando com Rose. - Ela disse indo até o guarda-roupa e abriu uma das portas. - Ela estava chateada.


 


- Por quê?


 


- Por causa da carta de Hogwarts... ela acha que já deveria ter chegado... - Falou escolhendo a roupa que usaria.


 


- Ansiosa como você! - Disse ele sorrindo. - Culpa sua!


 


- Nossa. Não querido? - Questionou tirando a roupa que queria do guarda-roupa. Olhou para o marido e sorriu marotamente.


 


Disso eles tinham culpa sim, não podiam negar.



****

N/A: Desculpa a demora pessoal!


Meu último semestre na faculdade começou dia 25 de julho e já trazendo milhares de coiss para me preocupar!

Mas aqui está o primeiro capítulo da último fic da série!

Espero que gostem! 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por pottermaniaca21 em 02/10/2011

ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei mesmo

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lara Weasley Malfoy em 08/09/2011

Posta logo o próx. capítulo se não eu te petrificoo ! skoapsopa

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Juliana Maines em 26/08/2011

De verdade, eu amo a suas fics. No dia que eu comecei a ler fiquei o dia inteiro, li até o último que tinha. Ainda é o primeiro capítulo e já estou triste por saber que vai ser a última. E já estou adorando!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Hermione Rosier Black Malfoy em 08/08/2011

ai...ainda bem q vc postou ja nao aguentava mais esperar ... muito bom esse capitulo... ja nao vejo  a hora de ler a rosa 7 completa... a nao ta acabandooo.....vc escreve super bem...
parabens 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Pam Granger em 08/08/2011

Nossaaa... capítulo super lindo!! Hugo aprontando é a coisa mais gostasa que tem... e o Ronny correndo atrás dele? Nossa ri muito! Esperando o próximo capítulo e triste por saber que essa será a última fic da série que eu tanto adoro! 

Até.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.