FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Siga o seu coração


Fic: HARRY POTTER E O ÚLTIMO DRAGÃO - ATUALIZADA 03.11.2010


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A 1 - Bom la vai ai um super iper mega, minusculo trecho do CAP, mas ja vou avisando, para quem nao sabia, mas um dragão havia roubado toda a minha pouca criatividade (é aquela que faz eue screver aqueles capitos que voces leem, e que eu ainda nao sei nem por que voces afzem isso,mas) entao, ele me roubou, serio! Dai eu fiquei procurando por ele, e o Claudio souza me disse que para da um jeitao nele quando eu o encontrasse...e eu o encontrei, só que ele era tao fofo, queridinhu, me devolveu minha critividade na boa e virmaos amigos...em breve eu prometo que vc vao conhecer ele...heheh...aqui na fic...ooops!!!


CAP 10 – Siga o seu Coração




Hermione estava debruçada na janela de seu quarto, há quatro dias Harry e Hagrid haviam partido, e nenhuma noticia sobre eles ela recebeu.
O nascia no horizonte, ela havia acordada muito cedo naquela manhã, havia tido um sonho, com Morgana, era um sonho confuso, elas estavam no meio das brumas, e Morgana repetia para ela a mesma frase, como um mantra...”Siga o seu coração”...



_Siga os eu coração...o que ela quer dizer com isso? – Perguntou-se. Estava irritada, não gosta, nunca, de ficar sem entender.


Ao olhar mais uma vez pela janela e ela pode avistar ao longo duas carruagens...



_Harry!! – Ela gritou feliz, saindo correndo do quarto em direção aos portoes. Correu o amis rápido que pode, descendo as escadas guiando pelos corredores, te chegar a entrada do castelo.


Esperou. Os portões foram abertos e por eles ela viu passar duas carruagens sendo guiadas cada uma por um par de cavalos. Ela estampava no rosto um sorriso feliz. Harry estava de volta.


Seu sorriso foi sumindo ao ver que ele não descia de nenhuma das carruagens, Hagrid desceu, e foi ceguido por varias mulheres. Quando pareceu que todos haviam decido, sua expressão já era triste, guiose furiosa ate as carruagens, e vasculhoupor dentro delas. Mas nada do seu irmao.


Ela seguio ate Hagrid e encarou ele furiosa:


_Onde esta o Harry? – Ela perguntou quase gritando.


_Ele ficou em Éravem.- Respondeu o gigante amedrontado. Odiava aquele olhar de Hermione.


Ela olhou para Hagrid com um expressão de assombro.


_O que ele ficou fazendo lá? – ela perguntou em um fio de voz.

Então ela sentiu um mão repousar carinhosamente em seu ombro, se virou e deparou-se com uma senhora baixinha e gorducha, de cabelos vermelhos como fogo. A senhora encarava ela com uma expressão de carinho e pena, que Hermione não entendeu.


_Você é a jovem Hermione? – Perguntou ela. Hermione acenou a cabeça em resposta. – Tão linda quanto Harry a descreveu. Seu irmão falou muito de você para nos, ele a admira muito.
Hermione sorriu.


_Obrigada. – disse simplesmente.


_O Harry é um rapaz muito bom – dizia a senhora agora segurando ternamente as mãos da moça.
Ele foi nos buscar em Fiilimei, e eu cabeça dura que sou, só aceitei vir ontem pela manhã, e no momento m que estávamos nos preparando para partir, os orcs chegaram – disse a senhora mantendo o mesmo olhar sobre Hermione. – Então Harry fez com que Hagrid nos acompanhasse atá aqui, e ficou lá para enfrentar os orcs.



_Seu irmão é muito corajoso. – disse uma das senhoras que estava la. – Ele ficou lá sozinho para enfrentar 20 orcs! - Hermione soltou um gritinho agudo e tapou a boca com as mãos. Encarou Hagrid esperando que ele dissesse algo contrario ao que as senhoras afirmavam. Ele não o fez.



_O que aquele maluco fez HAGRID? – começou ela gritando com toda força – COMO VOCÊ PODE DEIXAR ELE SOZINHU ENFRENTAR 20 ORCS? – ela gritava enfurecida. Batia com o dedo indicador no peito do gigante, que recuava a cada investida dela. – EU ACHAVA QUE VOCE IRIA CUIDAR DELE, MAS NÃO, DEIXOU ELE SOZINHO PARA ENFRENTAR...


_Maninha! – uma voz a chamou, e ela se virou bruscamente, encarando de frente Harry que a fitava em uma expressão brincalhona.- E eu não enfrentei 20 orcs . –dizia ele sorrindo e indo ate a irmã, que estava com o rosto purpura de fúria. – Eles foram tão ingênuos, maninha, que somente um me atacou. –ele riu. – Acabei com ele em um só golpe.


As senhoras soltaram exclamações de assombro.


Hermione continuava a encara-lo, e sua expressão continuava, irritada.


_E o que o senhor pensava ficando la sozinho a mercê deles, hem senhor Potter?


_Eu precisava tirar elas dali... – respondeu ele cabisbaixo.


_Não me venha com essa carinha inocento que você não me engana Potter. Por que você demorou tanto, já era para estar aqui, antes deles. – Ela diminuiu o tom ao finalizar a frase.


_Decidi ter um papinho com Tom Riddle. – disse ele como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.- mas não quero falar com isso agora – disse ele se virando para as senhoras. – Como foi a viajem? Agradável?


_Sim, foi bem tranqüila Harry querido. – respondeu a senhora Weasley. –Harry? Onde nos vamos ficar?



Ele se virou para a irmã.


_Mi, essa é a mãe da Gina, Molly Weasley. – Hermione sorriu e comprimentou a senhora com um forte abraço- Você acha que temos acomodações para todas? Precisamos acomodar las ate encontrarmos um lugar para elas na vila, acho que podemos construir uma casa bem grande para todas. O que achão?


_Seria maravilhoso Harry, mas não podemos ficar aqui. –disse ela – Não no castelo.


_Não se preocupe senhora Weasley, temos quartos o suficiente para todas. – Disse Hermione já mas calma. – Você deve estar morrendo de saudade da Gina não?


_Com certeza – disse a senhora – onde ela esta?


_Deve estar no seu quarto ain...- Hermione nem ao menos conseguiu terminar a frase, pois a voz de Gina se sobressaiu...


_Mamãe!!! –Ela gritou correndo em direção a velha senhora e a abraçando fortemente. – Que saudade. – A garota chorava abraçada a mãe.




_Minha querida, se acalme, esta tudo bem, deixa eu ver você. –disse ela se afastando da filha e a olhando de cima a baixo. – como você esta linda, e que vestido lindo esta usando, parece uma lady.


_Como a senhora chegou aqui? – Ela perguntou e só agora havia reparado nas outras mulheres. –como vocês todas chegaram aqui?


_Harry, querida, ele foi nos buscar. – Disse a senhora carinhosamente. Gina se virou e encarou


Harry que a olhava com um sorriso nos lábios e bagunçava os cabelos sem jeito. Ela correu até ele e o abraçou forte “obrigada” sussurrou com carinho em seu ouvido e apertou ainda mais o abraço.


Ele sentiu o calor dela aquecer todo o seu corpo. Como era gostoso sentir ela.




Foram algumas horas de caminha ate chegaram ao grande pátio, onde havia a arvore branca, todos os Weasleys já cansados da viajem ate Gondor, estavam ainda mais depois de cruzar por toda Minas Tirith, mas seu esforça valeu a pena, esse foi o primeiro pensamento que todos tiveram ao avistar ao longe um figura branca.


Quando mais se aproximavam, melhor podiam, ver, seu vestido branco balançava com a leve brisa que soprava, parecia feito de nuvens de tão leve eu era. Uma mulher, alta, branca, suas curvas demarcadas pelo vestido, que se soltava ao vendo depois de cintura, cabelos negros longos emolduravam seu rosto alvo e belo, os lábios vermelhos, como sangue.


Ela sorria para eles. Um sorriso doce e alegre.


_Magestade – Comprimentou o comandante em uma reverencia. Esses senhores...- Ele começou, mas a Rainha havia feito um sinal para ele parar. Ela deu um passo a frente ficando mais perto do grupo.


_Eu sei, Comandante Morrigan, esses senhores vieram pedir asilo a Gondor, Sete bruxos, vieram ate nos, depois de uma longa e cansativa viajem.

_Sim, senhora, eles pediram para ver o rei.- Disse ele um tanto desconcertado, a presença da rainha o deixava assim.



_Obrigada por traze-los – Disse ele sorrindo-lhe – Podes ir.


O comandando deu uma leve reverencia para sua senhora, comprimentou os Weasleys e saiu, voltando para seu posto.


_Senhora – Disse Arthur Weasley, dando um paço a frente e curvando-se em uma reverencia. –
Eu e meus filhos gostaríamos de pedir ajuda a Gondor, fugimos de nossa vila pois os orcs a estavam atacando e matando todos que passassem por eles.


Ela seguiu ate ele, depositou suavemente sua mão no ombro do homens e o levantou. Olhou nos olhos dele e disse.


_Senhor, Gondor os receberá de braços abertos, tenha certeza disso, o senhor e todos os seus filho. – disse ela correndo os olhos pelos os Weasleys, se demorando um pouco no mais jovem que sorriu para ela.


_Vamos, vamos entrando meu marido os espera também.


Ela segui para dentro do salão sendo seguida pelos sete Weasleys que carregavam suas expressões incrédulas.


_Sabe Fred...- começou Jorge para seu gêmeo;


_Sim jorge – perguntou o outro.


_Acho que tudo isso valeu a pena não.


_E como Jorge...só por poder ter essa visão. – Ambos trocaram olhares cúmplices e sorrisos marotos.

Eles entraram na sala do trono, onde o rei estava sentando, em seu trona, lendo um pergaminho, no rosto tinha uma expressão seria e triste.


_Meu senhor – chamou a rainha delicadamente. Ele levantou os olhos do pergaminho e sorriu para ela, desviou sua atenção ao homens que chegaram com ela. Sorriu para eles, levantou-se do trono e falou.


_Sejam bem vindo a Gondor meus caros, espero que todos tiveram uma boa viajem ate aqui.


Todos curvaram em reverencias diante do rei de gondor, o qual respondeu com uma meia reverencia.


A rainha segui até ele, segurou suas mãos com delicadeza e lhe encarou.
_Aconteceu alguma coisa? – Perguntou com delicadeza. – Quando chegamos você não parecia bem.


Ele sorriu.


_Nada escapa de você, não é Arwen? – Disse ele para ela. – Vamos primeiro receber nossos convidados – vendo a expressão de espanto dos Weasleys ele continuou. – Sim, convidados, vocês ficarão aqui conosco no castelo. Arwen, por favor, chame alguém para lhe ajudar a acomodar nossos convidado preciso falar com Legolas.


_Sim, meu amor, mas depois conversamos. – Ela lhe deu um leve beijo no rosto, e seguiu junto com os Weasleys por um porta lateral.



Aragorn se recostou no trono, e respirou fundo, acabara de receber uma mensagem do rei de Rohan, avisando que foram atacados por orcs.
Levantou-se como se lembra-se de algo, pegou um pergaminho e escreveu uma breve mensagem.


“Legolas, siga para Rohan, eles precisam de nossa ajuda, a vila de Alfazen foi atacado por orcs, vá o mais rápido que puder.”
Aragorn.


Colocou a mensagem na para de sua águia que estava empoleirada no peitoril de uma grandiosa janela, de onde podia ser toda Minas Tirith.


_Encontre Legolas, voe o mais rapado que suas asas poderem. – disse ele em um surro para a ave.






Os Weasleys foram acomodados dois em dois, somente o pai, Arthur ficou sozinho em um quarto, Fred ficou com jorge, Carlos com guilherme, e para seu desespero Ronald ficou com Percy.



_Eu vou tomar meu banho primeiro – disse Percy com seu queixo levantado encarando Rony. – Você derramaria agua por todo o quarto de banho, então que o faça depois de mim.
Quando Percy deu as costas para ele, Rony fez um careta mostrando a língua.



Ele deitou-se na cama fofa, algo que não fazia a muito tempo, desde que havia deixado Éravem para traz, se aninhou nos travesseiros e mesmo se contando para não dormir antes do tão esperado banho, ele não conseguiu, deixou-se levar pelos caminhos do mundo dos sonhos.


“Ele caminhava calmamente por uma estrada de pedra, suas mão ele segurava as rédeas do cavalo que cavalgava lentamente aos eu lado. Em sua frente um neblina baixa bloqueava sua visão da estrada. De repente um vulto começou a aparecer dentre a neblina. Quando chegou mais perto Rony pode ver uma mulher, alta, cabelos negros e muito longos, a pele alva contrastava com o vestido branco que ia até encostar no chão. Ela parou uns dois metros distante dele, e disse em uma voz quase num sussurro:


_Siga o seu coração . – Ela disse simplesmente.


Ele olhou para a figura em sua frente incrédulo, o que ela queria dizer com isso:


_ O...oq-que...?


_Ronaldo, siga o seu coração ele ira lhe guiar até onde você deve ir...


Ele continuava sem entender...


_Para onde? Para onde eu devo ir?


A mulher estava mais perto dele, e ele pode ver seus olhos tão negros quando seus cabelos lhe encarando.


_Siga, siga o seu caminha Ronald...


Ela disse e sumiu por dentre a neblina...mas, havia agora um novo vulto lá, menos que o de antes, ele pode ver ao longe um outra mulher, tinhas os cabelos cheios e um sorriso doce nos lábios...


_QUEM É VOCÊ? – Rony gritou com força. – O que é isso?- ele estava muito confuso.


_Rony...- o vulto falou, e então de repente ela gritou muito alto, em uma voz groça – ACORDA! ACORDA AGORA SEU PORCO!


E ele acordou.”


Quando abriu os olhos deu de cara com o rosto vermelho de Percy o encarando.


_Ronald, dormir antes do banho, bem típico de você – dizia o irmão ajeitando suas roupas.



_Há, cala a boca Percy e não enche. Vou toma meu banho. – Disse ele segundo irritado para o quarto de banho. Em seus pensamentos bailavam as frases do vulto que estava no meio das brumas.




Naquela noite parecia estar havendo um grande festa do salão do castelo de Avalon. A mesa cheia de pessoas sorrindo e brincando, músicos tocando cantigas alegres e dançantes, todos na mesa pareciam felizes e satisfeitos.

Hermione fitava Harry com um sorriso maroto nos lábios, o irmão parecia estar em outro mundo, nem ao menos havia mexido na comida em seu prato, ficou todo o jantar fitando o infinito como se estivesse em transe.


Ela sabia muito bem, para onde ele olhava, com um sorriso sapeca nos lábios ela inclinou o corpo juntou ombro com ombro nele, colou o rosto do lado do rosto dele e seguiu sua visão.
Ele olhava para onde Gina estava, a garota sorria animada conversando com a mãe.


_Se você não disfarçar todas vão ver. – Ela disse bem baixinho só para ele ouvir, e voltou a sentar em sua cadeira.


Ele virou lentamente o rosto para ela, a olhava perplexo.


_Disfarçar o que mi? – perguntou ele.


_Você nem mexeu na sua comida.


_Não estou com fome.


_Como? Ficou quatro dias longe de casa, com certeza não comeu nada parecido com isso. – Disse ela apontando para o prato. – E alem disse a Sra. Weasley disse que partiram sem nem ao mesmo tomar o café da manha – disse ela apontando o dedo pra ele, quase tocando no nariz do rapaz. – E alem disso, desde que você chegou você não comeu nada senhor Potter. – Ela já dava sinais de irritação, quando ele tentou morder a ponta do dedo que ela lhe apontava.


Ele sorriu para ela. Pegou a taça em sua frente e deu um grande gole.


_Satisfeita? – Perguntou.


Ela balançou a cabeça incrédula, mas voltou a ter um sorriso maroto nos lábios.


_Tudo isso é saudade?


Ele levantou as sobrancelhas, como se estivesse perguntando “sobre o que você esta falando?”.


_Não me venha com essa cara Potter, eu vi, você não tirou os olhos dela o jantar todo.


_Na-ão fiquei não. Não estava olhando para ela. Eu estava pensando no dia de hoje só isso Mi. – Disse ele.


_Você pensa que estou falando de quem? – Ela pergunto assim, como quem não quer nada.


_Da Gina? – Perguntou ele olhando curioso para a irmã.


_E nem disse que era para ela que vc estava olhando. – Ela disse mantendo seu sorriso nos lábios.


_Seria para quem? Para o Draco?


_Harry não disfarça, não comigo. – Ela já estava sentada de lado na cadeira encarando ele de frente.


Ele se virou e ficou frente para ela.


_O que você quer que eu diga.


_Que tá apaixonado! – Disse ela com um olhar sonhador.


_Não estou. Sinto muito. – Concluiu vendo o olhar de desagrado dela. – Mione, eu nem conheço ela, mal nos falamos desde que ela chegou, como poderia sentir alguma coisa?


A garota fez um bico irritada.


_Vocês dois se merecem mesmo, ambos dois fingidores. – Vendo a expressão dele completou –É fingidores. Pensam que podem enganar a princesa aqui. – Ela disse apontando para si, e se levantando continuou. – Nem você nem a Gina me convencem...Sabia que existe amor a primeira vista? – Ela terminou sussurrando a ultima frase do ouvido dele.












N/A 2 - E ai o que acharam??? Não disse que postava hoje heheh, bom acho que postei bem rapidinho esse aqui, pois minha ultima atualização havia sido dia 05...então, poxa galera sem reclamações hem...
Sobre o CAP, quis começar a por algum romance nessa fic, pois ultimamente so tem coisas sombrias e feias hehehhe, espero que gostem...ele ainda ano esta betado, por que nao quis fazer vocês esperarem... Viram como sou legal!!

Por favor comentem, isso é muito importante, da animo para a gente escrever, sério, comentem, bastante e bem grande hehehe exigente a menina...
não tenho costume de agradecer comentário por comentários, então sejam bem vindo novos leitores, e obrigado a todos que comentarem, infelizmente tive que deletar um comentário que fizeram, havia spoiler, então Gina I'm sorry!!!!

Há também queria agradecer ao comentário da Guida...adorei...

Há, Cláudio valeu pela ajuda sobre o capitulo, espero que tenha ficado legal hehe


E pessoal, não sei quando vou poder atualizar de novo, mas acredito que so em Agosto (é sim so em agosto) por que estou fazendo um intensivo de inglês todos os dias, e isso esta me dando muitas tarefas para fazer, tirando que eu trabalho neh hehehhe, mas sempre faço um forcinha se tiver comentários bem lindos hehehehe


Aquele Abraço!!!!



Tonks




Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.