FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. A Profetiza


Fic: O Mistério dos Sonhos.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

O Mistério dos Sonhos : A mesma vida... Um novo destino.




AGRADECIMENTOS:

Enviado por Yoko Chan em 13/12/2007
óh Salazar!*tentando se recuperar*Eu ainda estou tentando me recurar para escrever o 5 capítulo da minha fic. Sabe meu psiquiatra[ eu não sou louca ta?] falou que eu já tinha alguns problemas emocionais e tenho qe parar de ler essas tals fic's [que ele nem sabe direito o que é, pq eu só fao nelas U.u], mas parece que vira tentação ¬_¬, eu não quero nem saber. Mas continuando eu estava pensando ' quando o Draco ter que fazer o que Voldemort mandar, e a Mione souber, pensei com a mão no ♥ : Isso vai doer pra caramba. Tá, tá eu adianto as coisas, Tô sentindo a dor antes da hora.mas eu estou vivenciando o que está acontecendo, e esses sonhos da Mione estão me deixando atordoada. Não demore pra postar. Você é incrível. Estou apaixonada pela fic, já favoritei, ja´votei e não vou te deixar em paz enquanto não postar. Ah e concordo com a Carolina. Será que você não é filha da JK?U.u Nossa, não dá pra controlar a ansiedade. Vou recomendá-la para algumas amigas minha. Simplesmente maravilhosa sua fic. Infelizmente a imcopetente F&B[ o pior que eu não vivo sem esse site] só coloca notas de i a 5, porque eu daria uma nota infinita!Poste logo, antes que eu enlouqueça !Beijos!
R.: Nossa! *-* Muito obrigado Yoko por todos os elogios. Você foi muito gentil! ^^ Ah, eu tive o mesmo problema que você, acredita? oO” Mas, foi com o oculista. Ele pediu para eu me afastar do meu PC *quase morre ao falar* Por que senão eu ia precisa de óculos logo, logo. E bem... Na verdade u já tô precisando. -.-‘ Hehehe... ^^”
É verdade. y.y Eu fico pensando nisso também. Tem um bocado de cenas que eu escrevo com o coração na mão. Poxa eu amo esses personagens! *-* E às vezes eu tenho que ser do mal com eles. ><” Nesse capítulo mesmo tem uma cena que doeu muito fazer. y.y
Então... Me desculpe mesmo, mesmo, mesmo pela demora. Eu estive numa fase difícil. E nem mesmo OMdS pode me ajudar nesse momento. ><”
Eu fico muito feliz de saber que a fic conquistou o seu carinho. ^^ E prometo me dedicar mais a ela agora que as coisas estão voltando ao normal. O problema vai ser tempo... Mas, tudo nessa vida se dá um jeito. ;)
Vou agradecer eternamente se indicar a fic! *-*
Thanks! Thanks! Thanks!
Adorei o seu coment, espero que comente mais.
Bjs! ;*


Enviado por Paulinha Mark's em 14/12/2007
Olá...nossa acho que tem um tempo (muito tempo) que não venho aqui xD....bom, vc finalmente postou o último capítulo dessa temporada....e as coisas não poderiam terminar com mais mistérios certo?! xDD....a mione porvavelmente é a pessoa da nova profecia...e será que o draco vai realmente fazer o que voldemort ordenar....isso vou ter que esperar para ver...só espero que não seja muito xDD...quanto ao capítulo ele ficou bem tenso, mais legal...espero que as coisas comecem a se acertar na próxima temporada...até mais então...Bjus!!!!
R.: Olá Paulinha! ^^ Olha, considerando o tempo que eu demorei para postar, eu tenho estado tão sumida quanto você. ><” Hehe...
Mais mistério? Bem, na verdade dava. E que eu não quis ser muito do mal. Você sabe, né? Shuahuahuahua... xD Brincadeira. ^^
É Hermione é a Profetiza. E o que Draco vai fazer realmente é uma icognita. O_O”
Muito obrigado Paulinha. Adorei o seu comente, espero que goste do início dessa temporada, e comente de novo. Lógico! Shuahuahua... xD
Bjs! ;*


Enviado por Teresa em 15/12/2007
Nossa!!! Tô sem palavras!!! Por favor me diz q nem o Draco nem a Mione vão morrer!!!! Fiquei tremendo qdo a Sibila disse q haveria um sacrifício, td bem q ela não disse morte, mas... Eles tem q ficar juntos!!!!! Ai ai...tô até nervosa!!! hahhahah Eu amei sua fic do começo ao fim (da 1ª temporada!) e mal posso esperar por mais! Vê se não demora please!!!! Bjokssss
R.: Oie Teresa! ^^ Eu tenho que lhe dar os parabéns. Eu acho que você foi a primeira leitora a reparar que o sacrifício não é necessariamente morte. o_O”
Embora, eu não possa te garantir que não seja. Hehehehe.... ><”
Shuahua... Nervosa? Imagina eu então? Tem cena que eu escrevo, que dá vontade de bater em mim mesma. o_O” shuahuahua
Muito obrigado! *-* Eu fico super feliz em ouvir (ler) isso. Espero que goste da segunda temporada também. ^^
Esse primeiro capítulo não está dos melhores, mas é porque é mais como um prólogo do que está por vir. ^^ Espero que goste.
Thank you for everything and coment again please! *-*
Kisses ;*


Enviado por Yoko Chan em 15/12/2007
Toda vez que eu leio um capítulo da sua fic eu tenho que me recuperar... Ai, socorro, e agora o que vai acontecer?Acho que se eu estivesse no lugar do Draco também me sentiria assim...Mas como eu não estou, vamos ao capítulo! Nossa que emoção, não é?Está de parabéns!Eu estou até sem palavras!Sim, rumo a segunda temporada! Espero que não demore, viu? Tá muito icrível, continue logo!Bejos!
R.:Huahua... Me desculpe Yoko! ^^
Eu sei que às vezes eu exagero na tensão, mas sei lá... É isso que dá gostinho de quero mais, não é? *-* Hehehe...
É o Draco tá passando por um momento difícil. Como o foco fica muito sobre a Mione, às vezes se esquece que a situação do loirinho mais lindo do mundo também tá com megas problemas. Normal estar irritado e confuso.
Ah, muito obrigado. ^^
Quero pedir desculpas pela demora mais uma vez. Eu vou fazer o possível para na acontecer de novo. Embora fique difícil. Escola em tempo integral e ano pré-vestibular. ><” Mas, vamos lá certo? Segunda temporada On! *-*
Espero que goste. E comente! Hehehe... ^^v
Bjs! ;*


Enviado por em 15/12/2007
bua bua bua!!! a 1ª temporada jah acabou... snif snif... e qnd eh q sai a 2ª?? hein? hein?? axei tao triste esse cap, nao soh por ser o ultimo e talz... tadinha da mione, passa por mal bocados... ateh do rony eu fiquei com pena... axei o cap incrivel, fechou com chave de ouro essa temporada... aguardo ansiosa a proxima!! bjoo grande e boas inspirações!! =)
R.: Eu também fiquei tão triste. y.y
Mas, ao mesmo tempo feliz! o_O” shuahua... xD
Foi a sensação de parte do dever já estar cumprido. ^^
Bem, a segunda temporada demorou mais do que eu pretendia. ><”
Mas, espero que me perdoe. E acompanhe a segunda temporada, que começa agora. ^^
Eh, os problemas da Mione por incrível que pareça estão só começando. E eu também fiquei com tanta dó do Ron! y.y Achei tão fofo ele do lado dela! *-* Hehe...
Muito obrigado mesmo! Eu fico grata pelo carinho, e espero que você goste do novo cap. ^^
Bjs! ;*


Enviado por Lara Haun ;) em 15/12/2007
poxaa que tristtee ja acabou a primeira temporada....o ultimo capitulo foi muio perfeito!!quando sai a segunda hein???*muito anciosaa*tipo n demora muito n... :D essa fic eh muito incrivel,parabens pelo sucesso!! bjinhos =]
R.: Hey Lara! ^^ Eh, creio que todo mundo vai sentir falta da primeira temporada. Inclusive eu. y.y A segunda temporada está cheia de conflitos e tensão. Os momentos engraçados e românticos, vão dar saudade. T.T
Eu agradeço muito o elogio. Fico contente em saber que curtiu o último cap. ^^
E já peço desculpas pela demora para a postagem. Se viu os avisos, creio que me perdoa certo? ><”
Muito obrigado mesmo pelo carinho! *-* Espero que curta o primeiro cap desta fase. Talvez, não exceda as expectativas, mas é porque ele está servindo mais de uma introdução para o que está por vir. ^^
Vou esperar o seu coment k?
Bjs! ;*


Enviado por Melissa em 16/12/2007
Ai, quando vai começar a segunda temporada, vc já sabe? Eu tô ansiosa³³³³³³, principalmente depois desse capítulo. Coitadinha da Mione, eu é que não queria tá na situação dela... Eu até fiquei com peninha do Rony, mas é melhor assim, ela já tem problemas demais. Além do mais, eu quero saber logo o que vai acontecer com o Draco, não aguento essa curiosidade. O Snape viu ou não o medalhão? Ele e a Mione vão ficar juntos no final ou ela vai ficar com o Rony mesmo? Ele vai morre ou não? Ahhh nãããão! Eu não quero que ele morra!!! Você não vai fazer isso, neh? Por favor!!!! Eu tô com tantas dúvidas na minha cabeça, algo me diz que você só vai esclarecê-las daqui a muito tempo e eu não tô gostando disso. Sabe, eu sempre fui uma pessoa muito ansiosa. Mas me contento em esperar, desde que você poste o primeiro capitulo da segunda temporada logo, certo??? Bejsss
R.: Pois, é Melissa. Eu espero realmente que você tenha perdoado pelo atraso. E agradeço muito, muito, o seu apóio.
Quanto ao último cap postado, eu também fiquei com muita pena da Mione e do Ron. achei muito fofo ele dizer que ia esperar por ela. *-* Embora eu ache que ele vai esperar por muito tempo. -.-‘ Hehe...
O Draco está tão mal quanto a Mione. Às vezes não se nota, porque o foco da fic cai mais sobre ela, mas a verdade é que ele tá em péssimas condições. Ameaçado de um lado, se sentindo culpado de outro. Preocupado com a mãe, odiando mentir para Mione. Coitado! Eu já tinha pirado! o_O” shuhuahuahu... xD
Quanto a quem vai ficar com a Mione, essa é uma pergunta difícil que eu acho que você sabe que eu não posso responder. Hehehe... ><”
Bem... Vai haver um sacrifício, só falta saber de quem, certo? Hehehe... Afinal, isso eu também não posso dizer. Pelo menos não ainda. ^^’
Eu não sou do mal, tá? Shuahuahua... É que realmente, se eu contar estraga a surpresa! O_O” shuahuahua...
Eu agradeço muito o seu carinho pela fic, e a sua presença aqui sempre. ^^
E agradeço principalmente a sua compreensão e a força. Muito obrigado!
Espero que curta o primeiro cap. ^^
Bjs! ;*


Enviado por Yoko Chan em 17/12/2007
não tô me aguentando mais...socorrrrrooooo
R.: Desculpa! ><”

Enviado por Máira Vivian em 18/12/2007
CEUS!!! o q eu posso falar??? sao 03:33 tenhu q digitar devagar por causa do barulho.. escondida no pc ¬¬ fods... maas vale a pena! to de cara, nem sei por onde começar... mas vamos tentar... primeiro muitissimo obrigado, vi q tem TRES fics minhas sendo indicadas!!*-* agora.... MULHER q cap é esse??? nossa... tipo... o Draco.. coitado! a merda (nunca achei q o chamaria assim) do Snape vai dedar!! se ja num dedou!!=[ O Rony fazendo as pases com a Mione!! O Draco a jogando no lago foi tuuuuddoooo! xD e tipo... cara, a Mione é uma profetisa! [isso eu li no inicio, mas foi sem querer ¬¬] esse busca/achando a horcruxe foi perfeita!! o Draco defendendo a Mione =D~~~~~~ lindu! o Harry falando com a Ginny q eles tbm devia cv *-* a precoupação do Draco com o povo... a briminha dele, a belle, é MUITO fofaa!!! babo nela... espertinha...... mas naum quero que o Draco traia os outros... mas tbm como q ele pode salvar a mae dele????? eu fico morrendo de dó dele!!! =( ai.... q mais q tenhu q falar?? sou sua fã ja, mesmo vc demorando para posta! xDhuhauhauhauhauhauh tem mais coisa?? naum vou falar q vc escreve bem, pois isso ja falei, e tbm se naum escrevesse eu naum estaria lendo, ne!? hauhauhauha... q mais?? to com medo de esquecer q falar alguma coisa... aaaaaaa eu quase morro de dó da Mione com essas visoes! eu estava passando mal com ela.. ela s sentia tonta, eu tbm! ela se sentia franca, eu tbm!! ela colocava a mao na testa, eu tbm!! hauhauhauhauhauhahu acho qé isso ne?! aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa como assim fim da primeira??? cade a segunda temporada??? ja devia ter pelo menos dois cap!! xD *folgada ne!? eu sei* mas é isso ae... se pudesse dava nota mil aqui... mas como naum tem vai 5 mesmo.. e PORFAVOR naum me mate.... quero logo ler o cap, ou a nova temporada!!! Bjs
R.: Mai! *-* Que saudades! Faz séculos que eu não falo contigo! Nem que seja aqui pela OMdS. y.y
Escondida no PC? Ah! Eu sempre faço isso. =x shuahua... E o medo, né? xD
Ah, que isso não precisa agradecer. Primeiro, porque você sabe que eu te considero uma amiga. E segundo porque elas são muito boas. Merecem ser reconhecidas. ^^
Ah! Eu também tô morrendo de dósinha do meu Draco! A coisa tá engrossando para o lado dele. y.y
Shuahuah... xD Foi bonitinho não foi? *-* Fiquei com tanta peninha dele, quando disse que ia esperar ela. Suspirei tanto. *-* shUahUAhua... xD
E o lago! Shuahua... xD Quem disse que o Draco não pode ser fofo de vez em quando, né? Shuahuahuahua... xD
É, a Mione é a profetiza. E por incrível que pareça, isso não é tão bom quanto deveria ser. ><”
Ah! Belle! Acho que todo mundo adora ela! Ela é muito fofa! *-* E nessa segunda temporada, vai ter uma participação muito mais ativa. Ela e a Ginny vão ganhar certo destaque. ^^
Ah, eu também achei! *-* O Harry e a Ginny tem que se acertar também, né? Eu só não to acelerando isso por causa do contexto. Ele ainda estão em guerra. -.-‘
E é por isso que ta todo mundo na corda bamba, como o Draco. que tá no meio de decisões difíceis.
Shuahuahua... Fica tranks. Esqueceu alguma coisa é só comentar de novo. * folga nem, né? Shuahuahu... xD *
Ah! Eu também fico assim! Sinto tudo que a Mione sente! Também tadinha! Ela sofre! y.y
Shuahua... Thank you! *-* Eu também sou sua fã! E amiga. ^^
Espero que goste do primeiro capitulo da segunda temporada OMdS. embora, não seja um dos melhores, a coisa vai progredindo conforme as postagens. Shuahuahua
Te adoro muito... Muito... Muito... Muito... Muito.... Muito mesmo!
Shuahuahua
Bjs! ;*


Enviado por Máira Vivian em 18/12/2007
Credu!! q comentario graanndeee.. bati meu recorde! hahahahahahah... esse aqui é de brinde em comemoração ao posta.. e para lembrar: NAUM DEMORE!! sou chata mesmo!! =P agora sim vou-me [ehehehehe] bjs byy
R.: ShUahUAHAu... Só você mesmo Mai! Te adoro! ^^v

Enviado por Christine Martins em 18/12/2007
Linda, maravilhosa, perfeita...acho que não existem palavras suficientes para definir a sua fic.Eu estou tão emocionada!Estou muito ansiosa para a continuação dessa fic, que é na minha opinião uma das melhores do Floreios e Borrões.Obrigada por indicar a minha fic.Você está de parabéns.Bjos
R.:Nossa! *-* Muito... Muito... Muito... Muito... Muito... Muito obrigada! *-*
Eu é que não tenho palavras para expressar minha gratidão! Uma das melhores da F&B? Ai, meu Deus! Eu tô me sentindo ótima depois dessa! *.*
Ah, nem precisa agradecer. Sua fic merece, é realmente muito boa.
Desculpe a demora do pos, ok? Espero que me perdoe.
Muito obrigado mesmo por tudo. Espero que goste do cap.
Bjs! ;*


Enviado por Ingrid em 19/12/2007
Sem palavras,sua fic é,e sempre será a melhor fic que eu já li ! Te imploro ... pelo amor de Deus,posta logo a segunda temporada ! Estou morrendo de ansiedade por ela ! Continue assim,pois voce terá cada vez mais leitores,e se depender de mim,irei indicar essa fic á todos ! *-* Parabens outra vez ! Beijos ;** Ingrid Granger
R.: Muito obrigada Ingrid! *o* Eu to sem palavras para agradecer! Você é muito gentil! ^^
Quero pedir sinceras desculpas pela demora, se você acompanhou os post, espero que me perdoe. y.y
Muito obrigado! Muito obrigado! Muito obrigado! Muito obrigado! *-*
Eu fico feliz que goste, e prometo tentar manter o padrão da fic. E diminuir os atrasos. =x
Ah! Novos leitores! Eu amo novos leitores! *-* shuaHa
Muito obrigado pelo carinho Ingrid. Adoro-te!
Bjs! ;*


Enviado por Ingrid em 03/01/2008
Foi a nota errada ! T.T
R.: *-*

Enviado por Cynthia em 06/01/2008
gnt, tá muuito² perfeita ! passei noites e noites lendo a fic e ameei de paxaao ! parabéens autora ! sua fic é um sucesso, nao paree ! feliz ano novo :*
R.: Cyhthia! Sem palavras para você! Você é muito gentil! *-*
Agradeço os elogios e principalmente, agradeço o seu apóio. Muito obrigado mesmo.
Espero que goste do cap novo.
Adoro-te! Bjs! ;*


Enviado por Máira Vivian em 09/01/2008
tudo bem!1 isso ja esta ficando critico.. estava fazendo as minha contas, e olha q odeio mat, e se a fic tem 2 anos... vai pro 3... CEUS! VC ADORA TORTURAR O POVO NE???? so com 10 cap!!! me interra logo!! hauhaua.. bjs e naum enrola e posta logo!
R.: A fic tem um ano. E vai fazer dois em Setembro. ^^’ Mas, concordo que dez caps são poucos. Mas, já é um sacrifício escrever do jeito que eu escrevo, imagina se eu tentar acelerar. Não dá. -.-‘ Sorry Mai!
Shuahuahua... xD
Adoro-te! ^^v


Enviado por Cynthia em 10/01/2008
eer .. na verdade a fic tem 1 ano e fará 2 em setembro !
R.: Isso ai Cynthia! *-*

Enviado por αппε em 10/01/2008
MEEU DEUS acabou?? do nada?? NAO. nao mesmo... cadê o resto?? E, só pra constar, aqui é a Gih Anne Weasley, só mudei o nome ^^" enfim, o capítulo ta ótimo... mas eu não entendi... CADÊ O RESTO.. ainda mais agora que o Voldie criou cérebro e descobriu que é a Mih.. Não pode parar aí! Cadê????????????????? ;**
R.: Anne! Sumida! * Suja falando da mal lavada! Shuahua *
Acabou não Anne. Acabou a primeira temporada. A segunda começa agora. ;)
Espero que goste. ;*


Enviado por molambo em 13/01/2008
Amando a fic! É muuuuito legal! Posta logo a continuação peloamordedeus! Bjs.
R.: Muito obrigado Molambo. Espero que curta o novo cap. Bjs! ;*

Enviado por em 14/01/2008
qnd vc pretende postar a 2ª tmporada??? *.* bjoo ^^
R.: Bem, eu pretendia postar em Março. Mas, tive problemas.
Espero que me perdoe o atraso.
A segunda temporada começa hoje! *-* Espero que goste. ^^v


Enviado por MARIA FABIANNE DE SOUZA PAIXAO em 15/01/2008
No minimo sua fic ta PERFEITAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA. Parabéns . nossa eu ammoooooooooo sua fic. Quando vc vai postar a 2 temporada???? nao me deixe nessa agonia!1 Eu estou a beira de um infarte !!!! eu já li 3!!! por favor me avisa quando vc vai postar!!!
R.: Nossa! Muito obrigada Maria! *-*
Eu peço desculpas pelo atraso do post. Eu realmente queria ter feito isso antes, mas não teve como. Espero que me perdoe.
A segunda temporada estréia hoje. E eu espero que você goste. ^^
Bjs! ;*


Enviado por Máira Vivian em 15/01/2008
euuu acho q no meu ponto de vista de ver.. no meu achar bem pontuado que vc devia posta logo a primeira temporada?? q tal posta de presente de niver para mim? *se acha* naum é todo dia q se faz 18 anos!! hauhauhauhauhauhauh hein hein hein??? pense no caso, ok???? bjs e please NAUM DEMORE! ¬¬ vc adora me torturar!
R.: Parabéns mega super atrasado Mai! *o*
Pois, é. Eu acho que você já me perdoou certo? Shuahuahua
Te adoro! Muito! Muito! ^^v


Enviado por Deh malfoy em 22/01/2008
*chorando* linda, linda linda e linda amei amei amei e amei, foi uma fic perfeita, vc escreve mto bem não tenho nem palavras pra descrever, só q foi perfeita, eu tinha lido há um tmpo atra mas acabei num acompanhando mas foi mto mt boa, parabéns, qro logo a seguna parte qeu vo acompanha do inicio ao fim ;' ]... Mas quando q o Draco e a Mione vão sacar q num adianta demora tanto ou enrrola? q eles tm q ficar juntos! e a isabelle, é uma fofa, um anjo na vida de ambos, bem eu amei cada pedaço e cada capitulo da sua fic, li tres dias seguidos sem para( sem para td vez q eu ava na internet neh ^^) lerei tbm suas outras fics, pq já deu pra sacar q v eh ma otima autora, vc nos taranfere na historia.. eu sentia aflição medo felicidade ahh foi master, amei demais! se vc tiver algum tmpo, le alguma das minhas fic ; ] ai qm sabe vc num me da uns toques? bm eh isso eu amei viu? por favor faz acontinuação o mais rapido q vc pode.. bjaum deh malfoy
R.: Oie Deh! ^^ Eu agradeço muito os seus elogios. E fico mega feliz que tenha voltado a ler OMdS! ^^
Peço desculpas pela demora em postar a segunda temporada, eu tive uns problemas e isso atraso o desenvolvimento da fic. Mas, estamos voltando ao ritmo normal agora. E OMdS volta super! *-* Hehehe...
Mione e Draco são muito orgulhosos e cabeças duras. Mas, vamos torcer que Isabelle ajude eles a abrirem os olhos. ^^ Eu acho que perceber que não vivem um sem outro e eles já perceberam, só falta admitirem. *-*
Ah! Muito obrigado mesmo! *-*
Eu lerei com certeza, e indicarei aqui na OMdS! ^^
Muito obrigado por tudo Deh! Espero que goste da nova temporada!
Bjs! ;*


Enviado por Cordy W. Malfoy em 23/01/2008
Ola !!! Eu amei a fic, e cade a segunda temporada ? E pelo amor de Deus !! Coitado do Draco, ele é o presonagem com a vida mais problematica da fic. E eu que achava a vida do Harry dificil... Por favor não demora pra postarnão,ok ? bjsss
R.: Muito obrigada Cordy! *-*
Realmente, o Draco está sempre na corda bamba. E as coisas tendem a piorar agora. ><”
Eu quero pedir desculpas pela demora, foi inevitável. ><”
Prometo tentar, não fazer isso de novo.
Espero que goste do novo cap.
Bjs! ;*


Enviado por Máira Vivian em 26/01/2008
ISSO AQUI JA ESTA EM UM ESTADO CRITICO!! ja fiz um BIG comentario.. ja pedi como presente e toooo implorando... MAS A 2 TEMPORADA NAUM APARECE... buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa uahuhauha bjs
R.: I’m sorry. y.y

Enviado por molambo em 05/02/2008
Buááááááááááááá!!!!!!!!!!!!! !Kd? Kd?! Posta logo peloamordedeus! É tão lindo, já reli tudinho mas tô agoniada pra saber mais! ATUZALIZA, POR FAVOR! Bjs.
R.: Desculpa! Desculpa! Desculpa! y.y

Enviado por Anna Fletcher em 06/02/2008
só para dizer que acabei de ler o 6 cap da fic, e que estou adorando, jaja venho com meus comentários xD Beijão
R.: Ai que bom! *-*
Sabe que eu sou fã de uma fic sua! *emocionada*
Shuahuahua... ^^


Enviado por Máira Vivian em 13/02/2008
eu acho q vc me odeia... nem ao menos um trailer da segunda temporada... deve ser raiva mesmo... EU TE FIZ ALGUMA COISA? preguei chiclete no seu cabelo? coloque taxinha na cadeira? cola? coloquei o papel 'me chute' 'sou babaca' nas suas costas? juro q se fosse de minha cidade ate q seria possivel.. hauhauha... MAS NAUM É... aa vai... ja cansei de vir aqui e naaadaaa de vc passar o link ou posta aqui mesmo a segunda temporada... nem noticias... QQ EU TE FIZ?? hauhauhauhauh.. BJS e demora naum!!!! pleeeeeease!!!!
Te odia?! O_O” Nem ouse te dizer isso! Eu te adoroooooooooooo! ^^
O trailer já foi postado. Tudo bem que vinte anos depois do dia que você pediu. Hehehe... ><”
Desculpa mesmo Mai! y.y
Prometo que eu vou tentar mudar esse quadro! ^^
Adoro-te!


Enviado por Máira Vivian em 13/02/2008
voltei! de nvo! yeh! so pra deixar um link... qm quiser ir la.. é so comentar!!! http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=21759 bjs
R.:Todo mundo entrando nesse link! ;)

Enviado por molambo em 16/02/2008
OBAAAA!!!!!!!Ela voltou! Ki ansiedade! Tô esperando... Bjks.
Eu voltei Molambo! ^^ E prometo não sumir daquele jeito de novo. ^^

Enviado por Mizita em 17/02/2008
hip hip hurraaaaaaaaaaa!!! \o/ e soh pra avisar, eu sou a antiga michi, na verdade eu nao sei como mas eu atinei a excluir o meu outro login entao todos os meus comentários ficaram apenas com a data em q eu os postei.... d qualquer jeito, aguardo ansiosa pela proxima temporada!!! Bjão
R.: Oi Michi! Sabia que você não ia nos abandonar! *-*
Espero que goste da segunda temporada.
Adoro-te! ;*


Enviado por Máira Vivian em 18/02/2008
Yeh! vc voltou! tava aqui pensando se fazia ou naum o comentario... mas naum posso deixa de passar [naum estou bem por isso a pergunta a mim mesma]... COMO ASSIM SO EM MARÇO? aa naaaummm todo mundo fala.. eba ela voltou! eu falo: eba ela voltou MAS SEM CAP.. so daqui um mes +/- vc naum me qr vez feliz.. hauhauhauha... mas tudo bem.. continuo aqui.. no entanto é possivel q naum apareça por aqui por uma seguencia de coisas q aconteceram e estaum para acontecer comigo.. e ainda naum sei como foi ser o futuro proximo se é q me entende.. se naum entendeu.. se vc for na fic q fiz a propagando.. tem o aviso la e vai entende.. mas é isso ai.. vc é má.. so daqui um mes.. buuaaaa... huahauhauh mas com ja disse eu espero!! Bjs
R.: shuahuahua... xD
Ta certa! ^^”
Hey! Eu respondi um bando de coment seu e esqueci de fazer a pergunta mais óbvia do mundo... Como você tá? O_O”
Se precisar sabe que pode contar comigo, né? ^^
Adoro-te! ^^


Enviado por Máira Vivian em 20/02/2008
de novo? Yeh.. acho q vc vai enjoar de mim.. mas antes de empacotar o pc.. tenhu q falar q a capa ta linda!! *-* bjs
R.: Thank you! *-*

Enviado por Anna Fletcher em 21/02/2008
vou lhe contar algo. estou morrendo de raiva por não ler essa fic, acompanhei até o capítulo que o Draco se torna espião, então, tive que parar para escrever a minha estoria, responsabilidades né? ia ler hj, mas encontrei uma amiga no msn que ler sua fic tb: Teresa. entao, com minha curiosidade matando, eu perguntei como tinha sido o rumo da fic, ela me disse tudo, e eu fiquei com agua na boca. Mas, algo me diz que o enrredo vai se torna drama, peguei a profecia para ler. Então, eu não tenho estomago para ler uma fic drama, fico deprimida pra caramba, mas quero tanto ler esta aqui! foi paixao! Entao, tomei uma conclusão, somente vou ler quando ela estiver terminada, e se o final nao me matar ¬¬' * se mata* passei só para dizer os elogios que não te disse antes porque estava esperando terminar de ler para te mostrar a minha opinião. Você se garante d+ garota! esta estoria é tão viciante, nos faz envolver com a estoria de um jeito incrivel. Parabens! eu adoro essa estoria! então, acho que te vejo quando você acabar essa fic :'(, mas saiba que eu realmente adorei tudo aqui, e estou totalmente triste e comr aiva da minha molesa por não ter coragem de ler, sei como fico, então melhor me prevenir * vc deve está me achando uma louca ¬¬'* Beijao! e parabens! vc arrasou!
R.: Ah! Eu fico muito honrada! Eu adoro o jeito como você escrever, então... Receber elogios seu é gratificante. *-*
E tudo bem, eu te entendo. Precisa me ver escrevendo, eu choro, me xingo. O_O” Tem hora que dói escrever certas cenas. y.y
Eu agradeço muito, muito, os elogios. E espero que consiga ler a fica quando ela terminar. ^^ Eu ia ficar muito feliz. Anna Fletcher lendo minha fic? *.*
Hehehe... ^^
Muito obrigado! *.*
Bjs! ;*


Enviado por Teresa em 21/02/2008
Olha eu realmente estou torcendo p/ o Draco e a Mione terminarem vivos e juntos!!! Mas tenho q dizer q estou morrendo de medo do final tb!!! hahhahahah..Ai ai...vc podia pelo menos nos dizer isso né??? Q sacrifício é esse da profeciaaa??? *roendo os dedos do pé, pq os da mão já foram roídos*...mas olha vou tentar convencer a Anninha Fletcher a ler a sua fic, se vc garantisse a ela q eles não iam morrer acho q ela lia!!! =))) hahahhah...Mas vim aki na verdade elogiar sua capa!!! Meninaaaaaaaaaa essa capa nova arrasouuuuu!!!! Ficou perfeita!!! Demais msm!!!! Olha tô aguardando ansiosa a segunda temporada!! Bjokssssssss
R.: Hey Teresa! ^^
Ah! Se eu disser que sacrifício é estraga a fic! Sahuahuahua... xD
Hahahah... Infelizmente, eu não posso garantir nada ainda. ><”
Ah! Muito obrigada! *-* Eu andei me aperfeiçoando em vídeo e montagem, para dar uma melhorada no visu da OMdS. ^^
Muito obrigado Teresa! *-*
Espero que goste do cap. ^^
Adoro-te! Bjs ;*


Enviado por un sogno lilla em 22/02/2008
ameeeeeeeeeeeeeeeei a fic :D linda,linda, linda. mas posta logo vai!!
R.: Thank you! *.* Segunda temporada On! Espero que goste! ^^

Enviado por Lili em 03/03/2008
Não a nada a dizer, ou melhor, há sim, uma palavra que define tudo: maravilhosa! Você não escreve, você encanta... Estou louca para a proxima temporada, que eu exijo em nome de todos os leitores (sinta ao poder, kk) que tenha muitissimo de Dhr, e que venha bem rapidinho. kkk................. beijos de uma leitora admirada pelo seu trabalho! =D
R.: Nossa! *-* Muito obrigado Lili! ^^
Shuahuahuahua... xD
Pois sinta se no poder, porque a segunda temporada vai transbordar D/Hr! *-*
Shuahuahua... xD
Muito obrigado mesmo. Peço desculpas pela demora, ><”, e espero que goste do cap. ^^
Bjs! ;*


Enviado por Lorys Granger em 06/03/2008
otima!!! mto boa! eu ainda amo ron e hermione, mas td bem bjos! e continua o mais rapido q der!
R.:Eu também amo R/H! ^^ Mas, o Draco é do mal, ele consquistou o meu coração sem eu nem ver! O_O”
Shuahuahua... xD
Eu espero que esteja gostando. Bjs! ;*


Enviado por taaa_hp em 07/03/2008
MEUU DEUSSSSS!!!!! Essa foi a melhor coisa q vc podia ter me dadooo!!! AHHHHHHHHH!!! eu vim aqui depois de meses admito...mas nao por minha culpa (meu pc foi formatado dai qndo chego eu fui viaja nas ferias e quando eu chego nao consigo mais acessar o floreios...demoro maior tempao pra descobrir q o site tinha mudadoo) e esse cap ABSOLUTAMENTE PERFEITOO me esperando mais a noticia q vai ter SEGUNDA TEMPORADAA!!!!!!!! YUPPPPPP!!!! Serioo to mto feliz...fic perfeitaaaaa maravilhosa estupendaaa tdooo de bomm!!!! Eu realmente espero que vc nao demore dessa vez pq eu to MORRENDO d curiosidade!!!! vc nao quer se a culpada de um assasinato crtooo??? eu entendo tda essa coisa de vestiba e talz mas por favor...POSTEEEEEEE!!!!!!!! AHHHHHH!!!!!!!!! Bjooo
R.: Taa! *-* Muito obrigado!
Eu fico super feliz em saber que você gostou do final da temporada. Ainda mais você, que tem estado comigo desde o comecinho da OMdS, quando eu achei que essa fic não ia vingar. Hehehe... ^^’
Eu peço milhões de desculpas pelo atraso. Eu tô tentando não fazer isso de novo. Vou me esforçar, prometo.
Saudades! ^^
Bjs! ;*


Enviado por Lorys Granger em 08/03/2008
Terminei d ler agora os ultimos caps.! Como eu disse, eu sou R/Hr! Mas na sua fic, caraca, eu imploro q fike Mione e Draco! serio, eles tao lindos demais! mas volta o mais rapido possivel com eles ok?! e n seja má, se for ficar draco e mione arranja alguem legal pru ron! Ah e segunda temporada sendo esperada anciosamente!!! tmb vou enfrentar vestibular, sei como é, mas se divide em 100 e posta o mais rapido q dê, ok?!!! hehehe Bju e td d bom! mta inspiraçao!
R.: Ha! Ele conquistou você também! Viu como ele é do mal? o_O”
Shuahuahu... ^^
Pode deixar que eu vou deixar todo mundo bem no final. Ou pelo menos, quase. ><”
Shuahua... xD
É difícil né? Nossa, para piorar minha escola é em período integral! -.-‘
Mas, eu tô tentando, viu? Já consegui me dividi em 4. ^^’ shuahua... xD
Muito obrigado mesmo Lorys! ^^ Espero que goste da nova temporada.
Adoro-te! Bjs! ;*


Enviado por Lorys Granger em 23/03/2008
poxa, jah é dia 23!!! posta o mais rapiudo possivel, please!!! Bju
R.:Desculpa Lorys! ><”

Enviado por Máira Vivian em 25/03/2008
eu to sem ter como entrar na net... mas quando arrumo acho q teve post e NAUM TEVE!!! =======~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~naum faça essa maldade com a minha pessoa.... ja falei q se eu tiver um piriteco vc q paga a conta naum é?? olha q é um prejuizo IMENSO!!!!! posta logo vei!!??? bjssss saudades dos caps *-*
R.: Desculpa! y.y

Enviado por Cynthia em 29/03/2008
tao tá q hj é dia 29 de março e NADA DE POST , né ? :'(
R.:Desculpa! ><”

Enviado por Máira Vivian em 30/03/2008
cadeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * e naum vejo o cap!!!! procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * procura * posta l ogo.... please!!!! Bjs
R.:Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa!Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa!


Enviado por Cynthia em 19/04/2008
tudo bem né .. 19 de abril já e nada .. vo tê qe relê a fic , porq eu já num lembro de nada :(
R.: Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa!Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! Desculpa! y.y

Enviado por Artemis Granger em 19/04/2008vc prometeu capítulos novos para março... já estamos se aproximando de maio e nada ainda,... Pretende continuar???? Super curiosa....
R.:Pretendo sim! Eu não vou desistir de OMdS jamais!
Eu só tive alguns problemas, e pelo desculpa pelo atraso.
Espero que acompanhe a nova tempora. ^^v


Enviado por Cynthia em 22/04/2008
VOOOOOOOOLTA , VEM VIVEEER OUTRA VEEZ AO MEU LAADO :'(
R.:Eu voltei! *-*

Enviado por Máira Vivian em 23/04/2008
vc foi sequestrada nega???? Cadeeeeeeeeeeeeeee
R.:Não Mai! shuahua... xD
Mas, foi quase. ><”
Shuahua... xD
Amo-te! ^^


Enviado por Cynthia em 24/04/2008
sorte qe eu sô brasilera i num disisto nunca *----*
R.:Isso ai! ^^v
Shuahuah... xD


Enviado por Máira Vivian em 24/04/2008
concordo com a Cynthia ... sorte q sou brasileira e naum desisto nunca! aaaaaa eu quero a segunda temporada!! moça... eu ja perdi e voltei a ter casa e internet e naaada de cap? aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa eu quero!! *pate o pé no chao e biquinhu* hauhauhauha bjs
R.:Desculpa! y.y
Cara eu acho que eu nunca pedi tanta desculpa na minha vida. O_O”
Hehehe...
Desculpa! y.y


Enviado por Máira Vivian em 29/04/2008
NEEEGA! sem problemas!! quando estamos com problemas em casa, principalmente ligado a saude a inspiração some e a cabeça so tem espaço para pensar em qm a gente tanto que bem! eu q o diga... sem presa ok? nao sou egoista ao ponto de falar com vc q se vire q quero post! e quem falar isso eu meto uma porrada! nao se preocupe com post agora... alie sua cabeça... escola é um pé no saco.. principalmente por causa de prova e vertibular! mas é a vida! o que quero falar é q leve o tempo q quiser.. acho q todo mundo que ler a fic vai entender isso... e espero que tudo fique bem com seus avós! PS: eu fui futricar seu orkut e vc bloqueou as fotos ¬¬ sem graça! hauhauhauauh bjaum! Byy
R.: Mai! Poxa obrigado mesmo! Não sabe como toda e qualquer palavra de apóio tem feito toda a diferença para mim. Agradeço muito mesmo a força.
Sabe que se precisar de mim também, né? Para qualquer coisa eu tô aqui.
Te adoro menina. Já é grande amiga. ^^
Bjs! E muito obrigado mais uma vez.
P.S.: shuahua... xD As únicas fotos lá são a capa da OMdS. ><”
Se quiser pode add. ^^


Enviado por Melissa em 02/05/2008
Claro que tá tudo bem. Todo mundo tem problemas, ficamos aki esperando pelo capítulo. Espero que as coisas melhorem logo, tah? Bejsss
R.: Muito obrigado pelo carinho e pelo apóio Melissa. Foi graças a força de vocês que eu voltei.
Brigado, de coração. ;*


Enviado por Cynthia em 05/05/2008
aah , tudo bem , a gnt perdoa ! e é claro qe nos temos haver com os seus problemas ! todo mundo tem os seus e nos nao vamos te recriminar por isso ! só espero qe vc poste logo , beijos :*
R.: Muito obrigada Cynthia! Eu tô eternamente agradecida pelo apóio de vocês. Muito obrigado. ;*

Enviado por Cynthia em 14/05/2008
A-DO-REI o video ! ficou realmente muito bom , vc tem o jeito (e os videos lindos do draco) ashuhuas , domingo eu to aqi com certeza pra comentar o capitulo ! beijos :*
R.: Obrigado! *-*
Tô esperando seu coment então hein? ^^
Bjs! ;*


Enviado por Máira Vivian em 14/05/2008
ARRASSOU!!! amei essa noticia q vc ja esta de volta! agora quanto ao trecho do cap ¬¬ draco é um bosta! huahuahauha... viado... to com raiva dele!!! huahauhauhauhauhauhauhauhauha... mesmo assim amei o q li.. e quero mais... qtu ao tempo q levou... é realmente é algo relativo... mas a demora vale a pena... e olha q essa é uma das unicas [ou seja 2 em 1] fics q continuo lendo.... *-* sabe q amo essa aqui ne? sei q vou ter q voltar e reler algumas coisa... pois nem memoria eu tenhu, mas faço com prazer! e olha la.. vc é a unica q ta me fazendo voltar caps.. mesmo estando sem tempo, com duas recuperações e naum parando de assisit anime!!! xD volto depois... bjs ps: pode contar sempre aqui e naum precisa agradecer naum... iii isso aqui ta ficando graande... bjs. Byyy
R.: shuahua... xD Tadinho do Draco! o_O’ Ta, tudo bem. Também fiquei meio grilada com ele. Mas, ao mesmo tempo fiquei com tanta dó dele. Dó dele, da Mione. Ah! Chorei tanto. y.y *bobona*
Então, eu espero mesmo que ningupem fique decepcionado. Faz muito tempo que não escrevo, e eu acho que o cap não está tão bom quanto a maioria dos caps da OMdS. Mas, espero que todo mundo entenda. Eu melhoro conforme o tempo de novo. Até porque esse cap é mais um prólogo da Temporada. ^^
Nossa, que honra! *-*
Que anime tá assistindo? Eu amo anime! Shuahua... xD
Muito obrigado pelo carinho Mai! I love you! *.*
Bjs!


Enviado por Máira Vivian em 15/05/2008
*eu de novo* WOOOOOW! agora q vi o video... eee juro q se tiver ao menos um terço das imagens q vi eu vou ter um ADP! jurrrroooo!! aaaaaa o video ficou lindo!!!!! e olha q é superdificil arrumar imagem do draco, ator, eeeeeeu amei!!! lindo lindo lindo.... AAAAAAA vc tinha q marcar pro dia da rave? =[ aaaaaaa to ansiosa! sacanagem pra qq eu voltei aqui ¬¬ aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa saco! eu quero o cap logo!!! hauhauhauhauha... mas é o jeito, né? vamos esperar....*senta* to esperando... bjs
R.: Thank you! *-*
E eu acho melhor você começar a tomar conta melhor da sua saúde, porque nessa temporada vai acontecer tudo o que ta no vídeo sim. ><” hehehe... ^^
Ah! Ele é lindo né? *-* (baba pelo loiro) ShUahUa... xD
Rave? Shuahua... xD Vai festa girl! ^^v shuahua... xD
O Cap ta On! ^^ Espero que goste. ^^
Bjs! ;*


Enviado por Claudiomir José Canan em 16/05/2008
Saudações. Já favoritei. Espero poder comentar amanhã. Imprimi e vou ler devagar. Se puder, visite a minha. Renascido do Inferno. Draco/Hermione mas um pouco... diferente!
R.: Muito obrigado Claudiomir, fico feliz que esteja gostando.
Vou ler sua fic o mais rápido possível. Amo D/Hr. ^^
Assim que terminar ela vai estar sendo indicada, viu?
Bjs! ;*


N.A.: Meu Deus! Eu acho que nunca respondi tanto coments! Deram quinze páginas! O_O”
Ah! Mais eu fico super feliz com isso! ^^ Vocês não têm idéia de como o carinho de vocês é importante para mim. Estou super feliz de estar de volta.
Espero que todo mundo já tenha me desculpado. Hehe... ><”
Bem... Estamos de volta, certo! Segunda temporada finalmente On!
Eu sequer tenho palavras para descrever a minha animação sobre isso.
O cap um, confesso não mostra melhor da fic ainda. Mas, eu espero que todo mundo tenha paciência. Ele serve mais como um prólogo, uma introdução para o que está por vir.
Muita coisa está para acontecer, a profecia, a nova missão de Draco, e uma questão muito estranha sobre Belle. Os mistérios só estão aumentando.
Eu espero que gostem. ^^
Bem... Sem mais delongas...
Eu espero que todo mundo curta. E prometo, eu vou tentar postar o cap dois o mais rápido que poder. Feriado quarta feira agora, eu já começo a escrevê-lo.

É muito bom estar de volta! *-*
Adoro todos vocês.

Afetuosamente;
Hermione J. Granger. #

P.S.: Comuidade de O Mistério dos Sonhos.
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=27559243

Por favor, entrem?


Image Hosted by ImageShack.us


O hall de entrada era grande, pouco iluminado, e suntuosamente decorado, com um magnífico carpete cobrindo a maior parte do chão de pedra. Os olhos dos retratos nas paredes perseguiam astutamente o rastro de cinco homens encapuzados que seguiam pelo longo corredor de modo apressado.
Tinham a expressão tensa e reflexiva. Suas vestes se encontravam empoeiradas e com alguns pequenos rasgos na manga, ou vestígios de queimaduras ao longo do tecido. Um deles parecia extremamente debilitado, vinha apoiado sobre os ombros de outros dois companheiros, que não pareciam ser solidários de muita boa vontade. A verdade é que a irritação e o receio eram visíveis na face de cada um. Exceto em um único semblante.
O último dos cinco, que vinha com mais tranqüilidade em passos lentos e mente longe, tinha um sorriso perdido e dissimuladamente ofensivo para os demais, que não vinham graça alguma na situação em que se encontravam.
Nossyla, Zabini, Scott e McKinnon estavam zangados e inquietos. Pensavam em como seria a cena a seguir. Estavam prestes a dar satisfações de uma derrota que não era admitida pelo seu superior. O homem dos cabelos negros, porém, não pensava nisso. Uma única coisa lhe vinha à mente. Uma única imagem.
Uma imagem que podia lhe ser de imenso valor.

“- ESTUPEFAÇA!
- EVERTE STATUM!
O medalhão... ”

Alcançaram a pesada porta de madeira mirando com hesitação a maçaneta de bronze. Fora o homem de trás que se mostrara corajoso, passando a frente dos demais e abrindo a porta com muita segurança, mesmo que esta fosse ensaiada.
A luz que vinha do corredor atravessando a porta, agora aberta, revelava que a grande sala estava presa na penumbra antes daquela pequena fresta permitir a entrada de claridade.
Os servos agora podiam ver a silhueta do lorde sentado em uma das cadeiras almofadadas em frente à ornamentada mesa redonda. Os móveis costumeiros da sala foram empurrados bruscamente em direção às paredes. E uma bela lareira de mármore cercada de um espelho banhado a ouro, emanava a única pequena chama de calor daquele lugar de aspecto frio e maligno.
- Finalmente. – a voz rastejante de Voldmort ecoara nos ouvidos de seus comensais de modo impaciente. Ele sequer parecia notar a precariedade do estado de Nossyla que parecia já estar inconsciente, sustentado nos ombros de McKinnon e Scott. – Espero que a demora tenha valido a pena. – a frase soara incisiva, e seus olhos transmitiam um ar de certa ameaça.
Levantou-se vagarosamente, parando por um breve instante de frente a uma das paredes, onde se encontrava o enorme brasão dos proprietários da mansão. Passou o dedo esquelético com uma delicadeza maléfica sobre o nome da família: Malfoy. E após um sorriso irônico, virou-se para os demais fixando cada fisionomia, como se analisasse qual deles seria o melhor para lhe contar as ocorrências. Foi quando finalmente encontrou a face escolhida...
- O que tem a me dizer Severo?

I not afraid of anything.
Eu não tenho medo de nada.
I just need to know that I can breath.
Eu só preciso saber que posso respirar.
I don’t need much of anything.
Eu não preciso muito de nada.
But, sundedly... Sundedly...
Mas, de repente... De repente...



Capítulo 11: A profetiza.

- Impossível. – uma exclamação quase inaudível deslizou pelos lábios finos de Minerva McGonagall, que observava com surpresa e choque a jóia que se encontrava suspensa no ar. Presa as mãos de Harry por uma grossa corrente de ouro.
Aquela pequena exclamação era o primeiro som manifestado na larga sala da direção, desde que o moreno pusera à mostra o Medalhão de um dos Fundadores da Escola... O Medalhão de Slytherin.
Reluzente a ouro e recheado de pequenas esmeraldas encravadas na forma de um grande “S”. A visão do objeto tirara a voz de todos na sala por longos minutos. Em que a dúvida de que se ele era real, ou apenas uma miragem criada pela esperança insistente de todos, pairou na mente de cada um dos indivíduos presentes.
Hermione era a única que tinha um sorriso no rosto, e não uma face lívida e sem expressão. Talvez porque aquele medalhão não significava para ela apenas um passo à frente na batalha, mas sim... Um sonho que não se realizara.
- Como encontrou isso garoto? – Moody quebrara o silêncio em um tom curioso, embora ainda sussurrante. Era como se subitamente todos sentissem que aquilo era um segredo e que qualquer um poderia os ouvir.
- No quarto de Tom, Hermione o encontrou no armário. – Harry dissera distraidamente, enquanto enrolava a corrente por entre os dedos sem perceber a ação. Parecia ter uma satisfação contida, que nem mesmo ele sequer sabia por que não a deixava amostra.
- No armário? Como pode ter sido tão fácil assim? – a diretora se aproximava do moreno, lhe abrindo a palma da mão, para observar a relíquia. – Como exatamente a encontraram? – questionou de maneira contundente, enquanto recolhia o medalhão para si, e o analisava como se buscasse algum sinal que mostrasse ilegitimidade.
Harry rodou os olhos pelo local rapidamente a procura da castanha. Demorara alguns instantes para que esta notasse o seu pedido de auxilio.
Seus olhos estavam perdidos na direção de Malfoy. Ela se perguntava o porquê de sua expressão tensa e aflita, tudo daria certo agora. Ele tinha conseguido provar de vez sua lealdade à Ordem.
Pedia internamente que aquele olhar vazio dos olhos azuis acinzentados do loiro, não fosse por sua causa, e devido à cena de algumas horas atrás. Não se perdoaria se estragasse aquele momento do sonserino.
- Ah... – ela notara subitamente os olhos de Harry sobre si. – Eu... Bem, quando os comensais subiram até o quarto, Malfoy me trancou no armário. – disse naturalmente, tentando disfarçar a vergonha. – Na hora esqueci-me da minha varinha e de tudo mais, e quando decidi força as pernas contra a porta, a parte interna do armário desabou. E então encontramos a redoma de vidro envolvendo o Medalhão, suspenso no ar.
- Não havia nenhuma outra proteção? Maldições? Feitiços? – Lupin questionou incrédulo.
- Com certeza havia. – Malfoy murmurou consigo de modo debochado, como se nada do que fosse dito ali tivesse grande importância. Para ele havia coisas mais preocupantes em sua mente. Ainda assim, mudou a expressão ao notar a atenção sobre si.
- Potter abriu a redoma. Só podia ser deslacrada quando os dizeres certos fossem ditos na língua das cobras. Se Granger e eu tivéssemos tentado abrir de outra maneira, provavelmente teríamos descoberto o que mais o protegia.
- Entendo. – o professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, refletia consigo parado ao lado de McGonagall e fitando o Medalhão com o ar mais critico do que a mesma.
- Bem... O que faremos agora? – Tonks manifestou-se pela primeira vez de maneira incrivelmente indiferente.
- Destruímos. – Harry respondeu antes mesmo que a metamorfoga concluísse a pergunta.
- Não é assim tão fácil quanto parecesse Sr. Potter. – a diretora dissera atenta, como se finalmente voltasse a sua forma habitual. – Temos primeiro que descobrir uma maneira de o fazê-lo. E ainda sequer temos certeza de que é verdadeira. Remus ira analisar isso para nós.
- Com certeza. – Lupin concordara despertando rapidamente. – Embora duvide muito que seja falso, Minerva. Esse tipo de relíquia é difícil de não reconhecer. Pode-se sentir a magia emanar do objeto.
- Remus tem razão. – Moody assentiu, ao lado do companheiro.
- Espero realmente que isso seja verdade. – a diretora não pudera disfarçar o tom esperançoso e satisfeito. - Embora, agora tenhamos que nos preocupar com o impacto que isso terá quando Aquele- Que- Não - Deve -Ser- Nomeado descobrir.
- Esperamos que isso não aconteça. – Hermione disse baixinho, como se fizesse uma prece consigo mesma.
- Deixamos uma cópia no lugar do original. A nossa esperança é que Voldmort não vá checar o lugar ele mesmo. – Harry informou meio inseguro a respeito.
- Isso foi uma grande idéia. – Tonks afirmou com certa animação - Se tivermos sorte de nenhum dos idiotas terem notado nada, Você – Sabe – Quem com certeza não vai perder o seu tempo por lá.
- É óbvio que não notaram. Nem mesmo nós notamos. – Moody disse como se a inferioridade dos Comensais fosse notável se comparado à astúcia dos Membros da Ordem.
Aquelas palavras pareciam reacender a esperança de todos, que se viam mais leves e mais crentes de que realmente haviam dado um salto a frente. A única face que não se encontrava visivelmente satisfeita, era a de Malfoy. Mas, palidecida e fria do que de costume.
Hermione podia o ver engolir em seco constantemente. Como se algo estivesse lhe engasgado na garganta, e estivesse rapidamente lhe trancando a respiração.
- Bem... Acho que devemos lhe agradecer, não é mesmo Sr. Malfoy? – Minerva sorriu surpreendentemente, recaindo os olhos sobre o loiro disperso.
Logo todas as atenções estavam voltadas para o sonserino, que mirava cada uma das faces com notável falta de reação.
- Suas suposições foram de grande ajuda Sr.Malfoy, e eu agradeço e peço desculpa por todos, por termos de certa forma duvidado de sua ajuda em algum momento. – a mulher concluirá de maneira gentil e carinhosa. Uma imagem até extremamente rara de ser ver, principalmente nos últimos tempos em que ela andava sempre tão nervosa e impaciente.
O silêncio retomou o domínio por alguns minutos. Draco não tinha a mínima idéia do que dizer. Já seria extremamente difícil pronunciar qualquer palavra se sua consciência estivesse completamente limpa a respeito das afirmações feita pela diretora. Então a tarefa se tornava impossível ao saber que de limpa a sua consciência não tinha nada.
- Eu...
- Não precisa dizer nada Sr. Malfoy. Como eu disse somos nós que devemos agradecer. – a professora o interrompeu notando claramente o desconforto e a incerteza do garoto.
O sonserino agradeceu internamente que ela lhe privasse das palavras. Ele realmente não sabia quais usar.
Embora, a garganta lhe secasse cada vez mais agora. Draco também não pudera deixar de admitir a si mesmo como era incrivelmente satisfatório ver os olhos de Weasley e Potter desviarem de sua atenção no momento da fala de McGonagall. Era divertido vê-los terem que engolir o orgulho, e serem obrigados a alimentar o seu ego.
Ainda assim, sabia que o gosto dessa vitória seria muito melhor, se ele soubesse que os dois jamais ririam por último. E esse, infelizmente, não era o caso.
- Bem... Está tarde. Creio que o que podíamos fazer por hoje já está feito. – a professora retomou a atenção, acabando com o silêncio constrangedor.
- O que vai acontecer com a horcruxe? – Harry não hesitou em perguntar.
- Como eu disse, ela ficara com Remus, Sr. Potter. Pelo menos até sabermos como destruí-la. Moody ajudara na proteção e esconderijo a ela.
- Mas, isso não é o suficiente...
- Sr. Potter deixe isto conosco. Pode ter certeza que não é o único que sabe o quanto esse medalhão é importante. – a mulher finalizara o assunto. – Bem, melhor descansarmos agora.
A conversa a respeito da horcruxe poderia ter demorado horas, talvez até dias, se não fosse o ar decidido e autoritário de Minerva McGonagall.
A verdade é apesar de ser uma grande injustiça, já que foram os jovens os responsáveis pela o obtenção do Medalhão. Os adultos foram quem tomaram as decisões.
Por sorte, elas foram sábias. E um tanto rápidas.
McGongall decidira manter a jóia no Largo Grimauld, uma vez que a antiga mansão dos Black tinha potencial de esconderijo. Uma casa onde tantos outros Comensais já haviam vivido anos antes.
Moody seria o responsável pela segurança do objeto, sendo o seu guardião. Naquela mesma noite já se encaminhava para o lugar, com a jóia nas mãos.
A pequena comemoração fora um tanto inevitável. As saudações, abraços e discussões. Todos tinham um ar animado. Todos... Exceto Draco.
Se encontrava nos primeiros degraus do hall, como se estivesse pronto a sair do lugar a qualquer momento. Bastava que sentisse que não havia atenção alguma sobre si.
Os olhos negros e de expressão satisfeita de Severo Snape estavam constantemente em sua lembrança. E as conseqüências disso, também o atormentavam.
A ida a Little Hangleton, não seria algo fácil de explicar a Voldmort. Mas, ainda sim o loiro tinha a desculpa de não ter o conhecimento do paradeiro das horcruxes do lorde. Isso talvez, o ajudasse na hora de agüentar as conseqüências. Mas, capturar uma horcruxe? Para isso não haveria desculpa alguma. Muito menos perdão.
Suspirara pesadamente, com os pensamentos presos em sua mãe. Era um covarde! Isso é o que era. Estava totalmente a salvo agora. A Ordem tinha total confiança em si, depois dessa noite. Mas, ela... Ela não tinha proteção alguma. E pagaria por qualquer erro que ele cometesse aos olhos de Voldmort.
Subiu os degraus com pressa, sem mais se preocupar se alguém notaria sua ausência ou não. Duvidava muito que isso acontecesse em meio ao estado extasiado em que estavam.
Mas, se enganara, pois... Um par de olhos castanhos o acompanhara.
Logo o seguindo na mesma velocidade, a expressão num misto de felicidade e preocupação.


I’m small and the word is big.
Eu sou pequena e o mundo é grande.
All around me is pass like a movie.
Tudo ao meu redor passa como um filme.
Surround by so many things.
Rodeada por tantas coisas.
But, sundedly... Sundedly...
Mas, de repente... De repente...




- Mione! Onde você está?! Preciso encontrá-la. – Ginny replicava em baixo tom, enquanto seguia o seu caminho, nervosa.
A ruiva percorria os corredores escuros da escola em direção ao Salão de Monitoria Chefe.
Os quadros a observavam com o ar curioso, enquanto notavam a aflição da garota. Ela sabia que corria um grande risco de levar uma bela detenção a qualquer instante. Já havia tempo desde o toque de recolher, mas ela não parecia ter grande preocupação a respeito. A verdade é que distrair monitores não era uma tarefa muito complicada para ela. E mesmo que fosse, o risco com certeza valia a pena aquela noite.
Subiu o último lance de escadas e então chegou ao seu destino, o largo corredor de armaduras. Ficara aliviada de ver a penumbra, significava que a aérea já havia sido supervisionada e, portanto, não trombaria com ninguém.
Diminui a velocidade de maneira mais segura, parando também para recomeçar a pensar no que diria para a castanha. Estivera refletindo a respeito disso o tempo todo, desde alguns instantes depois da saída da amiga e de Malfoy daquela sala, que agora ela avistava com certa dificuldade.
Estava extremamente temerosa. Não tanto pelo julgamento da amiga, mas principalmente por começar a compreender o impacto de tudo aquilo. Era real... E bastante mórbido.
Seus pensamentos desviaram a atenção por um instante assim que seus olhos notaram um vulto agachado ao lado do grande quadro de Madame Violeta.
A cabeça escondida por entre os joelhos, e os braços abraçando os mesmos. Ginny demorou alguns breves instantes até reconhecer a figura. E então agachou-se em frente a ela com cautela, temendo assusta-la.
- Isabelle? – chamou com delicadeza, acarinhando os cabelos lisos da pequena sonserina.
Isabelle parecia estar ali sentada há horas. Sua respiração era audível e cansada, a ruiva não se surpreenderia se a pequena estivesse dormindo.
- Draco? Mione? Eu... – ela dizia sonolenta e desconexa, enquanto esfregava os olhos se obrigando a despertar. – Eu precisava... Ginny? – deu-se conta finalmente de quem lhe achara.
- Você está bem? – a ruiva lhe perguntara sorridente, achando graça da menina.
- Eles ainda não chegaram? Que espécie de monitoria demorada é essa? – reclamou impaciente, esquecendo-se até mesmo de responder a pergunta.
- Eles não estão... Eh, acho que eles ainda vão demorar um pouco mais.
Por um momento Ginny se esquecera de que Isabelle não sabia do real paradeiro de seu primo e Hermione. A irritação lhe subia a cabeça quando se dava conta de que ela também não tinha muitas informações a respeito.
- Você sabe o por quê? – a garotinha puxou a grifinória de seus pensamentos.
- Ah, bem... É que... Acho que eles devem ter encontrado algum encrenqueiro no meio do caminho. Provavelmente tiveram que ficar mais tempo para darem punição. – contornou a garota. – Mas... Por que está os esperando aqui? Está tarde. Você já devia estar na cama. – repreendeu embora calmamente.
- Eu... Eu preciso falar com Mione. É urgente. – a sonserina gaguejou de maneira dissimulada
- Urgente? – Ginny estranhou no mesmo instante. – Que tipo de urgência é?
Belle a mirou receosa por um minuto em que a ruiva pode notar através dos olhos azuis da garota que o assunto era realmente sério. Ela só temia o grau de seriedade que ele podia possuir.
- Você é a melhor amiga de Hermione, não é? – questionou em tom inocente, a voz um tanto perdida.
- Sou. Bem, acho que sou. – vacilou divertida.
- É para você então que ela conta todos os segredos dela?
Ginny não sabia ao certo aonde a pequena queria chegar. Mas, começava a entender o que Hermione lhe dissera sobre a dor contida da menina. Era realmente estranho ver o rostinho de Isabelle, sempre animada e divertida, ficar lívido e tristonho.
- Tecnicamente. – concordou sincera, após refletir consigo. – Hermione costuma guardar muito segredos. Mas... Acho que finalmente ela não está me escondendo mais nenhum.
A castanha a fitara por longos segundos, enquanto refletia consigo. Ou no mínimo buscava as palavras certas a dizer.
Infelizmente, ela não encontrou as mais claras possíveis.
- Eu tenho um segredo de Hermione. – soltou num suspiro pesado, sem conseguir fitar os olhos da Grifinória. - Um segredo que nem mesmo ela sabe.


How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.

How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.




Malfoy e Hermione não demoraram a abandonar a sala de McGonagall. Eles seguiram pelo rotineiro caminho em silêncio, o loiro sempre muito a frente da grifinória, que o mirava ansiosa. Ela estava preocupada com a tensão que se mostrava presente o tempo todo na face pálida do garoto. Draco parecia ter uma certa ânsia de se ver só, e a castanha via isso claramente.
Ela estava absorta em uma intensa batalha interna, onde discutia consigo mesma o que devia dizer ao sonserino. Se é que devia dizer alguma coisa. Mirava as costas do menino, mordendo o lábio inferior e fechando os olhos de modo nervoso, viajando no mar de palavras que surgiam na sua mente perturbada constantemente.
- Draco! - exclamara em alto tom, na intenção de detê-lo até que pudesse alcançá-lo.
O sonserino parou de chofre, no alto da escada, os olhos cinza se recaindo sobre a menina. A grande responsável por todas as suas ações impulsivas.
Naquele momento, ele sentia-se como se todo o ódio que sentira por ela a vida toda, retornasse em si, correndo em suas veias como queimando em seu sangue.
Era por causa dela. Por sua culpa agia daquela maneira. Por sua causa se propusera a mudar. Por sua causa, sentia remorso toda vez que se via de planos com Ashatan. Era por sua causa, que agora talvez Voldmort torturasse Narcisa. Ou fizesse coisa ainda pior.
A odiava tanto naquele momento, que temia até mesmo o que poderia fazer se aproximasse. Quem era ela afinal, para se ver no direito de fazê-lo... Sentir?
- Está tudo bem? - a castanha questionou um pouco nervosa, vendo o olhar estranho e fixo do garoto.
Ele parecia tão diferente. Tinha a expressão tão irratidiça e zangada como quando a virá com o livro nas mãos, algumas horas atrás no Salão de Monitoria.
- Isso você quem me dirá Granger. - disse seco, como se lê-se os pensamentos da menina. - Ainda precisamos conversar.
Hermione engoliu em seco. Sabia exatamente que era um erro iniciar aquele dialogo, e que devia ter deixado o loiro partir só. Para só então na manhã seguinte, propor uma conversa com o mesmo. Entretanto, mesmo tendo conhecimento de tudo isso, a sua necessidade de se desculpar e de saber o que perturbava o garoto, era extremamente maior do que o seu temor.
- Draco... – a voz a sussurrante da castanha alcançou os ouvidos do sonserino de repente. – Eu...É... – ela não sabia o que dizer.
Sentia se culpada, principalmente debaixo daquele intenso olhar raivoso, vindo das íris azuis acinzentadas de Malfoy.
- Está... Está tudo bem? – ela repetiu a pergunta debilmente, como se não soubesse o que estava havendo. E como se não entendesse que o problema do sonserino... Era ela.
Seus olhos castanhos fitavam fixamente a figura do loiro, que não demonstrava pressa nenhuma em mirar a face da garota. Na verdade, ele parecia disposto a ignorar o seu pedido de clemência.
Ele soltou um longo suspiro, e por um breve momento fechou os olhos, refletindo consigo. Bastara apenas aquele olhar, aquela expressão triste na face da garota, para quebrar toda a raiva que sentira por ela, há apenas alguns milésimos de segundos atrás. Tinha um poder incrível sobre ele aqueles olhos. Embora não pudesse admitir a si mesmo que era o que sentia pela dona deles, o que o dominava.
“Não, não está. Está na hora desse sonho acabar.” , ele pensou tristemente, embora forçasse outra expressão em seu rosto. Uma expressão fria e indiferente.
- Que diferença faria para você Granger? – foi num tom equivalente a sua expressão que ele questionou em forçada naturalidade, assim que suas íris azuis acinzentadas se voltaram para a menina.
Os lábios rosados da grifinória se entreabriram levemente de surpresa. Sabia que o sonserino estava irritado e magoado com ela. Mas, ainda assim não esperava uma atitude tão áspera.
Fechou os olhos em curto e pesado suspiro, que a trazia para a realidade. Estava ficando tão acostumada com as mudanças positivas de Draco, que quase se esquecia da real essência do garoto.
- Nós precisamos conversar. – ela afirmou calmamente, ignorando a situação.
Não podia perder a cabeça, pois caso contrário aquela conversar não levaria a nada, senão a uma bela discussão. E não era isso o que ela queria. Ela queria era resolver os seus problemas com o loiro de uma vez por todas. Pena que ele queria justamente o oposto.
- Sobre o que? Sobre o seu segredo do livro ou sobre você não confiar em mim?
- Draco... Não é bem assim. Eu só... Eu só... Estava procurando uma maneira de te contar. Eu... – a castanha vacilava gaguejante e nervosa, diante do olhar severo do loiro.
A confusão da garota fizera o sonserino soltar uma baixa e debochada risada que não podia se notar se era sincera, ou só parte da estratégia. Parecia meio difícil distinguir suas intenções agora que a magoa e a raiva começavam a lhe brotar no peito novamente, lhe dando mais habilidade em exalar frieza e descaso.
-Ah, vejamos... – ele levantou o rosto vagarosamente, recaindo os olhos azuis sobre a face da castanha. - Porque não dá mesma forma que contou para Weasley? – acusou friamente.
Hermione perdera a fala por um breve instante naquele momento. A sua respiração ficara ofegante e ela sentia algo incomodo lhe pulsar por dentro. Como se quisesse abandonar o seu corpo o mais rápido possível.
Seu rosto se tornava pálido e sua expressão ficava lívida. A frieza do loiro nunca fora tão intensa e notável.
- É... É diferente! – replicou agitada. - A confiança que eu tenho em Ginny, eu não tinha em você.
- A diferença é que você não tem confiança alguma em mim. – Draco disse as palavras de modo irônico, embora elas de alguma maneira lhe ferissem por dentro.
- Isso não é verdade! – a menina negou convicta, os olhos ardendo de repente. - Eu... Eu não confiava em você. Antes, eu... Eu não tinha certeza se podia. – sua mão tremia levemente. Ela tinha receio de que sua sinceridade fosse mal interpretada. - Mas, agora... Agora é diferente. Você está do nosso lado agora. – tentava explicar com certa ternura. - Somos iguais.
Malfoy pode sentir o coração acelerar dentro de si, diante do olhar carinhoso da castanha. Embora soubesse que ela apenas falava de parceria, companheirismo. O jeito doce que ela o fitava, o modo como ela precisava fazê-lo entender que as coisas mudaram, o fazia fraquejar momentaneamente sobre a sua decisão.
Abaixou a cabeça, fechando os olhos rapidamente como uma maneira de fugir daquele momento, fugir dos olhos castanhos de Hermione e voltar a si. Voltar ao seu objetivo naquele instante.
Demorou alguns segundos até que ele conseguisse afastar o sorriso da menina de seus pensamentos. Logo então, ele soltou um pesado suspiro antes de voltar a fita-la, sem conseguir esconder totalmente o que sentia de verdade dentro de si.
- Está na hora pararmos de fingir. - a voz do sonserino vagou no silêncio agonizante que pairava no corredor. - Nós nunca seremos iguais, Granger.
Por um instante Hermione não pudera acreditar. Perdera a fala, os sentidos.
Por que ele estava dizendo aquilo? Justo agora! Agora que tudo ia dar certo. Que finalmente podiam fazer as coisas caminharem bem. A idéia de que ele simplesmente queria largar tudo de repente, embora a magoasse, lhe irritava ainda mais profundamente. Fazendo ela perder a compostura que tanto lutara para manter.
- O que você está dizendo? – ela se adiantou em direção ao loiro, os olhos vermelhos e a expressão de revolta no rosto. – Como pode exigir confiança de mim? Você nunca sequer me deu motivos para confiar em você. Eu te ajudei, fiquei do seu lado, briguei com os meus amigos por você. E você? Você acabou com o meu namoro com o Ron por pura diversão! – debochara com raiva, despencando suas frustrações no garoto como se isso pudesse fazê-lo notar que era importante para ela.
Malfoy a encarava com a expressão indiferente. E embora seus olhos estivessem postos sobre a menina, sua visão estava longe. Assim como o seu pensamento.
A revolta de Hermione não o abalava. Na verdade, ele preferia sua raiva a sua tristeza. A raiva era algo que sempre os ajudara a se manter afastados. E era isso que ele precisava no momento.
“ Ahh... - ele deixou um suspiro desapontado e debochado ecoar em sua mente no momento em que ouvira as últimas palavras da garota. Mesmo que elas lhe irritassem de certa maneira, pelo menos elas o ajudavam a se manter decido. “ Eu queria que você tivesse feito tudo isso por outro por motivo que não por piedade. Queria que percebesse que não foi por diversão que eu te machuquei aquela noite. - se viu inesperadamente desejando o afeto da castanha. Fato que ele preferiu ignorar e deixar passar despercebido.
- Eu não preciso de sua confiança Granger. – ele dissera, finalmente arrumando coragem diante de seus pensamentos turbulentos e contraditórios. – Eu não preciso mais de você.
As palavras, ao alcançar os ouvidos da grifinória, destruíram todas as raras esperanças que ela ainda possuía. Seus olhos castanhos se estreitaram e sua boca se entreabriu de choque e tristeza. Ele estava desistindo?
Ela desviara o olhar não podendo mais fitar o loiro e acreditar no que ele dizia. Era impossível conseguir essa proeza, uma vez que ela pensara, ela imaginara que finalmente... As coisas iam começar a dar certo.
Draco entretanto já havia desviado o olhar há um bom tempo. Não queria fitar o rosto da menina, e encontrar uma expressão surpresa, triste ou irritada. Não queria ver os seus sentimentos, pois eles... Eles sempre vinham interferindo em suas decisões.
Não podia mirar o rosto doce da castanha e encontrar tristeza. Não podia se dar ao luxo de cometer esse erro e voltar atrás sobre o que dissera. Não tinha essa opção.
Estava na hora de abrir os olhos. Ele não pertencia aquele mundo e não estava a salvo, como todos pensavam que estava. Tinha um acordo, um acordo com um bruxo que não aceita traição. A vida de sua mãe dependia de sua lealdade, sua própria vida dependia. Tinha que começar a lembrar a si mesmo de tudo isso.
Por uma pequena e momentânea insanidade, pensara que podia enganá-lo. Fazer o maior bruxo das trevas de bobo. Mas, agora... Depois, daquela batalha. Depois de ver o olhar astuto de Snape sobre si. Ele se dava conta de que aquele pensamento fora uma estupidez.
Uma estupidez que ele criara na esperança... Na esperança de poder ser sincero com aquela garota. De poder realmente tentar recomeçar com a sua ajuda.
Infelizmente, aquela esperança havia chegado ao fim.
E era justamente isso o que Hermione não via.
No pequeno tempo em que ficara em silêncio, tentando absorver os dizeres do loiro, as imagens dos últimos dias lhe passaram na mente de maneira veloz e impactante.

“- Estou fazendo o que me pediu. Estou tentando passar confiança.”

“- Muita coisa mudou.”
- É. Suas ações não são mais as mesmas..
“- Os sentimentos também não”.

“- Se precisar de mim... Sabe que estou aqui, não é?”


Ele havia mudado. Não era mais frio, indiferente. Não era aquele que sempre a tratava com arrogância e crueldade. Ele não era aquele Draco. O Draco que lhe dizia aquelas palavras horríveis naquele momento.
Não conseguia entender... O que estava acontecendo?
- Por que você está fazendo isso? - a pergunta escapara por entre os lábios da menina inevitavelmente.
- Eu só estou tentando lembrar a você quem nós somos. – Draco dissera numa voz rouca e sussurrante, como se fosse difícil para ele soltar tais palavras.
Não houve mais o que Hermione pudesse dizer. Sua expressão ficara totalmente lívida, e embora sentisse que não havia mais nada dentro de si, além de um enorme vazio ecoante. Ainda assim, ela podia imaginar a dor. A dor que a dominava súbita e inexplicavelmente, ao ver o loiro desviar o olhar e num último suspiro indecifrável lhe dar as costas sem dizer mais nada.


I’m young and I’m free.
Eu sou jovem e eu sou livre.
But, I get tired and I get weak.
Mas, eu fiquei cansada e fraca.
I get lost and I can’t sleep.
Eu me perdi e não consigo dormir.
But, sundedly... Sundedly...
Mas, de repente... De repente...




O escuro do corredor só colaborava para a atmosfera assustadora que pairava no ar.
Os olhos azuis de Ginny Weasley fitavam fixamente o ponto onde se via o vulto do rosto de Isabelle Malfoy, e embora a iluminação não ajudasse a sua visão, ela podia ver alguns detalhes na expressão da menina, como receio e insegurança. Sentimentos extremamente semelhantes aos seus naquele instante.
- Isabelle... O que... O que você quer dizer com isso? – Ginny gaguejava inevitavelmente surpresa.
Os dizeres da pequena sonserina fundiam na mente da ruiva junto com as informações que a mesma adquirira sozinha, de maneira muito inesperada, quando ainda se encontrava do lado de dentro daquela porta, cerca de cinco horas mais cedo.
A pequena Malfoy pensara em hesitar por um momento. De acordo com os ensinamentos que recebera ao longo da vida, repartir grandes segredos com pessoas não muito próximas não era uma sábia decisão. Até mesmo porque, de acordo com as crenças de sua família, repartir qualquer tipo de segredo, com qualquer tipo de pessoa... Não era uma sábia decisão.
E mesmo o segredo não sendo realmente seu, ele era de Hermione. Era de alguém com quem ela se importava. Não queria prejudicar a grifinória. Mas, estava com medo.
Sentia um arrepio lhe prepassar pelo corpo sem parar, toda vez que se lembrava das palavras da professora. Precisava dizer à alguém o que vira. E Hermione insistira tanto que ela fizesse amizade com a ruiva. Provavelmente confiava por demais em Ginny Weasley.
- Eu... Eu estava procurando Draco. – ela finalmente começou a relatar o ocorrido, não conseguindo mais conter o visto. - Ele tinha sumido e eu... Eu ando preocupada com ele. Eu estava andando... Andando pelos corredores... – a pequena soluçava nervosa, e seus olhos começavam a marejar, como se subitamente se recordasse do medo que se sentira naquela ocasião. – Quando ouvi um barulho... Uma tosse seca. Aproximei-me da sala de onde o som vinha, era da sala... Da sala da professora Trelawaney. Ela... Ela... Ela estava...
- Prevendo alguma coisa. – a ruiva completou dispersa sentindo uma sensação estranha lhe tomar.
- É... Ela estava. – a castanha suspirou ofegante, tentando recobrar a calma.
Era um tanto difícil para a sonserina, não só por sentir-se tão temerosa, diante da palavra “sacrifício”. Mas, também por não esconder suas emoções. Seu medo.
Desabafar não era algo de seu cotidiano. Costumava contar seus segredos para Draco, quando passavam juntos as férias de verão. Mas, já havia tanto tempo desde a última vez. Tanta coisa mudara.
- Belle... – Ginny despertou a garota de seus devaneios. – Olha... Tente ficar calma, ok? Respire fundo, e me conte o que ouviu. – pedira atenciosamente, ainda que parecesse tão inquieta quanto a sonserina.
Liss fixou os olhos na grifinória resgatando em si a coragem que lhe era imposta desde sempre.
- Hermione é uma profetiza. – ela disse naturalmente, com uma naturalidade ensaiada, típica de um Malfoy. – Ela irá prever o final dessa guerra. Vai encontrar um modo de vencer Você - Sabe- Quem.
A mais nova dos Weasley se encontrara boquiaberta de surpresa. A visão de Sibila talvez tivesse alguma ligação com o ocorrido que ela presenciara na Sala de Monitoria Chefe. Parecia que as coisas estavam se ligando de alguma maneira. Se bem que ela não podia entender o que realmente ambos os casos tinham em comum, com exceção de estarem entrelaçados ao estranho dom da amiga.
- Mas... – ela não compreendera uma coisa. Porque o medo da pequena? – Isso é bom não é? Belle... Mione ficara feliz em saber que o dom dela servira para algo tão importante.
- Vai haver sacrifício. – a castanha dos olhos azuis dissera de modo simples, como se as palavras não lhe fizessem efeito. Ainda que isso não fosse realmente verdade. – Para que Hermione consiga isso... Algo ou alguém... Terá que se sacrificar.
Foi naquele momento que Ginny finalmente compreendeu o porquê do vermelhar dos olhos azuis da pequena, e o motivo da sua respiração ofegante. Mesmo que Isabelle já tivesse conseguindo controlar suas emoções, a ruiva podia agora ver a razão de seus temores. Provavelmente a primeira pessoa que pensara ao ouvir a palavra sacrifício fora em Mal...
- O que estão fazendo aqui? - uma voz autoritária e irritada assustara ambas as garotas. Fazendo as se porem de pé de modo automático e atento. Ginny já resgatando sutilmente a varinha dentro do bolso das vestes.
Apesar da penumbra não colaborar, o brilho da luz na ponta da varinha do recém chegado permitia que Ginny visualizasse alguns detalhes da figura. Alto, pele clara, olhos azuis intensos e cabelos castanhos, extremamente bagunçados. A ruiva reconheceria aquele garoto, mesmo que ele não sustentasse o sorriso debochado de sempre no rosto.
- Ashantan? – questionou um pouco intrigada. Afrouxando a os dedos que há milésimos de segundos seguravam firme a sua varinha.
Ela estranhara a presença do rapaz nos corredores da escola àquela hora. A monitoria habitual já havia cessado, e ele não era realmente um monitor. Até onde ela sabia, apenas os auxiliava algumas vezes no ano.
- O que está fazendo fora da cama a uma hora dessas Srta. Weasley? – perguntou naturalmente em tom firme, levantando a varinha contra o rosto da grifinória que colocara o braço sobre os olhos, na intenção de se proteger da intensidade da luz. – Pelo que sei é o seu irmão quem é monitor. – soltou irônico.
- Até onde sei seu trabalho insignificante se resume ao expresso.
Ginny respondeu atrevida, e logo recuou uns dois passos para fugir do alcance da luz. Depois de tanto tempo na escuridão, suas pupilas demorariam a se acostumar com a luz, ainda mais de forma tão súbita e intensa.
Fora nesses pequenos segundos em que a grifinória demorara à se afastar, que Luís direcionou a luz para a menor, lançando a Isabelle um sorriso extremamente significativo. Que fora o suficiente para fazer a sonserina se aproximar da ruiva e lhe segurar a manga das vestes.
- Pequena Isabelle. – ele saudou em tom maldoso. – Seu primo não ficaria nem um pouco feliz em saber que anda burlando as regras. Pode trazer problemas para ele sabia? – o rapaz questionou de modo expressivo. E então voltou os olhos para Ginny, assim como a ponta da varinha. - Estão de detenção. E são sessenta pontos de decréscimo a Grifinória.
- Sessenta pontos? Isso é...
- Isso é o que você merece Srta. Weasley. Por sair da cama a esta hora e ainda carregar com você... – ele direcionou os olhos em direção a Belle. – Uma inocente garotinha indefesa.
O olhar que Luís lançara a garota, fora notavelmente frio e cruel. E ainda que Ginny não tivesse tido tempo para notar isso, ficou sabendo logo que havia algo errado. Pois, Isabelle lhe soltara de repente, e saíra disparada em direção aos corredores.
- É melhor ir com ela. – ele aconselhou naturalmente, como se não tivesse nada percebido.
A grifinória ainda o encarara de soslaio meio confusa. Estranhava a atitude do castanho. Mesmo que não o conhecesse, a sua fama de sorridente e meio paspalho era um tanto popular, o que a fazia se perguntar se aquele era mesmo o monitor do expresso.
Ainda assim, ela logo balançou a cabeça despertando-se e indo atrás de Isabelle. Por mais dúvidas e perguntas que tivesse, não havia nada que pudesse fazer naquele momento para que pudesse respondê-las.
O sorriso surgirá nos lábios finos do rapaz quando apenas os passos da ruiva eram ouvidos, se distanciando cada vez mais. Mal podia acreditar que tivera tanta sorte.
- Granger... A profetiza.


How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.

How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.




Seus passos não eram rápidos, embora ela quisesse correr. Fugir para bem longe. Para um lugar onde pudesse ficar sozinha, para sempre. Mesmo sua vontade, de conseguir alcançar esse lugar imaginário, sendo maior do que tudo, a força que tinha era mínima. Quase inexistente.
Estava cansada e fraca. Suas pernas mal lhe agüentavam, e em passos lentos ela se arrastava para o único lugar o qual não queria estar, e o único para que podia ir.

“Eu só estou tentando lembrar a você quem nós somos.”

As duras e frias palavras de Malfoy ainda ressoavam em sua mente constantemente. E ela suspeitava que fossem elas que a enfraqueciam cada vez mais. Ainda não podia entendê-las.
Hermione não queria realmente acreditar em tudo o que o loiro lhe dissera. Não queria crer que ele a usara, e que agora que não precisava mais dela ia simplesmente... Esquece-la. Não podia acreditar. Aquele… Aquele não era o Malfoy que ela conhecia. O Malfoy que ela gostava de conhecer.

“- Por que não me deixa em paz ao menos um dia Malfoy?
- Ah, você morreria se isso acontecesse. – sorriu debochado. - E eu já tenho crimes demais em minha ficha. Não quero também assassinato. Já pensou? Matou por ausência. Séria o primeiro caso, onde o culpado não estaria presente.
- Você acha mesmo que é engraçado?
- Não. Mas, eu sei de algo que será. – ele disse animado. – Quando todos souberem de seu súbito interesse em adivinhação.
- Cala a boca, Malfoy! Eu não gosto de adivinhação!
- Está aqui, por que então?
- Porque... Porque... Ora! Porque estou! Não lhe devo satisfações! Eu vivo aqui! A biblioteca é quase minha! Vou aonde eu quiser nela, entendeu?
- Ok! Ok! Se você diz.
- E você? O que está fazendo aqui? Com certeza não está pelo estudo! Acho que tem alergia a livros!
- Como já lhe disse, Granger. Você não sabe nada sobre mim. Portanto, não fale. – ele disse sério. – Mas, sim. Eu não vim atrás de livros.
- Eu sabia. Veio atrás de que, então?
- De você.


- Mione?! – a exclamação nervosa e preocupada de Ginny irrompeu subitamente, despertando a castanha de suas lembranças. – O que você está fazendo aqui?
Ela não conseguira captar todas as palavras da amiga. Apenas vira ela se aproximar rapidamente, com um olhar aflito e preocupado.
- Mione? Você está bem? – insistira a menina, segurando os ombros da castanha. – Fala alguma coisa!
Por um momento fora como se tudo estivesse parado ao redor. Hermione não podia ouvir o som da voz da amiga, ainda que visse os lábios da mesma gesticularem em uma expressão inquieta. Do mesmo modo, a única voz que lhe soava a mente era de Draco. E a frase que se repetia era sempre a mesma.
- Nós nunca seremos iguais. – ela dissera com um tom frio e amargo, o olhar desconexo e perdido.
- O que? – a ruiva perguntara confusa, mirando a amiga assustada. – Mione... O que está havendo?
Enfim acordara de seus pensamentos abruptamente, ao ouvir mais um dos inúmeros chamados desesperados de Ginny. Olhara ao seu redor meio perdida, como se não soubesse como havia chegado até ali. E só então se deu conta da presença aflita da amiga, postada ao seu lado com os olhos azuis alertas e angustiados.
- Ginny? – chamou meio surpresa. – O que está fazendo aqui?
- Ah... – uma exclamação pasma deslizou por entre os lábios entreabertos da ruiva. – O que está havendo com você Mione? Eu estou falando com você há vários minutos e só agora olha para mim como se tivesse acabado de me ver.
A garota balançara a cabeça de modo impreciso, tentando situar-se. Precisava disfarçar o nervosismo e o choque que pairavam sobre si. Não queria dizer o que havia acontecido à ruiva naquele minuto. Ainda doía demais, e lhe parecia tudo muito confuso e inquietante. Por hora queria apenas ignorar os ocorridos anteriores e aproveitar a companhia da amiga para ocupar a cabeça com outros assuntos.
- Me desculpe Ginny, eu apenas não tive um bom fim de noite. – informou com um tom cordial e fraco, na esperança que os dizeres fossem o suficiente para curiosidade e preocupação da garota. Embora suspeitasse que não teria tanto sucesso quanto gostaria.
Ginny Weasley era o tipo de garota que dificilmente se deixava ser enganada. Tinha um olhar clinico para emoções e expressões, e por isso muitas vezes notava o ar dissimulado e nervoso das pessoas antes mesmo que essas pudessem disfarçar melhor. Hermione sabia bem disso, porque era uma das principais vitimas da grifinória. E sempre que se atrevia a desafiar o seu senso de percepção, se via encurralada em uma centena de perguntas bastante embaraçosas e bem articuladas.
Já esperava por esse ocorrido naquele exato momento, em que Ginny lhe surpreendeu com uma atitude nem um pouco esperada.
- Eu sinto muito Mione, mas... Creio que as más notícias não terminaram.


Would you cry with me?
Você vai chorar comigo?
...



“ - Ah! Achei! Achei! Temos um quarto para cada um! Graças a Merlin! Pensei que eles fossem doidos! Mas, não! Temos dois quartos! Um para você e um para mim! Temos um banheiro também. Fica bem ao fim do corredor... Malfoy? Malfoy, esta tudo bem? Quer dizer... Eu sei que você me odeia. E me ignorar seria algo muito fácil para você. E algo muito bom para mim, mas... Você ta estranho há horas. E...
- Você se arrepende?
- O que?
- Você se arrepende?
- Me arrependo de que?
- De ter me ajudado.
A castanha o encarou confusa.
- Se arrepende?
- Bem... Depende do ponto vista que você quer. – ela hesitou em dizer diretamente.
- Eu quero do seu ponto de vista.
- Olha Malfoy... Eu não sei. Nós vivemos brigando e você vive me tirando do sério, então... Seria muita mentira da minha parte se dissesse que nunca me perguntei.: “Oh, Merlin! Onde estava com a cabeça?”
- Isso quer dizer que se arrepende?
- Não. Não exatamente. – ela disse divagando. – Quero dizer, apesar de ver que você é o inferno da minha vida. – ela disse com um sorriso. – Eu sei que não fiz errado. Você pode ter um problema comigo. E Deus sabe que eu também tenho com você, mas... Eu sei que você não vai nos trair. Sei que você respeita o que eu fiz, mesmo que não admita. E sei que você quer estar aqui. Quer mudar. E não vai desperdiçar essa chance por nada. Portanto... Não. Eu não me arrepen...


Embora tivesse um milhão de coisas mais importantes para pensar naquele momento, era a imagem daquele beijo que não lhe saia da mente de modo algum. Por mais que o sonserino se forçasse a ignorá-la, trata-la com descaso. Ela reinava soberana em seus pensamentos, lhe trazendo a tona um misto de saudade e amargura.
Draco caminhava em passos duros, firmes e ecoantes ao longo do corredor. Sequer sabia ao certo para onde as suas pernas lhe guiavam, apenas sabia que não iria para o Salão dos Monitores. Não enquanto não tivesse coragem o suficiente para fingir indiferença ao ver rosto de Hermione lhe lançar o olhar frio e amargurado que ele mesmo cultivara para si.
Já havia subido vários lances de escada e tinha impressão de que passara por alguns lugares mais de uma vez, mas ainda assim se recusava a se recolher para os seus aposentos. Era um tanto cedo para o loiro ver o efeito que causara.
Tinha absoluta certeza de que havia conseguido o que queria. Embora fosse justamente essa a reflexão que o atormentava.
Podia ainda ver claramente os olhos castanhos da grifinória, inchados e vermelhos lhe encarando com uma expressão confusa e surpresa, parada no corredor. Esperando que as palavras que ele lhe dissera fossem apenas uma brincadeira de mau gosto.
Malfoy tinha certeza que ela jamais o perdoaria por não ter dito que eram. E mesmo que esse tivesse sido esse o seu objetivo ao dizê-las, a idéia de que a atenção da castanha nunca mais seria desperdiçada com ele, lhe causava um incomodo que ele se negava a reconhecer como dor.
- Você está entendendo pirralha? Se eu souber que você contou qualquer coisa sobre a profecia para Draco, terei que eu mesmo fazer com que ele esqueça as informações.
Há apenas um corredor de distância, a voz perversa de Luís Ashatan ameaçava uma garota de aspecto indefeso e olhos marejados.
Isabelle Malfoy mal podia conter as lágrimas diante da dor que sentia em seu braço, quase dormente e imóvel. Ashatan o pressionava com força, de modo a assustar e persuadir a menina a ouvi-lo e obedecê-lo.
Provavelmente ela não seria tão condizente se soubesse que Draco estava próximo dali, apenas há alguns passos de distância. Talvez isso lhe trouxesse alguma força, resistência.
O problema, entretanto, era que ela não tinha a menor consciência de sua sorte.
E o problema ainda maior... Era que Draco não tinha a menor consciência de nada ao seu redor.

I’m small and the word is big.
Eu sou pequena e o mundo é grande.
But, I not afraid of anything.
Mas, eu não tenho medo de nada.



Treze dias após o primeiro contato.
Será esse o tempo suficiente para que o elo da razão e o elo da emoção, finalmente percebam que a existência de um, depende do outro.
É exatamente nesse instante, ao final da última hora do dia, que o primeiro ritual irá se concluir, entrelaçando para sempre os destinos do pensamento e da sensibilidade.
Após esse ritual... A profecia irá se iniciar. ”


- Isso... Isso não é possível.
Era a décima terceira vez que Hermione reabria o livro e folheava as suas páginas em branco, parando sempre os olhos castanhos aflitos, pela única que continha alguma escrita.
Ela não compreendia absolutamente nada. Nenhum trecho daquele pequeno texto lhe fazia algum sentido, assim como nada do que Ginny lhe dissera. Embora, ela soubesse que as palavras tinham algum significado, assim como os relatos da ruiva.
– Você e Malfoy tinham acabado de sair. E então, de um modo que eu nem sei explicar como, o livro deslizou das minhas mãos caindo do lado de dentro da passagem. Eu me apressei a entrar e resgata-lo, você parecia tão séria quando me pedira para tomar conta dele, que eu encarei realmente como uma obrigação. – Ginny contava ansiosa, tentando detalhar o ocorrido ao máximo. - Bastou apenas que o meu corpo estivesse por completo no Salão de Monitoria, para que o quadro de Madame Violeta se fechasse num baque surdo. Eu não liguei para isso no momento, quando me dei conta de que o livro caira entreaberto e que suas páginas não estavam mais em branco como quando da primeira vez que o abri, a única coisa que veio à minha mente foi poder lê-lo e tentar descobrir alguma coisa. A única coisa que eu não sabia era que... Não ia conseguir sair da primeira página. – sua voz saira sussurrante e reflexiva. Ela chegara a soltar um suspiro antes de recobrar a mesma desenvoltura anterior. - Ele pulou das minhas mãos de repente Mione. Se lançou no ar como se tivesse vida própria. E então no segundo seguinte, estava ao chão novamente... Só que agora com a capa preta... As folhas em branco mais uma vez, e... O novo nome.
A voz nervosa e inquieta de Ginny vagava calmamente na mente da grifinória, que tentava absorver cada palavra a fim de decodificar os seus prováveis sentidos.
Seus dedos pousavam sobre o livro entreaberto, e uma vez ou outra seus olhos desviavam do nada para recair mais uma vez sobre as palavras gravadas naquele papel cor de couro.
Era tudo muito estranho.
- Eu... Eu entendo como se sente. – a amiga murmura em um tom fraco, a expressão muito similar a de Hermione. Parecia tão surpresa e abalada quanto a castanha. – Até agora eu não acredito no que aconteceu. Eu não fiz nada, não disse nada... E de repente, tudo aconteceu sem aviso ou sinal.
Embora a garota dos cabelos cacheados ainda não estivesse plenamente sã e em condições ideais para manter uma conversa inteligível, ela sabia respeitar o receio da amiga e admirar o seu apóio. Imaginava como devia ter sido duro para ruiva presenciar aquele acontecimento, principalmente depois da péssima experiência que tivera com o “seu” diário, ainda em seu primeiro ano.
A verdade, porém, é que Hermione não conseguia manifestar qualquer agradecimento ou dizer qualquer palavra de conforto. Ela sequer conseguia demonstrar qualquer tipo de reação. Seu cérebro estava sobrecarregado de informações.
O medalhão, Draco, o texto, o livro, a profecia. Ela não sabia em que pensar primeiro. E mal sabia se queria pensar em alguma coisa.
Mesmo que fosse pedir demais, ela desejou por um breve instante esquecer a guerra, esquecer a existência de Draco Malfoy e daquele maldito livro que tinha sobre o colo. E mais do que tudo desejou que Isabelle jamais tivesse ouvido coisa alguma sobre uma profecia que ela estaria predestinada a seguir.
- Espere um momento. – ela pareceu notar algo entre os seus próprios pensamentos de repente. – Isabelle...
- O que? O que foi? O que tem Isabelle? - Ginny questionou no mesmo instante tão ansiosa por repostas quanto Hermione. Entretanto, o que a castanha tinha a lhe oferecer era apenas mais uma interrogação.
- Como ela tinha tanta certeza de que eu era a profetiza?


How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.

How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.




- Ah! Eu entendi! – a pequena elevou o tom irritada, logo após soltar uma impulsiva exclamação de dor.
As marcas dos dedos de Ashatan ficaram extremamente visíveis ao redor do braço da sonserina, assim que ele a soltou num pulo ao ouvir súbitos passos em sua direção. Rodou os olhos azuis por todos os lados procurando saber quem os alcançava e apesar de não poder ver ninguém, não se arriscou a ficar parado e descobrir de quem se tratava de maneira desagradável.
- Ótimo então. – ele voltou a atenção novamente para a garota, que se encontrava debruçada sobre a parede gélida, o orgulho lhe impedido de soltar as lágrimas contidas de dor. – Será melhor assim, para todo mundo.
E dizendo essas últimas palavras em um tom de expressivo e de ameaça, ele deu as costas a pequena Malfoy e saira em disparada ao longo do corredor em direção oposta ao som dos passos cada vez mais próximos.
Bastara apenas que ele sumisse de vista para que Isabelle se rendesse a sua fraqueza e caísse ao chão, com o corpo mole e os pensamentos confusos, revirando-se de medo.
Não sabia o que fazer. Precisava contar a Draco, ele precisava saber sobre a profecia e sobre o sacrifício. Ele podia ser esse sacrifício!
Ela precisa alerta-lo. Precisa dizer o quanto Hermione seria de grande ajuda, e como eles poderiam resolver tudo, juntos. Entretanto, mesmo com todas essas certezas lhe pulsando na mente, havia uma dúvida maior, que superava-lhe todas as suas certezas.
- Isabelle?!
A figura alta e de pele incrivelmente clara fizera sombra no corredor assim que o alcançou inesperadamente. Draco por um minuto quase não conseguira sair do ponto de onde estava, exatamente na curva do corredor.
Seus olhos azuis acinzentados miravam fixos e desnorteados a imagem da prima, sentada sobre as pernas como se de uma hora para outra não conseguisse mais agüentar o próprio peso. As costas escoradas na parede de mármore, os olhos marejados e extremamente vermelhos, de um modo que ele nunca vira antes.
Despertou rapidamente do choque de ver a pequena Belle naquele estado, correndo em sua direção para ajudá-la. Agachou-se a frente da menina e passou um dos braços pelas articulações do joelho dela e o outro por seus ombros, assim tomando-a nos braços, com um ar preocupado e cauteloso.
Isabelle apenas lhe sorria, como se a presença do primo fosse o suficiente para resolver todo e qualquer problema que a atormentasse. Ela não se atrevia a dizer nada, ou a reclamar de coisa alguma. A súbita aparição de Draco lhe fora como um sinal... Um sinal de que devia ficar em silêncio.
- Belle... O que aconteceu? - o loiro finalmente perguntara nervoso, mirando a face da menina em seu colo e se vendo desesperado para encontrar um culpado em que pudesse descontar de uma vez, todas as suas frustrações.
- Humpf... – a menina sorriu num fraco suspiro. – Eu acho que estou me saindo muito melhor do que você no quesito entrar em encrencas primo.


How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.

How does it feel?
Como é?
How does it feel?
Como é?
Be diferent for me.
Ser diferente de mim.
Diferent.
Diferente.


- Lealdade e ambição. – Hermione dissera desanimada para o retrato, predominantemente roxo, de Madame Violeta, que se encontrava trajada em suas vestes de dormir, o ar notavelmente sonolento.
- Seja bem... Uahuah... Vinda, Srta. Granger. – a mulher saudou entre um bocejo e outro. Para a sorte da castanha, ela não tinha o mesmo mau humor da Mulher Gorda, que odiava ser despertada do meio da noite. Embora a grifinória ainda cresse que fosse melhor um quadro rabugento, do que um fofoqueiro.
Se desprendendo dessas reflexões desnecessárias, Hermione adentrou a passagem sem se dar ao trabalho de responder o cumprimento. Estava cansada, fraca e desanimada. Não tinha forças sequer para caminhar, e se arrastava em direção ao seu quarto com um notável esforço, agradecendo internamente por não haver sinal algum de Malfoy pelo lugar.
O salão estava totalmente deserto, e não havia sequer o costumeiro crepitar de chama na lareira que se encontrava inativa, favorecendo o ar gélido do ambiente.
Ela ignorou todo e qualquer pensamento que a visão do local lhe trazia, principalmente aquelas que incluíam o sorriso do seu companheiro de quarto. Subia as escadas com dificuldade, ansiando pela sua cama quente e confortável.
O diálogo com Ginny ainda se fazia bastante claro em sua mente. Ainda que ele lhe houvesse lhe gerado muitas dúvidas, também havia lhe trazido muitas informações. Ao menos uma coisa ela podia agradecer de tudo aquilo... O fim da guerra.
Ao menos para uma coisa útil serviriam seus odiosos sonhos com Malfoy e seu assombroso dom premonitório. Podia ficar feliz ao menos por isso.
- Humpf. – ela soltou um suspiro pesado ao alcançar a maçaneta de bronze da grossa porta de madeira de seu quarto. Abriu-a com cautela sendo rapidamente recepcionada por Bichento, que correra em sua direção exigindo carinho e atenção.
A castanha não pudera conter um sorriso ao ver a manha do gato, e o pegou no colo assim que fechou a porta. Dirigiu-se até a larga cama, sentando-se sobre o colchão macio, depositando o bichano ao seu lado e lhe acariciando o pêlo.
Seus pensamentos ainda vagavam distantes e incertos, pulando de um mistério para outro sem que conseguisse resolver nenhum.
“ Nós estamos juntas nisso.”
Ela lembrou-se dos dizeres de Ginny Weasley de modo reconfortante.
Era bom saber que ao menos alguém ainda lhe oferecia apoio. Ainda mais agora, que se sentia tão sozinha e fraca. Confusa com tudo o que a abordava, e tristonha com tudo o que lhe abandonava.
Despertou-se do seu transe com o ronronar de Bichento soando em seus ouvidos. O livro negro ainda se encontrava em suas mãos, e ela se via mais uma vez parando para fita-lo com atenção.

“ OMDS.”

Esse era o novo nome do exemplar, que curiosamente tinha as mesmas iniciais do encadernado vermelho que era anteriormente: O Mistério Dos Sonhos.
Aquilo devia significar alguma coisa. Assim, como a profecia que estava presente na primeira e única página escrita do livro. Tudo aquilo devia dizer alguma coisa. Alerta-la de algo. Mas, infelizmente... Ela não conseguia encontrar significado algum.
Suspirou derrotada, largando o encadernado de lado e abandonando o mimado gato sobre a cama ao pôr-se de pé e dirigir até a janela, ignorando as correspondências presentes sobre o seu criado mudo.
Era daquela vidraça que vinha a única fonte de luz do quarto escuro, uma vez que a castanha simplesmente se absterá de acender a luz. Ela debruçou a cabeça contra o vidro gelado, os pensamentos borbulhando estrondosamente. Sentia-se como se fosse explodir a qualquer instante.

“ Treze dias após o primeiro contato.
É exatamente nesse instante, ao final da última hora do dia, que o primeiro ritual irá se concluir, entrelaçando para sempre os destinos do pensamento e da sensibilidade.
Após esse ritual... A profecia irá se iniciar. ”

“Ele pulou das minhas mãos de repente Mione. Se lançou no ar como se tivesse vida própria. E então no segundo seguinte, estava ao chão novamente... Só que agora com a capa preta... As folhas em branco mais uma vez, e... O novo nome.”

“Você é uma profetiza. Irá prever o final dessa guerra.”

“Está na hora pararmos de fingir. Nós nunca seremos iguais, Granger.”

- Talvez seja a primeira vez que você tem razão. – ela suspirou com pesar ao lembrar-se das palavras de Draco. E proferiu a própria afirmação como se ele pudesse ouvi-la.
Malfoy estava realmente certo ao usar o verbo fingir. Era essa a ação que predominava na convivência entre ele e a castanha.
Hermione fingia odiá-lo, fingia não suportar sua presença ou sua mera existência. Fingia querê-lo sempre o mais longe possível e fingia ainda vê-lo como um possível inimigo.
A verdade é que Hermione ainda fingia tudo isso por medo. Medo de descobrir que ele também fingia.
Fingia ser... O que não era.
Afastou-se da janela, como se isso a fizesse se afastar de seus próprios pensamentos. E jogou-se na cama numa ânsia enorme de dormir, e esquecer de tudo.
– Está na hora de pararmos de fingir. – ela murmurou consigo, em um tom forte e irritado, enquanto seus olhos a denunciavam, conforme começavam a transbordar lágrimas.
Estava com tanta dor... Tanto ódio. Sentia-se como depois de tantas mágoas, ela nunca mais pudesse voltar a ser a mesma.
Por sorte, não demorara muito até o seu sono e cansaço vencerem as milhares de reflexões que lotavam a sua mente. E foi no exato momento em que ela pregara olhos, suspirando perdida em seus sonhos e finalmente sendo privada de sua dor. Que o livro abandonado sobre a sua cama abriu-se inesperadamente.

“ A profecia se inicia no primeiro ritual. Mas, o dom da profetiza é marcado pela sua maturidade. E com o ganho de responsabilidade, é que se adquire o poder para agüentar o fardo da clarividência.
Com a maturidade em mãos... A profecia se segue.”


E sobre o criado mudo da menina, o cartão ignorado pela mesma era de seus pais. E continha os simples dizeres...

“Feliz Aniversário Mione.”

Fim do Capítulo.






I can not find a way to describe it
Eu não posso achar um jeito para descrever isso
It's there inside
Está lá dentro,
All I do is hide
Tudo que eu faço é esconder
I wish that it would just go away
Eu queria apenas que isso fosse embora
What would you do?
O que você faria?
You do if you knew...
Você faria, se você soubesse...
What would you do?
O que você faria?


All the pain
Toda a dor
I thought I knew
Que eu pensava que eu conhecia
All my thoughts lead back to you
Todos meus pensamentos se voltam para você
Back to what
De volta para o que
Was never said
Nunca foi dito
Back and forth
De um lado para o outro
Inside my head
Dentro da minha cabeça
I can't handle this confusion
Eu não posso lidar com essa confusão
I'm unable, come and take me away
Eu sou incapaz, venha e me leve embora

I feel like I'm all alone
Eu sinto como se estivesse totalmente sozinha
All by myself I need to get around this
Só por mim mesma eu preciso contornar isso
My words are cold
Minhas palavras são frias
I don't want them to hurt you
Eu não quero que eles machuquem você
If I show you
Se eu mostrar a você
I don't think you'd understand
Eu não acho que você entenderá
'Cause no one understands
Porque ninguém entende

All the pain
Toda a dor
I thought I knew
Que eu pensava que eu conhecia
All my thoughts lead back to you
Todos meus pensamentos se voltam para você
Back to what
De volta para o que
Was never said
Nunca foi dito
Back and forth
De um lado para o outro
Inside my head
Dentro da minha cabeça
I can't handle this confusion
Eu não posso lidar com essa confusão
I'm unable, come and take me away
Eu sou incapaz, venha e me leve embora


I'm going nowhere on and on and
Eu estou indo a nenhum lugar sem parar
I'm getting nowhere on and on and on
Eu estou conseguindo nenhum lugar sem parar, sem parar
I'm going nowhere on and on and off
Eu estou indo a nenhum lugar sem parar, sem parar, sem parar
And on and off and on
Sem parar, sem parar, sem parar!

All the pain
Toda a dor
I thought I knew
Que eu pensava que eu conhecia
All my thoughts lead back to you
Todos meus pensamentos se voltam para você
Back to what
De volta para o que
Was never said
Nunca foi dito
Back and forth
De um lado para o outro
Inside my head
Dentro da minha cabeça
I can't handle this confusion
Eu não posso lidar com essa confusão
I'm unable, come and take me away
Eu sou incapaz, venha e me leve embora

Take me away
Me leve embora
Break me away
Me deixe ferida
Take me away
Me leve embora



*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*.*

P.S.: Hey! Finalmente Segunda Temporada Estreando! *.*
O que acharam do cap? Espero que tenho gostado. ^^
Estou esperando os comentários. ShUahUa... xD

Adoro vocês! ^^
Até o próximo capítulo.

Afetuosamente;
Hermione J. Granger #

P.S.: Aqui tá o link Mai. ^^v

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9233001103400108639






Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.