FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

17. Esconde-esconde


Fic: Nós... Irmãos ?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No capitulo anterior


Sirius entrou sorrindo pela porta, mais logo o sorriso se desfez quando James lhe contou sobre tudo e o maroto decidiu subir para falar com a ruiva.



Capítulo 17

Esconde-esconde



Eu podia ouvir as batidas na porta, mais não iria abrir, não importa quem fosse, tudo o que eu menos preciso agora é de um abraço, pelo menos não do Potter.

-Hei, Lily, abre a porta! – pediu a pessoa do outro lado, e eu reconheci quem era, não era o Potter, eu tinha sido prepotente demais em pensar que ele viria atrás de mim, não era ele, era Sirius.

Será que o Sirius eu queria ver? Bem, querendo ou não eu abri a porta pra ele, com as lagrimas já secas e forçando um sorriso.

-Oi Sirius! – Minha voz tentou sair animada, mais estava roca.

-Que houve Lily, porque está chorando? – disse ele me olhando preocupado, com seus olhos azuis vendo através de mim.

-Nada, eu me perdi e meio que entrei em pânico. – Ta, ele percebeu que eu mentia descaradamente e bem mal, por sinal.

-Vai Lily, me conta o que houve. – Isso não era um pedido, era uma ordem, mais não uma ordem autoritária, era uma ordem que um amigo dava quando precisava proteger o outro.

E eu dei espaço para ele entrar, ele fechou a porta e eu caí na minha cama de costas chorando, e ele se sentou no meio da cama, próximo a mim.

-Ai Sirius, foi tão horrível. – Eu desabafei – Eles estavam tão felizes.

-O que? Quem estava feliz? – perguntou ele sem entender.

-Vou te contar, mas só porque você é a pessoa em que eu mais confio nesse momento. – eu disse, deixando claro que não queria que ele contasse pra mais ninguém.

-Pode dizer, ninguém irá ficar sabendo.

-Foi assim, o Potter e as meninas foram e eu fiquei pra trás, ai eu saí atrás dele já que não estava muito longe, daí eu passei por um quarto rosa e voltei pra trás e entrei, era o quarto de uma menina, e nele haviam quadros pintados, e eu olhava pra eles, e lembranças me invadiam, se fossem desconhecidas ou minhas eu não sei, mais tinha uma mulher, grávida, um homem e um menino pequeno, e ele matou eles. – finalizei chorando, lembrando do grito deles.

-Ele matou eles? Mas quem?

-Foi ele, era ele Sirius, ai, eu estou com tanto medo. – eu disse chorando, e ele percebeu que eu não sabia ao certo quem era “ele”.

____

Sirius via Lily contando a história, estava entendendo parcialmente as coisas, mais tinham muitos espaços vagos, fazendo com que a compreensão ficasse um pouco difícil, então quando ela terminou de contar, começou a chorar, e o abraçou.

Era um abraço forte, ele a apertava contra o peito e ele o queria mais próximo de si, ele sentiu naquele abraço um porto-seguro, um protetor, alguém que não deixaria que nenhum mal lhe acontecesse. Então ela foi ficando mais calma, mais e mais calma, até que seus sentidos voltaram a funcionar e ela pode sentir o perfume dele, e como o coração dele estava acelerado, provavelmente por causa da preocupação com ela.

-Ai Sirius, obrigado, é tão bom ter você aqui. – ela declarou.

-Ai Lily, eu sinto que é minha obrigação cuidar de você, já que o James não faz seu papel de irmão como deveria. – disse Sirius sorrindo só de pensar em como o amigo via a ruiva, e tinha certeza que estava bem distante de uma irmandade.

-Hehe, ele não é meu irmão, e é o seu abraço que me acalma, obrigado realmente. – disse ela o soltando e deitando a cabeça sobre as pernas dele, que também tinha deitado, era um cena engraçado, um rapaz moreno, lindo, deitado na cama acariciando cabelos ruivos, enquanto a dona dos cachos deitava encolhida com a cabeça em suas pernas, em uma cama grande, até que ele levantou-se delicadamente, ainda com ela no colo, e olhando-a disse:

-Agora conte-me tudo novamente, pois eu sei que não existe nenhum quarto rosa naquele castelo, e tem várias perguntas que eu queria fazer. – disse sorrindo delicadamente, então ela levantou-se e ele encostou as costas na cabeceira da cama, e ele aninhou-se nele, enquanto ele acariciava seus cabelos e ela contava-lhe tudo, e se não fosse pela cor dos cabelos, muitos diriam que ali se encontravam dois irmãos muito ligados.

-Como não existe quarto rosa naquele castelo? Você acha que eu estou ficando doida? – perguntou ela com uma feição estranha, como se, se perguntasse por dentro ,“eu estou doida?”.

-Bem, não é que você esteja maluca, é só que nós já rondamos aquele castelo inteiro e nunca achamos nenhum quarto rosa, não que ele não exista, pois existem mais coisas entre o céu e a terra do que julga nossa vã filosofia, então, talvez nós só não o percebemos. – disse ele enigmaticamente.

-Bom, quartos que somem ou só aparecem pra algumas pessoas existem só em contos de fadas. – disse ela sorrindo intrigada.

-E quem disse que isso não é um conto de fada? – disse ele acariciando os cabelos dela e dando-lhe um beijo na testa.

-É, poderia ser um... – disse ela sorrindo.

-Bem, só não entendi porque você ficou tão perturbada com aquilo, bem, tudo bem que é aterrorizante ter visões ou sei lá o que, mais você não faz a mínima idéia do porque disso tudo?

-Bem, é complicado, eu sempre tenho sonhos, ou melhor, pesadelos com coisas assim, mais são sempre enquanto eu dormia, e eles diminuíram bastante.

-Como assim você tem pesadelos?

-Bem, eu tive um trauma quando pequena, e depois disso eu tive pesadelos, coisa normal depois do que aconteceu, e por isso eu meio que me trato pro causa disso, mais dessa vez, foi diferente, foi tão real, tão vívido, tão meu que eu não sei explicar.

-Bom, eu não entendo nada sobre isso, mas seria interessante se você me contasse sobre esse seu trauma, se você quiser é claro, seria horrível te fazer reviver uma coisa que te fez mal.

-Nossa, pela primeira vez eu sinto que posso falar sobre isso sem medo, mas é só você, minha mãe e Dr. Ângela que sabem o que aconteceu.

-Você irá me contar?

-Sim, acho que me fará bem,alem de que eu não sei ao certo se devo contar para a Dr. Ângela sobre o que houve hoje, e se eu te contar sobre o que houve antes, você com certeza entenderia várias coisas.

-Lily, eu nunca pensei que algo poderia ter acontecido com você, mas me conte, eu estou curioso e preocupado. – disse ele, ele queria a ouvir, a curiosidade o invadiu, mas não tinha certeza se aquilo seria bom pra ela.


..........


Os minutos iam passando e Lily contava aos poucos sobre o que a tinha levado a fazer várias escolhas, mesmo não contando quais eram elas, ele soube que ela abrira mão de algo importante, tanto por medo quanto por opção, e a cada palavra ele poderia compreender algumas coisas e se questionar sobre outras, e assim ela terminou a história.

-Nossa! –disse ele, que não sabia o que dizer, era realmente impressionante a história dela, sentia-se mais próximo dela, e ao mesmo tempo mais distante.

-Meio irreal não é? – perguntou ela sorrindo fracamente.

-Muito, mas também assustador, principalmente para um criança de onze anos. – disse ele a abraçando fortemente – Mas agora o seu Super Six estará aqui para te proteger de todo o mal, Ok?

-Sim, com você aqui eu me sinto muito mais tranqüila. – disse ela em tom de gozação, mas os dois perceberam o fundo de verdade que havia naquelas palavras.

-Eu sei, esse é o efeito Super Six Black, um dos meus poderes mais poderosos, é obvio que, como esperado, só não ganha do meu Super Sorriso de Cachorro com Cara de Safado Nº1, porque o number one é o mais fodão, já nos outros eu pego mais leve, afinal, não quero menina lindas morrendo do coração por ai né? E apenas algumas meninas tiveram o privilégio de vê-lo, a maioria só chega até o nº15, que é infalível, mais há casos especiais que a gente usa os outros né, e se quer saber, só conquistei a Lene porque usei o nº1... incrível não é? – disse ele como se pensasse no assunto pela primeira vez.

-Nossa, tem certeza que tem todo esse poder mesmo? – disse a ruiva achando que era mais um dos exageros do moreno.

-É sério ruiva, eu não distribuo esse sorriso por ai, causa a maior falta de ar, e vai que alguma menina é cardíaca? Eu ficaria com o maior peso na consciência se matasse alguma delas.

-Sem exageros Six.

-Verdade.. quem ver?

-Aaah eu quero, quero ver se é tudo isso mesmo.

-Verdade, é tudo isso e mais um pouco, mais já vou dizendo, eu não me responsabilizo, se acontecer alguma coisa com você a culpa é sua, eu prometo te levar pro hospital se você desmaiar, mas só se você jurar não contar pro Pontas, pode ser?

-Nossa Sirius, você realmente é um narciso, você acha que eu irei desmaiar só por um sorriso? E quem é Pontas?

-Pontas é o Super Jamesito, e já que você não ta acreditando, tudo bem, mais é de alta periculosidade heim?

-Aham, então vai logo, eu quero ver se é isso tudo mesmo, to curiosa agora.

-Tá. Deixa eu respirar fundo, daí já lhe dou o prazer, ou não, de presenciar o sorriso mais lindo da sua vida.

-Chega de manha Sirius, to começando a pensar que é lorota sua, vai, anda logo.. – disse Lily animada ficando de joelhos na cama.

E o maroto fez o mesmo, ficou de frente pra ela e sorriu galanteador.

-É só isso? – disse ela desanimada, ao ver o sorriso de sempre do maroto, e ela já ia começar a falar, quando ele literalmente a pegou de jeito, aproximou-se muito da boca dela, e abriu o sorriso mais excitante, sexy, completo, luminoso, maravilhoso e inexplicável da vida da ruiva, fazendo-a perder o ar por instantes e não saber o que fazer.

E não acabou por ai, ele deitou-a na cama, e com o mesmo sorriso, disse baixinho.

-Conte para o James e eu viro churrasco. – E continuou com o olhar penetrante, no que ela apenas disse:

-Uau!

E ele ficou olhando-a, mais já tinha diminuído um pouco a intensidade do sorriso, quando ela, recuperando os sentidos, disse:

-Sirius, você é o ser mais irresistível do mundo. – Ele apenas sorriu, e rebateu.

-Mentira, o ser mais irresistível do mundo é o James. – ela não entendeu direito onde ele queria chegar, mais perguntou:

-Por que?

-Porque ele não precisou nem sorrir pra vocês se beijarem e essa é a primeira vez que eu sorrio pra alguém desse jeito e a pessoa não me beija.

-Você esperava que eu lhe beijasse?

-Sinceramente? –perguntou ele e ela acenou com a cabeça, confirmando. -Não sei, você é amiga demais da Lene pra fazer um coisa dessas, e é minha irmã demais pra eu me permitir fazer algo do tipo.

-Verdade, mais eu não esqueci o que você me disse, e já vou lhe dizendo, o que aconteceu entre eu e o James foi um acidente, ele deve ter tropeçado e caído por cima de mim ser querer daí houve um toque rápido de lábios, só isso. – disse ela mentindo pra si mesma, achando que poderia se enganar.

-Hahahahahahaahahahahaha, isso foi no seu sonho Lily, por que o James narrou o beijo pra mim, nos mínimos detalhes, umas cinco vezes, e eu sei exatamente o que aconteceu.

-Credo Six, deixa eu pensar que te enganei, e outra, ele é que é um maníaco e me agarrou e eu, indefesa que sou, não pude fazer nada..

-A não ser ceder ao beijo maravilhosamente maravilhoso do meu amiguinho James.. é.. eu sei. – disse ele completando a frase da menina, fazendo-a o olhar feio por um instante, mas depois cair na risada.

-Ta rindo do que Lil’s? Acha que me engana? Eu sei o que se passa dentro dessa sua cabeçinha.

-Ai Six, credo, que horror.. – disse ela brincando.

-Mas falando sério, porque vocês não ficam juntos?

-Pirou? O seu Super Sorriso de Cachorro com Cara de Safado Nº1, afetou todo o seu cérebro?

-Ué, por que?

-Siricutico lindo da minha vida, eu ODEIO o James, meu santo não cruza,bate,xinga, e nem nada com o dele, e ele é meu irmão, pelo menos na cabeça da minha mãe.

-E daí?

-E daí que seria suicídio e homicídio ter algo com ele, não percebe?

-Suicídio, homicídio?

-Meu homicídio e suicídio da minha mãe e vice-versa, porque se ela já morreria se soubesse que eu peguei na mão dele, imagine então se eu desse um amasso nele? Meu deus, acabaria a vida humana na terra, iriam sobrar só as baratas, porque o meteoro Evans cairia na terra e bem em cima de nossas cabeças.

-Eu penso que não, acho que ela adoraria ter o Jamesito como genro.

-Por falar em genro, toma cuidado Six, ela adoraria é ver você como o genrinho dela, e não o James, porque nós seremos irmãos e blá blá blá blá... – disse a ruiva revirando os olhos.

-Claro que não, e outra, você só não o quer por causa disso?

-Eu não o quero? Sirius, não existe nem a possibilidade de acontecer alguma coisa, seria insanidade demais pensar em algo entre nós dois e ele não gosta de mim nem eu dele, você sabe disso.

-Certeza Lily? Certeza mesmo que você não gosta dele?

-Sim – Disse ela honestamente,pelo menos por enquanto.

-Mas você não quer dar nem uns amassos nele?

-SIRIUS – disse a ruiva jogando o travesseiro na cara do moreno.

-É sério Lily, as meninas lá da escola se matam pra dar um ‘oi’ pra ele, e você, tendo a oportunidade de amassar James Potter, age como se fosse uma coisa ruim.

-Sirius Black, o Cafetão, meu deus, tem andado com quem ultimamente?

-Credo ruiva, me entristece que você pense uma coisa dessas de mim.. eu, um ser que presa pelo puritanismo, pela castidade, eu que vou ser padre, ou melhor, sacerdote, papa se você quiser, e vejo que pessoas têm essa idéia errada sobre mim. – disse o moreno fazendo drama.

-Oh, me desculpe, realmente tinha me esquecido dessa sua vocação sacerdotal, acho que minha mente deu um tilt quando você, futuro papa, me agarrou agora pouco. – disse a ruiva sorrindo marota.

-Te agarrei? Eu? Quando? Aonde? Como? Eu? Eu nunca, acho que você sonhou Lily. – disse o maroto disfarçando.

-Aham, devo ter sonhado mesmo, mas fica calmo, não vou contar pro Potter que você quase me violou agora pouco e ainda estava tentando me aliciar.

-Credo Lily, que horror, eu não te violei muito menos te aliciei, apenas estava tentando te.. digamos que.. tentando te arranjar.

-Hehehe, Six Six, você num presta né? – disse a ruiva rindo e dando almofadadas nele.

-Eu? É claro que eu presto, presto pro que você quiser, eu costumo dizer que sou “cama, mesa e banho”.

-Cama, mesa e banho?

-É, presto na cama, na mesa, no banho, e aonde você quiser.

-Sirius Black seu tarado.. – berrou a ruiva indignada, porem rindo, enchendo de tapas os braços do maroto.

-Oras Lily, quem vê assim pensa que eu sou um maníaco, Sirius Black, o maníaco do parque, o tarado da machadinha.. – disse o maroto fazendo cara de comercial das Casas Bahia.

-“Quer paga quanto?” – disse a ruiva rindo da cara do moreno, que não entendeu muito bem.

-Hãn?

-Nada não Six, é só que você ta parecendo o homem da propaganda.

-Ah, tendi, mais aproveita que seu animo melhorou, vamos passear?

-Pra onde?

-Sei lá, um lugar bem longe, que tal?

-Pode ser, mas não to afim de ficar de vela, quem mais vai?

-A, poderia ser eu, você, e Lene e o James, o que acha?

-Quer mesmo saber? – disse ela fazendo cara de nojo.

-Ah, vamos Lily, te juro que não deixo o James te morder, vamos, por favorzinho? – disse ele fazendo cara de cachorro-a-caminho-do-veterinário-pra-capar.

-Acho melhor não, quer apostar quanto que a gente vai só brigar?

-Por favor, só hoje, se vocês brigarem eu dou um jeito de sumir com o James de lá, pode ser?

-Ain Six, o que você não me pede sorrindo que eu num faço te xingando? – disse a ruiva dando um beijo na testa do moreno.

-AEE! E mais uma vez o Oscar de melhor persuador vai para... SIRIUS IRrESISTÍVEL BLACK.

-Persuador?

-É, sabe, pessoa que tem grande poder de persuasão, ou seja, eeeu!

-Ah, sei. – disse a ruiva rindo da cara do moreno.

-Bom, então vamos?

-Bora! – disse a ruiva animada.

-Bom, que tal você por um tênis, acho que sandália pode não ser muito agradável, vai que a gente tem que correr.

-Ta pretendendo o que Sirius?

-Eu? Eu nada, mas ir de preto pode ajudar também. – disse ele com um sorriso maroto.

-Olha o que vai aprontar em Sirius.

-Confia em mim?

-Sim. – disse a ruiva sorrindo envergonhada.

-Então ta certo, vamo que vamo – E dizendo isso o moreno saiu do quarto e deixou a ruiva se trocando, era incrível como ele tinha o poder de a deixar animada.

______

-Porque demorou tanto Sirius? O que tava fazendo lá com ela?

-Ah James, nos estávamos se amando, precisa ver como a ruivinha é boa de cama. – disse Sirius irônico e depois rindo da cara perplexa do amigo.

-Relaxa cara, eu tava conversando com ela, perguntado o que aconteceu e ela disse que se perdeu mesmo, só isso, daí depois de fazer umas palhaçadas ela ficou mais animadinha e eu chamei ela pra dar um volta, vamos também? – perguntou Sirius se sentindo meio esquisito de mais uma vez estar ocultando coisas do amigo.

-Bora lá! Mas ela sabe que eu vou?

-Sabe, demorou pra ela concorda, mas ela aceitou sim.

-Bom, e aonde você pensa em ir?

-Sei lá sabe, da umas voltas pela cidade, aqui é tão perigoso quanto o aquário do Schiefer ali do lado, que se acha?

-Ta legal, mas vamos fica só andando igual uns bestas? – perguntou James não entendendo aonde o amigo queria chegar.

-Não, to pensando em brincar de esconde-esconde, que ‘ce acha?

-Só nós quatro?

-Não, quando a gente for brincar eu do um toque no cel do Remo daí ele baixa com a Dori pra cá, daí a gente vê se tem mais alguém afim de brincar.

-Ok então, e ‘ce já falo com a Lene?

-Acabei de mandar uma mensagem, acho que logo logo ela ta ai.

E dizendo isso Sirius percebeu que James estava olhando pra cima com um sorriso maroto demais pro gosto dele, e então voltou seu olhar para cima.

Lílian descia as escadas com o cabelo preso, alguns fios soltos e a franja de lado, um shortinho curto e uma blusinha de manguinha preta, e com o tênis que Sirius sugerira.

-E ai, como estou?

-LINDAAAA! – berrou Lene que tinha acabado de entrar na casa e saiu correndo de encontro com a ruiva, que a abraçou como se elas não se vissem à séculos.

-Amiga, que bumbum enorme é esse? Aonde você conseguiu?

-Cala a boca Lene – disse a ruiva vermelha, percebendo que o olhar de James vacilou momentaneamente de seus olhos para a sua bunda.

-Credo Amor! Não vai falar da minha bunda também não? – disse Sirius manhoso.

-Ouun! Não precisa falar né amor, você tem a bunda mais gostosa do universo.. – disse Lene fazendo voizinha de criança e indo beijar o maroto, deixando visivelmente sua mão escorregar ate a bunda dele, deixando James e Lily extremamente envergonhados.

-Cara, acho melhor vocês deixarem as caricias pra mais tarde, tem gente inocente vendo a cena. – disse James.

-A Lily não é tão inocente assim James.. – disse Lene sorrindo pra amiga que queria a esganar.

-Eu tava falando era de mim. – disse ele indignado, fazendo a ruiva engasgar.

-Aham, sei James, você sim é inocente. – disse Sirius abraçando Lene por trás e olhando divertido pro amigo.

-Claro que sou.

-Não foi isso que.. – começou Sirius, mas James tapou a boca do maroto antes que ele terminasse a frase.

-Então.. vamos? – disse James tentando disfarçar, recebendo um olhar de reprova da ruiva e um de “se deu mal” de Lene, e vendo as duas saírem, soltou um suspiro cansado.

Então os dois foram atrás das duas que conversavam animadas.

-Bom, pra que lado nós vamos? – disse Sirius olhando pros dois lados da rua.

-Pra lá. – disse James e Lily em uníssono, cada um apontando para um lado.

-Pra lá então. – disse os dois novamente juntos, apontando pra lados diferentes de novo.

-Vamos pra lá. – disse Lene antes que os dois começassem a brigar, e eles foram caminhando, até que deram conta de que ali era uma rua sem fim, e voltaram pro outro lado, James e Lílian resmungando, até que Sirius viu uma arvore enorme e subiu nela correndo, acompanhando de James, deixando as duas lá embaixo faltando soltar fogo pelas ventas.

-Subam aqui, dá pra ver a lua maior ainda. – berrou Sirius lá de cima, e então, olhando sem poder fazer nada, as duas tentaram subir, eles a ajudaram já que a arvore era bem grande, e quando chegaram lá em cima a ruiva ficou maravilhada, pareciam que tinham ampliado a lua, e de repente, lagrimas de emoção brotaram nos seus olhos, e fechando-os, ela sentiu a sensação de estar abraçada com alguém, mas quando abriu s olhos, viu que ninguém estava a abraçando, estranhou um pouco, então virou a cabeça de lado e viu Lene e Six se beijando, deu um sorriso alegre, e quando virou para frente ela meio que escorregou e segurou em um pau a sua frente, branca de medo, gelada igual um defunto.

-Ta tudo bem Lily? – perguntou James assustando-a, fazendo com que ela olhasse para baixo e percebesse a altura em que estavam, deixando-a mais branca ainda.

-É só que eu tenho medo de altura. – E dizendo isso ela sentiu um arrepio, braços fortes a envolveram e uma sensação de tranqüilidade apossou-se dela.

-O que está fazendo Potter?

-É rapidinho, espera ai, deixa eu me arrumar aqui. – disse ele tentando achar uma posição confortável.

-Precisa se apoiar em mim?

-Precisa. – disse ele meio insolente, fazendo com quem a ruiva o ignorasse e continuasse olhando para o céu.

-É lindo não é?

-Sim, realmente.. –concordou a ruiva com a pergunta inesperada do moreno.

-Fica ainda mais bonito de perto, quem sabe um dia eu não te mostro como é que é.

-Mostrar como?

-Bem, eu tenho meus modos, mais por enquanto fica meio difícil. – E a conversa morreu ai, com a ruiva encostada nele, vendo aquela maravilha de paisagem.

-Vamos descer povo? – perguntou Sirius.

-Vamos. – disse James e a ruiva percebeu que não sabia como iria descer.

-Como eu saio daqui Potter?

-Vixe, faz assim, vem logo atrás de mim, Okay? Vai pisando no mesmo lugar que eu, pode ser?

-Ta bom – E dizendo isso ela seguiu o maroto e conseguiu descer até uma parte, e vendo ele pular dali para baixo ela receou, não conseguiria o mesmo feito.

-Pronto, pode vir.

-Deus me livre de pular de uma altura dessas. – gritou ela para o moreno.

-Ai ruiva, faz assim, senta no tronco, daí você pula, fica mais fácil.

E ela obedeceu, e sentou, mas percebeu que ainda era muito alto.

-Ta alto ainda.

-Então pula no meu colo.

-Ta doido? Eu só vou amortecer a minha queda e te esmagar.

-Vai acontecer isso se você der impulso, simplesmente se deixe cair e eu vou estar exatamente aqui embaixo pra te segurar.

-Se eu cair e me machucar, eu te mato Potter.

-Relaxa ruiva, só pensa que você vai escorregar, é simples, mas cuidado pra não ralar as costas, vai um pouco pra frente e se solta, se eu não te pegar você pode me bater se quiser.

-Ok – disse ela pra ele ouvir, então murmurou baixinho – Seja o que deus quiser. – e pulou gritando, quando sentiu dois braços a segurando, e por puro instinto, enlaçou as pernas em volta da cintura do maroto.

-Prontinho. – disse ele, e ela finalmente abriu os olhos, e viu que ele estava a centímetros dela.

-Obrigada Potter.

-De nada, e bela enganchada heim. – disse ele olhando pra baixo e fazendo-a perceber que as pernas dela estavam grudadas na cintura dele.

-Desculpa.

-Não foi nada, foi ate melhor assim, seria mais fácil eu me desequilibrar se você estivesse com as pernas soltas.
E ela soltou as pernas dele e foi escorregando até por os pés no chão, se amaldiçoando por seus momentos de fraqueza.

-E agora povo, vamo brinca de esconde-esconde? – perguntou Sirius.

-Só nós quatro?

-Não, vou chama o Remo e a Dorcas também.

-Mas ainda assim é pouca gente. – disse Lily, quando de repente aparece um grupinho animado de meninas e meninos andando pela rua.

-Ou, ces querem brincar de esconde-esconde? – perguntou Sirius indo em direção ao povo, que parecia aprovar a idéia.

-Vamos, que vocês acham pessoal? – perguntou um menino que parecia ser o líder do grupinho.

-Ah, eu quero. – disse um menino, no que todos os outros concordaram.

-Ok então, bem, eu sou Sirius, essa é a Lene, minha namorada, e aqueles dois são James e Lílian. – disse Sirius apresentando os amigos dele.

-Bem, Sirius, Lene, James e Lílian, Ok, bem, eu sou Fabio, esse é o Symon, aquele ali é o Lucas, o Rick e o Marcelo, já as meninas são a Ana, Laís, Amanda, Soriana e Stephanie. – e dizendo o nome de cada um a pessoa dava um passo a frente.

-Oi. – disseram cada, e Sirius aproveitou para ligar para Dorcas e Remo, que logo apareceram, e se apresentando mais um vez eles foram brincar.

-Bom, vai ser assim, já que são quinze pessoa,quem conta é ate 160, vale todo esse quarteirão, mais só ele, e quem pegar primeiro conta, e não vale salva todos Oks? – disse Sirius, no que todos foram de acordo.

Então eles foram brincar, e logo Lílian percebeu o quanto se dava bem com Stephanie, as duas foram se esconder juntas várias vezes e a ruiva percebeu que a menina também odiava Lívia, o que as deixou mais próximas ainda.

-Lindo o James né? – disse Sté.

-Pior, e beija bem também. – disse Lílian deixando escapar.

-Já ficou com ele?

-Só um beijo, mas que foi bom foi, apesar que ele não pode nem sonhar com isso, deus me livre, tipo, ele é meio que meu irmão, a minha mãe vai casar com o pai dele.

-Nossa, que rolo, mas te juro, eu daria uns amassos nele mesmo sendo meu futuro irmãozinho ou não.

-Sério?

-Claro, olha lá Lily, as costas dele, meu deus, com ele eu até casava.

-Hehehe, a gente briga demais.

-Melhor ainda, a minha mãe sempre diz que depois de um briga as coisas na cama ficam melhores ainda.

-Cara! Tua mãe é a mais legal do mundo, nunca imaginei ninguém assim.

-Pior, ela nem parece minha mãe direito, é muito nova, e ela é meio doida, não regula bem das idéias não, esses dias tava querendo me ensinar a fazer uma massagem pra fazer esquentar as coisas sabe?

-E você aprendeu?

-Mais ou menos, é um horror, não me imagino fazendo uma coisa daquelas nunca, ela vive querendo me ensinar umas coisa, sabe, ela é sexóloga e como já disse antes, num bate muito bem das cucas, mas é legal, por que enquanto tem um monte de mães não ensinando sobre essas coisas pros filhos, ela desde que eu nasci vem me falando como se prevenir e tals.

-Legal, queria conhecer ela.

-Provavelmente ela iria lhe dizer como fazer uma massagem erótica pra deixar o James calminho, calminho, ou não.- disse a menina para o espanto de Lily.-Isso é, se ela mesmo não quiser fazer a bendita da massagem nele.

- Que horror. - disse Lily rindo. –Acho que já da pra gente ir. Vamos?

-Aham, no três a gente sai correndo.

E elas correram e se salvaram, rindo muito, enquanto Lily lançava olhares para James, vira e mexe pensando em fazer massagens nele, pra logo depois se repreender, onde ela tinha tirado tantas besteiras assim? Seria os hormônios? “Meu deus, que calor,” pensou ela.

Dessa vez que foi contar foi Sté, fazendo com que Lílian saísse para se esconder sozinha, e indo até um arvore grossa, ela se esconde atrás e respira cansada de tanto correr.

E segundo depois apareceu alguém que tinha pensado em se esconder ali também.

-Lily?

-O que faz aqui Potter?

-Vim me esconder.

-Mais pode sair, eu cheguei primeiro.

E ele já ia sair irritado quando ouve:

-LA VOU EU! – era Stephanie que tinha gritado isso.

-Ixe, ela já ta vindo, me da um espacinho ai Lily. – pediu o maroto.

-Nem vem Potter, se ajeite ai você.

-Ah, então é assim? – disse ele meio irritado.

-É assim sim. – disse ela de braços cruzados e olhando pro lado.

-Pois bem então. – disse ele a abraçando, encostando seu corpo no dela e a prensando na arvore.

-O que pensa que esta fazendo?

-Me arrumando ué, assim ela não vai ter como me ver.

-E tem que me abraçar assim? Ficar se esfregando em mim?

-Necessariamente não, mais eu gosto disso sabe. – disse ele descaradamente.

-Você é um tarado sabia?

-Ora Lily, se eu fosse um tarado, nessa hora, eu não estaria prensando você, eu faia coisa muito pior não acha?

-Faria?

-Claro, eu faria sim, e só não faço agora porque qualquer um pode ver, apesar que isso é meio, excitante. – disse ele, no que ela ignorou a ultima parte.

-Ah, então qualquer um pode ver? – disse ela perdendo a paciência e respondendo de uma forma diferente do que faria.

-É, mais se você quiser eu não me importo. – disse ele sorrindo.

-Então eu quero. – disse ela irônica, mas pelo visto o moreno não percebeu a ironia, e sorrindo mais que nunca ele tirou a camisa, para o espanto da ruiva, e mordeu de leve o seu lábio inferior, deixando-a sem palavras, então ele foi descendo os beijos para o pescoço, enquanto aproximava-se mais ainda da ruiva.

-Pare com isso Potter. – disse ela quando percebeu que ele já estava a caminho de erguer a sua blusa.

-Mas por que? Você não disse que queria?

-Eu estava brincando, ou melhor, sendo irônica .

-Tudo bem então. – disse ele normalmente e colocando novamente a camisa, como se nada tivesse acontecido.

-Vixe, ela esta por perto, acho que vai demorar um pouco antes de podermos ir. – disse ele olhando para a direção onde estava Stephanie.

Lílian porem olhava para as costas do maroto.”Ele é gostoso demais” pensou ela, deixando a parte pervertida de sua mente falar mais alto. Uma vontade incrível de passar as mãos por aquelas costas, de apertá-lo contra si, e percebendo que a ruiva viajava em seu corpo, James mais uma vez tirou a camisa, virou de costas para ela e disse:

-Tem algum bicho nas minhas costas, tira pra mim? Ta coçando!

O tom do maroto foi tão inocente que Lily não percebeu, até por as mãos naquelas costas largas e musculosas.

E percorreu todo o corpo do maroto, saindo fora de si, com um vontade enorme de apertar ele, morder ele.

-Já achou? – perguntou ele sentindo um arrepio a cada novo lugar onde ela passava a mão.

-Não. – sua voz saiu rouca, seu corpo todo estremeceu.

-Acho que ta mais pra cima. – disse ele, até que a ruiva percorreu toda a parte superior e viu que não havia nada.

-Não tem nada nas suas costas Potter. – Ele percebeu que sua voz soava fria.

-Verdade? Bem, obrigado. – disse ele com um tom risonho.

-Você fez isso de propósito não é? – disse ela com um tom levemente irritado.

-Não, imagina se eu faria isso?! – disse ele fingindo indignação

-Oh, mais é claro que não. – disse ela se estressando, envergonhada por ceder a um momento de fraqueza como aquele.

Ele ia responder quando um barulho forte, conhecido muito bem por James, soou próximo a eles, fazendo com que o sangue de James congelasse e ele olhasse assustado para a ruiva.


_________________________________________
N/ª Ahaaa! Prometem que vão ficar curiosos e me perdoarem e continuarem comentando?
Juro que o próximo cap. vai sair logo e que vai ser emocionante, e eu tenho um leve palpite de que a Jessy Evans Potter vai surtar quando ler o próximo, porque cooom certeza absoluta ela vai matar a minha charada, ou pelo menos parte dela ;p
Beem, vou responder os coments dessa vez.. eu tenho que agradecer por não terem me abandonado!

Resposta dos Comentários:

Nathália Krein: Oooi, tudo bom e vc? Aah, o cap. ta aai, espero que tenha gostado =D

• cααh ♥: demorei mais finalmente postei né? Continue acompanhando! ;)

**júh** : POOOSTEEEI, e desculpe, foi presente de niver atrasado, mais te juro que quando li seu coment eu fiquei animada pra continuar a escrever, continue lendo viiu?! E FELIZ NIVEER!

Inaclara Evans Potter: POOOOSTEEEI, continue acompanhando viiu! Beeijos ;*

Carolzinha (Antiga Ana Carol Gregol): Nhaain! Thaanks pelo elogioo! Doorei e eu Tb ameei a cena Du abraço, e prometo repeti-la mais vezes, eu acho isso um gesto tão, amoroso, reconfortante não acha? E ela teve que mentir, ele não é beem.. o verdadeiro confidente dela.. esse é o papel do Six =D, que eu espero que você esteja gostando.. e sobre o rapaz, ele já melhorou sim, graças a deeus!

Srtá Alanáh Pontas Potter: Oooie! Que bom que gostou da fic. .e te juro, eu sei EXATAMENTE o que é estar clandestina no PC, e eu na verdade, estou num desses momentos agora, são cinco da manha e daqui uma hora começa as minhas aulas.. vai ter churrasquinho de mim se ela acordar!

Poli_Ly ;D:brigadooo! E continue lendo viiu!

Mandy Jonas ( ╗Mandy Black╗): Nussa, Mandy Jonas me lembra Jonas Brothers.. e aquele gostoooso do Joe.. meeeu deeus, ele vai ser o James da minha próxima fic sabia? Mais é segredo viiu, e eu nem sei pq escrevi isso.. mó nada a ver! 0o, Caraça! Estou ficando doida.. mais voltando ao seu comeent.. eu ADOOOREI e obrigado pela força viiu, ajuda muito qdo a gente passa por isso! E eu espero que esse não seja tão minusculosamente minúsculo assim, pelo menos da pro gasto né? Porque provaveeelmente o outro vai ser ENOOORME, a não ser se eu for má e parar na melhor parte *como eu acho que sempre faço* e verdade, eu achei isso como uma aproximação, e principalmente nesse, e bem, acho que logo eles se tornam amigos, e eu tejuro, quando isso acontecer.. VAI SER SUPEER LINDO, vai ser mó clima de romance disfarçado sabe? Hehehehe, *eu não devia ter dito isso, EU NÃO DEVIIA* continue lendo viiu! Beeeijos!

Ninha Costa: Que bom que gostou do final viiu! Brigadão, continue lendoo!

Lily...:Aaah, vai dizer.. o empolgado é a melhor parte num é? Meeeo deeeos.. eu cum um homi daquele. .da ate arrepio! *que horror pra se dizer em um coment o0* e verdade, mentir é feio, mais acho que foi preciso, isso só fortifica a relação dela com o Six, o que vai ser muitissimo importante mais pra frente, *mais pra frente significa cap que vem será? (será que eu amo um suspense?)* bem, continue acompanhando, prometo não demorar TANTO dessa vez =*

Bom meu povo, minha pova, realmente estou animada dessa vez né? Mais é que tudo deu certo dessa vez, e e achei ate que legível esse cap. estou ansiosa pra escrever o outro.. idéias a miil! E obrigada por todo o apoio que vocês me deram, ajudou muitoo e bem,como eu percebi que NINGUEM gostou que a Lily mentiu pro James ;p, eu vou usar a mesma explicação que eu dei pra “Lily...” :

”Mentir é feio, mais acho que foi preciso, isso só fortifica a relação dela com o Six, o que vai ser muitíssimo importante mais pra frente, *mais pra frente significa cap. que vem será? (e será que eu amo um suspense?)*”



Bem gente, espero que não a odeiem por isso, ela e o SiX precisam desses momentos e é bom pro James fica cum ciúme (Ops! Boca grande de nooovo)

E no próximo episódio: Epaa! Episodio não, cap. (to assistindo muiiito anime)

“Ok, eu não sei exatamente o que eles fazem aqui, mais tenho que tirá-los daqui nesse exato momento, cadê você quando e preciso heim pai? Isso com certeza vai ser doloroso pra alguém..”
“Lily... cadê a Lily? Meu Deus onde aquela ruiva se enfiou? Espero que esteja bem!”

“O que está acontecendo aqui? Cadê o Sirius? Cadê o James? Meu Deus, não é possível que isso esteja acontecendo de novo, que não seja.. que não seja
ele... eu preciso achá-los”

“Hm, sinto cheiro de medo, sinto cheiro de morte


Gente, esses são pensamentos ou falas desconexos, não disse de quem é cada um porque quer que usem a imaginação de vocês (isso parece o prof. de português falando)
E bem.. espero que tenham notado a deixa que eu deixei (trocadilho interessante não? o0)

Beeijos e COMEEENTEM!


N/B-Olahhhh...
OMG...olha onde a autora má termina???
Como ela tem a cara de pau de terminar o cap ai e me deixar aki enfartando de curiosidade...
Logo eu que soh tão boa para ela...:’( ...
Mas tudo bem...voh ter uma conversinha com ela no MSN ela me paga...MUAHAHAHAHAH...eu posso ser má quando quero...MUAHAHHAHAHAHA...
Ahh o cap tah simplesmente MARAVILHOSO...então galerinha lindinha de coração da tia...COMENTEM MUITO...apesar dela não merecer por ter terminado o cap ai..ahh foi mal..toh brincando ela merece sim..então...COMENTEM E VOTEM..
Ahh..toh indo
Beijão a todos!!!
:**
Lethicya Black


Gentee.. eu tinha respondido os coments um dia entes de manda pra beta.. então os que postaram depois que foi pra ela eu vou colocar aqui ta bem?

Respostas (continuação):

Jessy Evans Potter
: Jessy amoure da minha vida! Já disse que eu falto vibrar com os seus coments?, na verdade.. eu VIBRO! Seus coments são perfeeitos... PERFEITERRIMOS! TE AMOO! Hehehehe e fia.. QUEM DISSE QUE A LILY NUM É BRUXA? E EU NUM TO CONFIRMANDO NADA, só to dando espaço pressa sua mente brilhante explorar novas idéias.. pq elas são DEMAAAIS! E eu nem intendo pq vc gosta tanto dos cap. sabe.. eu li ma fic esses dias e me senti mal.. minha ficzinha num xega nem nus pés.. faze o que né? E bem.. eu acredito que foi o travesti assassino que mato a Alexia.. tipo.. o tio voldie pode ser um travesti assassino não pode? Mais guarda segredo.. só vc sabe que eu ti contei isso! E o jogo do Jamie pode não ser Quadribol tem tantos outros.. aksaposkopaksapsok.. e eu axo que nesse cap. vc vai endoidar né? Imagina no outro.. que vai ter gente nova na parada! Muahahahaha! Continue acompanahndo viu? Seus coments são a gasolina dos meus dedos.. e nem tem problema a falta de T’s, fiquei honrada que vc gato seu tempo na Lan pra comentar ;D brigadão viiu! Beeijos!

marcela h.:Nhaain! Que bom que adooorou.. e eu em demorei tanto assim, (se for contar do dias após o seu coment.. que na verdade foi um) e continue lendo =D beeijos!

Poli_Ly ;D: *.* Nhaain! Que honra.. heheheehehehe.. continue acompanhando viu, espero que goste de cap.


Bom gentee... terminei de responder os que faltavam.. espero que curtam o Cap.

Beeijos;


;*












..

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.